• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

All Activity

This stream auto-updates     

  1. Today
  2. Sim, mas estou falando especificamente do treino mediúnico, mesmo. Estou tentando mostrar de onde vem essa idéia que o Samael e outras ordens em geral possuem sobre mediunidade, o porquê de ela ser mal vista. Se eles estao certos ou não é outro papo. Me parece que as orientacoes do kardec visavam justamente corrigir esse problema estrutural, que você vê ainda na mentalidade das pessoas " ai gente, mas nao fui eu, foi o espírito que disse!". E a prática da mediunidade mudou do início do século xx para cé né? Ate talvez metade do seculo xx , que foi quando o samael teve as experiencias que ele relata ali no livro, a mediunidade consciente nao era a regra. Óbvio que com médiuns conscientes a tal passividade é de se questionar se de fato existe, e por consequencia se essa avaliacao que a gnose faz disso teria fundamento.
  3. Não concordo com esta afirmação. Acho que você está pegando aí um conceito exclusivamente mediunista (isto é que se aplica tão e somente para a comunicação mediúnica) e expandindo para a espiritualidade como um todo. Allan Kardec recomendava, a respeito das comunicações dos espíritos obtidas por meio mediúnico, que não se acredite nelas sem antes analisá-las com cuidado empenhando o "crivo da razão". Podemos dizer que essa recomendação não remete à passividade de forma alguma, é justamente o oposto, atividade pura e atitude para não se ver enganado. Mesmo se pararmos para analisar o mediunismo, veremos que o mediunismo mais seguro é um mediunismo mais "equilibrado" onde o médium não é totalmente "passivo". Ele emprega passividade tão somente no intuito de possibilitar a comunicação mas é bastante ativo no sentido de tolher abusos e essa é uma das principais recomendações efetuadas na instrução competente do desenvolvimento mediúnico sadio. Principalmente para o médium que vai atuar em sessões de desobsessão. E ainda devo lembrar que "espiritualidade" é algo muito mais amplo que simplesmente as questões concernentes à mediunidade tão somente. Até onde sei (e posso estar enganado sobre isso) o Chico Xavier nunca veio a público falar sobre esse lance de data limite. Isso foi um tal de Geraldo Lemos Neto que veio dizer, em uma entrevista que deu, onde falou coisas sobre uma conversa informal que Chico teve com um grupo de amigos e, teoricamente, foi nessa conversa que ele falou sobre isso. Então já começam outras questões aí. Tem que ver se o que o Chico falou foi exatamente o que o Geraldo expos depois. Além disso, essa coisa de data limite não é assim uma data fechada não. Pelo que entendi, seria uma data aproximada, na verdade um período de 50 anos que, se passasse disso sem ter uma terceira guerra, a terra passaria a ser aceita como um planeta de "regeneração" ao invés de "expiação e provas". Esse negócio de falar "data limite" já tem a tendência a fazer a pessoa pensar nessa coisa catastrófica de previsão apocalíptica. Na minha opinião, isso não passa de uma má interpretação do que foi dito. Interessante essa visão. Pessoalmente, não acredito nessas teorias apocalípticas extremistas que, vira e mexe, aparecem por aí. Acho que muitas delas são só baboseira e outras são apenas má interpretação.
  4. Yesterday
  5. Fui muito sucinto e generalista em minha explanação. O ponto que queria deixar claro é que pela primeira vez em minha vida tomei conhecimento prévio de uma "profecia" que, no meu entendimento, se pode ver algum tipo de efeito prático caso você analise as coisas com uma pegada espiritual. Também vejo desta forma. Os tipo de problemas que a humanidade passa são cíclicos, sempre a mesma história acontecendo na humanidade, repetidamente, sempre os mesmos dilemas. Só muda o teatro e a época. Ex: assistam qualquer documentário sobre história da Alemanha, Japão ou Itália antes da segunda guerra, vejam como as pessoas agiam "ideologicamente" umas com as outras, dentro de uma mesma nação. Creio que terão um déjà vu do que ocorre em muitos países atualmente. Conheço e compreendo essa dinâmica. Mas falando especificamente sobre hoje: não é sempre que há um evento mundial que afeta uma parcela tão grande deste e ao mesmo tempo. Por isso da minha pulga atrás da orelha com a data limite do Chico. E não sei se vocês tem a mesma percepção, mas de todos os efeitos da epidemia (sanitários, econômicos, etc), o que realmente afeta e está "separando" as pessoas é justamente essa questão que levantei inicialmente. Vejo essa prova, essa separação. Alguns vão tirar suas lições e aprender, outros persistirão e não aprenderão nada, verão isso apenas como um contratempo aos seus planos nessa dimensão. E segue a escola Terra com suas aulas. Apenas para deixar claro que em nenhum momento quis colocar vírus como "separador do joio do trigo" no sentido que vai ser letal para uns ou para outros, usando como critério de sua condição moral. Isso não faz o menor sentido. Talvez eu ter usado o termo bíblico não tenha sido uma boa escolha e tenha dado uma dimensão por demais apocalíptica, que não era minha intenção.
  6. O Chico nao sei o que falava sobre isso. Mas a gnose falava que perto de um cataclisma desses as naves se mostrariam e tal. E resgatariam os escolhidos por eles. Sabe como é: " A Logica da Arca de Noé", ehehe. Os extraterrestres estao entre nos de muits formas. Sempre estiveram. Tem avistamentos de todos os tipos, tem contatos astrais, flagras no plano físico de naves e de seres coletando amostras biologicas no campo. Só que os céticos sempre desacreditam os relatos. Então tá...
  7. O valor que eu vejo nas profecias não é a suposta data em que tal evento ocorrerá, mas o seu conteúdo. Nos últimos anos de meus estudos metafísicos, eu tenho percebido que a obtenção de informações (por meios parapsíquicos) do tipo "históricas", isto é, que têm a ver com as conjunturas que são formadas pelas escolhas individuais e coletivas de uma população planetária, está bem mais sujeita a distorções diversas do que a obtenção das informações que classifico como “filosóficas”, isto é, que lidam com a natureza estrutural do universo e com suas leis sutis. Por exemplo, informações tais como a existência de outras dimensões, a sobrevivência após a morte e a reencarnação estão quase sempre presentes nas fontes que lidam com o aspecto esotérico e espiritualista da vida. Já informações mais específicas como por exemplo porque, como e quando a Atlântida afundou já variam bem mais. Portanto, não vejo tanto valor em se apegar a datas, mas no que essas supostas profecias dizem: haverá um período de intensas mudanças planetárias que marcarão o fim de um ciclo sobre o planeta Terra e possivelmente após essas mudanças a transição planetária ocorrerá. A preparação espiritual para essas mudanças é a única coisa de real valor, pois o que poderia o homem tentar mudar? Nada. Seria como peixes em um aquário tentando parar uma grande rachadura no vidro e o consequente vazamento da água. A busca pela reforma íntima, elevação da consciência, iluminação espiritual, etc. é a única coisa que importa. Outro fator que vale a pena ser mencionado são os infinitos futuros possíveis. Alguém pode, através de alguma habilidade psíquica, visualizar uma linha do tempo que pode nunca chegar se manifestar e esta fica apenas como possibilidade/probabilidade não-manifestada. Falando sobre a MINHA COMPREENSÃO no que tende à sua pergunta no final do seu comentário. Eu creio que a pandemia possa ser algum de prólogo para mudanças mais intensas que em algum momento ocorrerão. Mas eu não acho que esteja ocorrendo algum tipo de separar do joio e do trigo no que tende a quem vive ou morre em decorrência da covid-19. Para isso eu devo explicar como eu entendo essa questão de apocalipse e transição planetária. Existem ciclos planetários compostos por vários milênios que são o tempo em que ocorrem as encarnações no plano físico da Terra. Quando os ciclos acabam, o planeta se move para um novo nível vibracional ou dimensional. É meu entendimento que estamos no último ciclo do que eu chamo de terceira dimensão. A Terra passará a ser um planeta de quarta dimensão (muitos chamam de quinta dimensão, mas eu entendo que a evolução é matematicamente gradual). É possível de haver mudanças drásticas no fim de um ciclo, que são apocalipses. Ao meu ver, o vindouro apocalipse será decorrente das ações coletivas negativas da humanidade nos últimos milênios. Será uma espécie de resgate kármico planetário. Paralelo a isso, no fim de um ciclo ocorre um evento metafisico (porque ele acontece em dimensões além do plano físico) que seria o que está escrito na Bíblia sobre separar o joio do trigo. Após a morte, aqueles cuja vibração é energeticamente compatível com a vibração da nova Terra irão permanecer aqui. Como já não ocorrerão mais encarnações na terceira dimensão, aqueles que não atingirem a vibração mínima serão realocados/transmigrados para outros orbes que se encontram em um estágio similar ao que a Terra se encontra hoje. Eu acredito que esse período de "triagem espiritual" se iniciou por volta de 2011-2012, e irá continuar até que a humanidade da terceira dimensão seja extinta. Quando será a hora derradeira ninguém sabe. Até Jesus disse que apenas o Pai saberia a hora. Por isso, o importante é não nos apegarmos aquilo que pode ser morto ou destruído. Mas buscarmos pela nossa essência, aquilo que é eterno e imortal.
  8. Primeiro você precisa descobrir se possui mediunidade ostensiva. Caso possua, precisa desenvolver para poder ter controle e equilíbrio. Esse tipo de coisa é sempre melhor procurar orientação pessoalmente em alguma instituição que trabalhe com desenvolvimento mediúnico. No Brasil, em geral, isso é feito em casas espíritas. Caso não possua mediunidade ostensiva, não tem o que fazer. Isso requer predisposição natural do organismo.
  9. Chico havia mencionado a questão óvnis também né? Que eles estão em vigília constante aqui na terra e que podem se apresentar a qualquer momento caso a humanidade não se destrua com uma terceira guerra. Aliás tem surgindo documentários e notícias sobre o assunto com uma frequente alta até: E no canal do Discovery Channel no youtube tem um documentários sobre o assunto que parecem bem legítimos. Isso também seria uma especulação? Ou realmente a qualquer momento a humanidade pode descobrir que existe vida em outros planetas e que haverá esse intercâmbio entre eles?
  10. Mahali Sutta (SN XXII.60) - Mahali. As causas e condições para a contaminação e a purificação dos seres. https://www.acessoaoinsight.net/sutta/SNXXII.60.php Samyutta Nikaya XXII.60 Mahali Sutta Mahali Assim ouvi. Certa ocasião o Abençoado estava em Vesali na Grande Floresta no Salão com um pico na cumeeira. Então o Licchavi Mahali foi até o Abençoado e depois de cumprimentá-lo ele sentou a um lado e disse: "Venerável senhor, Purana Kassapa diz o seguinte: 'Não existem causas ou condições para a contaminação dos seres. Os seres são contaminados sem causas ou condições. Não há causas ou condições para a purificação dos seres. Os seres são purificados sem causas ou condições.' [1] O que o Abençoado diz a respeito disso?" "Mahali, há causas ou condições para a contaminação dos seres; os seres são contaminados com causas ou condições. Há causas ou condições para a purificação dos seres; os seres são purificados com causas ou condições." "Mas, venerável senhor, qual é a causa ou condição para a contaminação dos seres? Como os seres são contaminados com causas ou condições?" "Mahali, se esta forma fosse exclusivamente sofrimento, imersa no sofrimento, impregnada de sofrimento, e se ela não estivesse também imersa no prazer, os seres não se enamorariam da forma. Mas porque a forma é prazerosa, impregnada de prazer, imersa no prazer, e não está apenas imersa no sofrimento, os seres se enamoram da forma. Enamorando-se da forma, os seres são cativados pela forma, e sendo cativados pela forma eles são contaminados. Mahali, essa é a causa ou condição para a contaminação dos seres; é assim que os seres são contaminados com causas ou condições. "Mahali, se esta sensação ... percepção ... formações volitivas ... consciência fosse exclusivamente sofrimento, imersa no sofrimento, impregnada de sofrimento, e se ela não estivesse também imersa no prazer, os seres não se enamorariam da consciência. Mas porque a consciência é prazerosa, impregnada de prazer, imersa no prazer, e não está apenas imersa no sofrimento, os seres se enamoram da consciência. Enamorando-se da consciência, os seres são cativados pela consciência, e sendo cativados pela consciência eles são contaminados. Mahali, essa é a causa ou condição para a contaminação dos seres; é assim que os seres são contaminados com causas ou condições. "Mas, venerável senhor, qual é a causa ou condição para a purificação dos seres? Como os seres são purificados com causas ou condições?" "Mahali, se esta forma fosse exclusivamente prazer, imersa no prazer, impregnada de prazer, e se ela não estivesse também imersa no sofrimento, os seres não experimentariam o desencantamento da forma. Mas porque a forma é sofrimento, impregnada de sofrimento, imersa no sofrimento, e não está apenas imersa no prazer, os seres experimentam o desencantamento da forma. Experimentando o desencantamento da forma, os seres se desapegam da forma, e desapegados da forma eles são purificados. Mahali, essa é a causa ou condição para a purificação dos seres; é assim que os seres são purificados com causas ou condições. "Mahali, se esta sensação ... percepção ... formações volitivas ... consciência fosse exclusivamente prazer, imersa no prazer, impregnada de prazer, e se ela não estivesse também imersa no sofrimento, os seres não experimentariam o desencantamento da consciência. Mas porque a consciência é sofrimento, impregnada de sofrimento, imersa no sofrimento, e não está apenas imersa no prazer, os seres experimentam o desencantamento da consciência. Experimentando o desencantamento da consciência, os seres se desapegam da consciência, e desapegados da consciência eles são purificados. Mahali, essa é a causa ou condição para a purificação dos seres; é assim que os seres são purificados com causas ou condições."
  11. Eu acho na verdade que existe um erro de compreensao nosso ( dos encarnados, incluisive dos instrutores espiritiuias citados) em relacao a esse fenômeno . É só achismo barato mesmo, mas tenho pensado nisso há mais de 20 anos, devido a essas falhas todas nas profecias. Acho o seguinte: a insistência dessas liderancas espirituais nesse "juizo/apocalipse" esta presente em diversas culturas, no decorrer de toda a historia. E " nunca aconteceu" Porém, " sempre acontece" com grupos que sejam muito focados nisso. Em geral essa turma que se reúne para "esperar o fim" costuma encontrar o proprio fim. Pensando rapidamente me vem à mente os seguidores de Antonio Conselheiro aqui no Brasil, os Davidianos de Wacco nos EUA, os seguidores de Jim Jones na Guiana ( Jonestown), tambem talvez se inclua nessa lista os Cátaros e os Judeus cercados pelos romanos em Massada. Teria que pesquisar direitinho. Mas a impressao que me dá é que nao há UM "apocalipse" , que essa é apenas uma idéia de caráter universal para expressar continuos processos de limpeza/ separacao que estao sempre acontecendo na historia, ate bem dentro daquela parábola do joio e do trigo. Deixa-se varias mentalidades crescerem juntas, se avolumarem até um "ponto crítico", que torna possivel pegar grupoa grandes e separar de outros, e assim redirecionar o processo educativo daquelas pessaos de forma mais otimizada. Exemplo: se uma pessoa tem umas ideias estranhas , pode acabar no hospicio, para não gerar problemas ás demais. Mas quando essas idéias se dissemimam, e junto com elas os comporramentos associados, ja vira uma comunidade pensenica com números repetaveis, caracterizam uma " cultura". E ai pode haver uma separacao dessa comunidade, a principal, e ela pode ser deslocada para experimentar suas crencas de modo que possam sofrer s consequencias positicas ou negativas delas, aprendendo algo no processo. Coisa que internados no hospicio nao seria possivel. Entao eu SUPONHO que estamos smepre passando por micro-apocalipses, micro-juizos, que