• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Giovani B

B-Membros
  • Content Count

    8
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About Giovani B

  • Rank
    novo Membro (1+)
  1. Olá pessoal, tudo bem com vocês. Hoje contarei um relato de uma projeção astral clássica, aquela que ficamos lúcidos durante todo o processo de saída. O contexto no qual as coisas aconteceram foi o seguinte: fui para uma fazenda isolada da cidade, bebi algumas cervejas e fui dormir. De madrugada, acredito que entre duas e três horas da manhã, acordei para ir ao banheiro e beber água para dar uma hidratada. Quando voltei para o quarto, decidir movimentar as energias. O negócio foi rápido, em questão de pouco tempo comecei a entrar num estado alterado e logo descolei do corpo. Acabei saindo deslizando. Não tive dificuldades para efetuar o processo de descolar do corpo, mas eu estava com muita dificuldade para me afastar, pois eu não consegui atravessar as paredes (acredito que devido a minha densidade energética do momento). Como eu não consegui me afastar assim que eu saí, fiquei com medo de perder a experiência, então eu mirei para cima, pois eu estava flutuando. Quando olhei para o alto, reparei que o teto estava mais longe do que o comum, coisa que eu já havia reparado em outra ocasião (já me projetei no local a alguns meses atrás). Tentei atravessar as paredes novamente e não consegui, passei só parte do meu braço com muita dificuldade, logo retornei meu olhar para o teto devido a curiosidade. Assim que outra vez, havia uma esfera de luz, algo que eu nunca havia visto antes. A esfera era branca e parecia ter um núcleo relativamente denso, ela não era translucida e tinha mais ou menos o tamanho de um ventilador de teto. Ela ficava parada no ambiente, mas não era um objeto estático e inanimado, parecia haver movimentação energética em seu centro. Irradiava uma luz, mas não era forte e, apesar do quarto estar todo escuro e não ter nenhuma luz acesa no local, era possível ver tudo ao meu redor. Foi uma experiência interessante, mas sinceramente não sei o que pensar disso. Logo depois eu voltei para o corpo, foi algo rápido, tudo isso deve ter durado pouco mais de 1 minuto. Nunca vi uma esfera assim, ainda mais com aquele tamanho e tão de perto. Vale dizer que eu consegui olhar bem para ela, consegui focar bastante e reparar em seus aspectos. Estou até pensando que isso pode ser até algum tipo de dispositivo com algum tipo de tecnologia. Não tentei me comunicar com a esfera, nem pensei nisso na hora; também não recebi nenhum tipo de intuição ou qualquer comunicação. Vou tentar anexar algumas imagens para tentar ilustrar o que estou dizendo. Não sei se consegui anexar as imagens. Lembrando que a esfera era branca, não era da cor do sol. EDIT: Vou colocar um link para uma imagem, pois não consegui anexar a mesma. Segue abaixo. https://www.portalpadom.com.br/wp-content/uploads/2018/11/sol.jpg
  2. Faz sentido. Agora, nessa etapa, diversas vezes me senti inseguro... ansioso... gostei dessa observação.
  3. Já tive dificuldades para me comunicar e para enxergar as coisas ao meu redor, mas essa sensação de "bolo" na garganta nunca tive. Fenômeno interessante.
  4. Seguirei suas recomendações. No que tange aos aspectos psicológicos estou em observação constante, por falar nisso, meu trabalho é dentro dessa esfera. Já até pensei que esse excesso energético no chákra laríngeo fosse por causa da minha atuação na área da Psicologia (já que trabalho com a fala do outro). Estou na reta final do curso de Psicologia e, sob supervisão, atendo alguns pacientes me fundamentando dentro da abordagem psicanalítica. Pensei que pudesse ter a ver pois em uma breve pesquisa vi que esse chákra tem a ver com a comunicação. Agradeço pela sua atenção, você me deu uma luz.😁
  5. Sandro, gostei dos pontos de vista apresentados. Eu nunca reparei se isso só acontece quando eu desperto fora do corpo, ou se só acontece quando eu faço todo o processo de saída de forma lúcida, ou então se acontece das duas formas. Vou começar a juntar informações e ir anotando para ver se identifico algum padrão.
  6. As vezes eu saio deslizando do corpo e outras vezes já acordo fora. Geralmente saio deslizando quando eu faço técnica voltada para projeção mesmo.
  7. Oi Sandro, tudo bem? Minha frequência de saídas do corpo varia bastante, tem vezes que saio 3 vezes na semana, as vezes fico mais de 1 mês sem sair... O número de vezes que saio varia bastante mesmo, não é nada exato. São sempre saídas rápidas, uma ou outra que se estende mas logo perco a lucidez. Sobre a vibração na garganta, acontece as vezes quando estou projetado; é tão forte que me faz acordar sacudindo o corpo. Essa sacudida é bem rápida. Tenho a impressão de que vem uma energia que se concentra na minha garganta. Começa com um leve formigamento e termina parecendo um choque elétrico. Quando eu faço algum exercício de concentração e exteriorização energética através dos chákras, minha garganta tem um leve formigamento, algo leve, nem se compara com o que acontece quando estou projetado; enquanto em outros chákras eu sinto no máximo uma pulsação.
  8. Olá pessoal, tudo bem? Sou novo aqui no fórum, apesar de acompanhar o Saulo a bastante tempo. Minha duvida é a seguinte: vez ou outra, ao me projetar de forma lúcida, encontro dificuldades para me manter projetado devido a alta vibração no meu chákra laríngeo. Quando esse chákra começa a vibrar, torna-se algo tão forte que parece que vou ter um ataque epiléptico, por consequência disso eu acordo. Alguém sabe o motivo desses acontecimentos? O que posso tirar dessas experiências? OBS: cuido das energias com frequência e não sou epiléptico. Obrigado pela atenção, um abraço a todos.