• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

bandeirapvh

B-Membros
  • Content Count

    220
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    7

bandeirapvh last won the day on January 15

bandeirapvh had the most liked content!

Community Reputation

72 Excellent

1 Follower

About bandeirapvh

  • Rank
    Trabalhando as Energias (200+)

Recent Profile Visitors

597 profile views
  1. Nossa, o rosto mudou mesmo e ainda passou a impressão de ser algo vindo de outra consciência. Obrigado pela resposta.
  2. Alguém aqui já teve a impressão de ver o sorriso zombeteiro de um obsessor no rosto de um encarnado enquanto este te olhava sem vc perceber? Isso após uma provocação de um adulto com “ego adolescente”. O olhar e o sorriso foram tenebrosos, pareciam de outra pessoa. Haveria um obsessor acoplado ali no lombo da pessoa, influenciando, e pode ser percebido?
  3. Obrigado. kkkkk, se depois do “não concordo” vim um tapinha nas costas e apreciar a paisagem seria bom demais.
  4. Sobre a dificuldade em perdoar hj em dia. Tive duas experiencias recentes em que eu pedi perdão a duas pessoas q eu ofendi verbalmente no passado e me arrependi. Quando fui pedir perdão a elas recentemente fui recebido grosseiramente. Sendo q a lógica, na minha opinião, seria a pessoa ver isso como uma ação benéfica e ela. Mas nesses casos, acho q não tem a ver com a lógica e no final o benéfico foi somente pra quem pediu o perdão. Mas o bom é q de 6 pessoas q resolvi pedir o perdão, 4 me receberam muito bem. Apenas 2 não aceitaram, apesar de ter sido ofensas verbais (discussões). Estou lendo um livro (renovando atitudes - hammed) q diz "cada um só pode dar aquilo que tem", q depende do nivel evolutivo de cada um o seu modo de agir. Então acredito q essas pessoas q citei, não possuíam a virtude do perdão, ou seu nivel evolutivo não permitia perdoar, e isso me faz compreender e não ficar remoendo isso na mente. Acho q a pessoa ao receber um pedido de perdão teria q parar e refletir sobre como foi bom o ofensor ter reconhecido. Quando eu vejo alguem pedindo perdão me vem isso a mente. Sei que é um aprendizado muito difícil perdoar, pra eu q sabia a teoria por em pratica, imagina pros exemplos q citei q nem a teoria tem, apesar de a maioria ser cristão, e o cristo ter vindo ensinar isso. O livro q citei tb diz q devemos deixar cada um vencer suas dificuldades sem impor nossas vontades (no caso, querer q a pessoa perdoe).
  5. Na verdade vc não fez nada de mais @Iogui, nem no modo de falar, pq acredito q vc estava somente respondendo a duvida. O q ocorre é q é algo meu mesmo que venho me corrigindo nos últimos anos: eu entrei em muitos debates insistindo em querer mudar a opinião ou o modo de agir dos outros, quando vi q o correto é eu falar meu ponto de vista (dependendo da pessoa, não o seu caso, mas as vezes não é bom nem falar) e não chegar a prolongar o assunto. Eu estava até pensando em abrir um tópico esses dias sobre a dificuldade em perdoar (vou criar hj). Tive duas experiencias recentes em que eu pedi perdão a duas pessoas q eu ofendi verbalmente no passado e me arrependi. Quando fui pedir perdão a elas fui recebido grosseiramente. Estou lendo um livro (renovando atitudes - hammed) q diz "cada um só pode dar aquilo que tem", q depende do nivel evolutivo de cada um. Então, no meu caso, na época das discussões eu não tinha a maturidade, de falar meu ponto e calar, ou somente calar, ouvir o do outro e não querer muda-lo. Bem como essas pessoas q citei, não possuíam a virtude do perdão. É um aprendizado muito difícil, pra eu q sabia a teoria por em pratica, imagina pros exemplos q citei q nem a teoria tem.
  6. É gringo mesmo. Eu não sabia que o Kardecismo só vingou aqui. Obrigado pelas informações @sandrofabres e @janus.
  7. Acho q era isso aí. Obsessor seria mais apegado. Acho q apenas dei de cara c esses aí. Na verdade acho q estou chamando espirito zombeteiro de obsessor. Complementando aqui sobre o novo documentário q citei da netflix “Vida após a morte”, li pessoas reclamando q não citaram base doutrinária, e realmente estou no episodio 3 e percebi isso. Li pessoas reclamando q assistiram ate o final e nao citaram o Kardec. Li pessoas reclamando q assistiram ate o final e nao citaram o Kardec. Ate onde assisti tb acho q deveriam citar o Kardec e o budismo. Vi nos titulos q próximos episódios fala sobre reencarnação. Vai faltar entao falar sobre a projeção astral. Mas eu gostei muito pq mostra pessoas em busca das respostas sobre a existência de uma vida extrafisica, grupos de pessoas q passaram pela eqm e outros buscadores procurando mediuns por conta de parentes q desencarnaram. Bem interessante, o medium fica frente ao buscador e contacta o parente e da detalhes de como eram, mas alfamas coisas poderiam ser vistas na internet (o documentário fala isso), como por exemplo se o medium fala q a pessoa tirou uma foto de tal maneira, isso pode ser visto antes em redes sociais, mas disseram q o medium nao conhecia ninguem no grupo (no caso das sessoes em grupo). Mas ha alguns detalhes q so o consulente sabia, como o caso de um rapaz q antes da medium chegar fala em voz alta na casa pro pai q ja desencarnou q ele comentasse, como prova de q ele estaria ali, sobre o cabelo (do consulente) e a medium nesse ponto diz q o pai comenta sobre o cabelo dele, e o cabelo dele nao tinha nada de diferente. To falando aqui pq gostei muito do documentário, e acho q tem tudo a ver com o forum. Segue o link sobre ele: https://www.netflix.com/br/title/80998853 Uma outra coisa, eu nao vi mais aqui no forum o @Aritmética. O @Iogui vi q passou um tempo fora mas voltou. Q seja bem vindo de volta. Houve alguns topicos q discordei dele e ele de mim e ate peço desculpas a ele pq cada um tem um modo de pensar. Isso é uma coisa q sei mas é dificil eu colocar em pratica. Mas acho q melhorei nesse ponto.
  8. Entendi. O documentário é muito bom, recomendo. É recente na netflix, com 6 episódios. Baseado em relatos. Interessante, pq eu nao sabia q há um centro de treinamento de mediuns na Holanda, no documentário mostra isso. Sobre os obsessores, nas poucas q fiz, na maioria encontrei obsessores, no quarto, fora dele, e em outros ambientes. Já teve projeção q assim q sentei na cama o obsessor veio pra cima de mim grunhindo, em outra saindo do quarto vi duas obsessoras com aparencia de bruxas novas. Teve poucas sem obsessores. Considerei obsessor os q tiveram atitudes agressivas, perseguindo ou querendo assustar.
  9. Obs. O documentário não é somente sobre eqm’s, esse é o assunto do episódio 1. Ainda estou no episodio 2 fala q sobre mediunidade.
  10. Assistindo um documentário novo na netflix sobre experiências de quase morte e vida apos a morte tive uma duvida; estou no começo mas achei muito bom o documentário: A duvida é sobre a diferença entre as sensações fora do corpo nas projeções e nas eqm’s. Nas eqm’s as pessoas relatam q tiveram uma sensação de bem estar e não quererem voltar, e tb a ida a um local paradisíaco no astral. Na projeções voluntarias, das q fiz e tb q vejo os usuarios relatando, saí e me deparei na maioria das vezes com obsessores, e não tive a mesma sensação de bem estar e de não querer voltar q as pessoas relatam na eqm, geramente da medo por conta dos obsessores, e o local onde se vai é diferente tb, ou no quarto ou se desperta a lucidez em outro local comum nao paradisíaco. A diferença do local de saida é logica, mas pq a diferença na sensação entre as duas experiências? Seria por conta da influencia do local e das pessoas q aguardam na eqm? Pois relatam q na eqm haviam parentes o aguardando e o local era muito bom.
  11. Os céticos (a ciência) dizem que o cérebro que cria a experiência da projeção e as eqm’s. Então com o cérebro adormecido como na anestesia geral, pelo fato de o Wagner não conseguir a projeção os céticos alegariam isso. Eu não sabia sobre o paracerebro.
  12. Essa sua pergunta é pros experientes. @Magnetista Sem querer atrapalhar sua pergunta, vou adicionar minha duvida tb: como visto no caso do Wagner Borges, é necessário um cérebro pra guardar a memoria da projeção? o espírito não tem memória? Essa experiência do Wagner corrobora a tese dos céticos.
  13. Nesse video o Wagner Borges, que é experiente nas projeções tentou a projeção e não conseguiu no momento da anestesia de uma cirurgia. Mas ele fala que sentiu o momento da reentrada no corpo quando despertou da cirurgia. https://youtu.be/M4oFwLxt2es
  14. Ótima pergunta. Vejo muito falarem da necessidade e dos benefícios disso. São dois então q nao sentem. O q sinto somente é acalmar as emoções. Sobre o energetico o q me ajudou diminuindo minha ansiedade foram tecnicas de energização dos chakras, não o zazen. Talvez a gente nao sinta na hora os beneficios, somente depois, como no yoga q depois eu saia bem da pratica. Eu posso estar enganado, mas eu dou muito mais importancia ao ato de parar e refletir sobre ações futuras, do q a limpeza de pensamentos, pois a reflexão ao meu ver geraria um aprendizado.
  15. Na próxima relação entre sem se apegar demais. Tenha em mente que a outra pessoa pode deixar de gostar. Assim, se tiver um término no relacionamento, vc pode esquecer em duas semanas ou um mês, pois já estava preparada. Isso não quer dizer que deve ser fria na relação. E as vezes a outra pessoa já dá indícios, observe.