a todo momento separam grupos de espiritos afins, e os reunem sob outras condicoes, seja para nao descirtuar o grupo principal, seja para qye o grupo principal nao tolha o aprendizado desse outro grupo. Mais ou menos como a gente faria num terreno. Plantamos o que desejamos e temos que continuamente ficar removendo " ervas daninhas", que estao sempre nascendo. Mas se comecar a nascer algo interessante ali, em quantidade suficiente, podemos separar aquelas mudas e replantar em outra área só delas. Entao os "avisos de juizo" teriam sua validade para que as pessoas fiquem ligadas nesses processos de separacao. Mas acho que sempre entendemos essas mensagens, que foram dadas a pequenos grupos no passado como sendo eventos planetarios que afetam a totalidade da humanidade numa mesma data. Essas migracoes para outras orbes mesmo estao acontecendo, pelo que se diz, desde os anos 60 e ainda devem chegar aos anos 70 desde seculo, segundo o Roger Paranhos. Ou seja, vamos morrendo de varias causas, cada um a seu tempo, e alguns nao voltarao a encarnaer aqui. Mas é um processso gradual, que segue o ritmo natural. Ao mesmo tempo voce nota o nascimento de criança diferentes ja faz uns 20 anos. Parece que tem chegado gente nova por aqui no planeta, ainda lutando por se ajustar, e que deve estar vindo de outros processos de separacao similares aos nossos. Mas claro que sempre pode haver alguma grande mudança. Supostamente foi o afundamento da atlantida que teria originado o mito do diluvio. Mas a atlantida era só um continente. Havia gente nos outros, e essas arras integraram os forasterios da atlantida nas suas culturas. Entao esse é mais um exemplo de como um evento local entrou para os mitos religiosos como algo universal que afetaria toda a humamidade. Convém lembrar que o pessoal antigo, na grécia por exemplo, achava que o " mundo todo" era a grécia. Não fosse o Alexandre sair a viajar por aí nao teriam achado o que tinha ao redor, ehehe. E mesmo que um evento apocaliptico tivesse acontecido no passado, a populacao da terra era estimada em 1milhao no ano 10.000 a.C. "Dava para fazer" um evento grande e fazer uma padronizacao dos que sobreviveriam para a nova fase. Hoje em dia um mega evento planetario provavelmente criariadificuldades para administrar ( estou pensando no impacto astral de desencarnes em massa, necessitando de socorro). Acho que " não dá", e o mais lógico seriam utilizar-se dso processos naturais para fazer as separaceos necessarias sem gerar caos de ambos os lados dimensionais. Mas claro, é só achismo barato meu.
  12. Desculpem a desvirtuada no tópico. Eu não acreditava em previsões, mas tenho uma pulga atrás da orelha com essa data limite do Chico. Assim que se atingiu o fim da moratória prevista, veio o vírus passear pelo mundo... Ele pode não ter causado o apocalipse clássico que se imaginaria, mas na minha opinião ele está servindo pra "separar" a humanidade basicamente entre 2 tipos: quem se preocupa com o próximo ou só consigo mesmo. Se aqui é uma escola, isso não seria um grande "provão"? Uma espécie de separação do joio do trigo?
  13. Como é bom ver alguém estudado como você dizer que acha que é tolice, me deu um alívio. Ando meio preocupada com essas teorias de internet, os 3 dias de escuridão... no ínicio alguns diziam que seriam literalmente 3 dias. Outros, agora mais recentemente, dizem que seriam na verdade 3 meses, Outubro, Novembro e Dezembro, tempos em que nossas sombras se manifestariam com maior velocidade. Tô tentando fazer o meu melhor, para evitar entrar na frequência de qualquer coisa negativa prevista, sendo verdade ou não. Tenho tentado trabalhar mais fortemente com meus lados sombra. Mas vez ou outra escorrego para o "será? e se... ?", e quando percebi, me deixei levar e cai no buraco negro do medo...
  14. Last week
  15. Lido diariamente com pessoas através da psicofonia e gostaria de saber qual o procedimento para me tornar veículo de comunicação espiritual. Obrigado!
  16. NO MINIMO NÉ? Porque fenomenos fisicos podem ter muitas origens, algumas delas nada " puras".
  17. Kkk, eu quis dizer que se esta submetido as necessidades do corpo, está SUBORDINADO às leis mecâncias. Então eu pelo menos não considero Mestre quem está subordinado a elas. Porque se fala que Jesus caminhava sobre as aguas, teansformava agua em vinho, ressicitava mortos? A idéia é qeu um mestre está ACIMA das leis mecânicas. É o mínimo que se espera de um " aluno formado" não? Que já tenha dominado as lições daquela escola. Como esta escola é a da matéria, eu acho que no mínimo o domínio do corpo material precisa ter. Entao tem umas coisinhas nisso. Dntro da gnose conta-se qeu o Samaek mudava a forma do rosto quando queria, na frente das pessoas ali. Também do gurjieff se conta que ele sofreu um acidente de carro muito grave ( eel soube antes e avisou para a pessoa que viajava com ele que ela fosse de trem, pois ele seguiria sozinho no carro. E aí teve o acidente). Morreu só anos depois e o médico que fez a autopaia disse qeu nao sabia como ele estava vivo com um corpo tao dewtruido por dentro. Oa orgaso estavam todos meio decompostos. Também do Saint Germain conta-se qeu nao envelhecia, os diarios de uma mulher que o conheceu quando ela era jovem, e o reencontrou quando ela ja era idosa, também relatam.que ele ainda aparentava a mesma idade, sem mudar nada. Conta neste livro: Entao meio que esperar no minimo isso de um pretenso Mestre, o controle sobre o corpo fisico, não é exigir demais. É o " ponto de corte", ehehe
  18. pq ? Um Mestre legítimo vive em jejum ? Em algum momento do livro "Fragmentos de um ensinamento desconhecido" , Ouspensky menciona um banquete preparado por Gurdjieff. Então ele é apenas um aluno adiantado ? Se bem que nao me recordo se ele comia ou não.
  19. Basta elas mudarem de frequencia um pouco e podem ficar invisives para você, ou você para elas. Talvez elas sofram alteração quando chegam perto do escudo, mudem de faixa memso sem quererem e sai da sua visao. Pois é, mas não tem como a gente falar disso de forma OBJETIVA. O único critério bem concreto para falar de lucidez é você saber ou não que está em astral. Se não sabe, não está lúcido. Se sabe está. Mais que isso seria, a meu ver, mistificar a coisa. O critério do waldo define lucidez como capacidade racionar com clareza, mas veja: o que é raciocínio claro para uns, é falta de lucidez para outros. Então só você pode julgar isso. E a referência tem que ser a sua lucidez de vigília. Se você nota que DURANTE a projeção sua capacidade de raciocinar está meio "nublada", ok, voce pode concluir que sua lucidez não está boa. Já percepções do ambiente nublada tem a ver com energias, não om lucidez. E não dá para julgar bem DEPOIS que você volta para o corpo, porque as vezes é a memória que borra, e você vai achar que era a lucidez que borrou. Tem que fazer essa análise durante a projeção, não tem jeito. Se você sabe que está fora do corpo e acha que está com a mente clara, não creio que resta mais o que questionar sobre lucidez. Achar que teria que ver as coisas diferente do físico já tem a ver com sua expectativa do que deveria ver. Tanto que o que vemos é idêntico ao plano físico (mas não uma cópia exata da sua casa, da sua rua..) que se você não fizer testes para saber, se não vilar as leis da física, vai achar que está no físico mesmo. Até porque se não visse assim, não entenderia o que vê. Provavelmente é a nossa mente que "formata" as percepções de forma similar a o físico, não quer dizer que o que vemos tenha realmente aquela aparência. Talvez um aspecto SUPERIOR de lucidez nos permtisse ver o astral como relamente é, talvez apenas nuvens de energia... Mas convenhamos, até o plano físico também é assim, apenas atomos muito distantes uns dos outros, como se fossem mini sistemas solares orbitando no vazio, mantidos atrelados uns ao outros m função de campos magnéticos. Mas enxergamos como se fossem matéria contínua, e não um monte de espaços vazios e campos energétios né? Então acho que precisa um estado de expansão da consciência muito maior que o que acontece numa projeção astral para romper essa formatação da mente. É, as vezes a gente mistura isso. O erro mais comum é estar vendo as coisas fora do foco e ao "tentar ver melhor", acabar arbindo os olhos do físico. Até aprender a fazer isso sem cometer erro demora algumas projeções. a OLVE em astral pode sofrer essa interferêcia tambem,, mas note que o Waldo Vieira no Projeciologia coloca a olve-em-astral como "técnica da projeção prolongada". Eu mesmo já fiquei 90minutos projetado(foi meu recorde) fazendo OLVE acho que de 2 em dois minutos.). Então você não deveria acordar porque fez a OLVE, é algum aprendizado aí que precisa ainda treinar para não mover as energias sem afetar o corpo físico (sem mexer na respiraçao, sem mover os olhos para cima e para baxio, aquelas coisas que eles insistem apra a gente não fazer quando pratia a OLVE)
  20. 35 Impossibilidades Pensênicas Definição. Impossibilidade Pensênica: 1. manifestação pensênica que não pode ser, existir ou acontecer. 2. autopensenidade de natureza duvidosa, de realidade dificilmente suportável. 3. incapacidade de realização por meio dos pensamentos, sentimentos e energias. 4. pensenidade absurda e inexistente que é destituída de lógica, de racionalidade e de bom senso que se supõe a realidade multidimensional. 5. impotência consciencial quanto a certas ações pensênicas subjugadas aos seus veículos de manifestação; limite de atuação dos pensenes. 6. inatividade de conseqüências e de efeitos iniciados ou gerados pela pensenidade consciencial. 7. autolimitação quanto as potencialidades e atributos veiculados aos pensenes. 8. conjunto de manobras, teoricamente, impossíveis de serem efetuadas pela intervenção direta da pensenidade. 9. insuficiência de poder pensênico para direcionar e conduzir determinadas ações de ordem intra ou extraconsciencial. 10. intencionalidade pensênica de caráter inoperacional, irrealizável. 11. inexequibilidade pensênica, ou da autopensenidade, de certos aspectos e contextos de ordem consciencial, temporal, energética, evolutiva ou multidimensional. Todas as consciências ainda entrelaçadas aos renascimentos humanos podem de algum jeito, e em algum momento, se considerarem limitadas. As limitações expõem o desempenho pessoal quanto à própria evolução consciencial. Trafares são limitantes. Condição esta natural dentro de nossa atual condição. Apesar dos pensenes ocuparem uma condição universal, isto é, manifestado impreterivelmente por todos, existem certos aspectos que permanecem intocáveis e/ou obscuros. Isto significa que a conjugação entre pensamento, sentimento e energia permanecem como agentes poderosíssimos e imprescindíveis na nossa existência apesar de seus restringimentos. Por maior que seja a vontade, a motivação, e o empenho de uma consciência, certas ações permanecerão insolúveis as suas capacidades pensênicas. Assim como existem as impossibilidades projetivas, na qual um projetor não é capaz de executar determinadas ações, pode-se dizer que paralelamente ocorre o mesmo dentro da Pensenologia. Por mais óbvia ou paradoxal que possa parecer, a listagem abaixo contém cerca de 35 ações que não podem ser executadas de acordo com a teática pensênica, seja qual for a sua dimensão de manifestação. Obviamente essa listagem consta como sendo uma exemplificação do que é conhecido hoje pelo Paradigma Consciencial. ASSISTENCIALIDADE: 1. Antifraternidade. Evoluir exponencialmente sem ajudar outras consciências (policarmalidade). 2. Neutralidade. Manter-se, todo o tempo, na condição imparcial de não atuar como assediador ou amparador na multidimensionalidade (neutralidade). 3. Amparo. Evoluir na pré-desperticidade sem a orientação e o amparo de consciências mais lúcidas (uma condição ainda necessária pelo nível evolutivo desse planeta). CONSCIENCIALIDADE: 4. Morte. O auto-extermínio ou a autodessoma final (deixar de existir). 5. Poder. Criar ou exterminar (fazer deixar de existir) uma consciência. 6. Recin. Mudar os outros, ou melhor dizendo, fazer uma “hetero-reciclagem existencial” (a evolução em grupo é feita pela evolução pessoal). 7. Mimetização. Tornar-se idêntico à outra personalidade. Exemplo: o fã infantilizado que tenta, inutilmente e fantasiosamente, ser igual ao artista idolatrado. 8. Interfusão. Realizar uma maxi-assim que faça uma interfusão holossomática onde 2 ou mais consciências se transformam em apenas uma. EVOLUÇÃO: 9. Otimização. Dar saltos evolutivos. Exemplo: de pré-serenão a Serenão em apenas uma seriéxis. 10. Regressão. Fazer a regressão evolutiva (tornar-se, de fato, um subumano novamente). 11. Esquecimento. “Deletar” os arquivos da holomemória. 12. Egocentrismo. Evoluir sem se “sujar” com a pensenidade alheia. Evolução autônoma, individualizada. 13. Proéxis. Refazer a proéxis pessoal por conta própria (já estando situado na intrafisicalidade como conscin) sem a intercessão de amparadores (pré-serenão). 14. Compléxis. Desabilitar-se quanto à própria programação existencial, sem que isso traga conseqüências negativas ou impróprias a consciência. 15. Ressoma. Parar de ressomar eternamente (estando no estágio do pré-serenismo). 16. Supressão. Voltar ao estado de não-racional (supressão do mentalsoma). 17. Estagnação. Manter-se sempre do mesmo jeito, sem mudanças, no decorrer das seriéxis. 18. Intermissão. Chegar a condição do Serenismo ou da Consciência Livre sendo tão somente uma consciex (sem ressomar). HOLOSSOMA: 19. Bitanatose. Descartar o psicossoma sem, no entanto, estar na condição do Homo Sapiens Sereníssimus. 20. Assim. Evitar todo e qualquer tipo de assim e desassim. 21. Rebarba. Não efetuar repercussões patológicas provenientes dos trafares conscienciais. 22. Sexopensene. Não processar ou receber pensenes de ordem sexochacral (intrafisicamente falando). 23. Fisiologia. Mudar a própria fisiologia sexual. Exemplo: os transexuais, desajustados sexuais, que tentam mudar a própria somática (androssomática e ginossomática) e a própria pensenidade. 24. Pensene. Deixar de pensar, sentir e movimentar energia ao mesmo tempo. 25. Psicossoma. Não sentir amor ou afinidade por alguma consciência. 26. Encastelamento. Permanecer o tempo todo sem trocar energias com pessoas e ambientes. 27. Grafopensene. Não deixar uma assinatura pensênica em suas realizações. 28. Tritanatose. Descartar mais de uma vez o psicossoma (terceira dessoma). MULTIDIMENSIONALIDADE: 29. Solidão. Permanecer solitário. 30. Descoincidência. Não promover a descoincidência dos veículos de manifestação, ou seja não fazer qualquer tipo de projeção. 31. Afinidade. Não afinizar-se ou fazer rapport com outras consciências, seja em qual dimensão for, pelo pensamento, sentimento ou energia. TEMPO: 32. Tempo. Movimentar e alterar o tempo (passado e futuro) de acordo com a própria vontade. 33. Passado. Voltar ao passado anulando o presente. 34. Locação. A consciência se localizar nos 3 tempos existentes ao mesmo tempo, isto é, no mesmo instante estar no passado, no presente e no futuro (trilocação temporal). 35. Parateleportação. Fazer uma parateleportação humana onde o holossoma se rematerializa no passado ou num futuro distante. Entretanto, o poder pensênico é uma “máquina” de incríveis realizações e de trabalho incessante. Em nosso nível, somos basicamente pensênicos. A cada novo sucesso existencial, o qualipensene aumenta e os patopensenes diminuem. Pensene é autogestão. Este texto traz apenas informações básicas. Estude! Se aprofunde mais no assunto! E não acredite em nada. Experimente! Por Alexandre Pereira.
  21. Eu ja vi esses seres altos algumas vezes... já até briguei com eles no soco. Tem relato meu sobre esse fato aqui no forum. Esses eu não consegui ver o rosto tambem e vi eles aqui em casa. Eles pareciam ter uma capa como vc descreveu. ---- E esse relato abaixo são de uns seres altos também... mas com aparencias diferentes do que eu falei a cima. Uma vez, fui levado por uma senhora mais velha até a porta de um bar. E ali ficamos escondidos e observando do outro lado da rua uma casa. O local parecia o centro de uma cidade onde as paredes das casas ficam bem em cima da calçada. Geramente o centro das cidades do nordeste sao assim. Então... a senhora falava para eu ficar escondido e observando eles... eu consegui ver uma mulher de uns 30 anos la dentro... e questionei a senhora sobre ela... e a senhora me falou que a moça estava aprisionada e tinha outras pessoas la dentro. Mas, que a gente não poderia fazer nada. E continuamos observando... e nesse meio tempo entrou mais 3 deles naquela casa... Pelo o que ela me explicou... eles eram feiticeiros e faziam coisas ruins com os aprisionados. A aparência deles... 2,7 m de altura mais ou menos... fortes... andavam com o corpo invergado para frente (corcundas)... cabelos pretos, lisos e compridos...os cabelos eram repartidose ficavam na frente dos ombros. E sobre o seu relato... se tivesse acontecido comigo eu teria insistido no olve... Mas, como sou novo na projeção não tenho certeza se ajudaria. Por favor... alguem me corrija caso eu esteja errado. Abs.
  22. Sandro, as vezes acho que estou fazendo algo errado ou não estou entendo bem o que é lucidez. Vejo muita gente falando em baixa lucidez e grau de lucidez, até já tirei algumas duvidas aqui no forum sobre isso. Mas, o que noto é que quando levanto da cama e faço o teste de realidade e tenho certeza que estou no astral... para mim, eu não percebo a diferença entre la e no físico. Lá eu penso e raciocínio como no físico. Sabe, eu não vejo essa diferença. A diferença que percebo é apenas a questão da claridade, ou seja, da luz do ambiente que as vezes escurece ou fica meio escuro. Mas, quando peço mais claridade geralemente da certo. Estou tento dificuldade de fazer olve lá... quando tento fazer volto ao corpo. Não sei se é porq quando eu tento fazer penso no meu corpo e volto... não sei o que esta acontecendo. E sobre as entidades que me atacam lá, acho que assimilei bem o que vc me explicou... e até então não estou mais me estressado com elas... e o engraçado que elas estão sumindo quando chegam perto de mim e eu faço o escudo. Não faço ideia onde elas estão indo. Estou pensando em começar a tentar ajudá-las... mas não sei se é melhor eu pegar um pouco mais de experiência e confiança. E quero voltar a levantar elas... para ver a questão do cansaço e do comportamento delas... mas não tive a oportunidade ainda. Abs.
  23. Bem, aí complica. Primeiro você tem que saber que historicamente as ordens ocultistas são uma tradição totalmente diferente da tradição espiritualista. Ocultismo serve para treinar a pessao a se tornar capacitada a fazer as coisas (na área espiritual). Foca em treInar as pessoas para serem ATIVAS, dominar os processos. A tradição espiritualista faz o OPOSTO DISSO, treina a pessoa para tornar-se PASSIVA, até o Waldo usava essa expressão "dar passividade", ou seja, entregar-se para deixar a entidade controlar seus veículos.(no caso da Tenepes). São caminhos diametralmente opostos. Por isso em tese você nunca deveria ver ocultistas com esse "mimimi" do pessoal do espiritualismo sobre "sentir as más energias,", "clima pesado", "energias pesadas". Essa "sensibilidade" toda é fruto do treino em "passividade", esses treinos para "sentir". Até o DeRose que é da Yoga, sabe disso: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/18261-absorção-de-energias/&do=findComment&comment=82073 Historicamente o ocultismo é uma tradição que vem das escolas iniciáticas, já o mediunismo vem dos grupos de "bruxaria". Então o espiritualismo é sempre muito mal visto por qualquer ordem esotérica, mas há muitos fatores complexos por tras disso. Um deles é o que citei, o treino para se tornar passivo quando a meta no ocultismo é o oposto. Outro motivo é que o médium é uma porta aberta através do qual entidades podem atacar as ordens. Então em geral quem é médium ou não pode virar ocultista, ou fica de molho, sob observação, a´te se ter certeza que não será um "agente de infiltração" de forças negativas no grupo. Até a Dion comenta isso, em um dos seus livros, não lembro agora qual: que os dons dos médiuns em geral foram obtidos em grupos de bruxaria da idade média, então até que se tenha certeza que a pessoa está fora dessas conexões, ela fica "sob observação". Mas ela própria mais tarde na vida treinou para desenvolver essa capacidade porque também uma ordem inciatica precisa ter quem traga os ensinos dos mestres para o grupo. Então por aí você já nota que tem nuances, poréns, tipos e tipos de médiuns.... E o Samael é bem especifico sobre isso, pgs 13 a 16 do livro As tres montanhas: tresmontanhas.pdf Mas eu acho que ele chegou a sua conclusão baseado em poucos casos, e esse tip ode problema que ele relata todo médium espírita sabe que existe. Supor que todos o espiritualismo está iludido nisso me parece ingenuidade. Mas se você queria saber o que a gnose pensa disso, está aí nas pgs citadas. Para a gnose ninguém que não tenha trabalhado com magia sexual sem orgasmo terá a kundalini desperta, Não há exceções sobre isso, PARA A GNOSE. Mas se você ler um livro sobre Kundalini, véra que a tradição yogue considera que há vários métodos para atingir esse despertar, e que o tantra yoga é apenas um deles, não o único.O método mais famoso é o do pranayama. Mas o Samael diz que esses métodos despertam "apenas faíscas" do kundalini. A abordagem da gnose difere um bom tanto das demais sobre isso, o que cria uma barreira intransponível para tentar intercambiar sistemas. Quando se trata de um Mestre real, é porque eles tem acesso ao Ser superior deles né? É como conversar com Deus, porque o Ser interno é o Deus individual de cada pessoa, é uma emanaçaõ divina. Mas sempre tem que ter cuidado com esse negócio de achar que alguém é Mestre, e que portanto sabe tudo. Eu vi muito fanatismo na gnose, e soube de outros grupos gnósticos, que apos a morte do Samael viviam sempre atras do "Novo mestre". São como moscas atraídas para a luz. E aí quando a luz é falsa, e tem um camaleão ali, viram comida de vampiro, ehehe. Acho que tem que riscar do dicionário esse conceito de Mestre encarnado. Sigo a regra "se come, se vai no banheiro, não é Mestre, é ó aluno mais adiantado". "É grande mas não é dois" , ehhe Sobre data limite na gnose não tem nada disso. Como muitos outros grupos a gnose tinha lá suas profecias apocalipticas, que furaram quando passou do ano 2000. Eu já não acredito em mais ninguém nessa área de profecias. A primeira que vi furar foi do Lobsang Rampa, que dizia que a terceira guerra mundial começaria em 1985. Depois teve profecias de cometa , tipo Hercolobus,/Nibiru, para 1986, 1994, 1999, 2012, 2024, 2036. Essas tolices existem desde o tempo que Jesus ainda estava encarnado, tanto que tem gente que interpreta o apocalipse como descrevendo a tomada de Jerusalém pelos Romanos, no ano 70 d.C., porque Jesus disse literalmente que " esta geração não passará antes que essas coisas aconteçam". Então quando ele falava em termos apocalipticos deixava claro que era ali antes de terminar o século I. Mas depois tentaram ajeitar a interpretacao. E o livro do apocalipse foi escrito depois da tomada de jerusalem, talvez proximo ao ano 90 d.C. só que ele é um " relato de projecao astral com desastres". Sonhose projecoes com desastres ainda sao comuns hoje em dia e as pessoa ainda acham que é sinal de algo que vai acontecer, ignorando todos os fracassos anteriores. E na história da humanidade sempe tentaram encaixar essa profecisas nos desastres das suas épocas. O cometa Halley passou em 1910 e depois em 1984 ou 86. Entoa no início de 1900 também acharam que "agora vai", ehehe. Mas pelo menso em 1910 deu para ver o bicho, em 1986 nem isso deu.
  24. Do ponto de vista gnóstico, quem seria Chico Xavier e até que ponto os médiuns atuais tem sua utilidade? Pois agora que entrei em contato com a gnose, me parece que o Chico, Divaldo Frango e os médiuns atuais são apenas espíritos bem intencionados. Imagino que eles ainda tenham o Ego, a kundalini trancada e que ainda não são mestres. Pois quando você se depara com o ensinamento da Gnose, é algo bem mais profundo, da pra sentir que os cara (Mestre) simplesmente sabem de tudo, que não há mais necessidade de aprender nada, eles simplesmente SABEM e podem responder a tudo. Dai soma-se a isso, a questão do Cristo Interno na visão da gnose, e de Chico Xavier falar sobre "A data limite" imposta por Jesus. Onde ele diz que Jesus Cristo teria pedido um prazo pra humanidade se regenerar e que esse prazo venceu agora em julho. Essa " Data limite" que o Chico Xavier menciona tem realmente algum fundamento ? E como os gnósticos enxergam os médiuns atuais ?
  25. É, na gnose a gente ensinava isso com o nome de Chave S.O.L (sujeito, objeto, lugar): http://gnosissabedoriadoser.blogspot.com/2010/07/chave-sol.html
  26. Pois bem,nesses últimos dias voltei ao interesse pelo assunto,porém sem fazer nenhuma técnica,apenas vendo os faqs do Saulo mesmo no YouTube.Alguns dias atrás vi um vídeo dele falando de criar o hábito de se questionar quanto nossa lucidez e a realidade, para criar meio que um hábito de se questionar da mesma maneira em sonhos com a intenção de adquirir lucidez. Comecei a tentar fazer isso durante esses dias,e creio q deu algum resultado. Essa noite tive um sonho e em resumo,em uma parte eu estava de carro com minha mae e caímos com ele de uma ponte.No entanto o começamos a voar,e quando isso aconteceu indaguei:"Osh tô voando?deve ser um sonho". Nesse exato momento q indaguei isso me deparei comigo dormindo de barriga pra cima e em catalepsia mas com a lucidez muito baixa.Tentei levantar da cama e pela primeira vez creio q conseguir sair(Pois geralmente quando tô em catalepsia tento levantar mas nunca rola). Levantei ainda sem poder enxergar e fui pra minha janela,e nesse momento creio q a lucidez aumentou um pouco pois lembrei q estava em catalepsia é nesse momento me virei para a cama pra ver se via o meu corpo mesmo com a visão muito embaçada.Mas não consegui ver bem se meu corpo tava na cama. Pensei em tentar sair do quarto pra ver se melhorava a lucidez mas veio um medo tremendo de encontra algum espírito ruim kkk. Então me virei outra vez pra janela e consegui atravessar minhas mãos e rosto através do vidro. Pensei bom acho q vou sair pela já nela entao.Moro em edifício é na hora me veio o medo de tipo:e se na vdd eu tô sonâmbulo e acabo me jogando do prédio?.Bom depois disso acho q perdi a lucidez de vez pois voltei pros sonhos Acordei com essa pulga atrás da orelha pq durante um momento eu tinha total controle da minhas ações,porém a lucidez era muito baixa,quase a de um sonho.Bom se não foi projeção creio q foi um dos sonhos mais lúcidos q já tive. Grato pela atenção!
  27. Do livro do Roger Paranhos Sob o signo de Aquário: Sobre o tal dispositivo igual ao do Heleno:
  1. Load more activity