• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Sembrol

B-Membros
  • Content Count

    76
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    4

Sembrol last won the day on April 16 2020

Sembrol had the most liked content!

Community Reputation

25 Excellent

About Sembrol

  • Rank
    Advanced Member

Recent Profile Visitors

686 profile views
  1. Relato 27/04/2021 Sai do corpo rolando pro lado, dessa vez sai sem visão, me arrastando pelo chão até a porta da frente. Fiquei em pé e esfreguei o terceiro olho falando “mais clareza!” e voltei a enxergar normalmente. Saltei pelo muro e sai voando pelas ruas, também não estava numa dimensão próxima da física como no primeiro relato e chegou uma parte na trajetória do voo que eu iria atravessar duas casas porque eu estava muito rápido e não conseguir voar por cima delas, falei pro meu mentor mentalmente que não deixasse eu perder a experiência e eu desviei das casas sem controlar meu voo, ele fez isso e me levou voando até uma feira de rua. Nessa feira tinha vários espíritos e eles não se incomodavam por eu estar fora do corpo nem me atacavam, tinham muitas barracas com coisas na frente mas uma delas me chamou toda atenção. Eu vi em uma TV que passava um anime, eu não me lembro direito da imagem mas era um que também tem no físico. O dono daquela barraca se aproximou e eu olhei pra ele e disse que estava impressionado por eles assistirem coisas que também existe no físico, ele sentiu minha alegria e sorriu também, disse que viam sim, um guarda se aproximou curioso e depois um cara em uma moto pediu minha ajuda, ele queria que eu socasse a moto pra ajudar ele a sair com ela. Achei estranho mas decidi ajudar, fui até a moto e estiquei a mão pra dar um soco mas antes que eu pudesse socar, ela saiu rapidamente e deu partida, eu olhei pros espíritos que conversavam antes comigo e disse “Nossa! Vocês viram como a energia é forte? Nem precisei socar!” Eles sorriam felizes e concordavam. Depois disso voltei pro corpo. Lembrando que essa moto poderia ser uma coisa diferente que eu nunca vi antes, e meu cérebro associou... Achei que seria legal compartilhar esse relato porque não fazia ideia que existia essas feiras no astral.
  2. São rápidas porque você estar se esquecendo reforçar sua conexão com o astral. São técnicas conhecidas: Fazer EV, ficar tocando nas paredes, se agachar e esfregar a areia no chão (ou dar uns tapinhas com força na areia), pegar a areia e esfregar ela nas mãos, pegar um objeto qualquer nem que seja uma pedra e ficar apertando ela na mão, olhar pras mãos e esfregar elas (mas acho mais eficaz as antereiores, porque já me ocorreu de voltar pro corpo olhando as mãos), comentar o que você está vendo, nem que seja algo óbvio... Se sua visão fica ruim então você pode esfregar o terceiro olho e ordenar clareza, esfregar com força mesmo. (Eu sempre falo "Lucidez! Lucidez!" e dá certo também kkkk acho que depende mais da intenção, o certo mesmo seria clareza. Ou fala "Limpa! Limpa!" esfregando o terceiro olho)
  3. Eu "sempre" saio consciente do corpo. Só acordo já fora do corpo quando eu não faço técnica. Nas vezes que faço a técnica e tento sair consciente mas acabo dormindo, raramente acordo fora do corpo, é mais fácil acordar no sonho ou despertar dentro do corpo, vendo tudo escuro e sentindo os membros astrais descolados, aí eu geralmente fico viajando um pouco sem perceber que estou em astral. Fico falando comigo coisas como "Nossa, porque minhas pernas estão tão leves, eu ando e não tô saindo do lugar" rsrs, aí numa dessas viajadas eu acabo percebendo que aquele é o corpo astral e eu tô preso na aura, depois disso começa a "rebolada" pra lá e pra cá tentando sair da aura kkkkk. Mas quando a saída ocorre como deveria, consciente do começo ao fim sem muita perda de lucidez, eu percebo que estou solto com o corpo astral e saio sem muito lastro energético me puxando, é bem mais de boa se afastar. rsrsrs é isso mesmo, só trabalhando a lucidez pra despertar dentro ou fora do corpo. E já é de conhecimento geral que o trabalho energético faz esse processo de despertar acontecer mais facilmente, isso ajuda até mesmo a sair do campo de atividade do cordão de prata, dentro da aura. Caso sua energia esteja com muitos lastros energéticos, ou seja, com muitos pensamentos ou preso em muita ansiedade, esses pensamentos geram esses lastros. Então quanto mais bem consigo mesmo você tiver, mais sutil suas energias estarão. Então esse processo de apagar e acordar só depois é mais por causa desses lastros energéticos e por causa da aura do corpo, pois ela tem uma grande repercussão das sensações que o corpo físico tá sentindo, que no caso seria o adormecimento por conta do sono. Aí se você ficar na "preguicinha gostosa" você dorme. Mas como eu te disse, no meu caso, eu não acordo lá fora, durmo dentro da aura mesmo e fico por ali, aí talvez eu possa despertar depois me questionando ou dentro do sonho. Pois é, também tenho essa percepção. É mais fácil sair consciente ou despertar em sonho do que despertar no astral. Na vezes que acordo no astral eu não percebo realmente que estou no astral, mas percebo que aquilo não é perigoso e de algumas vezes eu realmente desperto de uma vez. Sempre por conta do questionamento, nunca é instantâneo. Então não é uma "técnica" que te desperta, embora que o estimulo da lucidez talvez possa ser considerado uma técnica, eu acho... O PONTO CHAVE é a lucidez, o questionamento e a percepção que você vai ensinar a si mesmo ver. Uma percepção do não físico, aí vai parecer que o despertar foi "instantâneo" as vezes, mas não foi. Na verdade foi o aprendizado daquela percepção que você aprendeu.
  4. Geralmente, a pessoa que pratica o Vampirismo é alguém bem extrovertido com a vítima, que estabelece primeiro uma conexão emocional. Como aquele sujeito que cria uma amizade com alguém assim que conhece a vítima, já abraça a pessoa, cumprimenta, beija na bochecha...Faz a pessoa rir, fala com ela, olha de forma meiga pra pessoa, sorrir bastante(para gerar link emocional)... Pode até falar coisas para um leigo que pratica espiritualidade, afirmando coisas como: "eu estava te vampirizando dali" "eu me conectei a sua energia e fiquei te vampirizando" Essas afirmações, agressivas, fazem com que a vítima se conecte ao vampirizador, a pessoa vai por mais atenção a essas afirmações e vai pensar no cara, provavelmente por alguns dias ou talvez mais. A pessoa pode pensar em se defender e rezar, falar coisas como "não mesmo! Deus me defenda..." mas quanto mais você pensar sobre isso, mais conexão gera. O ideal é compreender que ele tá se utilizando de uma técnica de vampirização e ignorar completamente, e essa atitude para ser mais eficaz deve ser feita no ato. Outra forma de Vampirismo é pela sexualidade, que pode até escravizar a vítima e gerar controle mental. Existe pessoas com conhecimentos de vampirizacao que praticam fetiches como dominação e ainda podem piorar ao fazer até rituais com "consentimento" do dominado mentalmente. (Ou seja, a pessoa toma o controlo do corpo mental da vítima, literalmente, pois a pessoa se abre e permite que o vampiro gere o que bem desejar no corpo mental dela, e ele gera formas mentais dele mesmo, com uma programação psíquica através do verbo e atos, afirmações e rejeições, tudo sendo socado no corpo mental da vítima) Claro que esse tipo de vampirização é mais extrema, mas ocorre. Isso porque JÁ ESTA INSTALADO uma conexão mental e energética forte. E só para dá ênfase à esse tipo de pessoa, eles normalmente tem um olhar bem sedutor, um olhar BEM SUGESTIVO, de sacanagem mesmo, e muitos movimentos corporais SUGESTIVOS. Porque a indução sexual é bem forte, caso você tenha essa "abertura" no seu corpo mental, porque se sim você irá gerar plasmagens da pessoa mais tarde e até na hora, se é que me entende kkk.
  5. Bem, tudo começou quando eu acordei em um sonho lúcido e decidi utilizar ele pra fazer uma técnica de limpeza...Mas antes, eu estava em outro sonho, era eu andando em uma estrada de barro indo pra algum lugar, mas me lembrei que eu deveria ter percebido que o sonho anterior era um sonho...Aí lembrei que aquilo também poderia ser um sonho, e tentei me levantar no físico, mas ao fazer o esforço eu rolei e fui parar em outro sonho, perto de um lago em um lugar árido, pensei que poderia tentar fazer algo naquele lugar em relação ao lago, eu sabia que estava sonhando, mesmo sem certeza entrei no lago, e comecei a me sentir bem, então logo eu estava visualizando uma luz Azul e outra Verde ao meu contorno, e a intenção era que aquelas águas do lago, junto com essas luzes, me fizessem uma limpeza energética e eu sentia uma vibe muito boa ao fazer isso. Não demorou muito e comecei a sentir uma vibração que se intensificava aos poucos, eu logo passei a girar devagar no lago e a vibração virou um EV, uma luz branca com fagulhas coloridas clarearam minha visão, muito nitidamente, esse EV acabou rompendo o sonho nessa hora, eu despertei em astral muito lúcido e com aquela luz branca soltando fagulhas coloridas na minha visão, a impressão que eu tive foi que aquela era minha própria energia, minha aura, porque o EV não parou mais. Eu levantei dentro de casa, sai da casa e descidi que ia voar, já que eu não estava tendo muitas projeções então ia aproveitar aquela pra relaxar. Mas durante o vôo minha vista começou a ficar embaçada, e sentia uma coisa nas minhas costas, que incomodava, e percebi que minha visão fechou como se alguma coisa escura tampa-se meus olhos, vindo por trás de mim. Isso não me fez nenhum sentido, eu estava super lúcido, estava em EV...Então achei que poderia ser alguma energia obstruindo minha vista, aquela que estava incomodando nas costas, estiquei as mãos até o local e agarrei com a intenção de pegar aquela energia e quando puxei minha visão voltou ao normal e fiquei surpreso ao ver que era um ser que estava me atrapalhando, e quando voltei a ver percebi que já estava no chão. Era uma coisa pequena e com as patas grandes, era consciente e ficou irritado comigo, mandei ele parar de me atrapalhar e ele ficava, insistentemente, tentando se soltar. Eu o prendi contra o chão e o apertava forte, disse que não iria permitir ele em mim e comecei a amarrar as patas dele, eram umas "perninhas" grandes, do tamanho da minha palma, talvez maior, cinza e com uns pêlos coloridos. A parte do corpo e da cabeça parecia uma só, porque ele tinha muito pêlo. Ao conseguir amarrar as patas daquela coisa eu disse que não queria ele perto de mim, ele disse que não ia me atrapalhar. (Agora mesmo eu não consigo me lembrar da voz dele, mas eu lembro que sabia o que ele pensava...Não me lembro dele falando) Eu então fui até um portão que tinha perto, acho que tinha voltado pra casa, porque era o portão de casa...abri o portão e mandei ele cair fora, joguei ele pra fora do portão e ele saiu correndo igual uma aranha. Eu me sentia muito forte também, porque o EV, incrivelmente, ainda estava instalado, e junto dele aquela luz no canto da minha visão, soltando faíscas coloridas, mas agora já não tinha tantas faíscas saindo. Descidi que tinha que me lembrar da experiência e comecei a tentar mexer o corpo físico, e voltei pra um sonho, não tive certeza se essa agora era um sonho ou projeção, minha mãe e minha prima me falavam com "termos oníricos" o que havia acontecido, "ela sonhou com você pisando em algo, sonhou que você tirava uma coisa das costas dela...". Como eu me lembrava claramente o que aconteceu, percebi que tinha entrado em um sonho e que os onirismos estavam ali...Não dei bola e tentei mexer o corpo fisico novamente e consegui. Mas acabei ficando frustrado com essa experiência, com aquele EV e aquelas energias saindo tinha pensando imediatamente "caramba! Quero ver algum obsessor aparecendo agora, devo tá em uma frequência bem alta..." Aí me aparece um negocio desses...😅
  6. Talvez esse seja o problema. No começo das minhas experiências eu tinha um certo receio de me movimentar igual no físico, tentava me mover com delicadeza para "não perder a experiência" e isso só me atrapalhou. Uma certa vez fiquei preso no corpo e sai fazendo força, como se eu estivesse tentando atravessar um plástico com o meu corpo, isso porque eu li o Sandro (um adm daqui) relatando que dava pra sair assim. E depois que conseguir romper aquele lastro energético, ao sair do quarto, eu percebi que eu poderia me mover livremente, fazendo o esforço que eu quiser, que meu corpo não iria acordar. Desse dia em diante eu saio do corpo físico, quando ele dorme e as energias da aura se expandem, do mesmo jeito que levando pela manhã da cama. Mas as vezes não quer sair e tem que ser técnica mesmo, como tentar sentir o corpo balançando. (Uma vez a energia da aura estava tão forte, talvez por indução psicológica, que não conseguia nem me mover, me levantei do corpo mas minhas pernas estavam incrivelmente pesadas, todo o meu corpo, mas me escorei na parede do quarto e sair rodando por ela até a porta e deu pra sair kkkk. Só uma dica, mas tenho quase certeza que aquele peso tenha se manifestado por indução...sla, talvez de obsessor, já me enganaram uma vez fora do corpo por indução psicológica, então não duvido.) Quando você perceber que está sentindo uma energia diferente, que o corpo dormiu, ao invés de tentar uma técnica de saída BASTA se levantar e PRONTO, você vai perceber que está com o corpo astral e que seu corpo físico realmente dormiu. Ao se levantar tente fazer testes de realidade para não se enganar achando que não deu certo e voltar a dormir kkkk você pode sair mas vai ter dúvida ainda, e seu não fazer o teste vai perder a experiência kkkk. Só de sair do quarto e ver que perdeu o sono já dá pra ter certeza, mas eu sempre vou pro quintal e pulo pro muro rsrs.
  7. Obrigado pelo aviso Sandro. Eu provavelmente iria passar por isso se você não tivesse alertado kkkk valeu, vou organizar melhor essa rotina.
  8. Mas claro que ainda não consigo fazer isso ainda, então quando realmente não dá mais eu vou caminhando e depois volto a correr
  9. Olá pessoal, eu venho tendo bons frutos dos meus esforços particulares e decidi compartilhar o que vem acontecendo comigo. Pra começar irei voltar um pouco no tempo. A um tempo atrás eu vinha tendo muitos problemas quando o assunto era outras pessoas, principalmente gente mau encarada ou com algum pensamento ruim sobre meu caráter, concebido de forma precipitada. Me sentia desconfortável na presença, mas isso não me atingia de modo psicológico, só fazia eu pensar "Qual o problema aqui?" E ficava na dúvida se era problema de obsessor ou meu próprio. Bom, a sensação energética era bastante densa e pesada...acho que isso é bastante normal para as pessoas espiritualistas em geral, mas a quase duas semanas, eu venho acordando bem cedinho pra ir correr, um pouco mais de 4 km pra ir e pra voltar, e isso vem me fortalecendo não só fisicamente mas na minha psiqui também, pois eu corro com o objetivo de FORTALECER minha força de vontade, ao correr do ponto A ao B sem parar, minha capacidade pulmonar é boa, não fico totalmente exausto, mas minhas pernas ainda atrapalham, então tento esquecer a dor e continuar correndo até o ponto de chegada, não importa muito a velocidade mas sim o objetivo de chegar até lá no pique. Isso na minha vida prática aumentou drasticamente minha defesa psíquica, "nervos de aço" talvez seja o termo correto kkk, é MUITO parecido com você praticar pranayama, quando termina e sente aquela sensação Zen, cheio de energia, mas a sensação da corrida é a longo prazo e essa sensação é interna, você realmente exercita o cérebro físico. Por isso eu estou achando que ao correr também estou absorvendo muito prana, de forma mais "severa" do que o pranayama...mas talvez esse prana seja utilizada de forma mais eficaz no corpo físico, no cérebro, e não muito no campo energético, mas é só um talvez. Na pratica, os resultados são ótimos, seja lá onde essa energia é depositada. Então o hábito de correr é tão eficaz na sua parte biológica dos músculos e tal, quanto do processo QUÍMICO DO CÉREBRO, isso é tão eficaz quanto ficar com a cara enfiada em um livro de psicologia...Pois o hábito de ler te fortalece de forma intelectual mas não te protege do baque psicológico...você pode viver enfiado nos livros mas se não se fortalecer com alguma atividade física você vai ter mais chances de ser um "bunda mole" nas atividades de maior estresse psíquico, como no caso de você ser vítima de uma discursão mais agressiva. O que eu estou falando é que dependendo da pessoa você vai perceber que aquele que CULTIVA hábitos saudáveis vai ser o menos prejudicado nesse evento. Então eu pude perceber que você não deve ficar no cultivo de práticas espirituais somente, meditando para estabelecer uma força interna maior e tal, não! isso não é o bastante, isso vai aumentar muito uma parte sua mais espiritual mas sua parte BIOLÓGICA não depende disso, você viver em UMA MÁQUINA BIOLÓGICA GENIALMENTE CONSTRUÍDA com o passar dos milhões de anos, esse corpo, o desse planeta, corre no DNA um grande ramo de uma arvore de várias espécies pre-históricas (Linha Evolutiva, claro que os genes que ele não precisa estão desativados, mas estão lá), Então temos de ter noção que estamos em um corpo "animal", um corpo incrível mas que temos que CUIDAR dele também. E se damos o valor que ele merece ele nos recompensa também. Mas isso não é uma tarefa a ser feita sozinha, como eu disse tem que cuidar de todas as áreas de você, o auto-conhecimento é o ideal pra você se sentir bem consigo mesmo. Somente a corrida não vai fazer milagres, tem que ter uma "auto-terapia", identificar as tuas falhas morais e saber se perdoar, andar firme e ter conhecimento do mundo que você habita no momento. É um cultivo sábio e calmo. Mas sem dúvidas esse conjunto de correr, respiração e determinação, criam frutos no em você muito preciosos. Façam o experimento se quiserem e vejam. O corpo físico tem sua auto-proteção psíquica, é uma grande máquina, mas você tem que ativar essas coisas na sua máquina orgânica também né.
  10. Isso é chamado de clariaudiência, é uma telepatia entre dimensões. As vezes eu também tenho isso, é como um pensamento intrusivo, que na maioria das vezes é bem alto, como um grito do obsessor no pé do ouvido kkkk. Até li outras pessoas falando dessa experiência. Mas as vezes fico confuso se não seria eu, iconsciente pensando. É um pensamento a parte, as vezes por cima de outro. Acho que é isso que você tá tentando falar kkk Também li não muito tempo atrás uma pessoa que teve uma experiência de telepatia com a irmã dela, ela estava tendo esses pensamentos intrusivos, que no caso era a irmã dela com problemas pessoais e no final ela foi conversar com a irmã e contou pra ela sobre os pensamentos e a irmã confirmou que ela estava pensando exatamente aquilo. Essa história foi contada por uma pessoa de um grupo do whats, eu não pedi pra ela se eu poderia comentar, mas se tiver lendo e quiser confirmar e contar direito pode kkk.
  11. Semana passada eu vi um ser parecido. Já estava de manhã, bem cedinho, perto da hora de acordar e eu no astral andando pela casa, aí chegou um ser plasmado da minha mãe, mas minha mãe não mora comigo, ele pediu pra eu voltar pra cama aí eu fui, ao deitar na cama voltei pro corpo e de olhos fechados e já consciente percebi o que tinha sido enganado, nesse momento ainda sentia o balonamento da aura e me levantei novamente em astral...bem como eu esperava esse ser veio plasmado e eu agarrei o pescoço dele por trás e segurei e estirei os braços dele para trás, porque eu estava irritado, provavelmente por causa dele, aí eu comecei a falar com ele e dar bronca, ele tinha uma voz tipo a do smigol do senhor dos aneis sabe, aí falei que "olha isso! tá vendo? sabe nem falar direito, isso é de viver pelo umbral, tá se acabando todo com essa vida" e fiquei numa conversa dessas com ele pedindo pra ele desfazer a plasmagem pra eu ver como ele era. Levei ele pra fora de casa e desvirei ele olhando nos olhos e a plasmagem se foi, nisso apareceu um ser parecido com esse que você viu, era um "zumbi" de cor azul, magro, com algumas feridas/cortes abertas, pelado e então mais uma vez dei uma bronca falando da aparencia dele, todo acabado. nisso mandei ele cair fora e voltei pro corpo pra tomar um banho. Provavelmente você não viu a aparencia real deles, teve algum onirismo, mas geralmente a textura do corpo é "densa". Nesse espírito que vi a textura parecia um pouco artificial, talvez meu cérebro não percebeu todos os detalhes.
  12. @sandrofabres agora tive uma dúvida, se por acaso eu tenha algum implante como um "capacete astral" ou alguma coisa grudada no meu corpo astral, ao sair do corpo eu posso simplesmente fazer um checklist passando a mão pelo corpo e tentando sentir que tem algo ali pra arrancar do corpo astral? Ou requer uma pessoa que tenha uma equipe astral mesmo? Eu sei que ainda tem a possibilidade de acabar plasmando. Mas o que eu falo é a pessoa fazer isso com foco, sem imaginar nada. Seria possível também?
  13. Que bom que você melhorou sua visão sobre como a vida funciona. Eu estou assistindo um vídeo do Wagner Borges e ele acabou tocando nesse assunto, sobre o envolvimento das pessoas com essas energias e seres. Recomendo assistir. https://www.youtube.com/embed/50aISIuecKk?start=2105