Ensaios sobre o norte da Paz!

Saulo Calderon Geral, Informações 5 Comments

Ensaios sobre o norte da Paz!
(Alguns pensamentos)

Olhando ao redor percebemos claramente que não estamos num lugar onde os habitantes expressem paz.
Todos parecem na verdade é perdidos, quase todos…
Religiões brigam e se acham cada uma delas a com o caminho certo, numa ilusão egóica inconsciente…
Países entrando em atrito, seus dirigentes não conseguem controlar sequer seu emocional e ainda misturando a religião como o direcionamento de suas razões…
Outro dia tomei uma fechada daquelas inacreditáveis no trânsito que simplesmente parei para observar, como se ligasse uma chavinha da lucidez. Olhando para os olhos da pessoa com o carro ao lado(Trânsito parado). Ela estava distante, muito distante, distante dela mesma.
Adormecida, totalmente amortecida. Havia raiva em seu olhar. A ela não adiantava esperar nada além daquela atitude.
No primeiro instante senti Raiva, mas algo em mim mudou quando parei para observar. e por um momento tive uma total compreensão e acalmei a mente refletindo sobre onde estava naquele momento e a grande dificuldade e conseguir olhar de forma neutra e sensata. Não pelo lado religioso ou o ético, mas o lado simples e lógico:
a maioria parece adormecida dentro de si mesmo, se eu entrar nessa serei mais um agindo pelas emoções e um cego interiorizado em somente minhas dificuldades.
E uma das bases mais bonitas que temos também é de um total egoísmo e adormecimento, a família!
Todos parecem viver somente para os seus, dando e comprando tudo para si. E pensando bem, nessa floresta selvagem que estamos, não nos resta muita opção…
Vemos todos correndo que nem loucos para TEREM coisas na vida. Estudam e se capacitam cada dia mais para entrar na concorrência do trabalho, e no que dá isso tudo?
Numa sociedade totalmente inconsciente, mas ela não é inconsciente pelas atitudes, é o contrário… A inconsciencia atual que naturalmente nos é peculiar é que nos faz teremos atitudes assim.
Por um momento eu vi aquele rapaz do trânsito como um bebê. Ele não sabia o que fazia, não tinha controle de suas emoções. Era como cobrar de um bebê que só sabe engatinhar para levantar e andar.
Por mais triste que pareça, essa é a realidade.
Estamos quase todos engatinhando em momentos e pontos diferentes.
E a consequência disso é um ambiente de guerra. Mas a guerra é somente a repercussão do que nós somos atualmente.
Claro que teremos dias melhores, mas a verdade é que o caminho por aqui é bem sofrido.
A maioria simplesmente vai vivendo, andando como zumbis na vida.
Tendo filhos, querendo melhores cargos, passando quase que uns por cima dos outros para conquistar o que chamam de ideais…
A vida é curta e não sabemos até quando e como estaremos nela, na dúvida é o velho ditado:
Farinha pouca meu feijão primeiro…

A verdade é que se você quiser acordar de verdade, precisará entender o lugar que estamos…
Se quiser abrir a consciência e sentir um pouco de paz interior, não poderá mais se iludir com um lugar maravilhoso.
Aqui não é esse lugar.
É maravilhoso para quem quer ajudar, para quem despertar essa compreensão.
Vivemos como num hospital, onde os hospedados estão de passagem sem saber que hora saírão e nem entendem direito o que fazem aqui.
Inseridos nesse aquário cada um quer montar a sua casinha de pedras e decorar da melhor forma possível.
Mas é possível estar dentro desse aquário desperto e vendo de fora.

A pergunta é:
Onde você acha que está mais ou menos o nível de paz que um ser humano pode alcançar aqui?
Na família, nos filhos, nos momentos que vem e não sabemos quando e se voltarão?
Quando compreendermos qual o nosso papel inseridos nesse hospital, talvez melhore mais.
Não dá para ser um salvador e nem se enfiar numa religião achando que isso vai adiantar para sempre, uma hora a alma tende a voltar a questionar e assim como um aluno que repete de ano, ela começa a perceber que já sabe tudo que precisa e a procurar novos ares.

Se quiser encontrar o Norte da paz é preciso sempre ficar desperto e observando cada passo.
Nós vamos sentir raiva.
Nós vamos sentir mágoa.
Nós vamos sentir aquela pontada que todos sentem, pois somos sentimentos e isso nos envolve.
Sentimos as energias, vamos ser envolvidos pelas mesmas captações que todos são, mas tem algo que faz a diferença, A PERCEPÇÃO!

