Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

max81.costa

B-Membros
  • Posts

    103
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Everything posted by max81.costa

  1. Sandro, tenho uma colega que me relatou que quando criança ela costumava olhar fixamente no espelho por um longo tempo. Questionei ela o porque que ela fazia aquilo e ela respondeu que gostava. Durante esse processo, ela falou que algumas vezes se sentia leve e flutuando e via pessoas desconhecidas caminhando pela casa e ouvia vozes. Eu, quando pequeno (5 ou 6 anos), tinha o costume de ficar olhando para o teto antes de dormir e ficava me concentrando nele. E durante esse processo eu via o teto se aproximar e nesse momento eu ouvia vozes também e vultos. Eu vi uma certa semelhança nos dois casos. Não cheguei ainda a pesquisar, mas essa consequência de "vultos e vozes" seria aquele momento de alucinações que antecede a projeção? Eu acredito que permanecia acordado, mas como minhas projeções são bem reais eu não consigo afirmar 100%.
  2. Se você não fizer um teste, será muito dificil de saber se está ou não projetado, pois é muito parecido com o mundo real. Eu custumo contar os dedos, puxar o dedo e as vezes enfiar o braço na parede. Faça sempre testes. Uma vez eu ia pular da sacada e sair voando e lembrei de fazer o teste, e realmente eu estava projetado. Já pensou se eu não tivesse projetado e não tivesse feito o teste. Faça sempre!... abrs.
  3. Amigo, eu tenho projeções muito facil e o Sandro me ajudou muito com isso indireta e diretamente. Pratique olhar para as mãos durante o dia e contar os dedos mentalmente. Faça isso de hora em hora e toda vez que vc notar algo estranho (algum objeto estranho, algo que não deveria ou deveria esta ali, etc). Treine isso bastante. Quando for deitar para dormir, feche os olhos e fique observando o seu corpo adormecer... faça isso naturalmente sem se esforaçar muito. Quando estiver fazendo isso, pode ser que você mude de foco e pense em outra coisa, caso aconteça isso, volte a se concentrar no seu corpo. No meu caso, do nada da um apagão e eu já volto projetado. Muitas vezes eu só percebo que estou projetado quando olho para as mãos e vejo meus dedos deformados ou um numero de dedos diferente de "cinco". Se eu não contar os dedos eu não percebo que estou projetado... ou acho que estou com dificuldade de dormir e fico deitado na cama. Tem que ter o custume de contar os dedos durante o dia, caso não faça isso, dificilmente vai contar quando estiver projetado, pois não irá lembrar.
  4. Então, tem algum tempo que evito as projeções devido a minha situação emocional atual. O meu "sonho" dessa noite aconteceu algo muito estranho. Digo "sonho" mas, acredito que tenha sito uma projeção astral onde eu não consegui identificar que eu estava nela, achei que fosse em vigília. Gostaria de saber se na projeção de vocês já aconteceram algo parecido e se eu posso ter criado isso ou realmente é possível acontecer: Durante o “sonho” você ser controlado por uma entidade e através dela você escrever algo em um objeto com o dedo? No meu caso foi o nome de duas “pessoas” que eu já havia conversado nesse “sonho”. O estranho, que em uma outra projeção, eu tentei ler algo e ficou distorcido e nessa eu li com clareza o nome das “pessoas”. Durante o ataque a essas duas “pessoas” eu criei uma bolha de proteção em mim e, ao invés de criar uma outra bolha de proteção nas “pessoas” que seriam atacadas, eu criei na “entidade” que faria o ataque. O que aconteceu que dentro da bolha que criei para prendar a “entidade”, começou a escurecer e não consegui mais ver essa “entidade” dentro da bolha. Alguém já tentou prender alguém dentro dessa bolha ? Eu criei elas com pensamentos de felicidade e harmonia. Abrs.
  5. Bom dia Pessoal! Fazia algum tempo que eu não tinha projeções lúcidas, por evitar mesmo. Vou resumir e oprimir a historia pra não ficar mto carregado. Foi uma projeção mto demorada, parece que durou toda a noite. Ambiente totalmente igual ao nosso mundo físico. Então, desconfiei que estava sonhando e fiz o teste de realidade contando os dedos, e o resultado foi que a quantidade de dedos em uma mão era diferente de cinco, assim tive certeza que estava no astral. No momento que eu fiz esse teste eu estava em uma situação que já estava acontecendo a algum tempo, mas eu não lembro do antes. Após o teste de realidade, eu entrei em um prédio e fui atrás de uma "pessoa" que havia conversando comigo para fazer umas perguntas sobre o que ela havia conversado comigo. ... Na frente da porta do apartamento que senti que ela estava, fiz novamente o teste de realidade e não deu certo. Contei os dedos e estavam normais, tentei atravessar a