• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Carlos Cesario

B-Membros
  • Content Count

    1
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About Carlos Cesario

  • Rank
    novo Membro (1+)

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Há 30 anos atrás qdo fazia uso desses medicamentos, selecionei um deles não lembro qual, que era o que estava fazendo efeito dos 3 receitados, sendo o outro: colchicum. Um dos dois primeiros que mencionei, fazia minha circulação sanguínea fina de tal forma que sentia o sangue passar pelos pés como se eu estivesse num vibrador de almofadas. Meu corpo não sentia calor apesar do verão. Ficava sempre a uma temperatura agradabilíssima. Controlava a fluidez do sangue não tomando em excesso o remédio, pois, quando assim o fazia, o sangue afinava demais e não era bom. Os efeitos eram incríveis: comia o que desejava na quantidade que quisesse e, de 4 em 4 horas exatamente, ia ao banheiro descartar o excesso. Era algo que o corpo fazia sozinho sem nenhum esforço de minha parte. Outro fato é: Estando em qualquer lugar, se juntasse as pontas dos dedos das mãos, a energia ia saindo a partir dos pés, passava por todo o corpo, chegava até o topo da cabeça e então eu separava as mãos, pois, sentia minha alma saindo e sentia medo da morte. Nessa época não tinha o conhecimento sobre esses assuntos que hoje possuo. Outra coisa muito interessante, foi que machuquei o ante braço direito e abriu um pequeno corte. Ao ir pra casa fazer o curativo, de repente, senti que não precisava e aconteceu algo fantástico: olhei para o corte, mentalizei, e vi o mesmo se fechando sem deixar nenhuma marca como se nunca existido. Outro fato muito interessante, é que tenho desde criança pequenas varizes hereditárias que meu pai também tinha, na coxa direita, cerca de dois centímetros, e estas, também desapareceram na época. O sangue circulava a uma velocidade tão grande que não sentia vontade de me sentar pois, era muito agradável ficar de pé sentindo o sangue passar pelos pés como se tivessem duas almofadas debaixo deles fazendo-os flutuar. Outro fato é que: mesmo jogando bola com forte sol o corpo não se aquecia de modo desconfortável e bastava fazer apenas uma respiração profunda para recompor o cansaço da corrida. Minhas unhas ficavam tão rosas que algumas pessoas perguntavam se eu as pintava. Levou de 3 a 4 meses para o remédio começar a fazer efeito. E deve ter durado umas duas semanas. Como havia ido na federação espírita pegar remédio para circulação de sangue, passaram esses 3 que citei. Ao ter a circulação normalizada parei com os remédios. O que lembro, é que fui eliminando intuitivamente os mesmos, vindo a utilizar o único que realmente fazia efeito. Acredito que tenha sido o stranonium, mas, não tenho certeza, se foi este ou o arsênico. Porém, tenho certeza que o colchicum não foi. Anos depois ingressei na Amorc e aprendi as técnicas da projeção. Mas, por mais que treine, sinto apenas uma flutuação. A projeção não acontece como com o remédio: de modo espontâneo. Voltei a treinar projeção. Queria encontrar uma pessoa que pudesse me orientar a afrouxar os corpos como o uso do remédio homeopata.