• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Rafael Lucena

B-Membros
  • Content Count

    52
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

Rafael Lucena last won the day on October 24 2018

Rafael Lucena had the most liked content!

Community Reputation

37 Excellent

1 Follower

About Rafael Lucena

  • Rank
    Advanced Member

Recent Profile Visitors

202 profile views
  1. Já que vocês tocaram no assunto filme, isso me lembrou um pesadelo que me marcou quando eu era criança. Eu devia ter em torno de 7 anos de idade, quando tava dormindo na casa de uma tia minha e ela adora até hoje filme de terror. Acredito que as imagens do filme tenham me espantado de tal forma que despertei lúcido num pesadelo e tinha um ser muito muito feio tentando me assustar a todo momento. Lembro que ele conseguiu inclusive chegar perto de mim dando uma gargalhada horrorosa... acordei num supapo. Essa questão dos filmes também me lembrou de um relato do Roberto Pineda: http://projecaoastral.com/experiencias/noite-dos-vampiros/
  2. É, pode ser que seja um processo autossugestionado ou não, embora eu ainda fique pendendo pro lado da ''energia que fica incrustada no objeto''. Isso me lembrou muito uns vídeos no youtube que apareceram como recomendados pra mim. Os dois são reality shows de uns médiuns aí lá nos EUA(nem sei se é verídico pra falar a verdade), mas me parece que eles possuem clarividência astral, caso realmente sejam verídicos. Pra quem quiser olhar lá, um deles é um tal de ''médium no volante'' do lifetime e outro é ''A médium'' se n me engano, do home e health. Em alguns vídeos, eles pedem um objeto pessoal de uso frequente do cliente pra poder se conectar com os seres desencarnados próximos à pessoa. Às vezes cai nos recomendados e eu olho mais pra analisar a reação dos materialistas mesmo, embora como eu disse, nem dá pra ter ctz se são realmente clarividentes verídicos.
  3. Olha, não tenho uma opinião totalmente formada sobre isso ainda, mas me parece que objetos carregam determinadas energias. Fico também me perguntando se determinados materiais específicos absorvem mais ou menos energia do que outros. Nunca estudei Radiestesia, só li algumas coisas à respeito e me parece que a galera até faz seleção de objetos que possuem ''baixa vibração'' pelo uso do pêndulo
  4. Luiz, acho que no geral isso é um ótimo caminho a ser seguido, dá propósito e você achou o seu. Tenho certeza que a felicidade do amparo sincero fica guardado nas lembranças e serve de estímulo pra continuar teus estudos
  5. Dá uma olhadinha nas explicações do Feng Shui para casos de vazamento e outros problemas na casa. É interessante.
  6. Rapaz, até hoje a literatura n registou um caso de morte por projeção astral especificamente, ent por que aconteceria contigo? Além do mais, a galera do astral ri horrores com essas nossas paranóias
  7. N tenho ctz, mas acredito que caso você conseguisse se distanciar mais do corpo físico, essa confusão na visão se organizaria melhor. Tive uma projeção que inclusive relatei aqui no fórum, com uma visão do meu rosto mesmo enquanto me afastava do corpo, como se tivesse olhando a mim mesmo através de uma câmera. A visão foi voltando ao normal à medida que me distanciava do corpo.
  8. Rafael Lucena

    Desabafo

    Olha, cara. Felizmente nunca passei por situações de intolerância religiosa de forma tão hostil quanto você passa no momento. Também concordo bastante com o que os membros falaram. Vejo que você tem algumas opções a serem ponderadas. Independentemente da opção, a PACIÊNCIA será seu maior alicerce. Óbvio que quem mais sabe sobre suas opções é você mesmo! Citarei apenas algumas que pode servir de ajuda quem sabe. 1)Conciliar sua ''vida'' evangélica com a espiritualista de forma discreta e continuar morando na casa dos seus pais com PACIÊNCIA até conseguir independência financeira(sei que nesses tempos de crise é complicado principalmente pra um garoto da sua idade, mas não custa tentar). 2)Esperar que com o tempo eles te aceitem do jeito que você é, com seus ideais e tudo mais. Como eu disse lá em cima, PACIÊNCIA. Nesse meio-tempo, vá tentando se desviar de discussões exaustivas e se esforçando pra conseguir manter sempre uma boa vibração, sem deixar os estudos de lado. 3)Conseguir logo sua independência financeira de maneira planejada com PACIÊNCIA pra não se precipitar, cair no mundo e ter que voltar pra casa dos pais em uma situação de submissão maior do que quando saiu. Por enquanto só pude pensar nessas opções. Mas cara, é o seguinte: não deixe de estudar sobre a espiritualidade nem que seja 5 minutinhos diários. Continue alimentando seu cérebro com conhecimento útil. Você tem aí uma oportunidade de sair da prisão psicológica e respectivas ramificações implantadas pela sua família. Tenha PACIÊNCIA, porque o tempo é o melhor remédio... sei também o quanto é difícil ter que encarar essa situação, porque até então é tudo muito bonitinho até o dia que a gente começa a se chocar com o que nos foi ensinado esse tempo todo, e além do mais, são seus pais, cara. Tem todo um forte lado emocional envolvido nisso. Saiba apenas que vai conseguir superar tudo isso.
  9. O tal do falso despertar que @sandrofabres já comentou inúmeras vezes. De qualquer maneira, você não tava lúcido
  10. Olá. Chamo-me Rafael e tenho 20 anos. Como o colega acima, também cresci em uma família ''kardecista'', embora frequentássemos às vezes apenas. Nunca dei muita bola pro espiritismo e nem pra espiritualidade em geral. Também passei por uma fase rebelde na adolescência em que eu era um pseudo-ateu. Fui tendo mais conscientização do mundo espiritual no final de 2017, depois de ter superado um pouco aquele periodozinho de negação com tudo à minha volta. Apesar de ter me registrado no fórum na metade de 2018, já acompanhava e fazia leituras exaustivas do fórum desde a data que mencionei ter começado a me engajar mais no assunto. Como podem perceber(ou não) também só estou relatando a minha apresentação nesse tópico agora, após quase um ano de relativa participação aqui. O motivo? Só tive vontade de relatar agora mesmo, sem muitas delongas. Engraçado que desde que comecei a pesquisar mais sobre espiritualidade em si, o universo frequentemente tem me mostrado caminhos a seguir. Também começo a perceber um mundo novo, mundo esse em mim mesmo. O interior da gnt carrega uma infinitude de conhecimentos complexos, camadas e mais camadas de padrões diferentes de comportamentos mentais e em geral, nossa essência mesmo. Espero continuar nessa busca incessante pelo autoconhecimento, aperfeiçoando cada vez mais meu jeito de ser. Não pelos outros, mas por mim mesmo. Sinto que mereço essa atençãozinha após tanto tempo de ignorância(muitos vão dizer: tá, tu só tem 20 anos né?Muito novo). De fato, sou muito novo aqui nessa vida, contudo desde criança me sinto meio velho por aqui nesse planetinha chamado Terra. Intuição minha. E agora que estou ''despertando'', sei que mereço esse cuidado comigo mesmo. Espero continuar fazendo parte dessa comunidade, extraindo conhecimento e contribuindo para novos saberes. Caso alguém leia esse post: aproveite, meu caro. A espiritualidade se faz presente em nossas vidas de diferentes maneiras... e se você chegou até aqui, significa ao menos que esse fórum serve de canal útil pra te proporcionar uma parcela de aprendizado.
  11. Não sei se você está acompanhando o fórum ou se deixou de acompanhar por alguma razão, mas tudo que você disse, de alguma forma eu me vejo em situação extremamente parecida.
  12. Pra ilustrar um pouco um caso próximo de mim: Na época que eu frequentava um centro espírita da minha cidade natal, eu tinha uma amiga que ia comigo e participávamos de um tratamento chamado corrente magnética, na qual os trabalhadores aptos da casa realizavam um processo de limpeza energética na rodinha de pessoas que iam buscar o tratamento. A minha amiga era médium ostensiva em desenvolvimento ainda e sofria obssesões constantemente. Principalmente porque perto da casa dela, havia bares. Toda vez que ela saía de casa, já dava de cara em bar carregado. Só melhorava a situação energética dela dps que fazia limpeza lá no centro espírita.
  13. Outras pessoas talvez possam até te responder melhor, mas pelo que saiba, a simples troca de informação entre campos magnéticos de um indivíduo com outros planos já pode ser ponto de partida pra que aquele ser do plano astral fique apegado ao indivíduo terreno. Geralmente percebo que ocorre muito em casos que o cara é um ''médium esponja'' e termina atraindo tudo que é gente. Talvez na troca de informações desses campos magnéticos entre os planos haja aquela famosa sensação de ''luz no fim do túnel'' para aqueles perdidos que veem no médium literalmente essa luz.
  14. Considerando que seja o mesmo ser e considerando que foram projeções e não sonhos, me veio à cabeça que talvez seja até um espírito procurando sua ajuda ou como você falou, pode tá perdida.... vai saber né? Isso inclusive me faz refletir sobre uma coisa. Não digo que esse é o caso, mas imagine os casos em que seres ''perdidos no astral'' obsediam nós do plano físico, mesmo sem intenção? Só pra refletir mesmo... Edit.: lendo algumas literaturas espiritualistas, noto que muitos casos de obsessão não são intencionais
  15. Interessante. A moça morena do 2º relato é a mesma do 5º?