• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

All Activity

This stream auto-updates     

  1. Today
  2. Sim, é falta de relaxamento. A sensacao de queda surge quando voce já esta saindo mas alguma parte nao esta suficientemetne relaxada .Nessa parte o corpo astral e o fisico ainda estao colados, e a saida do corpo astral gera um movimento na parte fisica. Esse movimento puxa o corpo astral.de volta, gerando o sensacao de queda abrupta.
  3. Yesterday
  4. O pessol tende a reproduzir o que tem no físico.. ou vice versa. E tem zonas submetidas a um " estado". Funciona como aquelas favelas do RJ dominadas prlo tráfico. Há zonas do umbral dominadas por una chefos negativos, com mimhares de soldados a sua disposicao, para manter a dominaçao sobre as entidades que vivem presas lá. Dominaçao, hierarquizaçao, estrutura fortemente disciplinadas, sáo traços típicos do umbral. E quando você vê isso aqui no fisico, já sabe qual a sintonia desses grupos aqui, já sabe quem eles tem por trás...
  5. O astral inferior é meio que uma cópia do físico, tendo em vista que as consciências estão em um mesmo grau de "desenvolvimento" moral. O policiamento ao qual me referi se trata de guardiões de uma densidade material mais acima, onde as consciências estão mais lúcidas. Se trata de "patrulhas" astrais de planos superiores que por vezes supervisionam e protegem locais no físico de uma determinada faixa mais próxima possível da física. Mas existem também "guardas" que são estabelecidos por uma sociedade totalmente umbralina para servir e proteger os interesses dos "governadores" das sociedades instituidas nos planos astrais inferiores. Enfim, muitas coisas similares ao nosso plano. A coisa só começa a mudar para melhor em planos mais superiores..
  6. Ce tá me zoando! Até no astral tem polícia?! Não me entendam mal, sou um cidadão correto, inclusive já fiz parte das forças de segurança pública. mas me dizer que no astral tem esse tipo de aparato, é o mesmo que me dizer que lá tem um Estado constituído, impostos para pagar, burocracia de papéis para preencher, políticos, pastores... ou seja,.,, o arremedo deste mundo do qual tentamos nos livrar... Tem?!,,,,
  7. Eu ainda não tive nenhuma experiência lúcida. Já li bastante sobre o assunto, inclusive o tópico 'por onde começar'. O que é mais comum de acontecer comigo são as sensações de queda, porém eu não consigo passar daí. Quando começo a pegar no sono acabo tendo essas sensações. Elas acabam sendo desconfortáveis e às vezes me dão insônia. Não sei se tem a ver com falta de relaxamento, mas confesso que sou controlador e percebo que tenho dificuldade de me entregar às experiências. Alguém tem dicas para dar sobre o meu caso? Como fazer pro cérebro não interpretar que é queda?
  8. Last week
  9. Realmente, o único amparo que lembro ter feito foi exatamente após ter me projetado por volta de 4:30/5:00hrs.. Eu tenho algumas informações sobre a correlação entre as ondas cerebrais e de como escolher o período do sono onde a onda está mais propícia, e que esse fator facilita em muito as experiências mais lúcidas, mas eu realmente não sabia que chegava ao ponto de influenciar o teor das projeções assim.. Quanto ao patrulhamento que parece estar se intensificando, antes de entrar em recesso projetivo, todas as vezes que me projetei na real time esse ano, observei políciamento astral bloqueando ruas próximas, e quando se chegava perto da barreira deles, vinha um aviso mental dando um alerta de que era proibido ir adiante. Creio que meu recesso projetivo também possa ter sido por isso, pois curioso como sou, eu deva ter furado esses bloqueios quando estou inconsciente kk.. Muito obrigado por suas explanações irmão, muito didáticas, irei ler os conteúdos!
  10. 2- Se voce já leu o tópico POR ONDE COMECAR e o sobre o método do Raduga deve saber que sempre é mais facil apos cerca de 6 horas de sono. É apenas um fenômemo ligado á velocidade com que apagamos e a profundidade do apagamento. O conteudo é que as vezes é diferente: as de inicio de dia ou mesmo à tarde costumam ser mais "exploratórias do ambiente", enquanto que as de inicio da noite ou meio de madrugada costumam ser de " trabalho", " amparo", essas coisas.. 3- Tenho cismado também que parece ter gente "de plantao", como se estivessem vigiando. Esses dias mesmo, acho que no fim de semana passado, levantei do corpo e ao atravessas a parede apareceu um sujejto de capa e chapeu preto, meio assustado que eu estivesse saindo asssim.. e me interpelou , queee do sabenr onde eu iria. Repondi " Ué!?!? Vou sair a dar uma olhada por aí, aproveitar a projeçao ora!". Mas ele parecia ter sido pego desprevenido e disse que não podia me acompahar agora mas ia escalar outros três, que em seguida apareceram ali. Eu sei que em geral a gente tem alguma proteçao ao sair, mas achei ele meio preocupado. Ele não parecia estar tentando me impedir, mas preocupado em manter as coisas seguras. O que me faz pensar que o ambinte astral esteja mais " movimentado", o que noa surpreende, se a gente esta obsevando o jeito que o planeta anda piorando rápido de pouco tempo para cá
  11. O fato de VOCÊ ter querido abraça-la PODE indicar que ela não seria uma assediadora, porque são eles que tentam abaçar a gente, para roubar um pouco de energia , em você em geral acorda ou borra a visão quando eles te tocam. Me PARECEU pelo seu relato, que você detectou a proximida de um "auxiliar de projetor". Eles costumam ficar ocultos, para não nos assustar, mas como você insistiu, ela se deixou ver. Quanto a exteriorizar, nessa faixa , logo que saímos, é mais difícil o manejo das energias mesmo. E pelo jeito era você quem estava tentaando ser amiga dela. Ela estava lá quietona, invisível, só te observando e voce pediu para ela aparecer, pegou nas moas dela, abraçou, e ai da queria voar com ela! E ela só lá te olhando e pensando " Eu hein? Te conheço???", ehehe
  12. Olá amigos, Hoje de manhã por volta das 6:30, resolvi fazer uma técnica projetiva e voltar a dormir (Venho de um recesso projetivo de mais de 2 semanas), talvez porque eu tenha uma certa dificuldade em adormecer em decúbito dorsal, mas hoje adormeci nessa posição. Comecei sentindo um leve EV e o desprendimento foi fácil até, senti o psicossoma ainda deitado deslizando suavemente no sentido dos pés à cabeça. Senti o corpo espiritual atravessando a parede atrás da cabeceira da cama até parar no comodo ao lado, porém nesse momento tive um sobressalto e retornei ao corpo. Novamente preso ao corpo, percebi uma consciência extrafisica (não consegui distinguir os traços) deitada junto ao meu corpo. Instintivamente fiz um EV para tentar me desprender novamente do corpo e o tal "amiguinho" percebendo minha intenção, se atirou sobre mim tentando impedir minha saída. Já nervoso, fiz um forte EV e senti o "intruso" perdendo as forças acima de mim, até que ele sumiu e assim, pude me desprender do corpo flutuando para cima. Sai volitando a cerca de 1M do chão (Estava na real time) para fora de casa e entrei na casa de um parente que fica ao lado. Nesse momento ouve um breve lapso de consciência. Assim que recuperei a consciência estava ainda na sala da casa desse parente e resolvi dar uma olhada lá fora na rua, para dar uma volitada pelo bairro. E foi o que fiz.. Sai volitando a cerca de 3 M de altura em direção à rua quando duas consciências que estavam na minha calçada me atrairam com sugestões sexuais. Apesar da dificuldade, consegui me afastar delas volitando. O que eu notei no momento após sofrer esse assédio na rua, foi que minha capacidade de volitar caiu drásticamente, mal passava de 1 M de altura, mas mesmo assim consegui volitar para o outro lado da rua em direção à calçada. Tendo eu ido para o outro lado da rua, me concentrei para dar um impulso e volitar mais alto mas nisso minhas pernas foram agarradas por uma consciência muito similar àquela que estava deitada ao lado do meu corpo no início (acho que era a mesma que retornou para vingar-se rsrs).. Ela conseguiu impedir que eu escapasse volitando me puxando para baixo e me prendendo ali. Fiz um EV e não funcionou. Continuava a ser segurado. Fiz um pedido de ajuda aos Mentores e nada. Ninguém veio em meu auxílio. Porém segundos depois de fazer esse pedido de ajuda, me veio uma sugestão mental para exteriorizar energias pela mão que ainda estava livre (o outro braço estava preso) em direção à cabeça daquela consciência que estava me prendendo. Apesar de no momento eu já estar com raiva daquele "troço" me segurando, foi me passado mentalmente que esquecesse por um momento esse tipo de sentimento e pensasse somente em sentimentos elevados enquanto passava energias ao espírito. Aos poucos fui sentindo as forças do espírito se exaurindo e ele foi desfalecendo e escorregou, caindo no chão e consequentemente me soltando.. Instintivamente fui em direção à minha casa, entrando no meu corpo e acordei me lembrando de tudo por volta das 8:00. Ps: Antes desse recesso projetivo de 2 semanas, eu tinha certo receio, quase medo, de encontrar consciências extrafísicas por ai. Hoje esse temor desapareceu por completo, consegui ficar completamente equilibrado e lúcido ao ver diversas delas.. * Algumas questões que preciso esclarecer, se puderem auxiliar: 1- Quando nos aproximamos de uma consciência no astral e sentimos uma dor aguda, uma pontada, especificamente na região do chackra esplênico, seria necessáriamente um assédio energético ou poderiam ter outros motivos? 2- Mas alguém sente maior facilidade em sair consciente no período diurno (eu particularmente sinto muita dificuldade em sair de madrugada, mas grande facilidade em sair de manhã e ainda mais à tarde quando possível)? 3- Alguém mais notou um aumento considerável de "patrulhamento astral" no decorrer desse ano, sobretudo após 20 de Julho? Desde já agradeço a ajuda dos amigos, Namastê!
  13. olá a todos. desculpem em criar um novo topico com uma duvida que talvez ja tenha sido respondida , mas ultimamtente nao tenho entrado no gva,pra ver as questoes. bora lá.. Noite passada fiz a tecnica completa quatro na minha sala (ja estou ansiosa pela cinco) e acordei em corpo astral,a sala estava escura, me levantei do sofa, mas nao cheguei a tocar os pes no chao.entao percebi uma presença no sofa paralelo ao que eu estava. mas nao via quem era , daí eu disse "sei que voce esta ai, se mostre pra mim", isso ,claro, com certo medinho, ehehe. repeti isso umas duas vezes.logo uma mulher apareceu ao meu lado e eu ja me vi em pe diante dela na sala escura. lembro de que era alta. eu perguntei se ela era da umbanda, nao obtive respostas, peguei em suas maos, estavam quentes, entao lembrei que poderia ser alguem ruim e coloquei a mao sobre a testa dela para afasta-la, ela permitiu que eu o fizesse, mas logo retirei minhas maos .Senti paz ao lado dela e quis abraça-la , entao nos abraçamos, foi bom. eu nunca havia tocado em ninguem ate agora. entao a convidei para voarmos e a levei para a cozinha. a luz estava acesa, aporta estava trancada , a moça se colocou ao lado da porta e me olhava de forma carinhosa. seu olhos eram meio puxados ,cabelo negro e com cabelo preso, tipo coque) rosto claro, alta e magra, estava de saia comprida, roupas claras. eu queria sair,mas a porta estava trancada, de repente vi a chave na mesa e a peguei. Entao com a chave na mao eu disse" vou atravessar a porta mas antes vou pensar no que tem do outro lado" pensei na vasilha do cachorro e na sua casinha e fui em direçao a porta, dei uma topada e acordei no fisico tossindo. a duvida... como vou saber se era alguem tentando ser minha amiga?porque tive vontade de abraça-la? sera que ja nos conheciamos? tentei exteriorizar energia e nao consegui, porquê? e se fosse assediadora? sera que vou saber me defender? duvidas, duvidas e mais duvida rsrs
  14. Espiritualidade deve ser assunto nas consultas, diz novo documento médico Orientação inédita pertence à nova diretriz da Sociedade Brasileira de Cardiologia https://veja.abril.com.br/saude/espiritualidade-deve-ser-assunto-nas-consultas-diz-novo-documento-medico/
  15. Pois é, também acho. E pelo que leio, a pineal é ligada ao chakra coronário e não ao frontal. O frontal seria ligado a pituitaria.
  16. Sendo sincero, nunca vi sentido nessa tese de que uma suposta calcificação da pineal iria bloquear a atividade do chakra frontal. Como os chakras são "órgãos" do corpo etérico, não faz sentido um mecanismo físico afetá-los. Eles regulam aspectos físicos do corpo (glândulas) e não o contrário.
  17. Earlier
  18. Desconfio que não tem como ter eco num espaço tão pequeno. Mas passar o link deste seu post para ele.
  19. Samyutta Nikaya LVI.31 Simsapa Sutta As Folhas de Simsapa Certa ocasião, o Abençoado estava em Kosambi numa floresta de Simsapa. Então, o Abençoado pegou algumas folhas de simsapa com a mão e perguntou aos Bhikkhus: “ O que vocês pensam, bhikkhus: o que é mais numeroso, as poucas folhas de Simsapa que peguei com a minha mão ou aquelas acima de nossas cabeças na floresta de Simsapa?” “Venerável senhor, as folhas que o Abençoado pegou com a mão são poucas, mas aquelas sobre as nossas cabeças na floresta são numerosas.” “Assim também, bhikkhus, as coisas que aprendi através do conhecimento direto, e que não ensinei são numerosas, enquanto as coisas que ensinei para vocês são poucas. E porque, bhikkhus, não ensinei essas muitas coisas? Porque elas não trazem benefícios, são irrelevantes para os fundamentos da vida santa e não conduzem ao desencantamento, ao desapego, à cessação, à paz, ao conhecimento direto, à iluminação, a Nibbana. Por conseguinte, eu não as ensinei. “E o que, bhikkhus, eu ensinei? ‘ Isto é sofrimento ... Esta é a origem do sofrimento ... Esta é a cessação do sofrimento ... Esse é o caminho que conduz à cessação do sofrimento’: Isso foi o que ensinei. E porque, bhikkhus, ensinei isso? Porque isso traz benefícios, é relevante para os fundamentos da vida santa e conduz ao desencantamento, ao desapego, à cessação, à paz, ao conhecimento direto, à iluminação, a Nibbana. Por conseguinte, eu ensinei isso. “Portanto, bhikkhus, um esforço deve ser feito para compreender: ‘Isto é sofrimento.’ Um esforço deve ser feito para compreender: ‘Esta é a origem do sofrimento.’ Um esforço deve ser feito para compreender: ‘Esta é a cessação do sofrimento.’ Um esforço deve ser feito para compreender: ‘Este é o caminho que conduz à cessação do sofrimento.’” Fonte: http://www.acessoaoinsight.net/sutta/SNLVI.31.php
  20. Olá, pessoal! Acabei de ver o vídeo de hoje do Saulo (https://www.youtube.com/watch?v=d1ihimRlJrk), onde ele mostrou a maneira como está gravando. Achei muito interessante, mas estou preocupado com uma coisa: se a cabeça do boneco é oca, não seria intteressante preenchê-la com espuma, toalha ou alguma coisa que evite o eco interno? Não sou especialista em som/acústica, porém acho que isso pode afetar a gravação. Se alguém tiver contato com ele poderia colocar essa preocupação, por favor? Coloquei comentário no vídeo, mas sem likes, acho que ele não vai conseguir ver. Abraços a todos!
  21. Creio que sim. Há várias ilusões nesses momentos. Esses dias eu estava deitado de bruços e ao acordar de um sonho, senti alguma vibração energetica residual do reencaixe. Prestei atenção nela, e ela aumentou, mas senti uma forte pressão subindo da nuca até a parte e tras da cabeça, como se alguém pegasse uma barra de ferro e , apertando um pouco contra minha cabeça, deslocasse a barra da nuca até a parte de tras. raspando na pele com força, quase machucando. Cortei o foco nas vibrações e aquilo sumiu. Então novamente direcionei minha atenção para sentir as energias e essa sensação voltou e foi se intensificando, novamente indo da nuca até a parte de trás. Aí me me mexi fisicamente para interromper aquilo, e não voltou mais. Provavelmente era apenas uma movimentação energética de uma frequencia mais densa, que eu senti quase como um ferro, de tão denso. Agora, se a pessoa entrar na fantasia, talvez ela achasse que um ferro indo da nuca para a cabeça poderia ser uma arma, e aí era capaz de sentir algum tiro acontecendo, pelo aspecto fantasioso.
  22. @Hurdy_Rique boa tarde, um filme documentário interessante, que particularmente achei muito bom, segue abaixo, abraços. https://www.youtube.com/watch?v=nFHCD_rbjpk&t=266s
  23. Muito obrigado. Suas respostas são sempre muito completas. Dentre suas leituras a respeito do que me ocorreu, acredito na primeira: não cheguei a separar. Ou se separei, foi muito rápido. Geralmente antes da catalepsia eu me sinto flutuando sem direção, no escuro. Algo que faço nesse momento me leva à catalepsia... Mas de qualquer forma, conseguir me manter bem mais calmo dessa vez, pois as vibrações estavam bem menos intensas. E as mãos que senti? Ilusão? Obrigado novamente.✌️
  24. Mas você anda não estava fora do corpo né? Ao que parece, pela sua descrição, você apenas se imaginou presente no local que queria ir, não chegou a completar a separação. Logo a técnica de esfregar as mãos ainda não tinha como funcionar, porque você não estaria esfregando as mãos astrais realmente, que é o que fortalece sua conexão com o astral. Talvez até pudesse ter funcionado, fazendo isso só na imaginação, mas eu pelo menos nunca usei essa técnica só na imaginação, uso depois de ter deixado o corpo, caso a visão esteja borrada. Então aqui você já tem um primeiro indício do que pde ter feito você despertar lá no corpo físico, e não no astral: porque tentou despertar a lucidez estando ainda embutido no físico. Faltava ainda sair dele, e os puxões no plexo indicam apenas que não estava pronto para isso, por algum motivo, energético ou relaxamento. Nesses casos, aplique a olve apenas na parte que parece estar te prendendo: se ficar preso pela cabeça, não faça a olve dos pés a cabea, faça do topo da cabeça até o moxilar, isos permite fazer mias rápido e solta a parte presa. Por outro lado, se você já estava fora do corpo quando esfregou as mãos, ter despertado a consciencia do corpo físico ( etérico, na verdade), não decessariamente puxa seu copro astra de volta. Voce pode ter apenas mudado o foco de percebeu do "quem sou eu", ficando mais desperto no corpo que estava na cama, do que no corpo que estva lá fora esfegando as mãos. Ambos os processos podem acontece simltaneamente, como relato aqui: http://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17948-mais-uma-experiência/&do=findComment&comment=79563 E aí o que aconteceu? Se seu corpo astral continuava lá fora, o corpo em que você despertou em catalepsia era o etérico, e esse corpo não se projeta, ele não abandona o corpo físico. Então você fica ali preso em catalepsia no corpo etérico na verdade, não é no astral, porque esse corpo nunca sai mesmo. O puxão no pexlo pode ter sido isso, uma reação da estrutura etérica toda te impedindo de sair, porque voce estava tentando sair com o corpo errado. Precisaria voltar a focar a mente lá na lembrança de onde você estava quando esfregou as mãos, para se reconectar com o corpo astral que devia estar projetado em outro local da sala, como relato aqui: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/19723-sonho-bem-diferente-parecido-com-uma-projeção/&do=findComment&comment=91946 Quanto a isto: É porque não usamo olhos para enxergar estando fora do corpo físico. A detecção imita a visão, mas