GVA - Grupo Viagem Astral

Fórum GVA

Fórum GVA

Acesse para dividir informações com outros pesquisadores e estudantes!

FAQ´s em MP3FAQ´s em MP3

Acesse os arquivos em áudio das perguntas frequentes que respondemos em vídeo.

Simple

Relatos

Leia aqui vários relatos de experiências extracorpóreas.

É iniciante na Projeção?

Ouça aqui o áudio que ajudará nos primeiros passos!

Comece aqui
  1. Relato de Ida até Noronha (19 de Janeiro)

    Posted by
    /

    Bom dia, amigos. Agora são exatamente 4:49 da manhã.

    Acabo de chegar de uma experiência e me encontrei com um grupinho de amigos em Noronha.

    Deixa eu usar o modelo:

    - Como foi a sua quarta-feira durante o dia. Conseguiu se manter equilibrado e bem sintonizado com o trabalho da noite?

    Fiquei mais ou menos sintonizado.
    Senti uma dorzinha de dente a noite, me incomodou bastante, mas consegui me manter bem espiritualizado, rs, apesar da sofrência, rs.

    - Que horas deitou? (Lembrando que o encontro é a partir da 1 manhã.)

    Fui deitar cedo, fui relapso não fiz técnica logo em princípio. Coloquei o despertador para me acordar meia noite e meia. Acordei, desliguei o despertador e falei: Hoje se eu for, é sem técnica, não vou perder meu soninho, rsrs.

    - Cuidou das energias?

    Ene, a, ó, Tio.. Não! Rsrsrs.

    - Qual técnica fez?

    A técnica baiana, deitar e dormir, rs.

    - Conseguiu sentir as energias?

    Até que senti, senti o corpo espiritual balançar e o frontal meio aberto, mesmo sem técnica.

    -Conseguiu chegar lá?

    Levantei para relatar isso.
    Fiquei semi-consciente numa praia e tinha um Palco dessa vez, como foi dito por alguém nos relatos anteriores. No palco haviam pessoas, uma banda espiritual tocando. O Local estava todo arrumado, com barracas, estava meio escuro. E acho que os mentores meio que puxaram o encontro mais para dentro, pois não vi o Mar dessa vez. Acho que o MAR e seu magnetismo pode estar prejudicando, pois o mar é tenso em algumas dimensões. No palco uma banda quando me viu chegar começou a tocar (Que sacanagem), a música devagar é pressa. Daquela: Eitaaa, que preguiçaaa, que vontade de fazer nada, e depois descansar.
    Eu dei muita risada, falando: caramba, como isso chegou do lado de cá? Rsrs.
    Nessa hora eu tava conversando com duas pessoas. Uma rapaz meio mulato e um outro que não me lembro 100%.

    Falávamos de mudança interna, de melhorarmos as ações sobre espiritualidade.

    Depois disso nos encontramos tipo num mirante. Que de lá Dava pra ver Noronha de cima, dava pra ver o mar de cima. (PS: Achei uma IMAGEM e um mirante lá! Que beleeeeza, acabo de ver isso, vou postar aqui.
    Era tipo uma casinha com teto de palha, bem simples, mas bonitinha, rústica. Ali ficaram algumas pessoas, e o cantor da banda foi lá também, o cara que estava cantando no palco. E parecia ter me testado, pois ele testou minha consciência brincando: Você viu a música que eu fiz? Eu falei: Você fez? Rsrs. Aquela música quem fez fui eu, rapaz, rsrs. Ele deu uma gargalhada falando: É, eu sei, to brincando.
    Eu nessa hora comecei a perder a lucidez falando: Mas você não viu já o curso básico, intermediário, avançado, etc.. Ele rindo falava: Já vi!

    Ainda me lembro de chegar nessa hora dois rapazes, haviam acabado de chegar. Um de cabelos bem curtos, parecia bem familiar, tão familiar que agora me confundo com meu irmão, mas sei que não era. Ele tinha o cabelo meio EMO, preto. Ele tava bem empolgado com o encontro, sendo apresentado para todos nós.
    Eu brinquei falando: Olha, ele cortou o cabelo, ta uma  evolução só com esse cabelão agora! Modernidade! E ria brincando.

    Foi quando terminei essa frase e abri os olhos. Estava amanhecendo e me lembrava do cara cantando a música: Devagar é

    pressa, rsrs, que temos lááá´na sessão de humor do novo site.

    Fiz um esforço enorme e levantei para anotar tudo que vinha me chegando.

