Breve saída extracorporea diurna

Saulo Calderon Relatos, Relatos Luciano Caldas 7 Comments

31 de julho de 2003, quinta-feira.

Após conversar um pouco com meu pai, senti-me sonolento e deitei no sofá da sala. Eram quase 10h30min da manhã. Me encontrava na posição de decúbito dorsal (barriga para cima) com as mãos reclinadas próximas ao peito. Em determinado momento senti todo o meu corpo todo paralisado, ou seja, estava em estado cataléptico*. As energias circulavam por todo o corpo. Tinha despertado em plena catalepsia projetiva. O corpo se encontrava ‘mais leve’, resultado de uma maior soltura energética da aura. Em poucos segundos saí ‘rolando’ pela esquerda do corpo para logo depois ser tracionado de volta ao corpo físico. Ao encaixar dentro do físico, tive vários sonhos naturais. Ao despertar consultei o relógio que marcava 11h01min.

Nota:

* Estado cataléptico: Entorpecido, paralisado. Esse fenômeno causa medo em muitas pessoas, mas é muito mais comum do que se pensa. A pessoa acorda no meio da noite (ou mesmo numa soneca durante o dia) e descobre que não consegue se mexer. Parece que uma paralisia tomou conta do corpo. Ela não consegue mexer um dedo sequer.

Tenta gritar para chamar alguém, mas não sai voz nenhuma. A pessoa luta tenazmente para sair desse estado, mas parece que uma força invisível tolheu-lhe os movimentos. Inclusive, pode ter alguém deitado do lado e não perceber nada do que está acontecendo. Dominada por aquela paralisia, a pessoa grita mentalmente: “Eu tenho que acordar! Isso deve ser um pesadelo!” Mas ela já está acordada, só não consegue se mover. Devido ao pânico que a pessoa sente, seus batimentos cardíacos se aceleram. A adrenalina se espalha pela circulação e estimula o corpo. O resultado disso é que a pessoa recupera os movimentos abruptamente, normalmente com um solavanco físico (espasmo muscular). Em poucos momentos, seu cérebro racionaliza o fato e dá a única resposta possível: “Foi um pesadelo!” Algumas pessoas mais impressionáveis podem fantasiar algo e jogam a culpa da paralisia em demônios ou seres espirituais. Na verdade, a pessoa acordou no meio de um processo vibratório decorrente da mudança do padrão de vibrações do corpo espiritual em relação ao corpo físico. Ela acordou em um estado transicional dos corpos. Simplesmente, ela despertou para uma situação que ocorre todas as noites quando ela dorme. Antes, ocorria com ela adormecida, e naquela situação ela acordou bem no meio da transição. Se a pessoa ficar quieta e não tentar se mover, sentirá uma sensação de flutuação por sobre o corpo. Ocorrerá um desprendimento espiritual consciente! E então ela poderá comprovar na prática de que aquilo é realmente uma saída do corpo. Verificará por ela mesma de que não se trata de doença, lenda ou coisa do demônio. Se ela não quiser tentar a experiência, é só tentar mover o dedo indicador de uma das mãos ou uma das pálpebras, assim ela recupera o movimento tranqüilamente.

Comments 7

  1. Ola! Achei muito interessante essa nota, pois ja aconteceu comigo…, e depois disse até cheguei a ter medo de dormir! Na minha experiencia, eu senti meu corpo muito leve, e quando abri os olhos, me senti flutuando acime do meu proprio corpo, eu me via abaixo de mim, é como se eu estivesse flutuando de barriga para baixo…, eu tentava voltar pro meu coprpo e não conseguia, tentava grita pra minha esposa mas não saia nada, e quando finalmente consegui voltar, foi como um susto, foi interessante e medonho! Com o passar do tempo li um livro sobre o assunto, que explicava que é possivel praticarmos esse tipo de experiencia, que podemos ir longe de nosso corpo, mas que ha o risco de não conseguirmos voltar!

  2. Extremamente explicativa essa nota sobre a catalepsia.
    Gostei especialmente por dizer o que pode ser feito para sair desse estado sem vivenciar a projeção. Essa é uma informação bastante útil e desconhecida pela maioria das pessoas que não desejam se projetar e passam por esse estado involuntariamente.
    Também utilizo o piscar de olhos para acordar de pesadelos e sempre funciona.

  3. Tenho a catalepsia, com certa frequencia.

    No referido momento sofro uma grande dificuldade para manter o controle da respiração, me dá muito medo de ficar sem respirar embora nunca tenha acontecido.

    Sinto uma grande pressão na nuca e costas , parece q vai “quebrar”, por isso tbm me esforço pra acordar.

    3º e ultimo, sinto uma paralisa mto forte, ao tempo q uma “corrente elétrica ou magnétca” percorre meu tórax e braços… eh desesperador.

    Ah e também já tive, certos “assédios – em sonhos reais” durante a catalepsia.

    Eu gostaria muito de poder usar isso, de uma forma positiva,mas não consigo assumir o controle qdo estou sentindo.

    Gosto mto dos faqs do Saulo e agradeço se alguem me der alguma dica.

    Abraço!

  4. Acontece comigo de vez em quando, à noite, Tento mover qualquer membro, e a dificuldade é imensa. Geralmente, tenho algum sonho ruim e entro em pânico, até que me acordar. Às vezes, acordo e durmo rápido e quando acontece, também, alguns dias meus, não são muito legais.
    Penso em fazer um exame de apnéia para tirar as dúvidas se não tenho o problema.
    Por duas vezes senti que alguém afundou o colchão ao deitar
    ao meu lado e me acordou. Noite passado aconteceu e, ainda no estado de acordando pela ação acima, cheguei a xingar esse alguém.
    Para conhecimento, tenho 62 anos e vivo sozinho.

  5. á aconteceram várias vezes comigo. Com catepsia ou não, teve um dia em que saí involuntariamente e atravessei uma parede e flutuei entre as estrelas numa velocidade espantosa. Fui parar num lugar estranho e fiquei de ali diante de algo parecido com um túmulo. Várias mini casas ali, parei então diante daquele local parecido um túmulo. Olhei para o chão e havia uma planta dentro de uma lata pequena que era como se fosse um vaso e nela estava uma plantinha seca. Senti depois uma picada de cobra ou outro inseto, não sei, mas senti verdadeiramente a dor. Enquanto isso deitada sobre a minha cama consegui levantar a mão e me beliscar para ter a certeza que eu estava viva e ao mesmo tempo em dois lugares. Quando tentei voltar tive que fazer um esforço mental fora do comum e entrei no meu corpo físico novamente. Bom no outro dia, resolvi ligar para uma amiga, quando atenderam disseram que ela havia falecido naquele dia.
    Já aconteceram umas cinco vezes, mas já há alguns anos que parou de acontecer. Mas esses dias levei um susto danado, entrei numa loja encomendei alguns números falei com três vendedores e era real eu estava lá e voltei para pegar daí a dois dias a minha encomenda e a loja não existia.
    Eu sei que não é loucura e sinto quando certas coisas vão acontecer. As saidas do meu corpo nunca acontecem quando eu quero, por mais que eu me esforce . São sempre involuntárias.

  6. ja aconteceu comigo varias vezes em um a mais assustadora meu corpo começou a formigar e parecia que o quarto inteiro rodava , ai eu comece atentar sair daquele estado ai , o que aconteceu seguida foi uma coisa imprecionante me apareceu uma cara de um cara careca meio verde e no fundo tudo preto ai o cara me falou”calma ricardo ,calma” eu me acalmei ai eu sai do corpo literalmente e eu flutuava. depois não me lembro mais o que eu fiz ate acordar. não sei pq mas isso so ocorreu ate eu ter 18 anos depois nunca mais, talvez pq eu ficava muito agitado e com medo parou. hj não consigo mais. quanto ao cara me falaram um certa vez que poeria ser meu guia espiritual, mas eu so sei de uma coisa quando o cara falou comigo eu fiquei muito calmo e parei de resistir sei la so gostaria de falar com ele novamente e perguntar algumas coisas para ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *