• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 08/18/2020 in all areas

  1. 4 points
    Mas uma doutrina nä tem que fechar com a outra porque as pessoa que as descobriram tinham níveis diferentes. Um índio nao tem que explicar como é o nascimento de uma criança da mesma forma que um médico explicaria. Alguém sabe mais que outrem porque investigou mais a fundo. E investigou mais a fundo porque é de um patamar espiritual superior ao outro, por isso tem uma doutrina mais completa ( quando não está inventando para preencher os brancos né? Convém lembrar!) Logo, um explica só ate onde consegiu descobrir de acordo com seu nível espiritual. Outro, mais elevado, conseguiu descobrir bem mais. E as vezes quem explica mais é porque é esquizofrênico e fantasia mais, nao temos como saber, ehehe. Quanto ao problema que voce colocou, ele não existe. Quando a essencias ingressam plea primeira vez no reino humano elas nao tem como ja sair fazendo esse trabalho. Estamos no plano de Maya, ilusao. As essencias que chegam vindo dos reinos animais sao inocentes, como os animais, e serao iludidas por Maya. Irão se deleitar em todos os prazeres sensuais que a encarnacao humana oferece, por muitas vidas, antes de perceber que isso nao os levará a lugar algum e acumulara sofrimentos incessantes. Até que o novato deslumbrado com a encarnação humana canse de se lambuzar, demora. E convenhamos:.só decidira sair disso quem já nao vê sentido, quem ja sente que e tudo reepticao mesmo. Você nota isso nas pessoas: tem aquelas que acham tudo tao maravilhoso, que acham que o sentido da vida é experimentar, que tem que aproveitar porque a juventude passa , a vida é muito curta, etc... Essas pessoas sao as crianças novas no parquinho, para elas tudo parece muito colorido, muito saboroso, e não se interessarao por nada que os limite. E tem os outros que olham para tudo com olhar de quem ja viu isso, ja sabe onde leva, e não se agrada. É obvio que esses ja cansaram de fazer as mesmas coisas vida apos vida. E sao esses que vao procurar algo além. Os outros, mais jovens espiritualmenten ainda estão achando que tudo em Maya apenas diversão. Então nao faz sentido algum achar que seria possivel a uma essencia inexperiente fazer o trabalho antes que tivesse asquirido o aprendizado necessario que fará com que ela se interesse em PROCURAR POR ELE. Enquanto ela não perder o interesse nos brinquedos do parquinho ela não vai nek procurar, ela vai brincar. Mas se isso fosse possivel, o que aconteceria? O aprendizado do ego nao rende. É como um aluno que repete dez vezes de ano escolar e nunca aprense o que lhe ensinam. Só temos muitas encarbações exatamnete porque aprendemos quase nada com elas. O aluno dedicado que passa de ano logo de primeira sabe menos que o repetente? Claro que nao. Ele aprendeu em um ano o que o outro nao aprendeu nem em 10 anos! Entao dizer essas coisas do Osho é tolice: você nao tem que primeiro rodar muitas vezes na escola para depois querer pensar em passar de ano. Também nâo tem essa de primeiro tem que ter ego para depois... O Ego começa a se manifestar na forma dos instintos animais, ainda no reino animal. Por isso voce nota em cachorros e gatos que alguns sao ciumentos, outros briguentos, outros sao carentes. Já tem o principio do ego ali, apenas nao há veiculo adequado para manifestacao completa ainda, o que só ocorrerá no reino humano. Então é realmente uma conversa fiada essa do Osho, e dá para entender quando voce conhece a historia dele. É um cara que usava qualquer argumento para fortalecer o ego das pessoas, até que elas regredissem de nivel. O trabalho dele ia na direcao contrária à do crescimento espiritual, é só ver no que deu os grupos dele. É isso que todo mago negro vai tentar fazer: AUMENTAR o domínio do ego nas pessoas, e em geral faz isso estimulando elas a se permitirem serem mais e mais fascinadas pelos prazeres de Maya. Quando voce incentiva as pessoas e seguirem cada vez mais seus desejos e paixoes, voce as leva de volta ao nível animal, porque o animal vive só em busca de satisfazer as sensacoes. É só comparar a capacidade que tem um animal de NAO comer a comida que está a sua frente, e capacidade do humano de fazer isso. Para o humano é relativamente facil controlar seus institnos de fome, sede, sexo.. para um animal é quase impossivel. Então alguém como o Osho que prega uma certa " liberação geral" voce ja sabe para onde está levando seus discípulos. Afirmar que se deve primeiro fabricar o ego ja tem um erro de fundamento, porque todos ja nascemos com ego. E quanto mais forte, mais ele te domina e te tira o livre arbitrio. Pensa num ego da bebida: se ele e fraco voce bebe socialmente e para quando quiser. Se ele ficou forte você virou alcoólatra e vai ter muita dificuldade em parar. O que acontece com a pessoa que, sob alegação de aproveitar a juventude antes de casar, pratica a promiscuidade? Em geral ( só conheci uma única exceção a essa regra) ela sera incapaz de ser fiel ao conjuge. Você se torna aquilo que pratica. Se prativa o vicio, voce se torna um viciado e será muito dificil mudar. Se pratica a moderacao, se torna alguem moderado, e por aí vai. O que a pessoa que virou alcoólatra ganhou em aprendizado mais do que aquela que teve controle desse ego em grau suficientr para nunca deixa-lo crescer? O alcoolatra perdeu o livre arbitrio, assim como o promíscu, que tera alta propensao ao adultério. É esse sempre o resultado de deixar o ego crescer: escravidão consciencial Então esse papo de fazer o trabalgo apos apenas 5 encaracoes é só um problema filosofico, nao tem como acontecer, mas se acontecesse seria porque em 5 vidas o cara aprendeu mais que os outros em 324mil vidas. Mas lembre-ss daquilo que expliquei no outro seu tópico: se alguém ja atingiu o grau de mestre, atingiu um certo nível. Caso queira subir mais ainda, tem que abandonar tudo e voltar a encarnar, quando entao vai ADQUIRIR MAIS APRENDIZADO. Mas isso nao significa que terá que criar MAIS ego que tinha quando se elevou da vez anterior. Esse tipo de sujeito pode acabar resolvendo o assunto na primeira encarnacao humana porque ele já começa num nivel superior, nao começa como esséncia inexperiente. Entao ele tera uma sabedoria interior que lhe permite aproveitar mais o processo encarnatorio. Se a historia que o Samael conta é verdade, esse foi o caso de Jesus. Ninguém que encarna, encarnará pronto. Tem a questao do kundalini. Quem encarna ganha um corpo fisico com kundalini zerado. Tem que deperta-lo. Nao interessa que antes de encarnar você era o supermestre super BamBam Bam. Se encarnou aqui ganhou um "carro com o tanque vazio"( kundalini trancado). Tera que desperta-lo, e tambem aos kundalini dos demais corpos, para voltar a ser Mestre. Só que quem ja fez isso antes faz uma recuperacao mais rapida, porque o trabalho feito antes cria o chamado "embriao áureo", que é algo que sempre pressionará essa essencia a voltar a ser Mestre. Isso gera aquela busca interior indefinida por algo transcendente que nada do mundo material satisfará. Por isso tem uns aí que viram mestres muito jovens e já desencarnam logo. Se resolveu em 5 encarnacoes neste ciclo de 108 é porque tem já um passado bem maior em varios outros ciclos de 108 encarnacaoes.
  2. 4 points
    A esséncia é uma particula da alma. Para que essa particula possa amadurecer e se tornar a Alma humana madura, encarnada , ela precisa aprender com as experiencias encarnatórias. As escolhas, o exercicio do julgamento, do livre arbitrio, todo aquele papo comum. É o que todo mundo entenderia como "adquirir sabedoria com a vida". Acho que nesse ponto não destoa de nenhuma outra doutrina. O diferencial da gnose é deixar claro que nos convertemos em maquinas de responder a estimulos do samsara pelo peocesso de fascinacao por maya e idenridicao da essencia com o ego, que não evolui e ainda por cima bloqueia o aprendizado da essencia. Outras doutrinas nao enxergam o ego nisso, tratam do homem como apenas " espirito" enxergam uma só unidade. Só que ego ( mente dividida, condicionamentos) se mete no meio do aprendizado da essência, gerando respostas prontas às experiênias, o que impede o aprendizado a essência. É isso que atrasa ou mesmo impede o amadurecimento dela e fracassa o projeto da maioria das essencias. Se voce pensar no medo de falar em publico, por exemplo. Surge uma situacos que voce precisa falar e o medo te paralisa ou afeta seu desempenho. O que é isso? É um " eu" especifico, talvez fruto de ter passado uma vergonha na infancia , na escola. Ou talvez fruto de uma imaginacao medrosa que fica imagina do que vai ser um fracasso. Seja la o que for esse "eu" , cada eu, é uma " resposta automatica" a esse estímulo. E voce pode ficar a vida toda ( e muitas vidas) sendo prejudicado por ele. E por que? Porque você , a essenxia aí dentro que está lendo isto aqui acredtia que é esse eu. Você pensa que você tem medo, mas quem tem medo é " ele". Você, essência, é eterna, intocavel. O ego é finito, limitado, e no caso desse eu, ele so faz isso: "teme falar em público" Quando você acha que é ele, você esta identificado com uma ilusao. E todos nós temos esse problema, nossas essencias acabam se deixando o identififar com os eus. Logo, quando surge a nova experiencia de aprendizado, ( ex: falar em público), sua essenxia nao consegue aprender com ela porque o eu pulou na frentr e deu a resposta programada: sentir medo. Como isso acontece o tempo todo, o Ego fica cada vez mais sofisiticado, mais cheio de respostas prontas, e sufoca o aprendizado da essencia. Entao o que e necessário aprender é a "nao identificacao" com esses Eus. É estar consciente o suficiente para perceber que um detrminado estímulo interno ou externo faz saltar um " eu" que quer dar respostas prontas a tudo que surge. A atitude da essência é a de qeum olha cada coisa como se fosse a primeira vez que visse . É o estado de " alerta novidade", como o de uma criança pequena que se surpreende ao ver pela primeira vez alguma coisa. Isso aumenta a nossa percepcao da realidade. O ego nos faz olhar cada coisa como algo ja velho e conheido. Entao perdemos a capacidade de apreender o significaodo das experiencias. O Ego cresce e a esse fica fica estagnada. Por essa explicacao voce nota que o esquema tem a ver com " nao dormir". É muito parecido com o problema da projecao: - se voce se deixa hipnotizar pelas imagens hipnagogicas voce apaga e perde a saida - mas apos ter se mantido sem apahar e conseguir levantar em astral do corpo, apos talvez 1minuto ja vsi surgir uma "pegadinha" no astral para tentar tira rsua lucidez, e depois outra, e outra, e outra.... Se você cair numa delas, entra na hipnose do astral e pode perder totalmentr a lucidez, esquecer que esta projetado e a experiencia virar apenas um sonho comum. O que você aproveitou? NADA. Aqui em vigilia é a mesma coisa, quando a gent se identifica com as pegadinhas do plano físico a gente reage a elas pelo condicionamento, obedecendo a reacoes emocionais e penamentos que sao programacoes do ego. Entao perdemos a oportunidade de expeirmentat aquilo com a essência, que é como se fossse o projetor agora proejtoad no fisico, em vigília, tentando nao cair nas pegadinhas. A AUTO-CONSCIENCIA é a chave tanto da lucidez em astral quanto da lucidez no fisico. Daí voce entende esse processo de entrar no absoluto e ser ou nao capaz de sair de novo: Se as essencias nao foram capazes apos 3 mil voltas de desenvovler uma maturidade auto-conciencial ( eliminar o Ego), ao entrar no absoluto elas ficam por ali, meio que dissolvidas na Fonte. Mas se elas conseguiram se tornar autocosncientes ( eliminaram o Ego e construiram uma Identidade real) , elas nao perdem a indovodialidade ao entrar no absoluto outra vez. Elas construiram algo que e eterno , e por isso odem sair de novo quando necessário, para atuar na criacao/ adminiatracso de outoros sistemas solares, outros mundos, em outros mahavantaras. A meta é construir essa Individualidade Real. Saímos da fonte sem isso, como chipas divinas apenas, e precisamos amadurecer e cada chispa se torna um "Cristo", um "Budha". Só entao esses seres sao " Filhos de Deus" e podem atuar no universo como seus representantes, como Emanacoes de Deus. É essa a meta.
  3. 3 points
    É que você tem que tirar o ego da jogada, ou não entende o processo. O ego não faz parte da criação, da mesma forma como a sujeira de uma roupa não faz parte da roupa, é apenas algo aderido a ela. O ego é um "erro operacional", não faz parte de como a estrutura foi pensada. Aqui você vê a estrutura completa: Você tem aí todas as partes espirituais do Ser. O ego não é espiritual, então ele não era para estar aí, nem tem função nenhuma do plano evolutivo. O plano é que a Alma Humana projeta uma partícula, um "avatar", para que experiencie os reinos do Samsara, e vá crescendo ,amadurecendo, até que TODA a Alma humana pode se expressar completamente nos 4 corpos inferiores.Aqui alguns desenhos, todos expressando a mesa idéia, só porque as vezes mostrando de um jeito ou de outro fica masi fácil: Mesma idéia, mas aqui focando só na parte que interessa: Então o projeto é o Ser, surgindo da Fonte, se desdobre em aspectos sucessivos, mas sempre habitando nos plasno espirituais, que NÃO FAZEM PARTE DO SAMSARA. Apenas uma parte do Ser, a Alma Humana, ira experienciar o Samsara, nos seus diversos planos, para então, ao final de um processo de crescimento, tonar-se uma Alma Humana encarnada se expressando em toda a sua manifestação divina (o que a capacita a EXPRESSAR também, em perfeita comunhão, as partes do Ser que estão acima dela). Então nesse caso você tem um Cristo caminhando na terra, encarnado. O ego é um "defeito na criação", já falei disso em outro ponto do gva. Quando se criou a estrutura do Samsara foram criadas as codições energéticas para que essas essências se interessassem em seguir descendo em direção matéria. Essa condição energética que criou a "hipnose de Maya" . Mas como quem criou isso deixou tempo demais, isso criou uma "alteração estrutural" na psique, gerando o ego como EFEITO COLATERAL. Não era parte do projeto original, e portanto não tem papel algum na evolução do Espírito. Por isso qualquer papo no sentido de que o Ego é necessário, não tem cabimento (dentro da doutrina da gnose isso. Fora desse ensinamento cada um que ache o que bem entender) Então quando a essência começa a encarnar para aprender, o ego se mete no meio, como se fosse um óculos de lentes vermelhas que faz a essência achar que tudo ao seu redor é vermelho. Por isso é importante o concito da "não identiifcação", que significa que a essência deve estar acordada para que no processo de auto-observação ela perceba onde o efeito do óculos distorce a percepção dela, e tente perceber as coisas como são realmente. Se ela não consegue fazer isso, ela não aprnede nada, ela é só uma "potencia adormecdia dentro de nós. Por isso ela fica alheia a tudo. Mas esse não é o estado que deveria ser, é a existência do ego que cria essa situação. E como o ego termina por dominar toda a psique (o ego são cristalizações da mente, é a mente dividida em milhares de micromentes, cada uma com sua vontade própria), eé ele quem usa os corpos físico, etérico, astral e mental. E os deturpa com seus desequilíbrios, motivo pelo qual há os "Tonhão pé de mesa", os "escamosos", os "chifrudos", os com forma de réptil, lobisomen, etc. Os que estão cheios de feridas, deformados, com membros faltando. Ou seja, esses veículos se tornam a viva expressão dos defeitos que os controlam, tornando-se imprestáveis, porque eliminam totalemnte a possibilidade evolutiva. Note bem: no plano físico você pode ter um corpo com vários tipos de problemas físicos sem que eles limitem sua psique. Mas os corpos sutis são A EXPRESSÃO da psique. Então um corpo astral deformado implica uma psique deformada. E se essa psique quiser tentar se corrigir, a própria forma desse corpo é uma dificuldade a mais. Tanto que a medida que vão se corrigindo as deformações vão sumindo. É similar aos nosso bloqueios energéticos nos chackras: os desequilibrio emocionais geram coágulos de energia densa, que vão se depositando nos chackras, criando bloqeuios, carapaças, e podem chegar ao ponto de afetar os órgãos correspondentes. E isso passa a fazer parte da sua estrutura energética e CONDICIONA os futuros desequilibiros, ou seja, cada vez mais é mais fácil você ter novos desequilíbrio similares aos que geraram o bloqueio inicial. Por isso, se você coeça a tentar mudar isso em você, aquela estrutura energética criada, o tal bloqueio, precisa ser removido. As vezes você só vai conseguri mudar se primeiro retirarem o seu bloqueio. Outra vezes você vai se esforçar para mudar até que isso acaba fazendo o bloqueio se soltar (porque quando você começa a tentar mudar, seu padrão energético todo começa a se alterar, e aí o bloqueio passa a ser imcompatível com o novo padrão e se solta como uma casca de ferida, quando a ferida já está curada. E quando o bloqueio se solta, não é uma casca, que cai no chão, é uma energia que se dissipa no corpo energético todo, se integra a ele. E a consequência disso é que libera junto a emoção( e as memórias) que gerou o bloqueio, num processo chamado de catarse. Veja: Catarse de emoções, reviver sofrimnetos passados, dissolução de aglomerados energéticos nocivos: é exatamente isso que acontece no umbral, por isso as religiões o representam como um inferno, um lugar de sofrimento. Porque a medida que esses corpos sutis cascuds vao se dissolvendo, todas aquelas emoções densas que os geraram também vão aparecendo na psique do ego. Aí ovcê lê aqueels relatos de livro espírita em que as pessoas estão la´se torturando com culpas, rancor, sentimentos pesados sem controle. E só são resgatadas após "estarem prontas". Você nota nesses relatos que as pessoas ficaram lá remoendo a´te que... alguma nova compreensão surgiu. Não são resgatadas porque alguém ficou com peninha, são resgatadas porque já dissolveram a parte da crosta que as impedia totalmente de compreender as coisas. Mas após desmanchar um pouco daquilo, já estão em condições de uma nova tentativa. (mas isso nos relatos espíritas, isos não se relaciona com o fim das 3 mil voltas da gnose. É que s vezes tem gente que desceu para o umbral antes das 108 encarnações terminarem, de tanta sacanagem que fez, e caso consigam sair disso já estando em plena descida, ainda podem ser trazidas de volta à superfície para mais encarnações humanas) . Então tudo isso deformado desce para ser desmanchado no umbral, porque NADA DISSO tem relação alguma com o projeto evolutivo da essência. De tempos em tempos o lixo energético, que são os 4 coros deformados pelo ego, junto com o próprio ego, precisa ser removido, para que a essência continue suas tentativas de crescimento, agora com NOVOS CORPOS do quaternário inferior, para uma nova tentativa. O ego surgirá novamente, porque essa falha criou raízes na estrutura, chamados "Eus-Causa", as "sementes" do ego, que o farão brotar de novo tão logo você desça em direçãoao Samsara. Esses "eus causa-" é algo que só será eliminado na etapa final do processo de Maestria, quando o Mestre já está perto de entrar no Absoluto.
  4. 2 points
    Bem, aí complica. Primeiro você tem que saber que historicamente as ordens ocultistas são uma tradição totalmente diferente da tradição espiritualista. Ocultismo serve para treinar a pessao a se tornar capacitada a fazer as coisas (na área espiritual). Foca em treInar as pessoas para serem ATIVAS, dominar os processos. A tradição espiritualista faz o OPOSTO DISSO, treina a pessoa para tornar-se PASSIVA, até o Waldo usava essa expressão "dar passividade", ou seja, entregar-se para deixar a entidade controlar seus veículos.(no caso da Tenepes). São caminhos diametralmente opostos. Por isso em tese você nunca deveria ver ocultistas com esse "mimimi" do pessoal do espiritualismo sobre "sentir as más energias,", "clima pesado", "energias pesadas". Essa "sensibilidade" toda é fruto do treino em "passividade", esses treinos para "sentir". Até o DeRose que é da Yoga, sabe disso: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/18261-absorção-de-energias/&do=findComment&comment=82073 Historicamente o ocultismo é uma tradição que vem das escolas iniciáticas, já o mediunismo vem dos grupos de "bruxaria". Então o espiritualismo é sempre muito mal visto por qualquer ordem esotérica, mas há muitos fatores complexos por tras disso. Um deles é o que citei, o treino para se tornar passivo quando a meta no ocultismo é o oposto. Outro motivo é que o médium é uma porta aberta através do qual entidades podem atacar as ordens. Então em geral quem é médium ou não pode virar ocultista, ou fica de molho, sob observação, a´te se ter certeza que não será um "agente de infiltração" de forças negativas no grupo. Até a Dion comenta isso, em um dos seus livros, não lembro agora qual: que os dons dos médiuns em geral foram obtidos em grupos de bruxaria da idade média, então até que se tenha certeza que a pessoa está fora dessas conexões, ela fica "sob observação". Mas ela própria mais tarde na vida treinou para desenvolver essa capacidade porque também uma ordem inciatica precisa ter quem traga os ensinos dos mestres para o grupo. Então por aí você já nota que tem nuances, poréns, tipos e tipos de médiuns.... E o Samael é bem especifico sobre isso, pgs 13 a 16 do livro As tres montanhas: tresmontanhas.pdf Mas eu acho que ele chegou a sua conclusão baseado em poucos casos, e esse tip ode problema que ele relata todo médium espírita sabe que existe. Supor que todos o espiritualismo está iludido nisso me parece ingenuidade. Mas se você queria saber o que a gnose pensa disso, está aí nas pgs citadas. Para a gnose ninguém que não tenha trabalhado com magia sexual sem orgaso terá a kundalini desperta, Não há exceções sobre isso, PARA A GNOSE. Mas se você ler um livro sobre Kundalini, véra que a tradição yogue considera que há vários métodos para atingir esse despertar, e que o tantra yoga é apenas um deles. O método mais famoso é o do pranayama. Mas o Samael dizque esses métodos despertam "apenas faíscas" do kundalini. A abordagem da gnose difere um bom tanto das demais sobre isso, oque cria uma barreira intransponível para tentar intercambiar sistemas. Quando se trata de um Mestre real, é porque eles tem acesso ao Ser superior deles né? É como conversar com Deus, porque o Ser interno é o Deus individual de cada pessoa, é uma emanaçaõ divina. Mas sempre tem que ter cuidado com esse negócio de achar que alguém é Mestre, e que portanto sabe tudo. Eu vi muito fanatismo na gnose, e soube de outros grupos gnósticos, que apos a morte do Samael viviam sempre atras do "Novo mestre". São como moscas atraídas para a luz. E aí quando a luz é falsa, e tem um camaleão ali, viram comida de vampiro, ehehe. Acho que tem que riscar do dicionário esse conceito de Mestre encarnado. Sigo a regra "se come, se vai no banheiro, não é Mestre, é ó aluno mais adiantado". "É grande mas não é dois" , ehhe Sobre data limite na gnose não tem nada disso. Como muitos outros grupos a gnose tinha lá suas profecias apocalipticas, que furaram quando passou do ano 2000. Eu já não acredito em mais ninguém nessa área de profecias. A primeira que vi furar foi do Lobsang Rampa, que dizia que a terceira guerra mundial começaria em 1985. Depois teve profecias de cometa , tipo Hercolobus,/Nibiru, para 1986, 1994, 1999, 2012, 2024, 2036. Essas tolices existem desde o tempo que Jesus ainda estava encarnado, tanto que tem gente que interpreta o apocalipse como descrevendo a tomada de Jerusalém pelos Romanos, no ano 70 d.C., porque Jesus disse literalmente que " esta geração não passará antes que essas coisas aconteçam". Então quando ele falava em termos apocalipticos deixava claro que era ali antes de terminar o século I. Mas depois tentaram ajeitar a interpretacao. E o livro do apocalipse foi escrito depois da tomada de jerusalem, talvez proximo ao ano 90 d.C. só que ele é um " relato de projecao astral com desastres". Sonhose projecoes com desastres ainda sao comuns hoje em dia e as pessoa ainda acham que é sinal de algo que vai acontecer, ignorando todos os fracassos anteriores. E na história da humanidade sempe tentaram encaixar essa profecisas nos desastres das suas épocas. O cometa Halley passou em 1910 e depois em 1984 ou 86. Entoa no início de 1900 também acharam que "agora vai", ehehe. Mas pelo menso em 1910 deu para ver o bicho, em 1986 nem isso deu.
  5. 2 points
    Do livro do Roger Paranhos Sob o signo de Aquário: Sobre o tal dispositivo igual ao do Heleno:
  6. 2 points
    Pode ser real, pode ser implante de memórias. Quem se arrisca a isso convém ANTES achar alguém que REMOVA implantes, e que já conheça pessoas que tiveram seu implante removido e notaram que sua vida melhorou após a remoção. Aí pode ser interessante: 1- ir no cara que remove implantes e pedir para examinar tudo 2- fazer o "salto" 3- voltar no cara que remove implantes e ver se não ganhou um belo de um capacetão astral, ehehe
  7. 2 points
    1- Não dá para misturar com o que a psicologia chama de ego, ou vai bugar tudo. Eu mesmo fiz cadeiras de psicologia na graduação e pela minha compreensao de ego vinda da gnose, me atrapalhei para entender o que a psicologia tradicional chama de ego. Achei melhor deixar a psicologia comum pra lá, já que não te dá nenhuma ferramenta prática mesmo. A explicação da gnose é mais simples eu diria. Mas se tentar misturar com as outras, se torna complicado. E cara, eu só entendi quando comecei a praticar a morte do ego. O Samael "não se ajuda" nas explicações que ele coloca nos livros. Mas quando você começa a praticar a técncia de morte do ego (comporta por tudo né? lembrança de si, autoobservação, morte em amrcha, retrospectiva ao final do dia, medtiação no defeito escolhido para compreensão, e julgamento&eliminação) , começa a perceber o ego atuando, sabe que "aquilo" , é algo mais visceral atuando em você, e tudo começa a se esclarecer. Mas colocando em palavras é enredado mesmo. Até porque, a gente simplifcia dizendo que os defeitos são o ego, mas na verdade as virtudes em geral também são, porque quando você faz o bem PARA que as pessoas te vejam como bonzinho, não foi uma virtude que atuou ali. O RESULTADO foi o Bem, mas foi um defeito que o produziu, um "eu" relacionado ao orgulho. Então quando a pessoa consegue ir identificando isso atuando por trás das suas motivações ela começa a conhecer o ego em primeira mão, não importa mais o que dizem os livros, voce foca no problema, qualquer que seja o nome que dêem a ele, e busca eliminá-lo. 2-Sim, os tais Samskaras parecem se relacionar com isso, pelo pouco que ouvi falar. Mas a gnose tem todo um processo, se as outras escolas também possuem, que bom. Eu nunca vi nenhum ataque direto ao problema, sempre vi só papo furado que masi me soa como fé, do tipo ficar lá fazendo certas pra´ticas genéricas e alegar que o resultado virá através da persistência. Me parece que falta pegar algo objetivo, trabalhar em cima dele, e poder constatar que esse algo vai enfraquecendo ate sumir. E aí você parte para outro,, que é como a gnose trabalha. Mas como não conheço o suficiente desses outros sismetas não vou bater o martelo para alegar que eles não funcionam 3- Sim, a proposta do Samael sempre foi descartar tudo que não for eficaz, tudo que não soma no resultado. Acho engraçado quando a turma do lado negro (só vejo eles perdendo tempo com isso) , que você vê por aí num blogs dede a época do orkut, ataca o samael ora por plágio, ora por dizer que inventou algo da cabeça dele (decidam-se, ou é plagiador, ou é criador, os dois não dá) ou que fez um mix de sistemas (como se devesse seguir alguma tradição. A Gnose do Samael nem ao menos segue as doutrina gnósticas do primeiros séculos QUE FICARAM CONHECIDAS nos livros de história das religiões. Aqueles "gnósticos" não são em nada diferentes dos atuais conspiracionistas de youtube ). Essas pessoas não tem a menor idéia do que é gnose do samael, e quando alegam que já foram gnósticos e saíram já dá para ver que estão mentindo, porque: --------A- A gnose foi fundada com esse objetivo, ser um mix, uma síntese de diversas escolas, feita por alguém que alegava ter capacidades investigativas suficientes para testa e separar o joio do trigo --------B- Portanto, a gnose NÃO VALORIZA AS TRADIÇÕES, ELA VALORIZA A EFICÁCIA. O argumento "Ainn, mas o que ele ensina não é tantra, porque quem conhece tantra sabe que..." é infantilidade. O Samael não segue nada ao pé da letra, quem faz isso é quem não sabe fazer as coisas. É como na ciência, quem aqui já tiver cursado faculdade que tenha aulas de laboratório sabe como é: siga o protocolo, passo 1, passo 2.... não pode mexer em nada. Por que? Porque ninguém ali sabe o porquê de cada coisa. Mesmo na pós-graduaçao é assim. Quando tem alguém que sabe, mexe-se EM TUDO. E falo isso porque no meu trabalho eu sou o cara que sabe (aquele assunto) , e que pode mexer em tudo para resolver os problemas que os alunos da pós tem quando um protocolo não ode ser seguido por alguma dificuldade de materiais, por exemplo. A tradição é algo que só precisa existir porque os criadores de um sistema já morreram ha muito tempo e quem sobrou não tem capacidade de modificar, atualizar, adaptar,. Então na dúvida, não mexem em nada e ficam repetindo a mesma coisa há séculos ,achando que isso tem algum valor. Não tendo ninguém capacitado nessa tradição para atualizar o ensino, ok, melhor seguir a tradição. Mas tendo, a tradição perde completamente seu valor. Então uma crítica que usa "seguir a tradição" como argumento é a crítica de uma pessoa que não sabe como se produz conhecimento real. ------ C - Sendo síntese, é "recorta e cola" e muitas escolas. Sendo ele um investigador prático, te´ra coisas que saíram só da cabeça dele. Qualquer um que tenha de fato sido gnóstico entende que ISSO É EXATAMENTE O QUE SE ESPERA, considerando a proposta original do Samael ao criar a gnose. Então a turma que critica a gnose POR ESSAS RAZÕES, dizendo que ja foi gnóstico e depois descobriu que... está mentindo ou era muito tapado e não entendeu nada quando frequentou os cursos porque isso é algo claro. No entanto na gnose essa questão das iniciações é tratada pelo lado das iniciações REAIS, não pelas iniciações ritualisticas, que é aquele teatrinho que as ordens de ocultismo fazem. Mesmo se você ler as obras de uma ocultista tradicional, como a Dion, vará que ela esclarece ali que a iniciações acontecem realmente nos plano internos. os rituais que se faz nessas ordens ocultistas são uma encenação fisica do que acontece em astral. Não quer dizer que sejam falsas, porque se você pertence a uma ordem dessas, a tumra em astral que faria a iniicaçao em você quando você está projetado em astral, a noite, vai deixar para fazer ali no ato ritualistico marcado para o local data e hora certa, e aí os colegas estarão fazendo atos físicos que estarão sendo RESPALDADOS pela equipe astral...CASO ELA EXISTA....CASO ELA SEJA MESMO A QUE A ESCOLA FÍSICA ALEGA SER...CASO AQUELA ESCOLA JÁ NÃO SEJA MORTA, PELA MÁ CONDUTA DOS SEUS MEMBROS, E A EQUIPE ASTRAL PREFIRA INICIAR OS VERDERIOS SEGUIDORES HONESTOS DAQUELA ORDEM APENAS EM ASTRAL, para não se misturar com os pilantras moralmente corruptos que podem ter tomado posse daquela ordem depois de um tempo. Então se você segue uma ordem ritualistica dessas, você pode acabar se iludaidno com títulos e graus, que podem ou não ser efetivos. Mas se apenas esperar iniciações em astral, essa ilusão não vai acontecer pelo menos. Não vai acontecer aquela tolice do cara ser grau 33 de uma certa ordem, e nem é grau 1, porque iniciou o despertar do kundalini ainda. Mas pagou uma grana preta pelo título de grau 33 né? Ehehe. Provavelmente pago grana preta até pelo grau 10. 4- É, eu não gosto daquilo. Parece setia evangélica quando começa com esses assuntos. A questão que se fala na gnose é que todos estamso mais ou menso na encarnação 107 ou 108, do ultimo ciclo das 3mil voltas, então se não for agora, não vai ser "salva". Só que isso aí ó... tem um monte de problemas. Começa pelo concreto: o Rabolu disse em 1993 que a´te o ano 2000 2/3 da humanidade teria perecido em guerras nucleares, pestes ,etc. Ao mesmo tempo que dizia que "a hora 13 (arcano 13 do tarô, a Morte, que indica renovação vinda de um passar o rodo em tudo e recomçear) tinha chegado". Ou seja, que era possível ver um relógio no astral acho que no tribunal do karma, qe mostrava que chegou a hora do juízo para a humanidade, faltavam ali pouquíssimo para o ponteiro chegar no ponto exato. Mas quando se pedia mais detalhes a ele, ele dizia que não tem como precisar, porque o tempo que se vê em astrla pode ser mais rápido ou mais lento no físico, pode ser adiado ou acelerado em função o que a humanidade faça. O fato é que passou o ano 2000.. passou 2012... a coisa tá preta, então vamos ver se vamos chegar a 2022, ehehe. Mas assim. Já se passaram 20 anos. Se você vai parar a sua vida por causa dessas profecias, vai fazer bobagem. Na própria gnose repetimos isso "A natureza não dá saltos". Então se voe não fez o que devia até agora, não vai ser no "bafo" que vai resolver. A pessoa faz o que acha razoável fazer sem dar ouvidos a papinho apocaliptico e o que tiver que ser, será, porque mudar a si mesmo não é como lavar a louça, que se pode lavar mais rápido. Além disso, só o ego tem algo a temer, mas como destino final do ego é a destruição, seja pelo trabalho de morte do ego, seja por descer para o umbral, nada mudará, ele não tem futuro mesmo, ele não é salvo de nada. E no caso específico dessas profecias, a idéia é que precisaria pelo menso um kundalini (dos 7) desperto, para ser "resgatado" pelos extraterrestres de um cataclisma planetário. E com um kundalini desperto, ainda se tem muito ego e vai precisar continuar o trabalho após o suposto resgate. Eu não sou tolerante com esse tipo de erro. Fez profecia, falhou? Lamento para mim ficou provado que NESSE ASSUNTO, a pessoa que fez a profecia está incapacitado para fazê-las. Podem arranjar a desculpa que quiserem, mas daquela fonte eu não pego mais nada relacionado a profecias. Tem que ter um "ponto de corte", um limite, ou a gente vai ficar aceitando qualquer desculpa que todos sempre inventam nesse assunto. Sei bem que no astral esse negócio de tempo não rola como aqui, mas é esse o ponto: quem sabe isso não faz profecias marcando datas. Até Jesus fala lá na bíblia, quando perguntam "Do dia e a hora NINGUÉM sabe, nem os anjos do céu, NEM O FILHO, mas apenas o Pai". Disse até "Nos quem cara pálida?" para a trindade, para não colocar o seu na reta, ehehe (algumas traduções omitiram o "nem o filho" para não terem que explicar isso, eheh) 5- Para a gnose (isso inclui a gnose do Gurdjieff, que é a mesma, na verdade) a evolução é individual, não há uma "Lei da evolução" como o Darwin enxerga e como o Espiritismo adotou. Para mim faz todo o sentido porque como se trata de evoluçao DO ESPÍRITO, e o ESPÍRITO é a parte que não está submetida às leis mecânicas do Samsara, não há uma "Lei da evolução" que o regule. Apenas as formas inferiores, que habitam o Samsara, podem ser empurradas numa dada direção pelas leis que regem a ordem mecânica da evoluçao das espécies, das raças, etc. A evolução pessoal só acontece movida pelo estímulo interno que é exatamente na DIREÇÃO CONTRÁRIA às leis mecânicas. O ego segue as leis mecânicas, no torna robôs. O esforço da consciência é exatamente em estar lúcido para não ser movido pelo ego, logo, não ser movido pelas leis mecânicas. Então esse processo não é algo que possa ser "direcionado pelas hierarquias", elas apenas fazem a "colheita" daqueles que fizeram o esforço para subir de nível SAINDO desses processo coletivos que regem as massas. Mesmo quando você pensa em 7 rondas planetárias, 7 raças.. isso não significa que a humanidade evolua das raças primitivas ate as raças evoluídas, como se fosse uma garrafa sendo levada pelas ondas do mar. Isso significa que as raças evoluídas serão COMPOSTAS apenas por cidadãos que evoluíram até o nível necessário para fazer parte delas. Os cidadãos que não fizeram o esforço necessário são transferidos para outros planetas, onde a grande massa de habitantes está naquele mesmo nível de quem foi transferido para lá. Assim como a nova raça aqui será composta por quem evoluiu o suficiente aqui e por gente atrasada de outros planetas mas que para nós estão mais adiantados. Portanto, para a gnose, não há uma lei da evolução empurrando as pessoas na direção da melhoria consciencial porque na verdade isso seria um paradoxo: a lei mecânica não pode produzir consciência exatamente porque a consciência é definida como sendo capaz de não ser governados pelos estímulos mecânicos.
  8. 2 points
    Bom, eu não conheço o trabalho desse cara. Já cruzei diversas vezes com links dele e sempre me pareceu abobrinha para ganhar dinheiro enganado trouxas. Mas não me debrucei seriamente para analisar com calma, exatamente porque me pareceu que não vale minha atenção. Então só vou comentar analisando o que foi postado aqui. Pelo que vi isso são lorotas construídas em cima de coisas verdadeiras, por isso confundem. Pense numa situação do cotidiano: casar O que é casar? Basicamente significa que dois adultos que não cresceram juntos decidiram morar sob o mesmo teto, praticando relações sexuais, talvez se reproduzindo, e compartilhando suas emoções um com o outro. Ou você pode dizer que significa a busca pela felicidade emocional. Ou você pode dizer que significa a parceria entre duas pessoas que combinam usar a outra como bengala psicológica, terapeuta grátis, saco de pancadas emocional, mero objeto sexual, ou ter alguém sobre quem se impôr... Todas essas descrições estão focando em certos aspectos reais do casamento para alguns casais. A questão é "por que um determinado evento natural está sendo descrito nestes termos e não naqueles outros???". Estamos todos presos na superfície d planeta devido à Lei da gravidade. Mas o que levaria uma pessao a pensar que POR CAUSA DESSE ASPECTO somos prisioneiros, logo, alguém nos prendeu aqui, logo há um interesse oculto e maligno contra nós... Se todas as doutrinas parecem concordar que saímos daqui quando as lições necessárias tiverem sido aprendidas, você pode chamar isso de escola ou de prisão, depende da sua visão sobre o tema. O professor que te ensina pode ser visto como alguém que tenta te fazer lavagem cerebral ou alguém que tenta te fazer entender como as coisas funcionam. Por isso a explicaçao desse Bruno usa elementos de verdade, mas temperados com a descrição que ele escolheu dar à nossa stuação planetária: Exceto pelo "Eles", que faz parte do raciocínio de todo conspiracionista ao criar um inimigo ficcional contra o qual unir seus seguidores para "lutar contra", mesmo que ele não exista (os judeus, os comunistas, os imigrantes, os reptilianos....), o que ele fala ali é um pouco similar ao que falei. Com a diferença que ele parece ver a coisa invertida. Se os vagões foram os diversos corpos sutis, a locomotiva é a assência. Voce pode deixar os vagoes estragados para trás, porque eles são só casca. A locomotiva, por ser parte da fonte espirutal que tudo gerou, não tem como morrer. Então não cabe a expressão "fechar a comunicação com a supraconsciencia" é o ego sufocando a essência. Isso resulta no que expliquei antes, o ego é destruído e a essência libertada.O que morre é ego, que não é a alma. A essência é que é a alma, se se a comunicação foi de tal forma cortada, os veículos de epxressão da essência os vagões, se tornam inúteis e são destruídos. Fica parecido com o que ele falou, mas há diferenças sutis. Entre elas está trocar os papéis do que de fato constitui nossa REAL identidade. Para o pessoal que tem lá o "pezinho na cozinha", um pezinho no lado negro da força, o Ego é visto como nossa identidade. Por isso eles se focam tanto em aumentar os poderes do Ego, o que só aumenta as chances do Ego cometer erros em maior escala e gravidade. Aqui também tem uma semelhança com o que falei sobre a origem do ego, sobre Maya, sobre a hipnose do mundo sensual atrair as essências para que descessem a´te o plano físico. E qualificar-se para sari significa sim adquirir condições internas que nos tornem imunes ao que de fato nos prende Mas veja: são os CONCEITOS falsos que nos prendem? Os DOGMAS ? Claro que não. Um índio analfabeto, surdo e mudo que nao tenha acesso a conceito algum está tão prisioneiro quanto nós. Porque conceitos e dogmas se anulam com conceitos opostos e outros dogmas. Tanto é que qquem conhece várias visões sobre um tema, qualquer que seja, semrpe termina ficando meko perdido, sem saber quem tem razão. Só que conhece apenas uma doutrina é que acha que sabe mesmo o que rola. Todas as teorias, dogmas, conceitos ,são coisas muito superficiais que nao tem quase poder de atuaçaõ sobre nós. Qualquer um de nós conhece bons conceitos sobre moralidade, ética, honestidade... mas a maioria não resiste à tentação de satisfazer eu ego traindo roubando, aprontando algo para obter vantagem. Uma pessoa pode compreender tudo sobre a importancia de ser uma ser humano melhor, mas não consegue sê-lo. O que você só sabe com a mente não ajuda muito, nem te aprisiona muito. Portanto não sao os conceitos os dogmas, as estorias que esta ou aquela religião conta, e que esses conspiracionistas adoram rebater, a causa da nossa alegada prisão. Ninguém precisa olhar para fora de si para encontrar a causa da nossa prisão, porque ela não é corporal. Mesmo se você deixa seu corpo físico e sai em astral, você ainda é prisioneiro das suas emoções descontroladas, se não souber como lidar com elas. Mesmo que você fique em corpo mental, não escapa do seus pensamentos, que se forem tortos, te proporcionarão experiencias tortas. Qualquer tipo de liberdade que se alegue existir só pode ser alcançada mudando o nosso interior. E as prisões são nosso tipo de emoções, de pensamentos, é o Ego, que resume isso tudo. O Ego ser apaixonado pelo que lhe é oferecido em termos de sensações, prazeres, poder, é exatamente o que o mantém preso. E aqui ele combina elementos de manipulação, em que tenta fazer a pessoa se sentir diminuída para depois prometer o céu, caso você esteja disposto a dar seu dinheiro a ele ,suponho: Quem se interessa por "papel de destaque" Pessoas que sentem que só tem valor se os outros a aprovarem. Logo, só alguém com baixa auto-estima é sensível a esse papinho de vendedor. E ele vai explorar esse traço dela botando-a mais para baixo ainda, tentando fazê-la se sentir culpada, burra, e oferecendo o oposto: algo grandioso,a promessa de respostas a todas as perguntas, a segurança que os inseguros tanto desejariam. Está explorando os pontos fracos dela para chegar onde quer. Eu não sei o contexto, mas ela parece ter alguma preocupação ética: Enquanto que ele adota uma visão bem típica dos adeptos da mão esquerda: Todo adepto da mão esquerda tem um "probleminha" com Jesus, não conseguem se controlar e sempre tentam achar uma brecha para atacar a figura de Jesus. Ninguém que tenha interesse na espiritualidade e luz se preocuparia com isso, porque mesmo que Jesus não tivesse existido, mesmo que seja só um personagem, esse personagem é a personificação das virtudes espirituais a serem almejadas. Quem não enxerga isso é cego demais para merecer que alguém lhe dê atenção. Só quem tem problema com essas virtudes é que fica se ocupando em tentar desacreditar um pessoa histórica que viveu supostamente há dois mil anos. Não se pode provar nem se Shakespeare existiu, mas as peças estão aí. Então como alguém ainda acha que não poder provar se Jesus existiu significa alguma coisa? Quando confrontado com o calcanhar de aquiles dessa conspiração toda ( todas as entidades de VOCES estão enganadas, mas as MINHAS estão certas) , ele sai pela tangente: E logo seguida, quando a pessoa que entendeu o raciocínio dele ( que se resume a "tudo que esses guias espirituais inventaram sobre espiritualidade é só um monte de papinhos só para manter as pessoas presas") resolve fazer a pergunta lógica, ele salta para o lado, tentando escapar do xeque-mate: Porque a linha de raciocínio desse pessoal é sempre montada para dizer que todas as virtudes que as religiões cobram de nós são apenas uma farsa, uma ilusão que nos impede de desenvolver nosso pleno potencial. Esse tipo de raciocínio é o que o pessoal do caminho da mão esquerda usa porque o que eles querem é aumentar a força do ego, o que significa aumentar poderes, aumentar capacidade de dominação realização ambição... e eles alegam que o caminho da mão direita, que é o que as religiões alegam seguir, do amos ,da compaixão, só transforma as pessoas, em escravos, em ovelhas fracas... enquanto eles querem é ser Deuses. Por isso a pergunta da pessoa tem toda a lógica: se tudo que esse pessoal da espiritualidade disse era só enganação, porque diabos esse papo de amor, ética, não seria também parte da armação? ehehe Talvez nesse ponto o tal Bruno não vá tão longe como fazem os adeptos da loja negra. Talvez não queira pregar algo tão descaradamente anti-cristão porque isso significaria sacudir uma bandeira muito visível o que pode não ser bom "para os negócios" E como as pessoas estão pagando por NADA , convém não forçar a barra:
  9. 2 points
    Pois é. Uma coisa que eu semrpe falo para quem me pergunta deste ou daquele canal, em privado, é o seguinte: O sujeito está alegando que existe o problema x. Ok, ele esina como resolvê-lo? Se não ensina, não há porque dar atenção a ele. Digamso que o sujeito diga que os reptilianos dominam a estrutura espiritual da terra, obrigando todo mundo a reencarnar, se fazendo passar por mentores, criando ilusões bonitinhas após voce morrer ou teruma EQM. Ok, que seja: qual técnica eu devo usar para dissolver essas ilusões que você alega que existem ,e ver o que tem ali de fato? Se o sujeito nao ensina isso, então você não terá como checar por si mesmo se aquilo é real, nem terá com sair disso. E aí, mesmo que seja real, relaxa e g......, porque não adianta espernear. Ou os carinhas dizem que na data tal vamos ascender e que os outros nao querem tentam te iludir para que você não ascenda.. tá, pratico o que para conseguir ascender e partir da data tal não estar mais por aqui? Se não ensinam isso estão é enrolando as pessoas. Aí o mundo está desabando a nossa volta, mais violencia, mais estupros, mai corrupçao, mais pedofilia, mais golpes de estado, pandemias... e a turminha da ascensão está com um sorrisinho estúpido no rosto dizendo " que maravilhoso! Quanta luz! Vejam como estamos ascendendo!". O nome disso é alineação, é auto-engano. Você pode sim escolher se foca no pior ou no melhor, para controlar sua frequência. É importante estar consciente dessa possibilidade para conseguir administrar sua vida. O que não pode é chamar urubu de meu louro, como se a realidade seletiva que você escolheu focar resuma o que acontece no mundo. O que define o que está acontecendo no mundo é o que está acontecendo à maioria da população mundial. O que acontece com ma minoria não define nada. (como aquele pessoal que reclamava do governo porque a viagem para a disney estava muito cara, ou o salário da empregada doméstica estava muito alto. Essas microrealidades, ainda que fossem reais, não podem ser usadas para definir o cenário geral) Fora o lance do dinheiro (vender palestras, livros, técnicas, ou receber do youtube por milhares de views), que tudo que faz é te deixar mais pobre, o perigo que eu vejo nesses caras é infilltração psicológica mesmo. Semear medos, ódios, desconfianças, costuma ser uma estratégia de ataque psicológico. Basta ver como essa estratégia é parte fundamental na ascensão da extrema a direita que temos observado no mundo de uns ano para cá. A pior "vampirada" só se beneficia dessas teorias conspiratórias. E parecem atacar em várias áreas do conhecimento (na política a QANon, adrenochrome, túneis secretos.; na saúde pública com o movimento antivacinas, no espirtiualismo com reptilianos e demais faunas, nos alimentos com papinho sobre hormônios no leite, flúor na água, calcificaçaõ da pineal; nos eventos cotidianos o WTC, false flags), mas o resumo disso tudo é: "Cuidado! O diabo está armando contra você!", ehehehe.Passam os séculos e as pessoas ainda acreditam nas mesmas coisas, só mudam os nomes.
  10. 2 points
    Sim, após sair do corpo atravessei a parede para dar na rua e parei numa sala diferente e com ele a minha frente. Era uma aparencia humana. Mas como eu disse, o reconhecimento foi imediato , olhei e na hora pensei " ah, você aí?". Ficamos conversando durante toda a projecao sobre como estava indo minha encarnacao. Mas nao vou dar detalhes.
  11. 2 points
    Bip bip.... detector de invenções tocou. Nunca vi o Samael falar isso. Mas não li todos os livros dele. A única vez que tive um contato não abstrato que me fez crer que era o ai interno, foi em astral. Houve reconhecimento imediato. Mas assim em vigília, nunca tive uma manifestação concreta (visoes, vozes, ) a que eu atribuísse esse rótulo. Eu desconfiaria de qualquer comunicação muito concreta. Desconfiar no sentido que deve supor que seja um mentor, não Pai Interno. O Pai interno, pelo que se ensina na gnose, se comunica pela intuição, logo, não vejo como poderia haver uma percepção de palavras, como na telepatia. A intuição deveria te gerar uma sensação de CERTEZA INTERIOR, mas uma frase que você ouve telepaticamente você pode duvidar ou não, porque a percebe como vindo de uma fonte EXTERNA A VOCÊ. Mesmo que seja um mentor, não é algo que veio de você, então não vai te gerar essa segurança interior. Pode, em tese deveríamos fazer isso. Mas são os resultados que te mostrarão se está conseguindo ou não. Pode pedir para que te mostre a realidade uma situação, que as vzes tem algo oculto e isso é que te confunde. Então em poucos dias acontece algo que revela aquilo, cai a máscara de alguém, descobre algo ruim sobre alguma coisa que parecia uma boa oportunidade... tem que ir experimentando esse recurso, mas acontecem sim coisas bem concretas que ajudam a clarear as coisas CASO VOCE PEÇA por isso. Isso só tem fragmentos distribuídos pleos livros do Samael. No três montanhas lembro que tem algum relato rapido sobre encontros com a Mãe divina. Não lembro se tem em relação ao Pai interno. Mas para entender a "estrutura" dessas coisas, tem que entender o desdobramento as partes espirituais da fonte a´te nós. Veja da pagina 98 em diante do pdf sobre tarô e cabala. Eu tentei explicar um pouco aqui: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17843-projeção-astral-vs-reencarnação/&do=findComment&comment=80300 Mas sinceramente, acho que tentar entender isos é como discutir sexo dos anjos. Simplifique: Somos expressões no plano físico de algo maior, e estamos aqui com alguma finalidade. Portanto somos como escafandristas: Se o cara chegou ali, veio de onde? Siga a mangueira. Ou seja, se estamos aqui, necessariamente viemos de lá (plano espiritual), temos uma conexão com "lá", e alguma forma de comunicação está fluindo caso contrario uma encarnação seria um caos completo. Aliás, uma forma de você deduzir que a pessoa está desviada de rumo é esse caos, está faltando "comunicação com a base". Então sem muita terminologia e organogramas apenas lembre que dentro de você há um ponto de contato com "a base", assim como o escafandrista necessariamente tem uma mangueira de oxigênio ligando ele à base dele. Busque por isso dentro do você. Como faz? É difícil explicar mas se você entrar em meditaçao, "busque nos espaços vazios". Você tem cabelos, pele, gorduras, músculos, ossos orgãos, sangue, cérebro, neuronios, e penetrando mais fundo tem espaços entre os neurônios... Não é a carne,não é nem as energias, nem é você dentro do copo astral, é uma "presença eterna". Mas você precisa procurar ela onde não há matéria, som ou movimento. Tenta fazer meditações para buscar "isso". É como caminhar no escuro total com uma mão a frente esperando tocar em algo, mas caminha, caminha e não toca. Siga caminhando no escuro... Curso Esoterico Taro e Cabala.pdf tresmontanhas.pdf
  12. 2 points
    Primeiro você deve lembrar que o Gurdjieff usou uma abordagem materialista, para atrair os intelectuais da época. Parecido ocm Kardec querendo usar uma abrodagem "científica" para algo que não tem como ser científico. A questão da oração se vincula a várias outras discussões, sobre livre arbítrio, destino, possibilidade de interferência divina, e se essa interferência, caso aconteça, viola ou respeita as leis naturais. São debates meramente filosóficos. Na prática o que observamos é que quando se faz esses apelos, quando são atendidos, a resposta se dá seguindo os caminhos naturais, o que sugere que pedir intervenção não viola as 48 leis citadas pelo gurdjieff. Ate porque ele não lista todas. E se uma das leis for "Pedi e vos será dado, batei e vos será aberto, pois qual o pai daria ao filho uma pedra quando ele lhe pede pão?" Mas o tempo de realização das coisas também faz parte das leis que regem o nosso plano, assim como podem existir algumas que impedem o que se quer, como o carma. Agora, quanto a PARA QUEM rezar, eu acho que é mais SEGURO rezar para o que você entende como Deus, da forma mais abstrata, amorfa possível, porque as religiões institucionalizadas já possuem entidades ocupando os postos por trás das imagens que elas usam. Na gnose também usamos o ensinamento do gurdjieff,porque ele é gnose também, mas oramos para Pai Interno. Só que isso envolve você construir a compreensão desse conceito. Mas basicamente a atitude é se voltar para dentro de si, lembrando que você possui uma parte interna, espiritual, que não encarna, e da qual você é apenas um "avatar sequelado", eheh. Essa parte superior sua é uma particularizaçao de Deus. Ou seja, nós aqui somos mais é ego, uma psique fruto de condicionamentos mecânicos, estímulo resposta. Mas nossa parte superior que é o Espírito mesmo (não a alma), é uma centelha divina de maior grau, e é ela que tem o o projeto encarnatório dos seus "avatares". Portanto ela sabe o que lhe vem pela frente, suas dificuldades, seus medos, porque foi ela quem te colocou nessa enrascada, eheheh. Para a gnose, ela "O Pai " a quem Jesus se refere, não um deus genéico sentado num trono no céu. Porém, o Espírito de cada um de nós é uma expressão espiritual de de nível Crístico, então o mais próximo de deus que é possível, porque é nosso, pessoal, não algo externo. Mas aí depende de você se sentir a vontade com esse conceito.
  13. 1 point
    Eu acho na verdade que existe um erro de compreensao nosso ( dos encarnados, incluisive dos instrutores espiritiuias citados) em relacao a esse fenômeno . É só achismo barato mesmo, mas tenho pensado nisso há mais de 20 anos, devido a essas falhas todas nas profecias. Acho o seguinte: a insistência dessas liderancas espirituais nesse "juizo/apocalipse" esta presente em diversas culturas, no decorrer de toda a historia. E " nunca aconteceu" Porém, " sempre acontece" com grupos que sejam muito focados nisso. Em geral essa turma que se reúne para "esperar o fim" costuma encontrar o proprio fim. Pensando rapidamente me vem à mente os seguidores de Antonio Conselheiro aqui no Brasil, os Davidianos de Wacco nos EUA, os seguidores de Jim Jones na Guiana ( Jonestown), tambem talvez se inclua nessa lista os Cátaros e os Judeus cercados pelos romanos em Massada. Teria que pesquisar direitinho. Mas a impressao que me dá é que nao há UM "apocalipse" , que essa é apenas uma idéia de caráter universal para expressar continuos processos de limpeza/ separacao que estao sempre acontecendo na historia, ate bem dentro daquela parábola do joio e do trigo. Deixa-se varias mentalidades crescerem juntas, se avolumarem até um "ponto crítico", que torna possivel pegar grupoa grandes e separar de outros, e assim redirecionar o processo educativo daquelas pessaos de forma mais otimizada. Exemplo: se uma pessoa tem umas ideias estranhas , pode acabar no hospicio, para não gerar problemas ás demais. Mas quando essas idéias se dissemimam, e junto com elas os comporramentos associados, ja vira uma comunidade pensenica com números repetaveis, caracterizam uma " cultura". E ai pode haver uma separacao dessa comunidade, a principal, e ela pode ser deslocada para experimentar suas crencas de modo que possam sofrer s consequencias positicas ou negativas delas, aprendendo algo no processo. Coisa que internados no hospicio nao seria possivel. Entao eu SUPONHO que estamos smepre passando por micro-apocalipses, micro-juizos, que a todo momento separam grupos de espiritos afins, e os reunem sob outras condicoes, seja para nao descirtuar o grupo principal, seja para qye o grupo principal nao tolha o aprendizado desse outro grupo. Mais ou menos como a gente faria num terreno. Plantamos o que desejamos e temos que continuamente ficar removendo " ervas daninhas", que estao sempre nascendo. Mas se comecar a nascer algo interessante ali, em quantidade suficiente, podemos separar aquelas mudas e replantar em outra área só delas. Entao os "avisos de juizo" teriam sua validade para que as pessoas fiquem ligadas nesses processos de separacao. Mas acho que sempre entendemos essas mensagens, que foram dadas a pequenos grupos no passado como sendo eventos planetarios que afetam a totalidade da humanidade numa mesma data. Essas migracoes para outras orbes mesmo estao acontecendo, pelo que se diz, desde os anos 60 e ainda devem chegar aos anos 70 desde seculo, segundo o Roger Paranhos. Ou seja, vamos morrendo de varias causas, cada um a seu tempo, e alguns nao voltarao a encarnaer aqui. Mas é um processso gradual, que segue o ritmo natural. Ao mesmo tempo voce nota o nascimento de criança diferentes ja faz uns 20 anos. Parece que tem chegado gente nova por aqui no planeta, ainda lutando por se ajustar, e que deve estar vindo de outros processos de separacao similares aos nossos. Mas claro que sempre pode haver alguma grande mudança. Supostamente foi o afundamento da atlantida que teria originado o mito do diluvio. Mas a atlantida era só um continente. Havia gente nos outros, e essas arras integraram os forasterios da atlantida nas suas culturas. Entao esse é mais um exemplo de como um evento local entrou para os mitos religiosos como algo universal que afetaria toda a humamidade. Convém lembrar que o pessoal antigo, na grécia por exemplo, achava que o " mundo todo" era a grécia. Não fosse o Alexandre sair a viajar por aí nao teriam achado o que tinha ao redor, ehehe. E mesmo que um evento apocaliptico tivesse acontecido no passado, a populacao da terra era estimada em 1milhao no ano 10.000 a.C. "Dava para fazer" um evento grande e fazer uma padronizacao dos que sobreviveriam para a nova fase. Hoje em dia um mega evento planetario provavelmente criariadificuldades para administrar ( estou pensando no impacto astral de desencarnes em massa, necessitando de socorro). Acho que " não dá", e o mais lógico seriam utilizar-se dso processos naturais para fazer as separaceos necessarias sem gerar caos de ambos os lados dimensionais. Mas claro, é só achismo barato meu.
  14. 1 point
    Kkk, eu quis dizer que se esta submetido as necessidades do corpo, está SUBORDINADO às leis mecâncias. Então eu pelo menos não considero Mestre quem está subordinado a elas. Porque se fala que Jesus caminhava sobre as aguas, teansformava agua em vinho, ressicitava mortos? A idéia é qeu um mestre está ACIMA das leis mecânicas. É o mínimo que se espera de um " aluno formado" não? Que já tenha dominado as lições daquela escola. Como esta escola é a da matéria, eu acho que no mínimo o domínio do corpo material precisa ter. Entao tem umas coisinhas nisso. Dntro da gnose conta-se qeu o Samaek mudava a forma do rosto quando queria, na frente das pessoas ali. Também do gurjieff se conta que ele sofreu um acidente de carro muito grave ( eel soube antes e avisou para a pessoa que viajava com ele que ela fosse de trem, pois ele seguiria sozinho no carro. E aí teve o acidente). Morreu só anos depois e o médico que fez a autopaia disse qeu nao sabia como ele estava vivo com um corpo tao dewtruido por dentro. Oa orgaso estavam todos meio decompostos. Também do Saint Germain conta-se qeu nao envelhecia, os diarios de uma mulher que o conheceu quando ela era jovem, e o reencontrou quando ela ja era idosa, também relatam.que ele ainda aparentava a mesma idade, sem mudar nada. Conta neste livro: Entao meio que esperar no minimo isso de um pretenso Mestre, o controle sobre o corpo fisico, não é exigir demais. É o " ponto de corte", ehehe
  15. 1 point
    Preciso confirmar se meu raciocínio está certo sobre a tabela de hidrogênios de Gurdjieff a seguir. Essa tabela ta em relação com quem não faz o trabalho sobre si, vira um demônio e vai ficando tão cascudo que a essência precisa ser liberada ? Por exemplo, o último quadrado seria a representação do hidrogênio mais denso e, ao mesmo tempo, se reconecta com o absoluto novamente. Então aqueles que não trabalham sobre sim vão se alimentando de hidrogênios cada vez mais pesados ? Até que chega a um grau que a "casca" se desintegre e a essência se liberte para recomeçar, e por isso a reconexão com o absoluto no final ?
  16. 1 point
    Esses dispositivos tem caractersticas diferentes. Tem coisas que são externas, visíveis. Outras são internas, dentro do corpo astral. Em geral os tasi "chips" ou "implantes" são bem internos, não se vê de fora nem por clarividencia .A pessoa que procura tem que saber onde procurar.
  17. 1 point
    Bom dia, gostaria de perguntar como faço para viajar até planetas distantes, que se localizam fora do sistema solar.
  18. 1 point
    SONHOS E RECORDAÇÕES DO PASSADO Pergunta: - Desejaríamos saber por que motivo certas pessoas conseguem recordar com bastante clareza certos acontecimentos vividos durante os sonhos, enquanto outras não têm qualquer noção do que lhes sucede à noite. Poderíeis dar-nos explicações a esse respeito? Ramatís: - A maior ou menor porcentagem de clareza na recordação dos sonhos depende muito da maturidade espiritual do indivíduo e da tessitura do seu perispírito, assim como se favorece pelas experimentações esotéricas ou iniciáticas que porventura já tenha ele cultivado com êxito, nesta ou noutras vidas pregressas. A Lei Espiritual determina, com justiça, que a cada um seja dado conforme sua obra, e não faz concessões ou dá privilégios extemporâneos a quem quer que seja. Aqueles que conseguem lembrar com precisão dos acontecimentos vividos à noite, a distância de seu corpo físico, não usufruem de qualquer direito espiritual imerecido ou prematuro, mas servem-se de sua própria faculdade psíquica desenvolvida alhures. O perispírito não é apenas um organismo estruturado com a substância do mundo astral invisível, mas ainda é interpenetrado pela essência mais sutil do plano mental, que também impregna profundamente toda a intimidade do orbe terráqueo e o põe em contato direto com a Mente Constelatória, que é a responsável pelo progresso e sustentação cósmica do sistema em que viveis. Quando durante os sonhos o perispírito fica em liberdade, a sua visão depende muitíssimo da intensidade e da natureza da carga energética que ele já conseguiu movimentar e assimilar em sua própria contextura, e que o coloca mais vivamente em contato com os acontecimentos no mundo astral. As imagens astrais que, através do fenômeno da repercussão vibratória, depois se transmitem do cérebro perispiritual para o cérebro físico, serão evocadas com tanta clareza ou obscuridade quanto também tenha sido o êxito de sua focalização pelo próprio perispírito fora do corpo carnal. Como o períspirito sofre em sua contextura até a influência da própria alimentação material, os carnívoros, por exemplo, são mais letárgicos em sua sensibilidade psíquica, porque as fortes emanações de uréia e de albumina que exsudam as vísceras animais durante a digestão, costumam obscurecer o delicado tecido etéreo-astral. O vegetarianismo contribui para higienizar a estrutura do perispírito, livrando-o dos fluidos viscosos da aura do animal sacrificado, cuja carne se decompõe no estômago humano; recorda o fato de que as lentes dos óculos se conservam límpidas quando não sofrem os efeitos da gordura exsudada pelo calor do rosto. Os exercícios "prânicos" respiratórios, a catarse mental, as reflexões elevadas e a disciplina esotérica, que avivam a memória e potencializam a vontade, também contribuem muitíssimo para que a consciência da criatura se mantenha desperta quando, durante o sono, consegue sair em corpo astral. Pergunta: - Quer isso dizer, então, que os sonhos são produto exclusivo da nossa saída noturna em corpo astral, quando entramos em contato mais direto com os espíritos desencarnados e o mundo invisível do Além-Túmulo; não é assim? Ramatís: - Convém não generalizardes esse acontecimento, que nem sempre se ajusta aos fenômenos propriamente conhecidos como sonhos, pois existem certos fatores que distinguem bastante os estados psíquicos manifestados durante o repouso noturno, sem que por isso o espírito se afaste do corpo físico. Algumas vezes o indivíduo tem pesadelos provocados pela má digestão ou devidos à posição espasmódica do corpo físico mal acomodado no leito; doutra feita, podem ocorrer emersões da memória etérica e o espírito rever cenas de suas encarnações anteriores, confundindo-se com a fenomenologia comum dos sonhos. Podem ocorrer, também, associações dos principais acontecimentos verificados durante o dia e que, à noite, surgem então na mente na forma de quadros mórbidos ou exóticos, compondo cenas extravagantes com objetos, animais ou outras coisas terrenas, que são levadas à conta de sonhos confusos. Não vos deve ser estranho o caso de alguns estudantes ou intelectuais que, após exercícios mentais muito vigorosos passam a noite inteira a remoer impressões fatigantes, como se vivessem os mesmos acontecimentos cotidianos. Finalmente, é multo comum o fato de o espírito abandonar o seu corpo físico durante o repouso noturno, a fim de participar de atividades espirituais de conformidade com o seu grau evolutivo: alguns põem-se facilmente em contato com seus parentes, amigos ou preceptores, de cujas conversas, apelos ou admoestações se recordam nela manhã na forma de sonhos mais nítidos. Geralmente, o homem só guarda uma vaga idéia dos acontecimentos astrais vividos durante a noite e, como não consegue compreendê-los em sua verdadeira significação astralina, explica-os como sendo produtos de impressões trazidas pela saudade das velhas amizades ou dos parentes já desencarnados. Quase sempre o espírito, ao deixar o corpo, estaciona no limiar dos mundos material e astral, sem poder perceber com clareza os fatos que lhe sucedem nessa região limítrofe, onde ele confunde tanto as impressões do dia como também as seqüências próprias da visão espiritual. Então os acontecimentos ficam misturados de tal modo, que se torna impossível distinguir-lhes a verdadeira natureza. DO LIVRO: “A Sobrevivência do Espírito” Ramatís e Atanagildo/Hercílio Maes – EDITORA DO CONHECIMENTO.
  19. 1 point
    Se não me engano não dá para fazer projeção para fora do sistema solar (ou não dá para froa da galáxia, não sei ao certo). Porque nossos corpos são construídos com o material deste sistema. Assim como o corpo físico é feito com materais da Terra, os coros sutis também são elaborados com materiais do atual sistema. Para mudar de sistema solar (ou de galáxia, não sei), você precisa ter seu corpo astral destruído e reconstruído no processo evolutivo de lá. Tem até um relato aqui do Roger Paranhos, que conta quando ele veio de Capela, que era outro sistema solar: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/15838-atlântida/&tab=comments#comment-66053
  20. 1 point
    Segundo a gnose não. O Rabolu, ou o Samael, não sei, diziam que quem já foi Mestre uma vez sempre "se levantará de novo". Porque eles explicam que o que determina isso é a pressão que as parte superiores fazem sobre a essência. A absoluta maoiria dos sres não tem interesse nessa Maestria, então não pressiona a essência, e ela vai levando. Mas os que ja atingiram isso uma vez é porque já buscavam isso, então eles criam na essência aquela inquietude que não deixa elas se satisfazem com nada que não seja a busca espiritual. Elas podem se divertir e se lambuzar no lodo do Samsara como todo mundo, mas uma hora o Mestre chama a essência ao trabalho e o neguinho larga tudo e só quer isso, ehehe. E por que disso? Porque quem escolhe ser um Mestre acaba assumindo um trabalho na ordem do universo. Vai trabalhar como espressão da divindade, como no caso dos Regentes Planetários, que já falamos em outro tópico. Ou trabalha pelo esclarecimento dos demais, enfim. Então faz parte da "arquitetura da coisa", não pode "furar".
  21. 1 point
    Bom dia a todos. Interessante você tocar nesse ponto, pois desembarquei aqui no GVA depois de ficar muito abalado após conhecer essa versão de planeta prisão através de um notório canal de youtube. O que aprendi aqui desde então é que deve-se ter muito cuidado com essas neo versões da realidade que pipocam por aí. Há um interesse/trabalho muito grande em manter o status quo, e novas "revelações" apareceram e continuarão a aparecer, sempre mantendo um status de paranóia (seria a luz uma ilusão?, etc). Mas se você já pescou o fio da miada da questão do ego e suas ilusões, talvez você consiga observar que todo o terror que essas versões criam só aterrorizam o próprio ego. Veja essa tópico sobre trabalho dos negativos: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/19011-oque-o-mago-negro-pode-causar/ Mais especificamente a primeira resposta: P: "Vejo muitos pessoas perguntando oque o mago negro pode realmente causar se encontrarmos com ele no astral" R: "Pode fingir ser mentor, bancar seu amigo, te dizer devagarinho que nada era como você pensava, te levar para ter experiências diferentes..dizer que você é a reencarnação de alguém importante. E com o tempo você forma seu grupinho, seu canal de youtube, para ensinar o que aprendeu com suas "experiências": Vai dizer que os conceitos x,y e z (que todos sabem há séculos), estão errados, que é tudo ao contrário, que na verdade estão tentando enrolar todo mundo com essas crenças, mas você, que é mais esperto e conheceu a verdade, vai contar como de fato as coisas são. E por trás de você o mago negro colherá os frutos da sua tolice em acreditar nele, e em levar para ele novos "crentes". Tá cheio disso por aí." Quando eu lí essa resposta me lembrei imediatamente de uma live que assisti, onde o dono do canal afirmava que era alguém muito importante em outra época antes de ser aprisionado. Já em outra palestra, ele defendeu abertamente os negativos... e por aí vai. Observei o padrão e comecei a desconfiar. Temos que tomar cuidado com as versões que pipocam por aí.
  22. 1 point
    Sim, é por isso que na gnose dizemos que o ego só se fortalece. Vai ficando mais e mais denso até que sufoca totalmente a essência. Nesse ponto ele precisa ser destruído. Talvez por isso ali pouco depois o Gurdjieff fala em "incompleto, sem o Espírito Santo". Ou seja, é refugo, lixo descartado sem a partícula divina dentro. NA PRÁTICA isso significa que os espíritos vao se afundando nas faixas cada vez mais densas do umbral. É uma lento afundar em direção ao centro. Vão se deformando, ficando cascudos, depois perdendo a mobilidade ficando catônicos, depois ficando presos nas grandes superfícies (fica um monte de gente vivendo submersa no que é uma superfície líquida, mas escura... depois aparecem atolados no solo, e vão penetrando cada vez mais profundamente no "solo" do umbral, sendo vistos lá dentro como simples cristais de rocha dentro da terra, sendo lentamente atraídos em direção ao núcleo do planeta, até que por fim caem lá, onde se dissolvem totalmente e parecerá ao observador que só conhece o que experimentou em primeira mao, que é a morte do espírito. Mas é que há outras coisas acontecendo fora da faixa de percepção de quem observa isso. O que se dissolve ali é apenas o ego. A parte divina em nós, a essência, nem percebe o que está rolando,porque como ela é um ser da sexta dimensão, que fica acima do plano mental, ela nem percebe a ação dessas forças que dissolvem o ego, já que ela possui uma outra densidade, aquela do quadrado do Eterno Imutável. Da mesma foma como nós, estando em vigília, não sentimos nada do que rola em astral ao nosso redor.Então embora as religiões falem em "sofrimento no inferno", isso não se aplica a nossa essência, mas apenas ao ego. A essência portanto, ao final dessa destruição do ego, fica livre dele, e retorna ao Absoluto. Por isso você vê ali a palavra Absoluto abaixo do quadrado. Então a questão toda é que o Ego não evolui, ele apenas se fortalece até que precise ser destruído. Se você destrói buscando por isso, através do trabalho sobre si, ao final retornará para o absoluto com autoconsciência, podendo sair de novo quando necessário para participar das funções administrativas da Fonte, neste ou nos outros universos criados num próximo Big bang. Se não se interessa pelo trabalho sobre si, quando seu ego fica tão forte a ponto de precisar descer para o umbral, esse recurso da natureza destrói o ego pro você, e você retorna para o Absoluto ao final, apenas sem a auto consciencia, ou seja, não consegue sair de forma operacional, para trabalhar como representante da Fonte. Em ambos os casos todos voltam à fonte. Em ambos os casos o Ego não tem futuro, é algo que sempre precisa ser descartado. Mas se você consegue fazer isso por si, você meio que "substitui" a individualidade do Ego, que é falsa, ilusório, fragmentada, pela individualidade do Espírito, que é real, tem unidade, e por isso pode atuar no mundo depois como representante da Fonte, não sendo vitimad pelas leis do maquinário do Samsara. Só que o Gurdjieff não explica isso, ele só vai a´te um ponto e como você nota ali , o Ouspensky não obteve mais respostas, ficaram sem saber. Quem explica isso é a gnose do Samael, no livro Sim, há inferno, sim há diabo, sim há carma.sim_ha_inferno_diabo_carma.pdf Só que estamos falando de apenas um desses eventos. Segundo a gnose isso se repete até 3mil vezes. Ou seja,, apos a essência serlibertada do ego na primeira descida ao umbral profundo, quando o ego é destruído, como os corpos sutis também serão destrudios (astral e mental,), precisam se reconsrtruídos então esse essência faz o percurso volutiv mais uma vez, nao ingressa no absoluto ainda. Volta como elemtnal mineral,.. depois vegetal,,.. depois animal, a´te que finalmente volta a encarnar como ser humano, por cerca de 108 encarnações. Não conseguindo eliminar o ego pelo trabalho sobre si, desce de novo para o umbral... Só após 3 mil cilcos desses é que ela volta ao absoluto ao final e não sai mais.
  23. 1 point
    É possível se ordenar no Budismo Zen e no Budismo Theravada e seguir as 2 Tradições? Sim, ela conseguiu.. Integrating Dharma Practice in Spanish: An Interview with Venerable Dhammadīpa Samaneri A Zen and Theravada monastic bridges traditions, languages, and worlds https://www.buddhistdoor.net/features/integrating-dharma-practice-in-spanish-an-interview-with-venerable-dhammadipa-samaneri Dhammadipa Konin Cardenas, a nun in the Theravada Forest Tradition in the West and in the Soto Zen Buddhist tradition https://dhamma-dipa.com/
  24. 1 point
    1-Pai interno é uma parte superior de cada ser. 2-Alguns desses Pais Internos escolheram se tornar Mestres, outros não. 3- o caminho do Mestre tem vários graus. Em algum desses graus ele pode assumir a função de um regente planetário. O Samael ( na verdade Victor Manuel Gomez) diz que seu Pai interno tem é o Logos de Marte, cujo nome é Samael. 4- Esses "Pais Intenros" portanto exercem funções adninistrativas do cosmos enquanto seus bodhisatwas estao encarnados aqui. Mas os que não escolheram se tornar mestres não devem ter funcão alguma. Não sei o que fazem. Eu nao saberia te indicar um livro da gnose sobre isso. Deve estar nos livros que foram cortados na gnose e que eu era instrutor. As informacoes que havia sobre isso eram muito poucas. Só se sabe que há essa escala evolutiva para os Mestres: anjo, arcanjo, principados, virtudes, potestades, dominações, tronos....etc. Se não me engano os Tronos são os regentes planetarios. Então se um pai interno tem o grau de arcanjo e quer virar principado, precisa emanar seu bodhisatwa para que encarne e siga o caminho da humanidade até atingir essa maestria mais uma vez ( o bodhisatwa se torna outra vez a expressao do Mestre interno). Cada vez que o Pai Interno quer subir de grau ele tem que fazer isso, " jogar a pedra na água", refazer a trajetoria de descida e subida, trabalhando novamente com o despertar do kindalini, arriscando-se nas encarnacoes , karmas, etc, para quando subir de novo, atingir o próximo grau mais elevado. Não sei mais quase nada além disso sobre esse tema
  25. 1 point
    Ah bom! Mas isso é diferente. O que eles esta explicando ali é todo o processo para nova encarnaçao. Claro que essas condições TODAS são planejadas nesse " tribunal" . O Waldo Vieira diz que é o Evokuciólogo que ajuda a planejar tudo para quem nao tem lucidez apos o desencarne. Entao voce já nota aí uma coincidencia de versoes: a idéia de que um Ser mais evoluído ajuda na programação encarnatoria. Mas assim como sua mãe e escolhida, seu pai também será , irmaos, país em que vai nascer, programacao familiar, etc. É tudo.
  26. 1 point
    Acho que vai depender para quem você quer direcionar a sua Prece. qual religião você está seguindo.. por isso é importante estudar sobre as religiões para entender melhor os seus Ensinamentos.. é claro que se você ficar estudando muito o assunto pode parece algo muito complexo.. e a oração é uma ação simples e Poderosa. O poder da oração: a ciência prova que funciona, tem efeitos fisiológicos positivos https://www.foxnews.com/opinion/the-power-of-prayer-science-proves-it-works-has-positive-physiological-effects Este é o seu cérebro em oração e meditação Como o ritual, independentemente da fé ou intenção pessoal, afeta nosso comportamento? Profundamente, dizem os especialistas. https://www.nbcnews.com/better/health/your-brain-prayer-meditation-ncna812376 Efficacy of prayer https://en.wikipedia.org/wiki/Efficacy_of_prayer Tradução Google https://translate.google.com.br/ Mad Max Fury Road 2015 - Praying to anyone who's listening.. Orando para quem está ouvindo.. https://www.youtube.com/watch?v=Z6iqE_06wZk
  27. 1 point
  28. 1 point
    Obrigado Sandro. Acabo de comprar o Reino da Luz. Seria estranho começar a ler a saga deste povo singular pelo fim...
  29. 1 point
    http://edconhecimento.com.br/?livros=atlantida-no-reino-da-luz Nao pode ler o volume 2 do Atlantida sem ter lido o 1 , porque é uma historia que é inter rompida no final do volume 1 e segue no volume 2. Se vai chegar o volume 2 antes, deixe sem ler, até que consiga o volume 1.
  30. 1 point
    Rapaz, até hoje a literatura n registou um caso de morte por projeção astral especificamente, ent por que aconteceria contigo? Além do mais, a galera do astral ri horrores com essas nossas paranóias
  31. 1 point
    Então estávamos todos lá reunidos da casa do grupo, vinham os mentores e avisavam para o líder, que é clarividente que a sala de trabalho já estava pronta, e nos dirigíamos para lá. Os mentores nos isolam dentro de uma cúpula de proteção organizavam por dentro da casa e até a rua a fila de obsessores que seriam recebidos na reunião, e os trabalhamos começavam, e o membro ex-maconheiro não tinha vindo. Lá pelas tantas o líder parava e dizia, fulano está chegando. E ele sabia porque notava, por clarividência, a turba de obsessores chegando 1 minuto antes, eheheh. Então pouco tempo depois a campainha tocava, era o cara, rompia-se o circulo todo, dava aquela bagunça astral danada, e perdíamos cerca de 1h e meia só “despachando” aquela turma nova, antes de podermos continuar com os trabalhos agendados para aquele dia. Repito: esse membro do grupo já não usava maconha há meses! Abandonou de uma vez só! Mas a “thurma” de obsessores mantinha a afinidade com ele, claro. Então para ser bem direto, um usuário de drogas é como um cão sarnento, perseguido por moscas, que empesteia o ambiente espiritual por onde passa. Mas ele está ali, relaxadão, tranquilão, confundindo “tontinho” com “sensação de bem estar e leveza”. E qual é a implicação direta disso? Ele é usado como “excursão de obsessores”. Ou seja, se tem um grupo de trabalhos espirituais realizando uma tarefa legal, os usuários drogas são enviados para esse grupo para perturbar o ambiente, como relatei acima. Mas o encarnado não está fazendo nada, pode estar sóbrio, não importa. Os chefes dos obsessores anexam nesse encarnado um grupo de entidades de vibrações baixa, aqueles zumbis/mendigos astrais que os projetores costumam ver zanzeando pelas ruas, e o sujeito vai e bate na porta do grupo de trabalho espiritual, as vezes para perguntar se “ali não mora fulano?” E pronto, você atende a porta e entra aquela multidão extra de obsessores, mas nesse caso aí ainda são inocentes, são entidades que são escravizadas e usadas para esse finalidade. Outras vezes não, são obsessores mais profissionais, que vem junto na vibração daquele encarnado e se utilizam dela para ter acesso a você. Por exemplo, uma vez eu fui num encontro de meditação feito num ambiente rural, que durou das 8 da manha até as 17h, num domingo. Parecia ótimo, mas era uma pegadinha, porque o cara que deu o curso era um vampirão brabo, eheheh. Entramos eu e uma colega do grupo de desobsessão como “bois de piranha” nessa. Tivemos que tentar desativar tudo que o cara fazia enquanto rolava o curso, mas isso não é história para o GVA. Terminado o confronto, que durou até as 21h, voltei para minha cidade. Peguei o ônibus e acho que uns 10 minutos depois ele para na estrada para um sujeito embarcar. Botei o olho no cara... “ops, maconheiro a vista”. Ele parecia? Não, estou me referindo à percepções sutis mesmo. O cara entrou no ônibus, deu uns passos, olhou para todos os assentos ( o ônibus tinha umas 15 pessoas só, estava quase vazio) mas resolveu sentar do meu lado. E aí começou...
  32. 1 point
    1) Físico - em geral, todas as drogas REFINADAS geram danos à saúde, isso inclui o açúcar e o sal aliás. O problema é o refino da substância, para começo de conversa. Nada na natureza é “refinado”, tudo que é natural pé uma combinação de 5 elementos, digamos assim, os quatro materiais (água, ar, terra, fogo) e o elemento “energético” digamos assim, o “prana” de cada coisa. O refino elimina esse equilíbrio, gerando quase que uma “força pura”, que ao entrar no nosso organismo, perturba nosso equilíbrio. É por isso que sociedades industrializadas são mais doentes do que sociedade primitivas, porque consomem mais elementos refinados, ausentes em sociedade primitivas. Mas enfim, isso é o ponto genérico, pertence ao tema da alimentação, que não é o foco aqui. Só falei isso para introduzir o primeiro elemento problemático, as substâncias refinadas em geral, o que inclui remédios, mas como os remédios visam eliminar a fonte de outros desequilíbrios, seu uso se justifica, sempre sabendo, porém, que não há remédio que seja inócuo, exatamente por essa força que eles possuem por serem refinados. Então, drogas refinadas são nocivas por definição, e não faltam informações sobre seus danos à saúde do corpo. 2) Porém, as vezes o problema que elas causam não é no corpo, mas na mente, algo que a ciência ainda não sabe bem o que é. Não existe cura para doenças mentais, por exemplo, exatamente porque a ciência desconhece os mecanismos da mente. Sendo assim, ninguém pode afirmar ser 100% saudável mentalmente, e não existe nenhuma forma confiável de detectar problemas potenciais nessa área. O diagnóstico só é feito DEPOIS que os sintomas da doença aparecem, o que me geral é um processo que demora anos, as vezes mais de uma década em que pequenos sintomas vão aumentando, crescendo, até que a pessoa passa a ser “desajustada”. Digo desajustada porque basicamente é isso, trata-se de ajuste ao padrão. Não existem fronteiras claras entre uma pessoa saudável mentalmente e uma com problemas, é uma questão de grau, não de tipos. Por exemplo, todo mundo tem um certo medo de ser atropelado, assaltado, assassinado, mas a maioria de nós não se ocupa em ficar pensando nisso. Só é considerado que a pessoa tem algum problema se ela deixa esse medo crescer até o ponto que sua vida começa a ficar tolhida por ele, como as pessoas com síndrome de pânico que não conseguem sair do apartamento, por exemplo. Muitas vezes uma pessoa foi saudável a vida toda, mas num certo momento, surge uma crise qualquer (perda de ente querido, acidente quase fatal, depressão pós-parto,etc) e ela desenvolve um sintoma de perturbação psíquica que continuará a lhe causa problemas dali para frente. Ou seja, “algo” agiu como gatilho e ativou um problema latente, que a pessoa nem desconfiava que tinha, e que era impossível para os médicos detectarem, porque a ciência não entende nada que não seja material, e como a mente não é o mesmo que o cérebro, os médicos não tem ainda condições de prever isso. As drogas refinadas ( exceto duas, que não vou citar) tem efeitos danosos detectáveis, sendo portanto de risco óbvio. Já as drogas naturais, chamadas “psicodélicos”, são inócuas do ponto de vista da saúde do corpo, e isso em geral é o que faz os seus usuários acharem que são seguras. Sim, elas são seguras para o corpo físico (até a época que eu pesquisei sobre isso, em 2003. Parece que de uns poucos anos para cá algumas novas pesquisas surgiram demonstrando danos físicos de drogas até então consideradas inócuas) a ponto de para muitas delas sequer existir dose tóxica. Mas não ao seguras para mente, e esse é o ponto chave. Apesar de os usuários de drogas acreditarem que ficam mais inteligentes, qualquer não usuário percebe que eles na verdade são “atrasados” mentalmente, tornando-se pessoas não confiáveis, inúteis na verdade, devido ao problema da falta e atenção. Claro que não é nada grave, as pessoas que convivem com o maconheiro por exemplo, todas notam que ele é distraído (me refiro a quando está sóbrio), tem dificuldade para compreender instruções simples, tem memória fraca, não cumpre compromissos combinados, ou prazos. Enfim, acaba se tornando um cidadão semi-idiotizado , mas quando a gente não sabe que o problema é a maconha ,achamos que o cara é apenas “bocaberta de pai e mãe” . Digo isso porque trabalho numa universidade, num laboratório de pesquisa, então convivo com umas 60 pessoas entre 21 e 28 anos, que são os estagiários e graduação e alunos de mestrado e doutorado, e os caras que “não funcionam”, aqueles para quem você precisa explicar as coisas de nodo e de novo e de novo, são sempre os que com o tempo descobrimos serem usuários de maconha. Outros psicodélicos não geram esse tipo de “i***** social”, provavelmente porque ao são usados com a mesma freqüência que a maconha, que tem uma rede de produção e distribuição em cada pequena cidade do mundo, para disseminá-la. Isso obviamente só tenderá a piorar mais, se descriminalizarem seu uso, porque facilitará o acesso. Bom, mas esse dano é visível de longe, percebido por todos que convivem com maconheiro, mas não por ele, claro. E passa com o tempo, quando ele abandona o vício, mas demora muitos meses o uns poucos anos. Estou falando de observação de pessoas, algo bem concreto, caso não tenham percebido. Mas me refiro a pessoas que usam diariamente. Conheço pessoas que usam eventualmente, tipo só no fim de semana, ou uma vez por mês, por alguma razão, e elas não parecem desenvolver esse perfil a que me refiro. Só que essas pessoas são raras, porque a tolerância de uma droga como a maconha é enorme, ou seja, o sujeito começa com um por semana e em pouco tempo está no uso diário, e depois já começa a sentir necessidade de usar mais de uma vez por dia. Mesmo assim, o problema maior não é esse, mas é outro um dano invisível que vai surgindo, que são os sintomas de doenças mentais clássicas, como a paranóia e as vezes esquizofrenia. Ninguém pode afirmar cientificamente que psicodélicos provoquem essas doenças já que de fato ninguém sabe a causa delas, mas há uma forte “associação” entre uso de psicodélicos e a presença dessas doenças. É típico, se vocês ainda não fizeram isso, façam uma hora: procurem ler biografia de pessoas que tiveram problemas mentais. Você está lá lendo a vidinha do sujeito, encontra seu relatos de quando usou maconha ou algum outro psicodélico “seguro”...e poucas páginas depois lerá sobre os primeiros sintomas da doença começando a surgir. Muitas vezes nem a própria pessoa que escreve o livro percebe essa relação, mas é comum. Comecem a prestar atenção quando souberem de alguém quem pirou, ou de alguma família cujo filho desenvolveu problemas mentais. “Tudo estava bem... então ele foi para a faculdade....uma dia chego u estranho....acabou diagnosticado com esquizofrenia paranóide”. Mas gente, atenção: eu NÃO ESTOU DIZENDO que essas substâncias causam problemas mentais. Causar elas não causam, se sua mente for saudável. O problema é que não temos como saber, portanto,em algumas pessoas isso acontece sim. Se vocês pesquisarem sobre incidência de problemas mentais, podem notar que a maioria deles surge na juventude. Muitas vezes os artigos que tratam disso não relacionam com o uso de drogas, porque às vezes a pesquisa que investigou isso não incluiu a pergunta sobre uso de drogas, mas algumas poucas relacionam sim, e descobrem que a incidência é maior entre as pessoas que usaram drogas na juventude. Não vou citar links, isso são coisas que li durante anos, mas se algum usuário de drogas se interessar pelo tema, que vá atrás. O que se considera como aceito é que aquela pessoa que acabou desenvolvendo a doença já tinha, na sua estrutura mental, algum problema, e a droga agiu como gatilho apenas. Se vocês observarem em grupos, grupos de trabalho, sala de aula, ou até na TV ( Big Brother, por exemplo. Eu vi os primeiros 3 e notei isso nos 3), os grupos de fumantes são sempre são paranóicos. Eles sempre acham que alguém está armando para eles, aprontando algo pelas costas, ficam perdendo tempo tentando antecipar as “estratégias” dos outros. É paranóia num grau leve, mas é. O sujeito tem a sensação de estar sendo perseguido por algo vigiado por algo, de estarem armando para ele, e botam a culpa nos colegas visíveis, do físico....Num caso extremo, de uso pesado de drogas, o sujeito já vê melhor de onde vem essa perseguição: dos obsessores, que ele verá como vultos ou monstros o perseguindo, as vezes mesmo quando ele está sóbrio, mas isso só acontece em casos graves de vício. Portanto, usar essas substâncias, mesmo que sejam as seja inócuas do ponto de vista do corpo, trata-se de expor sua mente a riscos desnecessários. Já bastam os riscos de uma anestesia, de uma quimioterapia, de um anti-depressivo, que são os mesmos aliás, e você ainda quer correr riscos por nada? Só por curiosidade? Se quer correr, corra, mas não finja para si mesmo que não existem riscos, e não vá publicamente pregar mentiras, alegando que são inócuas, porque isso é atestado de ignorância. Use o que você acha que você precisa, pelos objetivos que você quer, assuma seus riscos soznho, mas em ambientes públicos, como aqui, fique de boca calada, para não expor jovens, imaturos emocionalmente e ainda ignorantes de conhecimento sobre o tema, a riscos que eles não imaginam. ......................... Adição em 29/07/2017: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/noticia/2017/07/maconha-na-adolescencia-e-uma-fabrica-de-losers-afirma-psiquiatra-sergio-de-paula-ramos-9855388.html
  33. 0 points
    Eu nao tenho absolutamente nenhum medo de "morrer " ( desencarnar) mas fico apavorado com uns relatos, principalmente do famoso e iconico livro "viagens fora do corpo", do Robert Monroe. Ele realmente ficou preso no astral em uma especie de armadilha e isso foi bastante assustador, deu trabalho sair daquela situaçao....Caso ele nao voltasse acho que ele ficaria em uma espécie de coma ou algo parecido.....Muita gente demora um tempo consideravel ate perceber que nao faz mais parte dessa dimensao. Principalmente aquelas com pouca ou nenhuma conscienca do lado espiritual. Ha alguns anos um colega de trabalho faleceu e ele era um cara que nao tinha nenhuma preocupacao com o outro lado, achava que so tinha esse mundinho aqui da materia..rs. sofreu um acidente grave e teve uma morte repentina. Adivinha quem ele veio "assombrar" ? eu. kkk Provavel que ele tenha me visto zanzando no astral e achou que eu estivesse na mesma situacao que ele......enfim......tenho pena desse povo viu. Eu olho pra esse mundo e vejo que cada dia que passa estou mais perto de voltar pra minha casa de verdade, que definitivamente nao é aqui !