    Haviam dessa vez mais pessoas, mas não muitas. As pessoas acho que chegavam em horários diferentes. Mas ta valendo.
    Uma coisa percebi: Mudaram a cidade para o encontro, há até uma festinha espiritual. Estamos mobilizando muita energia para lá, a ponto de organizarem a cidade para nos receberem.
    Noronha no astral, lá naquele lugar, não era só uma ilha com praia, era tipo um festival espiritual, com shows, barracas e um mirante espiritual para conversarmos. Era de noite lá, como se estivesse amanhecendo mesmo.

    Enfim,, essas são as lembranças de Painho aqui.

    Muita paz e haha, vou voltar a dormir, oxee! :)

    Saulo Calderon

  2. Ajudando num Centro Esotérico

    Posted by
    /

    27/11/2001

    Fui me deitar às 06:30 da manhã mais ou menos, fiquei trabalhando a noite toda no PC. Posição: decúbito dorsal(barriga para cima), estava um pouco frio, quer dizer, para nós da Bahia qualquer vento é frio :)

    Fiquei na cama trabalhando as energias, e acho que um tempo depois, não sei quanto, ¨apaguei¨.

    Despertei a lucidez num tipo de centro esotérico, eu já trabalhando a um tempo por lá, como cheguei ali? Não faço idéia…

    Entrou uma mulher(entidade) no ambiente, e me disse que estava sentindo a presença de uma outra entidade ligada ao Egito, e eu não conseguia ver, pois estava sutil demais. Então o espírito incorporou na mulher, e tomou controle total do seu corpo. Conheci o espírito, era um amigo de muito tempo, porém não me lembro de nada agora… Estranho? Não, isso é perfeitamente normal, esse nosso cérebro limitado, não consegue trazer nem as nossas experiências extracorpóreas, imagine lembranças de outras eras…

    Ele não parou para falar muito comigo, me saudou, e me chamou imediatamente para o trabalho.

    Estavam muitas ¨pessoas¨ sentadas em cadeiras, enquanto alguns médiuns se preparavam para dar um passe energético em todos. O amigo espiritual me pediu para ajudar, e não pensei duas vezes. Ele apontou para um médium em frente a uma pessoa e disse: vai Saulo ali, e passe energia para a pessoa através do médium, e assim fiz.

    Num determinado momento o amigo me pediu para colocar as mãos no chacra coronário de um homem, e pedir mentalmente para ele relaxar, e colocar as mãos abertas sobre as pernas, para melhor receber o passe energético.

    Então coloquei as mãos sobre sua cabeça dei um jato energético no coronário, e falei: Meu irmão, relaxe! Tenha calma, estamos aqui com você, procure sintonizar com o alto, esqueça um pouco os problemas da vida, e deixe que a gente te ajude um pouco, somos seus irmãos espirituais, e viemos tentar ajudar.. (Quando falei isso, ele sorriu como se estivesse entendendo, fechou os olhos, e parou de balançar as pernas. Depois pedi carinhosamente para ele colocas as duas mãos abertas sobre a perna, e o pedido foi aceito quase que instantaneamente, apesar de ele não ter reparado minha presença… Isso nos mostra o quanto nossa vida é controlada, o quanto que somos levados pelos espíritos, não só em ajuda, mas em assédio principalmente…

    Fui conversar com a entidade amiga depois que a seção de passe terminou, ele ainda estava incorporado no corpo da mulher. E eu disse: amigo, sei que também sou ligado ao Egito antigo, você pode me dizer algo sobre, sei que isso não é importante¨. Quando terminei ele respondeu com um sorriso: – Você mesmo já tem a resposta, não é importante, o que temos que fazer é trabalhar agora, o passado é passado. Abaixei a cabeça dando razão para o amigo, e fui caminhar para um lindo jardim que tem na frente do local. Olhando umas flores, reparei que elas tem uma cor mais bonita, são mais vivas e passam uma tranqüilidade fora do comum, fiquei meio hipnotizado com elas.

    Após um tempo sentado num banco na frente do jardim, senti ficar tudo preto, e conheci o velho puxão do cordão de prata…

    Perdi a consciência por um tempo, quanto? E despertei, com aquela sensação de ter que lembrar de algo… porém as lembranças chegaram vivas e prontas, levantei, e os arrepios já conhecidos da pós projeção não deixaram dúvidas da experiência..

    Eram mais ou menos 10:45, fiquei isso tudo fora do corpo? não sei, só acordei no meio do processo.

    =========================================

    Bem, essa projeção foi impressionante, pois consegui me sentir como se já estivesse trabalhando definitivamente do lado de lá, além do controle que a espiritualidade tem sobre as pessoas, o quanto somos influenciados…

    Abraços amigos

    Paz, luz e trabalho

  3. Amparando Torcedores

    Posted by
    /

    Recife 25 de maio de 2009

    Fui deitar com muito sono. Mas ainda consegui fazer  alguma prática energética.