A maioria é movida pelo impulso e não processa direito, não questiona o que está sentindo, mas é possível.
Questione cada sensação que sentir, cada ação que estiver no seu campo, em seu caminho.
Observe atentamente e esteja pronto para mudar de opinião sempre.
Pergunte o que está sentindo e por que está sentindo?
Se quiser ficar lúcido lá fora, precisará primeiro começar a brincar com suas emoções, dando espaço para ver que coisa interessante é essa que somos… Como somos crianças indomadas, sem controle…
Mesmo com tanta informação, parece que a menor coisa nos tira do sério!
Por que será que somos assim?
Será que temos que ter as mesmas opiniões que todos tem?
Será que podemos por algum momento ligar aquela chavinha que diz: pera aí, tem alguma coisa que posso aprender, talvez se eu tentar isso, ou aquilo. Ser diferente para nós mesmos, alcançar o parque de diversões interno até mesmo nas emoções, e aprender a se desculpar e recomeçar a cada momento.
Reorganizar cada atitude, dando a linda oportunidade para nós mesmos…
Se existe um norte ele é simples e aponta no céu, nós é que somos ainda cegos por causa da viseira da emoção que nos controla quase que totalmente.
Não estamos falando de super homens e nem de pessoas frias, mas de seres humanos que sentem de verdade. E o pensamento pode sentir e muito, quando pensamos o melhor e com bondade, tanto com a gente ,como também para com as pessoas ao nosso redor, no nosso planetinha.

E lá vou eu aqui brincando com meus pensamentos e emoções.

Um abração!

PS: Ainda vou corrigir…

Comments 5

  1. Saulo, engraçado você postar sobre este tema hoje…Venho pensando muito sobre isso, pensando que esse tal de Sistema límbico, grande controlador de emoções e comportamentos sociais, simplesmente está tomando conta de cada individuo, transformando a sociedade em uma grande máquinas de robôs, com atitudes automáticas, com comportamentos previsíveis e, em sua maioria, muito vazios, carentes de conteúdo e, principalmente, de fundamento.
    Não é por acaso que as marcas de luxo vendem cada vez mais, assim como os carros, que tornam-se obsoletos em questão de dois ou três anos. Como eu posso mostrar ao meu vizinho que sou feliz e tenho uma vida plena se não tenho um carro de altíssimo padrão, se minha esposa não tem a bolsa mais valorizada do mercado, combinado com aquele sapato de couro-de-ornitorrinco? E se meus filhos não estudarem em uma escola que ensine 4 idiomas e que tenham professores que aceitam qualquer tipo de comportamento, inclusive humilhações, somente para manter salários ao menos dignos para a categoria?
    Não quero dizer com isso que devemos ser Franciscanos, mas em um mundo ainda faminto (por comida e por atenção), ter 80 pares de sapato pode parecer um pouquinho, só um pouquinho de egoísmo.

    Em relação à carreira, querer formar-se e ter um super-pós-MBA internacional é bem bacana, assim como ser o CEO de uma grande companhia multinacional…Mas a qual preço? Lembro-me que, quando trabalhei em uma grande empresa (tal como citei anteriormente, mas apenas como Supervisor de Vendas), o Presidente responsável pelas operações da empresa no Brasil nos comentou que estava muito feliz, pois, pela primeira vez, tinha conseguido comemorar o aniversário de seu filho com ele, que conseguiu ir em sua festa e que foi muito gratificante…O grande ponto é que o garoto tinha completado 13 anos…

    Acredito que o DESPERTAR é capaz de transformar vidas, pois uma consciência ampla e livre de preconceitos é capaz de tirar a angústia que todos carregamos no peito (ao menos minimizá-la) fazendo com que esse sentimento seja transformado por amor. Emanar amor é uma sensação única e inexplicável, pois nos sentimos parte de um todo, acabando com a solidão e sentindo que a vida tem um significado, que podemos seguir em frente e fazer a diferença ajudando àqueles que estão em estado de quase-morte, preenchendo suas vidas com problemas e desejos, logo trazendo soluções, seja com mais trabalho, mais parceiros sexuais ou acumulo de bens materiais, em um ciclo infinito, que aumenta gradativamente e potencialmente.

    Mas talvez seja esse mesmo o próposito desta passagem, dando desafios para cada um, um papel para que cada ator deste grande teatro possa desempenhar, sem muito roteiro, deixando que a critiatividade e bom-senso guiem todo e qualquer tipo de improviso. Se assim for, sinceramente, não espero receber nenhum tipo de Oscar, quero sim encontrar grandes Diretores que possam ajudar na minha evolução e, no fim desta sessão, sentir que valeu a pena, que fui protagonista da minha própria vida, com a certeza de que o Continuista vai dar seguimento a essa história da maneira exata de minhas necessidades e obrigações…

    Saulo, mais uma vez muito obrigado pelo seu relato e pelo seu trabalho, está sendo de grande utilidade para meu crescimento espiritual.

    Um grande abraço!

  2. _/\_ Sim Saulo, precisamos de um Norte para a nossa paz; assim ela vai refletir e ampliar a paz ao nosso redor. Estou buscando a paz na meditação e a lucidez através destas observações que você fez. Sempre que sinto que estou entrando na energia de tensão, crítica e de hipnose. Procuro respirar profundo sentir meu centro, exteriorizar luz e ampliar a minha aura. Depois disso, consigo olhar com compaixão e compreender melhor o outro. Como você sempre diz a lucidez começa aqui. Obrigado _/\_ Namastê

  3. Legal Saulo, é sempre bom ler seus textos. Tudo isto se resume em estar lúcido sempre e morrer para nossos eus internos.

    Jesus veio ao mundo nos ensinar isso, apenas isso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *