• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 11/29/2019 in Posts

  1. 5 points
    Convém lembrar que esse tipo de experiência em geral é apenas captação das tensões astrais. Daí a elas se materializarem no físico é um mundo à parte. Meus primeiros sonhos com "planeta intruso" ameaçando por fim à vida na terra são de 1990, porque estando perto da virada do milênio essas fantasias apocalípticas sempre reaparecem na mente grupal e você acaba sintonizando com elas . Mas simplesmente isso AINDA não aconteceu apos 30 anos... Assim como o Saulo relatava experiências com pancadarias na época do impeachment e a Meire relatava algo ligado a hospitais.. acho que como uma turma aí estava tão pilhada pelo ódio que a mídia estimulou neles acabavam criando esses bolsões e quem estava sintonizado com eles acabava indo parar lá, ao se projetar: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17672-hospital-astral-sendo-construído-tensão-energética-de-mesmo-tamanho-da-ocorrida-nos-anos-3040/ Mas nada disso se materializou,como em geral é regra para esse tipo de experiência. Nós aqui no físico reprimimos muita coisa e depois "soltamos a franga" em astral, nos sonhos: tem orgias, guerras, torturas, fora as tsunamis, furacões, vulcões, asteróides, bomba nuclear .. mas nada disso chega aqui... como regra geral. Mas de vez em quando, de tanto errar, a gente acerta, eheheh. Essas atividades astrais coletivas costumam ser apenas catarses emocionais e mentais dos encarnados acontecendo no astral. São eventos reais lá, mas não chegam a descer para cá. PODEM chegar a descer? Claro. Se elas estão acontecendo no astral, é porque estão acontecendo dentro de nós, em vigília, o tempo todo. Mas para se materializarem é outro papo, tem que superar todos os freios do consciente, o que não é tão fácil. O que é perigoso quando o clima está assim é participar de atividades grupais, manifestações populares e tal, porque o grupo pensa e reage como um só ser, a individualidade da maioria das pessoas será sufocada quando em um grande grupo, e fatores mais inconscientes podem dominar a todos, gerando uma reação em cadeia que pode ser difícil para um indivíduo isolado resistir. Agora, vi uma postagem nas redes sociais esses dias que achei ótima para nos fazer botar os pés no chão: Aí lembrei que a expectativa média de quem nascia no início do século XX era 40 anos. Ou seja, essa geração aí praticamente SÓ VIVEU O APOCALIPSE. Quanto entraram na adolescência começou o inferno e muitos morreram sem ver o final dele. Muito triste isso. Mas essa "limpa" permitiu que a humanidade respirasse um clima um pouquinho mais pacífico pelas décadas seguintes. O que me preocupa um pouco é que, em geral, se uma pessoa não teve uma morte abrupta antes da hora ela vai passar desencarnada o tempo similar ao que passou encarnada. Então quem desencarnou em 1945 deve ter nascido de novo em 1990. Ou seja, podemos SUPOR que boa parte da geração que precisou passar por esses conflitos todos é a mesma que está agora encarnada como jovens adultos, o que pode explicar porque coisas tão bizarras como fascismo reapareceu. Não é idêntico claro, mas tem grupos que ressuscitaram o integralismo (o fascismo brasileiro) e tenho visto esquerdistas alegarem que Stálin foi injustiçado (hein????). A impressão que dá é que estamos presos num bolsão de espíritos dos anos 30, todos muito interessados em apagar os livros de história, e isso pode acabar atraindo a repetição de "experiências educativas" para a coletividade, como atraiu naquela época, já que tem um pessoal que não aprendeu. Esse lance de "regimes ditatoriais" ACHO que deve ser o mesmo caso daquelas fantasias apocalípticas de virada de milênio: De uns anos para cá os grupos que mais gostam de regimes ditatoriais começaram a requentar teorias conspiratórias antigas sobre uma "Nova Ordem Mundial ditatorial", algo que tem origem uns 10 anos antes da revolução francesa e que a cada poucas décadas reaparece com uma nova roupagem... e estão enchendo a cabeça das pessoas com isso, criando nelas o medo de algo que não tem um motivo mundial nenhum para acontecer, porque ditaduras são sempre fenômenos locais, fruto de interesses das elites nacionais. O uso dessa estratégia manipuladora decolou com a pandemia, mas em geral qualquer assunto será usado como desculpa para criar paranóias em quem costuma alimentar seus medos infundados . É verdade que de uns 10 anos para cá, ou mais, todos passamos a incorporar um novo hábito que é vigiar se não há potinhos com água parada, desde que a dengue chegou ao Brasil, mas isso não é um "plano maligno para controlar a humanidade", é apenas estratégia adequada para um problema que não desapareceu, simples assim. É como tomar banho, escovar os dentes, lavar as mãos apos usar o banheiro, apenas estratégias incorporadas às nossas rotinas pelo simples fato que se mostraram efetivas em controlar certos problemas que antes afligiam a humanidade, e não porque "algum grupo sinistro decidiu impôr essas regras , tirando nossa liberdade de não segui-las". Certamente essa crise expõe as falhas da administração pública de crises, nos diversos estados nacionais, e muita coisa precisará ser APERFEIÇOADA, para que não sejamos pegos de surpresa outra vez .E isso é ótimo, mas deve ter milhares de pessoas no Brasil, milhões no mundo ,que acreditam nas teorias conspiratórias que criam uma fantasia futurista negativa sobre tudo isso, e isso alimenta o medo do futuro. Essas fantasias coletivas, regadas a medo, vão acabar aparecendo no astral também, tal como as cenas apocalípticas ou de desastres naturais, porque são idéias potencializadas pelas emoções inferiores (o medo que instiga quem acredita nisso)
  2. 5 points
    Olá pessoal, Pensei em criar esse post aqui para divulgar uma ideia que tive há algum tempo: a ideia de fazer algumas análises de mapa astral gratuitas, para quem tiver interesse. Seria como uma troca mútua de aprendizado, em que enquanto eu transmito o que eu vejo, a pessoa me dá seu feedback sobre a consulta (dizendo se as coisas que foram ditas fazem sentido, relatando suas experiências). Então se você tiver interesse, me mande uma mensagem por aqui, pelo GVA mesmo, com data de nascimento, local e hora. 🙂 Os minutos também são importantes. A ideia de fazer isso surgiu porque essa metodologia de astrologia que eu tô estudando é bastante dificil de se encontrar materiais de exemplo, por ser ainda meio desconhecida. Então eu pensei que praticar com pessoas reais seria um bom modo de ver o quanto estou sabendo - se estou bem, ou se ainda preciso aprender mais. Sem falar que algumas coisas só se aprende com a prática. Para se ter uma ideia essa metodologia é tão desconhecida que nem se tem registro de pessoas estudando ela no Brasil, ainda. O conteúdo dos livros e de todo o material disponivel online é inteiro em inglês. Mas o idioma nem é a maior dificuldade, porque eu entendo inglês, a dificuldade maior é mesmo encontrar material disponível de pessoas usando exemplos de mapa, para os novatos se localizarem. O único lugar que os interessados em estudar podem tirar as dúvidas sobre as coisas que leem nos livros é em um fórum online. Esse modo de interpretação é um pouco diferente da astrologia tradicional, e se foca exclusivamente em entender o propósito evolutivo do espírito e da encarnação atual. A pessoa consegue ter uma ideia sobre quais seriam suas tendências inconscientes profundas, "enraizadas" que motivaram a criação da encarnação atual (a família que nasceu e os acontecimentos da primeira infância, princiaplmente) e principalmente o que pode ser feito no agora, conscientemente, para que a pessoa esteja melhor alinhada com o propósito evolutivo. O mapa como um todo é analisado (incluindo todos os planetas e asteroides) sob esse ponto de vista, por isso alguns pontos são interpretados de maneira quase completamente diferente da interpretação popular, da astrologia tradicional.
  3. 4 points
    Mas uma doutrina nä tem que fechar com a outra porque as pessoa que as descobriram tinham níveis diferentes. Um índio nao tem que explicar como é o nascimento de uma criança da mesma forma que um médico explicaria. Alguém sabe mais que outrem porque investigou mais a fundo. E investigou mais a fundo porque é de um patamar espiritual superior ao outro, por isso tem uma doutrina mais completa ( quando não está inventando para preencher os brancos né? Convém lembrar!) Logo, um explica só ate onde consegiu descobrir de acordo com seu nível espiritual. Outro, mais elevado, conseguiu descobrir bem mais. E as vezes quem explica mais é porque é esquizofrênico e fantasia mais, nao temos como saber, ehehe. Quanto ao problema que voce colocou, ele não existe. Quando a essencias ingressam plea primeira vez no reino humano elas nao tem como ja sair fazendo esse trabalho. Estamos no plano de Maya, ilusao. As essencias que chegam vindo dos reinos animais sao inocentes, como os animais, e serao iludidas por Maya. Irão se deleitar em todos os prazeres sensuais que a encarnacao humana oferece, por muitas vidas, antes de perceber que isso nao os levará a lugar algum e acumulara sofrimentos incessantes. Até que o novato deslumbrado com a encarnação humana canse de se lambuzar, demora. E convenhamos:.só decidira sair disso quem já nao vê sentido, quem ja sente que e tudo reepticao mesmo. Você nota isso nas pessoas: tem aquelas que acham tudo tao maravilhoso, que acham que o sentido da vida é experimentar, que tem que aproveitar porque a juventude passa , a vida é muito curta, etc... Essas pessoas sao as crianças novas no parquinho, para elas tudo parece muito colorido, muito saboroso, e não se interessarao por nada que os limite. E tem os outros que olham para tudo com olhar de quem ja viu isso, ja sabe onde leva, e não se agrada. É obvio que esses ja cansaram de fazer as mesmas coisas vida apos vida. E sao esses que vao procurar algo além. Os outros, mais jovens espiritualmenten ainda estão achando que tudo em Maya apenas diversão. Então nao faz sentido algum achar que seria possivel a uma essencia inexperiente fazer o trabalho antes que tivesse asquirido o aprendizado necessario que fará com que ela se interesse em PROCURAR POR ELE. Enquanto ela não perder o interesse nos brinquedos do parquinho ela não vai nek procurar, ela vai brincar. Mas se isso fosse possivel, o que aconteceria? O aprendizado do ego nao rende. É como um aluno que repete dez vezes de ano escolar e nunca aprense o que lhe ensinam. Só temos muitas encarbações exatamnete porque aprendemos quase nada com elas. O aluno dedicado que passa de ano logo de primeira sabe menos que o repetente? Claro que nao. Ele aprendeu em um ano o que o outro nao aprendeu nem em 10 anos! Entao dizer essas coisas do Osho é tolice: você nao tem que primeiro rodar muitas vezes na escola para depois querer pensar em passar de ano. Também nâo tem essa de primeiro tem que ter ego para depois... O Ego começa a se manifestar na forma dos instintos animais, ainda no reino animal. Por isso voce nota em cachorros e gatos que alguns sao ciumentos, outros briguentos, outros sao carentes. Já tem o principio do ego ali, apenas nao há veiculo adequado para manifestacao completa ainda, o que só ocorrerá no reino humano. Então é realmente uma conversa fiada essa do Osho, e dá para entender quando voce conhece a historia dele. É um cara que usava qualquer argumento para fortalecer o ego das pessoas, até que elas regredissem de nivel. O trabalho dele ia na direcao contrária à do crescimento espiritual, é só ver no que deu os grupos dele. É isso que todo mago negro vai tentar fazer: AUMENTAR o domínio do ego nas pessoas, e em geral faz isso estimulando elas a se permitirem serem mais e mais fascinadas pelos prazeres de Maya. Quando voce incentiva as pessoas e seguirem cada vez mais seus desejos e paixoes, voce as leva de volta ao nível animal, porque o animal vive só em busca de satisfazer as sensacoes. É só comparar a capacidade que tem um animal de NAO comer a comida que está a sua frente, e capacidade do humano de fazer isso. Para o humano é relativamente facil controlar seus institnos de fome, sede, sexo.. para um animal é quase impossivel. Então alguém como o Osho que prega uma certa " liberação geral" voce ja sabe para onde está levando seus discípulos. Afirmar que se deve primeiro fabricar o ego ja tem um erro de fundamento, porque todos ja nascemos com ego. E quanto mais forte, mais ele te domina e te tira o livre arbitrio. Pensa num ego da bebida: se ele e fraco voce bebe socialmente e para quando quiser. Se ele ficou forte você virou alcoólatra e vai ter muita dificuldade em parar. O que acontece com a pessoa que, sob alegação de aproveitar a juventude antes de casar, pratica a promiscuidade? Em geral ( só conheci uma única exceção a essa regra) ela sera incapaz de ser fiel ao conjuge. Você se torna aquilo que pratica. Se prativa o vicio, voce se torna um viciado e será muito dificil mudar. Se pratica a moderacao, se torna alguem moderado, e por aí vai. O que a pessoa que virou alcoólatra ganhou em aprendizado mais do que aquela que teve controle desse ego em grau suficientr para nunca deixa-lo crescer? O alcoolatra perdeu o livre arbitrio, assim como o promíscu, que tera alta propensao ao adultério. É esse sempre o resultado de deixar o ego crescer: escravidão consciencial Então esse papo de fazer o trabalgo apos apenas 5 encaracoes é só um problema filosofico, nao tem como acontecer, mas se acontecesse seria porque em 5 vidas o cara aprendeu mais que os outros em 324mil vidas. Mas lembre-ss daquilo que expliquei no outro seu tópico: se alguém ja atingiu o grau de mestre, atingiu um certo nível. Caso queira subir mais ainda, tem que abandonar tudo e voltar a encarnar, quando entao vai ADQUIRIR MAIS APRENDIZADO. Mas isso nao significa que terá que criar MAIS ego que tinha quando se elevou da vez anterior. Esse tipo de sujeito pode acabar resolvendo o assunto na primeira encarnacao humana porque ele já começa num nivel superior, nao começa como esséncia inexperiente. Entao ele tera uma sabedoria interior que lhe permite aproveitar mais o processo encarnatorio. Se a historia que o Samael conta é verdade, esse foi o caso de Jesus. Ninguém que encarna, encarnará pronto. Tem a questao do kundalini. Quem encarna ganha um corpo fisico com kundalini zerado. Tem que deperta-lo. Nao interessa que antes de encarnar você era o supermestre super BamBam Bam. Se encarnou aqui ganhou um "carro com o tanque vazio"( kundalini trancado). Tera que desperta-lo, e tambem aos kundalini dos demais corpos, para voltar a ser Mestre. Só que quem ja fez isso antes faz uma recuperacao mais rapida, porque o trabalho feito antes cria o chamado "embriao áureo", que é algo que sempre pressionará essa essencia a voltar a ser Mestre. Isso gera aquela busca interior indefinida por algo transcendente que nada do mundo material satisfará. Por isso tem uns aí que viram mestres muito jovens e já desencarnam logo. Se resolveu em 5 encarnacoes neste ciclo de 108 é porque tem já um passado bem maior em varios outros ciclos de 108 encarnacaoes.
  4. 4 points
    A esséncia é uma particula da alma. Para que essa particula possa amadurecer e se tornar a Alma humana madura, encarnada , ela precisa aprender com as experiencias encarnatórias. As escolhas, o exercicio do julgamento, do livre arbitrio, todo aquele papo comum. É o que todo mundo entenderia como "adquirir sabedoria com a vida". Acho que nesse ponto não destoa de nenhuma outra doutrina. O diferencial da gnose é deixar claro que nos convertemos em maquinas de responder a estimulos do samsara pelo peocesso de fascinacao por maya e idenridicao da essencia com o ego, que não evolui e ainda por cima bloqueia o aprendizado da essencia. Outras doutrinas nao enxergam o ego nisso, tratam do homem como apenas " espirito" enxergam uma só unidade. Só que ego ( mente dividida, condicionamentos) se mete no meio do aprendizado da essência, gerando respostas prontas às experiênias, o que impede o aprendizado a essência. É isso que atrasa ou mesmo impede o amadurecimento dela e fracassa o projeto da maioria das essencias. Se voce pensar no medo de falar em publico, por exemplo. Surge uma situacos que voce precisa falar e o medo te paralisa ou afeta seu desempenho. O que é isso? É um " eu" especifico, talvez fruto de ter passado uma vergonha na infancia , na escola. Ou talvez fruto de uma imaginacao medrosa que fica imagina do que vai ser um fracasso. Seja la o que for esse "eu" , cada eu, é uma " resposta automatica" a esse estímulo. E voce pode ficar a vida toda ( e muitas vidas) sendo prejudicado por ele. E por que? Porque você , a essenxia aí dentro que está lendo isto aqui acredtia que é esse eu. Você pensa que você tem medo, mas quem tem medo é " ele". Você, essência, é eterna, intocavel. O ego é finito, limitado, e no caso desse eu, ele so faz isso: "teme falar em público" Quando você acha que é ele, você esta identificado com uma ilusao. E todos nós temos esse problema, nossas essencias acabam se deixando o identififar com os eus. Logo, quando surge a nova experiencia de aprendizado, ( ex: falar em público), sua essenxia nao consegue aprender com ela porque o eu pulou na frentr e deu a resposta programada: sentir medo. Como isso acontece o tempo todo, o Ego fica cada vez mais sofisiticado, mais cheio de respostas prontas, e sufoca o aprendizado da essencia. Entao o que e necessário aprender é a "nao identificacao" com esses Eus. É estar consciente o suficiente para perceber que um detrminado estímulo interno ou externo faz saltar um " eu" que quer dar respostas prontas a tudo que surge. A atitude da essência é a de qeum olha cada coisa como se fosse a primeira vez que visse . É o estado de " alerta novidade", como o de uma criança pequena que se surpreende ao ver pela primeira vez alguma coisa. Isso aumenta a nossa percepcao da realidade. O ego nos faz olhar cada coisa como algo ja velho e conheido. Entao perdemos a capacidade de apreender o significaodo das experiencias. O Ego cresce e a esse fica fica estagnada. Por essa explicacao voce nota que o esquema tem a ver com " nao dormir". É muito parecido com o problema da projecao: - se voce se deixa hipnotizar pelas imagens hipnagogicas voce apaga e perde a saida - mas apos ter se mantido sem apahar e conseguir levantar em astral do corpo, apos talvez 1minuto ja vsi surgir uma "pegadinha" no astral para tentar tira rsua lucidez, e depois outra, e outra, e outra.... Se você cair numa delas, entra na hipnose do astral e pode perder totalmentr a lucidez, esquecer que esta projetado e a experiencia virar apenas um sonho comum. O que você aproveitou? NADA. Aqui em vigilia é a mesma coisa, quando a gent se identifica com as pegadinhas do plano físico a gente reage a elas pelo condicionamento, obedecendo a reacoes emocionais e penamentos que sao programacoes do ego. Entao perdemos a oportunidade de expeirmentat aquilo com a essência, que é como se fossse o projetor agora proejtoad no fisico, em vigília, tentando nao cair nas pegadinhas. A AUTO-CONSCIENCIA é a chave tanto da lucidez em astral quanto da lucidez no fisico. Daí voce entende esse processo de entrar no absoluto e ser ou nao capaz de sair de novo: Se as essencias nao foram capazes apos 3 mil voltas de desenvovler uma maturidade auto-conciencial ( eliminar o Ego), ao entrar no absoluto elas ficam por ali, meio que dissolvidas na Fonte. Mas se elas conseguiram se tornar autocosncientes ( eliminaram o Ego e construiram uma Identidade real) , elas nao perdem a indovodialidade ao entrar no absoluto outra vez. Elas construiram algo que e eterno , e por isso odem sair de novo quando necessário, para atuar na criacao/ adminiatracso de outoros sistemas solares, outros mundos, em outros mahavantaras. A meta é construir essa Individualidade Real. Saímos da fonte sem isso, como chipas divinas apenas, e precisamos amadurecer e cada chispa se torna um "Cristo", um "Budha". Só entao esses seres sao " Filhos de Deus" e podem atuar no universo como seus representantes, como Emanacoes de Deus. É essa a meta.
  5. 4 points
    Algo que venho observando bastante nesses últimos anos é a quantia descomunal de injustiças presente neste mundo. Por exemplo, alguns nascem com corpos e mentes "perfeitos", outros são deficientes totalmente incapazes; alguns nascem em condição econômica totalmente favorável e passam a vida fazendo viagens pelo mundo, se divertindo, e fazendo o que gostam, enquanto outros tem um salário de 10 dólares por mês, vivendo vidas miseráveis em quase todos quesitos, lutando bravamente apenas para poderem sobreviver. O pior de tudo isso é que ninguém parece ligar... Mesmo o materialista acreditando que não existe o karma, e que o plano físico é tudo o que há, ele não está nem ai para as desigualdades óbvias. Para ele tudo o que importa é a satisfação própria e ponto. Acho que se os materialistas realmente ligassem eles deixariam de ser materialistas. Uma pessoa mais sensível teria que concluir que, sendo o mundo detestável da forma que ele é, então um Deus criador não deve existir, ou se existir ele deve ser um ser mau e sádico para ter criado o mundo dessa forma. Acreditar na primeira opção gera hedonismo, que é o pensamento de que você deve aproveitar todos prazeres da vida, esquecendo completamente da moralidade, caso você tenha meios para isso, e se não tiver meios, suicídio é a melhor opção, e acreditar na segunda opção te faz viver em medo eterno. Logo, para uma pessoa sensível e consciente só restaria acreditar numa terceira opção, que é a de que esse mundo não é a única realidade, e que se o mundo é da forma que é hoje, cheio de sofrimentos, desigualdade e injustiças, isso acontece porque certas pessoas nascem nesse mundo com mais ou menos mérito de vidas passadas. Se a realidade for mesmo o que os materialistas dizem ser, então tudo isso não passa de um grande inferno. Isso foi o que conclui após ler ontem um post no reddit de um Venezuelano relatando a situação dificílima de vida que ele levava, algo que me tocou bastante, e ver que o post dele tinha poucos upvotes, e ao me lembrar que posts nesse mesmo site envolvendo coisas fúteis como "placas de videos para video game, memes, brincadeiras/brinquedos sexuais e os carambas" recebem bem mais atenção e upvotes. Essa não foi a primeira vez que observo isso. Antes eu tolerava esse tipo de coisa, mas agora é óbvio para mim que o pessoal desse site não tem consciência alguma, que são um bando de hedonistas interessados apenas em glorificar seus falsos deuses da tecnologia/sexo e esquecendo completamente da própria humanidade. "Tá, mas e daí, é apenas um site", não, não é apenas um site, são quase todos eles, e esses sites representam a mentalidade coletiva dessa geração que é pura inconsciência e hedonismo tentando se passar por "sabedoria racional e ateísta de ponta da nova geração do Sec 21". Estou de saco cheio já. Para mim, o Reddit, a internet e toda essa nova geração já não tem mais credibilidade nenhuma.
  6. 4 points
    Amigos, venho deixar meu relato aqui registrado, para crescimento de todos. Dia tranquilo em casa, eu e minha adorável companheira no sofá, era tardizinha, umas 14h da tarde aproximadamente, deitei na posição decúbito dorsal, sentido leste-oeste, coloquei meus pés no colo dela, ela sentada se pós a fazer as unhas dos meus pés, temos este costume, com meu travesseiro sob minha cabeça, adormeci e depois de algum tempo de sono despertei, abri meus olhos normalmente, sentindo todo o meu corpo normalmente, então observando minha mulher fazendo minhas unhas eu a chamei "....amor!" a primeira tentativa de chamar por ela, nada dela me dar atenção, chamei novamente: "..amooorrr" e nada, situação estranha eu pensei comigo, foi quando eu me pus a gritar pelo nome dela, chama-la, dar pesadas nela, gritando e esperneando e ela me ignorando completamente, neste instante me veio o pensamento de que eu havia falecido, tentei tomar o controle da situação e mentalizei mexer devagar a ponta dos meus pés, após isso instantaneamente, me ergui com o corpo físico, olhei para minha mulher, ela olhou para mim e eu perguntei para ela: "...ei você não estava me ouvindo te chamar não? " ela respondeu que não, disse que a única coisa que eu estava fazendo era mexer muito as pernas atrapalhando ela de fazer minhas unhas, relatei todo o ocorrido para ela como de costume, ela me disse que havia olhado para mim e meu corpo dormia profundamente com os olhos fechados. Interessante desta experiencia é que eu estava com meus olhos abertos, vendo tudo ao meu redor, senti minha boca se abrindo e o som saindo dela normalmente, estava ali todo tempo observando com clareza e nitidez minha mulher fazendo minhas unhas, foi uma experiencia muito gratificante e ao mesmo tempo reveladora e aterrorizante, deu para perceber como deve ser a morte física, um desespero total quando ela vem prematuramente e de forma brusca, tentar falar com nossos amados e não conseguir nenhum tipo de comunicação. Acredito que eu tenha tido mais uma projeção astral em real time do que uma catalepsia projetiva, porém eu fiquei ali deitado achando que estava no corpo físico e ao pensar nos pés, na ponta dos pés eu me encaixei e voltei de fato ao corpo físico. Quero muito tentar repetir novamente este fenômeno maravilhoso que é a projeção em real time, vou esperar minhas unhas crescerem novamente rs
  7. 4 points
    E olha... é um processo mundial em grande escala, como eu citei lá no link anterior, que leva ao post sobre hospital astral. Melhor ficarem ligados como esses manipuladores agem, para não caírem vítimas deles. Vou deixar aqui um pdf de um livro muito esclarecedor, escrito por um autor estrangeiro, em 2018. Ele não fala nada do Brasil, mas ainda assim descreve perfeitamente o que rola por aqui porque é o mesma estratégia aplicada em diversos países. Exatamente por isso é bom conhecerem as características dessa maré, para não nadarem na direção errada por falta de consciência Jason Stanley, Bruno Alexander (Translator) - Como Funciona O Fascismo-L&PM (2019).pdf
  8. 4 points
    Segundo a gnose existe sim. A questão é que todo universo se origina da Fonte, do Absoluto, e as coisas vão se dividindo à medida que se afastam da fonte. Então quando mais afastados da fonte, mais a mecanicidade domina, mais leis regem o plano em que vivemos, e mais sujeitos estamos a algum grau de entropia, de caos. Então há margem para acidentes também, não é tudo 100% sob controle.
  9. 4 points
    Eu não consigo evitar de ser otimista em relação às mudanças que o mundo pode ter depois que isso passar. Ach o que estamos vendo muita gente percebendo a interdependência doa seres humanos e que aquilo que afeta os outros mais cedo ou mais tarde te afetara também. Desde pequenos gestos, como estes: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2020/04/08/menino-de-11-anos-vende-latinhas-e-doa-dinheiro-para-hospital-em-antonio-prado.ghtml https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2020/04/02/microempresario-consegue-doacao-de-material-para-fabricar-mascaras-de-protecao.ghtml https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2020/03/30/fabrica-deixa-de-produzir-pecas-intimas-para-fabricar-mascaras-em-juruaia-mg.ghtml Até os de maior alcance: https://globoesporte.globo.com/rs/futebol/noticia/everton-cebolinha-doa-cinco-toneladas-de-alimentos-para-cidade-natal-no-ceara.ghtml https://www.terra.com.br/esportes/lance/philippe-coutinho-doa-20-toneladas-de-alimentos-para-comunidades-do-rio,d35f3558d77c43ef4b6b55dc0557f692nlvelq7k.html https://br.financas.yahoo.com/noticias/jeff-bezos-amazon-bilionario-100-milhoes-coronavirus-fome-154213902.html ( só 100milhões não é 8% de 117bilhoes, ehehe) https://exame.abril.com.br/negocios/edp-doara-r-6-milhoes-para-compra-de-respiradores-de-uti/ http://portuguese.xinhuanet.com/2020-04/07/c_138953471.htm https://www.redebrasilatual.com.br/mundo/2020/03/china-ajuda-outros-paises-inclusive-o-brasil-no-combate-ao-coronavirus/ --------------------------------------------------------- " A mundialização muda profundamente o próprio significado da alteridade. O outro, em nosso antigo sistema westfaliano, era o inimigo potencial; depois, com o livre comércio e a aceleração das trocas comerciais, o outro se transformou em um competidor, um rival, e não vimos que, no plano social, estava sendo criada outra definição de alteridade, em que o outro era um parceiro cujo destino está profundamente ligado ao nosso. Isso significa que entramos em mundo que já não é o da hostilidade e da competição, e sim necessariamente o da solidariedade, porque agora se quero sobreviver e, ainda mais, ganhar, preciso me assegurar de que o outro sobreviva e que o outro ganhe, e temos muita dificuldade em admitir isso. Essa dificuldade nos levou nesse contexto de crise a escutar idiotices como “é um vírus chinês” e “o vírus é um inimigo do povo americano”, como afirmou o presidente dos Estados Unidos. Donald Trump não entendeu que o verdadeiro significado da mundialização está na criação de necessidades de integração social que devemos satisfazer urgentemente, do contrário nos encaminharemos ao desastre." https://brasil.elpais.com/ideas/2020-04-06/bertrand-badie-cientista-politico-a-acao-da-oms-se-reduz-a-ler-um-comunicado-todas-as-noites.html
  10. 4 points
    Gente, boa noite. resolvi postar aqui, algumas reflexoes , que nao chegam a ser "desabafo', digamos que eu tenha evoluido nos ultimos meses e estou menos resmungão e mais contemplativo. rs Apesar de nao postar muito ultimamente, sempre leio e tento absorver o maximo de coisas ( positivas) que cá encontro. o tempo passa e com ele chega a idade , 42 anos, pode nao parecer muito masss sei que ja passei bem mais da metade de meu plano encarnatório, e vejo alguns ciclos se fechando. Ha um certo tempo atras eu andava amargurado, seco e em partes frustrado por ter chegado nessa idade e nao ter constituido familia ( solteiro) e meu unico parente proximo , minha mae, ja esta bem idosa e sofrendo as consequencias disso. Sei que em breve ela partirá, completando assim seu fim de ciclo neste plano. Tento dar uma força pra ela se espiritualizar mais, mas sabe como é idoso, teimosa feita uma mula.....rs. Então, e os amigos? e o circulo social que vc fez neste plano ? como eles te afetam , o que vc deixa pra eles e o que eles te trazem ? Eu tenho estado só. Mas isto tem me trazido paz. Tenho aprendido que a evolucao é algo unico, e ninguem pode ser muleta para ninguem. Eu nao sou nem nunca serei um exemplo de perfeiçao, nao acho que tenho grandes defeitos, o principal é que definitivamente eu tenho um grande problema em "perdoar', mas na minha concepção perdão real poucos seres evoluidos conseguem colocar em pratica. E eu nao me acho assim taaao evoluido nao. Das pessoas mais proximas a mim, uma amiga de 50 anos e já calejada pelas porradas na vida, apesar de ter sua consciencia espiritual aflorada (ve, ouve e sente coisas) fica correndo atras de "marido" e so atraindo uma legiao de walking dead pra dentro da casa dela. Ate uma das filhas ja se afastou. Outro amigo meu, tambem com um razoavel conhecimento do campo espiritual, se casou " na marra" com uma moça mais jovem, pra nao ficar so, pq "ja tava com 40 anos", e trouxe um belo de um problema pra casa, a moça tem um certo grau de esquizofrenia ( so descobriu depois, e agora abracou um problema que nao era dele). Por fim, um terceiro amigo, ja tambem na faixa dos seus 45 anos, e membro ativo de uma religiao afro, um cara bacana honesto porem totalmente alienado com suas crenças e nao deixa uma brecha para reflexao e uma auto analise dos seus atos neste culto que frequenta. Nao vou entrar em detalhes pra nao ser invasivo, mas algumas coisas que fizera começaram a me deixar mal somente pelo relato que a mim foi passado. Eramos muito proximos e considerava- o amigo, mas achei melhor, pro meu bem e pro dele, me afastar e ha cerca de um ano e meio nao nos falamos. Resumo da ópera: hoje nao tenho UMA pessoa sequer que eu possa falar, trocar experiencias em relacao a espiritualidade / viagem astral. Estou só. 😮 Eu conversava bastante com dois membros deste forum, mas eles hoje nao participam mais e acabamos perdento contato. Não é que eu tenha dificuldade pra aceitar os DEFEITOS dos outros, mas a partir do momento que isso comeca a me afetar, eu me sinto no direito de saudavelmente me afastar. Pessoas vão e vem, amigos entram e saem da nossa vida, esse é o ciclo da vida, so nos resta aceitar. Acho que sim, eu evolui um pouco, por que eu aceito o que o meu karma tem feito comigo ate agora; estou SÓ, sem familia, sim, Porem tenho saude fisica, mental ( melhorando) pratico exercicios, contemplo a natureza, e consigo me sustentar sozinho, mesmo nao tendo um otimo emprego. Tenho evitado carne vermelha, contato com pessoas e situaçoes toxicas e ambientes pesados ( carnaval, shows e coisas do tipo). Estou terminando um tratamento para ansiedade, e sinto que ja posso caminhar sem drogas prescritas. Sexo ha algum tempo era sim um problema, mas ate mesmo pela questao da idade, minha libido tem caido e isso tem me ajudado. Fora que nao sou nenhum Brad Pitt pra ser muito cobiçado entao os foras e as rejeiçoes que eu sofria no passado, hoje eu mais ou menos tiro de letra, mesmo pq nao tenho ido atras de relacionamento: o nivel espiritual, psiquico e emocional da maioria esmagadora das pessoas é tao baixo, que eu simplesmente joguei a toalha, nao busco mais ninguem. Sei que isso vai ser muito dificil de ocorrer, e tenho aceitado com resignação minha solidão. Enfim, tenho me afastado de tudo que atrase minha evoluçao neste plano. Não é facil se sentir um ET, estar no meio de tanta gente e ao mesmo tempo absolutamente só. Nao estou reclamando, a conjuntura da minha vida me levou a isso. Vejo muitos topicos com as pessoas ( compreensivelmente) se queixando de suas realidades, mas o cerne da coisa é - ou aceitamos e convivemos com o que temos, eu entramos num looping de sofrimento - reclamaçao - estagnaçao que nos paralisa em todas as areas da vida. E eu vejo a maioria das pessoas presas nesse "combo" sem saber pra onde ir. Não é facil estar encarnado, mas se a gente se entregar.....já era.
  11. 4 points
    Entendo vc perfeitamente, faço parte do grupo dos que não tem com quem conversar e nem vínculos sociais fortes. Se isso nos afasta do umbral que é aqui pode ser que seja até bom, o negocio é perseverar no bem pra ver no que dá . Não temos amigos aqui, mas certamente temos do lado de lá...
  12. 3 points
    Olá pessoal, eu venho tendo bons frutos dos meus esforços particulares e decidi compartilhar o que vem acontecendo comigo. Pra começar irei voltar um pouco no tempo. A um tempo atrás eu vinha tendo muitos problemas quando o assunto era outras pessoas, principalmente gente mau encarada ou com algum pensamento ruim sobre meu caráter, concebido de forma precipitada. Me sentia desconfortável na presença, mas isso não me atingia de modo psicológico, só fazia eu pensar "Qual o problema aqui?" E ficava na dúvida se era problema de obsessor ou meu próprio. Bom, a sensação energética era bastante densa e pesada...acho que isso é bastante normal para as pessoas espiritualistas em geral, mas a quase duas semanas, eu venho acordando bem cedinho pra ir correr, um pouco mais de 4 km pra ir e pra voltar, e isso vem me fortalecendo não só fisicamente mas na minha psiqui também, pois eu corro com o objetivo de FORTALECER minha força de vontade, ao correr do ponto A ao B sem parar, minha capacidade pulmonar é boa, não fico totalmente exausto, mas minhas pernas ainda atrapalham, então tento esquecer a dor e continuar correndo até o ponto de chegada, não importa muito a velocidade mas sim o objetivo de chegar até lá no pique. Isso na minha vida prática aumentou drasticamente minha defesa psíquica, "nervos de aço" talvez seja o termo correto kkk, é MUITO parecido com você praticar pranayama, quando termina e sente aquela sensação Zen, cheio de energia, mas a sensação da corrida é a longo prazo e essa sensação é interna, você realmente exercita o cérebro físico. Por isso eu estou achando que ao correr também estou absorvendo muito prana, de forma mais "severa" do que o pranayama...mas talvez esse prana seja utilizada de forma mais eficaz no corpo físico, no cérebro, e não muito no campo energético, mas é só um talvez. Na pratica, os resultados são ótimos, seja lá onde essa energia é depositada. Então o hábito de correr é tão eficaz na sua parte biológica dos músculos e tal, quanto do processo QUÍMICO DO CÉREBRO, isso é tão eficaz quanto ficar com a cara enfiada em um livro de psicologia...Pois o hábito de ler te fortalece de forma intelectual mas não te protege do baque psicológico...você pode viver enfiado nos livros mas se não se fortalecer com alguma atividade física você vai ter mais chances de ser um "bunda mole" nas atividades de maior estresse psíquico, como no caso de você ser vítima de uma discursão mais agressiva. O que eu estou falando é que dependendo da pessoa você vai perceber que aquele que CULTIVA hábitos saudáveis vai ser o menos prejudicado nesse evento. Então eu pude perceber que você não deve ficar no cultivo de práticas espirituais somente, meditando para estabelecer uma força interna maior e tal, não! isso não é o bastante, isso vai aumentar muito uma parte sua mais espiritual mas sua parte BIOLÓGICA não depende disso, você viver em UMA MÁQUINA BIOLÓGICA GENIALMENTE CONSTRUÍDA com o passar dos milhões de anos, esse corpo, o desse planeta, corre no DNA um grande ramo de uma arvore de várias espécies pre-históricas (Linha Evolutiva, claro que os genes que ele não precisa estão desativados, mas estão lá), Então temos de ter noção que estamos em um corpo "animal", um corpo incrível mas que temos que CUIDAR dele também. E se damos o valor que ele merece ele nos recompensa também. Mas isso não é uma tarefa a ser feita sozinha, como eu disse tem que cuidar de todas as áreas de você, o auto-conhecimento é o ideal pra você se sentir bem consigo mesmo. Somente a corrida não vai fazer milagres, tem que ter uma "auto-terapia", identificar as tuas falhas morais e saber se perdoar, andar firme e ter conhecimento do mundo que você habita no momento. É um cultivo sábio e calmo. Mas sem dúvidas esse conjunto de correr, respiração e determinação, criam frutos no em você muito preciosos. Façam o experimento se quiserem e vejam. O corpo físico tem sua auto-proteção psíquica, é uma grande máquina, mas você tem que ativar essas coisas na sua máquina orgânica também né.
  13. 3 points
    É uma boa mesmo. As energias circulam mais, a aura fica mais forte, e isso aumenta sua proteção contra o que vem de fora. ----------------------------------------- Mas cuidado que prática de atividade física não é só força de vontade. Existe uma coisa chamada OVERTRAINING que quando se manifesta tornará bem difícil de fazer algo que antes a semana passada era "de boa". Em corrida isso se manifesta com seus batimentos cardíacos estando cerca de 15bpm acima do que estavam quando você corria antes de entrar nesse estado(para saber isso só se você usar um relógio-monitorcardíaco enquanto treina) e as pernas ficam parecendo inacreditavelmente pesadas. Então se nas primeiras duas semanas voce ia ate o ponto B fácil, e voltava, agora antes de chegar no B você já está com as pernas pesadas, e aí bate aquela dúvida "ué, mas eu não devia estar progredindo?". Se entrar em overtraining (algo que entramos por excesso de VOLUME, INTENSIDADE ou FREQUENCIA nos treinos) você regride e então precisa tirar 10 dias de férias totais e então recomeçar com menor VOLUME, INTENSIDADE ou FREQUENCIA de treinos, progredindo até o que fazia antes, de forma em mais gradual. Isso acontece porque apesar da força de vontade nós estamos encarnados, ou seja: "jabuti não sobe em árvore", ehhe. O corpo físico, por ser material, precisa CONSTRUIR uma série de mudanças materiais nele (por exemplo, fazer as veias penetrarem mais fundo na musculatura para irrigar melhor, melhor processos químicos de utilização de oxigênio, gorduras, produção de hormônios, enzimas... ) para que possa fazer a atividade física escolhida de forma eficiente. E isso leva tempo. Cada corpo fará isso numa velocidade diferente e quanto mais velho, mais lento para fazer essas mudanças, porque a renovação do nosso corpo é regulado pelos hormônios, e também depende de alimentos e horas de sono . Até uns 25 pode progredir muito rápido, mas a partir disso precisa ter noção do que está fazendo, ou seu corpo não conseguirá mudar na velocidade que você deseja, e por isso você logo ultrapassa os limites dele e ele começa a regredir. Na musculação isso se manifestar com ao pegar um peso que na semana passada 10 repetições, nesta só consegue fazer 3.Esse situação é acompanhada por perda do desejo de seguir treinando, e as vezes alguma depressão. Fique atento para isso após 6 semanas de qualquer atividade física escolhida, para lembrar do que escrevi aqui e poder mudar alguma coisa no seu treino, evitando desistir. Apesar de isso que comentei ser algo complicador para a saudável iniciativa de se mexer e quebrar tendências viciosas que o corpo e a psique desenvolvem quando fica estagnado no marasmo total, também é libertador saber que caso passe por isso, será apenas uma reação natural do corpo a um certo excesso. Ninguém precisa entrar naquelas paranóias do tipo "toda vez que eu começo a me exercitar, começo empolgado mas eu sempre acabo desistindo algumas semanas depois, só pode ser porque eu sou um frouxo", ou algo do gênero. Não faça auto-avaliação em função de algo que é apenas sua máquina física esgotada tentando passar o recado para você respeitá-la. Tenho visto muita queda de auto-estima, muitas lesões, muita gente que nunca avança na sua atividade física, começando no verão e desistindo após uns 3 meses, só por causa disso. Bastaria ter se informado antes sobre como montar uma progressao lenta entre o sedentarismo e o estado que deseja alcançar. Mas quando a gente avisa, não dão atenção. Aqui um link contendo uma sugestão: https://gooutside.com.br/6-dicas-para-comecar-a-correr/ OBS: As palavras volume, frequência e intensidade foram usadas em maiusculas porque precisam ser entendidas na sua DEFINICAO para cada esporte. Convém que o praticante iniciante pesquise o que é VOLUME para musculacao e o que é volume para corrida, ou mesmo para alongamentos. E o mesmo para as outras palavras, ou pode nao saber como lidar com o overtraining.
  14. 3 points
    É que você tem que tirar o ego da jogada, ou não entende o processo. O ego não faz parte da criação, da mesma forma como a sujeira de uma roupa não faz parte da roupa, é apenas algo aderido a ela. O ego é um "erro operacional", não faz parte de como a estrutura foi pensada. Aqui você vê a estrutura completa: Você tem aí todas as partes espirituais do Ser. O ego não é espiritual, então ele não era para estar aí, nem tem função nenhuma do plano evolutivo. O plano é que a Alma Humana projeta uma partícula, um "avatar", para que experiencie os reinos do Samsara, e vá crescendo ,amadurecendo, até que TODA a Alma humana pode se expressar completamente nos 4 corpos inferiores.Aqui alguns desenhos, todos expressando a mesa idéia, só porque as vezes mostrando de um jeito ou de outro fica masi fácil: Mesma idéia, mas aqui focando só na parte que interessa: Então o projeto é o Ser, surgindo da Fonte, se desdobre em aspectos sucessivos, mas sempre habitando nos plasno espirituais, que NÃO FAZEM PARTE DO SAMSARA. Apenas uma parte do Ser, a Alma Humana, ira experienciar o Samsara, nos seus diversos planos, para então, ao final de um processo de crescimento, tonar-se uma Alma Humana encarnada se expressando em toda a sua manifestação divina (o que a capacita a EXPRESSAR também, em perfeita comunhão, as partes do Ser que estão acima dela). Então nesse caso você tem um Cristo caminhando na terra, encarnado. O ego é um "defeito na criação", já falei disso em outro ponto do gva. Quando se criou a estrutura do Samsara foram criadas as codições energéticas para que essas essências se interessassem em seguir descendo em direção matéria. Essa condição energética que criou a "hipnose de Maya" . Mas como quem criou isso deixou tempo demais, isso criou uma "alteração estrutural" na psique, gerando o ego como EFEITO COLATERAL. Não era parte do projeto original, e portanto não tem papel algum na evolução do Espírito. Por isso qualquer papo no sentido de que o Ego é necessário, não tem cabimento (dentro da doutrina da gnose isso. Fora desse ensinamento cada um que ache o que bem entender) Então quando a essência começa a encarnar para aprender, o ego se mete no meio, como se fosse um óculos de lentes vermelhas que faz a essência achar que tudo ao seu redor é vermelho. Por isso é importante o concito da "não identiifcação", que significa que a essência deve estar acordada para que no processo de auto-observação ela perceba onde o efeito do óculos distorce a percepção dela, e tente perceber as coisas como são realmente. Se ela não consegue fazer isso, ela não aprnede nada, ela é só uma "potencia adormecdia dentro de nós. Por isso ela fica alheia a tudo. Mas esse não é o estado que deveria ser, é a existência do ego que cria essa situação. E como o ego termina por dominar toda a psique (o ego são cristalizações da mente, é a mente dividida em milhares de micromentes, cada uma com sua vontade própria), eé ele quem usa os corpos físico, etérico, astral e mental. E os deturpa com seus desequilíbrios, motivo pelo qual há os "Tonhão pé de mesa", os "escamosos", os "chifrudos", os com forma de réptil, lobisomen, etc. Os que estão cheios de feridas, deformados, com membros faltando. Ou seja, esses veículos se tornam a viva expressão dos defeitos que os controlam, tornando-se imprestáveis, porque eliminam totalemnte a possibilidade evolutiva. Note bem: no plano físico você pode ter um corpo com vários tipos de problemas físicos sem que eles limitem sua psique. Mas os corpos sutis são A EXPRESSÃO da psique. Então um corpo astral deformado implica uma psique deformada. E se essa psique quiser tentar se corrigir, a própria forma desse corpo é uma dificuldade a mais. Tanto que a medida que vão se corrigindo as deformações vão sumindo. É similar aos nosso bloqueios energéticos nos chackras: os desequilibrio emocionais geram coágulos de energia densa, que vão se depositando nos chackras, criando bloqeuios, carapaças, e podem chegar ao ponto de afetar os órgãos correspondentes. E isso passa a fazer parte da sua estrutura energética e CONDICIONA os futuros desequilibiros, ou seja, cada vez mais é mais fácil você ter novos desequilíbrio similares aos que geraram o bloqueio inicial. Por isso, se você coeça a tentar mudar isso em você, aquela estrutura energética criada, o tal bloqueio, precisa ser removido. As vezes você só vai conseguri mudar se primeiro retirarem o seu bloqueio. Outra vezes você vai se esforçar para mudar até que isso acaba fazendo o bloqueio se soltar (porque quando você começa a tentar mudar, seu padrão energético todo começa a se alterar, e aí o bloqueio passa a ser imcompatível com o novo padrão e se solta como uma casca de ferida, quando a ferida já está curada. E quando o bloqueio se solta, não é uma casca, que cai no chão, é uma energia que se dissipa no corpo energético todo, se integra a ele. E a consequência disso é que libera junto a emoção( e as memórias) que gerou o bloqueio, num processo chamado de catarse. Veja: Catarse de emoções, reviver sofrimnetos passados, dissolução de aglomerados energéticos nocivos: é exatamente isso que acontece no umbral, por isso as religiões o representam como um inferno, um lugar de sofrimento. Porque a medida que esses corpos sutis cascuds vao se dissolvendo, todas aquelas emoções densas que os geraram também vão aparecendo na psique do ego. Aí ovcê lê aqueels relatos de livro espírita em que as pessoas estão la´se torturando com culpas, rancor, sentimentos pesados sem controle. E só são resgatadas após "estarem prontas". Você nota nesses relatos que as pessoas ficaram lá remoendo a´te que... alguma nova compreensão surgiu. Não são resgatadas porque alguém ficou com peninha, são resgatadas porque já dissolveram a parte da crosta que as impedia totalmente de compreender as coisas. Mas após desmanchar um pouco daquilo, já estão em condições de uma nova tentativa. (mas isso nos relatos espíritas, isos não se relaciona com o fim das 3 mil voltas da gnose. É que s vezes tem gente que desceu para o umbral antes das 108 encarnações terminarem, de tanta sacanagem que fez, e caso consigam sair disso já estando em plena descida, ainda podem ser trazidas de volta à superfície para mais encarnações humanas) . Então tudo isso deformado desce para ser desmanchado no umbral, porque NADA DISSO tem relação alguma com o projeto evolutivo da essência. De tempos em tempos o lixo energético, que são os 4 coros deformados pelo ego, junto com o próprio ego, precisa ser removido, para que a essência continue suas tentativas de crescimento, agora com NOVOS CORPOS do quaternário inferior, para uma nova tentativa. O ego surgirá novamente, porque essa falha criou raízes na estrutura, chamados "Eus-Causa", as "sementes" do ego, que o farão brotar de novo tão logo você desça em direçãoao Samsara. Esses "eus causa-" é algo que só será eliminado na etapa final do processo de Maestria, quando o Mestre já está perto de entrar no Absoluto.
  15. 3 points
    Bip bip.... detector de invenções tocou. Nunca vi o Samael falar isso. Mas não li todos os livros dele. A única vez que tive um contato não abstrato que me fez crer que era o ai interno, foi em astral. Houve reconhecimento imediato. Mas assim em vigília, nunca tive uma manifestação concreta (visoes, vozes, ) a que eu atribuísse esse rótulo. Eu desconfiaria de qualquer comunicação muito concreta. Desconfiar no sentido que deve supor que seja um mentor, não Pai Interno. O Pai interno, pelo que se ensina na gnose, se comunica pela intuição, logo, não vejo como poderia haver uma percepção de palavras, como na telepatia. A intuição deveria te gerar uma sensação de CERTEZA INTERIOR, mas uma frase que você ouve telepaticamente você pode duvidar ou não, porque a percebe como vindo de uma fonte EXTERNA A VOCÊ. Mesmo que seja um mentor, não é algo que veio de você, então não vai te gerar essa segurança interior. Pode, em tese deveríamos fazer isso. Mas são os resultados que te mostrarão se está conseguindo ou não. Pode pedir para que te mostre a realidade uma situação, que as vzes tem algo oculto e isso é que te confunde. Então em poucos dias acontece algo que revela aquilo, cai a máscara de alguém, descobre algo ruim sobre alguma coisa que parecia uma boa oportunidade... tem que ir experimentando esse recurso, mas acontecem sim coisas bem concretas que ajudam a clarear as coisas CASO VOCE PEÇA por isso. Isso só tem fragmentos distribuídos pleos livros do Samael. No três montanhas lembro que tem algum relato rapido sobre encontros com a Mãe divina. Não lembro se tem em relação ao Pai interno. Mas para entender a "estrutura" dessas coisas, tem que entender o desdobramento as partes espirituais da fonte a´te nós. Veja da pagina 98 em diante do pdf sobre tarô e cabala. Eu tentei explicar um pouco aqui: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17843-projeção-astral-vs-reencarnação/&do=findComment&comment=80300 Mas sinceramente, acho que tentar entender isos é como discutir sexo dos anjos. Simplifique: Somos expressões no plano físico de algo maior, e estamos aqui com alguma finalidade. Portanto somos como escafandristas: Se o cara chegou ali, veio de onde? Siga a mangueira. Ou seja, se estamos aqui, necessariamente viemos de lá (plano espiritual), temos uma conexão com "lá", e alguma forma de comunicação está fluindo caso contrario uma encarnação seria um caos completo. Aliás, uma forma de você deduzir que a pessoa está desviada de rumo é esse caos, está faltando "comunicação com a base". Então sem muita terminologia e organogramas apenas lembre que dentro de você há um ponto de contato com "a base", assim como o escafandrista necessariamente tem uma mangueira de oxigênio ligando ele à base dele. Busque por isso dentro do você. Como faz? É difícil explicar mas se você entrar em meditaçao, "busque nos espaços vazios". Você tem cabelos, pele, gorduras, músculos, ossos orgãos, sangue, cérebro, neuronios, e penetrando mais fundo tem espaços entre os neurônios... Não é a carne,não é nem as energias, nem é você dentro do copo astral, é uma "presença eterna". Mas você precisa procurar ela onde não há matéria, som ou movimento. Tenta fazer meditações para buscar "isso". É como caminhar no escuro total com uma mão a frente esperando tocar em algo, mas caminha, caminha e não toca. Siga caminhando no escuro... Curso Esoterico Taro e Cabala.pdf tresmontanhas.pdf
  16. 3 points
    Vai nessa. Isso já é reedição de TC antiga, que relacionava repitilianos à Hillary Clinton e ao Obama. Estão já preparando terreno, porque é um método de manipulação que essa turma sempre usa, só mudam os temas, mas nem mudam tanto: Como é ano eleitoral por lá, já botaram para funcionar a máquina de recondicionar fake news antigas, para reutilizar contra os democratas, com essas diversas tolices similares. Mais detalhes no pdf anexado aqui(no post lá mais para cima): E também neste capítulo de um outro livro: Crenças conspiratórias Sol Negro.pdf Já estão jogando por aí as "acusações padrão": https://www.otempo.com.br/mundo/filhos-de-trump-insinuam-que-biden-e-pedofilo-e-que-coronavirus-e-farsa-politica-1.2338855 E até aqui no Brasil eles pegam as mesmas idéias-chave e jogam em cima dos adversários ideológicos: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/noticia/2020/07/28/e-fake-que-felipe-neto-fez-post-pedofilo-no-twitter-associando-criancas-a-doces.ghtml
  17. 3 points
    Os ovos da serpente continuam descascando mundo afora: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/alemanha-identifica-o-extremismo-de-direita-como-o-maior-perigo-para-a-democracia/
  18. 3 points
    Nos ultimos dias tenho tido muitos sonhos lúcidos com regimes ditatoriais, perseguição e muitas almas rancorosas se articulando em grandes congressos e movimentos. Pode ser o inconsciente, consumo as notícias diárias ou alguma movimentação no astral. Eu espero muito que não reverbere por aqui. Mesmo que já há uma tendência aqui no plano físico aparentemente não são muito organizados e um até um pouco aloprados.
  19. 3 points
    Olá Viajantes, Gostaria de frisar: • Não sei o que acontece mas o fato de acessar este fórum aumenta a chance de projeção é inegável. • O poder literal da palavra. Ontem comentei com minha esposa sobre uma curiosidade sobre ver um objeto exclusivamente possível apenas na 4D e relembrar na 3D. Ontem tive um dia normal e sem grande acontecimentos. Alimentei-me bem, fiz meus trabalhos, vi uns videos e jantei um pouco mais do que almocei. Minha esposa ganhou uma pedra que uma amiga nossa trouxe de Bonito - MS e acabou ficando na minha cabeceira (não entendo de pedras nem cristais). Sempre mantenho um copo de água ao lado. Acendi um incenso antes de dormir para equilibrar o ambiente. Dormi sem fazer nada de mais apenas tentando manter a mente ligada ao máximo. Quando me dei conta, notei que o quarto estava diferente. Paredes na cor vinho, cheio de enfeites e como se fosse uma decoração meio exagerada. Olhei para a minha mão e estava com 6 dedos. Estranhei pois normalmente só consigo ir até a apática zona real time que parece ser mais uma interface entre o físico e o astral do que uma dimensão propriamente dita. Olhei para o lado e vi minha esposa ali junto. Fiz de tudo para acordá-la mas não ela só resmungava e voltava a desligar. Resolvi levantar e notei que o ambiente ficou com uma névoa. Fiquei pedindo mentalmente para clarear o ambiente mas não funcionava. Fui andando mesmo assim até achar uma porta e passei por uma sala grande vazia. Depois de mais alguns instantes senti uma presença e tinha um ser que não consigo descrever, sem rosto e com o corpo alongado levemente flutuando a uns 10cm do chão. Não sabia se era uma ameaça mas mesmo assim joguei uma energia do bem e ele ficou ali me acompanhando. A névoa sumiu e consegui ver a estranha decoração parecendo "vitoriana". Vi outra porta e ao abrir vi que era uma sala de estudos com vários seres na cor verde musgo e todos sem rosto. Fiquei sem graça, pedi desculpas e fechei a porta. Tive uma sensação de perder a sintonia e "acordei" mas, prestando bem a atenção, notei que estava projetado novamente naquele quarto vitoriano com a minha esposa. Tentei novamente acordá-la e consegui mostrar para ela a minha mão com seis dedos e convidei para andarmos juntos. Quando vi, ela já estava apagada de novo. Acho que não adianta tentar despertar alguém assim. Voltei pelo mesmo caminho, passei de novo pela mesma sala e vi um objeto que na 4D parecia ter vários detalhes, graus de profundidade e formato com curvas entrelaçadas. Na 4D o objeto parecia óbvio e muito simples mas acabei perdendo novamente a sintonia e agora acordando realmente na 3D. Fiquei com o objeto na cabeça mas aqui na 3D meu cérebro só conseguia conceber a forma de um troféu. Alguma informação ficou registrada na minha mente e eu sabia que era muito mais do que um troféu mas que a nossa dimensão não permite nem nosso cérebro processa a informação da soma dos ângulos por desafiarem a física do ambiente. Realmente, a informação no universo sobrevive. Fiquei um pouco filosofando sobre o objeto e voltei a dormir. Agora acordei numa zona mais baixa que lembra um bairro da minha cidade. Vi várias pessoas num convívio natural e em suas plenas atividades. Ninguém "dava bola" para mim. Dei umas flutuadas, cometi uns micos, minha lucidez variava, puxei papo com uns e resolvi apenas caminhar de volta para minha casa. Mesmo podendo volitar, quase ninguém faz isso nessa zona. Parecia quase normal tendo até uns modelos estranhos de veículos mas nada muito diferente. Passei por uma casa e vi uma mulher ensinando algo para um rapaz e notei que tinha uma televisão com uma emissora similar as nossas. Muito próximo da nossa faixa. Lembro de uma moça tentar sensualizar em dado momento mas não caio mais nessas. Acordei bem. Paz e luz a todos!
  20. 3 points
    Oremos, mentalizemos, meditemos... façamos nossa parte neste momento delicado da humanidade, principalmente para o nosso País que chora e lamenta com a gestão que está sendo feita, comprometendo o bem estar de milhões. Paz e luz a todos, muito amor e alegria!
  21. 3 points
    Após dois meses me desgastando mental e emocionalmente criticando e discutindo a postura antivida do governante do país (que acredito ser proposital para algum outro objetivo) e dos seus apoiadores, por conta desse desgaste, decidi deixar criticar e discutir e começar a orar/mentalizar enviando pensamentos de melhora consciencial, luz e amor pra esse governante e pra essas pessoas que o apoiam. Também oro pra que Jesus, o mestre espiritual governante do planeta (e que nos veio ensinar o amor ao proximo), com a ajuda do Criador, interceda por nós, pra que esses seres melhorem suas consciências e pra que mais tantos não sofram. Espero que eu consiga manter esse padrão de pensamento.
