• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation on 06/07/2018 in all areas

  1. 1 point
    Bom dia gente! Depois de deitado, fui relaxando o máximo que eu podia. Venho fazendo isso já há muito tempo. Não fiz nenhum trabalho energético, apenas me concentrei naquele ponto central na testa, acho que o chacra do terceiro olho, como dizem. Quando faço isso sinto que depois de um tempo, os meus olhos - acho que relaxando - começam a virar pra cima, tipo quando a gente morre...rsrs. Mas é uma sensação bem agradável porque parece um super-relaxamento. Pois bem, fiquei assim por umas duas horas! Deitado, relaxado, concentrando-se nessa região. Eu sentia o sono querendo chegar, e por vezes devo ter apagado por segundos e voltado por umas duas ou três ocasiões. Só que teve uma hora que de repente a escuridão na frente dos meus olhos fechados aumentou, se é que podem entender. Fiquei com a sensação de cabeça vazia, oca. Comecei a ver imagens que se destacavam no fundo preto da escuridão. Eram rostos sorridentes, homens, mulheres... como se fossem desenhados com um giz branco num quadro negro... eles passavam por mim... eram imóveis, como desenhos mesmo... Então, comecei a cair nessa escuridão, e ouvir barulhos estranho de tambor, como numa cerimonia indígena!!! Foi aí que comecei a analisar a situação pensando assim: "Bem, eu sempre fiz esses exercícios espirituais de meditação em busca de um vislumbre de um mundo espiritual belo e encantador... mas de repente eu começo a cair numa escuridão infinita e ouvir uns sons primais bem simples e rítmicos"..... Era exatamente o contrário do que eu esperava encontrar!!! Pois ouvia falar que os mundos espirituais eram coloridos e de músicas angelicais! Em nenhum momento eu estava com medo ou apavorado, apenas estranhava a situação... Então eu comecei a fazer força pra "voltar". Enquanto eu caía nesse vazio fazia força a ponto da minha testa franzir e eu sentir certa energia no meio dela, além claro, da sensação de cabeça oca que só piorava. Com muito custo, mas com muito custo mesmo eu voltei! Abri os olhos e estava no meu quarto. Tudo normal. Eu não estava com a paralisia da catalepsia ou do sono. A primeira coisa que fiz foi saltar da cama e ir pra pia lavar o rosto, devia ser umas duas da madrugada. E é aí que vem o motivo de eu estar escrevendo isso e a minha verdadeira dúvida. Todas as vezes que eu relaxava, e esse relaxamento quer dizer uma simples sentada na cama, um simples piscar de olhos, ou pior, se eu pusesse a cabeça no travesseiro, tudo começava a voltar e eu começava a me desfalecer! Se eu não levantasse de novo e ficasse de pé, ou me movendo de um lado para o outro, eu começa a apagar. Apagar mesmo, tipo um desmaio. Isso acontecia mesmo depois que eu lavava o rosto várias vezes, bastava eu me sentar. Se eu me rendesse ao torpor eu apagava. Nem a televisão ligada resolvia o meu problema. Nesse momento entre o quase apagar e a minha resistência em permanecer alerto, eu começava a ouvir os sons de tambores indígenas de novo!! Esse estado em que eu lutava para não apagar durou uns quarenta minutos. Eu fiquei esse tempo andando de um lado pro outro ao redor da cama, evitando sequer me sentar nela. Até que o cansaço foi batendo, e o sono também, e eu fui tomando coragem de pelo menos me sentar nela e ir lutando aos poucos com esse estado de torpor que queria me apagar, até que fui conseguindo me manter acordado. Só sei que dormi sentado, não tive sonhos e nada mais. Já aconteceu coisa semelhante com alguns de vocês? Alguém tem alguma teoria sobre o que aconteceu comigo? Obrigado!
  2. 1 point
    Excelente teoria Sandro! Acho que foi exatamente isso. De fato penso assim também. Os "lugares" que ocupamos, inclusive esse mundo físico, imagino que sejam apenas percepções mentais temporárias. Não existe uma separação física verdadeira entre um mundo ou outro, penso que apenas percepções diferentes. Então os ambientes podem ser na verdade mentais, e não físicos. Ou seja, não tem "aqui" ou "lá"... existe apenas a sua mente e o que ela pode perceber. Então essa seria a verdadeira divisão. Pessoas vivas ou mortas são apenas a mesma mente percebendo ambientes diferentes. É uma teoria que explicaria muita coisa! Valeu!
  3. 1 point
    Minha teoria é que você estabeleceu alguma conexão com aquele local/ frequencia, e acordar e lavar o rosto não a interrrompeu. Nós não frequentamos locais do astral por sairmos do corpo e caminharmos até eles, no frequentamos por sibtonizar com eles, como um radio sintoniza uma estaçao sem ir até ela. Uma pessoa que começa a se projetar e logo que sai do corpo está sempre em lugares desagradáveis e sendo atacada, acha que projeção é perigosa, poque não entende que se ela vê esse tipo de coisa quando se projeta é porque na verdade ela está, MESMO EM VIGÍLIA, o tempo todo vivendo nesse ambiente astral, mas só o enxerga quando se projeta. Da mesma forma, no seu caso, voce deve ter "se posicionado astralmente" nessa faixa, e isso nao foi cortado tao facilmente so porque voce levantou , lavou o rosto etc. Ao começar a relaxar de novo voce voltava A PERCEBER onde na verdade estava astralmente, ainda que agora estivesse dentro do corpo físico. Pense em coordenadas GPS: quando voce "volta ao corpo", DO PONTO DE VISTA DO PLANO FISICO as coordenadas GPS do seu corpo astral sao as mesmas do corpo fisico. Só que do ponto de vista do plano astral, as coordenadas GPS do seu corpo astral não mudaram, você ainda está lá com eles, até a hora que de fato sair de la, astralmente falando. É por isso que uma pessoa pode viver deprimida, achando que isto aqui é um inferno, enquanto outra, no mesmo ambiente físico que ela pode achar que a terra é um lugar maravilhoso, uma grande oportunidade, rtc. Externamente estão ambas ocupando o mesmo ambiente, mas astralmente uma delas está posicionada numa faixa mais inferior, umbralina, sombria, enquanto a outra está posicionada numa faixa melhor, mais iluminada, positiva, e isso afeta emoções, percepção do mundo, do sentido da vida, etc
  4. 1 point
    O livro Projeciologia parece que não vai ser mais impresso, pois enviei um site para a Editares e eles me informaram isso. O livro agora só é achado no Mercado Livre por preços exorbitantes. Porém, o Instituto Cognopolitano de Geografia e Estatística - ICGE disponibilizou gratuitamente o livro Projeciologia, a edição mais atual (10ª edição). Está hospedado no Google Books e pode ser feito o download. Link da página do ICGE que contém o link do livro: http://www.icge.org.br/wordpress/?page_id=2467 Abaixo, o link que vai direto para a visualização do livro no Google Books: https://books.google.com.br/books?id=hgSsBwAAQBAJ&printsec=frontcover&hl=pt-BR#v=onepage&q&f=false
  5. 1 point
    Não é um livro indispensável para a prática da projeção, consegue-se sem ele, mas tem muuuuuuuuuuuita informação excelente dentro dele, coisas que não se encontra pela internet e outras que demoraria horas e horas em fóruns perguntando, pedindo opiniões (na maioria das vezes a extremamente leigos), vendo vídeos e etc. Tem muitas dicas, relatos, muitas e muitas técnicas e material de referencia abordando seres do astral, vibrações, influências...enfim, muita informação hiper útil. Não suporto o Waldo Vieira, mas o livro é fenomenal.