Aprendendo a não respirar fora do corpo com a ajuda de uma Mentora

Saulo CalderonDiário de Clarividência, Relatos, Relatos Saulo Calderon5 Comments

Recife 20 de setembro de 2017.
Bom dia.

Tenho andado numa excelente sintonia e como estou diariamente envolvido na gravação do novo curso de viagem astral, creio que isso tem mexido de forma considerável na minha conexão com a espiritualidade e com a facilidade em sair do corpo.

Fui deitar por volta de meia noite após gravar o capítulo 7.
Fiz um pouco de técnica energética e comecei a sentir minha mente se expandir, com leituras e visões distantes. Sensações positivas, me mantive capitando sem forçar a direção, tentando entender o que via no meu campo mental.
Perdi a consciência e não sei por quanto tempo. Despertei a lucidez já fora do corpo. Estava numa cidade espiritual mediana. Não era muito densa, mas ainda era zona inferior. Voava com facilidade por cima dessa cidade. Sentia grande liberdade. Parei na frente do que me parecia uma Igreja. Entrei e vi um tipo de padre bem velhinho e sentado num banco simples logo que abri a porta dessa Igreja. Pedi licença para entrar e achei o senhor bem parecido com meu avô. Ele então falou:
Entre, meu filho. Pode me dar um abraço. E assim fiz. Senti alegria em abraçar aquele senhor, não sei quem era, mas a lembrança é muito  boa.
Por que fui ali? Não sei. Mas sentia que conhecia ele. Agora meu cérebro físico não consegue processar, mas na hora eu sabia.
Saí novamente e decolei por cima da cidade e alcancei um mar.
Vi um local abaixo e pousei novamente.
Nessa hora recebi um aviso mental de uma mulher, era minha mentora. Eu já a conheço, mas raramente a vejo e não vi nessa vez também, só ouvia. Acho que ela me viu fazendo nada de útil no astral e resolveu aproveitar.
E falou mais ou menos assim?
Vamos treinar respiração?
Tem lugar que não conseguimos ir devido você ainda ter aqui a necessidade de respirar. Olhe seus pulmões, você continua puxando o ar, apesar de não ter ar algum aqui. É só uma atitude psicológica.
Precisaremos ir a locais no futuro onde esse treinamento aqui será importante.
Vamos para a primeira etapa.
E vi uma onda gigante começar a me rodar.
Como era aquilo?
Ela controlava o mar, ele me rodeava de forma MUITO intensa. E falou: 1 min.
Acalme-se e concentre-se em minha voz e não se preocupe em respirar, somente não pense e deixe o corpo astral seguir o seu respirar normal, que é o energético.
E a água finalmente invadiu meu corpo astral e fui totalmente submerso.
Ela ficou conversando comigo:
Perceba que você não precisa do mesmo tipo de ar, você sequer usa os pulmões aqui.
Eu por uns 30 segundos fiquei em paz. Quando comecei a ficar agoniado e comecei a falar (Não sei como, pois estava embaixo dágua): Estou sem ar, estou sem ar.
Ela repetiu:
Você não está sem ar, você só pensa que precisa do ar. Aqui você não usa ele.
E ela tirou a água totalmente e a mesma continuou me rodando. Eram ondas de uns 5 metros, eu pequeno no meio daquela imensidão de água me rodeando e ouvindo ela falar comigo e não a vendo.
E falou mais ou menos nessas palavras:
Ok, vamos para a segunda etapa.
Não tem tempo nessa etapa, eu não deixar você voltar ao corpo, mesmo que fique totalmente sem ar. É uma desprogramação. Vai ser agoniante nos primeiros momentos, mas depois você “Morrerá” para isso.
E a água veio contudo em cima do meu corpo astral. Era profundo.  A sensação é que eu tinha mergulhado num tipo de piscina profunda e estava a uns 200 metros de profundidade.
No meu inconsciente eu comecei a nadar procurando a saída daquilo, como se tivesse uma.
Comecei a subir e subir com as mãos, ela falou novamente:
Somente acalme-se e não tente sair, pois isso aumentará a sensação psicológica. Aceite a situação.
Então fechei os olhos e tentei me acalmar. Por algum momento senti um alívio e parecia nem precisar de ar mesmo.
Logo que abri os olhos astrais e me vi novamente mergulhado, comecei instintivamente a nadar procurando uma saída.
Eu estava totalmente sem ar. Começava a engolir o ar tentando respirar, senti um nó na garganta e meu pulmão apertar. Senti uma agonia muito grande, estava sem ar e cheguei a pensar que ia morrer, tal era o nível da sensação.
E então ela tirou toda a água novamente que ficou me rodando outra vez.
E falou:
Ainda existe uma terceira etapa e precisaremos dela inclusive para adentrarmos dentro da Terra, que é ainda pior a sensação de respiração que a água.
E como é essa terceira etapa, perguntei?
Sinceramente eu não entendi bem a explicação, ou pelo menos agora eu não consigo compreender após o retorno.
Mais foi uma explicação mais ou menos assim:
“ A terceira etapa vem após a total falta de ar. Você morre para isso e percebe que não precisa do ar para manter-se. Para quebrar isso você precisa ir além da não respiração essa etapa é ainda mais agoniante do que ficar sem ar, pois você fica um tempo grande sem ar e não perde a consciência. Quando a gente guia a pessoa e ela enfim entende a respiração espiritual. Por isso que se concentrar no que lhe falo é importante.
Mas não faremos essa etapa hoje.
Está bom por hoje. Vamos voltar ao corpo.
E ela terminou de falar isso e abri os olhos no corpo físico.
Era por volta das 3:10 da manhã.

Um sono muito grande não me deixou levantar e anotar a experiência. O que não é bom. É sempre importante ter pelo menos um gravador por perto pois acabamos por perder muita rememoração.

Logo ao abrir os olhos fiz uma análise no meu corpo, para ver se não estava tendo algum tipo de apneia e aquilo ter repercutido em meu inconsciente de alguma forma. Mas não, dormia serenamente e sem nenhuma agonia. Abri os olhos com tranquilidade.

Fica aqui essa dificílima lição astral, parar de respirar….
Espero que nunca aprenda a parar de comer, pois, pense numa coisa gostosa.
Já pensou:
Não terá nescau e chocolate por um tempo, vamos aqui simular uma semana sem comer.
MORRI! 😊
Pense num aprendiz agoniado.

Um abraço e boas experiências a todos os praticantes da Projeção Astral Lúcida.