A tão buscada Felicidade…

Saulo Calderon Informações, Mensagens 4 Comments

Certa vez li um texto e dei uma aprimorada nele..

Era mais ou menos assim:

A felicidade é como uma vara presa nas nossas costas com uma cordinha segurando uma cenoura. Ficamos tentando morder a cenoura ele para lá e para cá, às vezes acertamos uma mordidinha, e chamamos isso de felicidade.
Todas os outros momentos é a nossa tentativa de ser feliz a todo custo aqui, de buscar a tão gostosa mordida em poucos e raros momentos.
E todos nós estamos exatamente assim…
Tentando morder a cenoura a todo custo!
Cada um buscando a sua felicidade sem perceber que talvez possa melhorar um pouquinho mais  se parar de tentar só morder a sua (pois não podemos pegar na nossa linha que segura a cenoura), mas podemos ajudar os outros, segurando a cenoura para eles.
Quando  fazemos isso, continuamos sem morder a cenoura e é estranho que percebemos uma coisa curiosa:

Sem mordermos a tão buscada cenoura pessoal, e ajudando os outros a morderem as suas, encontramos finalmente um pouco de paz e felicidade!

Pode me ajudar com a minha Cenoura?

Comments 4

  1. Uma vez ví um mestre explicando algo parecido, era mais ou menos assim:

    Teve uma visão de vários japonezinhos ao redor de um monte bem grande de arroz e todos usavam aqueles palitinhos (hashi) para tentar pegar o arroz e colocar em suas bocas.. O detalhe é que o hashi deles eram bem compridos de forma que não conseguiam colocar na próprias bocas e ficavam frustrados e infelizes. Pra ele aquela era a visão do inferno..

    Depois teve uma outra visão que mostrava os mesmos japonezinhos ao redor da mesma montanha de arroz, usando os mesmos hashis compridões, mas com a diferença que agora cada um pegava um punhado de arroz e colocava na boca do outro e todos estavam felizes!
    Aquela era a visão do paraíso!

    Achei mt legal esse ensinamento!

    O paraíso não tem que ser em outro lugar, podemos fazê-lo aqui mesmo!

    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *