• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Leadbeater

B-Membros
  • Content Count

    197
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    11

Leadbeater last won the day on February 14

Leadbeater had the most liked content!

Community Reputation

138 Excellent

2 Followers

About Leadbeater

  • Rank
    Membro Iniciando (100+)

Recent Profile Visitors

514 profile views
  1. Leadbeater

    2 dias, projeções em densidades diferentes

    Será que podem ser fragmentos de rememoração do meu Curso Intermissivo?
  2. Dia 1 Noite de terça para quarta: após um dia tranquilo vou me deitar ali pelas 11 e acabo dormindo facilmente. Acordei as 4h e resolvi movimentar as energias. Meio que quase dormindo levo um susto ao ouvir a minha própria voz. Acho que era algo do tipo "se prepare". Fiquei tranquilo e virei de lado. Durmo e já vejo uma textura diferente de parede. Falha na rememoração. Estou num transporte público numa "highway" de uma cidade imensa sem prédios. Um mar habitacional com grandes sistemas de transporte formando setores. Lembro de prestar atenção a detalhes de acabamento da cidade e das vias. Usam algo parecido com concreto e tem cruzamentos bem complexos. Falha na rememoração. Estou numa sala grande com algumas pessoas vestidas de azul (inclusive eu) e estamos todos descontraídos brincando, contando piadas e jogando um tipo de fliperama com corrida de pequenos animais (esquisito). Sei que teve bem mais coisas antes pois lembro algo a ver com mais outras pessoas. É um ambiente moderno e eu ainda brinco com um dos participantes atrapalhando um pouco a jogada dele no "fliperama". Logo chega um "supervisor" e avisa que tanto a equipe verde quanto a azul já devem se preparar para a volta. Falha na rememoração. Estou numa espécie de trem com janelas grandes e vejo toda a saída da construção na qual estava com detalhes e lucidez. Foi incrível. Vi a janela da sala onde estava antes e pude notar o estilo da construção gigantesca. Era um prédio retangular com cantos curvos de uns 300x200m e uns 50 andares. Telhado prata e paredes na cor do solo da cidade, que era semi-desértica mas com muita vegetação luminosa. Incrível. Fiquei muito triste de ir embora e fiquei prestando atenção na cidade e lembrando que logo iria acordar aqui no físico... Antes de voltarmos definitivamente, o trem parou perto de uma montanha baixa onde várias pessoas admiravam o nascer do sol. Era violeta com laranja e o mar era algo entre água e gel. Lindo demais. Notei alguns seres diferentes, com o corpo todo escuro e o topo das cabeças brancos como se fosse "vitiligo" (não sei explicar melhor). Uma moça chega ao meu lado e diz: "Sei que está triste por voltar mas pense que logo tudo passa." (Ou algo do tipo). Fui gradualmente perdendo a lucidez e voltando ao físico. Acordei super bem mas saudoso daquele lugar. Dia 2 Noite de quarta para quinta: dormi cansado pois o dia foi corrido para colocar tudo em dia. Acordei ali pelas 3 com dor de cabeça e sensação de febre. Tentei relaxar e movimentar as energias. Acabei apagando e já vendo uns corredores estranhos com muita gente pra cá e pra lá. Noto que parece ser um tipo de açougue. Local ruim. Vejo um tipo de mortadela meio esquisita sendo cortada em fatias e embalada. Pessoal fica me estranhando ali mas não fazem nada. Tento fazer OLVE ali mesmo para ver se elevo a vibração. Vou parar numa espécie de terminal de transporte gigante que, apesar de moderno e organizado, deve pertencer a uma zona densa. Não sei explicar. Tento volitar e noto que é bem difícil controlar. Ou grudo no chão ou no teto do local. Não consigo atravessar. Falha na rememoração. Penso estar no meu quarto de volta mas noto que ainda é zona real-time. Tem umas 8 pessoas no meu quarto meio como se formassem um coral e outra bem ao meu lado mas com uma aparência estranha. Não deu tempo para verificar se o grupo de pessoas me protegia ou não mas precisei agir logo pois fui atacado pelo ser estranho. Fiz uns sinais que nem sei de onde vieram e consegui segurar o ser a força. Fui apertando até que ele foi se transformando num tipo de ovo feito de carne. Apertei mais até que parou de se mexer e larguei aquilo ali. Falha na rememoração. Estou em outro local com pessoas estranhas tentando me explicar o que tinha acontecido. Perguntei que plano era aquele e uma mulher primeiro tentou me agredir e depois se acalmou e disse era apenas um local onde estavam sendo testados. Ela tinha a noção que ia sair dali. O local tinha um clima pesado e esquisito. Nunca tinha passado por esse tipo de situação. Não sei como saí dalí. Acordei cansado e febril. Espero que tenha feito algum tipo radical de amparo... Não sei se o fato de ser quarta-feira de cinzas tenha algo a ver. Muita luz e paz a todos. /\
  3. Olá, Esse relato na verdade é de outra pessoa e que ainda mantém certo grau de ceticismo quanto a realidades ocultas. Ela vai fazer uma cirurgia e precisou ir até um antigo complexo hospitalar psiquiátrico aqui na minha cidade. Esse local é gigante e parece muito com aquele filme Ilha do Medo por ter construções do século 19 em estilo inglês (da época da presença inglesa na região para urbanização), tem ruas como se fosse uma cidade, com praças, áreas abertas e agora funciona como centro de triagem para 3 grandes hospitais. Já fui lá algumas vezes e a energia é, digamos, complicada. O local funcionou por mais de 100 anos para tratamento onde nem todos tinham problemas mentais. Essa pessoa fez o que tinha que fazer e me chamou para buscá-la. O transito estava complicado e para variar começou a garoar aqui. Ela ficou sentada num banco da praça central quando de repente apareceu um paciente bem vestido, com camisa azul clara, calça branca, um sapato que parecia estranhamente feito com costuras muito diferentes do normal e tratava-se de uma pessoa que emitia um cheiro de flores. Ele estava com um guarda-chuva e se ofereceu para proteger. Enquanto eu não chegava, ele contou como realmente tinha sido aquele local e como quase ninguém comenta. Contou várias histórias até que ela apontou para mim, agradeceu e se despediu. Nessa hora ela notou que a pessoa não tinha ficado molhada com a garoa mas já estacionei bem na frente e já abri a porta. Ela entrou e comentou que estava conversando com "aquele" paciente alí e que ele tinha contado um monte de histórias. Olhei bem para a praça e não tinha ninguém. A pessoa ficou sensivelmente menos cética. Paz e luz a todos! /\
  4. Então, eu acompanho de perto 2 pessoas completamente dominadas e outras 2 indo pelo mesmo caminho. Seja qual o for o argumento que eu use, sempre estou errado e "por fora". Dizem que não sei viver e que sou careta mas eles nunca viajam, não estudam, não evoluem, ouvem só o que é implantado no momento, não leem, não pesquisam nada e apenas repetem/compartilham. Sem identificar, uma delas já sofreu um acidente de carro e fisicamente abriu a cabeça (pena que apenas fisicamente) e quem teve que "acudir" fomos nós os chatos. Saiu do hospital e voltou para o mesmos pontos. Outra gerou uma vida presa numa bolha de repetição do que os outros fazem e usa isso como argumento para me colocar como "careta". Outros curtem a lógica dos rótulos (tem muito truque alí) e por fazerem parte dessa geração que "gruda" nos grupos mais próximos, acabam caindo sem sequer imaginar que existem profissionais promovendo esses "grupos" para implantar consumo. A minha preocupação é que se formos analisar as recentes estatísticas de consumo, somando à população atual nos planos mais densos, um verdadeiro caos energético está vencendo a batalha. Sei que quando essas pessoas me ridicularizam, muitas vezes são seus obsessores. Tenho pena. Vejo elas perdendo oportunidades e virando um ser sem pensamento próprio e já pronto pro abate. Será proposital? É uma minoria que se preocupa com isso? Eu fico realmente desanimado.
  5. Sei que essas substâncias são 'testes' para certos tipos de consciências e que a busca pela cura do vício precisa ser feita de dentro para fora mas, o que acontece com as mentes dos facilitadores do processo? Essas substâncias são promovidas como símbolos de juventude, felicidade, gente bonita, datas (marketeiros criaram uma data/evento para cada bebida e o rebanho cai como seres fragmentados) mas, na realidade, geram um número de mortes equivalente a conflitos armados complexos em apenas 1 final de semana. Fora, problemas familiares, impacto no sistema de saúde, acidentes nas estradas, câncer, queda no nível cognitivo, envelhecimento precoce, etc. Praticamente 99,99% do rebanho não evita, ensina filhos, associa a sucesso/diversão/sexo e ridiculariza quem alerta. É triste ver almas boas rodeadas de obsessores e imaginar os seus destinos. Como fazer esse rebanho acordar desse transe potencializado lá no Umbral e meticulosamente implantado aqui? Ficar no Umbral não é 'normal' não como alguns Gurus™ defendem por aí (tem um papo pronto para desumanizar quem toca no assunto ou agridem o termo "normal"). Estamos aqui para vencer os obstáculos e subir. Vejo muitas pessoas próximas que só repetem a piada da semana, bebem, fumam, reagem a estímulos como qualquer um e dalí não sai nada de novo - puros zumbis prontos para o abate umbralino mas amplamente "na moda". Obs.: Sou b****, careta, chato, quadrado, sem graça, metido a puritano, i******, i*****, fora da moda, não acompanho a "galerinha", não repito implantes e penso com a minha própria mente. Paz, luz e força para sair desse plano com inteligência. Vamos subir turma pensante! /\
  6. Olá, Acredito que tenham leis sim, mas são variáveis de acordo com o grau evolutivo da consciência. Quando você consegue uma canalização "estável" com uma consciência elevada, fica bem claro que mesmo que eles tenham vontade de nos passar todo o conhecimento, precisam manter uma sequência que não afete a nossa experiência aqui no físico. Isso, para mim, já denota uma lei universal que tem camadas.
  7. Olá Viajantes! Nem sei se devo compartilhar este tipo de experiência mas acredito que, se retirar as partes pessoais e relativas a mensagens, eu possa relatar a parte "técnica" do evento desta noite. A ideia é ajudar a disseminar o máximo de informações sobre a existência desses planos extrafísicos. Nada que denote ego nem alívio do meu fardo. Estamos passando por momentos difíceis na família e sou grato por receber muita energia positiva e construtiva de várias formas. Acho que sem estes grandes amigos eu não teria condições de manter a harmonia necessária para essa fase. Tive um dia meio atribulado ontem, comi errado, não consegui manter meus pensamentos elevados e terminei hiper cansado. Dormi sem fazer nada. Acordei ali pelas 5h e tentei fazer alguma movimentação de energias para ver se acordaria melhor. Virei de lado e dormi. Quando me dei conta, estou rodeado de pessoas habitando "casas" no miolo da quadra onde fica a minha casa. Tinha todo o tipo de pessoas, algumas trabalhando, outras brincando, rindo, algumas brincando com os meus 'amigos' de estimação (2 cães e 1 gato). Parecia que todos me conheciam. Fiquei ali meio zonzo e com lucidez baixa. Não sei como voltei para o meu quarto e acordei. Fiquei pensando naquilo tudo para não esquecer e depois dormi de lado novamente. Estou me programando para evitar essas zonas mais densas e já são raras as vezes que ainda caio. Não fumo nem bebo e tento manter uma vida leve neste plano e não tenho interesse turístico algum em pesquisar essas áreas. Respeito quem opta por essa sintonia mas busco me elevar. Costumo amparar consciências que surgem na minha caminhada e estou aprendendo a cuidar do meu jardim. Dessa vez, quando percebi, estava na mesma posição mas a parede a minha frente agora estava de concreto bruto e numa definição incrível (8K hehehe). Fiquei um tempo tentando entender o que estava acontecendo mas meu corpo não se movia. De uma hora para outra a parede mudou mais uma vez e agora estava com outro acabamento (bonito por sinal) e levei um susto pelo grau de lucidez que atingi. Vi um aparelho circular ao meu lado com uma tela LCD mostrando dados sobre mim. Tentei levantar mas estava grudado no corpo. Precisei fazer força e consegui sentar. Cheguei a pensar que estava passando mal e internado num hospital tamanha a lucidez do momento. Olhei bem e não tinha nenhum fio ou nada ligado ao meu corpo e resolvi abrir a porta. Percebi que estava num corredor com umas 10 portas (5 de cada lado) e que no final levava a uma sala com uma grande mesa central. Fui até lá e vi vários "enfermeiros" conversando e alguns acharam interessante o fato de eu estar ali andando. Uns sorriram enquanto outros ficaram de prontidão. Vi duas mesas cirúrgicas, uma de cada lado e um grande computador bem a frente no centro. Este ambiente tinha o formato de uma cruz, com a mesa ao centro, o computador no topo e as mesas cirúrgicas em cada ponta. Sei que conversei alguma coisa e comentei que estava surpreso com o grau da minha lucidez. Logo comecei a perder a sintonia e fiquei com medo. Chamei meu Mentor e no mesmo instante senti uma mão tocando o meu ombro. Voltei confortavelmente para o meu quarto naquele corredor e depois acordei na minha casa. Espero que este lado "técnico" ajude no estudo de vocês. Muita paz e luz a todos! /\
  8. Leadbeater

    Acordei com o corpo físico em outro lugar

    Sem descartar a grande possibilidade de sonambulismo, depois de ler alguns relatos estrangeiros, acho que podemos considerar também a intervenção dos "obreiros" para garantir o seu conforto após a sequencia de projeções. Algo próximo a uma abdução mas com caráter operacional para cuidar do seu corpo físico. As vezes, eles não nos "devolvem" exatamente no mesmo local. Você acordou com a sensação de que foi tratada e aliviada de algo? Notou algo de diferente no seu corpo (marca, hematoma, substancia)?
  9. Leadbeater

    Catalepsia + puxão

    Tivemos um dia conturbado e dormi cedo. Acredito que lá pelas 4h da madrugada acordei e senti que meu braço estava formigando. Mudei de posição para dormir melhor ficando deitado de lado. Lembrei de fazer a proteção da casa e apaguei. De repente, estou paralisado e vibrando muito forte. Parecia que estava sendo eletrocutado. Consigo ver o ambiente e noto uma pessoa pequena bem branca logo ao meu lado estendendo a mão e me chamando para levantar. Tentei mas estava preso naquele estado vibratório. Pedi para que a pessoa me puxasse e ela me tirou daquele estado com um puxão. Acho que era um ser similar a um "Grey". Ele me levou segurando pela mão até atravessarmos a porta do quarto. Depois disso, fica tudo muito confuso. Lembro de ter visto um grupo de pessoas vestidas de macacão azul sentadas ao redor de uma mesa e de depois caminhar num corredor até chegar a uma sala/consultório. Todos ficavam me olhando e eu ficava como um bobo perguntando onde estava o meu Mentor. Respondiam "logo alí". Lembro só de eventos desconexos como pessoas falando bem na minha cara, computadores, uma moça nua, um espelho onde me vi como se fosse outra pessoa, transporte como se fosse um trem, ruas e pontes velhas onde já existem avenidas e viadutos... Uma confusão que ainda não consegui ordenar. Lembro de em algum momento ficar super lúcido e ver um relógio no meu pulso. Deu para prestar muito a atenção e comecei a olhar o ambiente. Cheguei a lembrar aqui do fórum para depois relatar. Era um tipo de auditório pequeno e eu estava sozinho lá sentado numa das poltronas. Acho que aguardava algo para me trazer de volta. Acordei bem mas com uma substancia grudenta um pouco escura (parecia hematoma) na sola do meu pé direito. Parecia uma cola mas saiu fácil no banho. Paz e luz a todos! /\
  10. Leadbeater

    Foco no alvo da meditação

    Olá Viajantes, Hoje noto que falei e postei muita besteira. É preciso estudar muito e mudar a maneira como percebemos o nosso ambiente. A mudança não acontece de um dia para outro pois precisamos mudar o nosso aparato biológico a nível de DNA. Esse processo pode levar mais de um ano e você passa por momentos de febre, mal estar, empatia exacerbada (você aprende a lidar), confusão mental, fenômenos começam a surgir gradualmente ao seu redor, você se afasta de substâncias como bebidas alcoólicas/etc e começa a perceber que a densidade do solo tenta te manter preso ao rebanho dominado que apenas repete conceitos prontos e segue sem pensar (não tem na verdade decisão própria e faz parte de uma espécie de ser fragmentado). Quer se projetar de verdade sem focar nas zonas umbralinas (onde a maior parte do rebanho já está e vai permanecer)? Não olhe para o chão. Quanto mais próximo o hábito ou substância que você é dominado está do solo, mais proximo estão te mantendo na zona mais densa do Orbe. É interessante e até importante saber como são as zonas densas? Sim, mas não transforme isso num hábito ou você ampliará a sua sintonia com essas frequências. Mude sua mente mesmo que precise lutar contra uma cultura milenar de dominação e rituais que comprometeram até mesmo nossas famílias. Tem muito embuste por aí e a verdade está dentro de cada um de nós. Medite muito, beba muita água, purifique-se, doe, ajude sem querer nada de volta ou reconhecimento, afaste-se dos estímulos negativos de propagação de informação densa, saia do rebanho, levante a cabeça e veja lá longe por cima das cabeças da massa. Deixe de ser um aparato biológico rude e primitivo que só pensa em reprodução, alimento e domínio de área. A reprodução foi criada para criar novos aparatos biológicos com fonte no amor entre duas consciências. Não pode ser o foco da vida ficar esfregando carnes para expelir substâncias e/ou depender de matéria putrificada na forma de bebidas/etc para conseguir fugir da realidade da sua missão. Curte ser animalesco(a)? Tudo bem, mas não estrague a missão dos que trabalham para a luz. Medite muito e um dia conseguirá contato com o seu Higher Self. Ouça, aceite as instruções, reconheça os erros, mude seu comportamento e o seu campo eletromagnético (alma) mudará o ambiente ao seu redor. Pesquise sobre matemática, história antiga, filosofia, ciência, astronomia, física, geometria, grandes pensadores, tecnologia, saia ao ar livre, aprenda a respirar e foque sempre na sintonia com seres elevados e já na frequência da luz. No Umbral já estamos. Não precisamos fazer turismo mas sim sair daqui e evoluir. Se todo o esforço da humanidade em armamento, conquista territorial, conforto material, fuga alcóolica, controle da população e rituais redundantes fossem convertidos em pesquisa profunda e no desenvolvimento de tecnologias "quânticas" como o titânio + alumínio em estados alterados de frequências da matéria, mais próximos da luz todos estaríamos. Não posso falar mais do que isso. Espero que algumas informações presentes aqui ajudem de alguma forma pelo menos uma consciência. Paz e luz a todos. /\ "De onde nascem as estrelas".
  11. Olá Viajantes! Durante o dia de ontem não fiz nada de especial ou qualquer tipo de preparação. Assisti a um filme, comi errado (e mais do que devia) e dormi sentindo muito calor mesmo com a janela do quarto totalmente aberta e um ventilador ligado. Durante a madrugada (não verifiquei o horário exato) acordei com calor e fiquei me revirando na cama pensando que não iria conseguir dormir mais. Entre pegar o smartphone e tentar relaxar, fazendo OLVE, optei pela segunda opção. Fiz uns 15 minutos posicionando a minha mão nas costas da minha esposa para lhe transmitir energia (sempre que lembro faço isso) com uma semi-técnica de OLVE direcionada para o braço. Depois fiz mais uns 15 minutos de movimentação completa em mim mesmo. Senti o corpo vibrar muito levemente e decidi virar de lado para desligar. Ganhei lucidez rolando para o lado e "caindo" no chão. Fiquei de pé e notei que estava super lúcido. Olhei bem para o quarto e notei se tratar da zona real-time pois estava tudo sem decoração restando apenas a cama, colchão e a estrutura do quarto. Testei o ambiente fazendo com que as minhas mãos atravessassem a parede e depois o colchão. Tentei despertar minha esposa puxando ela pela mão mas não ficava lúcida de jeito nenhum. Resolvi sair do quarto e, por notar que estava bem sutil (não é sempre pois as vezes percebo resistência da matéria), nem precisei abrir a porta. Logo ao cruzar este ponto noto que não estou mais na minha casa. Percebo um piso de madeira antiga e decoração tipo anos 60. Estou bem no meio de um corredor, com a porta do meu quarto atrás, um quarto de alguém no lado direto e uma sala a esquerda. Resolvi ir até a sala para dar uma olhada e notei estar vazia apenas com 3 manequins de costureira (aqueles com apenas a parte de cima do corpo de mulher e com uma base tubular que vai até o chão). Voltei ao corredor fui até o outro quarto. Estava vazio. Pensei em voltar para o meu quarto e simplesmente fui parar lá. Comecei a checar todo o ambiente e lembrei que anteriormente estava sujo, bagunçado e com muitos jornais/revistas/lixo jogados pelo chão além de cartazes nas paredes. Estava agora tudo limpo e organizado com a exceção de um poster logo acima da nossa cama. Pude pegar e olhar bem com calma. Tratava-se de uma ilustração de um menino egípcio com a cabeça quase totalmente raspada e um "rabo-de-cavalo" (não sei como se chama), tinha coisas escritas mas com letras desconhecidas (nada egípcio). "Acho" que depois de ver joguei o poster pela janela e pensei em tentar me elevar para subir mais. Devo ter feito algo de errado pois perdi a sintonia. Acordei super bem e minha esposa não lembra de nada. Paz e luz a todos!
  12. Leadbeater

    Visão de sofrimento no umbral

    Por causa do acoplamento áurico. No meu caso, as mensagens chegam muitas vezes via psicofonia. Um dos Mentores já me treina há meses e recebo boa parte das informações via minha esposa. Acho que deve variar muito.
  13. Leadbeater

    Visão de sofrimento no umbral

    Desculpe perguntar mas como ocorre essa comunicação com você? Psicofonia ou clariaudiência? No meu caso (sou casado) recebo mais via psicofonia.
  14. Leadbeater

    Projeção, veículo e possível monetização

    Num breve contato com uma consciência fui informado de que se tratava apenas de um sonho...
  15. Leadbeater

    Projeção, veículo e possível monetização

    Excelente análise. Pode fazer sentido. O estranho também é que parece que eu tenho uma vida estabelecida neste local, como se tudo fosse muito familiar e já "preparado". Em algumas experiências fiquei com a impressão de que rememorei informações "demais". Acredito que alguns tipos de informação podem desestabilizar a nossa passagem aqui no físico.