    Perdi a consciência e despertei num local com um espírito ao meu lado falando: – Saulo, Saulo, acorda!Temos que ir lá buscá-lo, ele está preso.

    Entendi o que era para fazer, captando os pensamentos do rapaz que ali estava.
    Ele não era um mentor, era algum espírito que queria ajudar um amigo, mas sabia que não estava sozinho.

    Percebi o ambiente que estava. Eram corredores de casas bem simples, parecia algum tipo de favela.  Tivemos o seguinte diálogo:

    – Chame os seres de luz, não vá entrar lá sozinho, tem gente ruim lá. Falou ele.

    – Tudo bem, não estamos sós!

    – Mas cadê eles então? Só vejo você!

    – Calma, estão aqui, mas é que eles ficam invisíveis… Ah, vamos lá ver então esse “povo ruim”, a gente não tem que ir buscar seu amigo? Se vamos, mesmo com medo, vamos com bom humor e sorrindo (eu sentia o ambiente pesado, também estava com medo, mas procurei disfarçar isso).

    Eu vi um portão pequeno. Era um muro alto com um portão de madeira onde tive que me encurvar para passar. Ao passar ali o ambiente ficou mais escuro e as vibrações ficaram densas.  Fui à frente e o rapaz logo atrás. Andando rápido, eu sabia onde tinha que ir, como eu sabia, eu não sei agora, mas eu sabia o caminho naquele momento. Até que vi outra porta e abri. Lá tinha um cachorro nervoso, olhei para ele levantei as mãos e falei: – venho em paz! O animal continuava rosnando, ameaçou pular em nossa direção, mas ficou travado no canto, parecia que uma corrente o prendia pelo pescoço, certamente preso pelos mentores.

    Adentramos e num quarto estava o amigo dele, que não conseguia fugir por causa daquele animal. Chamei-o e falei: – vamos, amigo. Vem conosco, está livre. E ele falou: – estou com fome, estou com fome, tem algo aí? E comentei brincando: – calma, vamos passar no MAC Donald´s e comprar um MAC lanche feliz para você. Os dois deram uma gargalhada.
    Saímos dali e falei: – bem, ele não está mais preso, amigo. Mas não é aconselhável ficarem aqui, por que não aproveitam a oportunidade para sair dessa freqüência? Os amigos espirituais aqui podem levar vocês para um lugar melhor, sem essa perseguição! Um olhou para o outro e falou: – Mas, a gente gosta de futebol, lá tem isso? Não vamos poder mais ir para os jogos!  – Para estádio não, mas tem uma TV instalada lá que passam TODOS os jogos! Falei para eles. (Que mentira a minha, espero que tenha mesmo, pois usei de psicologia barata). E um olhou para o outro novamente e falou: – Vamos então, Bé?(apelido que ele chamou). E assim, percebi os dois sumirem na minha frente, e segundos depois eu também voltei ao corpo.

    Levantei de madrugada com um sono terrível e não tive coragem de levantar para relatar. Mas escrevo agora. Não sei se lembro de tudo, mas foi uma experiência simples, porém curiosa.  Quer dizer que esses dois queriam ficar no umbral só para assistirem jogos de futebol nos estádios? Isso que é amor! Devem ser corinthianos! Rsrs. (Brincadeira!)

    Muita paz, amigos, e “bons jogos”!

    Saulo Calderon

20 posts mais lidos

Comentários recentes...

  • Steve Morais: Vlw Saulo, gostei muito da parte da disciplina.
  • Naiane: Saulo, Seu danado!! Você perguntou exatamente o que eu perguntaria… arrasou!! hahaha Fiquei animada...
  • Alessandra: Emocionante! Saulo vc não tem ideia do bem que faz a todos nós! Com o seu carisma e sua simplicidade, vc...
  • Marcos: A crença separa o homem e uni os loucos; A verdade uni os homens e fortalece o amor entre os seres. Amituofo...
  • Flavia: Emocionada!! obrigada!!! Muita paz e luz pra vc tbm
  • luciene: Saulo como é bom ouvir seus relatos :)
  • Steve Morais: Saulo como a Mellissa falou, acho que nem você sabe da importância do seu trabalho. Seu trabalho é...
  • MELLISSA: Sua experiência foi incrível, e, só pra registrar, seu trabalho tem uma importância que talvez nem vc mesmo...
  • Angela: Nossa Marcos, sensacional o que escreveu. Sabe por que eu digo isso? Porque eu acredito em conhecimento,...
  • Henrique: Caraaaaaaca no vídeo de 20:35 a 20:40 realmente há algo estanho não acredito que seja do sol pq a...

O IVA , o IPPB e a Voadores
são gentilmente hospedados pela
BHI desde 2003.