• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 12/26/2015 in Posts

  1. 15 points
    Essa resposta depende de quem pergunta. 1- Para quem tem pressa, não quer aprender sobre nada, quer só “fazer esse troço de uma vez”: Baixe a técnica completa 3 do Saulo, que é uma técnica em áudio, e todas as noites deite 1h mais cedo, bote os fones de ouvido e fique fazendo o que ele diz no áudio. http://www.viagemastral.com/site/category/tecnicas/page/2/ Durante o dia vá escutando os áudios do curso. http://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17292-curso-básico/ O curso não ensina COMO se projetar, mas vai falar de muitas coisas que acontecem com os projetores. Outra opção é baixar o pdf do Raduga e seguir apenas o capítulo inicial “Deixe seu corpo dentro de 3 dias”: https://drive.google.com/file/d/0ByXGi2vq5-wsX3FYSUJRWVZlUWc/view?usp=sharing Tem um tópico sobre ele: 2- Para quem precisa entender um pouco o que está tentando fazer, baixe o meu pdf, são só 10 paginas de umas poucas explicações e algumas técnicas. Postei o link dele na minha apresentação: http://viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17031-apresentação-de-sandrofabres/&do=findComment&comment=74007 3- Para quem precisa mais explicações resolvi reunir aqui alguns dos textos sobre os fundamentos necessários para aprender a se projetar.
  2. 14 points
    REGRAS DO FÓRUM GVA Para fim de boa convivência e respeito entre os membros, elaboramos uma lista de atitudes que não serão admitidas no GVA, estando estas sujeitas ã revisão pela moderação e possível censura ao membro infrator para o bom andamento do fórum. O grau das medidas dependerá da gravidade da infração e da reiteração da conduta. Parágrafo único. Os moderadores/administradores poderão tomar as seguintes medidas: I - Advertir o usuário dependendo do grau da infração; II - Moderar o conteúdo do usuário. Isso permite que todo novo conteúdo que o usuário postar passe por uma prévia revisão dos admins, impedindo que conteúdo ilegal (por exemplo) passe livremente para o fórum; III - Banir temporariamente o usuário, julgando pelo ato cometido qual será o tempo de exclusão, variando de algumas horas até indefinidamente; IV- Banir permanentemente o usuário; V - Excluir a conta e banir permanentemente o usuário e quaisquer emails e contas de redes sociais relacionadas a ele (isso excluirá todos os posts do usuário); VI - Excluir sem aviso prévio todo e qualquer post que descumpra as regras abaixo; VII- Banir do chat por tempo determinado pelo admin, podendo variar de algumas horas até ban permanente. VIII - Impedir qualquer alteração no perfil, como casos de assinaturas abusivas (imagens pornográficas, textos ofensivos, sites ilegais) ou imagens de perfil ofensivas ou ilegais. Art. Io - Não serão permitidas as seguintes atitudes no GVA, as quais produzirão eliminação do conteúdo postado (podendo ser feito sem aviso prévio) e possível punição ao membro infrator. O grau da punição ficará a critério dos administradores. I - ATAQUES VERBAIS AOS MEMBROS DO FÓRUM (inclui ataques por mensagem privada) O usuário que se sentir ofendido deve denunciar a postagem, e caso tenha sido por MP (mensagem privada) poderá enviar uma copia da MP ao moderador para análise. II - ATAQUE AS RELIGIÕES Toda religião que conduz o homem ao bem geral é válida. Todavia, estão todas sujeitas a erros e, portanto, a questionamentos de seus textos e práticas. Logo, a discussão que aponta suas contradições será aceita quando feita de forma equilibrada e respeitosa. No caso de ofensa ao bom senso ou críticas de baixo calão, o texto é passível de censura pelo bem comum. No caso de algum membro prestar queixa aos moderadores, isso será considerado indício de que algum excesso pode ter sido cometido, e o caso será avaliado pelo moderador que julgará se houve excesso ou não, devendo prestar justificativa de sua conclusão ao reclamante, no tópico denunciado. III- POSTAR CONTEÚDO PORNOGRÁFICO, "OFENSIVO" (definido pela existência de reclamações) ILEGAL, ou links que remetam para sites que contenham esse tipo de conteúdo. O termo ilegal inclui muitas coisas, mas como este é um fórum de discussão de idéias principalmente espiritualistas, a “prática ilegal” que nos interessa aqui é a expressão de idéias de determinada maneira, ou a propaganda de blogs e sites de grupos a indivíduos que fazem esse tipo de discurso. Isso incluí a infração da lei contra racismo e suas derivações, com discursos discriminatórios a grupos, porque racismo e discriminação não se inclem no direito de expressão: IV - AUTO- PROMOÇÃO (COM OU SEM FINALIDADE COMERCIAL) Links de sites comerciais/anúncios em nada relacionados à projeção astral/espiritualidade em geral, serão deletados, sendo possível uma medida contra seu propgador, a critério do moderador. Membros que também praticarem qualquer tipo de auto-promoção com cunhos não relacionados a projeção também estão sujeitos as punições visadas aqui. V - PRÁTICA DE DIÁLOGOS FICTÍCIOS: O diálogo deve ocorrer naturalmente entre os membros. Assim, membros que simplesmente criam outras contas apenas com a finalidade de forjar concordância e aceitação de suas idéias frente aos outros membros serão banidos, com exclusão de todos os posts de todas as contas. Membros que desconfiem que alguém está fazendo uso dessa prática deverão denunciar o suspeito aos Administradores, que farão a investigação. Caso a suspeita se confirme, o admin/moderador poderá tomar as atitudes descritas neste item sem aviso prévio ao membro infrator. VI - TÉCNICAS “espirituais” predatórias ou nocivas a outro ser humano Nenhuma doutrina que defenda a predação de um ser humano por outro pode, de um ponto de vista espiritualmente salubre, ser enquadrada no assunto “espiritualidade”. Logo, são consideradas como não tendo relação como os interesses dos usuários do GVA, já que o mal deliberado a outro ser humano não é o objetivo do fórum. A discussão do citado é válida, mas não a divulgação dessas práticas . Definem-se como técnicas predatórias (meramente exemplifícativo): a) Aquelas que afetem negativamente o ser (energia, saúde, pensamentos) b ) Aquelas que visem manipular o livre-arbítrio de outra pessoa (ex: influenciar pessoas para arranjar namorada, passar em entrevita de emprego,etc) * O fato de alguma dessas atitudes ser considerada prática comum de alguma seita ou religião específica não descaracteriza seu caráter predatório. Novamente, a discussão dos CONCEITOS E FILOSOFIA dessas linhas será tolerada, em nome da política de “esclarecimento” e “abertura de mente”, mas postagens contendo TÉCNICAS ou links para sites que contém esse tipo de técnicas PUBLICADAS ABERTAMENTE serão deletadas sumariamente e as próximas postagens do membro infrator cairão sob moderação (sendo liberadas para publicação apenas após análise do moderador). O membro infrator permanecerá sob moderação pelo tempo que o moderador julgar necessário. VII - Assinaturas Segundo votação pública sobre assinaturas, foi decidido que a assinatura não deve passar de 5 linhas e nem conter foto/vídeo, nem textos extravagantes com fontes que atrapalhem a leitura do tópico ou chamem muito a atenção. O descumprimento resultará em remoção/edição da assinatura. Caso volte a postar imagens (principalmente as grandes) ou descumprir essa regra em parte ou totalmente, será dada uma advertência e após isso o admin decidirá sobre a pena, podendo resultar em proibição do usuário para usar qualquer tipo de assinatura, banimento temporário de até 2 (dois) dias na primeira vez, 1 (uma) semana na segunda vez e permanente na 3a vez. VIII- Abuso no chat O chat faz parte do fórum. Logo, as mesmas regras se aplicam ao seu uso. Os usuários ofendidos devem comunicar um admin (com provas, como print-screen) sobre o ocorrido. Como dito anteriormente no inciso 3o, abusos em relação a um usuário (pública ou privadamente) com relação à preconceito, racismo, homofobia, crime contra crença ou qualquer situação constrangedora para um usuário, acarretará nas seguinte punições: 1) Banimento do temporário, a critério dos adm em casos de ofensa pessoal pública. 2) Banimento permanente do chat nos casos já listados para o forum, usar o chat somente para auto^promoção, flood (mandar várias mensagens sem parar, muitas vezes sem nexo e sem deixar os outros usuários se manifestarem), SPAM (venda de produtos não^relacionados a projeção) e links com conteúdo ilegal, bem como no caso de crimes de preconceito, racismo, homofobia, conteúdo ilegal perante a lei feitos no chat, publica ou privadamente. Esses serão encaminhados às autoridades competentes, sendo as mensagens de total responsabilidade do usuário. IX- Poste na área correta. Dúvidas sobre Illuminatis, se o mundo vai acabar, se ET’s existem, reptilianos, papa ou qualquer dúvidas não relacionadas a projeção astral devem ser postadas em suas respectivas áreas do fórum, geralmente em " Informações Gerais[*]. Dúvidas postadas em lugares errados vão ser movidas sem aviso prévio. Caso um tópico seu não aparecer onde você postou, ele pode ter sido movido para a área correta. Em caso de dúvida, contate um moderador. ENTENDENDO AS ÁREAS DO FÓRUM: * Apresentação: Dispensa comentários sobre sua funcionalidade; * Dúvidas: Área destinada as dúvidas sobre projeção astral; * Relatos Astrais: Área para contar suas experiências, projeções, sonhos lúcidos, visões etc. * Mensagens: Poste aqui suas Mensagens e inspirações sobre Viagem Astral ou Espiritualidade; * Chat Viagem Astral: Área para conversar, expor contatos, endereços, criar eventos etc, área alternativa ao Chat, onde você pode criar uma conversa onde todos participam abertamente; * Bom Humor Espiritualista: Poste aqui seu relato engraçado, seu "Mico Projetivo". Ou bata um papo mais aberto com seus amigos do fórum, mas sempre se utilizando do uso do bom senso e respeito peculiar ao nosso GVA!; * Espiritualismo Geral: Espaço destinado ao estudo geral e troca de informações sobre espiritualidade ou assuntos correlatos que estiverem além da Viagem Astral; * Vibrações e/ou mentalizações: Peça ajuda, mande ajuda, juntem-se para fazer reuniões astrais e ajudar quem precisa, mandem vibrações para quem pedir., enfim, usem sua criatividade. Essa área é mais como um Hospital do fórum, onde caso alguém esteja doente ou você conheça um desencarnado que precisa de ajuda ou veio pedir ajuda a você, poste nessa área e com certeza receberá auxílio. * Videos/Dicas de fílmes: Área para postar links de vídeos e/ou filmes. Não será reprimida qualquer atividade humorística e outros temas, desde que entre em conjunto com as regras anteriores. * Dicas de Livros: Poste seus livros, links/e^books . Novamente, sempre de acordo com a proposta do fórum. * Dúvidas e sugestões: Área para tirar suas dúvidas sobre o fórum ou sua moderação, dar sugestões e até mesmo reclamações (sobre o fórum). OBS: Descrições completas podem ser encontradas no index (página principal do fórum). http://viagemastral.com/forum/ SOBRE A MODERAÇÃO DAS POSTAGENS Caso um membro passe a ter suas postagens moderadas, é dever do moderador notificar o membro por MP caso sua postagem não seja autorizada, e justificar o motivo. Se o membro não teve sua postagem liberada nem teve qualquer justificativa por parte do moderador em ate 14 dias após sua postagem, peça a um colega qualquer do fórum que lhe permita postar uma reclamação publica, na sub-ãrea do fórum “Dúvidas e Sugestões sobre o fórum”, com o título “reclamação”, inquirindo os moderadores sobre sua demora em se decidir pela liberação ou não da postagem, ou em caso de ausência de justificativa no caso da não autorização a postagem. OBS: Discordâncias quanto à justificativa do moderador devem ser resolvidas com ele via MP, ou pode ser solicitada a ajuda de outro moderador. A decisão, por conveniência, tem caráter definitivo, mas não absoluto: pode ser questionada pelo membro, para maiores esclarecimentos. Lembramos que tais regras, antes de parecerem rígidas, apenas relatam a necessidade do bom senso que deve haver entre os membros do fórum. Com o respeito mútuo, as regras se constroem entre si. Editamos tais regras apenas pela necessidade que vimos de coibir abusos, que são bem raros. Lembramos, sobretudo, que a busca da espiritualidade sadia sempre foi objetivo do fórum, e é objetivo da Moderação com estas regras apenas continuar com a simplicidade e comunhão de discussões construtivas entre os membros. [*] Informações Gerais: Use essa área para informações gerais sobre espiritualidade e/ou participe dos posts dos membros do GVA.
  3. 12 points
    Essa pergunta é muito comum nos novatos. Tão comum que fia cansativo ficar sempre explicando a mesma coisa de novo e de novo. Então reuni aqui alguns dos sintomas que consegui lembrar, que acontecem quando a pessoa está na fase de transição para o sono. A respostas para todos esses casos é a mesma: .............................. Nada, apenas você está consciente quando o momento de sair do corpo está se aproximando, e isso se manifesta por uma enorme variedade de sintomas energéticos que muitas vezes geram ALUCINAÇÕES. Lista de “coisas estranhas”: 1- sentir afundar na cama 2- sentir calafrios, formigamentos leves ou intensos, parecendo choque elétrico 3- parecer que está tendo um terremoto, com a cama tremendo 4- parecer que parte do corpo ou todo o corpo incham de repente 5- sentir-se paralisado 6- sentir-se girando em alta velocidade 7- ouvir ruídos estranhos, dentro da cabeça, como mortorzinho, grilo, um “piiiiiiii” constante, estampidos como de tiros, trovões, gongos, sirenes, ou barulho de algo que arrebenta, como um estalo alto 8- ouvir ruídos estranhos pela casa, como portas batendo, objetos caindo 9- sentir braços e/ ou pernas flutuarem 10- sentir peso no peito 11- sentir presenças no quarto 12- sentir animais ou crianças caminhando sobre a cama 13- ouvir TV ou rádio ligado em outro ponto da casa 14- ouvir a casa cheia de gente 15- ouvir baterem na porta do quarto 16- ouvir gritarem seu nome 17- sentir uma “força” te puxando para fora da cama (irei acrescentado mais, a media que lembrar) A regra para todos esses casos é: PRESTE ATENÇÃO nesses sinais, para que fiquem mais fortes: Quando algum desses sinais surgirem ou qualquer outra coisa "impossível" ( como sua bisavó falecida sentar na sua cama para te dar boa noite, ou você achar que desenvolveu psicocinese que só se manifestada quando está deitado) apenas preste mais atenção nisso. Se parece estar ouvindo um ruído, tente ouvir melhor inda. Se parece que ouviu passos na casa, preste atenção e tente ouvir mais. Se tem uma força te puxando para um lado, vá com ela. Se sente arrepios pelo corpo, queira que eles fique mais fortes. Se essas coisas surgem quado você pensa em algo, como lembrar de um sonho, ou lembrar da casa da namorada, então pense com mais e mais concentração, e esses sinais ficarão mais fortes ainda. Quando ficarem tão nítidos que pareçam 100 sólidos e reais, basta levantar da cama devagarinho, como quem vai no banheiro. Não é para IMAGINAR que levanta, é para levantar mesmo! Mas bem devagar com oquem não quer acordar um tigre que está deitado na cama com você. Mas se não ficarem tão fortes, aplique alguma TÉCNICA DE SEPARAÇÃO E caso esteja vendo um monstrengo no quarto, não pense "ah não, mas eu não vou me separar do corpo se tem o demo ali me olhando" bem no meio do quarto. Levante em astral da cama e vá olhar ele de perto, com aquela atitude de "quero ver se tu é macho mesmo!" . Em 99% dos casos isso não passa e alucinação e desaparece tão logo você tenha retirado o tronco do corpo astral de dentro do tronco do corpo físico. Se não desaparecer, sempre poderá pular de vola para o corpo mesmo, kkkkk.
  4. 11 points
    Relato com ser invisível de outro planeta Recife 19/12/2017 Olá. Não sou muito de relatar contato com seres de outros locais, até pela minha proximidade com o amparo e equipes de trabalho, mas essa noite aconteceu um encontro muito interessante. Lembrando que sei que trago poucas coisas e distorcidas, logo, muita coisa da conversa que tive foi aproximada ao que me lembro, pois sei que não foi exatamente assim. Eu havia feito técnica energética como sempre, mas não me lembro do momento da saída. Já me vi lúcido lá fora, que é o que tem acontecido com mais frequência, até pela proximidade de dois cachorrinhos dormindo comigo na cama, na verdade eles ficam colados no meu corpo, além da esposa ao lado. O que causa um acoplamento áurico forte e dificuldade de manter-se acordado na hora da saída e da volta ao corpo. Eu me vi desperto numa área de zona inferior e junto com três espíritos próximos a um tipo de venda. Ali vendia comida e bebida. Um espírito pequeno, parecia criança, mas não era, só mantinha aquela forma, pediu um caranguejo ali. Eu fiquei parado pois queria muito ver como eles iam pagar por aquilo no umbral, queria saber a moeda. E aí chegou um prato com dois caranguejos. Os caranguejos estavam pretos, como se tivessem sido assados, mas com uma cara até boa, porém eu tive uma certa repulsa de ver ele mordendo a pata do caranguejo com tudo e sem tirar a parte dura. Nessa repulsa acabei por nem esperar para ver a moeda de pagamento, mas eu acho que não tinha, era algum tipo de favor ou sei lá. Me afastei e fui procurando uma área mais calma. Voei e achei um topo de uma montanha calmo, era fora da área e aqueles seres não conseguiriam ir até ali, pelo menos foi o que pensei. Percebi que minha visão astral estava ótima, pois olhei para o céu e vi ele LINDO. Nessa hora pensei: Vou tentar procurar um ET. Mas, por que eles sempre não aparecem? Por que sempre não os vejo? Percebi pouco tempo depois meus olhos espirituais darem um ZOOM imenso, eles viajaram numa velocidade fora de série e então vi um sistema com dois planetas. Eram simplesmente MARAVILHOSOS. Dois planetas com dois pontos quadrados no meio deles, um esverdeado e outro azul. Eu nunca senti aquela sensação, era uma sensação de paz absoluta, como se a energia daquele local deixasse tudo lindo. Tudo brilhava ao redor. E nessa hora senti que não estava sozinho ali. Algo estava me ajudando, pensei e falei: Quem está aí, quem está me ajudando a ver isso? Por favor, apareça. E senti claramente algo do meu lado direito. Não conseguia ver, mas vi um formato estranho, como se fosse uma névoa. E perguntei: quem é você, você veio por que chamei, você é de outro planeta? E ouvi então uma voz na minha mente, era serena, parecia masculina, não sentia a menor emoção na voz, não na forma com entendia, e falou: Sim, eu te ajudei a ver o sistema. Esse é local que também estou. E continuei a perguntar -Por que não te vejo? Ele: Eu não tenho forma do mesmo jeito que você está agora, mas consigo usar se quiser o mesmo tipo de manifestação. EU: Que sistema é esse? Onde fica? Que coisa linda. Ele: É perto daqui na forma que estou, mas distante na forma que você está. Eu: Mas o que você está fazendo aqui? E por que não fala conosco sempre? Ele: Nós respeitamos o jeito de ser e a escolha de todos, não nos envolvemos até que alguém entre em contato na faixa que estamos. E eu não estou aqui somente, também estou no sistema que viu. EU: como assim? Você então fala com a gente somente quando a gente te procura? E, você está nos dois lugares ao mesmo tempo? Como é isso? ELE: Sim, você entrou em contato quando nos procurou, achei você imediatamente ao fazer isso e aqui eu consigo me comunicar da forma como estamos conversando. E eu não estou só em dois lugares, no momento estou em muitos. Vocês vão aprender isso também. Eu: Dei uma risada orgulhoso por estar falando com ele e ter entendido a distância que ele estava consciencialmente em referência a minha, e comentei brincando com a intenção de ter aprovação através do humor e fazer ele rir: Mas amigo, o povo daqui come caranguejo, tá difícil a gente abrir a consciência assim. A gente come os semelhantes. Ele continuou sereno e não pareceu entrar na minha energia de brincadeira e falou: Vocês vão entender isso quando perceberem onde estão. EU: como assim? Eu sei onde estou, no Umbral, um sistema de aprendizado inferior, onde nascemos várias vezes para nos aprimorarmos. Ele: Você não está só aqui, assim como eu, você está em vários lugares, mas não tem consciência ainda disso. E não é inferior aqui, é só uma das manifestações. EU: Mas amigo, olha o quanto me sinto pequeno perto de você, aqui é inferior sim, me sinto uma criança abandonada, não sei nada e nem entendo o que você me fala. Vejo esse seu sistema e me sinto menor ainda, senti uma grande alegria e bondade ao vê-lo. Aqui é pesado, somos malvados. Você sabe que aqui a gente nem acorda, estou fora do corpo agora fazendo pra você uma ação que é primária pra você, sair do corpo, mas pra gente é muito difícil ficar assim, faço grande esforço para poder me lembrar. Falei isso olhando de novo pro céu pra tentar ver o sistema novamente e VI. Só que dessa vez ainda mais profundo. Ele de novo me deixou ver, vi um sistema absolutamente complexo, não conseguiria desenhar, mesmo que tentasse e fosse bom desenhista, o que não sou nem um pouco. Vários planetas e uma estrela no meio BEMMM distante dos planetas. Era um sistema que não sei porque, via novamente em formato quadrado e percebi os planetas e falei: Amigo, como é longe os planetas da estrela, por que? Ele: É, nós não dependemos da estrela como vocês aqui, mas ela tem uma importância também pra gente. Eu: Aqui é quente, você vê, estou numa cidade chamada Recife, deve estar uns 25 graus agora. Qual a temperatura do seu planeta? Ele: Eu não sofro as variações de temperatura como você entende, mas na sua forma de entender, meu planeta varia entre -15 e -90. Eu: Vou voltar ao corpo, preciso me lembrar disso, de você, da conversa, do planeta. A minha limitada manifestação mal consegue se lembrar do que acontece num ponto só. Mas estou com saudades desse local que vi e de poder conversar com alguém como você. Obrigado e por favor, volte a me visitar, não nos deixe abandonados aqui. Eu quis instintivamente dar um abraço nele, mas... como não tinha corpo eu fiz um cumprimento "a lá" Japonês, baixando a cabeça com grande respeito. Pensei no corpo e voltei imediatamente. Abri os olhos e vi minha esposa e os dois cachorrinhos dormindo. Tive uma abertura de consciência e uma compreensão de quem éramos. Pequenos seres ali, temporariamente num corpo de carne em algum ponto do Universo, juntos na evolução. Abracei os três, dei um abraço suave na esposa para não despertá-la e ESMAGUEI meus dois cachorrinhos, sentindo grande amor pelos três, enquanto era lambido por Bia e refleti: CARA, onde mais estou? AH! Não sei, segundo ele estou em mais lugares, ou sei lá, mas tudo que consigo agora é ver isso e não é tão ruim assim! Adormeci novamente e amanheceu logo. Minha esposa acordou brava com uma situação do seu trabalho e começou a reclamar. Mas eu estava diferente. Calmo, me mantive fora da energia dela. Ela ficou brava por eu não comentar as coisas que ela falava, me ofendeu algumas vezes, mas não me acessou. Cheguei no trabalho e nem bom dia recebi e já fui chamado para resolver um problema de um carinha que por vezes é mau educado. Nem liguei, olhei para ele com compreensão e meio que fora da prisão, mesmo estando ali preso fisicamente. Lembrei de novo do sistema que vi e meio que senti um vazio. Pensei logo em seguida que se posso estar em mais de um lugar, por que não eu poderia me sentir lá também? E fiz isso. Fechei os olhos por alguns momentos e fui pra lá. Não sei se fui, mas me senti lá de verdade. Vi aquele lugar forte e me acalmei. E escrevi esse texto estando aqui e mentalmente lá. Sei que não é da forma como o amigo fez, mas isso me tirou um pouco a sensação de abandono e incapacidade que temos. De não saber nada, quem somos, onde estamos, em que situação, de não ficar brigando e reclamando uns dos outros, criticando uns aos outros. Como se houvesse algo muito maior no tempo e espaço. Como se fosse um ponto no Universo, um momentinho que passamos e não só nele estamos, mesmo sem compreender nada. E enfim, estou aqui agora tomando um café, ouvindo as canções de K-pax (me conectam mais fácil com o que vivi nessa experiência), e dividindo um pouco do que senti, para tentar levar mais alguém a olhar pro céu e sentir sua essência além daqui também. Um excelente manifestação pra você. PS: Não está corrigido ainda! :) PS2: Escrevi esse texto conectado e ouvindo essa canção de k-pax: https://www.dropbox.com/s/4h2rbj60smay8b5/K-Pax Soundtrack - Edward Shearmur - Good Morning Bess.mp3?dl=0
  5. 10 points
    Bom dia. Essa noite, pra variar, me vi num local bem denso. Eu fui deitar tranquilo e bem sintonizado. Não me lembrei da saída, até por causa do acoplamento áurico da esposa e dois cachorrinhos deitados ao lado da cama. Normalmente quando quero sair do corpo costumo dormir deitar sozinho no outro quarto, mas acabo ficando bastante com a esposa para dormir também, é difícil a compreensão plena da necessidade de deitarmos sós para a projeção astral para a esposa, apesar dela ter grande compreensão. Eu estava num local quando chegou um amigo espiritual. Eu lembro dele como se fosse meu irmão Sandro, tal é a assimilação cerebral da proximidade daquele espírito comigo, mas eu sei que não era meu irmão e sim um amigo espiritual de longa data, o cérebro físico não consegue processar e traz a “perfeita” assimilação de que foi meu irmão. Ele me falou que iríamos num local para observar situações pesadas existentes em algumas áreas da segunda dimensão astral. Estávamos numa área e começamos a entrar num tipo de barranco grande, com lamas e plantas estranhas. O amigo me falou que estávamos mudando de frequência, que eu iria assimilar isso na rememoração de formas estranhas posteriormente e foi justamente assim que vi: barro preto(pois grudava no pé), e plantas feias e estranhas. Ao passar por ali estávamos num tipo de topo e tinha mais ou menos uma visão do ambiente, apesar de MUITO ESCURO. Não estava só de noite, eu nunca vi um local tão escuro, eu só conseguia enxergar ali devido estar com as energias bem desbloqueadas. Era um ambiente escuro e com nuvens totalmente pretas, como se fosse baixas e não se via nada direito. Ele me convidou a volitar e eu perguntei: Como vamos voar nesse ambiente pesado? Vamos cair. Vi um tipo de rio transbordando. Uma água fortíssima e muito suja circulava por todo lado, fazia um barulho forte e enfim pulei a montanha voando por cima desse local. Senti uma energia muito forte, um tipo de magnetismo querendo me puxar para aquele local, fiquei realmente com medo de cair naquele rio, pois sabia que perderia a experiência e ainda falei baixinho: Ainda bem que tenho corpo! Já pensou ficar preso nesse local e não ter como sair ou voltar? Tá doido! Passamos por aquele rio e mais na frente pousamos num tipo de estrada de barro. Ele apontou adiante e falou: Tá vendo aquele barranco ali? Era uma estrada totalmente destruída, com MUITO barro e parecia a entrada de um local terrível. E continuou: Milhares de espíritos são aprisionados ali, ficam presos nesse chão e são constantemente atacados e sugados por consciências aproveitadoras. E eu perguntei: Mas, por que ninguém vai ajuda-los? Ele respondeu: Não é o momento deles saírem, por mais que sejam ajudados eles vibram pensamentos pesados e magneticamente são puxados novamente para esse local. Todos são ajudados, mas por vezes a experiência amarga é justamente aquilo que agiliza a compreensão. E falei: Não vamos para aquele lugar não, né? Ali é muito pesado, dá pra sentir. Ele: Não, vamos voltar daqui. Nessa hora eu puxei o ar daquele ambiente e senti vontade de vomitar e uma falta de ar muito grande. Ele disse: Não se envolva com esse ambiente, ele é nocivo e uma consequência das vibrações de quem aqui vive. Ele colocou a mão na minha cabeça e senti aliviar imediatamente. E então abri os olhos no corpo logo após isso. Por que ele me levou ali? Não sei. Mas sei que teve mais coisas além disso. O que consegui trazer de rememoração eu escrevi. Mas é impressionante as coisas que estão ao nosso redor. Quisera eu saber desenhar para poder demonstrar o que vi naquele local. É triste, mas é parte do que nós somos ainda. Uma consequência da desarmonia e do que criamos ao redor de nós mesmos. A verdade é que muitas pessoas já vivem em locais como esses, mesmo ainda estando dentro de seus corpos físicos e o desencarne só a “liberta” de vez para o local onde ela já vem vibrando durante toda sua vida. É a média de suas ações/pensamentos. Valeu.
  6. 10 points
    (CONTINUAÇÃO) Meu depoimento Comecei aprender projeção astral aos 15 anos de idade. Eu tinha bastante paralisia do sono, a famosa “catalepsia”, e como muitos eu não sabia o que era aquilo. Quando descobri logo comecei pesquisar mais, encontrei o site GVA, e como muitos, inocentemente postei perguntando como fazer isso e aquilo, aquelas questões básicas. Fui instruído a ler vários livros e ouvir cursos em áudio. Li vários livros sobre projeção, sendo que o que me deu uma base maior foi o Viajem Espiritual II do Wagner Borges. Comecei a me interessar muito pela coisa, e a levar o assunto cada vez mais a sério. Treinei meditação, auto-observação, lucidez diária, horas e mais horas de exercícios energéticos, técnicas projetivas com duração de cerca de uma hora, além disso adotei uma filosofia de vida “espiritualista”. Me tornei extremamente espiritualista, e minha maior paixão sempre foi a projeção astral, por isso sempre investi grandes esforços praticando, estudando, etc. Consegui um controle um pouco maior da projeção, (só até perder o medo de sair levou bastante tempo), só que após vários anos eu não ia mais pra frente, simplesmente continuava sendo um iniciante, mesmo após tantos anos de prática. Iniciante, porque mal dominava o processo de saída e era capaz de permanecer projetado com lucidez por poucos minutos. Pesquisando, as explicações para a falta de evolução no domínio da projeção eram sempre as mesmas: precisa treinar mais as energias, treinar a lucidez, treinar o frontal, estudar mais, ler mais livros malucos. Continuei seguindo esses conselhos e pouca coisa melhorava. Seguindo essa metodologia, a época em que tive o maior sucesso nas projeções foi quando por coincidência, empreguei minhas técnicas que de tal forma se assemelharam ao método que eu viria a descobrir mais tarde: as técnicas indiretas desenvolvidas pelo pesquisador Michael Raduga. Eu já era muito familiarizado com todo tipo de técnicas de projeção, pois diariamente praticava, analisava, montava pra mim técnicas que mais se adaptavam, enfim, já sabia tudo isso de trás pra frente, de frente pra trás invertido e ao avesso, mas ainda faltava alguma coisa que não me permitia progredir, e certamente não era "evolução espiritual" nem falta de estudo, nem falta de treino. Quando encontrei as técnicas indiretas e comecei a ler, imediatamente eu soube que aquilo funcionava. Era como se fechasse todas as lacunas que eu nunca havia encontrado, por mais que combinasse e recombinasse minhas técnicas e suas aplicações. Eu soube que aquilo resolveria as velhas dificuldades, pois estava tudo ali, de forma resumida, simples e prática, como fazer, sem porquês, sem enrolação, simplesmente uma técnica “pura” de como sair do corpo sem perder tempo. Minha experiência pessoal com as técnicas indiretas Estudei essas técnicas por alguns dias e comecei colocar em prática. O resultado: a quantidade e qualidade de experiências que antes eu tinha em meio ano, passei a ter o mesmo em uma semana, sem exagero. Em menos de cinco meses, escrevi cerca de 60 páginas (no word) de relatos, todos com saída consciente, e nível de lucidez idêntico ao que tenho acordado. O link do livro está disponível para download aqui ESCOLA DE VIAGENS FORA DO CORPO Alguns membros aqui do gva já tiveram sucesso com essas técnicas. O “problema” dessas técnicas, é que não se trata de uma listinha de 3 ou 4 passos que você anota em um pedacinho de papel e pratica na mesma noite, como as técnicas mais conhecidas. Elas formam um sistema que primeiro deve ser estudado, treinado, e só depois quando já tiver entendido “como se faz” que o praticante vai finalmente colocar em prática. A vantagem é que essas técnicas são consistentes e funcionam a vida toda, não existe dependência de um suposto “amparador” ou treino de energias que supostamente vão ajudar nisso ou naquilo, por motivos disso ou disso. Não, você simplesmente faz o que prescisa ser feito e obtém aquilo que investiu seus esforços para obter. Nessa metodologia todos esses problemas são realmente resolvidos de forma simples e prática. Você não precisa evoluir por 10 vidas para ter um grande controle das projeções, isso não passa de conformismo. Uma vida só é mais do que o suficiente, eu diria que em um ano, com bastante prática você se torna expert, está aí o manual de como se faz isso.
  7. 10 points
    FUNDAMENTO 2: AQUIETANDO A MENTE (texto do Robert Bruce, do Astral Dynamics) Sua mente superficial está sempre ativa enquanto você está acordado. Ela pode ser comparada a uma enorme agenda eletrônica cheia de mensagens e lembretes. Sua função é mantê-lo ciente de tudo o que está acontecendo ao seu redor. Ele vibra constantemente, lembrando, afirmando e reafirmando o óbvio, comentando sobre tudo, para mantê-lo informado. "É um carro na minha garagem? Leite, eu tenho que pegar o leite! Preciso fazer uma revisão no meu carro ! Por que ela falou aquilo noite passada? E o que ela quis dizer com aquele olhar?" etc. Isso é chamado de diálogo interno, ou “mente de macaco”. Nós realmente não percebemos esses pensamentos e imagens. E eles estão constantemente passando em nossas mentes, e às vezes servem a um propósito útil em nossas vidas diárias. Mas eles são um incômodo e uma barreira quando você está tentando relaxar a mente. É por isso que algumas pessoas podem se concentrar melhor quando escutam música. Música ocupa a mente superficial e reduz o diálogo interno. Para relaxar profundamente a mente a fim de atingir estados alterados, é necessário silenciar esses diálogos internos. Pensamentos sob forma de palavras são o maior problema. Eles bloqueiam estados alterados e projeções. Sentimentos e as imagens mentais são menos problemáticos. Pensamentos superficiais criam tensões internas, que interferem com o estado "mente acordada + corpo adormecido" necessário para a projeção. Se você mantiver sua mente em um estado relaxado e limpa, sem palavras ecoando pela mente, você vai começar a escorregar para um estado alterado de consciência dentro de alguns minutos. Mas manter sua mente relaxada e limpa não é uma coisa fácil para a maioria das pessoas a fazer. Isso é uma habilidade que precisa ser aprendida e com a qual você precisa ficar bem familiarizado. Ficará cada vez mais fácil com a prática regular. Os seguintes métodos e exercícios vão ajudar. EXERCÍCIOS DE RELAXAMENTO MENTAL E CONTROLE DE PENSAMENTOS. Quando sua mente é mantida silenciosa e livre de palavras, você vai começar a escorregar para um estado alterado de consciência, aproximando-se do estado "mente desperta + corpo adormecido". O processo de respiração pode ser usado para relaxar a mente. A seguir vamos ver a técnica de respiração abdominal: Respiração abdominal: Para começar, sente-se e relaxe. Desaperte o cinto e conscientemente relaxe o estômago, deixando-o frouxo. Feche os olhos e concentre sua atenção nos músculos do estômago. Sinta essa área expandindo-se e contraindo-se a medida que você respira. Relaxe, fique um tempo só fazendo isso, e torne-se mais consciente dos movimentos e sensações dessa área do corpo a medida que você respira. Respire um pouco mais profundamente do que o habitual, mas sem forçar, apenas expandindo um pouco mais seu abdômen, sentindo-o subindo e descendo a medida que você inspira e expira. Permaneça apenas observando essa ação respiratória, usando esse foco de atenção para relaxar a mente. Mantenha sua mente sem gerar palavras mentais. Se elas começarem, descarte-os e simplesmente traga de volta sua atenção para sua respiração e movimento do abdômen. Continue pelo tempo que desejar. Respiração na ponta do nariz: essa é outra maneira de conseguir profundo relaxamento físico e mental. Essa é uma boa alternativa se você ficar entediado com respiração abdominal e precisa de algo diferente para prender sua atenção. Alterne entre estes dois métodos o quanto quiser. Prestar atenção na respiração passando pela ponta do nariz também estimula suavemente o chackra frontal. Relaxe e feche os olhos. Concentre-se na ponta do seu nariz. Se você precisar de ajuda para focalizar nele, esfregue um pouco a ponta do nariz. Concentre sua consciência corporal na ponta do seu nariz. Sinta o ar que passa por esta área a medida que puxa e solta o ar. Essa é uma sensação física sutil, mas perceptível. Se quaisquer palavras que o pensamento começam em sua mente, descarte-as e volte seu foco novamente para a respiração fluindo na ponta do nariz. Quando você estiver habituado com isso, desloque o seu ponto de consciência corporal para 3cm para fora, e à frente de seu nariz. Isso provocará um pouco mais de estimulação energética, e também pode induzir uma saída projetiva se for feito em um estado profundamente relaxado. Continue pelo tempo que desejar. Respiração com contagem: Contar suas respirações é boa maneira de relaxar e limpar sua mente, especialmente se você é um novato na meditação, relaxamento profundo, e estados alterados. Sente-se, feche os olhos e relaxe. Comece fazendo dez respirações profundas, longas e lentas. Enquanto conta, prolongue a contagem por toda a expiração. Por exemplo, quando você expirar, prologuen por toda a expiração a palavra “um”,dita mentalmente. Assim: "Uuuuuuuuuuummmmmmmmmm”. Mantenha sua mente limpa durante a próxima inspiração e então na expiração conte (mentalmente) "Dooooooiiiiiiiisssssss”. Continue com a contagem até dez. Então recomece. Tente também uma sessão de contagem de respiração por dez minutos, onde você contará cada respiração corretamente, por exemplo, dez, onze, doze, etc. Dicas para relaxamento Mental : Enquanto você mantém sua mente relaxada e limpa, os pensamentos superficiais vai tentar aparecer em sua mente. Quando isso acontecer, descarte-os rápida e firmemente. Afaste-os e volte para a sua prática. Tente detê-los antes que eles completem suas mensagens. Com a prática, você será capaz de detectar a pressão dos pensamentos e pará-los antes que eles possam formar palavras em sua mente. Afirmações: Para silenciar pensamentos e idéias persistentes, dê comandos silenciosos como, "Eu escolho não pensar sobre isso. Eu escolho relaxar minha mente.". E, em seguida, focalize a sua atenção no exercício que você estava fazendo. Quando você chegar ao estágio em que você pode sentir a pressão de pensamentos tentando iniciar e puder detê-los, então você realmente estará chegando a algum lugar com seus treinos. Exercícios de concentração e de controle de pensamentos devem ser feitos diariamente. Utilize o tempo de viagem, ou de espera, para treinos curtos, e os resultados serão acumulativos. Continue praticando isso e em breve você vai ser capaz de manter a mente relaxada por longos períodos de tempo. Quando você tiver sucesso em relaxar sua mente e parar os pensamentos verbais, você vai experimentar um profundo silêncio em sua mente. Isso pode parecer um pouco estranho no início. Você sentirá falta de toda aquela atividade mental familiar e tudo vai parecer estranhamente silencioso. Em breve você vai se acostumar com isso, porém, e vai começar a pensar mais profundamente e com maior foco. Logo você estará se perguntandr como foi que você conseguiu sobreviver antes sem isso. CONCENTRAÇÃO E FOCO O esforço mental pode gerar tensão física, se você permitir que isso aconteça. O corpo físico está fortemente ligado com os seus processos mentais. Aprender a se concentrar e relaxar ao mesmo tempo é muito parecido com as técnicas de mover as energias sem tensionar os músculos. Os seguintes exercícios ajudam a melhorar a concentração e foco mental. Eles podem ser feitos a qualquer momento e lugar. Tire partido das viagens e tempos de espera, e outros momentos livres. Basta respirar fundo, relaxar um pouco e começar, em pé ou sentado. Focar num único objeto: Escolha um objeto, uma árvore, cadeira, imagem, nuvem, gato (qualquer coisa) , e olhar suavemente, mas fixamente para ele. Não se concentre em alguma parte, mas deixe seus olhos olharem com cuidado sobre o todo do objeto. Use a percepção da respiração (respiração abdominal) para manter sua mente livre dos pensamentos verbais. Mantenha seus olhos e testa relaxados. Pratique por uns poucos minutos de cada vez. Focar num ponto: Escolha um pequeno ponto ou marca em uma parede e se concentre nele. Mantenha sua mente livre de palavras usando a respiração abdominal. (Se você olhar fixamente, um efeito óptico pode fazer a visão escurecer. Pisque para impedir isso, sem quebrar o seu foco.) Mantenha seus olhos e testa relaxados. Pratique por alguns minutos Retenção de imagem na retina: Relaxe e usar a respiração abdominal para acalmar sua mente. Olhe fixamente para uma fonte de luz suave: a lua, uma vela, uma janela aberta, etc. Olhe com cuidado, mas fixamente para a fonte de luz por mais ou menos trinta segundos, sem mudar o foco. Não se concentre diretamente no objeto ou luz, basta olhar para ele. Em seguida, feche os olhos e rapidamente cubra-os com as palmas das suas mãos. Você verá surgir uma imagem em negativo, do que você estava vendo antes, com os olhos abertos. Mantenha-se atento a essa imagem . Tente fazê-la durar mais tempo cada vez que você repetir isso. Se você usar uma janela aberta, tentar gravar a imagem e todo o cenário visto através da janela, e não apenas a luz. Manipular o foco da sua visão mesmo com as pálpebras fechadas afetará o que você vê na imagem gravada. Maneje esse foco até encontrar aquele que ajuda a reter essa imagem por mais tempo. Nota: Não olhe para o sol ou qualquer fonte de luz brilhante o suficiente para danificar os olhos. Alguns destes exercícios, se exagerados, podem causar fadiga ocular ou dores de cabeça tensionais. Se isso acontecer, trate-as como você faria normalmente, e consulte o seu médico se a dor persistir. PENSAMENTOS REPETITIVOS Problemas com pensamentos repetitivos ocasionalmente surgem durante os exercícios de relaxamento da mente. Uma frase de uma música, um jingle de publicidade, um trecho de verso ou diálogo, preocupações e transtornos, qualquer coisa poderá ficar se repetindo em sua mente sem parar. Este problema frustrante torna difícil fazer qualquer tarefa mental e até mesmo dormir. Se algo assim causar problemas, aqui estão algumas soluções. Substitua o padrão de pensamento repetitivo por esta afirmação. "Minha mente está relaxada e tranquila." Repita isso em voz alta algumas vezes e depois mais e mais em sua mente. Continue até que você sinta aliviar a pressão daquele pensamento repetitivo. Em seguida, mude para afirmação de "Minha mente está calma e feliz." Diga a nova afirmação em voz alta algumas vezes, e depois repita-a mentalmente. Repita esse procedimento por tanto tempo quanto for necessário. Crie afirmações mais relaxantes, mantendo-as no tempo presente, ativas, e descritivas de uma mente calma, feliz. Se tudo isso falhar, use fones de ouvido e música para ocupar sua mente e abafar o problema. Durma com fones de ouvido, se necessário. Isso geralmente é apenas um problema temporário.
  8. 9 points
    As vezes acho que muita gente, mesmo aqueles que deveriam saber mais, tem uma certa dificuldade de entender uma lição básica sobre espiritualidade: Colocar-se no lugar dos outros. Fazer aos outros o que você gostaria que te fizessem. Tem gente que adora um discursinho relativizador hipócrita, para fingir ser o que não é, então vamos logo a exemplos cotidianos, para não perder tempo com bobajada filosófica: Você precisa contratar alguém para te fazer um serviço que você não curte, uma faxina, um serviço braçal. Ao invés de ficar ali apontando o dedo e fiscalizando, dizendo “não esqueça disto, aquilo ali não está como eu quero”, e ainda pensar silenciosamente ,com as mãos na cintura: “por isso esses caras estão na m... não querem fazer jus ao que recebem” , você deveria pensar “como é que eu posso FACILITAR o serviço dele, já que eu sei que é um serviço desagradável? (porque se fosse gostoso de fazer, eu mesmo faria né?). Aja como AJUDANTE do contratado, não como PATRÃO. Mesmo pessoas que ACREDITAM SER interessadas em espiritualidade vão bancar pequenos tiranos com suas empregadas domésticas, pedreiros, secretárias... porque pensam “estou pagando ora!”. Pensar assim é ser mais um elo na cadeia do mal no mundo. Mesmo quem pertence às ‘minorias’ (que em geral são a maioria silenciosa) acaba caindo nesse erro, não vê que estamos todos no mesmo barco, remando do jeito que dá, e sabotar a remada do colega é atrapalhar a navegação de todos! Outros exemplos: o mundo tem muito operário que no trabalho se queixa da exploração do patrão (opressão de classe) , mas chega em casa e trata a esposa como empregada ou objeto (opressão de gênero) . Tem mulher se queixando do machismo, mas trata a faxineira como se ela fosse a “gata borralheira” (opressão de classe, e se a empregada for de outra etnia, ainda pode ter alguma opressão de raça, se a ‘patroa’ não perceber o que passa na sua mente). Tem negros Se queixando de racismo (opressão de raça) , mas caindo nesse mesmo tipo de falha dentro de casa ( opressão de classe e de gênero). Esses três problemas, o tripé raça-classe-gênero são apenas aplicações diferentes do mesmo tipo de pensamento: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Quem pretende se dizer espiritualista não pode se deixar levar por esse tipo de pensamento! No ambiente de trabalho as vezes alguém pensa “o outro tem que ralar como eu ralei” (em geral referindo-se a um novato) , mas isso é desforra contra o alvo errado! É querer que outro sofra como você sofreu, mas quem foi o culpado desse sofrimento? Foi esse outro por acaso ? (Até o trote de universidade é baseado nessa lógica absurda!). Você ralou para aprender formas melhores de fazer aquele trabalho, então é seu dever PARA COM A HUMANIDADE passar isso para os demais, para que outros agora possam ralar MENOS. Só assim a humanidade pode avançar. Outro exemplo: o cara morou de aluguel a vida toda, pagando IPTU, que é IMPOSTO DE PROPRIEDADE, e se um dia melhora de vida e tem imóvel para alugar, vai cobrar do inquilino o IPTU? Seja você o honesto com os próximos, já que antes não foram com você! Não seja mais um elo da cadeia de opressão neste planeta regido por uma ideologia satânica, onde o mais forte escravizará o mais fraco sempre que encontrar espaço para isso (as tentativas de 'flexibilização' das leis que tentam equilibrar a balança entre os mais poderosos e os mais desprotegidos são um exemplo de busca por mais espaço para dominação). Quando a força desse sistema nocivo quer te usar, você, mesmo sendo uma mera engrenagem, pode se recusar e atuar na direção proposta, ou mesmo sabotar a direção dessa força, desviando ou travando a coisa ali no seu espaço, ao se recusar a reproduzir esse mecanismo de opressão/exploração. Você não vai mudar o mundo, mas no seu espaço de atuação você tem poder para impedir esse sistema de atuar. E se cada pessoa procurasse fazer isso, o mundo já teria melhorado há muito tempo. E pelo amor de Deus, acorde!!!! A nível “macro”, na sociedade, não defenda sistemas/modelos que proporcionem espaço para essa dominação, porque você passa a ser parte do problema, enquanto que um espiritualista com o mínimo de lucidez tem que tentar ser parte da solução! É bem simples: você não será feliz enquanto não se focar em tornar a vida dos outros melhor, mais fácil, um fardo menos pesado, menos confuso. Não adianta ficar com conversinha sobre espiritualidade se no seu dia a dia você é mais um a exercitar divulgar/defender/praticar a “doutrina do inferno”que a maioria defende aqui na superfície. Aí depois o carinha vai alegar que não sabe de onde vem sentimentos de culpa de origem desconhecida...
  9. 9 points
    (Tópico recuperado do fórum Invision 2013-2015) Março de 2013 AUTOR: DANIEL S Introdução Meu único desejo é que todos os que estejam realmente interessados em dominar a arte da projeção astral, e dispostos a se dedicar para obtê-la, possam encontrar esse tópico, ter acesso a esse material, e que consigam assim como eu consegui realizar esse sonho. Desejo que outras pessoas também possam parar de perder tempo e passar a desfrutar desse fenômeno natural, ao qual todos os seres humanos tem direito de acesso. Ser capaz de se projetar com controle e regularidade, ao contrário do que muitos pensam, não é um bicho de sete cabeças, e não requer vidas de prática, requer apenas a metodologia correta e o uso correto dessa metodologia. Estamos no século XXI e atualmente ningúem mais é capaz de impedir a informação. Ainda podem atrasá-la, mas não impedi-la. (Os textos serão "grandes". Para os que querem aprender projeção astral e tem preguiça de ler e estudar, recomendo que sabiamente procurem outra forma de lazer, assim não perderão seu tempo.)
  10. 9 points
    Você lembra de ter tido uma experiência durante a noite. Foi sonho ou projeção? REGRAS BÁSICAS PARA FACILITAR A COMUNICAÇÃO: 1-Se DURANTE a experiência aconteceu você SABIA estar fora do corpo, chame de projeção. Se NÃO SABIA, chame de sonho. 2-Se uma coisa ou outra indicava que você parecia saber, mas isso não gerou um despertar maior, chame de EXPERIÊNCIA SEMI-LÚCIDA. --------Exemplo: você estava conversando na sala com uns amigos, então toca o telefone e você atende. Ao atender a cena muda e a pessoa com quem você falaria aparece na sua frente e você acha normal e a convida para sentar ali com você e seus amigos. Achar normal alguém se materializar na sua frente mostra que você sabia, de uma maneira vaga, que estava numa experiência NÃO FÍSICA (caso contrario talvez acordasse, pelo susto) mas essa percepção não foi suficiente para ativar a lucidez completamente. Mas não temos como saber se foi projeção ou sonho, já que isso pode acontecer em ambas as experiências, só dá para saber que foi ou “projeção semi-lúcida”, ou “sonho semi-lúcido”. 3- Se havia problemas energéticos (dificuldade de visão, dificuldades para ver letras e números, pernas pesadas, dificuldade de movimento, ter fraqueza repentina) foi projeção, mesmo que não tenha havido lucidez. Sonhos não costumam apresentar esses problemas, porque são imitação das experiências do físico, onde nunca acontecem problemas energéticos de nenhum tipo. 4- Se você voou, atravessou paredes, tinha outra aparência.... Caso você seja adulto e não fique enchendo a cabeça de lixo mental, como games, desenhos, similares ao que aconteceu, é bem provável que tenha sido projeção, pois usou as habilidades astrais normais. Nesses casos a gente não pensa , durante a experiência, “ah, meu corpo físico está lá deitado e quando acordar vou lá relatar no gva”. Você fica totalmente imerso no que está fazendo em astral, há apenas uma percepção vaga de que você está encarnado, assim como quando você está no trabalho não está com a mente no que estaria acontecendo na sua casa. Você apenas sabe que tem uma casa para onde voltar, no final do expediente. Você sabe mas não pensa nisso, não fica lembrando. Mas por usar as muitas habilidades astrais disponíveis, isso mostra que você estava lúcido, pois estava tomando decisões em perfeita sintonia com as possibilidades do plano em que estava e do corpo que estava usando. Porém, essas habilidades astrais também estão acessíveis se você conseguir gerar um sonho lúcido, porque nesse caso você tem controle do ambiente que te cerca, já que é tudo plasmado. Mas aí a dúvida seria outra: “foi sonho lúcido ou projeção lúcida”? ALGUMAS DEFINIÇÕES: SONHO= criação mental que acontece enquanto seu corpo astral: -----(1) está deitado na cama, perto do corpo físico, ou ----(2) PODE ACONTECER ENQUANTO VOCÊ VAGA SONÂMBULO PELO ASTRAL. Mas nesse caso você pode estar em astral andando pela rua, mas estar sonhando que está digitando no PC do seu quarto. O SONHO, a criação mental propriamente dita, seria o "digitar no PC do seu quarto", enquanto que vagar sonâmbulo pela rua astral, sem percebê-la, seria uma projeção INCONSCIENTE, acontecendo ao mesmo tempo que o sonho.(vejam exemplo no relato do Muldoon, aqui: http://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/18568-sono-leve-é-sinal-de-estar-dormindo-perto-do-corpo/&do=findComment&comment=84281) SONHO LÚCIDO= quando você desperta a lucidez dentro das ilusões citadas acima. A fantasia mental pode continuar, ou se dissipar. Se ela continuar, você segue fazendo o que fazia antes, ou opta por tentar outras coisas, esse sim é o sonho lúcido propriamente dito. Mas se ela se romper, acabou o sonho lúcido e assim , no caso 1, você acordará na cama ou flutuando pouco acima do corpo, mas no caso 2 você acordará na rua, em seu corpo astral, e a partir disso estamos falando em projeção PROJEÇÃO ASTRAL= estar fora do seu corpo físico, em corpo astral, podendo: (1)estar lúcido (projeção lúcida) ou (2) sem lucidez ("sonho"), ou (3) com alguma vaga sensação de lucidez (projeção semi-lúcida, "sonho lúcido"). A confusão com sonho surge porque se você está sem lucidez, não pode saber se está preso na ilusão, ou vivendo um evento astral. Já a confusão com sonho lúcido surge porque não estando totalmente lúcido a mente pode seguir plasmando muitas fantasias mesmo que seu ambiente astral seja real, um ambiente não plasmado. Essas fantasias farão com que toda a projeção ser contaminada com muitas distorções e assim vai parecer sonho.
  11. 9 points
    Vou deixar este tópico aqui, em destaque, como aviso para os novatos, porque é muito chato ter que falar sobre isso diretamente para um usuário. 99% das pessoas que participam deste fórum conseguem se comunicar bem, portanto não devem ficar panóicos com o que vão ler abaixo mas... Um ou outro usuário tem sérios problemas de comunicação. Talvez seja por ser usuário de drogas e resolver postar textos quando está chapado, acreditando que chegou a “brilhantes conclusões”, quando a verdade está é completamente perdido nas idéias. Ninguém é mais estúpido mentalmente do que um ser humano chapado. Se você postar algo estando alterado por drogas as pessoas concluirão que você é burro. Portanto faça um favor a si mesmo: só poste se estiver sóbrio. (Isso inclui não postar alcoolizado) Pode ser algum problema mental também. Se a pessoa tem histórico de problemas mentais e trocou os remédios, ou parou com eles, seria bom consultar seu médico de novo caso os colegas aqui postem coisas assim no seu tópico: “Cara, do que é que você está falando?”. “Não sei se entendi o que você falou” “Dá para explicar melhor? Não entendi nada” Também pode ser excesso de trabalho sobre os chakras superiores + excesso de imobilidade/sedentarismo. Falta de aterramento faz com que as pessoas se expressem de forma confusa, porque elas não conseguem trazer a termos concretos as idéias abstratas que obtém por meditação ou outras práticas desse tipo Mas se você não usa drogas, nem sabe que/se tem problemas mentais, nem passa muitas horas por dia imóvel, meditando,estimulando o frontal, depois preso numa cadeira em frente ao pc ... mas ainda assim notar esse tipo de comentários nos seus posts, o problema é outro: Língua portuguesa + Ego inflado. Em geral essa pessoa é daquelas que sempre desprezou os estudos, não lê nada, mas se acha muito sábio. Sabedoria surge do conhecimento, é como um “produto de destilação” do conhecimento. Se o seu conhecimento é enorme ainda assim você pode não ter sabedoria alguma porque não refletiu sobre nada, só “engoliu sem digerir”. Mas se seu conhecimento é pouco, a sabedoria que conseguirá obter dele também será muito rala, será inútil para si e para os demais. Portanto, se você é daqueles que acha que “nasceu sabendo”, seu problema é “ego gigante + preguiça de aprender”, em suma: é auto-ilusão. Pessoas com esse perfil não se preparam para passar o pouco que sabem para os demais. Tornam-se um tipo de “aleijado comunicativo” pois acham que suas opiniões não são compreendidas porque são “muito elevadas” para que os outros, meros mortais, as compreendam. O aliejado comunicativo acha que os outros é que não “conseguem pensar fora da caixa”. Como esse tipo de pessoa está presa nessa auto-ilusão ela nunca corrigirá a sua deficiência comunicativa. Mas o problema não é a profundidade das idéias, trata-se apenas de idéias mal explicadas, por falta de capacidade de quem explica. O “grande mestre da montanha” não teve a humildade mínima de prestar atenção nas aulas de português, coisa que as pessoas que ele pretende iluminar tiveram. Se você quer abrir a boca para expressar seu pensamento, o interesse é seu, portanto corra atrás, é SUA obrigação ser claro. Em comunicação só existe um culpado pela falha: o emissor da mensagem. Quanto mais sábio DE VERDADE for o tal “grande mestre” , mais capaz ele será de explicar para qualquer um o que pretende. Um sujeito que ninguém entende é apenas um sujeito com problemas, que deveria estar sentado numa sala de aula aprendendo, não em pé, achando que está ensinando alguma coisa a alguém. O ideal seria pagar aulas particulares de redação, porque pessoas que precisam ler o que escrevi acima costumam ter falhas: - em CADA FRASE -na conexão entre cada um delas -entre parágrafos. Só um trabalho personalizado pode apontar cada problema e ensinar a corrigi-lo. Mas se o ego não deixa você ter aulas de redação, pesquise na internet os assuntos abaixo, porque é nessas áreas que os erros tornam a compreensão da mensagem impossível. Se o cara escreve “tauba”, “estauta”, “mindingo”, “projessão”, “aquele cara é mal/ aquele cara é do mau” , isso não comprometerá em nada e compreensão, portanto não é para esses que escrevo. (Pessoas com esse tipo de erro escrevem muito melhor que esses “sábios da montanha”. ) Mas se comete erros em alguma das categorias abaixo, destrói toda a possibilidade de compreensão do seu pensamento. Portanto, ESTUDE os temas abaixo se começar a notar que as pessoas começam a pedir para você explicar melhor cada post que você acha que estão claríssimos. Fica a dica: Regência nominal: http://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint71.php Regência verbal: http://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint61.php Concordância nominal e Verbal: http://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint49.php Coesão: http://alunosonline.uol.com.br/portugues/coesao-textual.html https://www.todamateria.com.br/coesao-e-coerencia/ http://brasilescola.uol.com.br/redacao/coesao.htm
  12. 9 points
    Olá pessoal do GVA, venho aqui por meio deste post para contar um pequeno relato que acabei de ter nesta sexta feira as 15:00 (moro no japão) bem, o relato começa quando, eu estava deitado em minha cama assistindo videos no youtube, quando acabei pegando em um sono, entrei em catalepsia, e ainda dava para assistir o video que eu estava assistindo, só que eu quis me projetar né é claro :P, bem ai eu comecei a fazer a tecnica do alvo mental, pois não sei porque não estou conseguindo sair do metodo tradicional. Com um pouco de esforço consegui sair, e sai correndo para minha sala, mas minha lucidez estava muito baixa, estava querendo voltar para o corpo sozinho, então comecei a gritar ''MAIS CLAREZA', como ja haviam me ensinado aqui no forum, segurava um pouquinho a lucidez mais não muito. Ccontinuei indo para minha sala, e quando cheguei lá estava tudo escuro com apenas uma vela no meio da sala iluminando tudo, não estava com medo mas achei estranho e acabei voltando pro corpo de novo em catalepsia, tentei fazer EV, mas pra falar a verdade eu NUNCA consigo fazer. Eu fiquei meio triste que não estava conseguindo sair naturalmente quando meio que fui puxado pra fora, acho que meu mentor ficou de saco cheio e me puxou de uma vez ;P, logo que sai percebi que minha lucidez estava bem mais alta, mas nada comparado a minha primeira projeção, que eu estava mais lucido que no proprio corpo, e então falei comigo mesmo '' AGORA VAI'' e fui descendo minhas escadas. Eestava bem escuro e dificil de enxergar, olhei para minhas mãos elas estavam embaçadas, e então fiquei gritando o mais alto possivel ''MAIS CLAREZA'' varias e varias vezes, minha voz até não saia as vezes, não sei porque, e então minha consciencia expandiu-se de uma vez, tudo ficou super claro e nitido, eu estava bem mais lucido. Fui até minha sacada, quando fui lá fora parecia estar numa floresta com arvores com mais de 20 metros grandes e bem verdes, e logo ao lado dessa '' floresta'' tinha um conjunto de apartamentos pequenos de 3 andares, tinham bastantes. Fiquei super feliz e pensei, vou tentar voar um pouco, tentei voar tudo ficou embaçado novamente e quase voltei para o corpo, mas consegui segurar, pensei, ''vou andando mesmo''. Ffui andando e eu via bastante senhoras andando , pensei ''vou conversar com uma'' pois até então conversei com poucos espiritos em todas minhas experiencias, ai cheguei numa senhora e disse, ''boa tarde!'' um grupinho de senhoras me olhou e acenaram sorrindo, perguntei : - Onde é que estamos?' -' estamos no Reino de deus -uma colonia espiritual?'' - Sim! colonia espiritual Reino de DEUS'', Por algum motivo estava um pouco dificil de entender oque ela estava falando, talvez baixa lucidez? ou ela estava a falar outra lingua? então, fomos andando abraçados como eu ando com a minha avo, conversamos um pouco, não lembro direito oque a gente estava conversando, mas acho que chegamos em uma parte falando sobre beleza, ai ela me disse : -' Mas eu não posso te ver! - Como assim?'' - voce é todo azul, todo de energia'', Porque será que ela não poderia me ver? pesquisei no google '' corpo espiritual'' e saiu varias imagens como esta, a maioria azul! e então logo depois deste dialogo voltei para o corpo super feliz! Muito obrigado que leu este meu relato, porfavor coloquem suas opnioes sobre meu relato! paz e MUITA luz
  13. 9 points
    Recife 20 de Maio de 2016. Há muito tempo eu vinha questionando o motivo de ver tão pouco os mentores. Apesar de compreender a diferença de vibração, o disparate entre a sutilidade das energias dos amigos espirituais e a nossa, principalmente por possuirmos um corpo físico. Era uma 22 horas e ao deitar nessa noite fiz as técnicas de limpeza energética. Mas estava com muito sono e durou no máximo 10 minutos. Deixei a esposa assistindo NetFlix ao meu lado e apaguei. A projeção certamente aconteceu bem depois, devido o horário que retornei ao corpo. Despertei a consciência já fora do corpo, voando baixo por sobre um mar muito bravo e sabia que estava numa frequência mediana, zona inferior. Por muitas vezes já comentei que sempre que vejo o mar em dimensões densas ele está espumante, bravo e com ondas ENORMES! Voava e sentia o magnetismo das águas, por vezes chego a achar que tenho alguma ligação com água, pois ela sempre parece vir em minha direção. Fui voando rapidamente pela costa e ganhei altura e desviei para dentro da vegetação, longe do mar. Vi uma mata muito bonita e resolvi descer ali. A intenção era ver se tinha algum espírito ali. Desci e não senti nada ruim naquele momento e lembrei que de alguma forma eu não deveria estar só e sendo acompanhado em silêncio por algum amigo espiritual. Fechei os olhos e pensei fortemente nos amigos espirituais, pedindo a eles que aparecessem. E abri os olhos andando na direção de uma mata bem fechada, com intenção que alguém aparecesse por entre as plantas. Andei e até que uma mulher de cabelos pretos, cacheados e de porte equilibrado se mostrou para mim. Comecei a ver aos poucos, o cabelo, rosto e enfim apareceu totalmente. E questionei imediatamente: - Olá, você estava comigo o tempo todo, inclusive enquanto eu andava aparentemente sem ninguém ali na mata? E ela falou: - Sim, estava o tempo todo ao seu lado. E continuei: - Você é a pessoa que me acompanha, o que normalmente chamamos de mentor? E ela respondeu: - Sim, sempre estou por perto, inspirando e ajudando no que posso, mas não só eu. Nessa hora ela veio em minha direção, abraçando-me e falou com um carinho de mãe que não dá pra dimensionar, em palavras mais ou menos assim - Nunca se sinta só, nunca ache que o que faz é em vão, nunca pense que pelo fato de aparentar andar sozinho durante o caminhar temporário da vida no corpo, que não estarei lá contigo, em cada pensamento, em cada erro, em cada acerto. Você não mantém o GVA sozinho, respondendo o que está pensando agora, muitas coisas a gente conversa aqui, você só não lembra, mas está contigo o tempo todo. Nessa hora olhei pro lado e tinha um outro espírito, era pequeno. Parecia uma criança, mas era maduro e experiente. Ele também me abraçou e falou que pertencia a minha família espiritual. E questionei: Como posso estar me sentindo tão bem se agora pouco estava voando em dimensão inferior? E a amiga espiritual falou: - Quando você pensou na gente você sutilizou-se a ponto de mudar de frequência, estamos na 5 dimensão astral e por isso ficou mais fácil nos ver. Os dois pegaram minhas mãos e tomaram voo, voamos juntos por sobre aquela linda floresta. E a partir daí não me lembro de mais nada a não ser abrir os olhos no físico lembrando do que acabo de relatar. É muito bom sair do corpo e conseguir se libertar um pouco das amarras físicas. É muito bom saber que além da nossa limitada visão no corpo físico, existem frequências sutis e amigos vibrando por nós. É muito bom saber que não estamos sós. É muito bom saber que o simples GVA não é mantido só por mim, que amigos ajudam na sutilidade do invisível. É muito bom poder manter um projeto com sinceridade, levar informações sobre a simples possibilidade de liberdade que todas as pessoas possuem dentro de si mesmo. É preciso buscar, abrir a possibilidade, se sintonizar para encontrar, tanto a projeção quanto os nossos amigos espirituais. Voe, não só além de si mesmo, mas principalmente, dentro de SI MESMO. É a sua liberdade e ela não está lá fora, mas profundamente dentro de você. Aproveite e uma linda viagem! Saulo
  14. 9 points
    Recife 23 de maio de 2016 Clarividência astral Tive um relato essa noite com treino de clarividência! Há algum tempo venho me dedicando ao treino de abertura da clarividência. Para mim, tão importante quanto a projeção astral para a comprovação e desenvolvimento do parapsiquismo, é também a clarividência e intuição apurada. Para isso é preciso dedicação e treino diário. E está tão enraizado que faço isso fora do corpo. Deitei cedo neste domingo, mexendo pouco as energias. Acordei de madrugada para ir ao banheiro e ao voltar pratiquei as energias. Era por volta das 3 da manhã, horário propício para isso por vários motivos, além da limpeza do ambiente e a presença mais forte de várias equipes espirituais na dimensão troposférica. Durante a prática tive uma variação da consciência, quase adormecendo. É o que costumo chamar de "ponto X", manter a consciência desperta nessa hora é o X do mapa do tesouro. E nessa variação me vi deitado num colchão de solteiro no chão de um quarto diferente. Por que? Não sei, pode ser onirismo, ou a simples mudança de frequência, ou alguma ajuda espiritual, não sei! E então percebi a varredura energética forte, o Estado Vibracional, e pensei: Vou sair do corpo e dar uma olhada na casa! Levantei com facilidade e fui andando pelo corredor até a sala. Engraçado a coragem que tenho fora do corpo. Eu fui procurar espíritos pela casa e estava tudo escuro. Andava forte, sem medo, com uma coragem muito grande. Andei até a cozinha, fiz a volta e fui até os quartos. Olhei o primeiro quarto até que cheguei no segundo e lá senti que algo se escondia nas sombras. Lembrei do treino de clarividência e simplesmente falei: Vou dar a volta, não tem o que temer, estarei na sala te esperando. Nisso virei as costas e fui até a sala. Chegando lá vi a TV ligada, mas como se estivesse sem sintonia. Parecia aquelas tentativas de Transcomunicação Instrumental (TCI). Sentia que não era a TV, mas uma ligação entre eu e os espíritos que estavam ali, por que a TV parecia ligada? Não sei dizer, mas era uma ligação. Nessa hora veio um espírito pelo corredor me olhando. Era alto e vinha em minha direção. Eu não o via completamente, era como uma sombra com cabelos avermelhados e olhos negros também com contorno vermelho. Ele veio no meio rosto, encostou bem perto e falou: Não queria me ver, estou aqui! E falou isso me peitando, duvidando de minha coragem. Nessa hora eu travei os dentes de tanta coragem, não era raiva, era uma força que estava tão grande que o corpo todo se travava, uma mistura de medo e coragem juntos, e falei: Não temo você, vim até aqui justamente para ver e agradeço ter conseguido. O que faz aqui nesta casa? E ouvi uma risada alta, uma gargalhada daquelas assustadoras, mas me mantive calmo e até ri também falando: Se é para rir, vamos rir juntos! Eu então fui novamente em direção ao corredor e senti um arrepio muito forte. Foi aí que abri os olhos no corpo físico sem nenhum lapso de consciência e TOTALMENTE arrepiado. E no quarto continuei a ver uma sombra com contorno avermelhado andando por ele. Sentia já em vigilia fortemente a vibração do meu campo energético. Logo que retornei ao corpo a força da sensação que sentia de medo e coragem era tanta que por pouco não puxei o lençol e cobri toda a cabeça, mas contive o instinto dando mais corda para a lucidez e o que estava acontecendo ali e pensei: Se quero abrir a clarividência não posso ter medo, mas, aproveitar as oportunidades. E olhei forte para aquela coisa se movimentando no meu quarto. Foi quando resolvi me mexer para levantar mais a cabeça e a visão sumiu! Provavelmente por ter entrado mais em contato com o corpo físico e assim saí da sintonia com o astral. Abrir a clarividência necessita grande maturidade. Não é só no corpo e como a maioria das coisas que estão ao redor de nós seres humanos não são simples e somente positivas, e como a parte mais DENSA aparece LOGO, a gente acaba vendo o que acontece nos bastidores. Quem está pronto? Estou pronto? Não sei, mas coloquei em mim a certeza de que isso que vou fazer. Vou me dar a oportunidade de ir fundo, já que tenho a oportunidade de ter o pequeno conhecimento da projeção e das energias! Um abraço e coragem no desenvolvimento da sua espiritualidade! Não ver ou não saber não quer dizer absolutamente nada para o que acontece nos bastidores... Saulo Calderon PS: Falta Corrigir!
  15. 8 points
    Olá Projetores! Não ando conseguindo manter minha vibração boa nessas últimas semanas. Parece que a minha região anda carregada demais e é preciso muito mais empenho para equilibrar as energias do que antes. Ando fazendo o possível mas não consigo sutilizar minha mente o suficiente. Tenho apenas fragmentos de conversas, mensagens, alguns eventos na hipnagogia e uma espécie de recado para deixar a projeção de lado por um tempo e cuidar mais do aparato biológico. Tenho rememorações de superestruturas estranhas, salas de treinamento como se fossem palestras, conversas com parentes desencarnados e diálogos longos que terminam com alguém dizendo que está na hora de despertar e logo em seguida o despertador toca. Passei por alguns dias com febre perto de 38º sem nenhuma enfermidade e sinto que ando meio estranho. É como se tivessem propositalmente cortado o meu acesso às projeções. Espero que seja temporário. De bom, notei um grande avanço nas minhas percepções sensoriais e minha tela mental ganhou mais potência e desenvoltura. Já consigo visualizar levemente o ambiente do meu quarto mesmo com os olhos fechados. Noto alguns focos de claridade que se movem rapidamente e outros que permanecem alguns instantes próximos a minha esposa e ao meu lado. Em alguns momentos sinto como se alguém me fizesse cafuné. Muito difícil de descrever. Detalhe: sinto como se tivessem formigas andando nos locais referentes aos chakras frontal e coronário. Isso ganha força após sequências de respirações positivas. Acho que minha clarividência, após tantos meses de tentativas, começou a aflorar. Relatei em outra categoria aqui do fórum sobre uma visão perfeita de um ser acoplado a um rapaz andando na rua em plena luz do dia. Não era translúcido nem nada mas sim muito físico e ninguém via ou percebia. Isso me deixou bem pensativo. Vou tentar sutilizar minha mente e corpo ao máximo nos próximos dias para ver se consigo retornar as projeções lúcidas. Sinto que converso com 2 mentores sendo um com aspecto masculino e com uma certa idade que fala comigo, digamos assim, "curto e grosso"; enquanto um segundo ser parece ser uma doce menina de uns 15 anos que me trata como um "bichinho de estimação". Sinto muito afeto vindo dela e ela me envia sinais diários demonstrando a sincronicidade, com sutilezas que vão desde músicas que chegam até mim ou pessoas que do nada pronunciam frases para mim. Fase bem interessante e educativa no sentido da demonstração de proximidade entre os planos e a simplicidade dos processos. Minha esposa começou a expandir a consciência e já percebe mudanças sem que eu tenha insistido ou "forçado a barra". O lado difícil tem sido a empatia demasiada e a dificuldade em limpar o subconsciente. Agradeço ao @Matheus_Lima10 pela dica do video do Wagner Borges e ao próprio pelo ensinamento do desvio do foco da respiração. Estou tentando repetidas vezes. Muita paz e luz a todos!
  16. 8 points
    Bom, faz uns poucos meses que procuro uma solução para esse problema dos “implantes” anexados na iniciação Reiki. Acho que a única forma que teria alguma segurança seria a auto-iniciação mesmo. Afinal a gente raramente lembra, mas ninguém iniciou o Usui né? Ele foi “auto-iniciado”. Então, pesquisando na internet encontrei de tudo. Tem até livro que você diz uma frase de poucas linhas , tipo “Abençoados os seres que trouxeram o Reiki. Peço a iniciação nível ...” e deu, considere-se iniciado. O problema é que quem propõe esse tipo de método primeiro criou algo “astral”. De certa forma ele criou uma "programação" , de modo que quando você repete aquilo, está acessando o pacote que ele preparou. O problema continua, a gente não sabe o que o cara fez! Tem livros na amazon prometendo 25, ate 45 auto-iniciações grátis nos mais variados tipo de “Reiki”. Depois as pessoas ficam se queixando que estão com implantes né? Mas estão pedindo coisas que nem devem saber o que são. Aproveitando a idéia da auto-iniciação, achei que o mínimo que se deveria esperar de algo assim seria o uso de um procedimento igual ou similar ao da iniciação presencial, de preferência sem nada "adicionado". Comparando diversos métodos de iniciação PRESENCIAL, não encontrei dois iguais! Ou seja, mesmo pegando 10 mestres diferentes você encontra 10 procedimentos diferentes, que variam na sequência dos procedimentos, na sequência dos símbolos, nas cores, em como abre, em como sela, no que o mestre visualiza, etc. É um carnaval. Mesmo quando você compara procedimentos de mestres iniciados em sistemas tradicionais. Então, já que não se acha “O SISTEMA ORIGINAL”, resolvi montar um procedimento de auto-iniciação, PARA TESTE de quem quiser, que pelo menos usa o “procedimento médio” de uma iniciação presencial. Há procedimentos presenciais que são muito simples, só enfiar todos os símbolos para dentro da cabeça e mãos e “tá feito”. E há procedimentos altamente complexos, que envolvem circuitos dos símbolos percorrendo o corpo e se instalando em diferentes chackras, em cores diferentes, etc. Pelo jeito tudo funciona. Quem é do tipo “espiritualidade com simplicidade” imagine os símbolos entrando no topo de cabeça, e depois nas mãos, e torça que dê certo enquanto consome seu Nutella de colher, ehehe. Quem é do tipo “chinês”, que jura que se mexer um milímetro para cá ou para lá está tudo arruinado, procure alguma forma mais complexa para satisfazer seu preciosismo. Eu procurei comparar os diferentes procedimentos para tentar identificar, de forma flexível, o que poderia ser importante e o que poderia supérfluo. Portanto também se você quiser eliminar algo porque achou muito complicado, sinta-se a vontade. De qualquer forma, mesmo na iniciaçao presencial, tudo que você fizer errado, o guia Reiki que te acompanha corrige (sério), o que inclui símbolos traçados de forma errada. Então essas diferenças entre os procedimentos acabam não importando muito, mas também não acho legal atropelar a forma básica. Que erremos por ignorância, mas não por desleixo né? Seria bom se algum médium interessado em Reiki testasse esse procedimento e nos informasse aqui, porque quem não é médium dificilmente vai sentir algo na hora (embora depois vá, caso funcione). ................................................................................................................................................................................. .................................................................................................................................................................................. O que eu sugiro para uma pessoa interessada nisso é estabelecer um período de preparação: ----- Foque sua atenção, vontade e emoções nisso, pelo tempo que julgar necessário. Sugiro 21 dias. O que você quer é “atrair a luz”, então você deve manter seu interesse/desejo/vontade nisso até que “a luz perceba seu interesse”. Isso pode ser feito por LER livros de Reiki, para manter sua mente sintonizada nisso. Sugiro estes três, sendo que o primeiro, Reiki Essencial, é "obrigatório", enquanto que o segundo é "mais organizado", mais "purista". Já o terceiro é mais "inspirador/visual". Se só pode pagar por um, compre o primeiro apenas, porque só ele ensina como iniciar outras pessoas. ------- Ao mesmo tempo sugiro que ouçam diariamente, talvez durante o momento que estiverem lendo, algum CD típico de Reiki, como o Hands of Light: https://www.youtube.com/watch?v=fIU_9z2sQGQ . Aqui tem uma lista de outras a escolher: http://www.reikitradicional.com.br/_musicas.html -------- Faça auto-aplicação de reiki, mesmo sem ter ainda sido iniciado, para aprenderem a perceber como é a energia fluindo das SUAS mãos. (nos livros ensina-se sobre a auto-aplicaçao). Assim, após a iniciação, poderá perceber se passou a fluir mais energia das mãos, o que é o grande indicativo de que a iniciação funcionou. Alem de perceber o Reiki fluindo, podem acontecer também os típicos sintomas de limpeza energética, que podem envolver alguma irritabilidade/sensibilidade nos dias seguintes, flutuação emocional (remoção de bloqueios energéticos nos deixa desprotegidos e tudo parece querer nos atingir. Afinal, criamos bloqueios durante a vida para isso, para que atuem como escudos), distúrbios hormonais, digestivos, brotoejas , enfim.... eheheh. Não se assustem, é sinal de que a iniciação funcionou mesmo. Mas também podem não sentir nada, apenas o fluxo de energia nas mãos, que esquentam, é que é o sinal meio que obrigatório para indicar que a iniciação foi efetiva. Quando se sentirem prontos, marquem uma data e hora em que isso será feito, para que aquele dia todo seja dedicado apenas para isso. Procure manter-se razoavelmente equilibrado nesse dia, não vá no churrascão regado a cerveja no almoço, e no estádio de futebol à noite, e aí a noite “ah, vou sentar e fazer minha auto-iniciação. Talvez funcione desse jeito aí, mas sugiro uma atitude mais condizente com o que VOCÊ está procurando. É uma iniciação espiritual, não é uma pizza congelada! No dia marcado, se você gosta, poderá ouvir uma música, acender velas, queimar incenso, qualquer coisa que você sinta "direito" para si. Você pode ainda achar legal tomar uma ducha antes do processo como um tipo de ritual de limpeza .Você poderá dizer uma oração ou invocação se você sente adequado fazê-la. ................................................................................................................................................................................. ................................................................................................................................................................................... Para uma iniciação bem tradicional você usará os 4 símbolos do Usui: Cho-Ku-Rei (CKR), Sei-He-Ki (SHK), Hon-Sha-Ze-Sho-Nen (HSZSN) e o Dai-Ko-Myô (DKM) Outras adições até vistas como “tradicionais” também seriam: -Dai-Ko-Myo tibetano(DKMT) - Raku versão Serpente de Fogo (SF). Mas fica a sua escolha se pretende usar esses dois últimos ou não. Pesquise, leia, informe-se. ................................................................................................................................................................................ ..................................................................................................................................................................................... 1-Para iniciar: Primeiro, "limpe" o local usando qualquer forma de limpeza e proteção espiritual que você confie ou prefira. 2- Use uma técnica de relaxamento que você se sinta bem com ela. 3- Declare a sua intenção de que você conduzirá uma auto-sintonização em Reiki no nível.....(mais sobre isso no item 14) Você pode solicitar a presença de guias, anjos, mestres ascencionados, amparadores espirituais, ou qualquer outro de sua preferência, aquele que você gostaria que o assistisse no processo. Coloque as mãos próximas ao peito, como em posição de oração. 4- Quando estiver relaxado e pronto... Visualize o chackra coronário, no topo de sua cabeça, como uma flor de Lótus (ou similar) a qual agora começa a se abrir, pétala por pétala. Quando você sentir que ela está aberta o suficiente, então visualize uma luz branco-dourada descendo dos céus na forma de um canal (tubo) largo e brilhante, a qual entra em seu chackra coronário e o preenche com luz branco-dourada. Essa luz preenche toda a sua cabeça. Imagine a luz branco-dourada movendo-se para baixo, preenchendo seu chakra da testa e inundando-o com luz. Então conduza a luz abaixo até seu chakra da garganta - inundando-o com luz. E assim por diante - conduzindo a luz branco-dourada em movimento para baixo para alcançar todos os chakras, um de cada vez, preenchendo-os com luz branco-dourada, e aos poucos expandindo-a pelo seu corpo inteiro, braços, pernas e pés, de modo que você está sendo inteiramente preenchido com luz branco-dourada. À medida que você inspira/expira, sinta a luz esparramando-se por todos os poros do seu corpo e espalhando-se ao redor de você em direção ao infinito. 5- Quando você estiver pronto, é o momento de conduzir os símbolos, que vêm dos céus através do canal de luz branco-dourada, até o seu chackra coronário. Caso queira usar o DKMT (tibetano), será o primeiro símbolo a ser ativado. Primeiro veja o DKMT, traçado em dourado, dentro de uma esfera violeta, descendo dos céus e entrando no seu chackra coronário, gerando uma réplica que desce e se instala no chackra frontal, e este gera uma réplica que desce e se instala na nuca (diga Dai-Ko-Myo 3 vezes, para ativar o símbolo em cada chackra que o símbolo se instala). 6- Em seguida, faça a mesma coisa com o DKM, que desce numa esfera branca e penetra no seu chackra coronário e percorre os 3 pontos, como antes (sempre dizendo Dai-Ko-Myô em cada ponto) 7- Agora levante as mãos até o topo da cabeça, visualize o traçado do DKMT (caso deseje usá-lo) acontecendo dentro das suas mãos, imagine que ele penetra no chackra da coroa , depois toca o frontal, depois a nuca, da mesma forma como foi feito antes (gerando réplicas, pronunciando o nome a cada momento que o símbolo se instala nos chackras). 8- Faça o mesmo com o DKM, CKR, SHK, HSZSN. 9- Agora baixe as mãos e as abra, em frente ao peito, como um livro. Visualize o traçado dos símbolos na mesma ordem que antes: DKMT (caso deseje usá-lo) , DKM, CKR, SHK, HSZSN. Imagine que o símbolo se duplica e penetra nas duas mãos, pelos braços adentro. 10- Recolha os braços ao peito novamente e imagine que um fluxo de energia é soprado na sua direção, indo das mãos até o chackra básico, subindo até a coroa, descendo até o chacrka básico novamente e subindo até a coroa novamente. 11- Agora volte a sua atenção para a parte de trás do seu pescoço, justamente na base do seu crânio. Visualize uma pequena porta ali, dourada, se abrindo, e entrando três símbolos CKR. Agora você imagina a porta sendo selada para sempre de uma maneira que faça sentido para você. Uma das maneiras pode ser uma chave dourada que tranca a porta e em seguida ela se funde com a porta, tornando-se parte integral dela, de forma que nunca mais poderá ser vista ou removida. Finalmente, visualize o Cho-Ku-Rei desenhado sobre a porta e afirme "Agora eu selo esta sintonização de Reiki com amor e luz divinas, para hoje e sempre.” 12- Imagine então que da sua frente vem um jato de luz branco dourada, como se alguém soprasse levemente sobre seu corpo. Essa energia deixa sua aura cheia de luz dourada , ela fica maior e mais brilhante. 13- Afirme mentalmente: "A sintonização está encerrada e fui iniciado em Reiki nível ..... com êxito. 14- Esse é uma sintonização completa. No entanto, como algumas pessoas podem passar por processos de limpeza um pouco drásticos, pode ser recomendável fazer um nível apenas de cada vez. Nesse caso, no passo 9, para o nível 1 use apenas o CKR, para o nível dois use CKR, SHK, HSZSN, e para o nível 3 faça o procedimento completo. Outra opção é usar o procedimento completo sempre, mas definir ali nos passos 3 e 13 que está fazendo apenas o nível 1. Então após no mínimo 21 dias, se não tiver passado nenhum desconforto drástico, repita para o nível 2, e mais adiante, quando se sentir pronto, repita para o nível 3. Caso decida usar o Serpente de fogo, ele só é usado no nível 3, entre os símbolos B e C, nas figuras dos itens 8 e 9. ..................... Duas rotinas diárias a considerar após ter sido iniciado: - auto-aplicação durante os 21 dias, para auxiliar na limpeza dos bloqueios energéticos, que será mais forte durante esse período. - Hatsurei-ho: http://vidalusa.eu/hatsurei-ho-tecnica-meditacao-reiki-passo-passo/ ........................................................................................................................................................................................... .......................................................................................................................................................................................... Bom, é isso, uma PROPOSTA DE SOLUÇÃO para contornar o problema dos chips implantados junto com o Reiki quando esses mestres estabelecem vínculos sabe-se lá com quais influências, e te acrescentam outras coisas que não são originais do Reiki, e chamam isso de Reiki-power ranger-zeta-órion-multi-xamânico-plus-nutella- 3.0, ehehe.
  17. 8 points
    @NanMed, conforme prometido, segue um texto descrevendo algumas de minhas práticas. Ficou meio extenso mas é que eu quis contextualizar um pouco. Da época em que frequentei o espiritismo acho que o que ficou de mais importante que carrego para a vida é o conceito de reforma íntima. Existe no livro dos espíritos, no capítulo "Conhecimento de si mesmo" logo na primeira questão, a de número 919, um texto atribuído a Santo Agostinho em que ele explica que, em sua ultima encarnação na terra, adotava a prática de em todo final de dia analisar tudo aquilo que tinha feito no dia, se perguntando se não deixara motivos para que alguém dele se queixasse ou se não teria deixado de fazer algo que deveria ter feito analisando assim se suas ações teriam sido boas ou más. E desta forma veio a conhecer a si mesmo sabendo daquilo que precisava de reforma. Um dos grandes momentos de mudança na minha vida foi quando li o livro da auto biografia de Mahatma Gandhi. Não sei se foi aí que tomei contato pela primeira vez com o conceito de ahimsa (não violência) um dos dois grandes pilares em que Gandhi baseou toda a sua vida, obra e busca. Mas sei que foi nesse momento que me caiu a ficha. Quando você compreende bem qual é o conceito de ahimsa, percebe que seu paralelo perfeito no cristianismo é o "Amai ao próximo como a ti mesmo". O outro grande pilar em que Gandhi baseou sua busca foi satya (a verdade). A verdade foi uma das coisas que sempre busquei na minha vida. Falar a verdade, viver a verdade, buscar a verdade. Mas naquele momento percebi que eu não estava praticando ahimsa o tanto quanto poderia e tive a intuição de que era isso uma das principais coisas que eu deveria reforçar. Neste momento, deixei de comer carne de aves (carne vermelha eu já não comia) e resolvi deixar de frequentar o Candomblé. Na minha busca por conhecimento espiritual já vinha tomando contato com o yoga, suas muitas práticas e teorias a respeito da existência, da consciência, dos caminhos para se alcançar a iluminação e da sua ênfase nas práticas meditativas. Ao nos esforçarmos por analisar profundamente a raiz das mazelas humanas chegaremos necessariamente ao egoismo, base de todos os outros grandes defeitos que assombram o ser humano. A ganância é fruto do egoismo, a preguiça é fruto do egoismo, a vaidade é fruto do egoismo, a ira é fruto do egoismo, a mágoa é fruto do egoismo, a luxúria é fruto do egoismo, a gula é fruto do egoismo... etc, etc, etc. As minhas práticas visando o auto-conhecimento e auto-domínio todas estão relacionadas com a compreensão dos conceitos acima. Ao me deitar para dormir tenho como prática efetuar uma oração (útil pra me colocar em boa sintonia), agradeço aos meus mentores, compartilho planos, estabeleço metas (ou apenas as reforço ou confirmo) e peço orientação. Aproveito o momento para efetuar breve análise de minhas atitudes durante o dia buscando observar se agí corretamente e da melhor forma possível e onde poderia melhorar. Se possível, efetuo alguma movimentação energética. Ao acordar, de manhã, me fecho em um quarto sozinho, e pratico hata yoga, exercícios de pranayama e meditação com o objetivo de obter saúde física e mental, equilíbrio e também fortalecer a minha força de vontade. Ao sair de casa, no caminho para o trabalho, busco estabelecer boa sintonia escutando alguma música bem calma e treinar o meu olhar para ver todas as coisas e pessoas como uma parte de Deus ou de mim mesmo procurando me integrar de forma positiva com tudo. É um tipo de meditação ou contemplação em movimento. Tento manter meu coração aberto projetando amor em tudo e todos. Durante o dia, pela prática, criei o costume de, sempre que olhar algo que reprovo na atitude de alguém, procuro identificar a raiz daquele defeito e volto o olhar para o meu interior a fim de saber em que ponto aquele mesmo defeito está atuando dentro de mim mesmo (de forma geral, quando algo nos incomoda na atide do outro é porque este algo existe de alguma forma em nosso interior). Isso me ajuda a me identificar com as pessoas e facilita o perdão no caso de a atitude do outro estar me afetando de alguma forma negativa e também me fornece material para autoanálise. Quando alguém faz alguma coisa prejudicial a mim, por exemplo, uma fechada brusca no trânsito, procuro formas racionais de evitar que esta pessoa me cause mal (me afastando um pouco, tomando outro rumo, etc) e procuro me direcionar para que o momento seguinte seja de perdão e não de violência dando ênfase na compreensão. (O próprio pensamento negativo de contrariedade ou de raiva lançado contra o outro, é um tipo de violência) Quando não consigo evitar agir de forma agressiva, procuro frear o processo assim que me dou conta e convertê-lo aproveitando para fixar bem o momento na mente afim de facilitar a análise durante a noite. Se o outro age com violência para comigo, a minha violência não vai fazê-lo menos violento mas vai me fazer estar errado porque toda violência é um erro. Para minimizar os danos e a propagação do mal, antes sofrer a violência simplesmente que provocá-la ou somar a minha violência à do outro. A minha violência não desfaria a violência do outro. Isso não significa que eu deva sofrer a violência passivamente sem tentar evitá-la. É um jogo de equilíbrio e autocontrole que precisa ser reforçado em cada ação, em cada tomada de decisão. Além disso, tenho procurado efetuar OLVEs durante o dia sempre que possível com a finalidade de higienizar as minhas energias e estimular o desenvolvimento de um parapsiquismo sadio. Mantenho um diário das minhas práticas yogis contendo os asanas praticados no dia, técnicas de pranayama e tempo de meditação e mantenho outro diário contendo apenas o número de OLVEs completas que consegui executar no dia. Procuro alimenta-los diariamente. Busco manter também uma rotina de leitura de assuntos espiritualistas e ultimamente tenho procurado evitar um pouco filmes ou séries muito violentas e músicas muito barulhentas.
  18. 7 points
    ( Mesmo não sendo um desabafo vou postar nesta área porque talvez o publico que circule por aqui esteja mias afinizado como que pretendo dizer) Vou deixar aqui uns comentários que não são dirigidos a ninguém em especial, mas a um determinado perfil psicológico que tenho notado em várias pessoas que já me contataram por MP aqui no gva no decorrer dos poucos anos em que tenho estado por aqui (desde 2012). O fato de algumas pessoas com esse perfil me procurarem me faz pensar que há muitas mais, que nem se cadastraram no gva, apenas passam por aqui para ler algo, e podem estar na mesma situação, mas não querem se expôr. E também, pelo fato de eu não estar me dirigindo a ninguém especificamente, posso falar certas coisas que talvez sejam úteis para essas pessoas, sem correr o risco de ofender ou magoar alguém, já que não estou falando para esta ou aquela, mas para alguns cujo perfil se caracteriza por esse traços. Tem muita gente por aí, em geral jovens entre 15 e 25 anos, que sofre de uma combinação de condições: extrema ansiedade, crises de pânico, fobia social, tendência a medos genéricos e paranóia religiosa. Com o tempo eles as vezes ainda descobrem que possuem também histórico de abuso sexual na infância, tendências homossexuais ainda não assumidas, e em geral pertencem a famílias também compostas por fanáticos religiosos, com um ou mais membros com problemas psiquiátricos, ou com algum dos genitores com tendências sexuais também incompatíveis com suas crenças. Em geral esses jovens passaram por situações de bullying na escola, tem dificuldade para relações sociais, sofrem uma certa opressão na família, e por isso optam por viver fora da realidade enquanto for possível, ficando presos cada vez mais num círculo vicioso de medo de dependência financeira e emocional do principal agente opressor, que costuma ser a família . Terminam vivendo isolados da sociedade porque ficam “protegidos” na bolha familiar.. Mas também vivem isolados da família optando por recolher-se nas bolhas da internet, games, etc. Em parte isso é culpa dos pais, que deveriam preparar seus filhos para mundo, ao invés de permitir-lhes alimentar esses medos durante anos a fio. Mas famílias doentias gostam de manter seu núcleo de emocionalidade tóxica impenetrável aos agentes externos, tanto que agora, nestes tempos mais trevosos, o ensino doméstico virou assunto da moda. Gente, famílias são compostas por espíritos afins. Espíritos que quando desencarnados vão morar nas mesmas zonas, mantendo os mesmos hábitos, as mesmas crenças. Então o que acontece? Esses jovens problemáticos em geral já vieram de zonas do umbral habitadas por grupos de espíritos fanáticos religiosos, por exemplo. Muitas vezes já tiveram várias encarnações como padres ou monges, e naquele ambiente ainda acabaram sofrendo abusos sexuais de outras pessoas também problemáticas nessa área. Nesta vida eles tem uma oportunidade de sair da bolha protegida e parasitária dos mosteiros, mas ficam cheios de medos, porque por séculos viveram fora do mundo,sempre tentando se esconder da vida em grupos de outros similares a eles. Essas tendências continuam fortes nesta vida, até porque nascem em famílias formadas por pessoas de perfil similar, sofrendo pressão de pais que também tiveram lá sua carga de problemas na juventude... Esses jovens precisam, primeiro, superar medos infundados e entender que a trajetória saudável de uma encarnação minimamente equilibrada exige: -estudar, -trabalhar, -ter vida independente, separado dos pais. - praticar alguma atividade física Praticar atividade física para essas pessoas é mais importante do que para as outras, porque tendo passado muitas encarnações isolados, dentro de comunidades religiosas, em geral eles tem problemas no chackra básico, tendo pouco aterramento, o que gera pouca vontade de viver, pouca energia, pouco interesse por qualquer coisa na vida. Atividade física estimula o chackra básico, então vai ajudar a compensar um pouco esse desequilíbrio. Outro motivo é que pela ansiedade que essas pessoas apresentam, toda sua energia fica atrelada ao “centro emocional”, em geral reagindo aos pensamentos negativos que uma mente desocupada produz sem parar. Fazer atividades físicas desloca essa energia para o “centro motor”, dando uma folga para emoções agitadas e pensamentos negativos. Quanto ao resto, é o básico: não há como sair da bolha familiar, que em geral é sua prisão consciencial, sem adquirir independência financeira. E essa independência, no mudo moderno, exige algum estudo. Portanto, basta seguir o rumo normal, estudar, adquirir uma profissão e então começar sua vida própria, que boa parte dos problemas ligados à condição do nascimento/família, serão superados no devido tempo, de forma automática. Mas sim, leva tempo! Ansiedade em relação a isso não vai acelerar nada, só prejudica. Muitas vezes esses jovens tentaram de todas as formas fugir dos desafios de cada etapa da vida para então, mais tarde, quando acordam para a realidade de que seu futuro será igual ao seu presente, sem perspectivas, ficam esbaforidos tentando achar uma solução rápida. Na busca incessante por atalhos gastam mais tempo alternando entre eles do que se seguissem o rumo normal, pelos caminhos regulares. Portanto: não invente moda! Estude a idade que lhe cabe estudar, como os demais jovens. Escolha uma profissão e faça um curso técnico ou faculdade, e saia do ninho! Porque se você não fizer isso você continuará sendo o prisioneiro de uma mentalidade que não se modifica encarnação após encarnação, porque você fica fugindo de conhecer outras pessoas, outras idéias, outras formas de ver a vida. Via ficar só alternando da bolha umbralina para a bolha no plano físico, mas sempe preso à mesma mentalidade, sendo que os problemas advindos disso vão de agravando, porque pela repetição incessante dos mesmo padrões de pensamento e emoções, fica mais difícil a cada vida conseguir “pensar fora da caixa”. Se não sair dessa um dia você nem volta mais para cá: após pasar algum aperto, quando sentir a pressão aliviar, vai levar três palmadas e abrirá os olhos num Jurassic park lá de um planeta mais primitivo que a terra, porque ao optar por ficar isolado não se integrou ao ritmo evolutivo das massas (que já é bem lerdo) e teve que ser despachado ( junto com os terraplanistas, por exemplo, ehehe) para formar um povoamento em outro planeta mais atrasado. Outro problema em pessoas com esse perfil é que como elas vivem com medo de algo que nem sabem o que é, tendem a ser vítimas fáceis de doutrinas que semeiam medo para usar as massas como grupos de ação na sociedade. Os fundamentalistas cristãos já fizeram muito isso disseminando o medo diabo, e depois é só dizer que o diabo é x, y, ou z, e essas pessoas aceitam. Os fundamentalistas lá do oriente médio dizem que os EUA é o grande satã, e assim manejam seus crentes nessa direção. O diabo é qualquer coisa que os grupos manipuladores decidirem que no momento é mais útil. O que importa é que eles sabem que possuem esse exército de zumbis hipnotizados pronto para entrar em ação, basta que se diga a eles quem é o “diabo da vez”. Esses jovens a quem me dirijo nesta postagem tem uma tendência natural a se sentirem atraídos por esse tipo de manipulação, que assumirá diversas formas: diabo, comunismo, reptilianos, demiurgo, illuminatti, judeus, gays, feministas, estrangeiros... Portanto, eu sugiro a vocês que se notarem que estão se sentindo fascinados por teorias que falam de um “inimigo oculto”, de um “grande complô”, afastam-se dessas idéias e dos grupos que as disseminam. Não significa que não existam grandes complôs no mundo, mas é que vocês tem uma tendência psicológica mais sensível a esse tipo de argumento, e isso pode ser desastroso para sua sanidade. Não custa lembrar que aquele tipo de pessoa que do nada pega uma arma e sai a matar inocentes, em escolas, shoppings, etc. em geral tem muitos dos mesmos traços que estou destacando aqui. Questões íntimas mal resolvidas , em geral ligadas à própria sexualidade, uma família problemática, somadas a algum tipo de crença fanática e uma tendência a botar a culpa no inimigo oculto é o que costuma levar essas pessoas a despejar suas insatisfações emocionais nos demais, quando a culpa está nele, por permitir-se alimentar diariamente pensamentos e emoções tóxicas, reforçados continuamente dentro da sua pequena bolha de familiares e amigos. Portanto, sugiro que : - Siga os rituais normais para sua idade, em cada fase da vida, evitando os excessos mas também as paralisias. - Identifique dentro de você a presença de “fatores de risco” como: ---------------o apreço pela cultura, mentalidade ou posturas radicalmente conservadoras, ---------------a fascinação por idéias que gerem desconfiança, paranóias --------------- conflitos sexuais de qualquer tipo -Não fuja de suas inquietações emocionais usando comida, drogas, ou bebidas. Se quer encher a cara ou usar drogas, só faça quando já estiver de ótimo humor, para evitar criar um condicionamento de usar algo para aliviar sofrimento interior, o que te tornará prisioneiro desses recursos e destruirá sua saúde ,tornando tudo mais difícil do que já é. .- Pratique algum esporte - Não alimente sentimentos/pensamentos “secretos” achando que não tem problema ó porque ninguém está sabendo. Exemplo: vídeos de estupro ou pedofilia. Tendências que você não pode revelar abertamente crescerão se forem alimentadas, e chegará uma hora em que se converterão em fonte de problemas, mais cedo ou mais tarde. Procure um psicólogo se sente que as tem. As coisas que vem à luz costumam se tornar menos perigosas do que se “mantidas no escuro” - Entenda que tudo na vida demora. Você é ansioso hoje aos 15, ainda será aos 30, um pouco menos aos 40. Não vai achar fórmula mágica que resolva logo seu problema só porque você está precisando muito muito... como se toda sua vida agora dependesse disso. Mesmo que você encontre fórmulas maravilhosas, sua vida interior continuará sendo o que é hoje, por no mínimo dos mínimos, uns 5 anos ainda. Nada no nosso universo interior muda muito ou muda rápido. Portanto não tenha pressa, preocupe-se em dominar seus pensamentos e emoções negativas “apenas hoje”. Amanhã é um novo dia, e repita as tentativas... Após 5 ou 10 anos algum resultado terá se acumulado para que você note alguma melhora. Mas se desistir após um mês porque não está vendo resultado, sua vida será para sempre o que é hoje. - Aprenda a meditar, pode ser muito útil para pessoas ansiosas. Mas aprenda no sentido de estudar a coisa progressivamente, conhecendo diversas técnicas, métodos e escolas. Adote isso como um “projeto de vida”, porque para pessoas com seu perfil isso pode ser a diferença entre precisar ou não de um psiquiatra no futuro.
  19. 7 points
    20 de outubro de 2018 Acordei e fiquei como sempre faço, olhando as imagens que surgem por detrás das minhas pálpebras com os olhos fechados...Não havia muito que ver..pequenas imagens e símbolos sem sentido...Ainda assim, percebi que não havia me mexido e resolvi fazer uma projeção Comecei escutando a pineal e ouvi um tipo de sinal. É como um zumbido forte, como se colocasse os ouvidos em um transformador ou dínamo. Como tive alguma dificuldade com a técnica de ouvir a pineal na minha projeção da noite anterior, dormi horas antes pensando em aumentar meu repertório de técnicas. Foi fraco, mas o bastante para eu saber que conseguiria... Tentei mudar para a técnica da rede, mas sem resultados... Então usei a técnica da rotação e senti que funcionária Enquanto eu completava o giro de 360 graus, me lembrei de que ainda não tinha um plano de ação Decidi ir até a casa da minha filha...quando saísse do corpo Assim que completei o giro, me levantei. Eu esbarrei em tanta coisa no caminho para o corredor, que comecei a pensar que cometi um erro e que estava no plano físico...e alem disso, quando estou projetado as coisas na minha casa ficam diferentes...borradas, mas estava bem nítido o caminho do corredor. Mas ao chegar na porta eu decidi que ao atravessa lá eu estaria na casa da minha filha. Assim que a toquei e comecei a atravessá-la (nunca abro as portas quando projetado, mas simplesmente as atravesso) tive uma certeza e uma dúvida. A certeza era a de que estava realmente projetado e a dúvida era de que a porta me levaria até a minha filha (Eu quase sempre vou parar em lugares diferentes do que quero). E por causa dessa dúvida, atravessei a porta e nada da casa da minha filha. Cai na minha rua, ou pelo menos uma rua bem parecida com a minha, mas em outro plano. A minha frente havia um grupo de pessoas e uma dessas pessoas, estava batendo em outras com algo parecido a um cassetete, como se fosse um policial. Flutuei por sobre eles, mas quando me viram...tanto o "policial” quanto as pessoas em quem ele batia ficaram pulando para o alto, tentando me alcançar...Eu olhei pra eles e disse algo sobre eu ter uma arma melhor do que a deles...E acho que eu falava de amor.. Deu certo e eles pararam de tentar me pegar. Um deles porém começou a me seguir por onde eu ia naquele mundo, que de repente já não era o meu bairro. Me lembrei das dicas do Raduga sobre manutenção e comecei a tocar tudo, paredes e chão. A projeção estava durando muito tempo e eu temia voltar ao meu corpo físico. Então resolvi outro plano de ação. Resolvi encontrar uma amiga projetora, pois me lembrei de uma postagem em que alguém falava sobre encontrar outros projetores conscientes. A essa altura, mais duas ou três pessoas me seguiam. Parei na porta de uma casa, depois de passar por algumas ruas de um bairro estranho. Decidi que minha colega estaria lá. Mas dentro da casa (Não sei como passei pela porta), havia uma moça com uma criança. Eu falei com essa moça sobre minha amiga e ela disse que eu estava falando da mãe dela. Disse que ela tinha uma irmã também, mas que nem sua mãe e nem sua irmã estavam lá. Perguntei seu nome, mas ela só me disse que sua irmã se chamava Jaqueline. E sorriu, mas não disse seu nome. As pessoas que estavam comigo começaram a conversar coisas sem sentido...alguém falou sobre um "mago negro" e eu não sei se falaram isso por causa de algo que li sobre ele aqui outro dia. Mas senti que a projeção ia acabar se eu não fizesse algo. Fiz nova manutenção. Peguei uma folha de uma planta e a esmague com os dedos para sentir o cheiro, mas acho que esmaguei um inseto junto. Então me lembrei do conselho da minha amiga Sena. De tentar me projetar para o plano mental a partir do astral. Falei com as pessoas que estavam comigo naquela casa do que ia tentar fazer. Uma projeção dentro de uma projeção e eles ficaram animados com a ideia. Me sentei e comecei a fazer as técnicas, mas achei difícil me concentrar naquele plano Pedi que me ajudassem e eles começaram todos a me dar um tipo de energia . Então aconteceu. Senti a mesma sensação de saída do corpo físico. Me senti subir até o teto da casa , já em outro corpo, mas não atravessei o teto. Vi uma fissura e comecei a rasga lá, abrindo com as mãos. A fissura tinha bordas e o interior escuro como se fosse cristal negro ou obsidiana. E entrei através dela e comecei a “subir” para outro outro plano. Naquele lugar escuro, por um segundo ou menos eu vi uma figura assustadora meolhando. Parecia-se ao personagem Darth Sidious. Mas foi coisa de um instante e então eu cheguei. Era um lugar, uma cidade viva. Movendo-se, fluindo como tinta na tela. O lugar é difícil de descrever. Quase um conceito de arte, como uma pintura enorme do Van Gogh em movimento. Haviam ruas e prédios e pessoas, mas só as pessoas pareciam estáveis. Os prédios e as ruas mudavam...para cores e rastros de luz borrada, lindo e estranho. Eu voava acima e a volta daquilo a baixa altitude e todo o tempo em que eu estive lá, escutei uma voz alta falando coisas em uma língua que eu não conheço. E me lembro de ter pensado que era uma voz parecida a do ator Morgan Freeman. Após um tempo eu perguntei a aquela voz pela minha "alma gêmea ", alma parceira ou coisa assim. Não sei porque fiz isso, assim como não sei a motivação para muita coisa que faço projetado. A voz me respondeu em português algo assim: “Ela esteve aqui e eu a curei. É uma mulher tão linda quanto..." Não entendi o restante. Eu apenas fiquei...emotivo. Pedi que me dissesse onde ela estava. Fiquei tão emocionado que não me lembro se ele me deu uma resposta. Logo em seguida eu disse algo como "ao menos me diga o nome dela. Por favor me diga pois minha projeção já está no fim..." E logo depois eu estava aqui, atordoado e feliz por ter tido duas projeções em noites seguidas e uma projeção dentro de uma projeção. Eu apenas costumo registrar pra mim mesmo as experiências que tem forte conteúdo emocional pois desconfio bastante de projeções com enredo fantástico, pois é possível que o onirismo se imiscua em uma projeção genuína. Fora o conteúdo altamente emotivo e levemente embaraçoso, registro com alegria uma projeção em um plano (que não sei dizer se era o astral) e deste para outro. E foi uma projeção mais longa, com diálogos e interação mais longas com outros seres do que as que costumo ter.
  20. 7 points
    Para mim dessa forma funciona. 1 deito de barriga para baixo, de uma maneira confortável, procuro me deitar ainda sem sono, isso tudo com muita vontade de se projetar 2 faço uma prece é peço proteção ( me sinto mais seguro dessa maneira) 3 tento não pensar em nada e espero vir os devaneios, imagens mentais e permaneço imóvel 4 nesse momento tento manter a mente lúcida e não me deixo levar pelos devaneios 5 quando parece que estou no vácuo , que não ouço nem o ventilador e sinto que meu corpo físico está imóvel, tento me levantar em astral com a força da vontade apenas a mesma coisa de quando você está caminhando que troca os passos sem pensar, mas usa da vontade para andar 6 caso não consiga dessa forma , ou me sinta muito pesado penso em algum lugar da casa mais distante do quarto Lembrando para mim isso funciona, não sei para os outros . Abraço.
  21. 7 points
    Esse pessoal que diz que virou cristão, em geral virou evangélico, a variedade fanática do cristianismo. E é uma característica dos seguidores dessa religião virem com histórias de mudança de lado, para parecer que conhecem o outro lado e assim poderem fazer alegações críticas como se fosse autoridade. Aí só quem conhece bem a prática do outro lado para saber se eles estão mentindo. Outro que faz afimrações similares é o Daniel Mastral, nos livros Filhos do Fogo 1 e 2. Mas o que confunde as pessoas é o tipo de INTERPRETAÇÃO que eles usam. Nesse caso a que você se refere, de projeção astral ser coisa proveniente de demônios. A questão é que projeção astral é feita por você sozinho, ou como você vê aqui no fórum, pedindo ajuda aos mentores. Se a pessao está conectada a um conjunto de crenças que aceita certas entidades como não sendo malignas, como acontece com o pessoal do lado comumente chamado caminho da mão esquerda eles vão dizer que demônios são só espíritos sábios, que não são malignos, que isso é invenção do cristianismo, enfim, ele inventam um monte de relativismo para tentarem se justificar. E aí claro, vão pedir ajuda deles. Depois vem alegar que só funciona com ajuda deles. Mas é como aquele pessoal que só teve exeriencias misticas usando drogas, e conlcuem que as drogas é que estão na origem dessas experiencias, na fundação das religiões, vão achar que Budha atingiu a iluminaçao porque usou alguma droga, etc. Interpretam tudo que os outros fazem como se fossem fruto da mesma limitaçaõ que eles escolherem ter. No caso dos livros do Daniel Mastral ele atribui a demônios os poderes dos chackras. Ele propriamente dito, não, ele bota essa afirmaçao na boca de um satanista que "explica" isso para ele. E claro que esse tipo de pessoal sempre vai puxar a sardinha para o proprio lado, para dizer assim "se você não aceitar nossos pactos, não terá grandes resultados". E aí quem acetia, se um dia muda de lado, sai repetindo como se fosse verdade essa ilusão, esse "papo de vendedor", que aplicaram para fisgá-lo. A questão é que: - fazer algo só pela sua propria capacidade e iniciativa te dá resultado x - fazer esse mesmo algo porque você aceita trabalhar com um certo grupos espiritual, te dá mais resultados, porque tem uma equipe ajudando - se esse grupo espiritual são os "Jesus e os anjos de deus", os "mentores, os "membros astrais da ordem iniciativa a qual voce pertence", trata-se da crença que cada um adota. E ao adotá-la, vê os que adotam outras crenças como fazendo algo negativo. Os evangélicos fazem coisas "em nome de Jesus", pedem para o "jesus" ou para o "espirito santo" lhes mostrar, revelar, explicar algo... Só eles é que acreditam que os nomes que eles usam definem os seres que os ajudam. Quando uma pessoa não compormetida com crenças olha isso de fora, não vê distinçao entre a atitude dos crentes e a atitude das bruxas, que conseguem seus feitos pela parceria com intelgiências desencarnadas de origem duvidosa. O ideal, a meu ver, é não apelar para NENHUMA parceria, porque não sabemos quem é quem. E aí, se alguém resolver ajudar, será por sua própria conta e risco, porque não foi pedido, ajudou porque quis. E não tendo sido pedido, não há uma relação de dupla troca, de ficar "devendo favor", que é uma relação de "pactos" né?
  22. 7 points
    Fazendo uma busca pelo Google, achei uma página com o livro 700 experimentos da conscienciologia, ele esta dividido em quatro partes, não achei em outro lugar. Outros livros: 200 Teaticas da Conscienciologia Conscienciograma Homo Sapiens Pacificus (incompleto) Manual da Dupla Evolutiva Manual da Proexis Manual da Tenepes Nossa Evolucao O que e a Conscienciologia Projeciologia Projecoes da Consciencia Na mesma página existem outras pastas com livros de dezenas de autores, interessante reservar um tempo para dar uma olhada. O link para o site é: http://minhateca.com.br/niltonsan2014/LIVROS+PDF/BIBLIOTECA+CALIBRE/Waldo+Vieira
  23. 7 points
    Me levantei da cama, abri a porta do quarto e fui direto ao banheiro para escovar os dentes. De frente pro espelho, de alguma forma me dei conta que aonde estava poderia não ser o plano físico e logo que me veio a desconfiança tentei esticar o polegar da mão direita, que cedeu um pouco. Quando eu vi aquilo percebi que eu estava projetado e logo saí atravessando as paredes da casa ( que inclusive, pareciam ficar transparentes quando eu as atravessava ). Fui até a janela da área e observei a paisagem, que mostrava um brilho fora do comum (inclusive tudo brilhava mais nessa projeção) e praticamente me convidou pra voar por aí. Eu entretanto, inexperiente e com medo de perder uma projeção, saí pelas escadas e desci meu prédio. Curiosamente, depois que desci o edifício todo, me lembro de estar em uma espécie de escola, e que conversei com alguns alunos e uma espécie de diretora de lá. Enfim, foi uma projeção muito bonita e posso dizer com certeza que foi patrocinada por alguém. Inclusive, foi tão real que eu estava apavorado durante a projeção para achar algum detalhe da minha casa, que quando eu acordasse pudesse confirmar no plano físico, entretanto não deu muito certo, pois apesar da casa estar na maior parte em seu lugar, alguns detalhes não estavam, mas isso não tirou nem um pouco a beleza e a realidade do momento. Observações sobre a projeção: Em alguns momentos da experiência eu perdia a lucidez e me via meio grogue , como se tivesse levado um nocaute depois de um soco no queixo. Nesses momentos, eu utilizava o EV, que mostrava sua eficiência, me dando mais tempo de projeção.
  24. 7 points
    Cyber, Eu ia tentar esclarecer ponto por ponto, mas foi ficando impossível, porque suas conclusões são todas baseadas no conhecimento que você tem sobre o tema, que parece um pouco caótico . Aí quando você tenta argumentar acaba dizendo coisas que são verdade, em parte, e erradas, em parte, justamente porque te faltam pedaços de explicações para entender como a coisa funciona. Vou tentar explicar as coisas de forma sequencial, para ver se fica melhor. Obviamente minha explicação não é “A EXPLICAÇAO” sobre reencarnação, mas apenas aquilo que até hoje aprendi dessas coisas e procurei compreender sobre esse funcionamento. Não é a mesma versão dos espíritas, porque eles se focam só num fragmento disso. Antes que o universo fosse criado, supondo que tenha havido alguma criação ( porque nem disso a ciência tem certeza para saber mais, leia Uma breve história do Tempo, de Stephen Hawking), havia apenas o IMANIFESTO. Esse Imanifesto ( 3 TIPOS/GRAUS de "vazio" ou 3 AINS) se manifesta num PONTO MANIFESTO , Kether. Isso costuma ser representado assim: Ou assim: Esse ponto manifesto de desdobra em diversas outras manifestações, como se fosse um embrião que se dividindo muito, gera o pinto, que é UM SER, mas também é MILHÕES DE CÉLULAS. Da mesma forma esse primeiro PONTO MANIFESTO deu origem ao UNIVERSO ( um TODO genérico) composto de muitas dimensões, objetos, planetas, estrelas e seres vivos. O padrão de desenvolvimento desse processo vindo do IMANIFESTO para o MANIFESTO, é expresso simbolicamente, pelo diagrama da ÁRVORE DA VIDA que é o que surge quando a EXISTÊNCIA NEGATIVA que concentra em um ponto, e ele se propaga para baixo: . (para entenderem isso melhor, só lendo algum livro de Cabala, como A Cabala Mística, da Dion Fortune. Mas isso que comentei não precisa muito detalhe não. Pense nisso como uma semente da qual brota uma árvore. A semente é uma potencialidade não-manifesta, e a árvore é a potencialidade manifestada. Por analogia, esse “padrão de manifestação” , da “semente para a árvore”, vale para o universo como um todo, e também para cada indivíduo. É aquele axioma antigo, tal como é em cima, também é embaixo, o que vale para o macrocosmos, vale para o microcosmos, o sistema solar e o átomo se organizam de forma simular, etc. Bom, olhando o diagrama da árvore da vida vemos 10 bolotas, que são 10 “estágios” de desenvolvimento para poder ir do ponto 1, Kether, até o ponto 10, Malkuth. Pode pensar nisso como uma oitava musical: DÓ-RÉ-MI-FÁ-SOL-LÁ-SI, mas invertido, da freqüência mais alta para a mais baixa: SI-LÁ-SOL-FÁ-MI-RÉ-DÓ. Considere que “SI” é nossa origem espiritual primitiva, digamos assim, nossa primeira manifestação quando nos separamos da FONTE, porque lembre, a FONTE é IMANIFESTA, quando ela se manifesta, ela o faz num PONTO, e o ponto é “UM”. Nesse nível, portanto, “somos todos UM”. Considere o DÓ como sendo “a pessoa encarnada”. Isso é só para você entender que para chegarmos aqui, no plano físico, há um “conjunto de desdobramentos” daquilo que vulgarmente chamamos “espírito”. Você é o dó, o ponto mais “desacelerado” de uma dada freqüência de manifestação espiritual. Ou pode dizer que é a flor da árvore que brotou daquela semente primordial. Entre o SI e o DÓ, ou seja, se consideramos nossa oitava individual, como espíritos, há várias outras notas. Na árvore da vida , entre Kether e Malkuth há ainda 8 “estações”. O que são essas estações? Bom, aí depende, esse é um “modelo” , algo similar a uma equação “literal”, a equação te dá as relações entre X,Y,ZW, mas não te dá os valores numéricos deles. Então se o assunto for microcósmico, ou seja, a estrutura espiritual do homem, que é o que nos interessa aqui no tópico, já que trata-se de reencarnação, fica assim: 10-Malkuth: corpo físico 9-Yesod: corpo etérico 8-Hod: corpo astral 7-Netzach: corpo mental 6-Tiphereth: Alma humana (“Manas”, corpo causal) 5-Geburah: Alma Divina (“Budhi”) 4-Chesed: o Íntimo (“Atman”) 3-Binah: Espírito Santo 2-Chockmah: Filho (cristo cósmico) 1-Kehter: Pai Outra forma de ver isso são por "grupos", e a parte da qual as explicações do espiritismo (e conscienciologia também, que é cria do espiritismo) geralmente tratam fica naquele quadrado lá embaixo: Então se você olhar esse nomes, vai notar que tem algo estranho ali, nos pontos 1,2 e 3 né? Se estou falando de partes do homem, o que fazem ali Pai, Filho e Espírito Santo, que são os nomes da trindade cristã? Pois é, mas acontece que cada um de nós tem essas partes também, elas não são um Deus barbudo sentado no céu, um Jesus sentado ali ao lado e um Espírito Santo soprando insights nos ouvidos de cada leitor da bíblia. Independente de quem falou com Noé e Moisés, independente de Jesus ter encarnado por aqui, estamos falando de “microcosmos” não de macrocosmos. No macrocosmos o Sol é o centro do sistema solar, no microcosmos “corpo humano”, o “plexo solar” é o centro de energia que alimenta os demais chackras. Então pense que cada um de nós tem seu Pai interno, seu Cristo interno, seu “espírito santo” interno. Não confunda isso com o “ o homem querer ser deus”. Digamos que se fosse possível colocar dez homens numa sala para resolver um enigma, e cada um deles estivesse sendo capaz de manifestar a vontade do seu “pai interno”, todos chegaria à mesma resposta do enigma, porque todos estariam alinhados com um nível muito alto de manifestação, e nesse nível não há distinção entre a vontade de deus, e a vontade do sujeito. Obviamente isso é um lero-lero bem filosófico que as pessoas podem discordar até morrer, pouco importa. O que é importante que você capte é: 1) Estamos no nível 10, de um conjunto de níveis. 2) Nenhum desses níveis, sozinho, expressa tudo o que somos 3) Há níveis mais elevados e níveis menos elevados 4) Tomar o conhecimento a memória e aprendizado do nível inferior, para definir conhecimento, memória e aprendizado do todo, é um erro brutal. 5) Mas é isso que ciência e religiões fazem 6) Foi baseado nisso que você expressou seu raciocínio lá no post, argumentando que só podemos nos aperfeiçoar se nossa memória não é apagada. Você tem que olhar o todo da existência espiritual, que não se limita a uma encarnação física. Como eu falei alguns posts acima, conversando com o Cristaldo quando o Imanifesto se manifesta, dando origem ao Big Bang, ou a um “Dia cósmico” ou “Mahavantara”, toda criação ai da fonte e se expande, afastando-se da fonte e , tudo supostamente perdendo velocidade/freqüência. Por isso o plano físico, que nada mais é do que energia desacelerada, é o mais denso, enquanto que os planos espirituais são os mais sutis (mais acelerados). Num dado momento, tudo retornará à Fonte, contraindo-se num “Big Crunch”, tudo retornado ao IMANIFESTO. Esses ciclos de expansão e contração do universo são vistos como “a respiração de Brahma”, expiração=criação do universo, inspiração=absorção do universo. A memória, o aprendizado, o aperfeiçoamento espiritual acontecem dentro desse ciclo, que dura milhões de anos, em que nossa parte espiritual se manifesta em diversos planetas, em diversas dimensões, e não apenas dentro de um ciclo de 60 anos que acontece apenas na dimensão física deste planetinha chamado terra. Quando você está se expressando no plano físico, você tem um corpo físico, está no ponto 10 do diagrama da árvore da vida. Quando você morre, perde os corpos 10 e 9 (corpo físico e corpo etérico) indo parar no plano astral, que é uma outra dimensão, como a nossa aqui, com leis da física diferentes, motivo pelo qual você voa, pode mudar de forma, o plano que te cerca responde à sua mente, o que te trás vantagens e desvantagens, e ele tem diferentes camadas, com diferentes densidades. O plano físico é assim também né? Tem ar (mais ou menos rarefeito de acordo com a altitude), tem mar, terra, rochas. No astral essas diferenças ficam entre os limites de “céu e inferno”, para simplificar. Com um porém: aqui no físico eu e você podemos estar na mesma sala, ainda que um esteja querendo se suicidar enquanto que o outro esteja eufórico de alegria. Já no astral sua sintonia determina sua posição “no espaço”, então um “inferno”, por exemplo, é um local astral, porém que sofre ação das mentes que moram ali, e que possuem todas mais ou menos o mesmo padrão mental emocional, logo, a paisagem e os eventos desse “espaço” são , ao mesmo tempo “objetivos”, porque estão de fato plasmados ali e um projetor pode ir lá e conhecer o local, quanto subjetivos, porque são criações coletivas das mentes de quem habita ali. Por isso, por ser um local tanto objetivo quanto subjetivo, é correto dizer que o inferno é apenas um “estágio temporário”, já que um projetor pode visitá-lo e sair dele, assim como quem está preso lá quanto é correto dizer que é “eterno”, porque trata-se de uma situação de sofrimento psicológico, que além de normalmente durar bastante, ainda vai parecer que o tempo não passa, porque ele sempre parece passar muito mais devagar quando estamos com problemas né? Então para cada plano, temos veículos de expressão adequados, e teremos experiências e aprendizados diferentes. Cada tipo de experiência terá seu bloco de memórias. As experiências do físico tem seu bloco, a dos “sonhos” estão em outro bloco. Se lembramos muito nitidamente dos sonhos e das projeções as vezes não fica claro se o que lembramos de ter feito e dito foi no físico ou não. Eu pelo menos já me enganei umas poucas vezes. Eu tenho inclusive UMA memória apenas, de um período, que não posso colocar na linha do tempo. Só posso lembrar de estar correndo lado a lado com um amigo, Pelo meio de campos de trigo muito iluminados, e quando paramos eu comentei com ele que a sensação do sol no corpo era ago do qual eu sentia certa falta, por não estar encarnado. Emtão eu olhava aquele campo dourado todo iluminado ,aquela luz toda...mas não havia “sol”, como o conhecemos aqui. Então veja, quando falamos em sentido da vida, em aprimoramento espiritual, não dá para olhar para a experiência física apenas e tentar limitar todo o processo e esse estágio apenas, que nada mais é do que um “soluço” de manifestação. Mas e a memória como fica? Bom, como eu disse, cada corpo tem sua memória, você precisa transportar a memória de um para outro. Por isso quando achamos que não estamos no projetando, as vezes é apenas a perda de memória na reentrada. Tanto é que ao sair de novo, as vezes dias depois, relembramos das projeções que tivemos antes. O Waldo chama isso de “paracérebro”, é como se o corpo astral tivesse lá seu próprio cérebro. É um conceito meio tosco, mas é prático para explicar. Ahhhh,mas já vimos que as coisas não se limitam a corpo físico x corpo astral né? São 10 partes, de Kether a Malkuth. Então olhando lá de novo, temos o grupo “inferior”, o “quaternário inferior”, os “quatro corpos de pecado”: (10)físico, (9)etérico, (8) astral e (7) mental, que constitui os veícullos que nossa psique usa. Mas nossa psique é dominada pelo Ego, que é um espécie de adaptação psicológica às dimensões inferiores. Não é uma adaptação necessária, é mais com um “vício mental”. Como um ator que usa um personagem numa peça teatral mas nunca mais consegue se livrar dele, esquece que é o ator, não o personagem. E assim fica agindo 24h como se fosse aquele personagem. Você já deve ter visto entrevistas de atores, que dizem o quanto aprenderam com um personagem complexo. Mas eles também falam que não gostam de ficar presos em séries de TV longas, porque ficam anos representando o mesmo personagem. Então olhando lá no esquema da Árvore da vida, o corpo 6, a Alma humana, é nosso “ator”, enquanto que "nós" , nosso eu da vigília e mesmo o “eu projetado”, o “eu desencarnado”, o eu que mora lá no inferno, no “vale dos suicidas”, ou que é atendido nos hospitais do “Nosso Lar” é apenas o “Personagem”, que vive ainda remoendo seus dramas da vida física. Esse personagem tem que passar por uma segunda morte, porque ele, de fato, nem existe, ele é só uma programação mental que impede a Alma Humana de se expressar. Aqui há algumas divergências em relação aos detalhes disso. Na Gnose dizíamos que a segunda morte só acontece no final de cada ciclo de 108 encarnações, após termos assado um tempo no “inferno”, que é o que desintegra o ego, caso não o tenhamos eliminado voluntariamente. Já outras doutrinas entendem que a segunda morte acontece entre uma encarnação e a outra, e é isso que a Dion Fortune e o Leadebeater explicam nos textos que coloquei naquele tópico, sobre visões sobre a morte. Vou seguir aqui com a visão tradicional, da Dion, que é mais conhecida. Então após um tempo desencarnado, o sujeito passará pela segunda morte, os 4 corpos inferiores, que é a PERSONALIDADE, são desintegrados as memórias desta encarnação ficam estocadas na mente da INDIVIDUALIDADE, que é o conjunto das partes internas do 6 ao 8. Então uma nova personalidade se formará, para uma nova encarnação. Ou seja, novos corpos de manifestação surgirão, e agora sem as memórias dos corpos antigos né? Mas a memoria de todas as vidas está estocada na MENTE SUPERIOR, a mente da INDIVIDUALIDADE, e por isso quando uma pessoa começa a se desenvolver mais espiritualmente surge o papinho de que começa a recuperar as memórias das vidas anteriores. Por que? Ora, porque ao se desenvolver mais ela começa a expressar, mesmo encarnada, suas partes internar que são de fato mais espiritualizadas, as partes de 6 a 8. Mas me refiro a pessoas que seguem o caminho e vão despertando isso naturalmente. Claro que como isso pode ser acessado via subconsciente, fobias, traumas, etc acabam puxando esses blocos de memória, mas me geral só os problemáticos, que contém memórias mais fortes. E aí voltamos a sua colocação inicial: Como é que o sujeito vai se “arrepender”, se corrigir, “virar santo”, se não tem memória? Ora, ele TEM SIM memória, mas ela está estocada em outras partes, não naquela da vigília. Além disso, de pouco adianta você lembrar CONSCIENTEMENTE dos seus erros, de nada adianta o marido que se irrita e espanca mulher, quando ficar calmo chorar, pedir perdão de joelhos, sempre ser capaz de lembrar disso, porque quando ele se irritar de novo, repetirá o erro muita e muitas vezes, até que a DOR , não a memória, o faça GRAVAR lá no fundo, que não deve fazer isso. A memória e a mudança são processos diferentes. A memória faz parte, mas não é tudo. E dentro dessa visão reencarnacionista, as pessoas com quem antipatizamos logo de cara são pessoas que nossa parte mais profunda reconhece que nos trouxeram problemas. Tanto pode ser útil lembrar delas, para evitar repetições, quanto pode ser ruim, porque aquela pessoa pode ter mudado após muitas vidas, mas nós olhamos para ela e nosso subconsciente acusa “vixi, lá vem a chave-de-cadeia”. Isso impede que você dê nova oportunidade para aquela pessoa....e as vezes, aquela pessoa está tão arrependida do mal que te fez, que escolhe ser seu pai ou mãe, para poder te dar todo amor que deveria, e se você lembrar, vai querer é fugir de casa tão logo consiga engatinhar, eheheh. Então em geral lembrar é difícil por causa da questão das trocas dos corpos, e não é necessário, porque é só sua mente racional ,de vigília, a sua parte mais tacanha, mais burrinha, que não lembra. Aquela que é mais profunda, que regula mais sua vida sem você notar, regula suas antipatias, seus amores, aquela sabe quem é quem, o que fez, e o que tem que fazer ainda. E é esse conhecimento mais profundo que define planos reencarnatorios em grupos, define famílias, amigos, “acidentes”. As pessoas em geral encarnam em grupos, para atuarem como atores representando junto uma peça, e é o aprendizado dessas RELAÇOES, não da memória pra e simples, que gera o crescimento interior. Se analisamos o intervalo de uma única vida, todos sabem que não é suficiente para você perder uma fobia, expor-se a ela apenas uma vez, você precisará de várias exposições, porque a memória não tem poder suficiente para alterar a psique. Da mesma maneira terá que viver muitas vidas, com as mesmas pessoas, para se exporem à situações que vocês todos precisam resolver, uns atuando sobre os pontos fracos e fortes dos outros, até que aqueles pontos sejam de fato corrigidos, não pro memória, mas exatamente porque você gravou tão bem a lição, que mesmo com amnésia, fará as escolhas certas. E é isso que permite que aquelas lições se encerrem e você pare de atrair sempre as mesmas pessoas para repetir com você sempre as mesmas ceninhas em todas as suas vidas. E isso você observa ser verdade mesmo dentro de uma única vida. Temos aqui novamente a relação macro e micro espelhadas: a mulher que apanha do marido, em geral vai apanhar dos maridos seguintes também, porque a psique dela atrai esse tipo de situação. Mesmo mudando os atores, o papel terá que ser executado pro alguém. Como assim? Então quer dizer que essa pessoa está condenada a passar a vida toda nisso, e que portanto é seu carma e tem que aceitar? Não! O que estou dizendo é que a causa dessa situação está na psique dela, e que isso age como um ímã, portanto para aprender algo, que não sabemos o que é, a psique dela atrairá pessoas que gerem aquele tipo de situação. Ela poderá dizer que superou esse traço quando conseguir de fato, não atrair mais maridos que lhe agridem. E isso vale para várias outras situações como gete que sofre bullying na escola, depois no trabalho....ou gente que é assaltada, e geral várias vezes, etc. Se vocês observam o tempo de UMA VIDA , já notam esses padrões, e a reencarnação é apenas esse ciclo acontecendo por várias vidas, não tem “mistério lógico” nenhum nisso. O que não dá, por exemplo, são explicações assim: “Ah, acontece que essa mulher aí apanha do marido porque na outra vida ela era homem e baita nele” Ou: “Ela era uma nobre francesa, que veio para o Brasil, tinha escravos e tratava eles muito mal e agora vive casando com seus ex-escravos, e todos batem nela. Ela deve desenvolver humildade e obediência nesta vida” Isso são explicações meio ridículas, embora não se pode excluir que sejam a causa. Mas uma resposta dessas só pode ser aceita como explicação se alguém de fato de propôs a fazer uma investigação parapsíquica nas vidas passadas dessa pessoa. Se não fez isso, nem percam tempo dando ouvidos a esse tipo de resposta. NÃO PRECISO ENFATIZAR muito que essa explicação toda que dei aqui não é nem nunca poderá ser comprovada né? E mesmo quando todos estão usando a cabala como referência, há algumas divergências em alguns detalhes. Mesmo assim esse modelo de explicação não é "reencarnacionista por definição". Eu apenas o usei, porque acho que ajuda na explicação. Eu nem gosto de ficar dando esse tipo de explicação porque isso tudo tem que ser pesquisado individualmente, pelas experiências ou reflexões de cada um, e explicando assim parece até a “fórmula da vida”, parecendo tudo bem encaixadinho. Mas acho que se você entende esse modelo, já tem uma base para refletir em cima da questão reencarnacionista sem ficar muito perdido.
  25. 7 points
    Uma nota de esclarecimento a mais , uma adição sugerida pelo Cyber, colega aqui do GVA, para tratatr de outras questões também importantes: O que são drogas e porque as pessoas as procuram? Drogas são VISTAS COMO atalhos. Seria atalhos se fossem de fato capazes de gerar aquilo que se procura nelas, mas elas cria ilusões, não resultados reais, por isso nem atalhos são, portanto, não merecem mais atenção do que já demos aqui. Mas para o buscador espiritual existem muitas coisas que são “atalhos”, ou seja, coisas que, se forem feitas, aceleram seu caminho. Mas em geral como funciona isso? Bom, sabemos,ou “definimos” que uma pessoa espiritualmente desenvolvida tem tais e tais atributos como FRUTO dessa evolução. Podemos acreditar que elas lêem mentes, sabem passado e futuro, caminham sobre as águas, se desmaterializam, tem kundalini desperto, poderes dos chackras ativos, etc. Ok, isso é o que o patrimônio cultural sobre esse assunto nos informa. Então o que as pessoas pensam? Ah, então quer dizer que se eu conseguir achar um jeito de ler mentes, levitar, despertar chackras, etc... eu virei um cara evoluído? Não. Uma coisa é esses poderes/qualidade surgirem como sintomas da sua evolução, outra é você buscar por eles e obtê-los por treinos/técnicas. O esforço não será perdido, isso pode até acelerar outros processo paralelos que ainda precisam acontecer para que produzir o “efeito geral” de atingir um estágio mais evoluído, mas ainda tem que rolar muita água embaixo dessa ponte. E exatamente porque essas coisas podem ser ativadas quando a pessoa não está pronta para elas ainda, podem acontecer efeitos colaterais indesejáveis. Exemplo: o cara quer ser clarividente e começa a treinar só o chackra frontal. O primeiro sintoma de desequilíbrio serão fortes dores de cabeça. A prática recomendada é treinar todos os chakcras igualmente, e ainda assim há riscos, porque você não estará igualmente atento a todos. Ou o cara quer despertar o kundalini e escolhe uma técnica que força a passagem dessa energia pelos selos que a prendem, gerando uma ruptura da proteção e liberação abrupta dessa energia, sem ter limpado todo o canal por onde ela passa. Então ela se sobre um desvio devido ao um bloqueio não removido, ou tranca num chackra específico, hiperestimulando ele, e o resultado disso é doença, loucura ou morte. Aqui falamso um pouco sobre esses despertares instantâneos: http://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/16489-salto-quantico/ Outro caso é o Viver de Luz, que eu mesmo fiz há alguns anos atrás e não vejo perigo, quando as pessoas seguem as diretrizes explicadas pela Jasmuheen no seu livro, porém, nem sempre isso fica claro. O Viver de Luz é um jogo de cartas marcadas: algumas pessoas podem fazer, outras não. O que determina se você pode fazer é uma certeza interior MUITO FORTE. Não é CRER que pode, é SABER que pode, da mesma forma que você olha uma poça d’água e sabe se pode pular por cima dela, ou não. Se não tem essa segurança interna, não faça. Outra é que ninguém fica fraco durante o viver de luz, após a fase sem água, porque viver de luz NÃO É JEJUM, não induz a fraqueza alguma! Então se o cara está fraco, ele está jejuando, não está no Viver de Luz. Em fraqueza leva à morte, é só uma questão de tempo. Ao mesmo tempo, exatamente porque Viver de Luz te gera EXCESSO de energia, e não fraqueza, as vezes a pessoa quer gastar aquilo, e sai a fazer algo insensato, como escalar montanhas congeladas, como fez uma pessoa que morreu ao “tentar o Viver de Luz”. A pessoa pode SABER que consegue fazer o processo, mas existe uma frase antiga, muito sábia “Não tentarás o senhor teu Deus”. Portanto, o bom senso vem primeiro, em tudo!
  26. 7 points
    Olha, isso é difícil. Eu não convivo com "pessoas-problema", então não sei como seria passar uma vida nisso. A meu ver perdão é FRUTO NATURAL do sumiço do ATOR que praticava os atos condenáveis, não é uma decisão que você possa tomar sozinho em relação a alguém que ainda comete um conjunto de atos que testemunham quem ele AINDA é. É o esqueminha do “Vai, e não peques mais” Porque o delinqüente contumaz só tem papo produtivo com a Lei, não com o confessor, eheheh. Me parece que a única opção viável com pessoas problemáticas é manter distância, para não reforçar esses conflitos. Mas é aquilo: karma. Pelo que compreendo, quando você já tem condições de afastar-se da pessoa-problema, é porque seu carma já te permitiu né? Se insistir em continuar perto quando já está liberada, está por sua própria conta e risco, arriscando-se a gerar novas cargas cármicas e a virar manchete nas páginas policiais. Mas se você não tem como sair (filhos jovens sustentados pelos pais, alguém inválido que você precise cuidar...) aí tem que tentar administrar do melhor jeito a convivência, porque já indica que você está presa a algo porque precisa resolver aquilo. ....................... Bom, mas tem uma coisa que você pode fazer para amenizar, porque resolver não vai, enquanto o praticante de atos errados não mudar. Quando nos relacionamos com as pessoas, não as vemos como uma câmera enxerga um objeto, vemos também a representação mental que temos delas, em geral sobrepostas à pessoa. Por isso se diz que o apaixonado não vê direito, mas não é só o apaixonado não. Uma vez que você tenha se relacionado com alguém, uma simples conversinha, quilo já gera um “rascunho” da pessoa na sua mente. Você tenta classificá-la, entendê-la, e preenche os brancos com suas próprias projeções psicológicas (seus medos , anseios ). Como o tempo de convivência (família, casamento, trabalho) isso dificulta muito que você consiga enxergar a pessoa como ela é, de modo que mesmo após ela ter mudado (embora as pessoas raramente mudem ) você continuará a enxergando como ela era antes, porque você não a vê, você vê a imagem mental/emocional que criou dela. Isso é uma daquelas coisas que dificulta muito o relacionamento após anos de convívio, porque você passa a reagir de forma codicionada ao que você já sabe que aquela pessoa pensa e sente quando diz uma simples palavrinha inicial na frase, ehehe. E aí você retira dessa pessoa a chance de ela de fato emendar-se e tentar ser diferente, porque você está sempre olhando para o passado dela, não para o momento atual, pois a representação mental é formada por anos e anos de dados acumulados, os dados recentes, de mudança, não tem peso ainda para alterar esse “personagem” que você enxerga. Então uma coisa que você pode TENTAR, para ver se melhora, é uma prática meditativa/imaginativa. - Sente, faça um relaxamento, como se fosse se projetar, mas por uns 10 minutinhos apenas - depois concentre-se na respiração....como se fosse se projetar...por uns 5 minutos - então traga a sua tela mental a imagem dessa pessoa. Isso vai te gerar a reação emocional correspondente, mas tente ficar meio “distante”, fazer a coisa meio que “friamente”, mas não completamente friamente. Você só não quer é ser DOMINADA pelas emoções que a lembrança dessa pessoa te trás. - mas preste atenção num detalhe: você não está visualizando a pessoa, sua intenção é visualizar a IMAGEM da pessoa. Exemplo: você tem uma amiga que acha muito legal, achava que ela tinha um sorriso sincero, um olhar amigo...então hoje ela te disse algo que você não gostou. Então você agora olha para ela e não consegue mais simpatizar, pensa, “como me enganei tanto? aquele sorriso é cínico, aquele olhar é frio!”. Então se fosse fazer essa téccnia com essa amiga, traga a imagem do rosto dela com o sorriso cínio e olhar frio, é sobre essa “fotografia mental” que você quer trabalhar, não é sobre a pessoa propriamente dita! - então visaulizando essa figura, trate-a como se fosse uma fotografia, não uma pessoa. E lentamente queime a fotografia. Visualizar uma pessoa queimando é diferente de visualizar uma foto queimando né? Começa a queimar pelas beiradas, como se fosse uma foto de papel mesmo, e as chames avançam e destroem tudo, ficando apenas a escuridão da sua mente. Se quiser lembrar de outras cenas, outras fotos das quais lembra o rosto, ou gestos, ou movimentos corporais que te irritam nele, faça isso com essas imagens também. E certamente você precisará repetir isso várias vezes para melhorar signficativamente, mas já deve notar alguma melhora após uma sessão de prática. O problema é que isso RESOLVE TOTALMENTE só se você aplicar essa técnica dentro de poucas horas após ter notado uma alteração negativa na forma como via a pessoa. Se deixar passar mais tempo, se dormir com isso, no dia seguinte já não vai se resolver em uma só sessão, vai precisar muitas, porque logo que uma representação mental negativa é formada ela ainda é pouco resistente e pode ser dissipada facilmente com outra ação mental sobre ela. Mas depois de “dormir com ela”, digamos assim, uma parte da sua psique será “capturada” por ela, e o que era apenas uma imagem mental, vira um “eu”, uma plasmagem com algum grau de vida própria, um robozinho digamos assim, mas com uma parte sua dentro dela, e aí fica tão resistente quanto um ser artificial. Por isso eu te digo que resolver não vai, mas vai amenizar suas reações a ele. E claro, se numa visita de família, ele fizer algo novo, que vai reforçar o padrão que você já conhece dele, faça a prática com essa nova imagem, não vá dormir sem fazer isso, para evitar reforçar o problema. O dia que ele virar uma pessoa de bem , aí você pensa em perdoá-lo. Mas confiança se conquista, 20 anos fazendo m... exigem X anos andando na linha, como demonstração de que mudou. Antes disso nem vale a pena, a galinha não vai ir passear com a raposa só porque ela recentemente alega que virou vegetariana né? Demora até perder o bafo de carniça, ehehehe
  27. 7 points
    ( CONTINUAÇÃO) O Raduga não acredita que na projeção astral realmente deixamos o corpo, nos projetando para fora dele em um mundo espiritual, ou outra dimensão, e divulga a projeção astral como sendo uma experiência mental. Será que suas técnicas provocam apenas sonhos lúcidos? Por que ele coloca sonhos lúcidos e projeção astral no mesmo pacote, a fase? Sinto o dever de tentar esclarecer aqui essas questões, sob o meu ponto de vista. A princípio vejo duas possibilidades: Primeira: Ao contrário do que declara publicamente, na verdade o Raduga acredita na natureza espiritual da projeção astral. Apenas declara não acreditar, divulgando a projeção como experiência da mente humana, para que possa atingir o público que possui essa mesma visão materialista. Nesse caso, essa não seria uma ideia genial? Ele está fazendo milhares de céticos e materialistas, literalmente saírem de seus corpos! Mesmo acreditando estarem tendo “apenas” uma experiência mental, todas essas pessoas estão descobrindo a projeção astral, e de fato a praticando de forma muito efetiva, muitas vezes com maior competência do que grupos espiritualistas, que carecem de técnicas mais eficientes. Segunda: O Raduga realmente não acredita na natureza espiritual da projeção astral. Nesse caso, isso não significa que ele faça apenas sonhos lúcidos. Afinal, as pessoas podem se projetar, sair de seus corpos, e ainda não acreditar, pensar que foi tudo uma experiência dentro da mente. Isso também não significa que as técnicas dele só podem servir para sonho lúcido, porque se ele está tendo determinada experiência e desenvolvendo técnicas para aprimorar seu domínio, essas técnicas servirão para o seu propósito, ou seja, irão causar em outras pessoas aquele mesmo tipo de experiências, independente de qual seja a crença do autor das técnicas, e independente dele realmente compreender ou não a real natureza do fenômeno que experimenta. Um cientista qualquer, seja ou não materialista, que estuda a mente e o cérebro humano, pode achar interessante pesquisar a projeção astral (atualmente há vários pesquisando), e de fato descobrir técnicas que permitem um maior controle da projeção. Além disso, na abordagem das técnicas o Raduga trata exatamente dos mesmos fenômenos bem conhecidos que ocorrem em qualquer projeção considerada “autêntica” em uma perspectiva espiritualista. Primeiramente, o fato de se ver saindo do próprio corpo, levantar da cama e então encontrar-se em uma cópia de seu quarto, sendo possível às vezes ver seu próprio corpo deitado na cama. Inúmeras ocorrências como: fenômenos auditivos e visuais não-físicos, exteriorização dos membros astrais, etc. Todos ocorrendo durante o estado conhecido como “catalepsia projetiva”. (Que é o mesmo que paralisia do sono, a qual o autor se refere pelo termo “fase”). É simplesmente ridículo querer supor que esse não se trata exatamente do mesmo fenômeno que falamos aqui, a projeção astral. Finalmente, o pacote de técnicas do Raduga, não precisa obrigatoriamente trazer junto suas crenças. Acontece que ao longo de todo o livro ele manifesta uma visão materialista, mas uma técnica formada por uma série de passos, que instrui coisas como: dormir por seis horas, permanecer por alguns minutos acordado, deitar novamente atento para não se mover ao acordar e procurar sinais que indiquem um sinal de consciência alterada, não é nada mais do que um processo metódico para encontrar com maior precisão esse mesmo estado que buscamos e chamamos de projeção astral. Também é visível que vários aspectos dessas técnicas já são utilizados por grande número de projetores, como por exemplo, acordar e voltar a deitar após algumas horas de sono. Não é possível que esses métodos carreguem embutido uma “crença”, por qualquer que seja. Em outras palavras, podemos tirar total proveito das “técnicas do Raduga” e ao mesmo tempo nos afinarmos ou não com suas crenças pessoais, que nada influenciam na real natureza do fenômeno provocado por suas técnicas. Como consequência disso, é evidente que “as técnicas do Raduga” podem e devem ser utilizadas e amplamente divulgadas, livres das “crenças pessoais do Raduga”. É esse meu objetivo aqui.