  22. 3 points
    Não sei se viram este vídeo da prefeitura de Teresina que começou a circular ontem. https://www.youtube.com/watch?v=x3eZcmkbxbo Bem ilustrativo da falta de lucidez de muita gente, que repete chavões para argumentar sobre um problema que é sim bem real, da economia, empregos, mas que não percebe que podem ter que encarar um problema muito mais grave. Nenhuma das escolhas é boa, ambas nos trarão problemas, porém, em tudo na vida é relativamente fácil identificar o que é menos pior. Quem aceitar ser manipulado por clichês só vai ativar a própria lucidez para analisar as coisas quando se vê diante entre a cruz e a espada. Quem pretende defender um lado que pelo menos o faça com plena consciência das implicações, e certamente essa propaganda nos ajuda nisso. Até sugeri para o Saulo incluir esse vídeo nas lives dele, para aproveitar a audiência dele e ajudar seu público a refletir, mas por algum motivo ele acha que isso seria incluir política na live... Não sei onde entra política num vídeo assim... embora eu até possa imaginar como grupos de pessoas com a mente doente consigam "politizar" isso, da mesma forma como politizam o uso de remédios perigosos que não tem eficácia comprovada.
  23. 3 points
    Olá amigos, O relato que irei expor acabou de acontecer agora e estou postando aqui para não esquecer. Venho de alguns meses afastado das práticas e exercícícios projetivos, e por isso enfrentava um recesso projetivo, que sinceramente, foi por falta de interesse de minha parte pelas questões projetivas e espirituais. Então vamos lá: Momentos antes de me desprender do corpo, em breves segundos, minha lucidez abriu por duas vezes, Me permitindo ver meu quarto e parte da sala. Após esses dois lapsos, apaguei novamente. Abri a consciência já na rua, em frente à minha casa e senti um sentimento de gratidão por estar tendo uma projeção patrocinada, já que eu ultimamente não venho me esforçando nessa área. Agradeci mentalmente ao amparador (Que eu sentia próximo mas não via), e resolvi dar uma volta pela rua. Ví algumas pessoas encarnadas saindo de uma casa de festas bem ao lado da minha casa.. estava tudo normal.. tarde de sol.. um vento leve.. Subindo a rua, próximo à um supermercado, me assustei com um veículo enorme de cor azul escuro, que creio ser um veículo astral, como os ônibus relatos nos romances espíritas. Desci a rua novamente, em direção à minha casa, só que dessa vez volitando há uns 5 metros e muito rápido (antes estava volitando à 1M do chão e bem lento). Chegando em frente de casa, já estando mais próximo ao chão, alguém puxou minhas pernas para cima, de modo que fiquei de ponta cabeça e olhando pro céu (não tive medo pois sei que foi o amparador quem fez isso) e mentalmente, falei a ele que queria que ele me levasse para volitar bem alto, naquele céu maravilhoso. Foi quando veio a resposta dele (puxão de orelha): "Se você quiser voar pelos céus, primeiro vai ter que aprender a RASTEJAR pela Terra!" Na hora me veio um sentimento forte de reconhecimento da verdade nas palavras dele, pois eu queria galgar os céus mas há um bom tempo tinha deixado os estudos de lado. Eu caí em si, e sinceramente, fiquei com um pouco de vergonha. Ele me soltou, e eu, ao invés de volitar baixo como é o meu normal, desci no chão e comecei a andar no solo mesmo (a sensação é a de tentar andar no piso de uma piscina, a cada passo vc sente a falta de gravidade). Parei por um estante, e olhando pro lado, apareceu um espelho plasmado e me vi refletido lá. A intenção do mentor era que eu observasse meu estado. a imagem no espelho me mostrava com um óculos de sol. Tentei retirá-lo. Não saiu. Tentei mais uma vez, e dessa vez consegui. Fiquei olhando minha imagem e pensando na questão das plasmagens, e plasmei uma barba espessa no meu rosto. Achei graça do fato de poder manipular conscientememte minha aparencia no astral, e de estar totalmente consciente para comprovar isso.. Nesse momento, fui puxado para o corpo e acordei lembrando tudo. Obrigado amigos por lerem, e nunca esqueçam da importancia da dedicação às práticas espirituais/projetivas. E gratidão ao Mentor que me fazer lembrar isso.
  24. 3 points
    O máximo que consigo lembrar é a partir dos sete anos, primeiros contatos com as experiências que quase me levaram ao hospício. Aos sete anos lembro de ter visto claramente quatro crianças brincando no centro do meu quarto, elas pareciam serem feitas de luz neon, cada uma irradiava uma cor diferente. Muito assustado com a cena gritei o mais forte que pude, minha mãe veio e disse que foi apenas um sonho, mas eu sabia que não era pois estava acordado. O tempo passou e continuei esporadicamente vendo coisas, mas já não relatava nada pois não acreditavam, diziam que eu estava imaginando coisas. As coisas começaram a piorar quando fenômenos de efeito físico começaram a acontecer, mas agora não era apenas eu que ouvia, minha mãe e minhas duas irmãs também começaram a ouvir, portas batendo com muita força e grande estrondo, mas elas estavam fechadas não tinha como bater, só de louças caindo e quebrando no chão, mas não havia nada quebrado. Foi um dos piores momentos da minha vida, pois queríamos mudar daquela casa e meu pai demorou ainda uns três meses até encontrar outra casa. Na nova casa os eventos de batidas diminuíram bastante, mas outras coisas começaram a acontecer, tipo cadeira de balanço balançando sozinha e havia uma rede que ninguém queria deitar pois ela balançou sozinha uma vez com a minha irmã e outra com o meu tio. Mudamos de casa outra vez e aí já tinha quatorze anos e começou os sintomas da saída do corpo, mas na época não sabia e não conhecia ninguém que soubesse. Os zumbidos intracranianos, paralisia do sono, ficar flutuando imóvel acima do meu corpo e a sensação de choque elétrico. Fiquei tão assustado nesta época que comecei a dormir com a luz acessa, mas nada mudou. Não contava nada para minha família pois eles já estavam achando que eu tinha problemas mentais e não iria dá mais motivos para eles. As coisas foram ficando cada vez pior, certa vez vi no centro do meu quarto uns vinte homens de capuz preto que não dava para ver o rosto, um deles estava a frente e os outro atrás repetindo algo como uma reza em uma língua estranha, sempre achei que fosse latim, eu acreditava na época que era a morte de capuz preto, hoje depois de ler muitos relatos acredito que eram magos negro, mas não tenho certeza. Já estava com quinze anos quando tive a primeira projeção que mudou tudo, estava dormindo no sofá da sala e de repente desperto e me levanto normalmente, quando olho para o sofá vejo meu corpo deitado, foi uma sensação apavorante, estava tudo normal na sala, até a iluminação não via nenhuma diferença, pensei que tivesse morrido e que meu espírito ficaria vagando pela casa sem ninguém perceber. Vi minha irmã passar pela sala e depois que acordei pude perguntar se ela havia passado na sala e ela confirmou, tive certeza que meu espírito ficou temporariamente fora do meu corpo, mas não sabia o que estava acontecendo. Ainda não contava nada para minha família pois até eu mesmo já estava acreditando que era esquizofrênico e começando a entrar em depressão. O pior estava por vir, certa noite deitei normalmente para dormir, nunca dormir de barriga para cima e após adormecer de barriga para baixo algo me virou para cima e colocou o travesseiro no meu rosto tentando me sufocar, a força era tão grande que não conseguia mover o travesseiro nenhum centímetro, até que desisti de tentar e aceitei a morte, neste momento algo puxou aquele ser e numa rapidez incrível voltei para a forma que estava dormindo e acordei. Nunca mais dormir a noite, contei para um primo que era cristão evangélico e ele me levou para conversar com pastor. O pastor convenceu-me que satanás estava tentando levar minha alma e caso eu não aceitasse Jesus ele iria conseguir. Fiz o que qualquer jovem assustado faria, aceitei Jesus, mas não mudou muita coisa, apenas que não tinha mais medo, pois tinha um super herói para me defender. Apenas quinze anos mais tarde, por acaso achei uma comunidade no orkut que havia pessoas falando de uma tal de viagem astral, acabei encontrando um tal de Saulo Calderon e finalmente descobrir o que acontecia comigo. Até encontrar os vídeos de Saulo, passei de missionário evangélico a ateu, depressão profunda e uma tentativa de suicídio. Sou eternamente grato por Saulo fazer tudo sem fins lucrativos, pois sei que não teria o encontrado se fosse de outra forma. Será que ele tem ideia dos anônimos que ele ajudou? Paz e Luz.
  25. 3 points
    10 coisas “espirituais” que as pessoas fazem e são uma total besteira Ninguém nunca me disse que a espiritualidade poderia ser uma armadilha de autossabotagem do ego. Eu passei três anos lendo sobre ensinamentos espirituais e os incorporando em minha vida, antes de aprender que a espiritualidade tem um lado sombrio. Naturalmente, fiquei surpreso. Eu me senti meio traído. Como algo que parece ser tão puro pode ser prejudicial? A resposta tem a ver com algo que os psicólogos chamam de escape espiritual. No começo da década de 1980, o psicólogo John Welwood cunhou o termo “escape espiritual” para se referir ao uso de práticas espirituais e crenças para evitar o confronto com sentimentos desconfortáveis, feridas não resolvidas e necessidades emocionais e psicológicas fundamentais. De acordo com o psicoterapeuta Robert Augustus Master, o escape espiritual faz nós nos retirarmos de nós mesmos e de outros, a nos esconder atrás de um tipo de máscara espiritual de crenças e práticas metafísicas. Ele diz: “Não apenas nos distancia da nossa dor e nossos problemas pessoais, mas também da nossa própria espiritualidade autêntica, nos prendendo em um limbo metafísico, uma zona de gentileza exagerada, bondade e superficialidade”. Percepções dolorosas: meu próprio escape espiritual No livro inovador de Robert Augustus Masters, “Spiritual Bypassing: When Spirituality Disconnects Us From What Really Matters”, ele escreve: "Os aspectos do escape espiritual incluem desapego exagerado, anestesia emocional e repressão, excesso de ênfase no positivo, raivafobia, cegueira ou compaixão tolerante demais, limites fracos ou muito pobres, desenvolvimento desequilibrado (a inteligência cognitiva geralmente está bem à frente da inteligência emocional e moral), julgamento prejudicado sobre a negatividade ou o lado sombrio de alguém, desvalorização do pessoal em relação ao espiritual e a ilusão de ter alcançado um nível mais alto de ser." Eu encontrei o conceito de escape espiritual pela primeira vez no trabalho de Masters. Embora eu estivesse relutante em admitir, eu imediatamente soube que, em algum nível, este conceito se aplicava a mim. Conforme continuei refletindo sobre o escape espiritual, eu percebi cada vez mais aspectos inconscientes da espiritualidade, e percebi que eu estava, sem saber, colocando em prática vários deles em determinados momentos. Embora dolorosas, essas foram algumas das percepções mais importantes que eu já tive. Elas me ajudaram a parar de usar uma forma distorcida de “espiritualidade” como um levantador de ego e a começar e ter mais responsabilidade para direcionar minhas necessidades psicológicas e os problemas que surgem na minha vida. Coisas “espirituais’ que as pessoas fazem e sabotam seu crescimento A melhor maneira de entender o escape espiritual é através de exemplos, então agora é hora de um pouco de “amor bruto”. Eu irei descrever em detalhes dez tendências inconscientes específicas de pessoas espirituais. Cuidado: algumas delas podem parecer muito familiares. Lembre-se: Você não precisa ter vergonha de admitir que alguns itens desta lista se aplicam a você. Eu suspeito que alguns deles se aplicam a todos que já tiveram interesse em espiritualidade. A maioria deles se aplicava a mim em determinado momento e, em alguns deles, eu ainda estou progredindo. O objetivo aqui não é julgar, mas aumentar a autoconsciência para progredir em direção a uma espiritualidade mais honesta, capacitada e útil. Vamos lá. 1. Participar de atividades “espirituais” para se sentir superior a outras pessoas. Provavelmente este é o aspecto inconsciente mais universal da espiritualidade, que assume várias formas. Algumas pessoas se sentem superiores porque leem Alan Watts. Ou vão para o trabalho de bicicleta. Ou abstêm-se de assistir TV. Ou consomem uma dieta vegetariana. Ou usam cristais. Ou visitam templos. Ou praticam yoga ou meditação. Ou usam drogas psicodélicas. Perceba que eu não estou dizendo nada sobre o valor de participar destas atividades. Eu adoro Alan Watts e acho que a meditação é bastante benéfica. O que estou dizendo é que é perigosamente fácil permitir que suas ideias e práticas espirituais se tornem uma armadilha do ego – acreditar que você é tão melhor e mais iluminado do que todo aquele “povo-gado”, porque você está fazendo todas essas coisas radicais. Em última análise, esse tipo de atitude em direção à “espiritualidade” não é melhor que acreditar que você é melhor que todo mundo porque você é um Democrata ou um fã dos Lakers. Essa disfunção, na verdade, inibe a espiritualidade genuína, fazendo nos focar em ser melhor que outras pessoas, ao invés de cultivar um senso de conexão com o cosmos, sentindo uma maravilha poética com a sublime grandeza da existência. 2. Usar “espiritualidade” como justificativa para o fracasso ao assumir a responsabilidade dos seus atos. A essência deste ponto é que é muito fácil distorcer certos mantras ou ideias espirituais em justificativas para ser irresponsável e não confiável. “É o que é.” ou “O universo já é perfeito.” ou “Tudo acontece por uma razão.” Tudo pode funcionar como excelentes justificativas para não fazer nada e nunca realmente examinar o comportamento de alguém. Não estou comentando se as afirmações acima são verdadeiras ou não. Só estou dizendo que, se você se atrasa constantemente para compromissos, se frequentemente negligencia seus relacionamentos pessoais, se seus colegas de quarto não podem contar com você para pagar o aluguel, talvez você deva parar de dizer a si mesmo: “Tudo bem, cara, a realidade é uma ilusão mesmo”. E começar a se tornar alguém com quem outras pessoas possam contar. Em uma via similar, é surpreendentemente fácil enganar a si mesmo ao pensar que toda vez que alguém tem um problema com o seu comportamento, é porque essa pessoa “não honra a minha verdade” ou “precisa crescer espiritualmente”. É muito mais difícil de reconhecer os momentos nos quais agimos brutalmente, egoisticamente ou irrefletidamente e causamos sofrimento a outra pessoa. É muito mais difícil admitir que estamos muito longe da perfeição e que o crescimento e o aprendizado são processos que nunca acabam. 3. Adotar novos hobbies, interesses e crenças simplesmente porque são a última mania “espiritual”. Seres humanos querem se encaixar em algum lugar. Nós temos profunda necessidade de sentir que fazemos parte de algo. E formamos grupos de todos os tipos para satisfazer esta necessidade. Espiritualidade é uma área de interesse onde as pessoas formam todos os tipos de grupos. Potencialmente, isso é ótimo, mas também tem um aspecto inconsciente. Para muitas pessoas, “espiritualidade” é um pouco mais do que uma coisa hippie que muitas pessoas parecem se importar. Essas pessoas têm a ideia de que querem entrar nesse movimento espiritual, então começam a praticar yoga, usar artigos da Nova Era, ir a festivais de música, beber ayahuasca, etc, e dizem para si mesmos que essas coisas os fazem “espirituais”. Esses “encenadores espirituais” atenuam a importância do aprofundamento espiritual genuíno, da contemplação, da experiência e da percepção. Eles também, na minha experiência, tendem a ser pessoas “espirituais” que usam a “espiritualidade” como motivo para se sentirem superiores aos outros. 4. Julgar outras pessoas por expressar raiva ou outras emoções fortes, mesmo quando necessário. Este foi um dos primeiros padrões que eu percebi em mim após ser apresentado ao escape espiritual. Eu percebi que quando pessoas ficavam chateadas ou bravas comigo, minha reação era dizer coisas como: “Ficar nervoso não resolve nada” ou “Eu acho que poderíamos ter menos problemas se pudermos permanecer calmos”. Internamente, eu silenciosamente julgaria a outra pessoa, pensando: “Se ela fosse mais iluminada, poderíamos evitar esse drama”. Em muitas situações, essa era a minha maneira de evitar problemas profundos que precisavam ser direcionados. Quando você se interessa pela espiritualidade, uma das primeiras citações que você encontra provavelmente é: “guardar a raiva é como segurar um carvão em brasa com a intenção de atirá-lo em alguém; é você que acaba se queimando.” Esta citação é comumente atribuída de forma errônea à Buda, embora na verdade seja uma interpretação de uma declaração feita por Budagosa no século V. O ponto sutil desta citação é que nós não devemos guardar a raiva; nós devemos senti-la, expressá-la se necessário, e então deixá-la para trás. Porém, é muito comum para um leigo assumir que isso significa que raiva, em qualquer forma, é um sinal de que a pessoa não é sábia nem espiritual. Isso não é verdade. A raiva é uma emoção humana natural e uma reação perfeitamente justificada em várias situações. Com frequência, a raiva é um indicador de que há sérios problemas que precisam ser ponderados por alguém ou seus relacionamentos. Ironicamente, muitas pessoas espirituais reprimem todas as emoções “não-espirituais” e artificialmente elevam emoções/traços “espirituais” como compaixão, bondade e equanimidade. Isso leva à falsidade. A pessoa tem dificuldades de constantemente se apresentar como calma, gentil, legal e em um estado de paz perpétua, e acaba parecendo como uma fraude. 5. Usar “espiritualidade” como justificativa para uso excessivo de drogas. Muitas pessoas, inclusive eu, acreditam que drogas psicodélicas podem causar experiências místicas e elevar a espiritualidade. Até aí tudo bem, mas algumas pessoas levam essa percepção longe demais, usando-a como uma forma de racionalizar padrões autodestrutivos de uso de drogas e para cegar a si mesmas para o lado sombrio de várias substâncias. Nos casos mais extremos, pessoas “espirituais” acabam “realizando cerimônias de cannabis” durante todo o seu período acordado; usando drogas psicodélicas com muita frequência ou em contextos inapropriados; e negando completamente que estas substâncias têm qualquer efeito negativo. Agora, a HighExistence tende a ser pró-psicodélicos, mas deixe-me ser direto com você: drogas psicodélicas, incluindo cannabis, definitivamente possuem um lado sombrio. Se você é irresponsável ou simplesmente sem sorte, drogas psicodélicas mais fortes como LSD ou cogumelos de psilocibina podem ocasionar experiências traumáticas com ramificações negativas de longo prazo. E cannabis, uma droga psicodélica leve, é uma formadora de hábitos de uso de drogas sedutora, que sutilmente deixará sua mente nebulosa e corroerá sua motivação, caso consuma muito ou com muita frequência. Respeite as substâncias e use-as com sabedoria. 6. Enfatizar demais a “positividade” para evitar olhar para os problemas em suas vidas e no mundo. “Apenas seja positivo!” é frequentemente empregado como um mecanismo de desvio pelas pessoas “espirituais”, que preferem não fazer o trabalho difícil de confrontar seus problemas internos, feridas e bagagem, sem falar dos problemas do mundo. O movimento de “positividade” explodiu na cultura ocidental nos últimos anos. A Internet está transbordando de memes e artigos aparentemente infinitos, repetindo as mesmas mensagens vazias: “Pense coisas positivas!” “Apenas seja positivo!” “Não se concentre no negativo!” Embora certamente haja valor em cultivar a gratidão pelas várias maravilhas da experiência humana, esse movimento parece negligenciar algo crítico: os aspectos mais obscuros da vida não desaparecem simplesmente porque são ignorados. Na verdade, muitos problemas em nossas vidas particulares e na escala global parecem apenas piorar ou ficar ainda mais complexos quando são ignorados. Da mesma forma que pareceria absurdo dizer a um viciado em heroína a frase “apenas pense positivo!” como uma solução para o seu problema, é absurdo acreditar que pensamento positivo oferece algum tipo de solução para grandes problemas globais como mudança climática, pobreza, agricultura industrial e riscos existenciais. Isso não quer dizer que devemos carregar os problemas do mundo em nossos ombros e nos sentir mal sobre eles o tempo todo. É saudável reconhecer e se sentir otimista sobre o fato de que de várias maneiras importantes, o mundo está melhorando. Porém, precisamos equilibrar esse otimismo com a disposição de confrontar problemas reais em nossas vidas particulares, nossas comunidades, nosso mundo. 7. Reprimir emoções desagradáveis que não se encaixam na narrativa “espiritual”. “Sem chance, é impossível que eu fique deprimido, ou solitário, ou com medo, ou ansioso. Eu amo a vida demais e sou muito [Zen / sábio / iluminado] para permitir que isso aconteça.” Leia: 10 coisas que os profissionais felizes fazem antes das 10h Eu me deparei com esse problema quando me mudei para a Coreia do Sul para ser um professor de inglês durante um ano. Eu pensei que tinha cultivado uma tranquilidade imperturbável, uma capacidade de Lao Tzu para apenas “seguir o fluxo” e flutuar, como uma boia, em cima das idas e vindas das ondas do destino. Então eu vivenciei choque cultural, solidão arrebatadora e uma aguda saudade de casa, e tive que admitir para mim mesmo que, no final das contas, eu não era um tipo de Mestre Zen. Ou ainda, eu tive que perceber que a capacidade de “seguir o fluxo” e aceitar que o que está acontecendo é eternamente valiosa, mas que às vezes isso significará aceitar que você se sente como uma pilha de m*******. É fácil iludir-se e acreditar que a espiritualidade irá fazê-lo se sentir nas nuvens, mas na prática, não é assim que funciona. A vida ainda é cheia de sofrimentos e, para realmente crescer e aprender com nossas experiências, precisamos ser honestos com nós mesmos sobre o que estamos sentindo e deixar que isso aconteça totalmente. No meu caso, meu desejo de ser sempre “Zen”, de “seguir o fluxo” e de projetar uma imagem de paz interior para mim e para outros me impediu de ver a verdade sobre várias situações/experiências e de assumir a responsabilidade para lidar com elas. 8. Sentir profunda aversão e auto-aversão quando confrontado com seu lado sombrio. Eu percebi isso em mim muito rápido, após aprender sobre escape espiritual. Eu vi que minha imagem narcisista de mim mesmo como uma pessoa sábia, que alcançou realizações “mais altas”, estava causando uma quantidade ridícula de dissonância cognitiva. Eu me julguei com sabedoria e senti uma colossal e esmagadora culpa por decisões menos do que virtuosas. Quando você se interessa pela espiritualidade, é fácil idolatrar pessoas como Buda ou Dalai Lama e acreditar que essas pessoas são seres humanos perfeitos que sempre agem com total consciência e compaixão. Na verdade, isso certamente não é o caso. Mesmo que seja verdade que alguns humanos atingem um nível de percepção em que fazem a “ação correta” em todas as circunstâncias, precisamos reconhecer que tal coisa é reservada para poucos. Pessoalmente, eu suspeito que isso não existe. Na verdade, todos somos humanos falhos e todos vamos cometer erros. O jogo está contra nós. É praticamente impossível viver até mesmo algumas semanas de vida humana adulta sem cometer alguns erros, muito menos os menores. Ao longo dos anos, haverá grandes erros. Acontece com todos nós, e não tem problema. Perdoe-se. Tudo o que você pode fazer é aprender com seus erros e se esforçar para fazer melhor no futuro. Paradoxalmente, a lição aparentemente espiritual de auto-perdão pode ser especialmente difícil de internalizar para pessoas interessadas em espiritualidade. Os ensinamentos espirituais podem deixar uma pessoa com ideais estratosfericamente altos, que resultam em uma culpa imensa e uma aversão a si mesmo quando não é capaz de corresponder a eles. Esta é uma das principais razões pelas quais é tão comum que as pessoas espirituais desviem a responsabilidade – porque ser honesto sobre suas falhas seria muito doloroso. Ironicamente, devemos ser honestos com nós mesmos com relação aos nossos erros, a fim de aprender com eles, crescer e nos tornamos versões mais autoconscientes e compassivas de nós mesmos. Lembre-se: Você é somente um ser humano. Tudo bem cometer erros. Sério, está tudo bem. Mas admita para si mesmo quando cometer um erro e aprenda com ele. 9. Encontrar-se em situações ruins devido à excessiva tolerância e uma recusa a distinguir pessoas. Este sou eu, 100%. Durante muito tempo, levei muito a sério a ideia de que todo ser humano merece compaixão e bondade. Eu não discordo dessa ideia hoje em dia, mas percebi que existem inúmeras situações em que outras considerações devem temporariamente anular meu desejo de tratar todos os outros seres humanos com compaixão. Em vários países, eu me encontrei em situações de risco de morte porque confiava demais nas pessoas, eu não sabia ou era gentil com pessoas que eu deveria ter reconhecido suas características obscuras. Por sorte, eu nunca me machuquei nessas situações, mas eu já fui roubado e enganado várias vezes. Em todos os casos, eu queria acreditar que as pessoas com quem eu estava interagindo eram “boas” pessoas de coração e me tratariam bem se eu assim o fizesse. Essa linha de pensamento era terrivelmente ingênua, e eu ainda estou tentando me recondicionar para entender que em certos contextos, ser bonzinho não é a resposta. O fato triste é que, embora você possa estar isolado disso, a luta pela sobrevivência ainda é muito real para um grande número de pessoas neste planeta. Muitas pessoas cresceram na pobreza, cercadas por crime, e aprenderam que a única maneira de sobreviver é se aproveitando da fraqueza. A maioria das pessoas em todo o mundo parece não ter essa mentalidade, mas se você se encontra em uma cidade ou país em que a pobreza é bastante presente, você deve tomar certas precauções, coisas básicas, como: Não ande em nenhum lugar sozinho após escurecer; Tente ficar longe de áreas abandonadas; Não pare para interagir com pessoas que tentam vender coisas para você; Faça distinções entre pessoas; deixe-se saber que não há problema em confiar no mecanismo de correspondência de padrões altamente evoluído do seu cérebro, quando ele diz que alguém parece drogado, perturbado, desesperado ou perigoso. 10. Querer tanto que várias práticas “espirituais” estejam corretas ao ponto de ignorar completamente a ciência. Há uma linha bastante anti-científica em uma grande parte da comunidade espiritual, e eu acho isso uma vergonha. Me parece que muitas pessoas espirituais se tornam hostis em relação à ciência, porque certas crenças e práticas que consideram valiosas são consideradas não comprovadas ou pseudocientíficas dentro da comunidade científica. Se uma crença ou prática não é comprovada ou considerada pseudocientífica, isso significa apenas que ainda não conseguimos confirmar sua validade através de experimentos repetitivos em um laboratório. Não significa que não é verdade ou que não é valioso. O método científico é uma das melhores ferramentas que temos para entender a mecânica do universo observável; nos permitiu descobrir a verdade profunda da evolução biológica, observar os confins do espaço, prolongar a nossa vida por décadas e caminhar na lua, entre outras coisas. Descartá-lo totalmente é perder uma das nossas lentes mais poderosas para entender a realidade. Como Carl Sagan memoravelmente colocou: "A ciência não é apenas compatível com a espiritualidade; é uma fonte profunda de espiritualidade. Quando reconhecemos nosso lugar em uma imensidade de anos-luz e na passagem dos tempos, quando percebemos a complexidade, a beleza e a sutileza da vida, então esse sentimento crescente, essa sensação de exaltação e humildade combinada, é certamente espiritual." “Assim como nossas emoções na presença de uma grande arte, música ou literatura, ou de atos exemplares de coragem altruísta, como os de Mohandas Gandhi ou Martin Luther King Jr.” “A noção de que a ciência e a espiritualidade são, de algum modo, mutuamente exclusivas, é um desserviço para ambas.” Bônus: Deixar de lado o sucesso material por causa da crença de que dinheiro e capitalismo são malvados. Muitas pessoas “espirituais” sabotam suas próprias capacidades de serem bem-sucedidas materialmente. Isso porque elas parecem ser alérgicas à riqueza, associando dinheiro com ganância, impureza e malevolência generalizada. O capitalismo é visto como uma engrenagem de desigualdade e corrupção que deve ser desmantelada. Eu costumava ter uma versão desta visão, então eu percebi o quanto ela é sedutora. Se você é atraído pela espiritualidade, é natural desprezar o “materialismo”. Porém, na verdade, esta narrativa é muito simplista. A verdade sobre o capitalismo é complexa. Sim, o capitalismo tem algumas desvantagens muito reais, mas, em muitos aspectos, o capitalismo tem sido uma força tremenda para o bem, estimulando a inovação maciça e tirando bilhões de pessoas da pobreza globalmente. Em 1820, 94% das pessoas na Terra viviam na extrema pobreza. Em 2015, este número caiu para meros 9,6%, muito graças ao crescimento econômico catalisado pelo capitalismo. Além disso, deixe-me ser direto com você novamente: não há nada de errado ao querer ganhar dinheiro. O dinheiro é uma ferramenta incrível. Bilionários como Elon Musk e Bill Gates, que estão usando suas riquezas para ajudar o mundo de importantes maneiras, provam que o dinheiro pode ser usado para o bem ou para o mal. Considere também os 139 bilionários e centenas de milionários que se comprometeram a doar um total de 732 bilhões de dólares para causas de caridade em suas vidas. Na verdade, precisamos de pessoas mais compassivas para obter riqueza substancial, para que possam usá-la de forma eficaz e altruísta para melhorar o mundo. Para esclarecer, eu sou a favor de regular/aperfeiçoar o capitalismo para fazê-lo funcionar para todos do planeta. Por exemplo, eu acho que precisam haver regulações para proteger o meio ambiente, para prevenir abusos como grupos de interesse e captura regulatória. Principalmente, sou a favor de um sistema econômico que incentive a inovação e o empreendedorismo, ao mesmo tempo que seja sustentável e atenda às necessidades básicas de todos. Não tenho a certeza da melhor maneira de atingir esses objetivos elevados, mas nossas formas atuais de capitalismo estão fazendo um trabalho melhor do que muitas pessoas parecem pensar, dada a imensidão do desafio. Eu sou totalmente a favor de um trabalho metódico e baseado em dados para aperfeiçoar e melhorar nossos sistemas econômicos, mas vamos ter certeza de perceber e reconhecer todas as coisas que o capitalismo realmente faz antes de descartá-lo. Todos estamos aprendendo… Eu acho que, para que os vários movimentos espirituais globais interligados sejam maximamente impactantes e úteis, eles precisam abordar seus aspectos inconscientes. Neste ensaio, tentei iluminar alguns dos pontos cegos que parecem prevalecer na comunidade espiritual. Como eu disse, a maioria dos itens que discuti serviram para mim em um ponto ou outro. É decididamente fácil cair em algumas das armadilhas da espiritualidade e abrigar várias crenças e comportamentos limitantes, ao mesmo tempo em que se sente como se alcançasse um nível “mais alto” de ser. A lição aqui é que o crescimento e o aprendizado são processos intermináveis. Se você acha que não tem mais nada para aprender, provavelmente está se sabotando de várias maneiras. Pode ser profundamente difícil admitir que por um longo tempo a pessoa estava errada ou mal orientada, mas a alternativa é muito pior. A alternativa é uma espécie de morte espiritual e intelectual – um estado de estagnação perpétua em que a pessoa se ilude sem parar, pensando que tem todas as respostas, que alcançou a Forma Final. Em um mundo que muda rapidamente, a aprendizagem contínua é de suma importância. No máximo, a espiritualidade é uma força que pode ajudar a humanidade a perceber nossa identidade comum como seres conscientes, ganhar consciência ecológica, sentir-se conectado ao nosso cosmos e abordar as questões mais prementes do nosso tempo com compaixão, engenhosidade, equanimidade e o que Einstein chamou uma “santa curiosidade”. No máximo, a espiritualidade é uma força que nos impulsiona a um futuro mais harmonioso, cooperativo e sustentável. Um brinde ao refinamento da nossa espiritualidade coletiva e co-criação de um mundo mais bonito. Fonte: https://awebic.com/espirito/praticas-espirituais/
  26. 3 points
    Cara, eu ja fui instrutor gnóstico, numa das ramificações, a chamada Nova Ordem, que foi extinta após a morte do Rabolu, o sucessor do Samael. Ele avisou na carta final, escrtia pouco antes do desencarne, que não deixaria sucessor ( Em ordens vivas o sucessor tem que ser indicado ainda em vida pelo Mestre , para evitar que algum charlatão se apresente como Mestre e leve o grupo todo para uma uma rota de distorções que destrua o ensino original. Mas o Rabolu exigia no mínimo um Kundalini desperto, para ser seu sucessor, e como ninguém conseguiu chegar nesse ponto, ele não indicou sucessores. Outras linhas tem lá seus mestres segundo seus critérios) Eu te diria o seguinte: foque nos livros do Samael. A Gnose é boa, mas é como uma wikipedia, te dá um apanhado geral, você terá que pesquisar nas fontes se quiser aprender mais sobre os inúmeros temas que ela se propõe a ensinar. Um exemplo bem claro é Tarô e Cabala, o ensino do Samael nessa área é risível, você tem que estudar esses temas por fontes especializadas nesses assuntos. Use os conteúdos dos cursos como um "plano de estudos'" apenas. Aprenda o que eles ensinam, mas pesquise muito mais em outras fontes para melhorar sua compreensão o tema. Se cair no papo dos colegas gnósticos "Para que vou perder tempo pesquisando se o Mestre Samael já pesquisou tudo isso e selecionou só o que funcionava em todas as ordens, descartando o inútil?" vai fazer o que o próprio Samael condenava, mas que os gnósticos adoram fazer: "Vai virar seguidor de homens". O melhor da Gnose é a psicologia gnóstica, tanto na informação quanto nas técnicas. A informação você aprofunda nos livros do Ouspensky sobre os ensinos do Gurdjieff, que é a mesma psicologia gnóstica: - Um novo Modelo do Universo - Fragmentos de um ensinamento desconhecido -O Quarto Caminho - Psicologia da Evolução possível ao Homem Mas as técnicas psicológicas parecem ser exclusividade da gnose, nunca cruzei com elas em nenhum lugar. Tirando isso, o resto dos assuntos você consegue aprofundar em diversas outras fontes. E DEVE aprofundar, o Samael tinha uma escrita truncada, um problema similar ao Waldo Vieira aliás. Então voce precisa do curso para entender a gnose, pelos livros eu diria que é quase impossível. Está tudo espalhado, só nos cursos a gente integrava as diversas informações sobre um tema, numa só conferência. Não existe nenhum livro da Gnose que seja completo nem mesmo sobre um único tema. Acho que só dois fazem isso: --o livro Inferno Diabo e Carma, que trata praticamente só sobre infradimensões, -As três montanhas, sobre as etapas do processo inicático. O resto são quebra-cabeças de temas. Tentei montar uma coletânea, usando diversos capítulos de diversos livros, para tentar montar uma progressão coerente, como fazemos nos cursos, usando lista de aulas que a gente dava na minha época, para seguir uma sequencia. Mas abordando apenas o básico mais impotante. Se quiser dar uma lida, está aqui. Fiz um índiceno início dos temas, e digo ali de qual livro saiu cada capítulo, para a pessoa ler direto na fonte se quiser: Coletanea gnostica.pdf Mesmo assim, você precisa três pilares para entender a gnose: - o curso - ler os livros - praticar o que é ensinado Se não praticar, o papo do Samael vai soar maluquice. Lembro que enquanto eu só li achei que o Samael só falava frases sem sentido. Mas após começar a praticar aquelas frases adquiriram significados bem mais profundos, porque expressavam percepções muito diretas sobre o que é nossa psique. Mas antes de descobrir por si mesmo o que tem dentro da sua mente, as frases parecem conter apenas conceitos estapafúrdios, exageros retóricos, etc. Se não fizer o curso, vai ser difícil entender o esquema todo, vai parecer incoerente, fragmentário. Se não ler os livros do Samael, vai acreditar em qualquer tolice que os instrutores ensinam erradamente, e que não está baseado nos livros de gnose, mas nas invencionices deles ( no meu tempo ensinavam que deitar de bruços faz você se projetar para as infradimensões, kkkk). Quando te contarem algo estranho pergtune "em qual livro o Samael dizia isso? Qual capítulo? Quero ver se tem mais informações..." . Assim você logo vai descobrir quem são os instrutores sérios, que sabem exatamente de onde saiu cada coisa, e quem são os mitômanos (gente que quer bancar o sabichão, que tem informações 'exclusivas', o outro nome para invencionice própria.
  27. 3 points
    Cara, isso é bem normal entre pessoas que se interessam por espiritualidade. Claro que depois que elas resolvem casar e ter filhos esse privilégio de ficar sozinho acaba, eheeheh. Mas em geral fica-se sozinho porque há poucas pessoas ao redor de cada um de nós,,que se interessem pelos mesmos assuntos, e portanto valorizem as mesmas coisas. É dificil, talvez impossivel, ter amizades com pessoas que valorizam coisas que a gente não dá valor. Entao acho que só resta se habituar mesmo. Eu sempre fui sozinho e sempre gostei de ser assim. Hoje mesmo estou aqui , sozinto em casa. Minha família mora em outra cidade aqui perto, 60km, mas nao vejo motivo para estar reunido a noite em outra cidade, por algo tão banal quanto o Ano Novo. No Natal eu já fui almoçar com eles. O que realmente mporta é que a pessoa se sinta bem da forma como escolheu viver, viver sozinho não tem nenhum relaçao com tristeza ou negatividade. Agora mesmo eu estava no patio interno de casa, fazendo chi kung APESAR DOS FOGUETES e pensando "Olha só, isso é que é felicidade! Pátio no escuro, pela noite, eu aqui tranquilo fazendo o que decidi fazer neste horário, uma brisinha fresca passando e me refrescando neste calorão, e os foguetes nem estao nem conseguindo me tirar do sério! Que maravilha! O que se pode querer mais da vida?!". Mas assim: eu tenho 47 anos, ja sei que esse é meu jeito mesmo porque sempre fui assim. Mas quando eu tinha 18 ou 20, me perguntava se de fato esse jeito era o melhor, se eu não era estranho alem do limite normal... afinal os outros não são assim. Com o tempo voce descobre que você é o que é, os outros sao o que sao e embora ninguém tenha a fórmula da felicidade, uma das fórmulas de INfelicidade bem conhecida é justamente tentar ser o que você não é. Então faça o que você curte fazer, não entre nessas nóias não. E Feliz Ano Novo!
  28. 2 points
    Bem, quando se trata daquelas pessoas que ao invés de levantar da cama logo que acordam ficam lá deitadas toda manhã esses delirios da mente sao percebidos também, porque a pessoa nem apaga ( afinal já dormiu mias que o necessário!) nem sai desses estado dúbio. Entao acaba percebendo de forma consciente esses delírios. Mas no seu caso é ao deitar. Entao nao sei se é a mesma coisa mas.... ME PARECE que você talvez seja do tipo que alimenta preocupacoes excessivas com coisas que não valem a pena focar, como ficar pensando sobre o que os outros possam ter pensado de você quando disse ou fez isto ou aquilo... talvez alimente preocupações sobre futuro, sobre possiveis doenças só porque sentiu uma dorzinha... enfim. Nao sei qual é o seu perfil, mas pessoas que tem esse perfil estão com mente sempre trabalhando junto com as emocoes negativas e acabam gerando todo tipo de tensoes, num verdadeiro processo de auto-obsessao. Se seu perfil for esse voce pode apenas estar testemunhando como sua mente te envenena por ser deixada sem controle, imaginando todo o tempo coisas negativas. Nesse caso talvez ajudasse praticar meditacao, para praticar algum controle minimo sobre o pensamento. Mas repito: nao estou dizendo que esse é o SEU CASO, apenas estou me baseando pela similaridade com outros que ja me comentaram sintomas parecidos. E ai, dentro daquele contexto dos 7 centros, voce combate.isso, além de praticar não deixar sua mente ficar imaginando coisas sem controle, desviando a energia dos centros superiores pelo acionamento dos inferiores. Ou seja, para reduzir ou paralisar a atividade mental voce pode tentar de concentrar na respiracao ( centro instintivo) ou pode praticar alguma atividade fisica regular que não seja muito facil, ou voce acabará executando ela enquanto delira porque ela não requer atenção consciente. Tem que ser algo que exija sua atencao. Se for corrida pode focar no ritmo de passadas com a respiracao. Se for musculacao basta usar um peso desafiador ( peso que só permite 6 reps ) que sua mente automaticamente prestará atencao na execução movimento para nao se lesionar. Mas talvez tentar praticar com malabares ajude. Na gnose se usava uma prática simples chamada dança dos devixes, para que a mente reduzisse a atividade, já que é uma combinacao complexa de movimentos coordenados: http://gnoseconhecimentointerior.blogspot.com/2012/04/danca-dos-derviches-e-transmutacao-das.html?m=1 Novamente trata-se de ativar um centro inferior , o motor, para puxar a energia que está hiperestimulando o centro superior , o intelectual.
  29. 2 points
    1- A gente chama isso de projeção de consciência contínua, porque não há perda de conciência na saída. É essa a meta mesmo. 2-não é que PRECISE, é apenas O SINAL GARANTIDO DE QUE JÁ PODE FAZÊ-LO. Mas muitas vezes já é possível fazer isso sem ter ocorrido nenhum sinal. Exemplo: lá nas minhas primeiras tentativas eu ja estava deitado ali há mais de duas horas, e nada... nenhum super relaxamento, nenhum som diferente, nenhum membro flutuando.... nada mesmo. Então pensei "Bom, já vi que não vou conseguir hoje, mas podia aproveitar o relaxamento para treinar alguma coisa. Clarividência talvez? Então ainda de olhos fechado eu levei a mão peto do rosto frente ao rosto e fiquei tentando ali no escuro da noite, de olhos fechados enxergar a aura da mão. Notei que quando eu movia a mão eu via algo se movendo no escuro mesmo. Como eu estava ainda de olhos fechados, aquilo era um bom sinal. Prestei mais atenção naquilo que eu via se mover e logo vi o contorno da minha mão, igual àquelas fotografias kirlian: Nãi havia nada dentro do contorno da mão, eu só via a aura em torno da mão. Entoa fui tentar olhar melhor e rapidamene a imagem ganhou uma mescla de cores: Até que.... puff! eu via ali uma mão de carne e osso, e via o teto do quarto, as paredes, os móveis, tudo como se fosse de dia ou com lua acesa, mas era 2 da madrugada e tudo escuro. Portanto o braço que eu estava mexendo era o atsral, não o físico, mas não tinha como eu saber disso antes que a visão toda se abrisse. Então note: depois de horas ali de tentativa, só agora aconteceu "algo estranho" que era um sinal seguro de que agora eu poderia me levantar da cama e estaria fazendo isso com corpo astral e não com o físico Porém, ALGO já tinha acontecido antes e eu não tinha percebido. Se não tivesse acontecido algo antes disso eu não teria conseguido mover o braço astral tão fácil. Isso mostra que em algum momento da minha tentativa de projeção, que durou ali das 22h até as 2da manha, eu cochilei, uma ou varias vezes, e nem notei. Ou notei e não dei atenção, já que é comum isso acontecer. E o que acontece quando você cochila? Ora, você cochila simultaneamente à saida do corpo astral, são processos que acontecem juntos. Se voce estiver sentado, sonolento, no momento que seu corpo astral sai uns 5cm para o lado sua cabeça já cai, você toma o susto, o copo astral é puxado de volta e você levanta a cabeça. Estando o tempo todo consciente você pode, em algumas projeções notas essas duas coisas ocorrendo, a parte astral saindo e a musculatura da parte que desencaixou, afrouxando. Por isso o relaxamento é tão importante, sem ele nada acontecerá, porque qualquer parte não relaxada irá prender o corpo astral naquele ponto. Então fica assim :- cochilou? saiu, - acordou? voltou Só que isso é um leve desencaixe ainda, e você pode passar a noite ali deitado em astral na cama, junto com seu corpo físico. E num dado momento você acorda EM ASTRAL, deitado na cama, achando que está acordado no físico mas não está. Aí você pode ficar como eu, que fiquei ali por 4 horas esperando algo acontecer e algo já tinha acontecido e eu nao tinha notado. Porque se eu pude levantar meu braço astral ali ta facilmente é porque meo corpo físico estava 100% dormindo, por isso o braço estava tão solto. Por isso que eu digo lá no POR ONDE COMEÇAR para ficar sempre repetindo as tentativas, porque não dá para só tentar algo depois que passar um elefante voador flutuando sobre sua cama: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17033-por-onde-começar/&do=findComment&comment=74036 Porque algumas vezes ele vai passar, e aí voce levantar da cama em atsral sem precupação com técnica, so levanta mesmo. Mas nos dias que ele não passa, você ainda assim precisa ficar tentando técnicas de separação de tempos em tempos, ou pode amanhecer ali, sem ter saído da cama, achando que pasou a noite em calro, mas na verdade seu corpo físico dormiu todo o tempo e seu corpo astral ficou deitado ali deitado junto esperando passar o ônibus num dia de greve do transporte púlico , ehheeheh. E o que faz as técnicas de separação funcionaem? Você já estar n oetsado adequado! Se já estiver no estado adequado e não fizer uma tentativa de sair da cama, vai ficar ali na cama a noite inteira, mesmo estando em corpo astral! Se ficar aplicando as técnicas de separaçaõ, elas não funcionarão ENQUANTO você não estiver no estado adequado, mas funcionam de repente, de forma inesperada, quando você entra no estado certo. Por isso não tem porque você pensar "primeiro eu tenho que entrar no estado x, depois eu tento me separar do corpo. Você "ajuda a natureza" fazendo um relaxamento básico, indução oa transe, concentraçao na respriação. A partri do momento que você sinta-se sonolento, a projeção pode acontecer a qualquer momento entao já comece a tentar as técnicas de separação duante um tempinho. Não funcionou? retia os cilos ali descritos. Não espere pela buzinha de caminhão no seu quarto, embora se tocar, você já sabe que pode pular da cama sem mais preocupações. 3- Essa neura da saliva eu não entendo. Algumas pessoas reclamam disso, para mm não faz sentido. Você passa o dia todo produzindo saliva e engolindo e nem nota. Você vai dormir e nem pensa nisso, seu corpo vai se virar sem que você precisa dar atenção a isso. Aí quando a pessao vai se projetar "ai, a saliva!" Você nem devia estar notando que existe saliva, não sei o que faz com que algumas pessoas fiquem prestando atenção nisso. Tente lembrar-se disso: ate hoje voce dormiu sem precisar se preocupar se engolia a saliva, seu corpo fez o que achou melhor e isso não te acordou a noite. Portanto, deixe isso solto, ao natural faça o que seja natural, não se iluda achando que engolir ou não engolir será um problema. Sera o que sempre foi na sua vida ate hoje, nada mudou. 4-. as vezes nem é leve. Mas estando com as pernas soltas, tente mover ESSAS PERNAS. Se conseguir, pode fazer o que ilustrei no desenho acima, levando as pernas em direção a cabeça e assim descolando o resto. A mesma coisa se soltar um braço, com esse braço astral voce segura na beirada da cama e se puxa para fora do corpo físico. 5- Pelo que deduzi do que o Waldo fala, parece que é mais comum esse tipo mesmo, a do pessoal que só desperta em astral depois da saída. Comigo é muito raro esse tipo de projeção, de despertar só depois. Ou faço a projeção de consciencia contínua, ou já era, apago e vou sonhar normalmente. So tinha esses despertares depois, já fora, quando criança, ou quanto usava o mantram faraon, que é para induzir esse efeito mesmo. Mas não gosto da idéia de despertar a lucidez só depois. PARA MIM ficaria sempre a dúvida se foi sonho lúcido (fantasia plasmada na qual você está lúcido) ou projeção mesmo. 6-Veja lá: transe é mente acordada. https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17033-por-onde-começar/&do=findComment&comment=74013 O pessoal iniciante tem certa dificiuldade de entender uma coisa, por isso ficam as vezes presos à dieasi como "mas eu achei que tinha que dormir", "mas eu aceui que não podia dormir". A questão que é difícil de entender é a seguinte: - se você tentou se projetar com consciencia contínua e conseguiu, a sensaçao que você tem que é que se projetou sem dormir; Errado: você acha isso porque SUA MENTE não dormiu, mas só conseguiu se projetar porque SEU CORPO DORMIU SIM. - se você tentou se projetar com consciencia contínua e não conseguiu, apagou e despertou mais tarde, lá fora, lúcido, vai dizer "Ahhh, para se proejtar tem que dormir". Errado, seu corpo dormiu e você perdeu a consciência no momento da separaçaõ, mas não é necessário perder a consciência, e é arriscado, pode não conseguir despertar depois, pois não existe auto-despertar. Provavelmente algum mentor te deu um jato de energia ali fora do corpo e te despertou, não fosse isso você ficaria sem lucidez aé amanhã de manha - se você tentou se projetar com consciencia contínua e não conseguiu, acordando só pela manhã sem lembranças, pode concluir que não conseguiu se projetar porque dormiu. Errado; seu corpo SEMPRE DORMIRÁ. Se sua mente não dormir você sai em projeção contínua, se sua mente dormiu mas despertou mais tarde, tudo bem, ainda se aproveita, MAS.... MEMSO SAINDO COM PROJEÇAO DE COSNCIENCIA CONTÍNUA a gente pode perder a memória na reentrada de votla para corpo, e achar que não se projetou. Claro que nesse caso a projeçao só vale se você lembrar depois. Já tive algumas em que só lembrei perto da hora de deitar, na notie seguinte. E aí lembrei de toda a saída, desde o momento em que descolei membro por membro, para onde fui apos sair do quarto, etc. Mas durante o dia todo essa meória tinha sumido e eu estava crente que não tinha me projetado naquela noite. Outra vez, ao ter uma projeção as 6 da manha, achando que era a primeira, lembrei das outras 3, que tive naquela mesma noite. Mas durante a noite, quando levantava para ir no banheiro, não lembrava delas, achei que a das 6 da manha tinha sido a primeira. Então nunca é demais repetir: lucidez é uma coisa, rememoração é outra 7- Sim, basta seguir tentando, em algum momento da noite ou você consegue, ou você apaga na tentativa. Mas nos dois casos seu corpo astral vai sair do corpo, ehehe. E nos dois casos seu corpo vai dormir, vai descansar como deve. Não existe isso de "ou tento me projetar, ou vou dormir, porque tenho que trabalhar amanha. O corpo sempre irá dormir, consiga ou não se projetar. Veja este relato do Roger Paranhos, de um dos seus livros: Mas é claro que se você tentar do jeito errado, pode impedir o corpo de dormi e ai nem se projeta nem descansa. Se ele não tivesse esquecido daquilo que buscava, o tal portal, talvez tivesse passado a noite toda em claro, sem se projetar nem dormir. Isso que é o chato da projeção, não é algo que se consegue sem ter foco. Mas se o foco for duro demais, esse próprio foco te impede de conseguir se projetar. Então a regra é mais algo tipo "durante a tentativa não pense em sucesso ou fracasso, apenas tente, e siga tentando" 8- Sim, mas você não tem como garantir esse resultado, nem sabe o que gera isso, se não é apenas um amaprador ali que decidiu te dar uma forcinha. Não dá para depender disso, isso apenas "acontece". A meta é FAZER ACONTECER, e aí só com a projeção de consciencia contínua mesmo. 9- Isso não tem relação ocm a lucidez, isso é apenas energético. A gente tnde a pensar que se relaciona com lucidez porque essa difucldade energética dificulta movimentos e também o raciocínio. Mas se você conseguir lembrar de fazer a OLVE estando proejtado, verá que as tudo se clareia, passaa esse efeito corporal pesado, e o raciocínio e visão clareiam, o que mostra que é problema energético, não de lucidez, porque foi uma técnica energética que resolveu. Mas também é algo para lembrar: sai do quarto! Tao logo voce levantou da cama em astral, FUJA do quarto. Quanto mais rápido se afastar m mais rápido essa bobeira desaparece, mesmo sem não fizer OLVE projetado.
  30. 2 points
    Isso não existe, do ponto de vista do conhwcimento dos encarnados, porque a pessoa que nasce com isso ja nasceu com os chackras modificados para essa tarefa isso, supostamente devido a um acordo feito antes de nascer. A coisa ja é feita assim exatamente para que a pessoa não tenha cono ignorar as realidades do invisível. É para ela parar de fugir das consequências do que fez. Imagina uma pessoa que acha que sacanaear os outros, matar nao dá nada, afinal ninguém prova que existr espirito, ou vida apos a morte, ou reencarnacao...é um negacionismo muito conveniente para os egoistas. Se ela nasce numa condicao em que enxerga espiritos ela ja nao consegue fugir dessa realidade. E ja saberá que se matar alguém, esse alguém nao some, e pode seguir perseguindo ela ainda durante esta vida, e nas seguintes. Já sabe que se suicidar também não é fuga porque nada acaba com a morte fisica. Então ao ser obrigada a enxergar a realidade, ao não ter a chance de viver da crença no ceticismo, ela precisa tomar decisoes mais responsáveis, que levem em conta no cálculo o fator espirito,carma,reencarnacao, etc. Existe uma infinidade de tecnicas de protecao para se defender de ataques. Mas desligar a percepcao para nao saber mais quando esta sendo perseguida e atacada, aí não. Ou pelo menos não sem riscos. Existe o "trancamento de mediunidade", mas pode gerar problemas mais tarde: https://www.youtube.com/watch?v=8rj-1qI26QI Em geral precisa ser feito pelos mentores, e ainda assim sera só um certo adiamento de abertura mediunica. Neste vídeo sobre exorcismo o Laércio comenta sobre isso: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/17226-láercio-fonseca/&do=findComment&comment=75009 Mas uma hora a pessoa tera que se voltar para o estudo do espiritual, ou vai precisar se entupir de remedios para controlar os aspectos emocionais que vao se desequilibrando.
  31. 2 points
    Eu estava muito ficado na teoria, leitura, videos. Estava pondo em prática mais no relacionamento interpessoal. Então resolvi praticar Hatha Yoga. Perece que não, mas há umas posições que exigem bastante do corpo. Te digo que depois de anos passando em psicologos, psiquiatras e terapeutas, até hipnoterapia, o Yoga foi o que mais me fez sentir bem. Me arrependo de não ter começado antes. E tb parei de comer carne faz uns 10 dias. Já cheguei a ficar 3 meses sem comer carne.
  32. 2 points
    Bem, aí complica. Primeiro você tem que saber que historicamente as ordens ocultistas são uma tradição totalmente diferente da tradição espiritualista. Ocultismo serve para treinar a pessao a se tornar capacitada a fazer as coisas (na área espiritual). Foca em treInar as pessoas para serem ATIVAS, dominar os processos. A tradição espiritualista faz o OPOSTO DISSO, treina a pessoa para tornar-se PASSIVA, até o Waldo usava essa expressão "dar passividade", ou seja, entregar-se para deixar a entidade controlar seus veículos.(no caso da Tenepes). São caminhos diametralmente opostos. Por isso em tese você nunca deveria ver ocultistas com esse "mimimi" do pessoal do espiritualismo sobre "sentir as más energias,", "clima pesado", "energias pesadas". Essa "sensibilidade" toda é fruto do treino em "passividade", esses treinos para "sentir". Até o DeRose que é da Yoga, sabe disso: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/18261-absorção-de-energias/&do=findComment&comment=82073 Historicamente o ocultismo é uma tradição que vem das escolas iniciáticas, já o mediunismo vem dos grupos de "bruxaria". Então o espiritualismo é sempre muito mal visto por qualquer ordem esotérica, mas há muitos fatores complexos por tras disso. Um deles é o que citei, o treino para se tornar passivo quando a meta no ocultismo é o oposto. Outro motivo é que o médium é uma porta aberta através do qual entidades podem atacar as ordens. Então em geral quem é médium ou não pode virar ocultista, ou fica de molho, sob observação, a´te se ter certeza que não será um "agente de infiltração" de forças negativas no grupo. Até a Dion comenta isso, em um dos seus livros, não lembro agora qual: que os dons dos médiuns em geral foram obtidos em grupos de bruxaria da idade média, então até que se tenha certeza que a pessoa está fora dessas conexões, ela fica "sob observação". Mas ela própria mais tarde na vida treinou para desenvolver essa capacidade porque também uma ordem inciatica precisa ter quem traga os ensinos dos mestres para o grupo. Então por aí você já nota que tem nuances, poréns, tipos e tipos de médiuns.... E o Samael é bem especifico sobre isso, pgs 13 a 16 do livro As tres montanhas: tresmontanhas.pdf Mas eu acho que ele chegou a sua conclusão baseado em poucos casos, e esse tip ode problema que ele relata todo médium espírita sabe que existe. Supor que todos o espiritualismo está iludido nisso me parece ingenuidade. Mas se você queria saber o que a gnose pensa disso, está aí nas pgs citadas. Para a gnose ninguém que não tenha trabalhado com magia sexual sem orgasmo terá a kundalini desperta, Não há exceções sobre isso, PARA A GNOSE. Mas se você ler um livro sobre Kundalini, véra que a tradição yogue considera que há vários métodos para atingir esse despertar, e que o tantra yoga é apenas um deles, não o único.O método mais famoso é o do pranayama. Mas o Samael diz que esses métodos despertam "apenas faíscas" do kundalini. A abordagem da gnose difere um bom tanto das demais sobre isso, o que cria uma barreira intransponível para tentar intercambiar sistemas. Quando se trata de um Mestre real, é porque eles tem acesso ao Ser superior deles né? É como conversar com Deus, porque o Ser interno é o Deus individual de cada pessoa, é uma emanaçaõ divina. Mas sempre tem que ter cuidado com esse negócio de achar que alguém é Mestre, e que portanto sabe tudo. Eu vi muito fanatismo na gnose, e soube de outros grupos gnósticos, que apos a morte do Samael viviam sempre atras do "Novo mestre". São como moscas atraídas para a luz. E aí quando a luz é falsa, e tem um camaleão ali, viram comida de vampiro, ehehe. Acho que tem que riscar do dicionário esse conceito de Mestre encarnado. Sigo a regra "se come, se vai no banheiro, não é Mestre, é ó aluno mais adiantado". "É grande mas não é dois" , ehhe Sobre data limite na gnose não tem nada disso. Como muitos outros grupos a gnose tinha lá suas profecias apocalipticas, que furaram quando passou do ano 2000. Eu já não acredito em mais ninguém nessa área de profecias. A primeira que vi furar foi do Lobsang Rampa, que dizia que a terceira guerra mundial começaria em 1985. Depois teve profecias de cometa , tipo Hercolobus,/Nibiru, para 1986, 1994, 1999, 2012, 2024, 2036. Essas tolices existem desde o tempo que Jesus ainda estava encarnado, tanto que tem gente que interpreta o apocalipse como descrevendo a tomada de Jerusalém pelos Romanos, no ano 70 d.C., porque Jesus disse literalmente que " esta geração não passará antes que essas coisas aconteçam". Então quando ele falava em termos apocalipticos deixava claro que era ali antes de terminar o século I. Mas depois tentaram ajeitar a interpretacao. E o livro do apocalipse foi escrito depois da tomada de jerusalem, talvez proximo ao ano 90 d.C. só que ele é um " relato de projecao astral com desastres". Sonhose projecoes com desastres ainda sao comuns hoje em dia e as pessoa ainda acham que é sinal de algo que vai acontecer, ignorando todos os fracassos anteriores. E na história da humanidade sempe tentaram encaixar essa profecisas nos desastres das suas épocas. O cometa Halley passou em 1910 e depois em 1984 ou 86. Entoa no início de 1900 também acharam que "agora vai", ehehe. Mas pelo menso em 1910 deu para ver o bicho, em 1986 nem isso deu.
  33. 2 points
    Já que o sono não vem vou contar um relato de 2015... Eu acredito ser setembro, 2015 Nessa época tinha deixado o emprego fixo e queria tentar um intercâmbio. Para melhorar meu inglês fiz um acordo para trabalhar algumas horas em um hostel. No dia posterior de uma festa decidi passar o fim de semana por lá. Era um sábado e caiu uma tempestade daquelas em São Paulo. Já era a noite e a energia foi embora. Eu estava sozinha em um quarto enorme. E também estava com uma sensação de bloqueio no meio do peito o dia inteiro. Quando os relâmpagos e trovões ficaram cada vez mais intensos e eu estava no escuro total consegui perceber melhor meus sentimentos e desabei a chorar. Chorei como uma criança, soluçava. Quando comecei a ficar mais calma eu senti algo pulsar no meio do meu peito. E derrepente começou a chover dentro do quarto. Mas era uma chuva magnética verde. Eu olhava para minhas mãos e eu via aquela fumaça branca ao redor muito nitidamente. Eu sempre vejo, mas bem fraquinho. Estava deitada na cama. E na minha frente em uma forma circular (um metro de diametro mais ou menos), como se fosse a projeção de um cone, eu via imagens de outros lugares, via seres pequenos passando de lá para cá. As vezes ficavam parados. Era como se fosse outra dimensão. Essa experiência durou uns 10 min ou mais. Pois eu fiquei vendo minha aura por bastante tempo depois daquela chuva passar. Eu não sou clarividente, tenho sim muita pré-cognição. Mas essa época estava fazendo muita meditação vocalizada. Teria eu hiperestimulado meu cardíaco? Nunca mais aconteceu igual, estava totalmente acordada.
  34. 2 points
    Creio que não. É tecnicamente impossível dizer que algo "não existe", por que pode ser apenas falta de contato pessoal com a coisa. Mas pelo que vi até hoje todo o ambiente astral tem as formas organizadas, ou seja, é como na terra. Esse tipo de arte é o tipo de coisa inspirada nas percepções de usuários de drogas, e exatamente por isso trata-se apenas de percepção DETURPADA da realidade. Assim como se o cara está perto de desmaiar começa a "ver estrelinhas" rodando em torno da cabeça, um usuário de drogas está com a percepção afetada e toma como realidade astral coisas que são falhas de percepção. Tanto é que se você está projetado com total lucide, enxerga tudo com um hiperrealismo. Mas se estiver com problemas energéticos, ( ainda pert do corpo físico, quando a energia densa dele PODE atrapalhas sua percepção, pode ver tudo escuro com ose estivesse cego, ou tudo borrado, ou ver só vultos (mas isso meio ao cenário do seu quarto que terá forma estável, similar à do físico. Mas em geral após sair do quarto ja fica tudo normal. E o mais comum e que ao viajar para longe, ou você pare em ambientes exatamente iguais ao da cidade física, ou em ambientes mais assim: Ou assim, acinzetado, sempre encharcados (mas sem calçamento): Essas percepções me parece que sejam a FORMA COMO SUA MENTE TRADUZ o ambiente. Portanto, se a mente está lúcida, traduzirá em formas organizadas. No caso do uso de drogas a mente NÃO está lúcida, então a "tradução das formas" é afetada, como um canal de tv que está com problemas de recepção da imagem, gerando essa "poluição visual de formas e cores" que inspira as criações artísticas desse pessoal. Por isso há uma produção de padrões geométricos coloridos, repetindo-se em série. Dá a impressão que a mente da pessoa alterada pela droga, em alguns momentos da experiência, não consegue reunir esses fragmentos de informação para com eles criar formas inteligíveis pela nossa mente concreta, que é o que usamos na vigília. Então fica aquela bagunça colorida que é até bonita, mas é apenas "ruído" de percepção", que depois o artista tenta organizar para formar um rosto , uma forma compreensìvel. Mas quando ele está experimentando isso, na verdade, estará apenas vendo mandalas coloridas que ainda não se converteram nas formas concretas que replicam as formas físicas ordenadas
  35. 2 points
    Os karmas que te atingem nesta vida sao sempree de vida anterior. Os que você adquirir nesta só te atingem na proxima, porque o balanço geral só e feito no momento após o desencarne. Carma é efeito educativo das ações, pense nele como um boleto a pagar. Ego é o executante das ações.Pense nele como um comprador compulsivo. Ninguém elimina o comprador eliminando o boleto. O contrário é que e verdadeiro: eliminando o comprador, novos boletos nao surgirão. Um número excessivo de boletos pode tornar tão desagradavel a vida do comprador que ele pode começar a se educar e comprar menos. Mas não sao os boletos que fazem isso, é sempre a decisão interna de algo superior em você, que passará a controlar o lado inferior, o desejo de comprar. Sem eliminar esse desejo, sempre serao feitas novas compras. O karma tem finalidade educativa mas a oessoa pode continuar sem aprender e tudo ir se agravando vida apos vida. O comprador pode ficar cada vez mais compulsivo apesar do acúmulo de boletos. Por isso karma nao elimina o ego, o carma apenas equilibra a relacao de causa e efeito desequilibrada por uma acao do ego. Apensas o esforço CONSCIENTE pode eliminar o ego, as punições automáticas do samsara apenas geram condicionamento, usam a relacao estímulo/ resposta, prémio/ punicao, para manter o robô humano mais ou menos dentro de certos limites. Mas exatamente porque o carma é um processo mecânico do samsara , nao pode produzir consciencia, pelo mesmo motivo que maquinas nao geram vida, apeana vida gera vida. Apenas esforcos da consciência geram consciencia. É como na projecao astral: nenhuma tecnica por si mesma consegue gerar o despertar da lucidez. Você pode usar uma técnica muito eficar e perder a conwixdncia tao logo descola do corpo. Consegue sair, mas apaga, porque a técnica, por ser algo mecânico, nao consegue produzir conciencia. É apenas o esforço para manter-se consciente que pode te manter consciente. Por isso técnicas de teste em astral, como o saltinho, ou esricar o dedo, falham apos as primeiras poucas tentativas bem sucedidas, porque após a novidade ( que gera um estado de alerta consciencial) a prática se torna " mecânica", você não a faz mais com a mesma atenção das primeiras vezes. Assim como na lembrança de si e auto-observacao é apenas o esforço para "não se identificar" que pode impedir que você se identifique.
  36. 2 points
    Relato sobre a primeira semana de Abril de 2020 Nessa quarentena eu estava sentindo minha lucidez baixa. Meus sonhos eram apenas correria, perseguição e cenários de conflito. Quando eu despertava dentro dos sonhos buscava fazer treinos de energia, lançando energia e mudando objetos de lugar. Na minha oração antes de dormir eu peço para ser útil. Para meu corpo descansar e meu espiríto trabalhar para o bem. Em um dia da semana passada, em meio a sonhos confusos, eu me deparei em um sonho lúcido, estava num quarto escuro onde havia uma criança muito doente deitada na cama. Eu fiz um procedimento de extração, onde eu retirava da sua boca uma corda (que parecida uma tripa transparente cheia de nós e gomos), com animaizinhos escuros dentro (de todo tipo e nunca visto). Quando retirada eu joguei energia nessa "tripa" até ela se dissolver. Depois eu vi uma imagem ensolarada que deveria ser dessa criança com roupa escolar segurando alguns objetos na mão: uma régua gigante e esquadros muito grandes. Daí eu despertei. Quando acordei o sonho estava muito marcado ainda, eu até achei que poderia ter sido uma experiência de auxilio real. Mas quando eu lembrei daquela régua gigante eu ri de mim mesma. Nossa mente não tem limites né? A tarde estava olhando um site com imagens de uma cliente para um projeto. Pois bem, a primeira imagem que abri era o estudante com a régua e os esquadros gigantes na mão. Eu nunca tinha visto esses objetos antes (não daquela forma), muito menos essa imagem. Era exatamente a mesma posição, os objetos identicos nas mesmas mãos e o dia ensolarado. Era 90% a mesma cena. Eu não sei se foi um sinal que a minha experiência tenha sido real ou um sinal que estou mais lúcida do que imagino. Não é a primeira vez que isso acontece, mas apenas em épocas que estou mais conectada.
  37. 2 points
    Normalmente a pessoa que pensa mais sobre a vida e questiona as coisas a sua volta, porque temos que ser assim, fazer aquilo e isso, que em muitas vezes é de forma mecânica e sem sentimento, algo simples da vida, transformam em um senso para satisfazer seus desejos de vaidade e até se colocar acima do outro, sempre competitivos, sempre "infelizes alegres" acreditando que seguir a vida como ela é, vai ser sua única escolha para ser feliz e de bem com a vida. Percebem então que essas pessoas decidiram viver como o homem acha que nasceu pra viver, acordando, fazer suas tarefas de casa, ir ao trabalho, sair do trabalho, se divertir bebendo uma cervejinha, voltar pra casa, fazer o que quiser e ir dormir para depois acordar e fazer a mesma mecânica. Também tem as pessoas que preferem sair da sociedade e viver em comunidades isoladas, e da mesma forma vivem para acordar, viver e se satisfazer para depois dormir e ir até a velhice, se não se cansam e vão procurar sua felicidade em outro lugar, seja viajando com sua namorada e morando em um trailer ou coisa do tipo. As pessoas não querem ver que existe um propósito além de viver pro mundo, além de ter sensações de adrenalina, serotonina etc, por viver de forma cômoda, sem preocupações Mas quem pensa sobre a vida e normalmente acaba vendo, tirando o véu, que a vida é mais que satisfazer o corpo, isso é importante mas não é TUDO. Basicamente, não vamos nos tornar pessoas melhores por fujir da turbulência da cidade, e a vida mecânica de trabalho, casa, dormir e acordar, não vai te realizar nessa vida, nem que você tenha uma pessoa ótima ao seu lado por toda a vida, você só vai está depositando sua ilusão de felicidade nessa pessoa, é ilusão pq se essa pessoa "sair de baixo de você, vai ser obrigado a enfrentar a corda que estava pendurada na árvore e está enrolado em seu pescoço" e você percebe ela tarde se mais quando a pessoa sai da sua vida. O que nos sobra é vivenciar a espiritualidade, vivenciar seus fenômenos que nos ajuda a entender o mundo e as consciências nele, que desse modo acaba nos ajudando a compreender nós mesmos, quando compreendemos o mundo e as pessoas acabamos despertando um senso de sensibilidade com as coisas a nossa volta, ao nos tornar pessoas morais acabamos a dá mais valor para vida, não de forma mecânica para satisfazer a vaidade das outras pessoas, mas porque vemos o valor espiritual da coisa A felicidade alegria pela vida não vai está na vaidade de demostrar quem você é pras outras pessoas, ou seu estilo de vida, sua filosofia etc, vai está na simplicidade de ver o valor de cada coisa, o valor espiritual, ou pelo menos o começo da felicidade está aí... Então, as coisas oferecidas na vida que proporcionam bem-estar, mais interessam aquelas pessoas que estão entregues para a vida materialista, afinal, para céticos com orgulho e vaidade a zelar o que conta é isso, mostrar pro mundo que eles não tem problemas e são felizes...Mas para aqueles que estão cientes que na vida isso não é o que conta, buscam criar mais suas virtudes do que suas desvirtudes, seus defeitos. Pois no mundo material aqueles imperfeitos são infelizes exemplos, mas saindo do material são somente infelizes mesmo. Então, tenha paciência e dê um passo de cada vez na vida, foque no que está ao seu alcance, degrau por degrau, busque fazer algumas caminhadas em locais de natureza e tente perceber e ouvir o ambiente, os pássaros os animais, não precisa tentar ser aceito pelo mundo material, basta seguir nele sem cair nas suas ilusões, tente ter experiências extrafiscas, e admire mais a natureza, isso vai te conectar mais ao lado bom da vida, as virtudes. (Bem, no momento atual do país e do mundo, levaram a dificultar essas coisas, mas quando tudo passar, é só lembrar disso que falei.)
  38. 2 points
    Há níveis. A maioira dos seres que andam ao nosso redor são espíritos atrasados, que não conseguem ler pensamentos, apenas deduzem a partri do seu comportamento ou algo que fala para outros. O jeito de você comprar isso é falar alguma mentira, falar em voz alta soziho ou para alguém, que tem medo de alguma coisa, e que pesadelos com isso te deixam realmente apavorado (mas escolha algo que na verdade não te assuste em nada. Vai acabar vendo que aquilo vai surgir nos sonhos, porque o espírti zombeteiro como não consegue ler seus pensamentos vai achar que é verdade e vai tentar usar isso contra você, nos sonhos, ehehe. Se bobear talvez até alguém desses fingindo ser mentor vai tocar no assunto inventar que numa encarnação passada voce morreu assim assim por isso tem pavor disso, eheh. Mas claro que as entidades negativas mais qualificadas não vai cair nesse golpe.
  39. 2 points
    Pois é... e o pessoal delirante vê nesse planejamento uma " prova de conspiração", mas é apenas conhecimento. Este livro: https://www.amazon.com.br/gp/aw/d/857244632X?psc=1&ref=ppx_pop_mob_b_asin_image Pandemias-A-humanidade-Em-Risco-Stefan-Cunha-Ujvari.pdf Mostra que a cada ano estamos em risco de surgir uma pandemia, porque vira e mexe algum virua passa de uma ave para um porco, e aí para passar para nós, já com mutação, é um passinho. E as vezes os porcos pegam de novo de algum ser humano já contaminado antes, e a cada mudança de espécie ha uma mutação. A cada mutação desse tipo o virus fica mais " espertinho", encontrando novas formas de romper nossas defesas. É uma loteria que a cada ano tem menos números na cartela, logo, a cada ano fica mais fácil ser "sorteado"... Por isso é necessário que os governos possuam estrategias preparada para isso. Ou.... Isso acaba quando todo o mundo virar vegetariano, ehehe, porque esses virus das aves nao passam para humanos, precisa um animal intermediário para fazer a mutacao. Entao de certa forma podemos dizer que essas pandemias sao o carma coletivo do carnivorismo.
  40. 2 points
    Interessante reflexão. "Muitas pessoas espiritualizadas/Nova Era que preferem acreditar em reptilianos que dominam o mundo, que estamos passando por transição planetária, que Ashtar Sheram, blablablá geralmente são as que preferem orar, meditar e buscar saídas individuais do que combater o sistema capitalista. As mesmas pessoas que acham que eu vibro no ódio ou coisa assim. Meu ódio é pela injustiça. Eu não odeio as pessoas. É por amar a humanidade que temos que ser combativas e firmes. Você pode acender uma vela para seus guias espirituais pedindo proteção contra o corona vírus, mas pode, também, ser aliado na defesa do SUS. Pode meditar, mas pode também mandar mensagem para seus amigos neuroatípicos perguntando como estão, seus amigos em perrengue financeiro oferecendo ajuda, se cabe nas suas possibilidades. É muito conveniente colocar tudo na conta da espiritualidade e se recusar a meter a mão na massa em questões sociais. É muito fácil botar o valor de um salário mínimo e meio para seu curso imersivo de 3 dias e achar que quem não tem esse valor tem "crenças limitantes sobre finanças", em vez de analisar que vivemos num país extremamente racista, extremamente desigual. Muito lindo "se colocar a serviço" somente de quem tem 200, 300, 700 reais para uma sessão. Vocês querem uma Nova Era talvez mais trazida pelos ETs e por suas orações do que pelo labor real da matéria. E não estou falando de trabalho assalariado. Estou falando de ajudar o próximo. Pra mim, há muito mais divindade no MST doando toneladas de arroz orgânico do que em eventos de sagrado feminino heteronormativos, caros e que só tem brancas. Pra mim, construir um mundo melhor é trabalhar na matéria também. Hoaskeiros que pagam 150 reais numa cerimônia indígena, o que mais vocês já fizeram pela causa dos povos que CRIARAM essa medicina? Você lê autores indígenas? Você ajuda financeiramente com doações terras indígenas quando tem oportunidade? Ou ajuda de outras maneiras? Eu não sou contra meditação, oração nem ayahuasca - essas coisas são presentes na minha vida. Eu sou contra alienação, egoísmo e hipocrisia. Eu sou contra a arrogância de um ego suuuper espiritualizado que se coloca acima da matéria e apartado dos problemas sociais para justificar sua falta de mobilização. Se querem a Nova Era, vamos criá-la. Ativamente. Porque se sua Nova Era não inclui o fim do capitalismo, do patriarcado, da desigualdade, do racismo, da LGBTfobia, ela não tem nada de nova. É tão velha quanto todas essas opressões. "As mãos que ajudam são mais sagradas do que os lábios que só oram"." Texto de Giovana Lizana
  41. 2 points
    07/04/2020 Após acordar sucessivamente por conta de minha filha, finalmente dormimos... Mas quando eu acordo e durmo várias vezes, sempre tenho projeção lúcida. Minha vida anda tão corrida que nem tento mais... Acordei com a visão astral do quarto (penumbra), na hora fiquei com dúvida se era astral ou físico, estava bem lúcida... Levantei e saí do quarto (pensei que se fosse físico iria no banheiro)... Comecei a andar e percebi a leveza do astral, bem como as portas todas destrancada (como de costume). Resolvi dar um saltinho e levitei... Abri o portão de casa e era dia ensolarado na rua... Eu me lembro de pensar que nunca tinha estão tão lúcida... Da esquina pra frente, apos o quarteirão de casa era muito escuro... Algo me dizia que não era a sequência da rua. Entrei na escuridão e caí... Era tipo um portal. Cheguei numa cidade (comércio) um pouco desorganizado... Perdi a lucidez e levei vagamente o que ocorreu depois disso....
  42. 2 points
  43. 2 points
    Nao. Eles tem mais o que fazer. Quem nos vigia o tempo todo sao os obsessores, caso a pessoa tenha algum. Esses sim não tem nada mais innterrante para fazer. Por isso se chama " obsessão", porque esses caras são obcecados pela sua vitima, entoa raramente dão folga.
  44. 2 points
    Vou deixar aqui tres links que sao três momentos específicos de um mesmo video, para vocês não perderem tempo e irem direto ao ponto. Confesso que simpatizo muito com esse médico porque ele traz muita informacao científica sobre saúde e nutriçao, sem complicar mas também sem menosprezar a capacidade do seu público. E tem uma abordagem integrada de saúde ( é vegano, tem livro escrito sobre yoga, mas não é negacionista de ciência, muito pelo contrário, já que esta agora cursando doutorado). Só não curto o que me parece excesso de ênfase na comunicação, tipo "discurso de vendedor". E essa camisetinha aí é que revela um lado baratrosferico na psique dele que precisa "reforma íntima" urgente, kkkkk. Mas.. tudo bem, "desta vez passa", kkkk. Para mim a melhor mensagem pars estr momento: https://youtu.be/yewC5JBnOFY?t=1430 Ele vai ensinar mais adiante uma técnica para ajudar a fortalecer o sistema imunologico: https://youtu.be/yewC5JBnOFY?t=1630 A técnica: https://youtu.be/yewC5JBnOFY?t=2571
  45. 2 points
    Exato... quem está no físico precisa de ajuda externa para sair dali, pelo papel que as energias do corpo etérico desempenham numa EQM, que é diferetne do que acontece na projeçao. ...................... Roberto, não há "zona de conforto", a questão é simples: eu 'sei', você 'não sabe'. O que isso significa? Eu sei: Eu tive lá meus questionamentos sobre várias coisas, estudei várias, pratiquei algumas, e obtive respostas que resolveram as MINHAS questões. Foi um longo processo que começou aos 12 anos. Você 'não sabe': você ainda está inquieto internamente tentando entender as questões da espiritualidade e a relação disso com sua vida material. Então você pode debater até morrer, é como dar socos numa montanha, porque como suas dúvidas não são as minhas, elas não tem poder de afetar minha “zona de conforto”, porque eu já fiz o meu trabalho, que era de achar as respostas que eu procurava para entender o que eu queria entender. Suas dúvidas afetam a você. Seus questionamentos são os de um iniciante, portanto não tem como você abalar nenhuma zona de conforto de qualquer um aqui que tenha um pouco de estudo e prática, mas pode sim ter um efeito danoso sobre novatos ( embora em geral os novatos que se cadastram aqui estejam melhores que você por já entenderem que a projeção é um fenômeno real e que por trás dela há a realidade da existência além do corpo físico) pelo fato de muitos serem jovens ainda não perceberam que o ceticismo, em qualquer área, é sempre fruto da ignorância sobre um tema. Ele é usado positivamente se leva o cético a investigar na prática o problema, mas se converte numa doença emocional quando é usado como desculpa para apenas questionar sem nunca praticar, quando serve apenas para lançar ao ar um sem número de hipóteses alternativas, que são apenas fugas, desculpas que todo cético usa para não ter trabalho de investigar nada. Esses novatos, mesmo estando numa posição inicial melhor, costumam superestimar o valor de uma "dúvida razoável". Eles não possuem vivência intelectual ainda para saberem que é possível fabricar dúvidas infinitas sobre qualquer tema, sem que isso signifique que o tema em si seja duvidoso. Assim, esse novatos correm o risco de perder a chance de aprender sobre o tema só porque concluem que ele é "polêmico” ao verem alguém desinformado criando questionamentos sobre questões já mortas. Como administrador eu fico atento a isso e não estaria “sujando” nem um pouco as mãos ao banir qualquer um que entre aqui para distorcer a finalidade do fórum, que é ensinar a projeção astral com ferramenta para investigar as dimensões não-físicas, e para cada um comprovar por si a existência de vida fora da realidade física, e o que se afirma sobre vida após a morte. Eu já fiz aquele tópico sobre comprovação para encerrar esse tipo de debate,que não faz nenhum sentido num fórum como este. A projeção é um fato comprovado tanto a nível pessoal de vários projetores, como até cientificamente, PELOS CIENTISTAS DE FATO PESQUISAM ISSO há decadas. Portanto, não serão tolerados aqui retrocessos nesse ponto. Quem acredita que projeção astral é só ilusão mental, um "sonho lúcido", quem acredita que não existe espírito, que não há vida após a morte, etc, não possui a compreensão mínima necessária para conseguir dialogar neste fórum, é como um analfabeto reclamando que tudo que lhe explicam não faz sentido para ele. O problema está é nele, lamento. Tendo a compreensão mínima exigidia, que é aceitar esse fenômeno como realidade (ainda que a exatidão dos resultados seja sempre discutível, pela própria natureza do fenômeno) o que cabe é debater erros, onirismo, como contornar dificuldades para tentar uma projeção mais lúcida ,etc. Você não pode se matricular num curso para conserto de liquidificadores se ainda está achando que liquidificador não existe. É uma falha sua, não de quem dá o curso. Não aceitar questionamentos sobre a existência do liquidificador não é "ficar na zona de conforto", é apenas recusar-se a dar espaço para tolices, ou como dizem por aí, "recusar-se a tocar tambor para maluco dançar".
  46. 2 points
    Isso é óbvio, se quando estou projetado, basta sair pra rua que já entro em outra dimensão, imagine em outro país. Viagem astral ocorre no mundo astral, e não na dimensão material. Em raros casos existem pessoas que se projetam no plano real-time, que é o duplo do físico. E onde espíritos apegados a matéria estão, por questões de vício e tal. O Saulo mesmo fala que só se projeta no umbral. Agora, se a pessoa acha que a projeção irá lhe ajudar a conhecer o mundo, pontos turísticos e tal, já é algo que envolve mais que se dedicar a projeção, mostraria apego a matéria, que por si só já seria um empecilho para conseguir atingir isso, pois o apego a ela é justamente o que causa a inconsciência a qual as pessoas estão. E é também a causa por perder a lucidez nas projeções. Então seria impossível para tal pessoa com tal pensamento. O Sandro postou em um tópico que uma pessoa com dúvidas sobre a masturbação e o ego abriu, de um relato de uma mulher que teve uma rememoração de uma encarnação ao qual se viu como um moje, que quando garoto foi colocado em uma caverna e fechado por um muro de tijolos lá, para seguir um caminho espiritual, ele viveu al vida toda nessa caverna e onde teve experiência misticas e tal, e conta que ele aprendeu sair em proteção e gostava de visitar o Ocidente. Mas veja o caso dele, ja não é "qualquer um". Então, se você está vivendo no físico e procura ter experiências físicas, pq procurar por ter projeções? Já que você está saindo justamente do plano físico do entrando no espiritual. Então é isso, tudo bem você ter desistido disso, porém é como eu falei, não faz sentido você está procurando resolver questões espirituais se você continua preso a matéria. E caso queira se desprender da matéria, deve buscar primeiro se livra disso na matéria e não no espiritual, pois seu problema maior esta na sua frente. Veja, como você ja disse, sua visão de paraíso é um hotel de luxo, muita grana no bolso e não lhe faltar nada. Essa é uma visão materialista, óbvio, mas o que quero passar é que primeiro, você morre e perde tudo. Segundo, se encontra no mundo espiritual, provavelmente depois de um tempo vivendo sem perceber ter morrido, justamente causado pelo sonho hipnótico que se está vivendo, fruto do consumismo estimulado pela mídia e influentes do mundo material. Terceiro, você irá perceber o quão tolo foi ao achar que o material era o que importava, mas ainda continuará com os mesmos impulsos que tinha na matéria, mas ja não terá controlo sobre eles, portanto será difil vencer seus problemas. E também gostaria de falar que você irá ver como as pessoas são inconsciente e o quão facil é dominar-las, pois não estão nem aí pra suas auras, ou pro emocional, caso se encontre nas dimensão proxima da física. Por fim, qual é o seu objetivo em procurar causas espirituais ou mesmo se caso o único objetivo seja saber se é real ou que nada disso existe, então isso deve ser comprovado por você e ninguém mais, é uma questão pessoal. É melhor encontrar suas respostas por experiência própria durante a vida na matéria, do que esperar pela morte e acabar tendo nada. Pois verá que tudo é uma questão de "reforma íntima", até para aqueles que buscam coisas materiais, pois acham que é tudo que tem. Então trabalhe sério que conseguirá, mas primeiro, caso seja o problema, comece no físico. Obviamente, o vejo que você é assombrado pelo passado, que causaram uns traumas, pois o relato de você ter emoções fortes ao vim a sua mente os choques ou flexes do passado, evidenciam isso. Você também disse em um dos seus primeiros tópicos que tentou a hipnose, pra relembrar vida a passada ou algo com a hipnose, não foi? Que não conseguiu entrar entrar no transe e tal, bom, recomendo procurar um profissional melhor, nesses casos eu acho que poderia valer a pena, apesar de já ter lido que hipnose por terceiros seja magia negra, mas a questão é o direcionamento que está sendo feito, que no caso lhe ajudaria muito a convenser esses seus eus do passado a pararem de se "infernizarem" por esses acontecimentos. Se já difícil em uma vida, imagine relembrar de todas, né? Para é preciso muito equilíbrio... Então, se você está na casa dos 50 anos, é uma decisão sua, vive aí como quiser. Decida o que fará, não espere que as pessoas daqui lhe diga como, nem de mim, só estou dando sugestões buscando tentar lhe ajudar.
  47. 2 points
  48. 2 points
    Olha, acho que esse tipo de pergunta só poderia ser respondida caso a caso, ninca de forma geral assim, poruqe a tendência de quem responde é oferecer resposta que se encaixa na sua compreensão pessoal sobre esses processos, a partir de outras fontes também... Por isso não leve minhas respostas abaixo muito a sério, elas tratam apenas de algumas das possibilidades. Não dá para ser taxativo 1- Costuma haver uma programação, mas não creio que se possoa falar em DATAS. Basta ver como todas as profecias que envolviam datas sempre falharam , para perceber que o tempo não faz muito sentido para quem não está encarnado. O mais provavel é que se saiba que a pesso vai morrer de tal doença e que essa doença surfirá lá por meados da decada tal, podemdo ser acelerada em alguns anoa.ou retardada em funcão de cuidados, mas nao muito alem disso porque nosso corpo eterico tem também seu " prazo de validade", entao quando esgotar a funcionalidade de um órgao, acabou. Mas é aquilo , seu karma era morrer de cáncer no pulmão ( em funcão de padrões psicologicos doentios que desequilibram os chackras pulmonares e acabam afetando o órgão) mas você ainda escolhe fumar desde cedo, o câncer chegará antes do programado. Assim como tem gente que nunca fumou e tem cãncer de pulmão, tem gente que fumou desde criança praticamente e morre de outras causas perto dos 100. Psique, carma, agentes externos, podem se unir para acelerar ou desacelerar as coisas. Não convém atribuir desencarne a uma causa única. Em geral todo mundo ja escapou por pouco, algumaa vezes , de situaçõea fatais, o que gera o raciocínio " não era a minha hora". Então me parece que desencarne dificilmente acontece por acidente. Alguns ossos quebrados sim, mas desencarne crrio que não, porque há muitos fatores envolvidos. Quanto a assassinato, em geral une-se alguém que precisa desencarnar naquele momento com alguém que tem motivos ou missão de fazer isso. Há pessoas que são como " agentes", que sao pacatos a vida toda até que um dia saem de casa e vao lá matar alguém que nem conhecem. Qual o carma desse sujeito? Bom, na verdade o carma ja pegou ele antes disso, por isso ele é um mero "agente" do karma, perdeu seu livre-arbitrio e é um mero executor. NA GNOSE chamamos de " casa vazia". É o que a sociedade chama de psicopatas, que hoje se sabe que sao irrecuperaveis. Acontece que eles não tem mais nada espiritual dentro de si, por isso noa tem arrependimentos ou crises de consciencia. E por isso sao presos exemplares quando estao na cadeia. Nao podendo sair para executar as missões que lhe sao destinadas, eles são bem comportados. Mas em geral logo que são libertados já executam uma nova missão de eliminação, porque a tarefa de vida deles é essa mesmo. E o karma deles? Já foi, eles não tem escolhas, são só um tipo de robô biologico. A parte espirtiual deles já mora lá nas profundezas do umbral. É o destino programado das vitimas que os escala. Aliás, você nota bem isso neste episodio do Linha Direta sobre o Chico Picadinho: https://youtu.be/_o2PKkFnii8 Agora, quando é morte por atritos, desafetos, em geral é atrito entre pessoas que se conehciam de vidas passadas e ambas contribuem para o desfecho. Quanto ao karma de quem executa, fica enredado nessas relacoes vida apos vida. Se ela tivesse dominado suas tendências mais desequilibradas a ponto de evitar o desfecho, eka sairia desse ciclo cármicos de matqr e ser morto, mas caberia a outra pessoa com problemas carmicos parecidos executar aquela funcão. Pode parecee estranho, mas note que pessoas que são injustamente perseguidas no trabalho pelo seu chefe, ao mudarem de emprego o mesmo acontecerá no novo emprego. Mulheres que apanham de um companheiro, ao largarem ele, em geral também apanharão do proximo, ou pula um e no terceiro a situaçao se repete. A pessoa precisando passar por aquilo, nao falta quem seja o ator que a faça passar. Mas o carma do ator vem quando ele se deixa levar por essas forças, porque se ele as evitasse, não agiria como se espera dele e outro seria escalado e enredado no carma. Note que no nosso dia a dia somos " tentados" por diversos estímulos, podendo ceder a eles ou não. Uma pessoa que sempre cede acaba se tornando um robô dessas forças e paga o preço cármico de não saber evitar esses enredos. 2- Esse papo de " ser considerado suicida" é coisa de espirita. Se eles acreditam nesse conceito eles podek aparecer aqui para te explicar melhor. Como eu nunca fui espirita, não vejo sentido nisso. Pelo que entendo o suicida é quem se suicida, ponto. Ou quem sabe que o risco de morte é grande se fizer algo e ainda assim se arrisca ( fazer "gato" em poste, ficar se equilibrando em topo de prédio para postar video na internet, brincar de roleta russa...) . Esse papo de suicida no espiritismo vem lá do André Luiz, que como fumava e morreu, foi parar no vale dso suicidas porque cigarro mata, eheehe. Só que só no final dos anos 90 é que se acumularam provas de que fumar de fato era prejudicial à saude. Antes disso era como o papo sobre açucar, vacinas, gordura saturada, conservantes, transgênicos, flúor... ou seja, ninguém sabia quem quem estava certo. Então alguém achar que o um cara que morreu na década de 30 só por ser médico saberia que cigarro podia matar chega a ser cômico. E se não sabia, não faz sentido algum rotular de suicídio. Seria como rotular de suicidio as mortes de pessoas que acreditando na " hipotese do colesterol" tomem estatinas para baixá-lo e daqui a 20 anos descobrirem que as estatonas geraram mortes por tais e tais doenças, que noa teriam ocorrido se mantivessem seu colesterol alto... Em relação ao exemplo que você cita: usar tratamentos modernos para resolver problemas fatais que surgem no corpo por programacao talvez não seja tão simples. Ou seja: seu corpo esta programado para te cancer num orgao na idade x, mas o avanço tecnologico até você chegar naquela idade já alterou as possibilidades de tratamento, e você agora podera se esquivar do desfecho com quimioterapia ou , po exemplo, transplante. Como fica seu desencarne programado carmicamente? Será que não complica mais voce tentar escapar dele por meios " antinaturais" ??? Acho que cada pessoa tem que pensar nisso. Entãonse a pessoa teve um problema por agente externo, por exemplo exposicao a agentes cancerigenos no trabalho, parece que fazer todo o possivel para anular isso faz sentido, porque é " correção de desvio de rumo". Mas se voce não fez nada para gerar aquela doença e mesmo assim ela apareceu, talvez seja carmicamente melhor permitir o desfecho natural, poruqe provavelmente ele foi programado e tentar escapar dele pode piorar as condições na proxima encarnação ( passsar novamente pelo problema, mas agora em condição econômica bem pior, para não poder escapar, ou nascendo num país que não tem tecnologia para contornar outra vez o desfecho) Então acho que essas questões são muito particulares, não vejo como rotular algo assim genericamente e há muitas teses opostas para você pensar, que podem anular a logica de qualquer " fórmula de resposta espiritualista". Me parece que a única saída em casos assim é a pessoa tentar achar a resposta dentro de si, porque em tese seu subconsciente sabera se aquele é um problema desnecessário e qeu deveria ser curado por todos os meios disponiveis ou se é algo ja programado, e portanto seria melhor aceitar um desfecho mais rápido.
  49. 2 points
    Percebi que essa parte do fórum estava muito parada, então resolvi tentar dar uma animada aqui, espero que gostem😅
  50. 2 points
    Em relação a espiritualistas acho que o problema é os grays mesmo. É bem "conhecido" que os grays são os famosos "Ets negativos". Hà várias raças criando problemas, mas os grays acho que são os mais conhecidos, desde as ondas de abduções que surgiram a partir dos anos 50, Então o cara dizer que não existe Et negativo é meio cômico. Claro que tem mentores grays também, esse problema não é da raça toda, assim como não se pode dizer que todos os terráqueos são maus né? Já com ufólogos, pelo que sei, o problema é que pelo menos no Brasil a turma da Revista Ufo, em torno da qual se reúnem os ufólogos, é materialista. A impressão que dá é que todo o trabalho deles é feito para gerar uma explicação alteranativa à espiritualidade, meio ao estilo de "Eram os Deuses astronautas", mas ao mesmo tempo eles se esforçam em destruir a credibilidade de qualquer um que tenha contatos mais úteis. Se a pessao filmou uma coisa estranha no céu, ou viu umas luzinhas, ok, isso não desafia demais a mente materialista, fica na zona "há, de fato há algo lá fora". Mas se disser "conversei com eles na boa, amigavelmente", aí eles já tentam de todas as formas atacar o sujeito. É bem estranho. Em 1986, quando eu tinha 16 anos, eu era assinante da primeria revista técncia de parapsicologia que foi criada no Brasil. Primeira e única acho. A Parapsicoloiga Hoje. Durou seis meses apenas, e logo se fundiram com a revista de Ufologia, chamada Ufologia Nacional e Internacional, que devido a fusão se chamou PSI UFO. Não renovei a assinatura, porque já tinha notado esse traço bobalhão na turma da Revista Ufo. Passados todoso esses anos, agora em tempo de internet, no ano 2000 entrei num grupo de desobsessão, que trabalhava com mentores Ets. Vi o tal Ashtar Sheran, por clarividencia, antes de saber quem ele era, ou memso saber como se pronunciava sewu nome, meus colegas falavam e eu achava que era algo "Xtar Xexam", e pensava "do que esses doidos estão falando? Ets? Xtar xexam, eu hein???? Só quando vi na capa do livro Semeadores da vida, o desenho rudimentar do Ashtar, foi que o reconheci e falei para o líder do nosso grupo "ei, esse cara aqui na capa´foi aquele que vi aqui conosco aquele dia!": E o líder do nosso grupo disse: - Sim, esse é o mentor que coordena nossos trabalhos o Ashtar Sheran Só aí eu fui querer saber quem era o sujeito, li o livro e pela primeira vez entendi que ufologia e espiritualidade anda lado a lado. Foi a turma da Revista Ufo que me fez ver ufologia como "desculpa de materialista para explicar o inexplicável". E aí fui atras do que eles estavam fazendo atualmente, e descobri que não mudaram nada, continuam presos na mesma mentalidade atrasada que só quer saber de disquinho e luzinha. Produzem livros como este, que até comprei, mas depois joguei fora, num lixão mesmo desse de rua, porque a única finalidade desse livro é contar os relatos mais famosos, para tentar alegar que cada um deles é maluquce: É uma mentalidade como a de religiosos , que aceitam que Jesus fazia milagres, mas que alegar que cada manifestação paranormal de outros é fraude. O mito desafia menos do que o dia a dia né? Depois lançaram uma série de revistas sobre o tema contatados. Compei a coleção, não lembro se eram 5 ou 7. Aí fui ver... é toda tirada do livro acima! Mais difamação, parece a Revista Veja! Então, a revista é minha, paguei por ela, faço o que quiser dela... escaneei o caso sobre o grupo que deu origem ao livro Semeadores da vida e deletei as opiniões trouxas deles, deixando só as INFORMAÇOES. Assim posso repassar para quem se interessa pelo tema, sem ajudar a semear as bobagens opinatiivas deles. Se quiserem olhar, está aqui. MIssão rama sem opiniões.pdf Onde notarem retângulos brancos, como estes, eram as opiniões desnecessárias deles, que retire, porque condicionam o leitor sem no entanto estarem fundamentadas: O único cara desse grupo da Revista Ufo em que não notei esse viés bobo, é o Marco Antônio Petit. Tanto que ele tem um livro como este, em que ele parece ter percebido que tem algo mais nesse tema do que ficar procurando luzinhas no céu. Eu tenho aqui uma palestra do Marco Petit sobre o Ashtar, que traz o tipo de questionamentos necessário, sóbrio, sobre o tema, em relação aos relatos de contatados pelo Ashtar. https://drive.google.com/file/d/0ByXGi2vq5-wsdDZocTh3SFJ3Z1U/view?usp=sharing (Tem que descompactar para assistir, está no formato 3gp, para ficar pequeno. Se quiserem qualidade boa, ele vende DVds com essa palestra gravada, talvez por RS20 hoje em dia). E até ele comenta, no tempo 6:50, como ele sofreu algum questionamento dentro da ufologia, ao escrever um livro como o acima. Depois de ver uns videos do Láercio em que ele dizia que o pessoal da ufologia casuística não gostava muito dele e tal... entendi que devia ser pelo mesmo problema que eu tinha percebido na turma da Revista UFO. O trabalho deles pode ser interessante para quebrar ceticismo daquele povo ainda bem ignorante nesses temas, mas nunca avançaram além do conceito básico "não somos a única espécie inteligente no universo". É um foco meramente "biológico", como quem pesquisa um novo tipo de sapo, ehehe.