Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Leaderboard

Popular Content

Showing content with the highest reputation since 06/05/2022 in all areas

  1. Riqueza e empreendedorismo não estão necessariamente relacionados. Também não existe uma relação direta entre riqueza ou pobreza e reencarnação. O que faz com que uma pessoa reencarne em situação de pobreza está mais relacionado com o objetivo daquela encarnação do que com qualquer outra coisa. Isso nos casos em que é uma encarnação planejada. Outros casos possíveis de situação da encarnação são por afinidade energética. Existem muitas variáveis que influenciam, de forma que, de maneira geral, não se pode afirmar coisas como: "se não gosto disso, vou nascer sempre em tal situação". Cada caso é um caso e há muitas possibilidades.
    2 points
  2. Eu já rolei e me estatelei no chao. Concluí que estava no físico, a julgar pelo impacto. Mas como não surgiu dor, desconfiei que estava em astral, testei e estava mesmo! A gente para muito mico com isso, kkkk
    2 points
  3. ser semelhantes... ser opostos.... Se voce nao conseguir enxergar EM QUE as coisas são semelhantes e EM QUE são opostas não consegue sair desse rolo classificatório. Um planeta e uma estrela são opostos no sentido de que um é sólido enquanto o outro é uma bola de gás incandescente. Solido x Gas. Opostos. Mas ambos tem massa, a característica NECESSÁRIA PARA gerar a força da gravidade que atrairá ambos. massa x massa. Semelhantes. Mesmo caso para um planeta e um ser humano. Outras características, de semelhanças ou diferenças, não tem relevância alguma para definir esse tipo de atração, e É ISSO que permite descartá-las da análise. Ficar trazendo outras semelhanças e diferenças irrelevantes PARA O FATOR CONSIDERADO só serve para confundir, não para compreender como a coisa funciona. Se o fator em consideração é atração gravitacional, o que interessa é massa. Se for outro fator, a semelhança ou diferença em questão é que será invocada EM FUNÇÃO desse fator. Isso não é não de sua livre escolha ou memória que busca qualquer característica aleatória para alegar que não encaixa. Dependendo do critério eles podem ser vistos ou como opostos ou como semelhantes PARA QUE a formação de sentido se estabeleça em torno do fator relevante para a disucssãp. A classificaçao sempre será afetada pelo sentido que será atribuído aos elementos. Mas claro, a origem do sentido brotou da observaçao dos elementos e da capacidade de identificar padrões gerais nos fenômenos. O que voce parece não entender é que estamos explicando o funcionamento geral tal como percebemos. Ai voce vai e diz que tem muitos outros os casos que... e por isso não aceita o "modelinho". Sim tem, sempre terá, a natureza sempre tem as exceções que fogem à regra. Essas explicacoes sao sempre generalizacoes seletivas que te permitem entender uns 80% da coisa,digamos assim. Só que por alguma forma estranha de raciocinar que você prefere usar, nada poderá fazer sentido se existirem excecoes, ou se voce conseguir selecionar caracteristicas de diferenca que te interessam para tentar invalidar o ponto. É o mesmo que você diz que estou fazendo, mas eu estou sendo explícito: - voce cita duas coisas que na sua visão são diferentes e POR ISSO alega não ver sentido numa certa afirmacao nossa -Eu explico que você só não vê sentido porque não está olhando para AS caracteristicas que os igualam, e que POR ISSO justiifcam o sentido atribuido. Ah mas péra, entao somos eletivos ao olhar o que os iguala e deecartar o que os difere? Sim, assim como você apontar o que os difere. Esse é exatamente o ponto: nossa mente observa o mundo e lê/percebe/atribui um sentido, uma ordem, porque a mente racional funciona dessa maneira. O sentido não é um fato da natureza, não é um jabuti na estrada. O sentido depende de quem observa o mundo ser capaz de construir um sentido QUE O AJUDE a entender o mundo e EXPLICITAR a ordem percebida coko implicita nos fenômenos que observa. Mas sempre sera uma construção racional seletiva, que precisa simplificar e descartar as excecões, em nome da simplicidade. Exatamente porque são essas simplificações que elas te permitem entender o padrão do fenômeno observado. Se essa construcão racional incluir tudo ela deixará de ser um modelo da realidade para ser a própria realidade, e aí ela perde sua razão de ser, porque se torna tão complexa quanto a própria realidade, o que anula seu valor como ferramenta explicativa. Uma pessoa que queira enxergar toda a complexidade por trás dos fenômenos está sempre perdida. É aquele tipo de pessoa que acha que ha milhares de tons de cinza entre o preto e o branco, e que ela "nunca tem respostas para as coisas, só mais perguntas". A pessoa só fica mais e mais confusa e paralisada, porque não consegue simplificar a questão para enxergar a coisa a partir de categorias maiores. Quando alguém tem perguntas e acha que as coisas não fazem sentido é apenas porque não está conseguindo enxergar por si mesma uma ordenacão no que observa. Outros que enxergam essa ordenação, relações de causa e efeito, etc , tentarão mostrar para essa pessoa a ordem que eles enxergam, mas isso sempre será uma visão que seleciona o ângulo de abordagem e lista casos selecionados EM FAVOR DAQUELA VISÃO ORDENADA. É tipo "olhe por este ângulo que você verá o que eu vejo". Se a pessoa não quiser olhar por aquele angulo, não verá nada mesmo. Mesmo a ciência é incapaz de escapar dessa limitação, porque é uma limitação da mente. Agora, você pode tentar captar o sentido de ordem que compartilham com você, que é não é muito diferente de tentar enxergar numa obra de arte o que outros alegam ver e tentam te explicar, algo subjetivo afinal... ....ou você pode não conseguir enxergar as mesmas coisas a partir dessas explicações fornecidas. Veja o caso do livre arbítrio, temos ou mão temos? É possível defender ambas as posicoes, baseados na realidade. Mas se você foca de uma determinada maneira, só uma dessas respostas parecera verdadeira, se focar de outra maneira, a resposta oposta se torna verdadeira. O bom é que você consiga entender em que tipo de enfoque cada uma é verdadeira para escolher qual usar em favor do RESULTADO ALMEJADO. Se não souber fazer isso não levanta da cama para trabalhar, estudar, porque "afinal de contas temos tão pouco poder sobre o que é externo a nós que nem vale a pena lutar por nada, tudo é sorte, acaso.". Ou se adotar a postura oposta pode se sentir uma fracassado completo já que se esforça ha anos e nunca chegou perto da meta, ou porque pela enésima vez foi grosso injustamemte com esposa, filhos, quando já acreditava ter compreendido que isso só te prejudica e que " basta querer para mudar". Tem que saber onde encaixar cada explicacao dessas ou nada funciona. O resultado de não conseguir mudar o ângulo de visão para entender um dado modelo é que a pessoa continuará no estado inicial, sem ver ali o que outros julgam ver. E aí não tem o que fazer, porque como eu disse, isso não é um jabuti na estrada, não basta apontar e dizer " olhe, é isso aí". É mais como tentar explicar um sabor, um cheiro a quem alega não saber o que seja isso: você observa as explicacoes e BUSCA o sentido que estão tentando transmitir atraves dos exemplos. Se você não enxerga o sentido, se apesar do que eu e os demais tentamos te passar DA NOSSA CONCEPCÃO sobre essas coisas, isso apenas mostra que você está vendo o mundo de forma diferente de nós, nada mais. Eu nem diria que há uma divergência factual, pois se fosse o alfabeto eu diria que é como se nós estivéssemos afirmando que nossa lingua se constitui predominantemente de sons fechados e para isso citamos várias consoantes para demonstrar porque temos essa visão, e você vem e diz " mas olhe estas 5 vogais! São sons abertos! Que papo é esse de sons fechados?". Sim, existem essa vogais, sim são sons abertos. Mas são a menor parte do todo e portanto não consideramos que elas afetem o conceito geral. As coisas que você cita na tentativa de invalidar nossos pontos existem, não está errado em vê-las, mas elas não contribuem para fornecer uma visao geral da coisa, e é por isso que quem sempre faz a escolha de focar nas exceções não consegue enxergar os padrões dominantes e tudo lhe parecerá sempre caótico. Você escolhe ver a ordem, porque olhando de uma certa maneira ela está lá, ou escolhe ver o caos, porque olhando de outra maneira é ele quem está lá. Como não é possivel ao ser humano obter uma percepção objetiva, imparcial, da realidade que ele observa, o que resta a cada um é identificar qual das percepções simplificadoras e com viés trará melhor benefício para a sua vida, qual modelo é mais OPERACIONAL para fazer sua vida funcionar. Não se trata de um dilema entre fantasia reconfortante x crua realidade porque não pode haver qualquer percepcao da crua realidade pela mente. Ela vive enclausurada observando o mundo atraves dos filtros dos cinco sentidos, preconceitos ,perturbações emocionais , esperanças. Há apenas a escolha entre o que tornará sua vida pior ou o que tornará sua vida melhor. Mas mesmo para fazer uma escolha assim não somos livres, a pessoa as vezes gostaria de acreditar na escolha A mas só consegue acreditar na B.
    2 points
  4. Sendo mais direto: sua memoria pode ser só uma imagem nebulosa, um fragmento, como uma foto, e ainda assim ter sido real. Ja me aconteceu de eu só lembrar de ter visto o rosto da pessoa, numa dada posicao , e uma.imagem fixa do cenario em.que estavamos, e a pessoa lembrar de ter "sonhado " comigo , naquela noite, e lembrar onde eu esrava sentado em relacao a ela, o que confirma a posicao do rosto em que eu a via. Meu fragmenro foi bem vago, bem tipo memória borrada mesmo. Mas como ambos lembram do cenário e posicoa, podemos concluir que foi real. Ou seja, conclusões deste tipo : " sonhos vividos, parecendo reais sao r9jecors, sonhos nebulosos, confusos, imagens esfumacas, sào apenas sonhos" São falsas, não tem como saber sem obter comrpovacao externa.
    1 point
  5. Certo, agora que você exemplificou ficou mais claro. O mais sensato a se fazer é deixar a pessoa seguindo o que ela quer seguir. Mas fica a dúvida, essa pessoa te incomoda tentando empurrar uma doutrina ou modo de pensar ou você que está incomodado por ela ser fanática e quer mudar ela? Eu não entendi qual a sua situação. Caso você esteja preocupado ela estar fanática por uma doutrina e quer mudar ela, é melhor não tentar, deixa a pessoa seguir o que ela gosta. Do mesmo modo você deveria seguir o que te deixa feliz. Mas eu não entendi o que está incomodando, porque caso seja amizade, vai ser meio difícil de querer estudar uma coisa que o outro abomina e quer distância, é diferente caso seja o tipo de amizade que se não tocar no assunto ficam de boa. Pelo visto é o primeiro tipo, nesse caso teria que se fazer uma escolha, porque não vai dar pra mudar a pessoa. Ou a amizade que te restringe ao bel-prazer daquela pessoa ou sua liberdade individual.
    1 point
  6. Essa pessoa mora com você certo? Quando falamos de fanatismo é bem complicado, porque não se tem argumentos com uma pessoa fanática. Mas depende do tipo do fanático, se é uma pessoa que quer te empurrar uma doutrina, ou se ela não tem interesse em doutrinar mas mesmo assim não tolera nada que seja fora da bolha da doutrina no lar. Se essa pessoa é a "autoridade" da casa então não tem muito o que se fazer a não ser sair do lugar, porque caso você se torne submisso demais a vontade da pessoa, esse lugar pode se tornar muito tóxico para você, pois se torna um lugar limitador. Você precisa primeiro entender uma coisa muito importante: Quem você realmente é. Nós somos espíritos manifestados na matéria, isso todo mundo que estuda espiritualidade sabe. Uma vez manifestado em um corpo de carne osso o espírito vai deixar de legado por onde andou aquilo que ele é, de preferência coisas legais, são suas atitudes, sua emoções e seus pensamentos, isso vai definir suas ações na matéria ou no mundo espiritual. É bom está ciente disso, agora, além da consciência o que é dado para a gente? Se podemos dizer que temos alguma propriedade com certeza eu falaria que é o corpo, ele é de total responsabilidade nossa, mesmo que seja emprestado pela natureza. Isso também quer dizer que ninguém tem o direito de falar que é a autoridade sobre outro, menos ainda impor o que um espírito deve estudar ou não. Você tem o direito de limitar sua consciência porque tem medo de outro espírito que está manifestado, mas esses títulos de autoridades não são importantes na realidade. Talvez falte amadurecimento para conseguir reger a própria consciência, que por si só já se governa, mas pode acabar caindo nessas armadilhas do ego. Você precisa ser corajoso se quiser estudar espiritualidade, porque não é uma luta somente com questões culturais da sociedade, mas muito maior que isso, é uma luta com você mesmo, um amadurecimento. Como por exemplo, esse seu medo. Na minha visão visão é fruto desse condicionamento sobre nós, governante e governado. Se você tem independência financeira mas continua dando bola para o que os outros dizem, então você ainda não deve ter independência emocional. Agora se ainda não tem um meio de se sustentar financeiramente, então o governante, que só é governante na cabeça dele, ainda vai impor como deve seguir seu estilo de vida, e você vai ter que criar estratégias e se esforçar para conseguir estudar sobre espiritualidade enquanto tenta encontrar uma maneira de se sustentar e ser independente, para não acabar se submetendo as vontades dessa consciência. O que eu posso falar é isso, você precisa entender que não existe isso de autoridade. Mesmo sabendo que existem pessoas sem caráter e criminosos, eu não estou falando disso, é importante não distorcer o que eu falei, estou falando de consciência e espiritualidade, que em si, vai fazer você agir de maneira gentil com o próximo. O papel da família é ajudar aquele novo espírito que se manifestou a viver, demostrar e ensinar afeto, essas coisas, e por fim, garantir que ele já tem os meios necessários para a própria sobrevivência no mundo material. Não é sobre reinar sobre eles, é sobre ensinar e deixá-lo livre. Tudo aqui é experiência, e no planeta, mesmo com uma sociedade tão deturpada, ainda tem coisas a aprender, sem dúvidas essa liberdade individual e consciencial é uma delas. Tem um filme muito bom que fala muito sobre isso, se chama "Um estranho no ninho"
    1 point
  7. A questão é que na nossa cultura demonios são, por definição, maus. O que acontece é que a cultura judaica, (da qual o cristianismo é uma seita, mas ainsa é apenas judaísmo) enfiou tudo que não for dela, no mesmo saco e chamou tudo de demônio. Dito de outra forma: outras religioes podem ter deuses benignos e malignos. Os malignos seriam o que nós chamaríamos de demônio, exatamente por serem malignos. Mas para as religioes do ocidente, até os benignos de outras religioes ela chama de demônios, e é isso que causa confusao. Uma forma maia simplesnde pensar é que na nossa.visao ocidental só pode ser chamados de deuses os seres perfeitos. Se tem alguma imperfeição, tem espaço para o mal se manifestar nesse ser. E um ser poderoso, que pode agir de forma maligna, só porque lhe deu na telha, é melhor que seja classificado como demônio, para que a pessoa não se iluda. Veja o exemplo do João de Deus. De que adianta as milhares de curas que fez por décadas, se também fazia abusos com alguns clientes? Tudo de bom se perde ali. A classificacao mais segura para ele seria como demônio, não como anjo, se fosse uma entidade. Tem a ver como nossos conceitos sobre Deus, ja que consideremos que Deus só fará coisas justas e para o Bem, de modo que se você acredita estar sofrendo uma punição divina, é porque VOCÊ cometeu um erro grave, não porque esse Deus quer se divertir com a sua cara. Já os deuses pagãos são representados como podendo ter raiva de você, inveja, ou apenas podem decidir se divertir com você,sem que deixem de ser vistos como deuses naquela cultura Já que essas culturas atribuem a esses deuses essas falhas humanas, então só resta classificá-los de demônios, já que eles tem a possibilidade de serem maus, caso queiram, como no exemplo do João de Deus. É mais uma questão de nomenclatura, para separar os seres que SÓ FAZEM O BEM dos seres que podem fazer tanto o bem quanto o mal. Até os elementais da natureza são classificados como demônios. E para a gnose, nós somos demônios, enquanto não eliminarmos o Ego. E aí você entende melhor o que falei antes: seres que nao são perfeits podem fazer tanto o bem quanto o mal. É porque o ego ainda está vivo neles. O ser humano, devido ao ego, vai se deformando na sua aparecnai astral. Eu diria que até na fisica. Note que pessoas que hoje, com mais de 60, você sabe que sao crápulas, se voce olhar fotos ou entrevistas deles quando jovens, parecem santinhos. A questão é que o ego "evolui", fica mais forte, nos domina mais se o deixamos crescer sem freio. Então as pessoas mais velhas já vestem a máscara dos seus defeitos mais fortes. O " tarado" o " arrogante", o " medroso", o " violento", etc, com a idade voce identifica só de prestar atenção, porque o corpo fisico vai assunindo a forma do defeito principal. Isso em astral faz aparecerem chifres, garras, escamas, pés animaliescos no seu corpo astral, porque essas são expressões simbólicas e energéticas dos defeitos. Então na prática um demônio é um ser humano que deixou o ego crescer a um ponto maior que a média, e terá, em astral, a forma típica de demônios. Mas ainda são apenas humanos. E existe o despertar dos chackras infernais, ha o despertar de poderes psiquicos se o sujeito segue se profissionalizando no mal. Entao o produto final de um ser humano fortaleceu o ego ao máximo é dedicar-se a fazer o mal, ter o corpo astral deformado, e ter " superpoderes". Isso é a descrição exata de um demônio, só que nas crencas judaicas, que usa formatacao de raça para explicar o mundo, anjos e demonios não pertencem a mesma " raça" que a humanidade.
    1 point
  8. AUDIÊNCIA SOBRE UFOS DO SENADO FOI UM SUCESSO ESTRONDOSO. SAIBA TUDO O QUE ACONTECEU https://ufo.com.br/noticias/audiencia-sobre-ufos-do-senado-foi-um-sucesso-estrondoso-saiba-tudo-o-que-aconteceu Na manhã de ontem, 24 de junho, o senador Eduardo Girão abriu a sessão da audiência pública sobre UFOs do Senado. O evento, único no mundo todo, foi um sucesso absoluto, com a casa quase cheia e mais de 22.000 visualizações no canal da TV Senado no YouTube, e espera-se que abra portas para futuras discussões acerca do assunto. Por Equipe UFO – 25 de junho de 2022
    1 point
  9. Como dito no tópico anterior chamando os projetores de plantão estarei indo no dia15 de todo mês no centro de aparecida do norte no Brasil em projeção este sera o ponto de encontro ao chegar lá digam seus nomes! Dica: antes de dormir olhe para essa imagem por uns 5 min no dia 15, se imagine conseguindo chegar lá! O comprometimento, a disciplina é importante. Escolhi este lugar pois creio que a maioria já foi algum dia seja criança ou seja adulto, adolescente.. E também é um local bem frequentado, você conseguira um ônibus ou caranava facilmente para chegar até aparecida, vale lembrar que não esta ligado a nenhuma religião ou filiações é apenas um local adequado para tal feito. Deixo aberto este tópico para atualizações e relatos que aqui seja o local aonde poderemos ir atualizando e divulgando os resultados que tivemos ate para contribuir com a organização do forum Espero que muitos possam fazer parte, muita paz e luz a todos!
    1 point
  10. Mas que tipo de ajuda vc precisa? Eu posso enviar reiki. Deixe seu nome completo, por favor. Que antes de dormir eu envio
    1 point
  11. Ainda bem que não tinha nenhum pet por perto, imagina se fosse no físico e o pet dormisse ao lado da cama, ia sair correndo. Hahahaha
    1 point
  12. Fico imaginando o pessoal que dorme com o parceiro(a) 😆 Do nada o outro sai rolando da cama... "Ue?!?!? O que foi??? kkkkk
    1 point
  13. Uma coisa que funciona comigo é fazer a técnica do movimento fantasma logo após acordar, e se der certo, eu faço a técnica de rolamento e desacoplo. Mas pelo o que você relatou percebi que você não está fazendo a técnica de rolamento de maneira correta, tem que rolar MESMO, como no físico mas prestando atenção no "corpo fantasma" que você movimentou. Se rolar no físico tudo bem, mas é quase certeza que irá rolar em corpo astral. Logo após ter saído da cama rolando você pode ficar na dúvida se saiu do corpo em astral, mas essa técnica te dar uma certeza logo que sai, mas caso fique dúvida, faça um teste de realidade. Pule alto, estique o dedo, etc. E se afaste logo do quarto.
    1 point
  14. Parece ser uma exoereincia com algum grau de lucidez, já que tem este detalhe: Porém, devido a toda essa dificuldade em ver o ambiente ao redor, creio que a lucidez acabou sendo prejudicada pelas energias densas do corpo etérico. Fiquei com a impressão que sua descida/ queda foi apenas de poucos centimetros, mas ainda estava dentro do corpo, e a luz para onde queria se dirigir seria a saida ( da mesma forma como o pessoal de EQM vê o tunel de luz. Isso ÁS VEZES se relaciona com o corpo astral sair do corpo fisico pelo chacra da coroa. ÁS VEZES... Mas é uma suposicao minha. Porque pelas exoer8cnias que tive ja notei que as vezes parece que caímos uma diastancia boa mas apenas afundamos dentro do corpo poicow centímetros. Cha a dar a a impressão de que descemos uns dois andares num elevador,.mas ainda estamos ali na cama,.meio.enfiados dentro do colchao. As vezes desxemos mesmo, se quisermos ajudar a sensacao de descida, e nesse caso atravessamos e acama ou memso o piso para ir parar no andar de baixo. Porém, quando isso acontece, boa parte do lastro eterico fica para tras ao atravessar o piso .o que ajuda a clarear a visao e voce ve o andar de baixo como se fosse dia, e nao noite. Entao essa combinacão de elementos me faz deduzir, sem ter muita certeza, que você estava levemente desencontrado do corpo, flutua do poucos cm acima, e que a sensacao de queda ocorreu toda dentro do corpo, mesmo que tenha sido sentido como se fosse uma quesa maior. Ate porque ao chegar no chao voce nao melhorou a visao pelo que relata. Entao o que acha que viu PODE ter sido plasmagens da mente para corroborar a sensacao de ter descido ate algum lugar. Esse momento de separacao é muito suscetivel a plasmagens, por isso é importante sair logo( em astral) da cama para quebrar esse estado, ou podemos plasmar muito, achar que estamos ate voando sobre paisagens,.quando estamos apenas experimentando um sonho lucido dentro da aura relacionado com sensacoes de flutuacao, voo ou queda, que sao as sensacors que temos (subida, descida, flutuacao ) quando estamos nesse estado
    1 point
  15. Nao. O corpo fisico não é uma caixa na qual um gato entra. Toda estrutura fisica é fruto do corpo etérico, que por sua vez é a origem do cordão de prata e a propria estrutura biolétrica que mantém seu corpo astral preso no corpo durante a vigília. Seu corpo etérico é formado a partir da matriz psiquica da vida passada, por isso existem doenças congênitas: desequilibrios intensos e repetitivos tendem a desequilibrar a parte correspondente do corpo eterico, que se relaciona com aquele traco psiquico ( veja a relacao entre o desequilibrio dos chacras e os tracos psicologicos ), o que vai gerar desequilibrios no corpo fisico tambem, na parte correspondente ao desequilíbrio eterico.. Entao tudo num encarnado é totalmente individualizado: seu corpo fisico foi projetado para aquele corpo astral, e o corpo eterico para manter aquele corpo fisico esoecifico e estabelecer a relacao dele com o seu corpo astral especifico. Entao nao tem como um outro espirito pegar seu corpo. Ele pode até deitar nele ,mas nao vai "grudar", porque aquele corpo fisico não tem as conexoes necessarias com aquele corpo astral visitante. Talvez seja possivel uma troca definitiva, porque para isso precisaria que os técnicos que cuidam desses processos de encarne e desencanre interferisssem e fizessem.as conexoes necessarias. Mas troca só de sacanagem me parece impossivel. Deve no maximo ser possivel encaixar no corpo do outro para captar as sensacoes dele apenas, mas nao a ponto de conseguir usar esse outro corpo.
    1 point
  16. Eu não ia postar nada neste tópico, já que o Roberto foi bem específico, querendo resposta de médiuns. Mas já que os não-médiuns começaram a postar (até porque se ninguém postar nada vai parecer que a gente não está nem aí para a questão, o que certamente não é o caso), vou comentar também, mas antes preciso citar essa afirmação do Vinicius. Vinicius, só não esqueça que você está num fórum espiritualista. Não há muito espaço para acreditar em acasos quando se tem uma visão espiritualista. A crença no acaso é especificamente materialista, porque a visão materialista sendo de alcance muito limitado desconhece os fatores causais por trás dos fenômenos materiais. Mesmo nos assuntos do mundo material o materialismo chama de acaso as leis da física que ele ainda desconhece. De umas décadas para cá já estão aprendendo a desenvolver modelos matemáticos para previsão de "fenômenos complexos", que lidam com muitas variáveis. A crença no acaso vai recuando a medida que a humanidade vai descobrindo que vive num universo ordenado, não só no plano material, mas nos vários planos. O que não falta na literatura espiritualista, tanto nacional quando estrangeira* , são relatos de planejamento de encarnação. Logo, exceto se a pessoa for materialista, não há base para alimentar a crença na falta de ordem no universo, no acaso. O que não quer dizer que tudo, nos mínimos detalhes, seja planejado, porque isso eliminaria a possibilidade de aprendizado, de erros, de tentativas de correção de rumos. Há planos, mas há repetições muito fortes de padrões antigos. Dois espíritos podem planejar nesta vida serem marido e mulher, porque na vida anterior foram pai e filho e brigaram muito. Na tentativa de estabelecerem uma correção de rumo as velhas rixas podem renascer, e agora mais fortes pela repetição, e terminar em crime, o que piora algo que foi planejado para ser melhorado. E aí na ´próxima a relação entre os dois será menos opcional e mais compulsória, eliminando em algum grau a liberdade de escolha, ate um ponto, muitas vezes, em que a pessoa consegue prever desde criança com quem vai casar, como vai morrer.. não por prever o futuro, mas porque o padrão repetitivo já é tão forte que ela já "decorou o papel". Então cada caso é um caso, algumas pessoas tem uma margem de liberdade muito menor, um planejamento mais rígido, ou um padrão de repetição mais rígido, que até lhe dificulta o planejamento. Outros tem menor planejamento, menores repetições. Não dá nem para cair num extremo de achar que a cor dos seus olhos foi planejada, nem no extremo oposto, de achar que você foi jogado aqui e tem total liberdade, porque para isso você teria que estar na sua primeira encarnação, sem nenhum laço cármico com ninguém antes, sem família de outras vidas, sem amores nem inimigos de outras vidas, sem habilidade alguma na qual planejar usar nesta encarnação num projeto para sua evolução ou dos demais. Após estabelecer laços mentais, emocionais e sexuais com diversas pessoas, sua liberdade ficará reduzida, como um fantoche que é manipulado por diversos cordões. Mas claro, o "se vira aí" tá valendo, mas é "se vira aí com esses cordões, já que não tem como cortá-los". --- --- ---- --- --- -- Agora... o que me incomoda muito nesse papo de que tudo tem um motivo é que a pessoa que escuta isso acha que estão dizendo que ela é culpada de algum crime na vida passada, por isso nesta... E sinceramente quem produz as explicações, se for ligado a alguma doutrina, vai tecer uma explicação desse tipo. Ok, de fato essas coisas acontecerem, você vai numa direção x por várias vidas, acaba nas seguintes sendo impedido de ir naquela direção de novo, mas PARA SEU PRÓPRIO BEM (as repetições lembra? se não forem interrompidas você se torna uma máquina que só executa um script de memória). Evidentemente a psique é a mesma de antes, ainda deseja repetir aquele padrão, porque foi viciada nisso através da repetição em muitas vidas, mas agora sem os meios para isso ela pode se revoltar, é normal, já que não compreenderá a origem daquela limitação, até que a supere (ou que apareça alguém que possa investigar o caso psiquicamente e esclareça o sujeito). Mas nesse caso aí, de relacionamentos, ME PARECE que seja um aspecto tão efêmero da existência que não raramente haverá uma razão maior para justificar as condições de cada um. Por razão maior digo "planejamento". Veja, espíritos não tem gênero. Todo "intercâmbio" no fundo é uma forma de "sexo", mas só chamamos de sexo o intercâmbio físico. Mas qual a finalidade d intercâmbio físico? Reprodução. E reprodução é objetivo... DA NATUREZA, NÃO NOSSO. Ah não, mas a finalidade do sexo é ter prazer blábáblá. Não, podemos ter prazer de várias formas. Ah, mas finalidade do sexo á a transcendência, já que para reprodução não precisa tanta energia, tanta fissura, há algo muito mais poderoso no sexo. Sim, o negócio está lá, é um recurso que PODE ser usado, mas todo esses furor também está presente nos animais, que não tem condição de usar esse recurso para a transcendência. Então assim: sexo existe para fabricar novos corpos físicos, é um problema da natureza, não nosso, porque nossos filho nem sequer são nossos filhos, são espíritos adultos como nós, que ingressam num corpo de criança, e tem lá as questões deles para resolver. Somos todos irmãos, filhos da mesma fonte espiritual mas ninguém é filho de outro, apenas nossos corpos são usados como geradores de novas matrizes biológicas para o projeto da natureza, que é a reprodução incessante de formas biológicas, que servirão de alimento para outras formas biológicas. Nós, como espíritos, apenas passamos por aqui, vemos esse processo acontecendo, podemos entrar e sair dele várias vezes mas... o projeto do espírito não tem relação com essas questões reprodutivas, a não ser pela necessidade material de que são sempre necessárias novas matrizes biológicas para que os espíritos possam encarnar. É como você querer mergulhar a grande profundidade mas para isso é necessário que sejam fabricados os equipamentos que você usará. Faz parte do problema "mergulhar", mas a fabricação do equipamento não é o objetivo em si da operação. E a julgar pela força do instinto sexual nos animais nós podemos supor que essa questão sexual e quase que uma espécie de imposto compulsório que a natureza cobra de quem decidiu vestir um corpo de carne, daí essa sensação de necessidade, essa idéia de que pode ser algo importante na vida, mas realmente me parece que é apenas mais uma das ilusões do plano físico. E digo isso porque é aquilo do ponto de vista do espírito esse negócio de formar casais nem faz sentido, porque cada um tem seu ritmo evolutivo, basta que iam de sincronia e cada um seguira rumos diferentes, até para planetas diferentes. mas num mesmo planeta habitando faixas do astral bem separada, que nem permitem intercâmbio entre os habitantes. Por isso que eu ACHO que essa grande fixação que move a humanidade em torno do amor, praticamente a razão de quase toda nossa literatura desde sempre, é apenas um efeito colateral da fascinação sexual que a natureza gera em nós por estarmos encarnados. E por achar isso, não creio que esse tipo de situação tenha um planejamento, algo que mereça maior explicação se a pessoa teve 50 relacionamentos ou se foi sozinha a vida toda. Me parece que é apenas "ossos do ofício de estar encarnado", não algo que faça parte de um projeto. Mas... claro que existem projetos ligados a isso. Já contei aqui em algum lugar, aquele líder do grupo de apometria que trabalhei por um tempo, ele casou por planejamento espiritual. Ele namorava outra garota, então um dia os mentores apresentaram para ele (ele é clarividente né? então fica fácil isso) em astral a pessoa quem quem seria melhor se ele casasse, para que pudessem trabalhar juntos na questão da espiritualidade. Ele já conhecia aquela pessoa em astral, não no físico. Veio a conhecer no físico algum tempo depois (se não em falha a memória). E então como todo mundo ali era médium todos os três estavam sabendo do rolo, ele rompeu o namoro com a namorada e casou com a outra, assim, friamente. E os três continuaram convivendo como amigos, sem problema porque os três sabiam a razão para aquela escolha. Depois os mentores apresentaram para eles os espíritos que queriam nascer como filhos deles, eles toparam e os filhos nasceram, um deles sendo clarividente desde criança e hoje me dia é psicólogo, trabalha com hipnose, porque sempre quis fazer algo para ajudar as pessoas a solucionar sus problemas emocionais de fora mais rápida, ao invés de passarem pagando terapia por 10 anos. Eu acompanhei parte dessa história, conheci o filho dele quando tinha 9 anos acho, trabalhou conosco no grupo umas duas vezes, porque sendo clarividente estava também em condições de perceber o que os outros viam., era criança só no corpo e claro, na maturidade emocional, que ainda estava em formação. Então claro que o planejamento encarnatório pode se aproveitar do fato de que você vai se deixar fascinar pelo sexo em algum grua, e encaixar ali uma parceria sexual que te trará alguma ajuda no seu trabalho de vida, ou lhe desafiará nos seus traços psicológicos. Mas em geral o que acontece é que as pessoas se deixam levar pelos seus instintos, confundem fascinação com amor, copulam, se acham de posso um do outro, tem filhotes, e aí criam-se laços emocionais de vários tipos, que geram relações com questões mal resolvidas e que POR ISSO podem levar aquele casal a repetir uma nova relação na próxima vida, para tentar resolver as diferenças. Mas note: se resolverem ,cada um seguirá seu rumo, na sua evolução. É não ter resolvido as diferenças que gera certas imantações, e isso por uma vez atrairá aquelas pessoas de novo. Isso não é bem um planejamento isso é um "efeito colateral". E uma pessoa que se cura de um coração partido arranjando outro vai é criar um grupo cármico, um conjunto de pessoas com quem repetirá os mesmos erros e terá muitas novas pendências a resolver depois, oque obviamente gera dificuldade para manter a fidelidade nos relacionamentos futuros. E fidelidade é essencial por uma questão básica: você não junta pedaços para fazer uma escada para então desparafusar tudo e novamente ter apenas sarrafos soltos né? Infidelidade é trair seus próprios projetos, é desmanchar aquilo que você gastou tempo e esforço para construir, não é um problema de moral religiosa, é burrice encarnatória. Mas se você teve vários relacionamentos nesta vida, em geral ficou com muitos laços, criou várias pendências, e na próxima encarnação essa turma toda vai cruzar seu caminho de novo, cada uma querendo seu quinhão emocional de novo, então como você vai levar uma vida estruturada, dentro de um planejamento (mesmo do ponto de vista materialista) mínimo, se tem cordões energéticos, mentais e emocionais te puxando para várias direções opostas? Não dá. Mas novamente, isso não me parece que seja parte do planejamento espiritual é o efeito colateral das escolhas feitas na vida passada, "carma", no sentido de consequências incontornáveis, não de punição, ou necessidade. É apenas a colheita da confusão emocional semeada. Então Roberto, sinceramente, eu acho, só acho mesmo, que não precisa haver razão espiritual alguma para sua condição atual nesse assunto, pelo simples fato de ser de fato um assunto irrelevante demais para a encarnação. Pode haver alguma explicação para isso? Até pode, mas pode ser de tantos tipos diferentes que só mesmo um investigador psíquico competente poderia encontrar a resposta. Por exemplo, pode ser algo tão bobo como o tipo de irradiação energética que você esteja emitindo. Por exemplo, todo homem conhece aquela frase "está com uma, está com todas". Em geral quem é sozinho tem essa questão de ficar "na seca" por muito tempo, as pessoas para quem você olha te ignoram, etc. Aí se acontece de você arranjar uma namorada, pronto, muda tudo, agora começam a te assediam na rua, mesmo se você estiver andando sozinho. E aí bate aquela indignação "Pô, quando eu estava sozinho essas minas nem me olhavam, agora que estou comprometido tem várias dando em cima de mim". Eu diria até que isso é regra geral, e criam-se explicações para isso, de que as pessoas cobiçam quem já foi aprovado num "processo seletivo", enquanto que se só tem vêem sozinho, ficam desconfiadas achando que deve ter algo errado com você. Particularmente acho que é mais uma questão energética mesmo, algo na sua aura muda, o fluxo sexual deve estar fazendo tudo brilhar a mil ali quando você sai dos "cem anos de solidão" e começa a bater asinhas, ehehe, e aí parece os "insetos começam a ser atraídos pela luz". Mas tem o extremo oposto.... quem é promíscuo tende a ser percebido como uma pessoa pesada, repulsiva, e é evitado por pessoas mais "quietas", de ambos os sexos, porque sua presença gera algum desconforto indefinido. Daí o cuidado que se deve ter cm essa questão de prostitutas, porque mesmo que o sujeito seja usuário eventual, a prostituta estará sempre carregada de energias dos clientes, então é meio que garantido que haverá algum grau de contaminação áurica, e isso será detectado pelos demais como esse "peso indefinido" que sentirão naquela pessoa. Então eu sinceramente acho que seria melhor você tentar desencanar dessa questão, pela sua falta de importância espiritual mesmo. Deve ser alguma questão trivial que cria essa situação que você relata, porque se você olhar para os lados com certeza encontrará muito em pior condição estética, financeira, mental que você, mas que estão por aí formando casal, casal de craqueiros too os dias amaçando matar um ao outro na rua, casal de mendigos, casal de criminosos... então deve ser algo menos profundo, mais basicão mesmo , que define essa questão, e isso muda com as fases da vida. Mas eu sei, claro que enquanto não superamos essa situação isso fica cutucando nossa mente Antes que eu tivesse conhecido minha futura esposa eu também me remoía com esses questionamentos aí que você faz. A gente tende a fabricar especulações de todo o tipo sobre si mesmo, sobre o sentido maior dessa situação... -------------------------------- * Esse livro estrangeiro pode ser encontrado aqui: (não vou postar o link, porque esses sites de pdf gratis as vezes sofrem denuncia, vou postar o print da tela e aí quem quiser procura)
    1 point
  17. Sei lá... eu não tava mais querendo escrever nesse fórum por causa de ansiedade social, e porque eu escrevia meus posts antigos por ego(reclamar da vida, e me vangloriar de maneira sutil), mas eu acredito que eu devo falar agora... É o seguinte, o segredo é fazer como o Samael Aun Weor dizia: colocar nós mesmos no banco de culpados. Eu tive que crescer de forma brutal também. Bullying na escola, brigas incessantes em casa. Mãe brigando com pai, meu pai me surrando, pai indo pra cadeia, mãe brigando com padrasto, eu brigando com padrasto, meu irmão brigando com minha mãe, etc. Ditadura, caos e dor dentro de casa. Eu era um "bom garoto", mas mesmo assim não recebi auxílio nenhum e fui bastante desprezado. Eu ficava revoltado vendo os crápulas da vida recebendo todo tipo de benefício... Onde estava a justiça? Depois que meu pai teve um derrame cerebral, comecei a me revoltar mais ainda. Eu já tava planejando virar criminoso, incendiário. Eu queria incendiar os locais do meu antigo trabalho que eu trabalhei lá em 2016-2017, queria incendiar minha antiga escola, quis ir pra brasília matar o Bolsonaro e virar mártir, etc. Tudo pra me vingar, ser justiceiro, "trazer a ordem para um mundo sem lei". Depois, já mais esperto, eu percebi que a justiça está sendo feita neste mundo no exato momento. Pra gente que só tem noção de uma vida, parece bastante cruel mesmo "uma criança morrendo de fome embaixo do Sol na África". É algo tão injusto que revira o estômago. Mas digamos que, você fosse capaz de acompanhar o processo reencarnatório de um canalha qualquer, alguém que oprimiu uma população, roubou, matou e se enriqueceu com o mal. Ai você assiste esse cara desencarnar lá no séc 20 com 76 anos de idade de forma pacífica. Mas com o auxílio de um mentor você observa este ser na sua próxima vida: dessa vez ele morre com 12 anos de idade por fome e desinteria sobre o chão rachado embaixo do Sol escaldante. Tu acharia isso injusto? Tecnicamente é algo "justo", foi a lei da causa e efeito se cumprindo. Mas a emocionalidade cega do ser humano diz que é outra coisa. Agora, isso não quer dizer que não se deve ajudar quem necessita, e que gente rica é melhor que gente pobre, e vice versa. O cara nascendo no bairro de classe média-alta no Brasil hoje pode ter sido um humilde fazendeiro de arroz na China que morreu sob o regime de Mao aos 30 anos de idade. E antes disso foi um nobre da realeza, etc etc. Você mesmo muito provavelmente foi alguém extremamente rico e poderoso em passadas vidas, mas agora pra você isso é uma situação bastante inimaginável. É tipo chegar num monge celibatário da igreja com 40 anos de idade e dizer pra ele "você foi Elvis Presley". Ele vai dizer "quem eu? Impossível". Mas coisas assim acontecem... Tenho 24 anos de idade agora, nunca beijei, ou namorei com uma garota. Eu também nunca fui em prostituta, pois eu achava algo de extremo mal-gosto e extremamente nojento. Mesmo assim, eu nasci na casa de uma mãe promíscua, que em certos momentos fez rodízio de homens dentro de casa e arruinou toda a harmonia do lar. Claro que o que ela fez foi algo muito ignorante, mas por que eu tive de nascer com ela? Qual sintonia eu tinha com ela? Eu me achava tão "puro", mas teve uma época da minha vida que eu era viciado naquele bagulho horrendo... "porno hardcore". Esse hábito meu deve ter em grande parte contribuído com as ações da minha mãe. Mas por muito tempo eu só enxerguei meu lado, eu só enxergava minha "inocência" e esquecia de me colocar na situação de réu também. Claro que, tecnicamente falando, o que ela fez foi pior, se for pra avaliar somente o grau de morbosidade do ato luxurioso... mas esse é apenas um fator. Tinha vários outros, dessa e de outras vidas, dessa e de outras dimensões, influenciando tudo isso. O que eu ganhei compreendendo tudo isso? Liberdade! Agora eu não preciso mais ficar sofrendo e me remoendo das coisas. E depois disso eu me senti ainda mais livre depois de perceber que os eventos dolorosos dessa vida eram insignificantes. Eu percebi os eventos como breve cenas em meio uma infinidade de vidas. Mas pra chegar nesse ponto foi necessário bastante prática. As pessoas da atualidade, em geral, já estão cascudas demais com o ego para perceberem(de forma experiencial, não como conceito) essas verdades mais simples. Minha recomendação é: queime todos livros espirituais, faça uma grande fogueira com eles(metaforicamente ou literalmente), pare de seguir homens, siga o seu Ser. Pratique espiritualidade ao invés de apenas ler teorias. Se encontrar algum fanático corra a qualquer custo. Faça sábio uso da sua energia sexual, evite a masturbação e ao invés disso transmute. Use essa energia para destruir os condicionamentos. O sexo não está ai para satisfazer a luxúria. Infelizmente o humano já está pior que o bicho. Todo mundo transa de forma desenfreada com qualquer um atualmente. Nem o bicho é tão escravo da luxúria quanto o ser humano por exemplo. O leão, o cavalo, o boi, o elefante, copulam algumas vezes por ano no máximo e estão de boa com isso. Mas o ser humano abusou dessa energia. O sexo é ruim? Não. Mas o ego do ser humano tornou tudo muito ruim. O dinheiro não foi feito pra ostentar, pra ter inúmeras posses enquanto você assiste os outros morrerem de fome na rua. Mas o ego do ser humano adulterou algo que era pra ser útil em algo maléfico, uma ferramenta pra criar desigualdade e dor na Terra. Ai não da pra culpar Deus por criar as coisas, se o ser humano usa tudo pro mal. Casa, comida, roupas, são o essencial. Essas eram coisas que deveríamos receber de graça, ou com pouco estresse, mas como vivemos numa sociedade em estado de decadência e gerenciada por psicopatas, até mesmo essas coisas são difíceis de conseguir hoje em dia. Mas vale a pena lutar pra conseguir essas coisas e viver de forma digna, sem se deixar dominar por delírios do consumismo. Pra que ir atrás de riquezas? Vai usar dinheiro para auxiliar a sociedade e melhorar o sistema? Se você ganhar 1 milhão por mês tu vai usar 99% do seu salário para causas boas e ficar só com 1% pra você? Nesse caso vale a pena ir atrás, e boa sorte na sua missão. Agora, se você ficasse com tudo, e usasse essa grana ai pra se vangloriar, demonstrar poder, dominar pessoas, então você está perdendo seu tempo, porque ninguém lá no "céu" liga se você foi ultra milionário aqui embaixo, eles não ligam mesmo. Mas suas habilidades de magia negra seriam bem vindas lá no abismo... Por que ir atrás de sexo? Quer usar ele pra criar algo, para se regenerar, para largar a luxúria em troca de algo melhor, etc? Então boa sorte na sua nobre missão. Mas sexo só pela carnalidade não vale a pena, porque depois de um tempo você fica prisioneiro, e não consegue imaginar o mundo além de um mero orgasmo animal num momento de fantasia. Eu não to falando isso por moralismo. Antes eu era moralista, mas agora acho moralismo coisa de boboca, coisa de fracote. Só quero alertar que o que as pessoas hoje em dia chamam de "liberdade" na verdade é "prisão".
    1 point
  18. Concordo plenamente com a resposta acima. Ja tentei nao rola. O que rola e estudar para adquirir conhecimento universal. Onde sempre vou para ler sobre o q nao consigo entender no plano fisico é uma grande biblioteca com livros que voam e verm a vc qdo precisam, e nem todos dar para ler pois alguns precisam que vc tenha um legado de magia(algo assim) e também responsavel alguns cavaleiros templários. Os livros sao enormes com encardenaçoes incriveis e outros sao tao velhos. Mesas enormes, amo ir lá. Ha tbm um lugar tipo uma faculdade antiga. La estudo tbm, fui na primeira vez com um dos meus mentores, um cara espanhol. Fui apresentada a sala como aquela q esta sob o nome de Inêz de Castro.....nao entendi foi nada. So ocupei a cadeira dela lá Acordei e ate hj nao entendi isso.
    1 point
  19. Oi, Isso para mim é algo bem natural. Ser tratada quando se encontra debilitada fisicamente e espiritualmente. Comigo sempre acontece. Quando estou com algum problema de saude ligada ao meu corpo sou amparada atraves de cura com ervas, sinto toques quentes. Ja emocional ,sou levada a um lugar tipo hospital onde sou amparada por uma mulher de quase 6m , fico lá na maca diante dela e ela me acolhe, e me ajuda com minhas empresas. E tbm lá fico após confronto corpo a corpo. Eu sinto muito feliz quando estou lá e volto leve Por ultimo agora foi com ervas, hortelã parecia q estava deitada numa plantação de hortelã....me ajudou muito na crise de asma. Meu cuidador é tbm um indio americano jovem, a gigante, a egipcia e Gabriel.
    1 point
×
×
  • Create New...