na verdade´e 360 graus. por isso tem gente que se embanana com a posição de bruços. Se você estiver deitado de bruços, sua visão abre e você enxerga tudo como se estivesse deitado de barriga para cima, de olohs abertos. É puro condicionamento de algumas pessoas achar que de bruços as coisas funcionam diferente do que de barriga para cima. Assim como se voce estiver conversando com alguém, projetado, por ocndicionamento do físico, voce enxerga apenas o ambiente a sua frente. Mas se alguém se aproximar por tas você, você o enxergará também, como se estivesse de frente para ele. Se você estiver no segundo andar de uma casa, e algum intruso astral entrar no primeiro, você o enxerga como se estivesse lá embaixo, olhando para ele de frente. Ou ao olhar um prédio, na rua, e querer ver quem mora ali, você enxerga como se fosse uma casa de bonecas, tudo aberto, com as pessoas lá dentro: São as facilidade da consciência que não está presa num corpo físico, mas o condicionamento da vigília limita isso para nós, então quando acontece, dá uma certa confusão no início, invertemso esqueda e diretia, tentamso voar para um lado e vamso para o lado oposto, é um saoc. Mas o correto é isso mesmo, esquisito mesmo é o cara projetado achar que precisa abrir os olhos astrais para enxergar melhor, eheheh. Quanto a dor, eu nunca senti dor em projeção. Acredito que seja uma ilusão, ou seja recebemos um aviso de alerta em relação a algo, e lemso isos como dor, que é também apenas um avio de alerta do corpo físico para o cérebro né? Quando sentir dor, questione a realidade disso, preste atenção na dor e veja se é dor mesmo. Em geral descobrirá que é só um tipo de "pressão", não é dor.
  25. Estudo recomenda a prática de yoga para quem sofre com problemas cardíacos Pacientes que sofreram ataques cardíacos e passaram por procedimentos cirúrgicos podem aderir à prática de yoga como parte do tratamento de recuperação, diz estudo https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Bem-Estar/noticia/2019/09/estudo-recomenda-pratica-de-yoga-para-individuos-que-sofrem-com-problemas-cardiacos.html
  26. Fala galera! Já tem um tempo que não posto relatos mais concretos, uma vez que ultimamente apenas uns lapsos de consciência tem ocorrido; e mesmo assim, dentro de sonhos. Venho para perguntar a opinião de vocês sobre algo que acabou de acontecer: Levantei mais cedo que o normal, dei uma andada pela casa, fui ao banheiro e voltei à cama para fazer algumas técnicas (exteriorização, MBE etc). Depois de algumas técnicas feitas, coloquei meus sons de meditação e dei uma relaxada. Estando bem relaxado, comecei a sonhar de leve durante o estado hipnagógico e foi nesse momento que consegui me manter mais consciente e as vibrações vieram. Dessa vez não estava tão fortes como na última, mas consegui ter algum controle delas, movê-las pelo meu corpo. Não havia som algum acompanhando esse estado, e tive pela primeira vez a sensação clara de algumas mãos passando pelo meu corpo (errr.. mais precisamente dentro das pernas, quase no você-sabe-onde haha). Ainda assim, Foi de fato a vez que mais me mantive calmo durante o processo, mesmo não conseguindo ver nada. Tentei pensar no local onde queria ir (talvez tenha feito isso muito cedo, porque não acho que eu estava desprendido ainda) e depois tentei a técnica do Michael Raduga para focar e melhorar a visão (esfregar as mãos na frente dos olhos) mas quando abri minha visão estava em catapelsia. Eu conseguia ver meu quarto do ângulo em que eu estava, porém *algo* estava invertido. Como se eu tivesse de cabeça para baixo. Ou se os lados estivessem invertidos. Isso sempre acontece e é confuso, nunca sei direito o que está diferente. Consegui (mais uma vez, isso sempre rola) mover apenas a cabeça e ver parte do meu rosto, incluindo meus olhos fechados. Fiz isso duas vezes, mas senti que tinha que fazer um esforço muito grande para levantar por completo. Daí vem a questão: Ao tentar uma terceira vez levantar "o corpo todo", eu senti umas puxadas no meu plexo solar, como se fossem uns socos... E tipo, senti uma certa dor/incomodo. Na terceira ou quarta vez que senti isso abortei a missão e levantei fisicamente mesmo. O que poderia ser isso? Nunca senti nada parecido. Abraços,
  1. Load more activity