3 Relatos na mesma noite: comprovação do acoplamento áurico

Saulo Calderon Diário Projetivo, Relatos, Relatos Saulo Calderon 17 Comments

Peço se possível que leia o relato ouvindo a canção que usei tanto na hora de deitar para a projeção, quanto na hora que escrevi esse texto, segue:

Olá, amigos!

Está comprovado para mim a interferência em dormir perto de alguém, o acoplamento áurico!

Depois de mais de 1 semana sem sair do corpo, ou pelo menos me lembrar das experiências, pedi licença a esposa para dormir no quartinho de meditação.
Ela reclamou, falou que não precisava, que isso não tinha nada a ver, mas painho insistiu e falou sobre a necessidade de se libertar do corpo, e ela enfim entendeu.

Deitei ouvindo uma bela canção.
Mexi primeiramente na sintonia.
Senti forte espiritualidade em meu chacra cardíaco.
Senti vontade sincera em ajudar as pessoas.
Senti uma mistura de tristeza com vontade de VOAR e ajudar quem estivesse precisando, pois era como se tivesse expandido um pouco a consciência e percebesse a quantidade de sofrimento que existe por todo lado.
Comecei a cuidar das energias suavemente.
Senti minhas pernas arrepiarem e um campo áurico por perto se movimentando, um mentor talvez? Não sei!
Percebi que sozinho minha sensibilidade aumentou muito, de alguma forma a aura colada me tira a capacidade de leitura de ambiente, ou diminui drasticamente.

Depois da prática fui deixando o corpo adormecer. Porém perdi a consciência e acordei fora do corpo.
Vi-me numa situação de estar voando em direção a uma praia. Eu havia tentado passar por dentro de uma casa, atravessei a porta e alguns espíritos estava me culpando por invadir a propriedade deles.
E percebi que estava quase correndo, o que é bem comum no mundo espiritual quando perdemos a lucidez, um corre do outro, ou corremos atrás de alguém. E abrindo a lucidez eu parei e pensei: Não vou correr!
Virei o peito em direção aos dois agressores e falei: Calma, não quis invadir a casa de vocês, e não vou correr!
Eles na mesma hora pararam confusos. E quando olhei em seus olhos com segurança, parece que ganhei uma força moral ou algo do tipo e eles partiram com medo.

Senti minha lucidez aumentar significativamente e fui voando até um morro alto perto de uma praia.

Sentei na beira e respirei profundamente enquanto observava a linda visão do mar forte batendo na praia.
Senti minha lucidez abrir mais ainda e pensei: vou tentar ser útil!
Vou aproveitar a liberdade.
E decolei voando.
Passei voando em cima de várias pessoas, como se fosse um carnaval e tinham trios elétricos! SIM, achei isso estranho! O carnaval já havia começado no Umbral!
ERA MUITA GENTE!
Eu voava com certa dificuldade nesse momento.
Recebi a sugestão mental para sair dali e fiz.

Até que voei rápido e parei numa cidade, não tenho certeza do nome da mesma, por isso não irei relatar aqui, mas me pareceu Maringá.
Tinha uma estação grande, uma porta de entrada e escrito o nome da cidade. Voei por cima disso e percebi que já estava numa dimensão melhor. Avistei um tipo de local de meditação.
De alguma forma um mentor me levou ali para ver as duas coisas diferentes que existiam no mundo espiritual, tanto o carnaval CHEIO, como aquele centro espiritual que estava vazio, mas haviam algumas pessoas.
Em cima de um tipo de morro verde, tinham várias piscinas com pedras bem organizadas e as pessoas dentro delas se tratando. Alguns tomavam passes, outros meditavam, outros cuidavam usando todo tipo de terapia espiritual.
ERA ENORME e pra todo lado tinha algo diferente.
Achei aquilo fantástico e não pude deixar de pensar no quanto o mundo espiritual é maravilhoso. Quanta coisa pra fazer! E a gente tá lá encarnado achando que é só aquilo, que estamos abafando com alguns pontinhos de lazer!
Aquilo sim era um lugar de primeira!
E pensei no quanto vai ser bom um dia desencarnar e me manter num lugar lindo desse.
Enquanto escrevo esse texto, estou me arrepiando por completo, sinto aqui no trabalho um banho forte de energias em mim, fruto da boa sintonia enquanto escrevo e me lembro do ocorrido.

Lembrei-me de tentar ser útil, mas senti que era hora de voltar ao corpo e assim fiz.
Abri os olhos e sentei na cama todo arrepiado.
Fui até o banheiro sentindo ainda os arrepios pós projeção e pensei: Vou tentar me projetar de novo!
E assim fiz!
Sai do corpo mais duas vezes, projeções menores, mas teve uma assistência.
Um espírito que havia sido levado para doação de energia, como se estivessem o levando para um outro lugar e parassem ali rapidamente só para isso.
Doei sem falar nada e sem usar técnica nenhuma, só levantei a mão com carinho e senti a energia saindo.
Voltei novamente ao corpo por volta das 3:34 da manhã.
Fui para cama de casal e deitei perto da esposa.
Eu estava muito sensível, aura muito aberta e com isso conseguia sentir todo o campo dela e inclusive, os seus pensamentos!
Sim, parece estranho isso, mas eu quase que conseguia ler o que ela pensava, por causa da indução áurica, a troca de informação! É bem comum esse desenvolvimento e abertura após algum tempo de exercício, cuidado com as energias e depois da projeção também!
Pois é, amigos.
Fica aqui registrado mais uma vez a importância da busca da projeção, o tamanho do mundo espiritual e principalmente, como é importante tentar a projeção sozinho!
Além de do que, a fantástica mágica que ficamos internamente quando nos libertamos e conseguimos ver que esse mundo aqui é só uma simples passagem e não devemos mergulhar tanto nas dificuldades dele.
Quando se sai do corpo constantemente, a gente fica com um tipo de clarividência espiritual, chamo de “Viagem Astral Interna”. Vemos tudo diferente, como se víssemos o mundo astral o tempo todo, como se houvesse uma magia na forma de viver, no jeito de observar as ruas, as pessoas, o MUNDO!

A pergunta certa não é o que fazemos fora do corpo, mas o que fazemos dentro dele?
A liberdade é interna e não externa, está no jeito que buscamos e enxergamos o mundo ao nosso redor!
E devemos viver essa magia dentro da gente…
Um abração pra você, querido amigo temporariamente encarnado!

Comments 17

  1. Amigo Saulo Calderon, obrigado pela belíssima música e o relato magnifico. É uma pena que existe esse tipo de incompreensão de nossas esposas em não aceitar, de vez em quando a ausência do marido, passo por essa situação aqui em casa também e a melhor solução, foi acordar de madrugada e ir para outro quarto e tentar fazer a projeção.
    Eu estava precisando ouvir essa música e ler o seu relato, para entender que tudo só depende da gente.
    Ainda não consegui fazer um projeção consciente, mas vou continuar tentando, pois o nosso mundo é outro e quero fazer parte dele, aprender e voar.
    Obrigado novamente pelo seu trabalho de explicação e divulgação.
    Forte abraço!!!

  2. Quem tiver interesse em entrar num grupo de whatsapp para conversar sobre espiritualidade sob uma ótica universalista (sem se prender a uma religião em específico) me chame pelo whatsapp no 7581063479

  3. muinto bom o relato, dicas de um burro !
    administer com a esposa bem de pertinho, pois eu passo pela mesma cituacao e nao e facil rrrssssrrsrssssss
    continue com este belo trabalho 😉

  4. bacana compartilhar mais essa experiência.
    fiquei pensando aqui na coisa de compartilhar pensamentos, impressões enquanto dormimos junto a alguém… até que ponto há interferência, inclusive em “sonhos”, em reflexões… lembro de um relato seu, inclusive no áudio do curso básico, em que descreve a experiência da sua companheira à época, que achava que você a estava atrapalhando o sono…
    realmente, trabalhar um relaxamento básico para dormir melhor já se complica quando há alguém ao lado… o difícil é encontrar (definir) espaço para treinos e práticas quando não se tem, ainda, em casa
    forte abraço!

  5. Olá Saulo, sair do corpo sempre foi uma coisa muito natural pra mim desde dos 13 anos mais ou menos que saio completamente consciente, e mais tarde adquiri um pouco de domínio. Há 5 anos tenho um relacionamento que é um meio casamento porque só psssamos parte da semana juntos. Não sei se tem alguma ligação, mas não consigo sair com a frequência de antes e, às vezes, muito raramente. Isso me deixa chateada, porque para mim já era uma necessidade voar e fazer coisas importantes ou não por aí. Relato interessante o seu. Também tenho muitas anotações de coisas que vivi fora do corpo. Abraço, Daniela.

  6. TODO ESSE QUESTIONAMENTO É POR ESTARMOS COMEÇANDO A DESPERTAR. NOSSA NATUREZA ESPIRITUAL ESTA AFLORANDO E COMEÇAMOS A FICAR SATURADOS DAS COISAS SUPERFLUAS DA VIDA. O MUNDO EM QUE VIVEMS NAO NOS OFERECE , SEM QUE BUSQUEMOS , OS VERDADEIROS ENSINAMENTOS QUE NOS LEVAM À EVOLUCAO ESPIRITUAL , À ASCENSÃO. ELE SO NOS ENSINA A COMPRAR , COMPRAR , COMPRAR … VOCE LIGA A TELEVISAO É SÓ : COMPRE , COMPRE , COMPRE. NAO HA UM PROGRAMA QUE TE MOSTRE AS VERDADES. E ELAS NAO ESTAO EM UMA SÓ RELIGIÃO. OBSERVEM: PARA PODERMOS APENAS VISLUMBRAR UMA PARTE DOS DESIGNIOS DE DEUS É PRECISO ESTUDAR O HINDUISMO , BUDISMO ,CRISTIANISMO , TAOISMO , O ESPIRITISMO. AS VERDADES DE DEUS É UM QUEBRA CABEÇAS , E CADA UMA DESSAS RELIGIOES ,É UMA PEÇA DELE.

  7. Ao contrario, se você conseguisse relaxar ao lado da sua esposa, baixar as ondas cerebrais, ela iria começar a se sentir desconfortável… sei de casos assim…

  8. Lindo. Sensação de plenitude muito difícil de sentir. Vazio da existência preenchido pelo conhecimento.
    Muito obrigado mais uma vez.
    Abraços,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *