• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 06/16/2019 in all areas

  1. 3 points
    Na Cabala Chesed (Misericórdia) é equlibrado por Geburah (Severidade). O equilibrio vem da interação entre duas virtudes opostas, não de uma oposição entre vício x virtude. O Mal não equilibra o Bem, o Mal é o desequilíbrio do Bem. Então Bondade na medida certa, é o Bem, bondade em excesso é bondade desequilibrada, torna-se o Mal. Pode-se ver isso na educação dos filhos: O filho precisa ser educado com amor, mas se insistir no erro a punição se torna necessária. Trata-se do par Chesed e Geburah atuando juntas pelo Bem . Não só o amor, mas a punição adequada também é o Bem. Punição insuficiente ou excessiva também são o Mal. Quanto a isto: "Valer a pena" se relaciona com relação custo/benefício, prêmios e castigos... mas de quem? Qual a natureza deste nosso plano? Até na Bíblia se dá a entender que o plano físico é dominado pelo Mal: - "Deus deste mundo" 2Cor 4:4; -"Príncipe deste mundo"João 12:31, - "O meu reino não é deste mundo; se fosse, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus" João 18:36 Por isso você vê que 1% da população mais rica possui a mesma riqueza que os 99% restantes, porque certamente estão afinizados com a mentalidade e com o caráter que domina este mundo: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/01/160118_riqueza_estudo_oxfam_fn https://epocanegocios.globo.com/Dinheiro/noticia/2017/09/os-ricos-sao-diferentes-da-maioria-eles-sonegam-muito-mais-impostos.html E há toda uma engrenagem montada, que funciona QUASE no automático, para fazer com que os 99% paguem o almoço grátis daqueles 1% : https://youtu.be/3WF8sKX9LJQ?t=2777 Mas quem não gosta que se aponte isso alega que a motivação para enxergar e apontar o erro é inveja. Sei.... Então.. compensa? Depende quem é seu "Senhor". Se a pessoa é materialista eu diria que não compensa, porque para um materialista a vida se limita a uns 70 anos de experiências e sensações, não havendo nada depois disso. Então parece ter toda a lógica do mundo você se focar em estratégias que te forneçam a melhor experiência possível, do ponto de vista dos prazeres sensoriais. Embora se eu fosse materialista eu acho que isso também não compensaria: qual o valor de 70 anos dos prazeres mais gostoso do mundo, se tudo será esquecido ao fim, com o extermínio da consciência? Não vejo nenhuma opção lógica para o materialista exceto o suicídio para poupar esforço, já que tudo termina com "perda total", ehhe Mas se o que orienta sua vida, "seu Senhor", é a crença na sobrevivência do espírito, em quaisquer das opções disponíveis, aí não faz o menor sentido jogar o jogo da vida pelas regras e metas da vida física, seja porque: - se você acredita num só vida e depois céu ou inferno, tem que pensar em atingir o "sucesso" segundo as regras do "jogo da eternidade". Seria burrice jogar apenas pelas regras do mundo material, que é a etapa mais curta do Grande Jogo - se você acredita em reencarnação tem que pensar em como uma encarnação pode gerar boas ou más consequências para as próximas, o que te obriga a viver segundo referenciais atemporais, uma cosmoética válida para todas as épocas e culturas. Uma pessoa que pense assim não vai se arriscar a maltratar sua esposa só porque vive num país islâmico em que a mulher não vale nada. Ou se nasceu numa época em que a escravidão ainda era vigente, não vai entrar nessa, ou vai dar carta de aboliçao a seus escravos tão logo perceba o erro a cultura e época em que está vivendo, como muitos fizeram no passado. https://pt.wikipedia.org/wiki/William_Wilberforce https://www.bbc.com/portuguese/brasil-44091469 Então compensa??? Depende da sua visão sobre a vida, se eterna ou temporária, das suas metas, se espiritual ou material. https://www.youtube.com/watch?v=TJwDKt6ee-0 E sobre o vídeo do Karnal, Rousseau e tal... A meu ver isso se trata de egoísmo dos fortes versus o egoísmo dos fracos. Quando os egoístas fortes e poucos cercaram a terra, os egoístas "fracos mas em maioria" devem ter pensado: - Deus fez terra suficiente para todos, que diferença isso faz se uns poucos pegarem um um pedaço só para si? "Não vou perder meu equilíbrio, minha lucidez, me preocupando com isso" né? Quando deviam ter se perguntado: "Mas e se muitos outros resolverem fazer o mesmo????". Cuidar apenas do próprio umbigo, sem pensar no coletivo, tende a estender o prejuízo a todos, mas dia menos dia:
  2. 3 points
    Acordei pela manha, eram 7:30, fui ao banheiro e voltei a deitar, deitei do lado esquerdo, me vi em um ónibus muito cheio, eu vi um lugar antes do lugar do cobrador, mas pensei em passar, as pessoas abriram um pouco o caminho, e de repente me vi no corpo novamente, bem relaxado, e continuei com o relaxamento. Me vi em pé, e uma moça com camiseta e calça branca, não lembro de olhar para o rosto dela, ela examinava meus olhos, e falava com outra jovem, e passou algo como um colírio nos meus olhos, e falou algo para manter o asseio diário, senti que fui deitando, me sentindo mais leve, e me vi dentro de um auditório, como se fosse no acoplamentarium(CEAEC em Foz), muitas pessoas sentadas e se ajeitando alí, todos jovens, homens e mulheres, eu sentei, não haviam cadeiras, somente a arquibancada. Sentei e cruzei as pernas, vi que estava de jeans e de tennis ou sapato preto, me afastei e um rapaz ao meu lado meu olhou, meio desconfiado, eu pedi a mochila que estava ao lado dele, que era minha, ou pelo menos eu achava que era minha. Nesse momento não sei se me toquei que estava no corpo novamente, eu me senti deitado de lado, e comecei a fazer a MBE, e foi aumentando e senti o deslocamento do corpo e sai perpendicularmente em relação ao corpo, sai e volitei ao lado esquerdo, dentro do acomplamentarium(olhei fotos no ceaec), sai lucido e olhei para todos logo abaixo, volitei para frente de todos e olhei aquela grande quantidade de pessoas, volitei pelo lado esquerdo e cheguei a um corredor que fica atráz das arquibancadas, como se fosse um auditorio, para umas 100 pessoas, e vi pessoas no corredor. Entrei em uma sala, tinha umas cinco pessoas, vi algumas jovens, todos de branco, e estavam em atividade, ou íriam estudar, volitei por sobre suas cabeças, e sai no corredor novamente, tinha muita gente, entrei em outra sala, e uma jovem ruiva, olhou em minha direção como se pudesse me ver, e falou,"olha, eu acho que temos companhia", eu toquei no rosto dela, e dei um beijo na face dela, e continuei volitando, sai pela porta, pelo corredor, e estando no corredor, eu vi um rapaz, mais velho, vindo em minha direção, alto, cabelos negros, de branco, roupa social, gordinho, muito simpático, me pareceu que ele olhou diretamente para mim. Me virei e pensei em atravessar o teto do auditorio e ver oque tinha acima, Comecei a volitar, e subi, e fui atravessando o teto, me pareceu demorar mais do que seria necessário para atravessar uma laje, via cores escuras, e tons de verdes escuros. Ao sair logo acima, me deparei com uma construção inacabada, com mato para todo lado, pelas paredes e pelo chão, estava muito claro, muita luz, essa projeção que relato foi pela manha, aqui no intrafisico, e lembro dois cachorrinhos, dois pinchers pretos, brincaram comigo, fizeram festa, porque me perceberam. Olhei para uma escada, e vi que quatro jovens estavam vindo de uma escada, dera a volta e subiram nessa outra escada, essa construção não vi janelas,me pareciam faltar algumas paredes e tudo era muito iluminado pelo sol, e muito mato e verde para todo lado. Eles subiram a escada, e eu volitei para um espaço aberto, onde percebi que dava em um grande salão, e olhei para a frente do salão e podia perceber que os quatro jovens, continuavam subindo, eram todos morenos e negros, de bermudas, e tinha as camisetas enroladas na cabeça, como os traficantes de favelas fazem, e continuavam a subir, me senti em uma igreja, fui volitando e olhando para os rapazes, e ao subri alguns metros eu voltei para o corpo. Durante a projeção, desde o início, quando a lucidez começava a falhar, a visão borrava, ou a mente começa a ficar como que com sono, eu focava em algo, um objeto, eu narrava o que via, ou tocava em paredes. Acordei, rememorei tudo com calma, pensei em sari de novo, mas senti de levantar e gravar tudo que vivi.
  3. 2 points
    A tarde, resolvi tirar um cochilo e antes, fiz uma técnica projetiva do canal localizador. Minha lucidez abriu enquanto sobrevoava a orla da lagoa de araruama. Tinha total consciência de que estava projetado, com isso procurei em volta localizar a presença de algum guia ao meu lado, sem sucesso como na grande maioria das vezes, porém eu sentia sutilmente alguém facilitando meu vôo. Tentei controlar minha euforia, pois são raras as projeções em que consigo um vôo tão controlado e alto como aquele. Observei o Sol. Estava muito mais luminoso que no físico. As ondas da lagoa, que são pequenas no físico, estavam muito maiores e inquietas. Voei seguindo a margem da orla até certo ponto depois virei passando por cima do centro da cidade de Araruama em direção à minha residência. Cheguei e entrei pela janela de blindex que fica em cima da minha cama. Me ajoelhei sobre a cama e comecei a examinar meu corpo. Estava vestido do mesmo modo, com uma bermuda verde com listras brancas e sem blusa. Cheguei mais perto, toquei o corpo e senti a textura da pele. Tive a ideia de testar a sensibilidade do corpo físico e fiz cócegas na região lateral das cinturas. Consegui sentir o reflexo da sensação no corpo astral, mas com a aproximação, comecei a sentir o corpo físico me puxando. Nisso tentei me afastar volitando de cima da cama, mas o corpo físico me puxou e eu acordei me lembrando de tudo perfeitamente.
  4. 2 points
    É que a relação sexual causa um torvelinho energético que vai afetar uma determinada faixa do astral. Esse torvelinho acaba "capturando " para nascer, algum ser que viva naquela faixa específica. Por isso se acredita que filhos proveniente de uma relação sexual/emocional/amorosa equilibrada tendem a ser também adultos mais equilibrados do que filhos gerados de relações problemáticas, fruto de atos sexuais conflituosos, regados a álcool, drogas, orgias. Se o casal é muito "baixaria" tende gerar um torvelinho baixaria, que vai trazer como filho um habitante dos bordéis astrais. Isso é uma maneira de explicar a coisa, uma maneira meio mecanicista né? Por outro lado, sabe-se que quem nasce como seu filho é porque tem afinidade psicológica com você, e muitas vezes já são suas companhias astrais há um tempo, e haveria nisso uma programação. Então essa explicação parece menso aleatória, menos acidental que a primeira, mas se você notar, não há contradição entre uma e outra, porque aquele casal problemático que terá uma relação sexual problemática.. não é evento de um dia apenas né? É toda uma psique problemática, que tem companhias astrais desse nível, então uma explicação respalda a outra, mas uma foca na mecânica energética do ato sexual, a outra no aspecto psicológico da questão. Agora, isto aqui.. ...eu já não sei bem. Porque em tese estar aqui encarnado é uma péssima idéia para quem é "mais denso com controle energético". Eles deixam de ser chefes de legiões, poderosos magos negros, para se tornarem um frágil encarnado. Alguém lá no astral vai tomar o lugar deles, e quando eles voltarem, tem que tentar retomar o poder e controle sobre seus exércitos. Em diria que esse pessoal só encarna se não conseguirem evitar. Mas claro que podem ter alguma missão trevosa para fazer aqui. E ACHO, não sei, MAS ACHO que nesse caso, devido as características deles, acabam tendo que nascer de pais igualmente problemáticos. Mas dentro de certos limites, porque esse pessoal que já tem algum controle energético não é tão desequilibrado quanto seus soldados-escravos. Para executar alguma missão maligna na terra, digna de nota, você tem que nascer em famílias da elite, que tenham poder econômico, que tenham influência no grupos de poder, porque se nascer como trabalhador, de família pobre, em geral não terá tempo de fazer nada além de apenas trabalhar para sobreviver. NO máximo vai virar o macumbeiro mais poderoso da cidade, ehehe.
  5. 2 points
    @Luiz On bom dia, no livro Projeções da Consciência do Waldo Vieira, ele fala de uma mensagem que recebeu de um amparador, quando estava conversando com o mesmo, e este amparador falava sobre assistência e trabalho em outras dimensões, e a frase que me marcou foi, "alguma assistência, é melhor do que nenhuma assistência". A carência de trabalhadores em outras dimensões é grande, o trabalho não para, e todos que podem ajudar e estão com nível e energias, poderão ser utilizados sim. Ja estive em diversos tipos de trabalho de amparo, e a sensação de ser útil é muito boa, mas com o tempo, vemos o quanto existe de sofrimento e dor em outras dimensões e em nossa dimensão biológica também. Parabéns pela disposição, abraços.
  6. 2 points
  7. 2 points
    Eu vejo mais como um instrutor intimo, que nos faz passar por testes, que pode nos levar ao profanismo ou para a santificação. Como uma antítese da luz, a sombra, porém a sombra faz parte da luz, como diz no hermetismo, tudo tem seu polo, positivo e negativo, tudo tem fluxo e refluxo; tudo tem suas marés; tudo sobe e desce. É preciso que aja sofrimento para que aja mudanças, é preciso ser testado.
  8. 1 point
    Por que cada vez mais jovens abandonam família e tecnologia para viverem de esmola como monges Centenas de jovens na Índia, membros de comunidades que seguem o jainismo, começaram a "renunciar ao mundo material" para virarem monges que caminham descalços, comem apenas o que recebem de esmola, não tomam banho nem usam tecnologia moderna. A repórter de religião da BBC News, Priyanka Pathak, foi investigar o porquê. https://www.bbc.com/portuguese/internacional-48916558
  9. 1 point
    Olá. Um dia eu tava quase dormindo, quando deu aquela caída (que geralmente dá pra mim quando saio do corpo, quase que como um desmaio) e acordei fora do corpo, deitada mais acima do que ele, como eu tava deitada virada pra parede, de lado, eu virei a cabeça pro outro lado pra me virar e vi um espirito (? não sei o que era mas era humanoide) desesperadíssimo, com os cabelos na cara, só podendo ver um olho (arregalaado) vestindo branco e me puxando pela mão com toda força. Cada vez que ele fazia força pra me puxar, eu saia daonde eu tava bem pouquinho. Fiquei olhando tipo "mas o que..?..." e voltei pro corpo. Fiquei muito chateada de ter voltado e tentei voltar pro astral. Voltei mas já não tinha ninguém mais lá. Até agora tô pensando nisso, sem saber se era algum espírito me pedindo ajuda, ou alguém querendo me ajudar a sair do corpo... Linkei um desenho que fiz dele. Obrigado!! ❤️
  10. 1 point
    Sou grato a este forum por alguns importantes conhecimentos que foram compartilhados e, agora, sinto a necessidade de retribuir repassando algumas experiências e dicas que podem ajudar quem está em busca de conhecimento. Referências: • Astral Dynamics - Robert Bruce • Livro dos Espíritos - Allan Kardec • O Caibalion • Bhaktivedanta Swami Prabhupada • Zoroastro • Saint Martin • Aprenda outros idiomas • Viaje para fora do país e sinta outras culturas (Muitos vícios animalescos custam mais anualmente do que uma viagem para o exterior. Faça a conta.) • OLVE / Movimentação de bioenergias • Reiki • Sócrates/Pitágoras/Yeshua • Literatura gnóstica/rosacruz/maçom • Literatura védica • Técnicas de respiração • Básico de botânica • Pular fora de vícios que densifiquem seu espirito/mente/corpo • Sair da programação preestabelecida e ser mais matriz do que repetidor • História • Física/química • Busca do seu Higher Self • Caso consiga, seria bom: sânscrito Minhas descobertas "básicas": • Espirito existe. • Existem planos mais densos e mais sutis do que o nosso atual. • Nós não somos o nosso corpo. É apenas uma vestimenta. • Estamos numa espécie de teste e não nos será revelado nada que afete o seu resultado. • É possível acessar planos próximos de acordo com o nosso grau de evolução mental. Seres elevados não conseguem (mesmo que queiram) se conectar a um indivíduo demasiadamente animalesco e sem bases/verbetes disponíveis na consciência. Citei vários conhecimentos na lista anterior que podem ajudar a chegarmos no mesmo nível de linguagem de um ser mais elevado. • Você precisa estar com seus chakras bem equilibrados para poder se aproximar de um ser elevado. A energia deles é tão grande e pura que nos afeta fortemente. São muito mais evoluídos do que nós mas nos amam incondicionalmente. Esse amor é tão grande que uma pessoa ainda animalizada pode confundir todo o impacto energético como se estivesse se "apaixonando". É muito forte e é preciso ter o organismo limpo e leve o suficiente para poder suportar ou eles nem se aproximam. Conseguem fazer uma leitura rápida de nossa aura e sabem mais de você do que você mesmo. Sintonizam o espaço-tempo de duas semanas anteriores e duas posteriores e muitas vezes te respondem perguntas que você ainda vai fazer. Experiências: • Sobre planos/dimensões: Já consegui acessar a real-time (a dimensão de serviço dos bastidores do nosso teste terreno). Muito frequentemente acabava acessando umas zonas baixas do Umbral tendo diálogos com consciências de vários tipo sendo algumas muito boas e prestativas. Acho que esse acesso é mais fácil pois muitas consciências permanecem presas a seus hábitos terrenos e tendem a manter o ambiente muito similar. Infelizmente a grande maioria dos encarnados ficará nessa faixa pela contaminação de seus espíritos por substâncias viciantes tanto fisicamente quanto socialmente. Passarão um tempo passando necessidade próximo ao plano físico até perceberem que precisam reencarnar para limpar o espírito novamente. E assim vai. Tem legiões tentando manter seus rebanhos sempre no mesmo ciclo e tentar convencer uma pessoa encarnada a parar de beber álcool é perda de tempo pois a mesma usará todas as formas de defesa para manter-se presa ao rebanho. Tentativas mais fortes resultam em repercussão energética. Melhor deixar as consciências descobrirem sozinhas no golpe que caíram. Raras vezes consegui acessar planos obviamente mais elevados mas sempre acompanhado. Vi muita coisa nova e diferente mas não posso relatar. Acho que cada um de nós precisa descobrir sozinho como se alcança essas zonas sutis. No meu caso, não fumo nem bebo, me afastei desde 2014 de qualquer fonte de informação negativa, não entro em bares nem passo em regiões densas ou cheias de pessoas vestindo preto na minha cidade. Estudei bastante sobre respiração e movimentação energética. Existem consciências densas que conseguem certo avanço e possuem suas próprias zonas de conforto e tecnologia mas ainda muito focadas em poder, força e riqueza material. Esse tipo de consciência tenta pegar as mais sutis seduzindo com luxúria, pegadinhas energéticas com embalagem "mística" mas a sua ganância e sede de se sentirem superiores ao próximo já alertam quem está bem intencionado. Em síntese: tentam te tirar do caminho evolutivo mais curto e te manter numa zona de status e sensualidade exacerbada. Na zona real-time é possível volitar, atravessar a matéria, se locomover de forma mais semelhante a de uma consciência elevada, conhecer o mundo, testar a física e conversar com outras consciências desencarnadas. A grosso modo, chuto que meu espírito pese entre 15 e 20 gramas, dando a sensação de que o ar do plano físico é quase um líquido. Dá para "nadar" nesse ar quando ainda não sabemos volitar. • Seres / consciências: Já percebi que que eles não gostam muito que a gente os chame de "espíritos". Os habitantes das zonas mais próximas a nossa tem hábitos e maneirismos muito parecidos com os nossos e podem nos afetar positivamente ou negativamente de acordo com suas e nossas situações kármicas. Em 2016 e 2017 eu tentava manter bastante contato com esse pessoal, conversando e muitas vezes ajudando em alguma espécie de amparo. Fica mais fácil de rememorar quando a zona é mais próxima. Nossos Mentores não são exatamente como costumo ler ou ver pela web, sendo consciências muito mais firmes e determinadas a objetivos bem planejados. A rememoração não é planejada e acontece em circunstâncias que o homem recém começou a redescobrir. São detalhes de horários, jeito de respirar, deitar, etc. A hipnagogia é um efeito que circunda a rememoração e também pode ser usada como ferramenta de contato para mensagens rápidas. As mensagens não podem ser divulgadas a todos e devem ser repassadas apenas para o alvo certo. Os Mentores respeitam quem mantem um canal confiável e desenvolvem procedimentos éticos e firmes. Nem tente sintonizar seres iluminados/elevados com interesses baixos e animalescos. Eles são pessoas muito elevadas e chegam até você com a intenção de te elevar, ampliar a sua consciência e a entender a grandeza da existência. Eles não vão te responder coisas mundanas nem vão passar a mão na sua cabeça. Nos dizem o que deve ser dito e não ultrapassam limites que possam interferir no nosso teste kármico. Quando conseguimos o contato, é de extrema felicidade e a repercussão dura dias. Muitas vezes nos tocam durante o sono, fazem processos avançadíssimos de Reiki, transmitem carinho e amor intenso. Até músicas são nos transmitidas e percebemos que tem mensagens para nós. Difícil é não chorar de emoção quando sentimos a presença deles. É um relacionamento com seres que te conhecem plenamente e tem todo o seu registro existencial. Quando te tocam, acertam diretamente na emoção que precisam te despertar. Desejo a todos que conseguiram esse tipo de situação. É lindo. • Psicofonia: O fenômeno é razoavelmente raro mas de extrema praticidade. Quando um sensitivo está com essa capacidade de canalização, é muito mais fácil manter contato com consciências. A transmissão de conhecimento é muito mais rápida e é possível manter um diálogo. Confesso que é meio chocante no início mas depois que criamos fortes laços e amizades com as consciências, tudo começa a fazer mais sentido. É preciso parcimônia para perceber se está em contato com um ser elevado ou um habitante de zona próxima. Dá para perceber pelo nível intelectual das conversas e o intenso estudo dos itens da minha lista lá em cima ajudam nesse momento. • Energia / estado vibracional: Quando comecei a brincar com respirações profundas, OLVE e proteções, achava que estava perdendo tempo pois não sentia praticamente nada. Só com a prática diária é que conseguimos ir mudando o estado vibracional do nosso espírito. Claro que não é rápido nem fácil, chegando ao ponto de passarmos por estado febril, sensação de fraqueza, hipersensibilidade a campos energéticos, empatia exacerbada, sensação de sermos esponjas emocionais, etc. Passei por situações dificílimas até mesmo para cruzar certas ruas e bairros. Ficava mal mesmo. Depois fui aprendendo a me proteger e fazer a limpeza. Hoje procuro me aprofundar no Reiki para ajudar as pessoas do meu jardim. • Conhecimento: Devido ao nosso estado kármico, não temos acesso nem capacidade intelectual para entender tudo e receber todo o conhecimento. O que podemos fazer é estarmos o mais puros possível para que tenhamos o merecimento para receber amparo elevado. Acho que não tem uma fórmula e não devemos compartilhar no caso de a descobrirmos. Não é fácil mas precisamos amar até mesmo os nossos inimigos e podemos emitir energias boas e construtivas para que os nossos próximos evoluam. Tudo isso sem querer reconhecimento, aplausos ou que nos achem superiores. É preciso ser humilde mas com foco. Desejo muita luz e paz a todos vocês. Muita energia boa vinda de onde nascem as estrelas. /\
  11. 1 point
    Os meus também! Respondendo só pra mostrar que não é só você haha. Uma moça falou em um comentário sobre focar na escuridão, isso geralmente dá certo pra mim, mesmo tremendo os olhos. Aprendi a ignorar a tremeçao, porque antes eu ficava tao nervosa com meus olhos tremendo que meu coração começava a palpitar kkk
  12. 1 point
    Concordo com o que o Igomes disse. Eu penso que a única maneira de entrar em contato com o Eu Superior é se elevando, ascendendo, mas não de maneira momentânea e sim de maneira definitiva. Acho que esse contato é uma coisa constante, até porque nós somos esse Eu Superior, não é uma coisa externa. Então quanto mais elevado é o espírito mais se torna clara essa conexão e mais ele consegue interagir com o seu Eu. O fato de nós (generalizando) ainda precisarmos de meditação e técnicas é porque devido à nossa acondição ainda não conseguimos manter esse estado "zen" constantemente, esse acaba sendo o único jeito e ainda assim momentâneamente, e de maneira limitada. Nosso estado "normal" ainda é o do desequilíbrio. Se não fosse não estaríamos aqui mais, muito menos precisando reencarnar.
  13. 1 point
    TUDO SOBRE SUCO VERDE: como preparar de forma simples, nutrientes e dicas https://www.youtube.com/watch?v=ZzCg4sn3vos
  14. 1 point
    Boa noite. essa noite passada acordei durante a noite em catalepsia, e sentia alguém se aproximar e entrar no meu quarto, esse alguém se posicionou atras de mim e começou a mexer na minhas costas na altura do meu chakra umbilical, senti um desconforto e um calor na região. levantei em corpo astral(na verdade sai flutuando sem controle) e cantando uma musica que falava de luz, mas não me recordo, porem na conseguia enxergar nada. acabei voltando ao corpo em catalepsia, e as sensações continuaram, não senti medo, acordei com a região bem quente quase que uma ardência. seria um processo obsessivo,ou um espirito ajudando a desbloquear o chakra? amanha começo um curso ligado a espiritualidade seria algum mentor da casa abrindo o chakra para algum trabalho posterior?
  15. 1 point
    bom dia @Rafael Frog eu acredito que tenha sido uma consciência mais evoluída que ti deu, digamos assim, uma ajudinha com o desbloqueio ou movimentação de energias, tanto que logo após vc flutuou e saiu em projeção. Recomendo assistir vídeos sobre Estado Vibracional e aprender a realizar essa manobra importante para quem faz projeção astral, e quer evoluir. Busca nos canais da Nancy Trivellato, Wagner Alegretti e Waldo Vieiria, por estado vibracional, eu tenho material também sobre estado vibracional. Estude, pratique e obtenha os chacras desbloqueados e fluindo bem, assim como também a abertura do terceiro olho, ou fronto chacra. Abraços.
  16. 1 point
    Bom dia @bandeirapvh, um dos primeiros motivos para termos consciências próximas a nós, é a quantidade enorme de consciências que existem no extrafisico. A uns 10 anos atras na conscienciologia se comentava e o próprio Waldo também comentava que existima 9 consciências no extrafisico para cada consciência que está aqui no físico, ou encarnada como queira chamar. Um segundo motivo seria afinidade, seja pelas energias, seja por parentesco, um parente que faleceu é que continua indo na casa dos seus parentes, que nem se deu conta que faleceu, essa opção é muito comum mesmo. Em grande parte o "encosto" ou assediador, podem ser na verdade parentes falecidos. O livro Nossa Evolução do Waldo Vieira, explica bem todas essas questões. No site da Editares, tem livros gratuitos, e tem este que acabei de citar, https://www.editares.org.br/livrosgratuitos, eu tenho vários livros se quiser ti mando por email ou whatsapp. Um terceiro motivo pode ser simplesmente por aleatoriedade, a consciência ti seguiu, ou a consciência esta psicótica sem noção de onde está, o que fáz, esta sem lucidez nenhuma, e por isso não reagiu a nada que você fêz. Já vi inúmeras consciências psicóticas e sem lucidez alguma, vagando como zumbis. Abraços.
  17. 1 point
    E não esqueça que a OLVE aplicada direta no ponto de contato, por si só já força o "anexo" a se soltar: http://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/19851-dor-na-técnica-completa/&do=findComment&comment=92490
  18. 1 point
    Olá, pessoal. Há dois dias, despertei a consciência dentro do local onde trabalho. Havia duas senhoras muito chorosas pela perda de seus filhos desencarnados. Tentei interagir para consolá-las e percebi que elas acreditavam que estavam em uma igreja. Apesar de estarmos fora do corpo, agi como se estivéssemos no mundo físico, pois calculei que ambas estivessem projetadas inconscientes, projetando sua dor no mundo astral: "A senhora sonha com seu filho?", perguntei a uma delas. Ela me olhou com um certo incômodo pois acreditava estar em uma igreja, afinal, para ser consolada e não para receber esclarecimentos. "A senhora sabia que a senhora pode acordar dentro do sonho e conversar com o seu filho?", insisti. Ela ficou meio zangada, afinal, eu estava interrompendo sua dor de novo. Decidi sair dali voando. Neste momento percebi vários umbralinos agitados que chegaram ali e também se incomodaram comigo. De um pequeno flutuar sobre a casa, passei a desejar ir mais alto e olhar para baixo. Vi aos poucos, as luzes das casas, que de longe pareciam pequenos pontos luminosos. Decidi ir na direção do mar e vi a praia do forte com uma cor azul diferente. Achei que estava indo na direção do Rio de Janeiro e mudei a direção, aumentando a velocidade e a altura. Nesta hora, não sabia mais para onde estava indo. Perdi a referência geográfica. Passei a me sentir levado e deixei fluir. Vi condomínios, piscinas, aglomerações, pontes, montanhas, como se estivesse na janela de um avião. Parei, como um drone, por cima de uma Ponte que acreditei ser a Rio-Niterói, pois acho que voava pelo lado oceânico de Niterói. Perdi a rememoração neste momento e não sei como fui parar em uma casa ali naquela região. Um senhor de cabelos brancos e de olhos azuis segurou minhas mãos. Acho que era um amparador que estava ali comigo o tempo inteiro. Com muita tranquilidade me pediu para ficar calmo. Mentalmente tentei entender seu nome: Irzão, acho. Olhei para algo que parecia um livro que ele me mostrava mas comecei a vibrar e não teve jeito... Voltei para o corpo.
  19. 1 point
    Assisti ao vídeo e penso que primeiramente deve haver uma separação entre inteligência e esperteza, talvez elas interajam entre si constantemente, mas possuem definições distintas. Como o colega acima falou, essa vida de desafios que levamos numa sociedade tida como individualista é apenas um momento, um risco na nossa existência plena. Penso que ser mau é fácil, é de certa forma um caminho meio preguiçoso, pois não há tanto esforço quanto ser bom. Ser bom é difícil, exige esforço e disciplina, mas a recompensa é gratificante(seja em qualquer campo da vida, principalmente no campo espiritual, onde colhemos energias correspondentes ao altruísmo que exercemos no dia a dia). A questão da bondade e da maldade já era discussão entre os antigos filósofos gregos, por meio do conceito de virtude e vício. Outra coisa interessante... não sou espírita, mas já li o Livro dos espíritos e isso me lembrou uma coisa interessante: CAPÍTULO I - DAS PENAS E GOZOS TERRESTRES - Felicidade e infelicidade relativas 932. Por que, no mundo, tão amiúde, a influência dos maus sobrepuja a dos bons? “Por fraqueza destes. Os maus são intrigantes e audaciosos, os bons são tímidos. Quando estes o quiserem, preponderarão.”
  20. 1 point
    Bem, eu penso que a sociedade na verdade só é individualista por medo, causado por manipulação mesmo, e a bondade não se deve ser feita pensando em benefícios materiais, dessa realidade limitada nossa, pois não enxergamos os bastidores, comumente. Pensando assim eu também andei procurando alguns materiais para ver se enxergo as coisas com mais clarezas. Assisti esse documentário ontem, que fala sobre a religião e o domínio que é feito com a política e como eles manipulam a verdade. Vale a pena. https://www.youtube.com/watch?v=5R_Vm2wCQj4 E respondendo a pergunta se vale ou não a pena praticar bondade, amor, assista esse vídeo do Saulo, sobre como funciona o desencarne e lembre-se que essa vida é somente uma passagem. https://www.youtube.com/watch?v=wNZXtinYg1M
  21. 1 point
    Tudo começou quando depois de um sonho ou projeção inconsistente, me vi em catalepsia, mexi energia e consegui me desprender do corpo, mas logo depois eu ja estava em outro local, aqui não posso afirmar que foi uma projeção, alguma rememoração ou talvez alguma brisada doida, mas vale a pena relatar. Quando eu sai eu me vi fora do corpo em uma sala com mais 2 ou 3 pessoas, meio que esperando ou algo do tipo, e eu vi meu corpo (não como agora, mas também não lembro a aparência) e via as pessoas que pareciam encarnadas na sala, eu tinha total consciência que estava projetado naquele momento, mas não tinha consciência de: "Estou fora do corpo, mas não era pra eu ta aqui" e sim "estou fora do corpo, como vou tentar fazer com que eles me vejam?" Um dos rapazes que estava na sala comigo eu via um buraco pequeno na testa, como se fosse o sinal da adição "+" e ai eu passei a mão em forma de cruz e pedi a Deus/Jesus pra que abrisse a visão dele e ele realmente conseguiu me ver e começou a chorar, nos abraçamos e tal, em um outro rapaz eu chegava perto, fazia a mesma coisa e ele só sentia arrepio. Sei que aconteceu mais coisas mas infelizmente não tenho a rememoração. A sensação que eu tive é que estávamos ali com algum intuito de provar, estudar ou tentar fazer com que eles me vissem ou sentissem de alguma forma. Penso que pode ter sido alguma rememoração de uma vida passada, algo que pode ter acontecido em outra vida pois naquele momento eu tinha total certeza que estava fora do corpo, mas como se meu corpo fosse aquele deitado na sala e não o que estava dormindo na casa da minha namorada. Sei que é EXTREMAMENTE improvável ou tecnicamente impossível uma comprovação desse tamanho, se projetar lúcido, naquela faixa vibracional, e fazer com que um médium/clarividente me visse; mas enfim, acho válido o relato sendo possível ou não. Abraços galera!
  22. 1 point
    Preparados para o juízo final do dia 20 de julho de 2019?
  23. 1 point
    pode ter sido impressão minha, ou associação, eu estava muito lúcido, mas talvéz não me viram, somente sentiram minha presença, minhas energias, ou me viram kkk não sei, ja tentei descobrir que curso acontecia no dia,e estou pesquisando um pouco sobre aquele dia no CEAEC. nesse ponto eu estava sonhando, tenho certeza, me vejo sempre em onibus, ja aconteceu muitas vezes. era uma amparadora ou mentora, guia como queira chamar, e creio que tratou do meu psicossoma(perisperito), não dos olhos físicos e biológicos, eu tenho miopia e outros probleminhas, comuns a todo mundo. sim, a parte do CEAEC no acoplamentarium, dentros das salas, as pessoas que vi, a parte dentro da igreja em construção, e vi os garotos subindo escadas, foi toda na real time Abraços.
  24. 1 point
    Seguem os relatos de duas projecoes em que eu, aparentemente pude trabalhar ajudando no plano Astral. Digo "aparentemente" por ser um tanto leigo no assunto Amparo. Mas relato conforme me aconteceu para a apreciação dos colegas e para que opinem e me ajudem a compreender. Mas aconteceu o seguinte: ha cerca de uma semana eu fui pra cama pra dormir, sem fazer exercício nenhum. Nenhuma técnica. Ja faziam varios dias desde minha última projeção, de modo que me sentia em Recesso Projetivo e resolvi relaxar para não estender o recesso. De madrugada, eu despertei e senti que havia alguém, alguma consciex se aproximando de mim. Senti que me tocaram no lado da cabeça e de repente comecei a vibrar todo o meu corpo, como se eletricidade passasse por mim. A vibracao foi muito forte e parecia estar sintonizada nos sons intracranianos da pineal e conforme eu pensava nisso, o som e as vibracoes aumentavam. Apos algum tempo tentando aumentar o som da pineal, pensei que já estava separado do meu corpo e me levantei, mas primeiro tive de remover as cobertas e quando fiquei de pé, devido ao alto grau de lucidez, acreditei estar no físico. Todos os testes de realidade que fiz deram errado. Contei os dedos mas haviam só cinco na minha mão. Tentei atravessar a palma da mão com um dos dedos e não consegui. Estava convencido de que me levantei fisicamente e então já ia voltar pra cama quando vi que nao estava no meu quarto. Era uma sala grande, com paredes de madeira escura e eu estava vestido (acho) com um tipo de jaleco. Uma pessoa foi trazida à mim. Senti que devia "tratar" dessa pessoa. E me lembrei na hora da recomendação que li em vários grupos que podemos lançar energia nas pessoas do astral e se forem pessoas ruins, elas se revelarão ou fugirão. Eu comecei a lançar energia naquela pessoa, tentando ao fazê-lo, mandar bons sentimentos no processo. Me concentrei nos melhores sentimentos que pude e simplesmente mandei a energia, como se desse um "passe". Quando fiz isso, voltei pro meu corpo. Estava deitado na minha cama e senti que novamente me tocavam na cabeça e comecei a vibrar de novo. Novamente eu me vi de pé (dessa vez não houve saída do corpo que eu pudesse observar. Simplesmente estava la), no mesmo lugar e mais uma pessoa foi trazida até mim. Fiz a mesma.coisa que antes e novamente, depois de o fazer, voltei ao corpo físico. Dessa vez, não senti me tocarem, mas assim que voltei ao corpo físico, sai novamente e estava no mesmo lugar, e mais uma pessoa veio a mim. Isso se repetiu umas três ou quatro vezes e me lembro que eu estava atendendo uma mulher (ela estava com medo de um símbolo escrito em uma parede, ou coisa assim) e nessa ocasião, vi minha esposa na sala comigo, como se estivesse me auxiliando. A última vez em que saí do corpo e fui entender alguém, veio um senhor já idoso e começou a me falar os problemas que tinha. Mas não tive tempo de o ajudar pois fui puxado pro meu corpo físico e estava dessa vez desperto demais para tentar me projetar novamente. Mas estava pela possibilidade de ter sido usado para ajudar alguém. Minha esposa, infelizmente, não tem lembrança de ter me ajudado. Isso foi há mais ou menos uma semana. Na noite passada, dia 7, ou nessa madrugada do dia 8 de maio, eu novamente fui dormir sem fazer técnica alguma. Mas acordei de madrugada e pensei em algo e disse mentalmente aos meus Mentores ou Amparadores mais ou menos assim: "Fiquei feliz e agradecido na outra noite, por ter tido a oportunidade de ajudar alguém. Se eu puder ajudar novamente, estou disposto a isso." Imediatamente ao dizer isso, senti uma eletricidade me percorrer o corpo e comecei a vibrar. Como já sabia que esse EV estava ligado ao som da pineal, me concentrei nele e o intensifique até que me vi de pé, novamente com um tipo de jaleco. A minha frente havia um corredor, ao fim do qual haviam várias pessoas em uma antesala. Não vi detalhes deles, mas o cenário era diferente do outro dia. Esse corredor estava bastante desorganizado, com prateleiras de ambos os lados com tralhas diversas e em redor havia muito entulho ou um tipo de lixo. Uma mulher de uns cinquenta anos foi trazida até mim e comecei a examiná-la ou a fazer algum tipo de procedimento que não me recordo bem. Quando eu fazia isso, ela tentava me seduzir, tentando me tocar de forma...Sensual, eu acho. Não parecia que ela estava realmente interessada em mim, mas sim em atrapalhar o que eu estava fazendo. Pensei em sentimentos de compaixão ou bondade e tentei enviar em forma de energia para aquela mulher. Pareceu funcionar ou pelo menos a acalmou o bastante para eu terminar o que estava fazendo. A seguir recomendei que ela bebesse um copo de água com uma pitada de sal. Na hora me pareceu ser a coisa certa a recomendar. Depois que ela saiu, veio mais uma pessoa, mas não tenho muita lembrança de como foi esse "atendimento". Depois dessa segunda pessoa, a lucidez caiu bastante e só me recordo de alguém tentando maliciosamente me fazer falar sobre a instituição (hospital ou escola) em que eu estava e eu respondi que não poderia falar por eles. Mas desse ponto em diante Creio que o onirismo me atrapalhou e voltei ao corpo físico. O interessante nessas projeções, à parte a felicidade que eu senti por , talvez, ter sido usado para ajudar pessoas, foi o fato de, pela primeira vez eu ter projeções que parecem estar conectadas ou relacionadas. Geralmente minhas projeções não se interconectam. Vou a ambientes diferentes e faço ou vejo coisas diferentes, mas essas duas, além de uma suceder a outra, tem a mesma temática. Amparo. Sem dúvida é bom ajudar e aprender.Melhor que ficar vagando a esmo pelo Astral ou pela Real Time. Por favor, me digam o que vocês pensam sobre isso.. E gratidão por lerem até aqui, pois sei que me extendi muito.
  25. 1 point
    bom, no seu caso é normal, agora ter flashes na visão em vigília é bem diferente, eu tive flashes em duas ocasiões, uma entrando no estado hipnagogico, outra entrando em catalepsia física antes da projeção astral, no caso da catalepsia acredito que presenciei o inicio do desligamento da visão por isso explico os flashes, no seu caso pode ser talvez do estado hipnagogico.
  26. 1 point
    Faz um tempinho já que não relato nada, pois no geral, as projeções que tenho muitas vezes são carregadas de onirismos e ''apagões'' de memória. Termino ficando sem saber organizar cronologicamente os eventos durante a experiência. Nisso, separei 3 projeções curtinhas que tive nesse mês de junho, sendo que a terceira me chamou a atenção. Sempre antes de dormir, procuro fazer a respiração diafragmática por 5 minutos. 04/06/19 Despertei em astral no meu ex-quarto(da casa que eu morava ano passado). Logo fui conferir os dedos da mão direita e tinham seis dedos, confirmando que eu tava projetado e lúcido. Todos sabem a dificuldade em diferenciar projeções e sonhos lúcidos, mas pra mim já era o suficiente pra ficar animado. Engraçado que os móveis do quarto estavam todos no mesmo lugar de sempre, então tive a ideia de sentar na ''minha cama'' e meditar um pouco. No mesmo instante que fiquei em posição de lótus, uma tela mental surgiu na minha frente mostrando um ruído branco, como se tivesse sintonizando com alguma coisa e começou a aparecer um cenário de um jardim, mas apaguei. 08/06/19 Despertei lúcido adentrando um prédio público com estrutura antiga e paredes brancas desgastadas. Lembro que à medida que eu ia caminhando pro interior, a claridade do local e as pessoas que estavam lá iam diminuindo gradativamente. Eu sabia que qualquer coisa eu poderia retornar rapidamente pro corpo e continuei caminhando pra tentar entender o que tinha naquele local. Até que cheguei numa região quase sem luz e aparentemente vazia, mas senti como se alguém tivesse me observando e olhei pra trás. De longe, vi uma figura me encarando e comecei a correr pra porta mais próxima de mim. Senti um toque na minha nuca e paralisei na mesma hora, não faço ideia do que aconteceu, então comecei a visualizar esferas de luz saindo pela nuca e consegui me mexer na mesma hora. Lembro que ao chegar à porta pra ''fugir'' da figura sinistra que me encarava, o cenário mudou completamente e fui perdendo a lucidez até apagar. 25/06/19 Considerei a projeção com mais lucidez que já tive na minha vida e quando acordei de madrugada, logo fui registrar pra não esquecer. Apesar de curtíssima, acredito que eu tenha participado de um amparo extrafísico. Despertei lúcido numa casa simples e à minha frente havia o que parecia ser uma família(é estranho, pois quando eu não olhava fixamente pras pessoas, a fisionomia delas se assemelhava a meus parentes). Lembro de uma moça com cabelos pretos ao meu lado que me passava uma sensação de tutora. Ela dava instruções do que eu deveria fazer. Sob os comandos dela, primeiro coloquei minha mão esquerda na região do abdômen e apontando pra pessoa indicada com a mão direita, eu repetia ''te vigos cossilim''(fui pesquisar como se escreve, pois pela sonoridade que eu escutava na hora, parecia mais como ''te vigos colin''). De vez em quando eu errava e estendia a frase acrescentando palavras aleatórias, e pacientemente a moça repetia ''Não, Rafael. Repete comigo ''te vigos cossilim''. À medida que eu fazia isso apontando pra cabeça das pessoas da família lá, luzes brancas e coloridas saíam da minha mão direita contornando a pessoa amparada. Achei muito interessante, pois que eu me lembre, foi meu primeiro amparo extrafísico estando lúcido. - Fui pesquisar ''te vigos colin'' e fui redirecionado para páginas de conjurações de defesa psíquica da gnose, especificamente da Conjuração de Júpiter. Apesar do termo correto ser ''te vigos cossilim'' e ter inclusive algumas palavras a serem decretadas antes dessa frase final, a posição das minhas mãos no astral estavam certinhas do jeito que as instruções das páginas recomendam. - Apesar de já ter lido sobre a Conjuração de Júpiter uma vez no início do ano, nunca pensei que eu usaria no astral... especialmente pra amparo, pois achava que era voltado apenas pra defesa psíquica. As únicas conjurações que já usei da gnose, foram o Cântico do Belilin e o círculo mágico de proteção. - Pra quem quiser conferir, tem tudo que mencionei nesse site da gnose: http://www.gnosisonline.org/defesa-psiquica/as-conjuracoes-para-defesa-psiquica/
  27. 1 point
    Opa, eu leio tudo no email e as vezes nao percebo que alguma postagem exige que eu venha aqui, ehehe. Obrigado por avisar.
  28. 1 point
    Isso é normal, também aconteceu comigo. O que não faltam são "agentes Smith" para tentar nos tirar do caminho e nos manter na Matrix. Siga firme em frente.
  29. 1 point
    Amigo @bandeirapvh, acredito q todos q estão em processo de melhora ou mudança sofrem com essa dor de cabeça social. Eu mesmo nem posso me abrir muito na faculdade, pois já surgem comentários ''Esse aí tá viajando demais; Fumou o quê?; Ele tá ficando doido; Olha o cara que sente energia''. Pois é.... vivendo e aprendendo broder
  30. 1 point
  31. 1 point
    A realidade é que esse fórum foi essencial no rumo que minha vida tomou... Tantas informações que obtive, erros e acertos... Modificou todo meu destino. Pelo menos melhorei um pouco nesses anos Voltando ao satã a Torah tem diversos níveis e campos de significado. Jacó quando lutou contra o anjo/satã/ego teve seu nome modificados para Israel. A soma das gematrias de Jacó com satã é exatamente o valor da gematria de Israel. Israel nessa linha interpretativa é o estado de consciência iluminada.
  32. 1 point
    Boa tarde @Tamy, leia o tópico https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17033-por-onde-começar/, que o matador de dúvidas quanto a projeção astral e técnicas para o êxito nas mesmas. você tem livre arbítrio para através de sua vontade, técnica e capacidade, realizar a projeção astral, esse papo de que mentor proibiu, mentor disse que é perigoso, mentor disse isso ou aquilo é tudo conversa.
  33. 1 point
    11:11 - tenha pensamentos positivos.
  34. 1 point
    bom dia @Leadbeater as pessoas mais próximas, fazem parte do nosso grupo cármico e devem sim ser amparadas, devem ser feitos os acertos e reciclagens para corrigir débitos passados e afinidades energéticas que prendam e travem a sua evolução. Você deve ser leitor e acompanha Hélio Couto e Laércio Fonseca, estou certo? Abraços
  35. 1 point
    Pois é, eu tenho estudado sobre isso há um certo tempo. Esse acesso, não acho que tenha a ver especificamente com o Chacka Coronário, até mesmo porque muitos desses processos passam pelo Cardíaco, sem amor, a coisa não flui...você precisa sentir... Seria um acesso para buscar alinhamento com a real vontade do seu Eu Superior, aquela parte de você que não está neste plano inferior, que não está reencarnada, que está no vórtex. O contato com a Divindade Interior como é usado nas técnicas de Ho'oponopono, a Centelha Divina como é dita pelo Hélio Couto e pelo pessoal da física quântica, dentre outros, é possível, seja por técnicas específicas, seja pela meditação e até por afirmações/decretos, no caso do pessoal que estuda a linha dos Mestres Ascensos (EU SOU). Sabe aquela história de que as respostas estão dentro de você...é por isso. Nossa Centelha Divina/Eu Superior/Divindade Interior sempre sabe o motivo pelo qual optamos por reencarnar, sempre tem as respostas, sabe nossa missão de vida...por ter uma visão global da situação. Enquanto que, essa personalidade limitada que está reencarnada, pouco ou nada sabe sobre as coisas. Dê uma olhada no canal Temporariamente Humana e no Hélio Couto. Acho que podem te dar uma clareada nas ideias. Eles vão sugerir alguns livros e técnicas. Paz e Luz.
  36. 1 point
    Vou responder rápido sua pergunta Satanás existe sim ele foi o espírito que conseguiu obsessa(não sei como se escreve isso) JESUS CRISTO, mas Jesus Cristo não deu ouvidos ele foi enfrente e ajudou o povo do mundo e foi recompensado com a crucificação. Ele foi o espírito obsessõr que conseguiu afetar Jesus ! Esse é satanás (nome do Espírito que obsessõr que afetou Jesus Cristo)
  37. 1 point
    E eu? Tem um post por aí que eu não sabia o que era um avatar, e achei que era outra coisa.
  38. 1 point
    Hoje tenho 30 anos, tenho relatos aqui com 18 anos, hahaha dúvidas bem engraçadas, curioso e cômico ver nossa caminhada! haahah Um brinde aos nossos micos passados hhaha!!
  39. 1 point
    Muito interessante revisitar nosso entendimento existencial em determinado momento, não acha? Nosso aprendizado não acaba nunca... o recado é: não se iludam em achar ter descoberto " a verdade definitiva das coisas". Há sempre mais.
  40. 1 point
    Nossa como eu era b**** nessa época :V
  41. 1 point
    Graças a Deus um relato do meu universo! hahaha Sempre vou em relatos sem respostas pois acho isso meio triste, mas a galera tá postando uns bem crazys, o seu é no meu padrão, Só a descoincidência com o decolamento já é uma delícia, parabéns pelo o relato! Eu nunca atravessei encarnados, pois sempre fico meio longe das pessoas, no máximo tento abrir diálogo, mas já passei por árvores, e existe uma tensão energética e sons como que a "seiva" movendo, parecendo ínfimas centelhas. Waldão show de relato! Sem ets sem enredo de filme, um alento ao meu coração de projetor que vai na esquina do umbral e volta! Hug forte!
  42. 1 point
  43. 1 point
    Olá pessoal, tenho uns emails que troquei com o Redson Pozzi em 2005... Pra quem não sabe ele era o vocalista da famosa banda punk cólera. Nesses emails ele conta que já fez viagem astral dentre outras coisas, infelizmente ele faleceu em 2011. Acho interessante pois é um lado dele desconhecido de todos. Não assisti, mas penso que também não deve ter sido nem mencionada essa espiritualidade que ele tinha no documentário que fizeram dele: https://www.youtube.com/watch?v=63NubigNFKc A anos que tenho esses emails e pensava em compartilhar de alguma forma, então compartilho aqui no fórum em primeira e talvez única mão. segue em anexo
  44. 1 point
    Olá Viajantes, Hoje noto que falei e postei muita besteira. É preciso estudar muito e mudar a maneira como percebemos o nosso ambiente. A mudança não acontece de um dia para outro pois precisamos mudar o nosso aparato biológico a nível de DNA. Esse processo pode levar mais de um ano e você passa por momentos de febre, mal estar, empatia exacerbada (você aprende a lidar), confusão mental, fenômenos começam a surgir gradualmente ao seu redor, você se afasta de substâncias como bebidas alcoólicas/etc e começa a perceber que a densidade do solo tenta te manter preso ao rebanho dominado que apenas repete conceitos prontos e segue sem pensar (não tem na verdade decisão própria e faz parte de uma espécie de ser fragmentado). Quer se projetar de verdade sem focar nas zonas umbralinas (onde a maior parte do rebanho já está e vai permanecer)? Não olhe para o chão. Quanto mais próximo o hábito ou substância que você é dominado está do solo, mais proximo estão te mantendo na zona mais densa do Orbe. É interessante e até importante saber como são as zonas densas? Sim, mas não transforme isso num hábito ou você ampliará a sua sintonia com essas frequências. Mude sua mente mesmo que precise lutar contra uma cultura milenar de dominação e rituais que comprometeram até mesmo nossas famílias. Tem muito embuste por aí e a verdade está dentro de cada um de nós. Medite muito, beba muita água, purifique-se, doe, ajude sem querer nada de volta ou reconhecimento, afaste-se dos estímulos negativos de propagação de informação densa, saia do rebanho, levante a cabeça e veja lá longe por cima das cabeças da massa. Deixe de ser um aparato biológico rude e primitivo que só pensa em reprodução, alimento e domínio de área. A reprodução foi criada para criar novos aparatos biológicos com fonte no amor entre duas consciências. Não pode ser o foco da vida ficar esfregando carnes para expelir substâncias e/ou depender de matéria putrificada na forma de bebidas/etc para conseguir fugir da realidade da sua missão. Curte ser animalesco(a)? Tudo bem, mas não estrague a missão dos que trabalham para a luz. Medite muito e um dia conseguirá contato com o seu Higher Self. Ouça, aceite as instruções, reconheça os erros, mude seu comportamento e o seu campo eletromagnético (alma) mudará o ambiente ao seu redor. Pesquise sobre matemática, história antiga, filosofia, ciência, astronomia, física, geometria, grandes pensadores, tecnologia, saia ao ar livre, aprenda a respirar e foque sempre na sintonia com seres elevados e já na frequência da luz. No Umbral já estamos. Não precisamos fazer turismo mas sim sair daqui e evoluir. Se todo o esforço da humanidade em armamento, conquista territorial, conforto material, fuga alcóolica, controle da população e rituais redundantes fossem convertidos em pesquisa profunda e no desenvolvimento de tecnologias "quânticas" como o titânio + alumínio em estados alterados de frequências da matéria, mais próximos da luz todos estaríamos. Não posso falar mais do que isso. Espero que algumas informações presentes aqui ajudem de alguma forma pelo menos uma consciência. Paz e luz a todos. /\ "De onde nascem as estrelas".
  45. 1 point
    PARTE 4 Gente, observem uma coisa na vida: certas pessoas tem paixão pela especulação gratuita. Se elas tem que escolher entre algo que permite “matar a cobra e mostrar o pau”, ou algo que permite gerar explicações abstratas que jamais poderão ser comprovadas (nem me refiro a comprovação científica, mas algo experimental ,a nível individual mesmo) , algumas delas escolherão o segundo caso como seu preferido, porque o que não pode ser comprovado, também não pode ser rejeitado de forma definitiva. E no fundo é isso que essas pessoas temem: “rejeição” Note que ele começa o texto projetando sobre o leitor o que, a meu ver, ele próprio teme: ser tido como um “tolo crédulo”, acusa o modelo antigo de “ultrapassado”, chama o argumento de cordão de prata de “ridículo”. Eu diria que é uma pessoa que lutou muito tempo com a questão a aceitação no grupo, que é o que caracteriza os céticos materialistas também. No fundo, a base da argumentação é a mesma, ainda que o autor do texto seja um provável ocultista: “vamos nos esconder atrás de teorias vagas, porque não é possível explodi-las facilmente, como acontece com teorias mais concretas, mais experimentais” Vocês poderiam pergtunar: “Mas como? Se os céticos dizem justamente isso, que sem comprovar as afirmações dos espiritualistas não deviam ser levadas em consideração” Acontece que eles impõem sobre os adversários algo que eles temem, mas na hora de eles mesmos apresentarem explicações, eles se esquivam, ou escolhem teorias vagas, como "mente", "inconsciente", "placebo", "falhas experimentais", "fraude", "acaso"... O cético não oferece nada em troca do que ele destrói, porque ele sabe que qualquer coisa que ele oferecer também seria facilmente destruído pelo próprio ceticismo que ele finge defender. Ele prefere não oferecer nada, para não sofrer crítica. E quando escolhe algo, tem que ser algo bem vago, um modelo intangível, pra “soar cientifico”, porém é sempre algo impossível de testar, como os modelinhos “quânticos”. As teorias espiritualistas, ocultistas são melhores que isso? Não! Mas por não pertenceram ao ramo da ciência não possuem o mesmo compromisso de comprovação, porque há milênios todo mundo na área da religião e misticismo sabe que esses temas são especificamente experiências individuais, íntimas. A idéia de que dá para provar algo em alguma área do conhecimento humano é recente, tem uns 200 anos apenas e ainda é limitada a um ramo bem estreito das ciências. Olha um exemplo do que eu falei antes, sobre o “saco de gatos” da teorias que consideram a mente como a fonte de tudo. Digamos que eu resolva: -me projetar hoje, -sair aqui de casa, dobrar na esquina, andar 30 passos, parar na frente de alguma casa, olhar o número dessa casa, e a aparência geral, -então voltar ao corpo e checar os detalhes. E concluo: "Tudo bateu perfeitamente!" QUAL SERIA A EXPLICAÇÃO DA TEORIA "SACO DE GATOS", A QUE USA A MENTE COMO DESCULPA PARA TUDO? “Ah, um dia você passou por ali, sua mente gravou todos os detalhes, e ao se projetar reconstruiu o cenário. Essa comprovação não prova nada” Ok, ATÉ PARECE QUE TEM SENTIDO, só que tem um furo: ISSO NUNCA ACONTECE. Esse tipo de teste foi meu primeiro teste escolhido, devo ter feito mais de 100 projeções com essa única finalidade, simples, direta, fácil de comprovar. E caso eu tivesse obtido sucesso em várias, eu mesmo teria que descartar porque, de fato, essa teoria “saco de gatos” levanta uma dúvida razoável. Meu próximo teste planejado, para eliminar esse problema, caso eu tivesse obtido sucesso regular com esse, seria definir algum nome de rua, cidade e país do exterior, pegando por uma lista de nomes, fazer essa projeção para lá, observar alguma casa específica numa rua de lá, e depois tentar checar pelo street view do googlemaps. Mas nunca precisei ir a tanto, já que essa super-mente que grava tudo que os céticos gostariam, não consegue nem sequer gravar os detalhes da rua em que moro, para recriar uma realidade virtual perfeita! Portanto, novamente: Esse tipo de explicação “saco de gatos” não tem seriedade alguma, as pessoas ACEITAM SEM QUESTIONAR a afirmação de que sua mente grava tudo, mas não é o que os projetores percebem. O fórum aqui está cheio de perguntas do tipo “porque quando saí do quarto não parecia minha casa?”, porque quando saí de casa, não era minha rua? Se esse tipo de explicação, de que a mente grava tudo, tivesse O MÍNIMO DE FUNDAMENTO, essas perguntas jamais seriam feitas, tudo que você encontrasse ao sair do quarto seria uma perfeita imitação do físico. E AÍ SIM CABERIA O QUESTIONAMENTO DE QUANTO SUA MEMÓRIA TEM UM PAPEL NESSA PERFEIÇÃO, E SERIAM NECESSÁRIOS PROJETAR OUTROS TIPOS DE TESTES PARA EVITAR ISSO. Mas como não é isso que ocorre, essa hipótese da "mente que grava tudo" vai pro lixo. Eheheh, ele nem percebe que está cego pelo próprio pressuposto inicial. Note a frase “ elas podem ver por meio da sua mente aquilo que SEUS olhos viram antes”. Como ele sabe que o que o outro está vendo capturou da SUA MENTE? Como ele sabe que esse sucesso não é o fracasso do eu modelo teórico? ELE NÃO SABE, isso faz parte da crença inicial. Como ele não aceita ,em nenhuma hipótese, que alguém possa fazer isso, então ele precisa encaixar os sucessos indesejados na explicação que ele criou. E por isso o tal teste cego, em que nem o experimentador sabe qual carta foi tirada, para pelo menos eliminar essa hipótese de que o projetor possa ler a informação na sua mente. Ok, mas como já vimos no teste do Tanous, o sucesso é obtido mesmo num teste duplo cego, então, repetindo mais uma vez, é perda de tempo essa argumentação toda, ela é fruto da falta de conhecimento das pesquisas feitas. Sim, até o próprio livro do Laberge, bem antigo já mostra resultados de telepatia acontecendo entre pessoas dormindo e pessoas acordadas. Mas UM FENÔMENO NÃO EXCLUI O OUTRO, ESSE É O PONTO! Só porque telepatia é possível não significa que tudo que você obtém por projeção seja contato telepático entre a mente do projetor a a mente de outros, ou uma mente universal. Há um ENORME SALTO entre uma conclusão e outra, explicada apenas pelo desejo de DESCARTAR, A QUALQUER CUSTO, a hipótese de um "veículo sutil que sai do corpo e vai até...” . Por algum motivo esse pessoal só aceita a hipótese “trago o mundo até minha mente, que está presa ao corpo”. No fundo trata-se apenas da versão mística do materialismo, que seletivamente só acata teorias que possam deletar o agente espiritual da jogada. Esse é o CERNE DO DOGMA MATERIALISTA: - NÃO EXISTE SER ALGUM ALÉM DO CORPO FÍSICO Desse dogma eles partem para gerar todo tipo de contorcionimso intelectual que explique as exceções, estando a´te dispostos a aceitar a paranormalidade, se ela permitir descartar o espírito. A própria parapsicologia rachou há umas décadas atras, em dois ramos: - o ramo que considera que existe espírito, que ele sobrevive à morte corporal, e que pode portanto ser a causa de muitos fenômenos como os poltergeist, - e o ramo mais ortodoxa, que só aceita como agente causador do fenômeno a mente do encarnados, descartando a possibilidade de ser algo que exista sem depender de um corpo físico. Novamente, isso EM NADA EXCLUI O MODELO “ANTIQUADO” DE PROJEÇÃO. Faltou demonstrar porque o modelo proposto é melhor que o antigo. NADA foi apresentado que cumprisse a promessa do título “A dura verdade sobre...” O autor do texto apenas: - disse que não gosta do modelo antigo - apresentou modelos ALTERNATIVOS POSSÍVEIS ( mas que já nasceram mortos, devido a testes que eliminam as falhas quem ele alega existirem, com ao comunicação entre mentes) - e não mostrou porque esses modelos seriam superiores ao antigo, na hora de explicar os fenômenos projetivos. Ou seja, o texto não tem NADA, exceto fantasias, porque são especulações apresentadas como RESPOSTAS. Se fosse escrito de outra forma, como uma “proposta alternativa”, aí seria aceitável. Algo do tipo:
  46. 1 point
    Fico pensando no pobre coitado que chega aqui e vê essa tripa de texto, ehehe. Eu tento ser sucinto, mas as vezes explicações mais curtas não são entendidas quando o assunto é mais complexo, ainda mais quando alguém elaborou um texto com idéias confusas, que engana o leitor desatento. Então me desculpem, mas terei que ocupar um grande espaço aqui, para esclarecer o assunto do tópico. Espero que alguém tenha saco de ler, porque fiquei das 9 da manha até as 16;30 sentado aqui digitando sem levantar , ehehhe Vou dividir em partes: ................. PARTE 1 O que o pessoal não entende as vezes sobre a mentalidade desse pessoal que escreve textos nesse estilo mais cético, é que: - eles apontam as falhas da teoria A ( teoria de um corpo astral ) - geram uma teoria alternativa, B (percepção mental) que PARECE explicar as falhas da A - não testam a teoria B, mas mesmo assim concluem que é verdadeira porque seu objetivo era apenas arranjar um jeito de descartar a teoria A, por algum motivo que só a psicologia explica, é algo pessoal, emocional, porque se fosse racional, teriam executado o passo seguinte, que é testar a teoria B também. (mas claro, quem faz isso são cientista,s não blogueiros. Porém, tenho que analisar o texto que foi trazido, pelo que ele é) Ou seja: 1) o teste cego PARECE explicar o sucesso eventual da teoria A como se fosse fruto de um descuido experimental que não levou telepatia em consideração, porque ao repetir o teste, usando o critério do experimentador cego, houve fracasso. 2) No entanto, se a teoria que alega que a telepatia é a causa do sucesso estivesse correta, você teria que ter um bom número de sucessos quando quem seleciona o alvo conhece o alvo. Ou mais sucesso ainda quando você mesmo pega o alvo sem olhar (como uma carta de baralho) e o coloca em algum lugar para ir lá checá-lo em astral, porque nesse caso embora não exista telepatia (que exige dois sujeitos), haveria a possibilidade de PSICOMETRIA, porque você TOCOU no alvo, mesmo que sem olhá-lo. Eu mesmo fiz isso inúmeras vezes e nunca deu certo, assim como outros já testaram, sem sucesso. 3) Portanto a hipótese de que alguma outra habilidade psíquica, que não a própria sendo testada ( projeção) explique o sucesso eventual, não tem valor como explicação, porque não explica a extrema raridade dos sucessos mesmo quando o alegado “erro experimental” é adotado como método padrão. Esse tipo de hipótese só poderia ser levada em consideração se a taxa de sucesso da hipótese A fosse alta, mas caísse a zero quando fosse feita o teste cego. Não é isso que acontece, a taxa de sucesso é quase zero em ambos os casos, o que elimina a validade da hipótese B. Obviamente isso não mostra que a hipótese A está correta, só revela algo interessante: - alguns tipos de pessoas parecem adotar a regra “nunca é o que os espiritualistas alegam” e partem para explicações alternativas são tão ou mais imaginativas e descuidadas que aqueles que eles tentam superar. Porém, como eles falam para um público que parece ter os mesmos traços psicológicos, esse público aceita sem questionar essas hipóteses vagas, como se elas fossem mais críticas que a hipótese original. Como eu disse, antes, e não foi para ofender, é psicologia, ou psiquiatria que explica isso, não é razão nem ciência. Essas pessoas tem algum traço psicológico que as faz olhar com desconfiança para os pesquisadores da espiritualidade, mas olhar com confiança cega para os pesquisadores do materialismo. Como ambos os grupos são pesquisadores, ambos conhecem como elaborar seus testes. Mas como ambos os grupos são humanos, ambos estão sujeitos a distorções de elaboração, percepção e interpretação de resultados. AMBOS. Portanto o mesmo ceticismo deve ser aplicado A AMBOS, OU A NENHUM Ser cético em relação às conclusões de um grupo, mas crédulo em relação às conclusões do outro, revela motivações psicológicas, e céticos demosntram isos tão bem quanto os religiosos.
  47. 1 point
    sandrofabres Incômodo para tentar se projetar? Eheheheeh. Eu uso esta lanterna como pingente. Só tiro para tomar banho, embora ela seja a prova d'água. Não tem essa de "incômodo para se projetar' não, vai tranquilo, ehehe Cara, a proteção do pentagrama como objeto, pingente, estampas, existe sim, porém é um efeito pequeno. Já relatei no fórum bugado que tanto eu, quando um amigo meu, quando passamos a usar, tivemos problema para continuar usando. Algo em nós ficava muito inquieto. Ele desistiu, mas ele sempre foi frouxo. Eu segui usando, mas aconteciam coisas estranhas, como por exemplo eu estar andando na rua, distraído, olhar uma vitrine e tal, e meu braço se mover, agarrar o pingente e puxar com tudo, arrebentando a corrente. A noite então isso aconteceu umas 4 vezes. Mas toda vez que acontecia, eu levantava, pegava uma linha de costura, emendava a corrente, e voltava a deitar. Seja lá quem fosse que não queria de me ver usar o pentagrama como pingente acabou desistindo. Em outros períodos da vida usei outros pingentes, mini canivete, e essa lanterna já uso essa lanterna há uns 4 meses, e nunca nenhum deles gerou desconforto algum, exceto o pentagrama durante os meses iniciais. RenatoLira É... Os pingentes que vi são bem menores que essa lanterna aí...rss... Bom, como se trata de um simbolo de proteção, se algo ou alguém não quer que você use, é porque esse algo não deve ser muito benéfico... Só mais uma pergunta, no caso do Pentagrama, ele precisa ser consagrado? Ou não é obrigatorio?