• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Nayra Cristina

B-Membros
  • Content Count

    28
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About Nayra Cristina

  • Rank
    Member
  • Birthday 07/08/1992
  1. "Viver o presente! Viva o presente sempre, pois a única certeza que temos é o suspiro de agora. Neste instante você tem, no instantte seguinte poderá não ter. Hoje o dia não sorriu pra mim! Mamãe, que Deus te acolha com os braços Eternos!" Esta citação está na página de 14 de março de 2009, dia em que minha mãe desencarnou. Relendo o meu diário, achei que seria legal escrever algo sobre isso. Finalmente, consigo falar sobre isso sem tristeza, sem angustia. Lembro que aqueles foram dias vagos, sem sentido. E nessas ocasiões, muitas pessoas se aproximam. Algumas por curiosidade, outras por amizade. Algumas que convivem conosco, outras que ficam por conta da formalidade social. Pessoas que se colocavam na obrigação de auxiliar, de dizer algo reconfortante. Em situações assim, realmente, muitas pessoas vem e dizem muitas coisas. E o que me diziam parecia tão sem sentido. Não eram as minha crenças. E diziam palavras bonitas, mas sem sentimento. Supercialidade. Eu não estava suportando aquilo. É quando se começa a julgar os outros, o que não leva ninguém a nada. Psicologicamente,criei um bloqueio para tudo o que me diziam. E quando fazemos isso, bloqueamos o que dizem de ruim, mas também o que dizem de bom. Claramente, isso estava acontecendo porque eu não queria aceitar que ela havia dessomado. Parecia tudo um sonho do qual eu queria acordar. Eu me sentia entorpecida. Dias vagos e sem sentido. O que fiz foi me fechar no meu mundo, pois somente aceitaria a minha própria opinião. Egoísmo. Ah, quando o ego consegue o que quer! Então ficamos em conflito conosco mesmos, e com o mundo. Eu estava presa dentro de mim. Fácil não foi. No entanto, nunca senti tão presente o amparo espiritual. Equilibrio, me diziam. E num instante de lucidez entendi. Equilibrio. Eu precisava reencontrar o equilibrio. "Orai e Vigiai." "Conhece-te a ti mesmo" Fácil não foi, mas consegui. E depois disso, o que aprendi é sem comparação. Acabei conhecendo muito mais do que sou e do que quero. Adquiri muito mais lucidez quanto a "estar aqui". Minha consciência se expandiu. Calma estava, pois a vida não cessa. A vida é de lá, e de cá, e o aprendizado também. Humilde me coloquei a carregar a cruz que eu mesma criei. E aceitei a dor, sabendo que eu mesma me curaria. Ah! Como dói a saudade... Assim se fez... O tempo ensina...a maturidade....a sabedoria... É na calma do meu mundo interior, que consigo saber a verdade. É onde sou quem sou, em espírito e verdade, que me recomponho. É para onde vou quando me fecho no meu mundo consciente para meditar. É onde eu entendi. É onde eu aprendi e hoje sei..A vida continua. Saí da teoria para um melhor compreender da minha imortalidade. Uma situação que mudou toda a minha vida. Que me fez parar, refletir e replanejar meu caminho. Minha mãe não foi para o túmulo. Ela continua em algum lugar. O que foi para o túmulo, foi uma boa parte da minha ignorância. Saudade, já não sei se é a palavra mais adequada. Consigo lembrar dos momentos com minha mãe sem entristecer o coração. Já nem dói saber dos momentos que poderíamos ter vivido. Sei que aprendi o que tinha de ter aprendido, ou pelo menos boa parte. "Viver o presente! Viva o presente sempre, pois a vida é o eterno "aqui e agora". Respire..., pois apenas inspirar o ar não dá. Respirar é trazer pra dentro de si toda magia de viver. E por em movimento todos os processos da Vida. Respirar....Respirar... Hoje os dias sorriem pra mim pois nunca estive tão viva! Viver a vida, porque morrer é estar vivo e não viver. Mamãe, grata eu sou: pelo tempo que aqui passou me ajudou a construir a base que eu precisava. A base para fazer o que tenho de fazer de hoje em diante. Confiram meu blog: http://vozdeosher.blogspot.com Bjs Mta luz a todos!
  2. Hoje, ainda deitada em minha cama, antes mesmo de abrir os olhos, a inspiração tocou-me o coração. "É pra falar de Amor"- ouvi. "Não do amor que achamos que entendemos, mas Amor do Eterno, da expressão do macrocosmo no microcosmo." E achando que fosse eu mesma em minhas reflexões, eu entendi. Ainda não sei se o Fred, meu mentor, a me "acordar"(espiritualmente, eu digo), ou algum outro amigo-além-de-cá, ou mesmo meu Self. O que importa é que tenho aqui uma linda mensagem pra compartilhar. Amor. Falar de Amor é falar de algo que não temos muita consciência ainda. “Você quer saber se amo você, o melhor é dizer que tenho uma noção do amor que sinto por você”. . - Como disse o Saulo em algum dos áudios, que eu não me lembro qual, imaginando que fossemos bebês e apenas engatinhassemos. E nos colocamos a falar sobre andar. Quanta ignorância, por falar de algo que não tivéssemos ainda experimentado. Em se falando de Amor, é bem assim mesmo. Somos ainda ignorantes no que a ele se refere. Ainda pouco sabemos distinguir emoção de sentimento. Paixões, desde os doze anos fazem parte da minha vida. Algumas duraram anos ou meses e outras apenas algumas semanas, ou mesmo poucos dias. Apaixonar-se é muito bom. Tudo fica muito bonito. Mas como toda emoção, a paixão sempre passa. O Amor é Eterno, como A Fonte da qual provém: O ESPÍRITO. Amar é além de sentir amor por uma ou algumas pessoas, porque o Amor verdadeiro é pelo Todo. O Amor sempre existiu e sempre vai existir em nós. O que acontece é que ainda não tomamos consciência disso, e as experiências corpóreas a que nos dispomos são para que isso ocorra. "As pessoas que dizemos que amamos nos ajudam a descobrir o amor de nós por elas em nosso interior". E assim as poucos vamos compreendendo o Amor pelo Todo, verdadeiro Amor. É isso: o Amor tornando-se parte da consciência (conscin ou consciex, como diria o pessoal do IIPC). Como num dos escritos do Wagner Borges: Amor é estado de consciência. Essa é sempre uma das nossas missões: tornar o Amor consciência em nós. Sabe, as poucas experiências que tive, que porém foram tão profundas, me trouxeram a uma pouca noção do que é o Amor. E essa pouca noção me deixa profundamente feliz, porque o Amor é algo muito bonito. Não tenho noção de como será quando eu saber vivê-lo em sua totalidade, nem como da beleza que será viver isso. Amor sinto pelos meus parentes mais chegados, meus amigos mais sinceros, meu companheiro complicado (rsrs), meu querido Fred, enfim, minha família espiritual, e mesmo aqueles que a carne me fizeram esquecer, mas que ainda sinto tocar o plexo cardíaco. Por esses laços, mesmo a distância ou em diferentes dimensões, sempre perto, consigo entender o sentimento do Eterno em mim. E sou feliz. Não apenas alegre, mas feliz consciencialmente. Confiram o meu blog: http://vozdeosher.blogspot.com Bjs Carpe Diem!!!
  3. Você me disse que alguém partiu seu coração. No entanto, eu vi brilho no seu olhar... E eu só vejo isso nos olhos de quem ama. E sei, também, que o Amor não vai e nem vem. É um estado de consciência. E ninguém pode tirar isso de você. Porque, nem quem lhe deu a Vida é capaz disso. Sim, nem mesmo Deus pode apagar sua Luz. Aliás, Ele a fez assim: imortal, por excelência. E isso é um presente de Amor incondicional. Ah, querida, enxugue essas lágrimas. Porque a Luz mais linda de todas está em seu coração. E, se quem partiu não era capaz de ver isso, então, deixe ir... E não guarde mágoa alguma, pois isso não é do seu jeito. Você é muito mais do que seus pensamentos e emoções. Você é o brilho do Eterno na carne... A Luz dentro da argila. E isso não tem a ver com você estar com alguém, ou não. Nem tem nada a ver com a idade ou a forma. Ah, ninguém pode partir o coração de ninguém! Por favor, levante os olhos e veja o sol surgindo... E medite naquele Poder que criou estrelas como essa. Porque, Ele é o mesmo que habita em seu coração. P.S.: Querida, eu fui acordado para escrever essas linhas. E eu nem sei quem você é – e há tantas pessoas por aí, nas mesmas condições. E eu despertei lembrando-me daquelas Grandes Almas Livres...* Aquelas Almas, tranquilas e magnânimas, que, como a primavera, fazem bem a todos. E que, secretamente, velam pela evolução de todos os seres. Então, escrevi pensando em você, mesmo sem conhecê-la. E, por entre as batidas do meu coração, e nesses escritos, está o olhar d’Elas. E é isso que lhe ofereço, no início de mais esse dia: o olhar das Almas Livres. E um dos seus ensinamentos, diz o seguinte: “Há uma Luz que brilha mais do que bilhões de sóis juntos. É a essência da alma. Essa é a Luz que mora no coração.” Ah, querida, seja lá quem você for, receba um grande abraço. Porque, alguém “lá em cima” está velando por você na senda da vida... Tanto que eu fui acordado só para escrever tudo isso para você. E, agora, eu também vou ver o novo dia que está raiando... E meditar naquele Poder Maior que criou tantas estrelas. O mesmo que fez o Amor... Em você, em todos, e também em mim. Por favor, seja feliz**. Texto de Wagner Borges http://ippb.org.br/ Gente, eu gosto muito dos textos do Wagner Borges, recebo sempre em meu e-mail. Quem quiser se cadastrar para receber também, é só entrar no site do IPPB.
  4. Tava vendo o tópico e lembrei de já ter lido sobre isso no site da Revista Cristã de Espiritismo. Olha lá. http://www.rcespiritismo.com.br/index.p ... &Itemid=25
  5. Você pode imaginar como um coração pulsando na área, ou imagine uma bola que infla e encolhe, ou mesmo imagine que é uma bola de luz que fica piscando. Na verdade, você não precisa visualizar algo, é só pensar que está pulsando, não necessariamente você vai sentir, a idéia é acelerar a vibração para facilitar a descoincidência do corpo físico do corpo astral. A intenção é exatamente essa, retirar do corpo toda a energia densa. Isso é super normal. Quanto mais você praticar,mais forte ficaram as sensações e sensações novas apareceram, você as sentirá com maior facilidade até conseguir se projetar, só não pode parar.Espero ter ajudado em alguma coisa... Abraços Muita luz...
  6. É uma boa dica, eu também faço isso, e funciona bem. Acontecimentos como ver a minha mãe (que já desencarnou) me fazem abrir a lucidez durante um sonho, já que não a vejo em estado vígil. Eu me condiciono para reconhecer isto. Na maioria das vezes, não é ela, é plasmagem ou alguém querendo me confundir. Mas o fato é que se ver ela sei que estou sonhando. Também me condiciono para saber o que fazer. Eu mentalizo sempre: "Se eu ver minha mãe, estarei sonhando. Ficarei muito calma, e começarei a pulsar o frontal até a lucidez tiver boa. Só então decidirei o que fazer." Ah!!!Feliz Ano Novo!!!
  7. Bem, minha lucidez não tá tão boa, mas quero tentar. É só marcar a data, não sendo final de semana, qualquer dia.
  8. Engraçado! Eu nem me percebo atravessando portas ou paredes, nem bem penso em atravessar e já estou do outro lado... Embora um dia eu tenha batido com tudo numa porta, e não foi muito agradável!!!rs
  9. Sonhos lúcidos são VAS semiconscientes. Sempre acontece algo parecido comigo. Eu estou indo para a escola, mas antes de chegar percebo algo esquisito, tipo estar sem sapatos, com o cabelo despenteado, ou de pijama. Então eu digo "Estou sonhando novamente!" ohhhh Antes de saber sobre VAs, após perceber isso eu ficava dizendo "Vou acordar, vou acordar, vou acordar..." Até que acordava mesmo. Hoje, quando acontece, eu procuro descobrir onde estou, quem está comigo, e então penso no que fazer. Outra coisa que me faz saber que estou sonhando é ver minha mãe (na verdade nem sempre é ela). Minha mãe desencarnou este ano, e como não conseguiria vê-la estando no corpo físico, sei que estou sonhando. Eu consigo isso por condicionamento, tipo eu digo o dia todo "Se eu ver minha mãe, eu estarei sonhando, então devo parar e prestar atenção no que está acontecendo". Comigo funciona bem. Antes eu não conseguia saber se era sonho ou VA, até que a lucidez foi aumentando, e não tem como haver dúvida se é VA. No sonho, as coisas são meio sem sentido, confusas, é mais imaginação. Algumas vezes me percebo fora do corpo e surpresa eu digo "É fascinante, isso é muito real! E estou claramente consciente desse meu estado! Que legal!" É muito bom saber na prática que a vida não se restringe a este mundo físico, não é verdade! Mesmo quando estamos com baixa lucidez fora do corpo...
  10. Ouvi recentemente o aúdio sobre Depressão. Hoje eu estou muito bem, feliz, tranquila, segura, viva, mas teve uma época que não foi bem assim, lembro-me como era difícil não viver. Resolvi escrever algo sobre isso. Caminho infinito Houve um tempo em que viver correspondia a fantasiar. Estive imersa num mundo onde a angustia crescia mais e mais. Eu quis fugir daquele mundo de ilusão. Eu não queria mais viver. Tão jovem eu era, tão sozinha me sentia. Responsabilidades prematuras, cobranças infundadas, Dor inesgotável em choros incontáveis. Eu cheguei a beira de um abismo no qual estava decidida a pular. Antes que me jogasse no sem-fim, uma mão tocou-me o ombro E tive um pouco de sensatez: Se pulasse, estaria saindo de um sonho para um nada, Deveria haver, além disso, uma realidade. O toque daquela mão em meu ombro me concedeu nova esperança, Eu não estava sozinha. Então, eu lutaria pela realidade, mesmo que não pudesse vê-la. Acreditei que existisse, era o lógico falando mais alto. Eu poderia até ficar na beira do abismo por muito tempo, mas não iria pular. Tomada esta decisão, fiz uma previsão. Não seria fácil, os obstáculos seriam muitos, eu iria sofrer. Porém, se muitos haviam conseguido eu também conseguiria. Eu fiquei a beira do abismo, sendo tentada a pular por muitos. Lembrei-me do Deus Criador, e pela primeira vez quis encontrá-lO. Procurei-o por todos os lados, não O vi. Sentei-me a beira do abismo, de pé eu ia cansar mais. E tive paciência, aguardei, meditei. Foi quando comecei a perceber que uma voz dentro de mim falava coisas reconfortantes. Eu gostava de ouvir esta voz, me dava conselhos, Disse que havia colocado ao meu lado alguém para me acompanhar. Eu não podia ver este alguém. A voz dentro de mim explicou que eu não poderia ver meu mentor pela sua sutilidade. Não entendi muito bem, mas aceitei. Foi quando deixei de buscar fora algo que estava dentro de mim, que encontrei Deus. Adormeci a beira do abismo, e tive um sonho: Eu não era eu, eu era uma luzinha branca imersa numa infinidade de luz brilhante. Senti uma presença forte, viva, calma, feliz. E foi como se este alguém abrisse um portal à minha frente, E através dele eu podia ver tudo, eu entendi o infinito. Eu ouvi: “Irei lhe mostrar o amor. Irei lhe mostrar tudo.” Quando acordei, ainda sentia toda a tranqüilidade do sonho. Percebi que estava do outro lado do abismo E um longo caminho despontava diante de meus olhos. Comecei a caminhar. Desde então, não parei. A cada passo que dou, eu sinto algo dentro de mim crescer. É o amor, é uma das vozes de Deus. O amor dobra a cada passo que eu dou. E o caminho é infinito!
  11. Tenho tido sonhos repetitivos.Quando tenho sonhos assim, está relacionado com algo que vai acontecer. Eu estou no meio de alguma rua à noite com amigos ou familiares, quando olho para o céu, vejo naves de extraterrestres. Então, eu sei que chegou a hora de agir, pois eles estão aqui para ajudar em um momento difícil. Sei que a terceira grande guerra se iniciou em países distantes daqui, mas logo seremos envolvidos no conflito. Eu vou para casa e digo à minha família que vou levá-los para um lugar seguro, que não fiquem com medo, pois não estamos desamparados. E não sei para onde tenho que ir, mas serei guiada. Estou calma, e assim me mantenho para ajudar. Muitos dos meus sonhos tem seguido esta ordem básica, e quando acordo estou com a sensação de que está prestes a acontecer uma grande transformação. As vezes penso que tem alguma coisa a ver com tudo isso, mas também pode ser porque minha mente se saturou em tanto ouvir falar em conflitos, guerras, violencia. Ainda pode ser que esta transformação seja em minha vida, portanto, não tendo nada relacionado com o mundo de uma forma geral. Bem, se for para acontecer, já está programado, e nada podemos fazer. Apenas podemos nos preparar psicologicamente para isso.
  12. Meus sonhos geralmente querem dizer alguma coisa. Quando se repetem então, é com relação a coisas que vão acontecer. Embora, eu encontre dificuldade em saber o que representam. E podem querer dizer coisas que aconteceram na semana seguinte, ou mês, ou ano, ou talvez décadas. Tenho sonhado muito com extraterrestres e com a Terceira Grande Guerra. Eu vejo uma ou duas naves, e nesse momento sei que chegou a hora. Sei que tenho que ajudar as pessoas pois se iniciou a terceira guerra mundial. E os extraterrestres estão aqui para orientar.E mesmo não havendo sinais visíves de guerra onde moro, sei que é o momento de colocar o máximo de pessoas em segurança e partir para outros lugares para ajudar. Os extraterrestres ficam observando de suas naves, esperando o momento certo para ajudar. Mas sua presença me dá o sinal que é hora de agir. Estou sempre calma. Dizem muitas coisas a respeito de 2012, que me deixavam muito assustada. Mas agora, eu não me importo tanto. Viver o aqui e agora, é com o que devemos nos importar. Independente de ser uma grande mentira ou se for verdade, isso é futuro.
  13. Tenho ouvido muito a respeito de 2012. Fiquei muito assustada a principio, mas procuro não ficar pensando sobre isso. Independente de ser uma grande mentira ou uma verdade, o que importa é o presente. Se acontecer todas as catástrofes que dizem, estaremos prontos para ajudar, ou ser ajudados. Mas ainda não é, e talvez nunca seja. O que importa é estar bem aqui e agora, então sempre estaremos bem.
  14. Luan, você deveria ouvir os dois, e ver com qual você se sente melhor. Isso varia de pessoa para pessoa. Eu, por exemplo, acho que o primeiro é mais fácil para visualizar e mais fácil de manter a concentração. Porém, com o segundo eu sinto maiores repercussões. Mas como gosto de trabalhar com visualizações, eu utilizo o primeiro áudio também, geralmente, durante a tarde, ou de manhã, quando não tenho aula. O segundo, eu utilizo todas as noites ao deitar. Mauricio, isto também acontece comigo. Tenho muita dificuldade de manter a concentração na técnica, também "viajo". Parece que escuto muitas vozes, e vejo coisas distantes. Será que não seriam pensamentos das outras pessoas? Ou mesmo conversas das pessoas próximas? Ou mesmo de espíritos por perto? Se for assim, essa técnica também está melhorando a clariaudiência. Será?
  15. Olá, galera!Eu li o tópico de maneira bem superficial, mas deu para ter uma boa noção ao que se refere. Eu não me manifestei antes por achar-me muito despreparada. Sou bem nova ainda e tenho muito a aprender. Com certeza isso já vem de outros tempos, pois não estou achando tão difícil como a maioria das pessoas dizem. Resolvi postar agora, porque aconteceu algo bem legal. Com isso me animei, e gostaria de me juntar a vocês. Bem, eis que aconteceu o seguinte: Ontem à noite enquanto conversava com uma amiga, decidimos tentar nos encontrar no astral. Me lembrei da sugestão do Son, utilizar música para conseguir uma mesma frequência. Escolhemos a música da banda Nickelback que se chama If everyone cared, pois achamos a música muito bonita e a letra é bem legal, e marcamos de nos encontrar na pracinha da nossa cidade. Deitei por volta de 23 horas, comecei a fazer as práticas, e a cantar mentalmente a música, acabei dormindo com isso. Tive muitos sonhos.O despertador estava programado para tocar as 2 horas. Não me levantei, apenas procurei driblar o sono. Então, fiz novamente as práticas energéticas, e adormeci cantando a música. Então, me lembro de despertar com essa minha amiga, e estávamos falando sobre VA, apenas não estávamos no lugar que tínhamos marcado. Estávamos muito contentes por ter conseguido. Hoje, na escola, ela também se lembrava. Quem sabe consiga encontrar-me com vocês também!