  28. 6 points
    Boa noite projetores, há exato 14 meses conheci o GVA e consegui minha primeira projeção lúcida. Desde então fiz técnicas. Tive recesso projetivos. Parei de tentar fazer amparos. Enfim minha luta era conseguir um desdobramento era para encontrar meu falecido esposo. E encontrei! Infelizmente nem tudo são flores na espiritualidade. Ele por ter desencarnado em Maio/2018 foi pro lado de lá como a maioria. Sem conhecimento de que há vida após a morte. Porém ele ficou muito apegado a mim e sua família. Não consigo acessá-lo de forma de esclarecimento. Apenas o vejo com pouca lucidez. Ele interfere meu campo mental , quando sinto tristeza ou Saudades. Por lá ser somente emoção ainda não conseguiu se equilibrar e tenta atrapalhar minha vida afetiva. Graças a Deus fui esclarecida nesta semana. E enfim consegui compreender muitas coisas. Voltei determinada a dividir as minhas experiências com vocês. E trocarmos ideias a respeito da espiritualidade. Focarei em ter muitos desdobramentos lúcidos. Porque no final de tudo o que vale é o que fazemos para o nosso semelhante. E quanto mais auxílio e amparo fizermos, mais elevaremos o nosso espírito. Paz e luz a todos!
  29. 6 points
    Um elemento importante, que nos ajuda a criar um clima tranquilo onde estivermos, é a música, desde que a pessoa escolha algo 'harmonizante"., relaxante (não, isso não inclui Heavy Metal, e se você acha que inclui, está com algum probleminha sério, eheeh) Deixo aqui algumas sugestões e convido os colegas a acrescentarem suas preferências: Esse vídeo é só uma amostra, mas podem baixar o CD daqui: https://drive.google.com/file/d/0ByXGi2vq5-wsVUlUQ2Z5a2pFZk0/view?usp=sharing Podem baixar o CD daqui: https://drive.google.com/file/d/0ByXGi2vq5-wsOUNhMnFBVndnWEk/view?usp=sharing
  30. 6 points
    Não Roberto, para variar você está interpretando tudo pelo lado mais pessimista que consegue. Parece que você se esforça para ver só o lado mais superficial das escolhas. É óbvio que estudar gera melhoria do aspecto financeiro da vida. No mundo todo é a estratégia que mais resultado oferece para diminuir a desigualdade, mais que outras várias medidas, que em geral tendem a ser anuladas pelas contra-estratégias do capitalismo. Mas nem todo mundo tem essa visão tacanha da vida. Você pode fazer uma criança estudar ameaçando de bater nela caso ela não se sai bem na prova, ou treinando-a sutilmente para a corrupção, oferecendo prêmios caso ela tire boas notas... Depois ela cresce e varia aquele tipo de adulto travado que só pensa: “vou fazer isso aí por que? o que vou ganhar com isso?”. Mas você também pode educá-la para entender que o estudo amplia sua capacidade de compreender a vida e os fenômenos que a cercam. Então você pode ter vários tipos de alunos em sala de aula, gente de mentalidade interesseira que só está ali para se posicionar melhor socialmente, mas também terá gente séria, que reconhece a importância do conhecimento e tem humildade suficiente para aceitar aprender com quem sabe mais. É como a discussão sobre salários iguais para todo mundo ou salários diferentes em função do que os interesses do mercado valorizam mais. Quem acha que precisa ter salários diferentes costuma alegar que se todos ganhassem o mesmo salário ninguém teria estímulo para se dedicar às profissões mais qualificadas, que exigem muito mais anos de estudo. Só que esse argumento fala mais sobre suas próprias limitações do que sobre o mundo, porque quando uma pessoa usa esse argumento você já sabe que ela tem vocação para “se prostituir” né? Já que ela parece considerar que somente o salário leva as pessoas a avançar em algo, e não a curiosidade, a afinidade com certas atividades, as vocações individuais, a satisfação pessoal. E esse tipo de pessoa, que vive só para o dinheiro, acha que todos são assim, mas não são. Muitos não seguem esse padrão. Eu mesmo não trabalharia em banco por nenhum salário do mundo. Conheço um cara com mestrado que abriu um restaurante de Sushi, ele é o cozinheiro, porque ele descobriu que não tem perfil para ser pesquisador( que terá de passar a vida toda estudando) . Outro, com pós doutorado em fisiologia animal, idem, virou vocalista de uma banda , e abriu um micro-negócio de doces, e é ele quem faz os doces, porque gosta de cozinhar. Foi vendo que a ciência não era bem o que ele pensava, perdeu a confiança em se dedicar a ela pelo resto da vida. Assim como muitos professores de ensino fundamental e médio poderiam ganhar bem mais trabalhando com vendas, mas na sua maioria são pessoas que acreditam na importância do que fazem, apesar se ser uma profissão pouco valorizada. Agora, se a pessoa não tem essa satisfação pessoal com o que faz, o lado financeiro passa a ser seu único motivador. Da mesma maneira, tem gente que procura levar uma vida correta porque acredita que isso é o melhor a fazer. Já outros precisam ser ameaçados com fogo do inferno para deixarem de se comportar como predadores com outros seres humanos, ou para não passarem o dia “movidos a álcool”. É por isso que há variedade de crenças e religiões, cada um o seu nível escolhe aquilo que funciona para si. Assim como na vida física, se você escolher ficar de fora do sistema, você sofre as consequências materiais disso mas não parece ver nisso nenhum problema, a julgar pela sua frase acima, também na espiritualidade sofrerá as consequências espirituais disso, então não há porque ver problema nisso né? Trata-se de coerência. Em ambos os caso você terá escolhido a forma mais difícil de viver, e em ambos os casos terá dificuldades por isso. Se não vê um caso como obrigação, não tem porque ver o outro dessa forma. Quanto a não falar para que evoluir, ter amor, etc... ora, pelo motivo óbvio, explicado em tudo quanto é tradição religiosa,a que você colhe o que planta: Se você quer ter uma experiência de vida agradável, ou menos desagradável, tem que reduzir a quantidade de lixo emocional que joga sobre os outros, porque isso é como cuspir contra o vento. É o mecanismo da nossa matrix funcionar assim, então sabendo disso você procura jogar de forma inteligente, usando as regras a seu favor e não contra você que é como o pessoal metido a revoltado gosta de fazer. Não estamos em guerra uns contra os outros, estamos todos mesmo barco. Então antes de defecar no meio do barco você precisa lembrar dos seus companheiros de viagem. Ou algum deles pode também perder a consideração com você e te devolver o material excretado, mas desta vez enfiando pelo lado contrario, ehheh. Você pode ficar exposto ao sol o dia todo se quiser, mas fatalmente isso vai gerar queimaduras. Pela sua visão isso seria a “Mãe natureza”, aquela megera má, tentando te adestrar??? Esse é um exemplo de escravidão de uma espécie por outra, algo que não se relaciona com nada da espiritualidade. Pode sim ser relacionado ao capitalismo, no tempo da escravatura. Ou mesmo hoje em dia, em que algumas empresas forçam seu empregados a usar fraldas para não precisarem parar de trabalhar para ir no banheiro. Então empregado bom é o que não vai ao banheiro, não tira férias, não adoece e não faz greve. É similar ao seu exemplo do gado. Mas ambos são exemplos do atraso persistente na evolução da raça humana. Note que o principal argumento do vegetarianismo, or exemplo, é exatamente não contribuir para a escravidão de outros seres. Usar os erros e abusos da sociedade, que faz tudo só pensando no material, para estabelecer uma analogia com objetivos da espiritualidade é corromper sua própria compreensão da vida. Numa sociedade que seguisse os princípios da evolução espiritual, contra os quais você parece estar se pronunciando, esse tipo de exploração animal seria extinta exatamente por ser incompatível com a ética da espiritualidade. Mesmo hoje em dia tem muito vegano militando para acabar com isso no mundo todo, mas as pessoas tem prazer em viverem sintonizadas com o mal, e portanto desprezam essas iniciativas. Depois não sabem porque a humanidade está enterrada na fossa até a boca. Não é bem assim, eheheh. É como uma sucessão de lixas. Você usa lixa muito grossa quando as imperfeições são grosseiras ( os habitantes do “inferno”). Usa lixa média com os habitantes dp plano físico. E usa lixa fina com quem habita apenas o astral.... e assim progressivamente. Se não fosse assim, quem habita em dimensões mais sutis estaria estagnado. E é exatamente por isso que caso um habitante da terceira dimensão conseguisse se mudar definitivamente da terceira para a quarta dimensão (etérica, não astral) usando as técnicas Jinas, ela não poderia evoluir, porque ela ainda é muito grosseira psicologicamente, e o desafios nessa dimensão missão mais suaves, porque o grosso já foi polido no plano físico. É simples de entender: qualquer um consegue ser bom pai, bom amigo bom marido, sob condições favoráveis. Mas é muito mias desafiador continuar sendo bom em condições terríveis, estressantes. Para quem vive em condições estressantes, parar de agredir esposa e filhos, não se entregar a vícios, pode significar já uma evolução. Mas para quem vive em boas condições, evolução significa não alimentar maus pensamentos, ou palavras meio ríspidas, em relação a sua família. A progressão do processo educativo sugere que as condiçoes sejam cada vez mais exigentes, mas isso não significa maior dureza, mas sim cobrar mais QUALIDADE EVOLUTIVA de quem já tem condições de fazer mais. Todo processo de aprendizado é assim, mesmo o escolar. Se a criança pensar “não vou seguir estudando porque se as aulas de aritmética já são horríveis, imagine como será na faculdade!!!!” , ela estará ignorando que a vida traz desafios crescentes porque sua capacidade de superá-los também cresceu, o que mantém constante (ou até reduz), o desconforto no processo de aprendizado. É similar ao que acontece quando você não quer estudar, não quer trabalhar, não quer sair de casa... vai ficando preso num mundo de fantasias mentais, numa espécie de loucura, obcecado pelos próprios padrões mentais repetitivos. Por milênios.... A mente se volta sobre si mesma e você vira uma espécie de autista, que perde contato com a realidade astral o seu redor, depois vira um “ovóide”, uma “coisa”, um corpo similar a uma pedra. E se nada for feito, sua individualidade desaparecerá, porque ns regiões astrais inferiores há uma “gravidade”, uma atração em direção ao centro do planeta, que dissolve tudo que cair nele. Milhares de anos sem avançar levam essa individualidade para o retrocesso progressivo, não há como ficar parado. E o retrocesso te leva à dissolução dos corpos inferiores (astral e mental), e você vira uma gota no oceano. Está em deixar que você faça suas escolhas e arque com as conseqüências. Que estranho seria o universo se escolhas não gerassem conseqüências... Você jogaria algo no fogo e ele não queimaria. Tomaria água e não mataria sua sede. Limparia a louça mas ela permaneceria suja. Faria o bem e só receberia o mal em troca. Novamente, não tem cabimento usar os ERROS do plano material como referência para entender o plano encarnatório. Um hetero não quer amor gay pelo mesmo motivo que um gato quer uma gata e não um cachorro como amante. Gays se relacionam amorosamente com outros gays, ainda que no Brasil estejamos atrasados nisso: https://pt.wikipedia.org/wiki/Stephen_Fry#Vida_pessoal Sexo né? Não amor. Mas também, sempre existiu “casamento por interesse”, que é uma forma velada de prostituição, com o aval da "sociedade de aparências". Mas amor não foi feito para dar dinheiro mesmo. O trabalho é que foi feito para isso. Mas pouco, ehehhe, porque quem trabalha não tem tempo de ganhar dinheiro né? Ganhar dinheiro é atividade de desocupados que já tem dinheiro e estão sempre procurando novas formas de multiplicá-lo, sem precisar trabalhar. Acontece que sua natureza interior não é faz de conta. O faz de conta são os eventos externos, que são usados como estímulos para você enxergar o que tem dentro de si e corrigir. É fácil achar que é evoluído se estiver isolado numa caverna no tibet, só meditando e comendo uma vez por dia. Não terá estímulos que te façam enxergar seus defeitos. Difícil é ter o mesmo equilíbrio numa capital, cheia de fumaça, buzinas, pedintes, cachorros, e balas perdidas. Muita gente pensa assim e não tem problema algum em ficar em paz e se manter financeiramente. Nao precisa querer ser como Jesus para chegar nisso. Mas o fato de você ter que passar por essas dificuldades, como muita gente também passa, mostra que você precisa sim achar dentro de si o que pode ser que te gerou a A NECESSIDADE DE PASSAR POR ISSO. Muitas mulheres não querem ser perfeitas como ser humano, só querem casar, ter filhos, uma vida comum. E por algum mistério, toda vez que tentam engravidar acabam tendo abortos espontâneos e nunca conseguem ter filhos. Porque essa simples “felicidade” tão fácil para a maioria (a ponto de ser um problema, como a gravidez precoce), é negada para elas? É porque algo dentro delas precisa ser corrigido, e essas experiências frustrantes é que são a correção. A cada um cabe as experiências corretivas de acordo com sua psique, mas o bom é que isso passa Roberto! Todo processo de sofrimento é um processo de cura, um remédio, e quando acaba tudo volta ao normal. Mesmo um câncer que leva à morte é apenas isso, um processo de cura, energias densas fruto de emoções e pensamentos tóxicos que se condensam e descem para o físico, coo se fosse uma espinha inflamada que estoura. Após estourar, você se livrar do problema. No caso o desencarne pelo câncer limpa o corpo astral desse livro, e na proxima vida a pessoa vem melhor, menso intoxicada por essas emoções e pensamentos negativos. Mas se a pessoa se revolta contra o próprio remédio, a doença ficará mais grave, é inevitável, e automático. Se você ajuda o remédio a funcionar,tetando melhor sua psique nos aspectos que identifica como necessários de alterar, a cura será mais rápida. Nesse caso, observe dentro de si quais sentimentos e pensamentos surgem como reação ao remédio, e procure neutralizá-los, para que não fiquem mais fortes, ou o remédio também terá que ter sua dose aumentada. Existe seu “Eu superior”, que nota que sua parte inferior enviada para encarnar aqui fez um mau trabalho, e então envia ela de volta para repetir a aula e ver se dessa vez ela faz direito. Agora ela vem desmemoriada, mas o arquivo da experiência anterior existe, estocada no Eu superior. Se a parte inferior, encarnada aqui, se voltasse para dentro, ara saber melhor como agir, ao invés de reagir no automático, quando a cena do teatro se repetir n próxima vida, ela não repetiria o erro novamente. Mas se ela só percebe a vida com uma sucessão de eventos EXTERIORES, ela vai agir sempre no automático, repetindo as mesmas respostas que deu nas vidas anteriores, e cada nova encarnação se torna uma repetição infinita dos mesmos problemas. Quanto mias repete, mais haverá uma compulsão de repetir. Até que precise acontecer uma quebra total, uma crise violenta que obrigue essa pessoa a parar tudo, a rever tudo que pensa sobre a vida, a botar para funcionar uma verdadeira reflexão interna e parar com esses automatismos, esse perseguir prazeres e fugir das dores, como se isso fosse o único sentido da vida. Esse é o ponto. Temos papéis na vida. Nem todo mundo que você olha de fora e classifica como vilão, é vilão. Há pessoas que tem uma missão desagradável a cumprir, mas a cumprem porque esse é o plano cármico que envolve vários outros. Por isso, alguns tiranos podem reencarnar numa boa, numa próxima vida, apesar de “tudo o que fizeram de maldade no mundo”, enquanto outros nem encarnam mais, só afundam no umbral até se dissolverem. O primeiro estava agindo como agente do karma coletivo, e por isso talvez tenha feito milhões sofrerem. O segundo estava só sendo mau mesmo, e aí tem que encarar as medidas corretivas depois, quando desencarna. Olhando de fora não é possível diferenciá-los. A Beatriz Segall terá que fazer isso que voe cita apenas se ela não tivesse sido capaz de desempenhar corretamente o papel de Odete Roitman. Se foi vilã a menos, ou se foi vilã a mais, precisa repetir para aprender. Se foi “na medida”, aí não. Quem determina a medida? Nosso Eu supeiror, nossa intuição interna sobre como agir em cada situação. Óbvio que é mais fácil falar do que fazer! Estamos todos nesse mesmo barco e cada um precisa desenvolver isso em si, ou vamos andar ás cegas na vida, tateando e errando muito. E aí item que ficar repetindo lições, o que é um tédio!
  31. 6 points
    Olá Viajantes, Hoje noto que falei e postei muita besteira. É preciso estudar muito e mudar a maneira como percebemos o nosso ambiente. A mudança não acontece de um dia para outro pois precisamos mudar o nosso aparato biológico a nível de DNA. Esse processo pode levar mais de um ano e você passa por momentos de febre, mal estar, empatia exacerbada (você aprende a lidar), confusão mental, fenômenos começam a surgir gradualmente ao seu redor, você se afasta de substâncias como bebidas alcoólicas/etc e começa a perceber que a densidade do solo tenta te manter preso ao rebanho dominado que apenas repete conceitos prontos e segue sem pensar (não tem na verdade decisão própria e faz parte de uma espécie de ser fragmentado). Quer se projetar de verdade sem focar nas zonas umbralinas (onde a maior parte do rebanho já está e vai permanecer)? Não olhe para o chão. Quanto mais próximo o hábito ou substância que você é dominado está do solo, mais proximo estão te mantendo na zona mais densa do Orbe. É interessante e até importante saber como são as zonas densas? Sim, mas não transforme isso num hábito ou você ampliará a sua sintonia com essas frequências. Mude sua mente mesmo que precise lutar contra uma cultura milenar de dominação e rituais que comprometeram até mesmo nossas famílias. Tem muito embuste por aí e a verdade está dentro de cada um de nós. Medite muito, beba muita água, purifique-se, doe, ajude sem querer nada de volta ou reconhecimento, afaste-se dos estímulos negativos de propagação de informação densa, saia do rebanho, levante a cabeça e veja lá longe por cima das cabeças da massa. Deixe de ser um aparato biológico rude e primitivo que só pensa em reprodução, alimento e domínio de área. A reprodução foi criada para criar novos aparatos biológicos com fonte no amor entre duas consciências. Não pode ser o foco da vida ficar esfregando carnes para expelir substâncias e/ou depender de matéria putrificada na forma de bebidas/etc para conseguir fugir da realidade da sua missão. Curte ser animalesco(a)? Tudo bem, mas não estrague a missão dos que trabalham para a luz. Medite muito e um dia conseguirá contato com o seu Higher Self. Ouça, aceite as instruções, reconheça os erros, mude seu comportamento e o seu campo eletromagnético (alma) mudará o ambiente ao seu redor. Pesquise sobre matemática, história antiga, filosofia, ciência, astronomia, física, geometria, grandes pensadores, tecnologia, saia ao ar livre, aprenda a respirar e foque sempre na sintonia com seres elevados e já na frequência da luz. No Umbral já estamos. Não precisamos fazer turismo mas sim sair daqui e evoluir. Se todo o esforço da humanidade em armamento, conquista territorial, conforto material, fuga alcóolica, controle da população e rituais redundantes fossem convertidos em pesquisa profunda e no desenvolvimento de tecnologias "quânticas" como o titânio + alumínio em estados alterados de frequências da matéria, mais próximos da luz todos estaríamos. Não posso falar mais do que isso. Espero que algumas informações presentes aqui ajudem de alguma forma pelo menos uma consciência. Paz e luz a todos. /\ "De onde nascem as estrelas".
  32. 6 points
    Prezados salve! Eu gostaria de saber qual técnica você usa para o auto-conhecimento ou auto-domínio, sabendo que só se domina quem se conhece. Bem, para estimular sua contribuição eu vou colocar aqui como eu faço, já há dois anos. Tenho obtido bons resultados, mas gostaria de conhecer outras técnicas/práticas/formas que são usadas efetivamente pelos colegas. Peço que você relate o que você usa, não o que você leu, ouviu ou soube de alguma forma; pois o mais interessante são os resultados. Segue a minha participação nessa pesquisa: O que é? Bem, na antiguidade no frontispício do templo de Delphos havia uma inscrição que dizia: "Conhece-te a ti mesmo.". Curiosos sobre como obter esse domínio alguns buscadores foram ao encontro de Santo Tomás de Aquino e a ele perguntaram como era possível aquilo. Tomás de Aquino já havia passado pela transição, dessomado, morrido..., como queira. Tomás de Aquino lhes falou que todos os dias, à noite, quando chegava em casa, fazia um balanço de como tinha sido seu dia. Avaliava cada conversa, detalhe e criava conceitos, preceitos para usar em futuras necessidades. Esse foi o resumo que Tomás de Aquino deu a seus buscadores. A Técnica Eu li essa história e já não lembro mais aonde, mas pensei alguns dias na resposta que Tomás de Aquino havia dado. Considerei que um dia é pouco para se avaliar qualquer coisa. As vezes uma conversa, que seja, se desenrola ao longo de vários dias ou mesmo semanas. Então, pensei em fazer uma pequena alteração do que foi proposto por Tomás de Aquino. A técnica é a seguinte: Todos os dias eu paro durante uma hora (exata) e reflito sobre fatos que ocorreram em minha vida. Faço isso em voz alta. Não simplesmente revendo o fato, mas contando ele como se eu falasse com alguém presente (na verdade eu próprio), ou seja, como se eu contasse uma história: "Quando eu tinha 6 anos, uma tia disse-me que...." A partir daí segue um completo relato do que houve, conforme a minha interpretação. Nesse momento, não faço juízo de valor algum; apenas conto uma história. Num segundo momento, ajo como se eu fosse aquele que ouviu a história e passo a fazer considerações; tudo em voz alta. Óbvio que é adequado estar absolutamente sozinho nessa hora. Bem, como se fosse uma seção de psicoterapia, psicanálise ou psicologia; ao completar uma hora eu paro o processo e anoto onde cheguei. Comecei a fazer isso, lembrando de fatos de minha infância mais tenra; pois é na infância que são plantados os principais fantasmas que nos acompanham. Comecei lembrando algo dos 10 anos, depois consegui chegar aos 7 anos, depois aos 6. Antes disso não consegui, lembre isso não é auto-hipnose, é auto-análise. Então eu não queria ser muito rigoroso na cronologia, mas queria separar idades da infância das idades da adolescência, jovem, adulto e assim por diante. Resultados Me surpreendi com os resultados. Relembrei de fatos que minha mente tinha simplesmente apagado em momentos da minha vida. Esses momentos voltaram como que num flash. cheguei a lembrar de nomes de pessoas que não vejo a décadas. Dá uma lucidez incrível isso. No começo houve um certo marasmo, mas passados umas 6 ou 7 semanas eu tinha muito daquele período claro em minha mente. Ao relembrar de alguns fatos, de décadas atrás, pude procurar algumas pessoas e isso ensejou que conversássemos sobre o assunto, ajudando a colocar uma pedra sobre o fato. Consegui fazer algumas profundas análises a partir unicamente da lembrança desses fatos. Minha consciência passou a ser mais seletiva nos atos que seriam praticados no âmbito do plano físico e isso por si só foi muito legal. É isso. Conte como você faz? Gostaria de saber sobre isso, pois é um dos assuntos que mais pesquiso no momento além do OLVE e EV. Prometo colocar um resumão sobre essas técnicas e dispor à todos. P.S. Sandro, espero que isso não seja contra os princípios do fórum, se for me fale e pode retirar. No problema. Abração. Ernani Medeiros
  33. 6 points
    Boa tarde! Gostaria de compartilhar essa experiência. Não foi minha primeira, mas sem dúvidas foi a primeira em que voluntariamente sai do meu corpo e estive em... não sei definir que lugar era aquele. Aconteceu o seguinte: Eu usei uma técnica de projeção na qual eu uso os despertares noturnos para me projetar. No método que uso é sempre importante ter antecipadamente um plano de ação, para evitar cair em estado de sonho. Mas nessa noite, ao me projetar, tudo o que eu queria era ver algo que ainda não tinha visto. Foi uma decisão que tomei apenas depois de iniciar a projeção. Havia a minha frente um corredor e eu decidi que no final dele haveria uma porta que me levaria para algum lugar onde eu nunca tenha estado. E, com efeito, havia uma porta lá! Era estranha... Com detalhes grandes em metal e de cor vermelha... Eu não me deti muito tempo a observá-la, porque sou inexperiente em projeção e receio as vezes voltar ao corpo involuntariamente. Não tentei abrir a porta, mas passei através dela (coisa que sempre tenho facilidade em fazer projetado). E lá estava! Era uma cidade inacreditável. Com uma arquitetura absurda e maravilhosa. Eu me recordo de olhar ao longe, a distância em que os prédios desapareciam em um horizonte de um céu que era entre amarelo, mas um amarelo brilhante. A arquitetura dos prédios me lembrava um misto de torres de palácios árabes antigos, mas com desenhos high tec e prédios ultramodernos do Japão. Luzes que eram mais brilhantes que neon e aquele horizonte onde prédios se sobrepunham aos que estavam próximos. Eu estava flutuando acima das ruas e a cidade estava repleta de luzes acesas, mas não parecia ser noite ainda. É nítido ainda, passado uns meses, o espanto e o entusiasmo que senti vendo aquele lugar. Eu escorregava pelo ar quente e aconchegante daquele lugar sentindo uma alegria absurda. Via coisas voarem naquele céu amarelo, mas não sei dizer se eram seres vivos ou maquinas voadoras. Sentia liberdade e alegria tamanhas que me lembro de ter pensado: “Não quero voltar nunca mais! Quero voar para sempre por sobre este mundo maravilhoso!”. Foi quando percebi uma pequena área verde em um campo próximo. Não sei ao certo o porque de eu ter sido atraído até ali, mas lembro-me de flutuar sobre aquele campo de capim ralo, onde havia um buraco aparentemente fumegante. Quando flutuei sobre aquele buraco, percebi que não era fogo que lhe dava à distância aquela aparência flamejante, mas luzes incrustradas em suas paredes. Comecei a descer em direção ao fundo. Parecia ser uma formação natural, como um buraco profundo escavado na rocha por água corrente. Não era circular, mas algo que lembrava o leito seco de um rio antigo, mas que corria não por sobre, mas terra adentro. Nas paredes daquele buraco haviam o que pareciam serem lâmpadas incrustradas por todo o lado. Eram luzes alaranjadas muito fortes. A medida que eu ia descendo, me surpreendi por não estar com medo, afinal, sempre senti desconforto com profundidade. O buraco depois mudou de orientação. De vertical, tornou-se horizontal e fui levado por ele. Agora já não haviam as lâmpadas, mas ainda assim, havia iluminação vinda não sei de onde. O buraco bifurcou até uma espécie de sala de teto baixo. Nessa sala havia uma escada baixa escavada na pedra e no alto dela, encontrei esse homem que se parecia a um tipo de frade ou monge. Ele pareceu surpreso e um tanto contrariado por me ver ali. Com poucas palavras me indicou uma porta ao fim de um corredor certo no fim da escada e que tinha uma aparência estranha. Não fiz menção de abri-la, mas a atravessei, como costumo sempre fazer com portas quando estou projetado. Depois que passei pela porta, a coisa ficou confusa. Eu vi um lugar...Triste. Parecido a uma favela ou uma vila decadente muito antiga. Não havia luz ali, mas tampouco escuridão. Era mais um lugar cinzento. Eu estava lá, dentro de uma casa velha e suja, em meio ao que parecia ser uma orgia. Muitos corpos caídos no chão e eu entre eles. Não sei como eu soube, mas havia um dentre aquelas pessoas que estava com algo semelhante a uma navalha e que ele mataria um de nós. Eu sabia, mas não conseguia evitar participar daquilo. Senti o homem se aproximar com a navalha e passar a centímetros de mim. Senti meu corpo caído ali e uma tristeza absurda se apossou de mim... De algum lugar me veio uma voz me dizendo algo como uma advertência ou explicação. Pareciam ser muitas vozes em uníssono ou uma voz que pareciam ser muitas. Ela disse: “FASE (não tenho certeza absoluta se foi essa palavra que usou, mas é como chamo o estado de projeção que uso por causa do nome que o criador do método deu a projeção), FASE não é só deleite, mas também disciplina, angústia e aprendizado...” E lá embaixo, chorando por entre aquele mundo cinza e caído em meio a uma onda de violência e lascívia, eu chorei e respondi: “Eu entendo... Agora eu entendo...” E subitamente estava de volta ao mundo de céu amarelo e horizonte infinito de cima. Mas eu estava muito triste com o que havia passado e me deixei deslizar novamente pro meu corpo físico... Acordei entre maravilhado e entristecido, mas a sensação de alegria e liberdade que senti no céu daquele mundo magnifico, logo vieram à lembrança e deixei de lado a tristeza daquele aprendizado.
  34. 6 points
    Olá, amigos! Ontem eu estava lembrando do projeto do Saulo sobre o estudo de clarividência e fui resgatar todo o material no dropbox para retomar o projeto. Esse projeto foi deixado de lado em 2012. Devo confessar que deixei devido ao medo que senti após alguns dias de terror noturno ao sentir e ver algumas entidades. Convido vocês que se interessam pelo curso do Cabral e a obra do Rodrigo Medeiros pra juntos compartilhamos experiências e marcamos algum tipo de encontro online, dependendo da disponibilidade de todos. Esse é o nosso material: Material sobre Clarividência
  35. 6 points
    Fala sério, né?... Pior que acreditar que Papai Noel existe é acreditar que além de existir, ele é uma entidade das trevas... Isso não faz o menor sentido!! O atual Papai Noel é uma invenção da Coca-Cola pra enfeitar melhor seus comerciais, um golpe de marketing baseado apenas levemente na figura original do bispo São Nicolau... Entidade das trevas?... Acho que a pessoa que escreveu o tal blog é muito criativa e deve gostar bastante de seriados do tipo Supernatural e vocês estão aí caindo nesse conto.
  36. 6 points
    No domingo a gente sabe de quem é culpa, kkkk
  37. 6 points
    Lightium, Se você está sem idéias e quer ter algum referencial, te sugiro olhar primeiro as categorias gerais: corpo, mente, emoções, energias, relações. Procure identificar nesses pontos onde estão as "atrofias" ou "excessos de atividade." Pergunte-se: 1) O que eu faço para manter meu corpo em ordem? Corpo: descanso-alimento-atividade. Dorme o suficiente, nem demais, nem de menos? Respeita os ciclos de sono do corpo? (não adianta dormir 8h por noite mas ir deitar as 3 e levantar as 11 da manhã. A natureza tem marés de energia, ande COM elas, não CONTRA elas). Come em horários regulares? Tenta reduzir a entrada de agente tóxicos, como álcool, cigarro, refrigerantes em excesso, carnes, conservantes? Tem rotina regular de exercícios físicos? 2) O que eu faço para manter minha mente em ordem? Mente: evitar pensamentos negativos – cultivar leituras, estudos ou projetos. Tem tentado evitar viver mais no passado ou futuro, do eu no presente? Ocupa sua mente com aprender assuntos novos de vez em quando? Consegue evitar ficar criando preocupações com coisas que não fazem parte da sua realidade atual? 3) O que eu faço para manter minhas emoções em ordem? Emoções: evitar estímulos emocionais, pois quase todas as emoções são negativas. Devido a nossa natureza primitiva, praticamente não temos emoções saudáveis ,então as que temos já são suficientes, buscar por mais estímulo (como espetáculos, esportes radicais, jogos, atividades grupais, álcool e drogas recreativas só exacerbará essa negatividade). Emoções positivas são fruto de coisas raras,contato com belezas naturais, ou arte não-popular. Não estou dizendo para bloquear emoções, estou dizendo para se livrar do vício de buscar estímulos emocionais constantes, geralmente confundidos com alegria/diversão, mas que são apenas “ópio emocional” grosseiro para esconder de si próprio as próprias insatisfações, que permanecerão, portanto, sem solução. 4) O que eu faço para manter minhas energias em ordem? Energias: limpar o lixo- aumentar a velocidade de fluxo, ou quantidade. As energias tem relação direta com corpo físico, alimentação, emoções e mente. Portanto, cuidando desses primeiros elementos as energias serão melhoradas. Pode adicionar práticas específicas para energias mas que sem o cuidado nos elementos mais básicos serão apenas como enxugar gelo. 5) O que eu faço para manter minhas relações em ordem? Relações: eliminar relações tóxicas- cultivar relações construtivas As relações são o campo mais difícil, porque não temos o controle de tudo. Podemos estar inseridos em relações familiares abusivas, negativas, ou mesmo no trabalho. O que não se é obrigado a manter não tem porque manter. Se foi seu carma que te colocou nessa situação, não vai conseguir sair dela mesmo, mas se tem meios e eliminar essas relações negativas, não tem porque tolerá-las. Já amigos e relacionamentos amorosos são escolhas, não faz sentido manter o que não for positivo. E procure associar-se apenas com quem pode trazer algum crescimento nas áreas que você escolheu para si. Por exemplo, se é fumante e quer parar de fumar, faça amizade com não fumantes ou ex-fumantes, não com fumantes convictos, ou eles te puxarão para o vício deles. Se tem problemas com peso, faça amizade com gente que controla isso bem ou com gordinhos que estão decididos a corrigir isso, não com os que se orgulham de suas dificuldades como se fossem virtudes, postando fotos no face do super-big-mac-triplo que vão comer hoje, ehehe. Mas e a espiritualidade? Eu diria que espiritualidade, como as energias, é fruto dos outros fatores todos. Particularmente eu vejo espiritualidade como um subproduto das relações éticas entre os seres. Ao levar em conta que nossa vida não se limita à esta encarnação no plano físico você saberá que todas as relações estabelecidas reaparecerão de novo vida após vida, portanto, ser descuidado com elas pode semear jardins ou pântanos. Se é verdade que tudo passa, também é verdade que tudo sempre volta. Então cuidando das relações, com respeito, ética, equilíbrio, a espiritualidade correrá nos trilhos certos sem muito atrito. Seja como for, para escolher um "caminho formal" na área da espiriutalidade também depende do equilíbrio geral. Uma pessoas todo desajustada nas emoções, pensamentos, relações, pode escolher como caminho de espiritualidade certos ramos que violam os animais e também o livre arbítrio de outras pessoas, escolhendo assm uma "espiiritaldiade" que só os enterrará ainda mais na materialidade. Sendo assim, o que fazer? Procure adotar pelo menos uma estratégia que cuide de cada um desses cinco elementos. As vezes você pode tratar mais de um elemento com um único tipo de prática. É até arriscado tentar limitar assim, mas dá para dizer que Yoga, por exemplo, te leva a cuida do corpo, mente, alimentação e energias numa única “atividade”(Yoga é uma área de conhecimento né? Não apenas uma rotina de movimentos, tem que estudar o tema). Chi kung e Tai Chi também cuidam de energias, mente, emoções e um pouco de corpo. Meditação mais de mente, energias e emoções. Então ao escolher uma área dessas você ataca diversas áreas ao mesmo tempo, basta complementar com o que falta. Mas também pode pegar apenas estratégias especializadas para cada uma delas: -praticar exercícios físicos comuns, como aeróbicos e musculação para cuidar do corpo de forma especializada, -adotar meditação, para cuidar da mente de forma especializada. - Yoga ou Chi kung/Tai Chi ou mesmo práticas energéticas propriamente ditas, como as técnicas do Saulo, asdo Robert Burce ou a esitumluação dos chakcras, para energias Algumas sugestões sobre esses temas todos já tem aqui mesmo no gva, mas são coisas para você ir explorando devagarinho, de acordo com o interesses que tiver. Só você pode saber o que te serve:
  38. 6 points
    Dezembro de 2015 Vou visitar uma tia com minha família... Resolvo tirar uma soneca durante a manhã... durmo e "acordo" paralisada no colchão (percebo que estou vendo o quarto no astral), ouço uma barulho na porta, lá uma menina de 7/8 anos sorri e brinca com a mão para o meu lado...Sinto algo se mover ao meu lado na cama, olho para o lado e vejo uma menina de 3/4 anos abraçadinha comigo, morena, cabelos escuros, olhos claros... olha pra mim e sorri. Acordo assustada, conto minha mãe, que fica toda arrepiada com o meu "Sonho". Passam-se alguns dias, ainda dezembro de 2015, vou à praia com minha irmã...Aproveitando a água do mar, faço uma exteriorização de energias, mergulho várias vezes, fazendo preces e entoando pensamentos bons, sinto-me revigorada. À noite vou dormir, muito relaxada, logo adormeço. "Acordo" em um local, fazendo ponte entre "uma voz" e duas senhoras que conheço (era uma voz, mas eu conseguia ver mais ou menos a fisionomia desse homem, que era alegre e calmo, não sei explicar essa percepção), por ordem desse homem agradável eu entrego para elas fluidos energéticos em forma de flores, bem interessante, dando instrução para colocar as flores nos travesseiros dos filhos quando retornarem à casa. Ao terminar a tarefa, a voz me pede para esperar, eu pergunto por quê? Ele diz: aqui tem uma flor para você levar, é para a menininha que virá; Eu nao entendo bem e acordo no corpo físico. Janeiro de 2016: acordo sonolenta no meu quarto e vejo a menina que vi na porta do quarto na casa de minha tia saindo correndo pela porta, indo para o corredor, um vulto rápido, mas reconheço o cabelo liso amarrado (dessa vez eu vi do corpo físico mesmo! Muito raramente consigo ver, já vi umas duas a três vezes). Fevereiro de 2016: resultado de gravidez positivo. Outubro de 2017: Minha filha está quase completando 1 ano e está cada vez mais parecida com aquela lindinha que estava deitada comigo na cama, em dezembro! Meu amorzinho Depois disso tudo eu sei que nao viajo na maionese, viagem astral é real, eu vi minha filha antes dela nascer.
  39. 6 points
    Uma usuária fez uma pergunta em outro tópico, sobre meditação usando som, e lembrei que pode ser interessante postar aqui um método. Escaneei de traduzi este livro: https://www.amazon.com.br/True-Paths-Meditation-Sawai-Atsuhiro/dp/0990421406 ............................... Um fluxo contínuo de som: meditação sonora Concentração deve preceder a meditação. Por sua vez, ao entrar na meditação, temos a chance de ver nossa natureza real e a verdadeira natureza da existência. Além disso, a meditação pode aumentar a nossa capacidade de prestar atenção, aumentar a força de vontade e evocar profunda tranqüilidade. A pressão sanguínea cai, a pulsação diminui, a respiração fica mais calma e mais profunda. Então, como podemos chegar a um nível de concentração suficiente para descartar pensamentos de distração? A resposta é direta, mas não é fácil. Você leu no livro anteriormente sobre o uso de um ponto de foco visual que leva a concentração, mas você também poderia ouvir um som contínuo. É uma maneira simples de se concentrar e portanto, de entrar naturalmente no estado de meditação. Na minha experiência, alguns sons são mais fáceis de usar do que outros para a meditação. Músicas e cantos de pássaros não são tão efetivos para concentração, porque músicas e cantos de pássaros tendem a despertar sensações ou sentimentos, dificultando entrar no estado meditativo. Passo um: Foque a atenção num som contínuo e esqueça de si mesmo. Áudio com sons contínuos e intervalos de silêncio: https://drive.google.com/open?id=0ByXGi2vq5-wsWjJLOUY2cG9nYWM Passo dois: Esqueça o som e escute o vazio Gentilmente feche os olhos, ouça o som , e tente esquecer qualquer outra coisa. Uma vez que a mente esteja tão concentrada nesse zumbido que apenas um pensamento esteja presente (o zumbido), nós entramos em um estado meditativo. Nesse ponto, o som deve ser desligado. E quando o som não estiver mais presente, continue a concentrar-se, mas ouça o silêncio. Usando esse método de meditação sonora você pode entrar em estado meditativo e esquecer sobre você ou os apegos, transcendendo o pensamento. Como você pode avaliar este tipo de meditação? Existe apenas uma maneira confiável de avaliar qualquer coisa - experiência direta e pessoal. Crie o hábito de ouvir um som para meditação por 20 a 30 minutos todos os dias para aprender a concentrar-se tão completamente em um determinado som até que ele preencha toda a sua mente, liberando a autoconsciência. A seguir, continue a prestar atenção ao que ouve à medida que o som vai sumindo, até que você esteja ouvindo o vazio. Se você se distrair, basta acionar o som novamente (tocar o sino de novo, esperar o som se repetir novamente no áudio gravado, etc). Ao longo do tempo, você descobrirá o efeito desse método simples de meditação e ficará grato por seus benefícios. https://www.youtube.com/watch?v=R_K_mMhZrPs ( pode usar um aplicativo com cronômetro intervalado , escolhendo o intervalo de tempo, as repetições e o som "Singing Bowl", e fica igual ao link do vídeo acima.Link do aplicativo: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.odinmode.android.interval.timer&hl=pt_BR) Quando os pensamentos atacam Muitas pessoas que tentam meditar reclamam: "Quando eu aprendi a meditação, a professora me disse que não devia pensar em nada, mas inúmeros pensamentos, um após o outro, me atacavam. Eu descobri que é muito difícil parar os pensamentos". Este é um problema comum, mas se você tocar seu sino no momento em que você é fisgado por uma cadeia de pensamentos desnecessários, a nova reverberação sonora rompe a cadeia de pensamentos e permite que o estado de concentração tranquila continue. Não há necessidade de lutar com pensamentos indesejados, apenas toque o sino e recomece. É aceitável tocar o sino várias vezes em uma sessão meditação. Alguns sacerdotes zen, que têm muitos anos de treino, dizem que podem parar todos os pensamentos por pelo menos meia hora ou uma hora. Mas praticantes comuns terão muita dificuldade em esvaziar a mente, pois muitas vezes sentem dores ou coceiras em seu corpo, que geram vários pensamentos. Esse é o ponto chave - sempre que um pensamento perturbador surgir, toque sino , ouça o som e deixe o ocupar sua mente . Então a medida que o som vai sumindo, siga-o com a atenção, e isso permitirá que você atinja uma profunda tranquilidade. A experiência da mente vazia, mesmo que apenas por alguns segundos, é de grande valor e não deve ser vista como garantida. Mesmo que você tenha que recomeçar diversas vezes em uma sessão de meditação, cada uma dessas experiências em estado meditativo se acumulam no subconsciente, e o fluxos de conteúdos subconscientes afeta o muito o seu estado mental e a sua atividade conscientes. Quando experimentamos um estado além de si mesmo e além do pensamento, a condição de grande tranquilidade penetra o subconsciente, reorientando nosso inconsciente em direção à calma. Ao longo do tempo isso terá um impacto real no seu dia-a-dia, permitindo que você fique calmo em situações que teriam te incomodado antes. Talvez o mais grave problema que o principiante enfrenta é “pensar sobre o não pensar”, durante a meditação. Por isso, se você pensar assim enquanto medita "Oh, surgiu um pensamento. Isso não é bom. Eu devo tentar não pensar" você está “pensando sobre o não pensar”. Isso rompe o estado de meditação. Quando você se acostumar a praticar, descobrirá que qualquer pensamento que surgir logo sumirá. Os pensamentos não têm uma realidade própria permanente. Nós os alimentamos por fazer comentários mentais sobre eles, ou por tentar fazê-los desaparecer. Assim que algum pensamento ou percepção física aparece, não faça comentários mentais sobre ele, apenas note que ele surgiu, e ele se dissolverá . Com o tempo você perceberá como não se apegar ao pensamento, e isso é uma das chaves para dominar para meditação. Após dominar a meditação, descobrirá que consegue retornar à concentração absoluta, mesmo depois de ter se engajado em algum pensamento. Quando tiver desenvolvido essa habilidade você não precisará mais tocar seu sino toda vez que surgir um pensamento. Não tente meditar, tente concentrar-se. Primeiramente, passe mais tempo ouvindo concentradamente o sino ou algum zumbido, do que tentando meditar. A treino em concentração deve preceder a meditação, isso não é algo que possa ser ignorado. Apenas ouvir um som e se concentrar nele já é algo significativo, porque você pode experimentar se livrar de pensamentos desnecessários. E embora o estado concentrado seja o primeiro passo na meditação, também produz por si só níveis excepcionais de calma e relaxamento. Em essência, ao nos concentrarmos em algo, em vez de nos preocuparmos com nossos problemas e com nós mesmos, experimentamos férias psicológicas que beneficiam nossa saúde mental e física. Uma vez que você esteja bem habituado a concentrar-se em um único som sem devanear, então você pode gradualmente aumentar o tempo para a meditação. Se conseguir apenas dois ou três minutos de meditação em uma sessão de 20 minutos de prática isso já produz maior serenidade e relaxamento.
  40. 6 points
    Não é insistência é afinidade vibracional ou necessidade. Esse tipo de resposta depende da doutrina que responde. Segundo a Gnose sim, segundo o espiritismo crio que não. Mas para isso você não pode viver uma vida como todo mundo, com "moderação", teria que trabalhar intensamente, diariamente, com MÉTODOS, não apenas com filosofias. Essa é a diferença entre apenas ter uma crença ou filosofia espiritual, e seguir um CAMINHO. A finalidade do CAMINHO é justamente acelerar isso. Se será eficaz ou não, como tudo, depende do empenho individual e também de aquele caminho ser eficaz. Há quem acredite que todos os caminhos levam ao mesmo destino. Eu não vejo o menor sentido nisso, é sempre possível seguir trilhas erradas, que te levam a direção oposta da almejada, ou que te atrasam demais em determinadas fases. E cada caminho, claro, pregará ser melhor que os demais. Infelizmente cada um tem que se virar nisso. Um livro interessante para você ler sobre isso é FRAGMENTOS DE UM ENSINAMENTO DESCONHECIDO: https://drive.google.com/file/d/0ByXGi2vq5-wsTlhIeklDYVVkUHM/view?usp=sharing Mas DEPOIS de lê-lo, leia NÃO CHAME NINGUÉM DE MESTRE, é bom para mostrar que nem tudo sai como planejado nessas escolhas: https://drive.google.com/file/d/0ByXGi2vq5-wsenFYV0FLNWFhM2s/view?usp=sharing Sim, por isso a reencarnação não é CAMINHO, ela é muito ineficaz, gera mais problemas e enredos. Por isso se usa a Roda do Samsara como símbolo da reencarnação, porque voce gira, gira, sobe e desce, mas para sair disos tem que romper com o que nos prende aqui, senão fica só enredado em mais e mais laços, desfaz uns ria outros. Evolução é algo consciente, ninguém evolui sem buscar por isso, pelo mesmo motivo que não desperta lucidez astral sem buscar lucidez. A consciência não brota como flores no mato, que são levadas pelas leis da natureza, você mesmo tem que lapidar isso, o que precisa esforço consciente para melhorar. Mas como sempre, esse tipo de explicação depende de cada doutrina. Algumas podem te dizer que a Lei da evolução te faz reencarnar até que você se aperfeiçoes naturalmente. Se não me engano essa foi a raíz da divergência entre o Budismo e o Bramanismo, porque Budha não acredita nisso, e daí surgiu o caminho Octuplo, como forma de sair rápido desse enredo da reencarnação. Quanto a sofrimento ter alguma função, olha, ele tem função específica, não genérica. Ou seja, de nada adianta pegar uma pedra e sari carregando ela o dia, todo, esse sofrimento não te fará uma pessoa melhor. Nascer pobre só é sofrimento para gente orgulhosa, e se você observar, esse é o maior problema daqueles que são mais miseráveis: muitos deles são tão orgulhosos que SE ACHAM bons demais para pegar qualquer emprego que pague de acordo com o que eles sabem (nada), inteligentes demais para sentar num banco escolar e aceitar que lhe ensinem algo, astutos demais para aprenderem com a experiência dos demais, então se metem em enrascadas, como vícios, gravidez indesejada, brigas, tudo fácil de evitar se tivessem a humildade de aprender com os erros alheios. Ninguém precisa enfiar o pé na m... para saber o resultado, a vida é uma experiencia colrtiva, você observa os demais e aprende fácil observando os resultados dos demais. Mas se o orgulho te cega, você se acha "o cara", vai pensar "comigo não, eu sou capaz de fazer isso e ainda assim não me dar mal, como o fulano, que é só um mané..", e aí você cava sua própria cova rapidinho. Pessoas pobres que não são orgulhosas em geral não tem muito a aprender com a pobreza, e não ficam muito tempo nela. Mas aquelas cuja causa da pobreza é o orgulho, podem passar muitas vidas presas nisso, até que entendam que são seus defeitos psicológicos que as prendem nas suas condições de vida, porque os cega na hora de pesar as escolhas e assim as impede de AGIR para mudar a situação.
  41. 6 points
    Sério? Acho que você não leu o que lindiquei, porque nem eu mesmo diria isso sobre meus relatos.Parece que você ACHA que sabe o que tem ali, então acha que vai conseguir refutar. O fato é: NÃO SE REFUTA EXPERIENCIAS COM FANTASIAS LÓGICAS. Nos links indicados tem: -relatos pessoais, cujos acertos você precisaria explicar, para desabonar, se acha que tem condições -tem relatos de experimentos cientificos, cujos sucessos você precisa explicar para desabonar, se acha que tem condições -e tem argumentações minhas demonstrando as falhas de raciocínio de quem como você , acha que pode negar os fatos concretos com meras alegações vagas. Você continua incapaz de oferecer algo além de opiniões sem base. Eu te recomendei ler para você ter uma base em cima da qual trabalhar, mas parece que você preferiu pular essa parte. "Sonhos" é uma DEFINIÇÃO, é algo que os materialistas criaram para explicar o que projetores chama de projeção. Portanto, dizem que há nas projeções as mesmas caracteristicas dos sonho, não significa nada. É como eu dizer "sua maçã é vermelha, igual a minha que é de plástico. Logo, sua fruta só pode ser de plástico". Novamente: raciocínio errado. Sim, porque ele também é bem ignorante das comprovações que existem,. O que, aliás, eu comento no meu tópico, demonstrando a farsa do Raduga. Novamente parece que você não leu. Quando algo é comprovado a nível pessoal, por diversas pessoas, é perda de tempo ficar fantasiando para elas com explicações teóricas baseadas em negação. Negações não tem o mesmo peso que comprovações. E quando já teve experimento demonstrando, feito por pesquisador, ( tem até vídeos lá ) novamente insisto: você não leu os tópicos, porque ali tem relatos de experimentos cientificos. Bateu a preguiça de se informar, como todo cético, preferindo só discutir? Vou fechar de novo tópico já que você não fez a "lição de casa". Quando me provar que leu o que recomendei ler, citando as coisas que você SONHA ser capaz de rebater (explicar relatos, rebater argumentos, explicar os resultados dos experimentos) , eu abro e continuamos. Pode fazer isso por MP, se conseguir elaborar algo decente, eu reabro o tópico e você posta aqui. De qualquer forma, sua opinião sem base já foi postada, se pretender enriquecê-la, .INFORME-SE primeiro.
  42. 6 points
    Contando um pouco da minha experiência relacionado ao assunto... Eu me considerava uma pessoa tranquila, com um alto nível de paciência e compreensão até o dia que passei a conviver com alguém que me tirava do sério com a sua forma de ser, eu não compreendia o porquê de certas atitudes e então comecei a agir igual, respondia na mesma proporção... se a pessoa gritasse eu também gritava e assim por diante. Passado um tempo comecei a prestar mais atenção em mim e dizia para mim mesma que eu não era assim... eu não era conflituosa e de repente me via naquele cenário! Então conclui que o melhor seria me afastar porque tal pessoa fazia com que eu reagisse daquela maneira. Mas isso não era verdade, o problema estava em mim! Porque no fundo eu nunca tinha lidado com uma pessoa assim. A aparência serena existia porque nunca tinha tido uma experiência assim... Então me afastar não era a solução, a solução passava por aceitar a outra pessoa tal como é sem que eu deixasse de ser quem sou. Aqui se aplica bem a frase que diz: Seja luz em meio a escuridão Não se perca de quem és quando estiveres no meio de quem não és Conclusão: todas as pessoas diferentes que vivem em nosso meio é porque algo ainda temos que aprender com elas, são como nossos instrutores... O afastamento acontece naturalmente as vezes até por sintonia... Obs: ainda continuo com alguma dificuldade em lidar com esta pessoa, mas agora já vejo as coisas de uma maneira diferente e mais tranquila ? Paz e luz
  43. 6 points
    Vim aqui da um relato do que vivi dois dias atrás. A uma semana fui para uma oficina que tratava sobre meditação entre vários outros assuntos. E lá tivemos uma vivencia que sentávamos em frente a outra pessoa, olhando em seus olhos, tentávamos sentir-la e imaginarmos que já nos conhecíamos em outra vida. Tentávamos recordar de situações boas e ruins que tínhamos passados juntos, entre varias outras coisas. Fiz essa vivencia com uma senhora, estava certo que iria vê-la como sendo minha avó ou algum parente mais velho, cuidando de mim. Só que o que aconteceu, foi totalmente o oposto. Na minha experiencia eu era uma mulher e ela era minha filha. Estávamos passando por muito sofrimento, fugindo em uma balsa pelo mar. E a sensação de querer proteger, cuidar daquela criança, era algo que não consigo expressar, acredito que só posso expressar em palavras da seguinte forma: Consegui sentir mesmo não sendo mãe(e sendo homem), o amor de uma mãe por um filho, na realidade, foi além disso, consegui sentir uma mãe querendo proteger uma filha, com todas as suas forças, indo totalmente contra o mundo e todos os sofrimentos que ali estavam sendo proporcionados. Essa foi minha vivencia, até ai tudo bem, foi um pouco diferente daquilo que eu imaginava mas nada tão fora do normal. Terminou o dia e fui me despedir de todas as pessoas que ali estavam. Ao chegar na vez dessa senhora, que fez a vivencia comigo, abri os braços e falei: Tchau "seu nome" e logo em seguida ela falou: Tchau mamãe. Minha reação foi de espanto, arregalando os olhos, falei: Não acredito que você disse isso! E ela me respondeu com um olhar sereno e profundo: Muito obrigado por ter cuidado de mim da forma que você cuidou. Naquele momento eu senti o peso da gratidão de um ser com toda sua existência. Naquele momento, eu era aquela mulher negra recebendo esse agradecimento. Ela sorriu para mim e saiu. Gostaria de saber a frequência que existem tipos de experiencias como essa, será que se realizarmos esse tipo de experiencia com uma certa quantidade de pessoas, a chance das 2 passarem pela mesma experiência tem uma probabilidade boa? Muito obrigado!
  44. 6 points
    1- se você sente energia ruim ao redor, não deveria estar ali. De que vale aprender as coisas, se não vai tomar atitudes com o que sabe/sente ? 2- "Diga-me com quem andas, te direi quem és". Se você está fazendo novas escolhas, melhor trocar os amigos, ou eles tentarão te manter no nível anterior, como você já percebeu. É um fato da vida, semelhante atrai semelhante, se você não quer mais ser semelhante as seus amigos do passado, a mudança tem que ser operada em duas vias; a interna, mudando suas escolhas, e a externa, mudando seu círculo de amizades. Mas você é quem tem que saber a hora de fazer isso, e não vai fazer enquanto se sentir bem com eles. 3- Quando você souber o que quer, julgará por si o que te atrapalha nessa meta, mas descobrir o que quer é um processo gradual, que vai sendo construido. Cada coisa tem sua gravidade. Drogas atrapalha muito, qualquer coisa, nem se cogita uma pessoa interessada em espiritualidade perder tempo com isso. Vira escravo de outras consciências , mesmo sem se viciar por causa do efeito delas sobre a aura, não tanto sobre saúde. Álcool em quantidade de festa, e com frequência, também dá problema, mas se limitar a quantidade ao que poderia beber no aniversário da sua bisavó, dificilmente dará problema,eheehe. Ou seja, um copo de vinho, ou uma única dose de destilado, aquilo que uma pessoa séria bebe, não é problema que "comprometa", porém, quanto menos substâncias tóxicas entrarem no seu corpo, maior a harmonia geral do sistema, que te permite ter uma frequência melhor (não "melhor do que outros", mas melhor em relação ao que teria caso optasse por ingerir essas coisas) e ajuda na lucidez geral, que é a forma como você olha para o mundo, no dia a dia. O problema não é projeção astral, clarividência, etc..isso tudo cereja do bolo. O problema é como você está quando a vida pisa no seu calo, e de vez em quando ela pisará. Nesses momentos, quanto mais equilibrado você estiver melhor,e isso é algo que você tem que tentar cultivar diariamente, por muitos anos. E para equilibrar isso, tem que ir refinando, fazendo escolhas, eliminações (primeiro eliminar substancias tóxicas, vícios, alimentos... depois eliminar estados emocionais tóxicos, o que exige eliminar relações humanas tóxicas, que são as más companhias de amizades e familiares. Também precisa selecionar as coisas com que sua mente tem contato, tipos de músicas, filmes, noticiários, praticas esportivas...mas cada escolha dessas você só faz QUANDO SENTE QUE É NECESSÁRIO, porque se pegar uma listinha e tentar cumprir regrinhas, vai só virar um fanático, e isso não te acrescentaria nada de positivo.
  45. 6 points
    Isto aconteceu no dia 9 de dezembro de 2015 Postei este relato em outro site e agora estou copiando para cá. Tive um sonho incrível agora pouco e vou escrever aqui antes que esqueça. Eu estava em uma espécie de cidade, completamente diferente de qualquer coisa que já vi aqui, nesta vida. Foi um sonho lúcido, isso quer dizer que eu tinha consciência de que estava sonhando e a todo momento pensava em contar pra alguém quando voltasse. Também fiquei bastante preocupado pensando nos meus entes queridos que aqui estão. Primeiro, eu estava em uma construção muito linda, parecia um enorme castelo ou palácio. No sonho me referi a este edifício como “palácio” e fiz algumas perguntas pra um “personagem” que lá encontrei. Indaguei em como seria maravilhoso morar neste local e este “personagem” me respondeu, que era sim, muito bom morar ali, que era um lugar para todos, mas nem todo mundo poderia estar ali. Rodei um bom tempo nesse local e observei várias pessoas, estavam todas felizes e o consenso era de amizade, pois pareciam muito receptivos com minha presença. Depois fui para outra parte, onde haviam algumas pessoas sentadas em volta de uma espécie de fonte, onde água brotava do chão. Estavam sentadas, conversando amigavelmente e me pediram para se juntar a elas. O interessante é que essas pessoas pareciam me conhecer. Depois de conversar um tempo, algo me chamou a atenção e olhei para o céu e lá havia outra cidade, flutuante, ainda mais incrível. O interessante é que dessa cidade do céu, começaram a brotar vários objetos luminosos e todos começaram a cair onde eu estava. E eu perguntei pra um deles, porque aquilo estava acontecendo e ele me respondeu “No fim do dia, todos lá de cima doam um pouco do que sobrou, aqui pra Terra”. Foi quando perguntei “Como assim, doar o que sobrou? Porque? Lá é melhor que aqui” E ele me respondeu “Se você achou aqui bonito, tem que ver como é lá”. Tem outro detalhe, em determinado momento pensei que havia desencarnado e fiquei morrendo de preocupação com meus entes queridos, mais um dos “personagens” me disse que não era pra se preocupar, porque eu ainda estava aqui na Terra. Outra coisa, encontrei um grupo de pessoas ajudando animais e peguei um filhote de gato no colo, ele parecia estar cego e muito judiado. Fiquei um tempo com ele no colo e ele recuperou a visão e começou a se curar, depois pulou e saiu brincando. Chorei muito nesse momento. Lembro de vários outros detalhes, mas não vou descrevê-los aqui para não alongar ainda mais o texto.
  46. 6 points
    cyber2050, cara... tenho medo de polemizar muito dando minhas opinioes aqui no forum, porque eu nao sou espirista, nem conscienciologo, e nem tenho a mesma visao dessas duas correntes (nem muito parecida), isso ja me coloca fora dos 90% aqui do forum rs. Mas minha intencao é só participar, sem querer polemizar, nem trazer nada que seja prejudicial a voce nem a nenhum ser, entao creio que minha resposta tem seu espaco aqui. O culto aos antepassados, como é o nome disso que vc falou, existia sim nessas culturas e é recorrente ao longo da história das civilizacoes... desde nativos americanos a orientais. E me perdoe se incomodar a alguem, mas existe uma cultura de DESQUALIFICAR o contato que as outras pessoas fazem no mundo espírita, a meu ver. O contato do outro sempre é com obsessor, com espirito brincalhao, com ser inferior... e do medium do centro dele, ou do medium famoso, o dele é legitimo e inquestionável. Quando acho que nao seja bem assim. Kardec mesmo no livro dos mediuns faz advertencias as pessoas que julgam os espíritos, para que tenham retidao. Que nao se achem donos da verdade. Eu já fiz parte de uma ordem, e até hoje "trago comigo" os espiritos que me ajudavam lá na iniciacao... Sonho com eles, quando tenho lucidez suficiente converso, aprendo. E principalmente peco que me guiem. Se voce for pensar, o que é o adoracao da Igreja Católica por seus santos, se nao é uma forma de culto aos antepassados ? Mas agora, antecepassado ligados a igreja, a religiao, nao só a uma família. Mas nao deixam de ser pessoas das quais vc, em tese, está herdando algo. Agora se é saudável comunicar com os espíritos, bem, qualquer vai dizer que é saudável vc comunicar com espiritos chamados "de luz", que almejam a evolucao e o bem de todos. Isso é bem obvio. Mas e se for um espirito... nao tao na luz assim ainda rs.. bom. Pense o seguinte, o projetor quando sai nao costuma bater um papinho com os espiritos que estao na casa ? Claro que sim. Até pra saber quem está ali, e o que está fazendo ali. Entao, acho que tudo feito com responsabilidade, e buscando entender o que se está fazendo, é válido. Muita gente que nunca fez nada, e só leu um monte de livros com 200 páginas sendo que 150 eram de advertencias de pessoas que também nunca experimentaram muito... vai te dizer as mesmas coisas que leu. Que é perigoso, que nao faca isso, que nao faca aquilo... Algumas advertencias sao válidas. Mas voce conversando ou nao, contactando ou nao, os espiritos estao ali, e tendem a continuar fazendo o que foram fazer ali, seja lá o que for. Desde que vc esteja consciente do que está fazendo, tenha estudado a forma de fazer, e esteja firme no seu propósito... a espiritualidade é sua, e voce tem que ser livre pra explora-la como quiser, sem prejudicar a ninguem e com o bem comum em mente.
  47. 6 points
    A "caridade" dos seres de consciência superior é definida pelos critérios de consciência superior. Se nós, estúpidos como somos, fôssemos capazes de compreender os razões e motivações de uma consciência superior, então elas não seriam superiores, porque só podemos compreender quem é semelhante a nós. Temos exemplos bem concretos disso na nossa vida comum, ou as crianças pequenas podem julgar os motivos dos adultos para colocarem-nas por anos numa escola, se elas nem noção de futuro tem? Ou uma criança pode taxar de meus seus pais porque as colocaram de castigo ou cortaram seus brinquedos por algo que ela fez? Uma criança que olhe para seus pais e diga "cadê sua caridade? cadê seu amor por mim se você me põe de castigo?" é uma criança sem noção das próprias limitações. É normal que crianças pensem assim, EXATAMENTE PORQUE NÃO POSSUEM CAPACIDADE DE COMPREENDER A NECESSIDADE DE CERTOS ATOS, MESMO QUE EXPLIQUEMOS PARA ELAS. É APENAS A CONFIANÇA DELAS NOS PAIS QUE AS FAZ COLABORAR. E as que não tem essa confiança, em geral terminam na cadeia ou não chegam a fase adulta porque morreram cedo, fazendo coisas que seus pais os proibiam, mas elas insistiram em tentar bancar as mais espertas, achando-se talvez controladas demais pelos pais. A vida está CHEIA de exemplos assim, mas por algum mistério da natureza, homens adultos acreditam que estão no ápice da evolução consciencial, e que portanto tem direito a saber de tudo e fazer de tudo sem restrições. Mesmo dentro de uma socidedade humana tem casos ridículos de gente se rebelando por pura ignorância sobre conhecimentos do físico, como no famoso caso "A revolta da vacina", do início do século XX, mas que ressurge a toda hora quando se criam conspirações sobre vacinas de gripe para idosos, etc. Um veterinário não explica ao leão que vai tirar o espinho da sua pata, ele le acerta um dardo anestésico, o deixa inconscient,e e lhe faz o bem que ele sabe que é melhor para o Leão. Esperar que a besta compreenda isso é até crueldade com ela, é EXIGIR DEMAIS DELA. E sinceramente acho que nosso nível, comparado ao dos Mestres é, NO MÍNIMO, similar à diferença entre um animal selvagem e um cientista (me refiro a Mestres, não necessariamente àqueles ajudantes que nos acompanham nas projeções) Quer saber se você tem livre-arbítrio? Decida que só hoje não vai ter um pensamento de irritação, ou de ansiedade, inquietação com o calor, com o trnasito, ou de desejo sexual. Decida e cumpra. Parece demais? Decida que não vai olhar para a esquerda, vai apenas olhar para a direita, o dia todo. Decida e cumpra. Parece demais? Decida que não vai, por um dia todo, pronunciar a palavra "não". A lista pode continuar indefinidamente, mas o fato é: NÃO TEMOS ESSE LIVRE ARBÍTRIO PARA QUASE NADA. Agimos como máquinas que reagem a estímulos externos ou a reações internas também motivadas por estímulos externos e memórias de outros estímulos, ou seja, agimos como robôs, seguindo nossa programação. Ninguém é uma consciência livre enquanto for uma máquina de reação ao ambiente né? Há muita "romantização" nos discurso de liberdade, livre arbítrio, destino, etc. Basta cada um olhar para sua própria vida e verá o quanto de liberdade tem para fazer tudo o que quer, ou não fazer ou não dizer tudo que não gostaria de fazer/dizer. Mas consideramos "fatos da vida" não poder dormir se alguém liga um som alto perto, ou se está calor demais, ou se esquecemos nossos compromissos, ou a promessa de não voltar a dizer uma palavra dura para a mãe ou namorada, ou promessas de fidelidade, etc. Achamos que isso é ser "humano". Ok, só não pode dizer que essa criatura tem livre arbítrio, porque essa criatura não é senhora do que pensa, do sente, nem do que faz, então tanto faz quem lhe governa o destino, porque ela própria não se governa mesmo, é um animal bípede, nada mais. Quando chove muot e came raiso o que os animais fazem? Correm para ficar embaixo das árvores! E não é isso que fazemos apesar de sabermos que é uma péssima escolha? Por isso a meta inicial nessa área sempre será auto conhecimento , porque sem que uma pessoa perceba sua própria miséria e incapacidade mental e emocional nos seus assuntos cotidianos, que não te exigem crença alguma, doutrina alguma, autor algum, não vai nunca entender o resto, e por isso surgem teorias do tipo "somos controlados por..." "Véio", somos controlados até pelo clima, pelas radiações cósmicas que chegam a terra, pelo tipo de vento que sopra, que afeta o humor em função de cargas de eletricidade estática presentes ou ausentes dependendo do vento, e os caras ficam se preocupando com seres s que nem sabem se existem e com teorias que nem sabem de onde saiu? E aí entramos no segundo ponto: experiências. Você buscas as suas, para obter as respostas para si....mas isso também não resolve nada, nem para você, nem para os outros. Não resolve para os outros porque se for contá-las para ajudá-los , desconfiarão de você da mesma forma como você desconfia desses autores ( mas você escolhe se confia no cara que tem experiencias de um tipo, como as do Roger, ou se confia no outro cara do youtube, que tem experiencias de outro tipo, que diz que estão todos enganados, que só ele mostra os fatos?). Não resolve nem para você, porque quando você tiver suas experiências será do tipo que tem experiências reais ou fantasiosas? Não terá como saber. Lembre, a natureza da ilusão é justamente o fato que ela não pode ser descoberta enquanto está ativa, porque se pudesse, então não seria ilusão! Então veja aqui oque voc~e contou do carinha do youtube: "Grupo da qual o auxilia e lhe mostra fatos sobre o mundo espiritual,"... Mostra fatos ou plasma fantasias para que ele acredite? Porque isso existe também, sabia? "Além disso ele diz que toda informação passada por medius e religões provém de uma "classe" da qual ele a nomeou de Sacerdotes," Ah, entao uma classe de seres engana os mediuns e outras pessoas que tem experiências práticas, da mesma forma como esse grupo que ele alega ajudá-lo pode estar enganando ele né? Como ele sabe se não é mais um iludido?? Percebe o quanto tem de TOTAL LOUCURA NISSO? Não precisamos nem decidir quem detém a verdade nessa questão, o problema é que quem alega detê-la costuma aplicar aos outros, supostamente iludidos, os mesmos argumentos que poderiam ser facilmente usados contra si mesmo. É por isso que é tolice perder tempo com teorias conspiratórias relacionadas a fatos espirituais, porque independente de serem verdadeiras ou falsas, a forma como são montadas impossiblita provar ou contestar, é tudo discurso vazio, mera retórica vaga, porpagada como se fosse "denúncia". Uma "delação premiada" que jamais será provada mas que faz estardalhaço entre os ingênuos quando vaza. Mas o que essa situação do carinha do youtube te mostra? Que você tem SUJEITOS X, TENDO EXPERIENCIAS PESSOAIS, e alegando X. E tem SUJEITOS Y, TENDO EXPERIENCIAS PESSOAIS, e alegando o oposto, Y. Sem que precisemos escolher um dos lados, podemos afirmar com tranquilidade que OS DOIS NÃO PODEM ESTAR CERTOS, PORTANTO, TER EXPERIENCIAS PESSOAIS NÃO ELIMINA A POSSIBILIDADE DE FICAR PRESO EM ILUSÕES, PORQUE UM DESSES, X ou Y, ESTÁ PRESO, só não sabemos qual deles. E você, ao buscar experiências pessoais fará parte do time que descobrirá os fatos, ou mais um dos que será iludido? Nunca saberá seu time! Portanto, não há resposta definitiva, clara, não há escolha a fazer por este ou aquele, não há saída "confiável"( no estudo, na expeiêrncia direta ou na fé) . Mas a vida continua, gostamos de procurar respostas, e o que não podemos é parar de procurar, porque onde você para e diz "eu tenho as experiências reais, os outros estão todos iludidos", isso mostra que você não conhece a si mesmo, suas falhas, e a sua natureza humana. É um mau sinal vindo de que pretende guiar outros.
  48. 6 points
    ( CONTINUAÇÃO) PASSO 3: TENTE A SEPARAÇÃO NO INSTANTE EM QUE VOCÊ DESPERTAR Cada vez que você acordar, tente não se mover, nem abrir os olhos. Ao invés disso, tente imediatamente separar-se de seu corpo. Até 50% do sucesso com técnicas indiretas ocorre durante esse simples passo. É tão simples que as pessoas nem sequer suspeitam que isso poderia funcionar. Para separar-se de seu corpo, simplesmente tente ficar de pé, rolar, ou levitar. Tente fazê-lo com seu próprio corpo percebido, sem mover seus músculos físicos. Lembre-se que o movimento será sentido como se fosse um movimento físico normal. Quando chegar o momento não pense muito sobre como fazê-lo. Durante os primeiros momentos após o despertar, tente obstinadamente separar-se de seu corpo, da maneira que puder. Muito provavelmente, você saberá intuitivamente como fazê-lo. A coisa mais importante é não pensar muito e não perder os primeiros segundos após o despertar. Fato interessante! Durante a segunda lição nos seminários da Escola de Viagens Fora do Corpo, os participantes são convidados a explicar com suas próprias palavras como foram capazes de se separar, mas sem usar as palavras "facilmente", "simplesmente", ou "como de costume". Eles normalmente são incapazes de cumprir com esse pedido, já que, quando o momento é certo, a separação ocorre quase sempre, segundo eles: "facilmente", "simplesmente" e "como de costume". PASSO 4: IMPLEMENTAÇÃO DOS CICLOS DE TÉCNICAS INDIRETAS APÓS TER TENTADO A SEPARAÇÃO Se a separação imediata não ocorrer, o que se torna aparente após 3 a 5 segundos, comece imediatamente a alternar entre 2 a 3 técnicas que sejam mais simples para você, até que uma delas funcione. Quando uma das técnicas der resultado, você poderá tentar novamente a separação. Escolha 2 ou 3, dentre as 5 técnicas descritas abaixo, de modo que você possa alterná-las durante os despertares. Rotação De 3 a 5 segundos, tente imaginar-se, tão vividamente quanto possível, girando para cada lado, ao longo do eixo que vai da cabeça aos pés. Se não surgirem sensações, mude para outra técnica. Se uma sensação real surgir, mesmo que sutil, concentre sua atenção sobre esta técnica e gire de forma ainda mais enérgica. Tão logo a sensação de rotação se torne estável e real, você deve tentar novamente a separação, usando a sensação como ponto de partida. Técnica do nadador De 3 a 5 segundos, tente imaginar, o mais decididamente possível, que você esteja nadando ou fazendo gestos de nadar com os braços. Tente sentir o movimento tão vividamente quanto for possível. Se nada acontecer, mude para outra técnica. Não há necessidade de mudar para outra técnica se surgir a sensação de que você esteja nadando. Ao invés disso, intensifique as sensações que surgirem. Depois, a verdadeira sensação de nadar na água surgirá. Isto já é a FASE e não há necessidade de separação quando você já está na FASE. Se tais sensações ocorrerem quando você estiver na cama, ao invés de estar em uma massa de água, você precisará empregar uma técnica de separação. Use as sensações de natação como um ponto de partida. Observação de imagens Observe o vazio diante de seus olhos fechados por 3 a 5 segundos. Se nada ocorrer, mude para outra técnica. Se aparecer qualquer imagem, continue observando até que a mesma se torne realista. Uma vez que a imagem tenha se tornado realista, tente a separação ou permita-se ser puxado para dentro da imagem. Quando estiver olhando para as imagens, é importante não examinar os detalhes. Observe-as de forma panorâmica. Visualização da mão De 3 a 5 segundos, imagine, vívida e decididamente, que você esteja esfregando suas mãos perto de seus olhos. Tente vê-las, e até mesmo ouvir o som de uma friccionando na outra. Se nada acontecer, mude para outra técnica. Se alguma das sensações acima começarem a surgir, continue com a técnica e procure intensificar as sensações até que elas se tornem totalmente realistas. Você poderá tentar a separação do corpo usando as sensações decorrentes da técnica como um ponto de partida. Movimento Fantasma Tente mexer as mãos ou os pés percebidos por 3 a 5 segundos. Sob quaisquer circunstâncias, não mova um músculo sequer, nem imagine o próprio movimento. Tente move-los, intensamente, para cima e para baixo, para a esquerda e para a direita e assim por diante. Se nada ocorrer, mude para outra técnica. Se uma fraca ou ligeira sensação de movimento real de repente surgir, concentre sua atenção sobre a técnica, tentando aumentar a amplitude do movimento tanto quanto você puder. Quando a amplitude do movimento chegar aos pelo menos 10 centímetros, tente imediatamente a separação de seu corpo, começando a partir das sensações decorrentes da técnica. Tudo o que você precisa fazer em cada tentativa é alternar entre 2 a 3 técnicas por um período de tempo de 3 a 5 segundos cada. Isto leva a ciclos de técnicas indiretas, onde o praticante alterna uma técnica após outra ao longo de um minuto, em busca de uma que funcione. É muito importante fazer pelo menos 4 ciclos de 2 a 3 técnicas durante uma tentativa. Lembre-se: mesmo que uma técnica não funcione de imediato, isso não significa que ela não funcionará no ciclo seguinte ou um pouco mais tarde. É exatamente por isso que é necessário alternar as técnicas, realizando não menos que 4 ciclos completos, mas tudo dentro de pouco mais de um minuto.
  49. 6 points
    ( CONTINUAÇÃO) Técnica indireta - Essa técnica é a base mais importante. Ela trata apenas da saída. Existem também as técnicas de navegação, como: manter a projeção por mais tempo, ter boa visão, etc. Taxa de sucesso: Para 1 a 5 tentativas: (1 a 3 dias) - 50% Para 6 a 10 tentativas: (2 a 7 dias) - 80% Para 11 a 20 tentativas: (3 a 14 dias) - 90% Obs. Dados reais baseado na experiência de praticantes Tudo o que você precisa fazer é seguir estas instruções simples, da forma mais exata e cuidadosa que puder. Existem três métodos principais para deixar o corpo. Eles são usados em diferentes momentos do dia: depois de dormir, durante o sono e sem sono prévio. Vamos começar a ganhar experiência usando as técnicas mais fáceis, as técnicas indiretas, que são realizadas imediatamente após o despertar. Elas são bastante simples. MÉTODO INDIRETO: PASSO A PASSO Apresentamos aqui uma breve descrição do método mais fácil: ciclos de técnicas indiretas. Esta é uma forma universal e a mais eficaz para se obter uma experiência de FASE. Este método foi elaborado com base nos resultados dos trabalhos do Centro de Pesquisas de Experiências Fora do Corpo realizado com milhares de pessoas em todo o mundo. O segredo para as técnicas indiretas é realizá-las ao acordar, quando o cérebro humano está fisiologicamente bem perto do estado de FASE, ou ainda na mesma. Fato interessante! Técnicas indiretas proporcionam uma taxa de sucesso de 80%, em apenas dois dias de tentativas, em três dias de seminário, mesmo em grupos de 50 pessoas ou mais. Mais da metade do grupo tem uma experiência de FASE no segundo dia, e a maioria, duas ou mais experiências. Os ciclos de técnicas indiretas consistem em tentativas de separação realizadas imediatamente após o despertar, e se isso não for bem-sucedido, rapidamente executa-se ciclos de técnicas indiretas ao longo de um minuto, até que uma delas funcione, tornando-se possível, em seguida, a separação do corpo. Normalmente, para obter resultados, tudo o que é necessário é a correta realização de 1 a 5 tentativas. As técnicas descritas abaixo funcionam muito bem, tanto após o despertar de um cochilo durante o dia como no meio da noite. Nos concentraremos na melhor estratégia, o método diferido (adiado), que permite a realização de várias tentativas em um único dia. Ele aumenta substancialmente a probabilidade de sucesso, que ocorre dentro de apenas 1 a 3 dias. PASSO 1: DURMA 6 HORAS E DEPOIS ACORDE COM O AUXÍLIO DE UM DESPERTADOR Na noite anterior a um dia livre, quando você não terá que acordar cedo, vá para a cama na hora habitual e programe um despertador para tocar após cerca de 6 horas de sono. Quando o alarme disparar, você deve se levantar para beber um copo d’água (opcional), ir ao banheiro (opcional, porém desejável para evitar possível desconforto posterior) e ler essas instruções mais uma vez (opcional, porém desejável). Não tente qualquer técnica antes de ir para a cama na noite anterior, não importa qual for o caso. Você só precisa se deitar e dormir um pouco de sono profundo. Quanto mais profundamente você dormir ao longo dessas seis horas, melhores serão suas chances de obter resultados. PASSO 2: VOLTAR A DORMIR COM UMA INTENÇÃO Depois de estar acordado por 3 a 50 minutos, volte para a cama e concentre sua atenção em como você irá realizar os ciclos de técnicas indiretas após cada subsequente despertar, a fim de deixar o seu corpo e implementar o seu plano de ação previamente preparado. Desta vez, não utilize o despertador. Cada despertar subsequente deve ocorrer naturalmente. Se o quarto estiver muito iluminado, você poderá usar uma máscara de dormir. Se o som ambiente estiver muito alto, use protetores auriculares. Concentre sua atenção em como você irá tentar acordar sem mover o corpo físico. Isso não é obrigatório, mas aumentará substancialmente a eficácia das técnicas indiretas. Durma por 2 a 4 horas e tire proveito dos despertares naturais que poderão ocorrer durante este período de tempo. Eles acontecerão muito mais vezes que o habitual. Após cada tentativa, bem-sucedida ou não, você deve voltar a dormir com a intenção de acordar e tentar novamente. Você pode fazer várias tentativas ao longo de uma única manhã. Até um quarto dessas tentativas serão bem-sucedidas, mesmo para os iniciantes (70 a 95% delas serão bem-sucedidas para praticantes experientes).
  50. 6 points
    1-ALVO MENTAL No caso de uma técnica de alvo mental você se imagina, EM PRIMEIRA PESSOA, presente em algum outro local diferente daquele que seu corpo físico ocupa. ( Ou seja, você recria, com sua imaginação, algo similar ao que enxerga, em termos de movimentos, quando joga um "game em primeira pessoa". ) É importante que para isso use o máximo realismo possível, envolvendo o máximo de sentidos que puder. Por que? Ora, você anestesiou os cinco sentidos do corpo físico através do relaxamento. Agora precisa criar cinco sentidos de forma vívida e realista no corpo que você estará usando, para convencer seu sentido de eu “estou aqui” de que você está lá, no ambiente-alvo, e não na sua cama, no seu quarto. Se estiver no estado mental de transe, isso não será tão difícil, pela sugestionabilidade hipnótica que esse estado gera. Exemplos de alvo mental: imaginar-se presente em outra sala da sua casa, da casa de outra pessoa que você conheça em detalhes (casa da mãe , irmãos, ambiente de trabalho), ambiente de algum filme ou fotografia. Quando você se imaginar presente em outro local, seja qual for, imagine-se andando por ali, circulando pelo ambiente e virando muitas vezes à esquerda, direita, ao invés de andar apenas em linha reta. Mudanças freqüentes de direção exigem mais da sua atenção porque cada vez que virar para um lado ou outro, precisa mudar toda posição do cenário que o cerca, o que é difícil de fazer sem prestar atenção, como faria caso se deslocasse apenas em linha reta. Essa necessidade de prestar muita atenção ao que está fazendo é o que fará sua consciência esquecer do corpo na cama, e acreditar que está lá no local. Procure contornar mesas, cadeiras, pegar objetos na mão e examinar seus detalhes, cheirar, tocar e sentir a textura, ouvir e sentir seus passos no chão. Obs: Caso o alvo mental seja um local de filme ou foto há o risco maior de você se projetar para uma ilusão mental, caindo num sonho lúcido, já que você não sabe como são aqueles locais, apenas “imagina”, a julgar pela imagem do filme ou foto. Não é que esse risco não exista caso você estja usando como alvo um local que você conhece, pois a sugestionabilidade do estado de transe pode sim criar um sonho lúcido com um local conhecido seu, mas o risco é maior se você não possui uma memória sensorial e energética do local-alvo. Portanto, ao se focar nesse local, como ele só “existe” na sua mente, já que seus sentidos nunca obtiveram informação direta desse local, você pode acabar se transferindo para esse “local mental”, e não para o algo físico. Mas o que importa nessa fase inicial é treinar para transferir sua consciência para um local diferente daquele que seu corpo físico ocupa, já que isso é o que define a “projeção”. Se esse local é no físico, em outra dimensão, ou imaginário, neste momento isso não importa. São detalhes que você terá que ir refinando, ajustando com sua prática, durante os anos. Esse alvo mental pode ser também um roteiro. Por exemplo, se você todo os dias caminha para o trabalho seguindo uma rota bem conhecida sua, imagine-se fazendo esse trajeto novamente, passo a passo e olhando os detalhes da rua, as casas, os toldos, as placas, as pessoas passando. Tente recriar o que você enxergaria caso estivesse de fato ali, fazendo isso. Ou pode, por exemplo, ir numa lojinha de presentes, daquelas que tem pequenas estatuetas ou objetos decorativos complexos e cheios de detalhes, escolher algo que você gostou e levar para casa. Chegando lá você não abre o pacote. Deixa para abri-lo quando for tentar se projetar. Quando for fazer isso, abra o pacote logo antes de deitar, examine um pouco os detalhes do objeto, mas não tudo. Então coloque esse objeto ou em outro lugar da casa, ou no seu quarto a uns 3 m de distância da cama, numa estante ou cômoda do quarto. Você usará esse objeto como alvo mental. Vai se imaginar em frente ao objeto, olhando para ele, tentando rever os detalhes que percebeu, e tentando detectar mais. Na sua imaginação você pega o objeto na mão, sente, com o tato, a textura e o peso dele, mexe ele na sua mão e sente a leveza aspereza, as curvas, etc. Permita-se absorver-se nesse processo de observação do objeto com o máximo de atenção. Se você colocou o objeto dentro do quarto perto da cama, quando a técnica começa a funcionar você pode sentir nitidamente o corpo astral sair flutuando, paralisado, do corpo físico, sendo atraído “magneticamente” até a posição que o corpo imaginado está parado e examinando o objeto. Seu corpo astral irá lentamente adequar a posição para imitar a posição corporal do corpo imaginado, dobrando braços e perna até que ambos estejam na mesma posição, e então encaixará no corpo imaginado. Isso acontece bem devagar, o que permite perfeita observação se todo o processo. No meu caso eu diria que leva uns 5 segundos entra a saída do corpo astral até o encaixe no corpo imaginado. Até esse momento você estava apenas imaginando estar em pé a 3m da sua cama, segurando o objeto. Esse “corpo imaginário não tem sensação de realidade alguma, não se compara com a experiência da projeção. Mesmo assim você estava sentindo o processo de flutuação do corpo astral e seu direcionamento para a posição-alvo. Quando esse encaixe acontece, repentinamente tudo deixa de ser imaginação e você agora sim está lá, parado, na posição imaginada, com o mesmo realismo que se estivesse fisicamente presente ali. Mas se colocou o objeto em outro quarto da casa, tanto faz se está no quarto ao lado, no pátio da casa, ou a 50 km, o processo de transferência será instantâneo, o que é rápido demais para você poder observar as etapas. Então o que acontece é que num dado momento você está apenas imaginando tudo...então sente uma vertigem rápida, uma sensação no estômago, similar aquela que sentimos quando o elevador se mexe, a cena imaginada toda estremece, repentinamente surge um “fluxo”, como se você estivesse descendo num “escorregador”, e então, num piscar de olhos, você está lá, em pé, no seu local-alvo, como estaria se estivesse presente fisicamente. Tudo muito sólido. Pode olhar seu corpo suas mãos e tudo está perfeitamente concreto (embora isso seja ilusório, porque se olhar algum espelho vai notar que não tem reflexo, ou a imagem é borrada, enfim. Mas digo isso para você saber que não é “impressão vaga, imaginária”. É sensação indistingüível de estar presente, em corpo físico, no local desejado. Usar um alvo mental parece gerar uma “pressão de atração”, sua consciência, que está com os sentidos do corpo físico anestesiados, parece ser atraída pelos sentidos realistas que você cria com a imaginação, e sua sensação de “estou aqui” é atraída para onde esses sentidos de posição, tato, visão,... indicam que a realidade está ocorrendo. Obviamente qualquer coisa pode ser usado como alvo, inclusive uma pessoa. O que determina a eficácia desse tipo de técnica é sua capacidade de recriar o alvo com máximo realismo, e também se você está num nível de transe suficiente para se deixar sugestionar por isso. Mas, além do nível de transe, como vocês viram pela descrição que fiz, seu corpo astral será “arrancado’ do físico, portanto, se algo no relaxamento não estiver bom, seu corpo astral não se soltará. E também é provável que se suas energias te deixam colado ao corpo, essa técnica também não funcione, porque o magnetismo gerado pela sua imaginação pode não ser forte o suficiente para vender a “cola energética” que te mantém preso ao corpo físico. Portanto, para que uma técnica simples como essa funcione, todas as etapas preparatórias para a projeção precisam ter sido satisfeitas: relaxamento, adequado, nível adequado de transe, e condições energéticas que permitam separação do corpo astral. ......................................... DICA: ESSA TÉCNICA FUNCIONA BEM SE VOCÊ E DAQUELES QUE ENTRE EM CATALEPSIA E NAO CONSEGUE DEIXAR SEU CORPO POR SENTIR-SE GRUDADO