porta e bati com a cara nela, tentei enfiar o dedo na parede e quase quebrei o dedo, até que tentei flutuar e com muita dificuldade sai do chão coisa de 5 cm. Refiz novamente o teste de contar os dedos e na segunda vez deu certo. ... Abrir a porta normalmente e entrei, vi a pessoa que já não tinha a mesma aparecia, tentei jogar energia nela com sentimento como se eu tivesse sido enganado e após isso ela passou a ficar bem feia. (Eu não sei se deu certo, pois não notei visualmente sair nada da minha mão). Ela veio até mim e encostou em mim com as mão e fez um gesto como se estivesse gostando, e nesse momento eu coloquei minhas duas mãos sobre os ombros dela e tentei passar energia boa pra ela. Nisso, a aparência dela piorou e ela caiu no chão desmaiada. ... Depois aconteceu muito mais coisas, mas aqui no fórum possui bastante relatos parecidos. Minhas duvidas são as seguintes: 1- E normal a projeção durar tanto tempo assim, pois vejo relato do pessoal reclamando que as projeções são bem curtas? 2- Aquele meu ataque funcionou ? Eu não vi sair nada das mãos e ela apenas mudou de aparência. 3- E aquela outra parte, quando passei energia positiva pra ela, ela não teria que ficar com uma aparecia melhor e deveria ir embora normalmente ao invés de ter desmaiado ? Abraços!!
  6. Boa noite! Então... deitei agora pouco com intensão de me projetar, utilizando apenas uma técnica: a de deixar o corpo dormir e se segurar o maximo possível consciente. Muito rápido ja estava em um local com muita gente... muita mesmo... minha visão estava mto limidada. Logo veio uma mulher deformada na minha direção... enconstei nela com pensamentos positivos e parece que ela deu uma melhorada... mas veio mais gente em minha direção... senti sentimento ruim e tentei soltar uma explosão de energia ao meu redor... mas n funcionou... e logo em seguida ignorei todos e ja lembrei que vim no astral pra achar quem esta interferindo na minha vida. E nisso falei "apareca"... de imediato fui pra cima da minha cama... e estava ainda em astral... mas me senti preso e com a visao mais limitada ainda... nisso senti alguem puxar meu filho da cama... consegui mexer o braço e segurar ele... senti algo ruim enquando eu o segurava... e logo em seguida vi alguma coisa branca passar por cima de mim e de imediato voltei ao físico... e acordei con o pensamento "não vou conseguir te soltar de novo". E hj meu filho esta dormindo comigo aqui do lado E acordei fervendo... parecendo que estava com febre de 40 graus... mesmo com o ar ligado e o quarto bem gelado. Abrs.
  7. Entendi... é uma "sobremesa" de física, biologia e recheio de espiritualidade. É muita informação e a gente acaba misturando tudo e as vezes uma coisa simples de resolver a gente a transforma em uma tempestade. Eu já estava dominando bem essa fase de passar por essas alucinações e até "perseguir" elas afim de facilitar as projeções... mas, dessa vez elas geravam sustos mesmo. E, realmente eu estava a algum tempo sem praticar e pode ter intensificado isso. Vou aproveitar e tirar outra duvida, Na vigília nos temos uma personalidade e em astral temos outra ? Essa personalidade que temos quando se projetamos ela vem da vigília ou de outras vidas ? Quando o pessoal usa aquele termo, "semelhante atrai semelhante"... isso se refere a essência da pessoa na vigília e/ou situações esporádicas e momentâneas também? Vou dar um exemplo: Uma pessoa não bebe bebida alcoólica... mas em um determinado dia ela bebeu e passou da conta... e logo após ela se projetou consciente... nesse caso, ela irá para zonas compatíveis com o alcoolismo e encontrará entidades semelhantes a situação atual dela, ou ela se manterá em zonas semelhantes a que ela vinha frequentando antes? abrs.
  8. Sandro, conseguiria me passar uma literatura bem básica e leve para eu começar a estudar ? acho que já está na hora... depois irei solicitando mais 😁
  9. A dois dias atrás, a noite antes de dormir, decidi realizar algumas praticas com a finalidade de projetar. Como relatei acima, estava com receio de tentar a projeção pois estou passando por um período delicado, mesmo sabendo que toda noite, inconscientemente ou conscientemente, nos saímos... mas, não estava com "cabeça" para nada novo. Mas, nesse dia, do nada me veio essa vontade de verificar como andava o astral. Então... Tentei a primeira vez, e quando estava chegando naquele estado onde basta apenas se levantar e sair andando pelo astral, alguma coisa me deu um susto e eu voltei. Tentei a segunda vez e a mesma coisa... Eu contei 7 vezes de tentativas e não consegui! Sempre me davam um susto. Os sustos eram sempre através de sons (gritos, sussurros, etc) ao pé do ouvido. Cheguei a uma conclusão bem clara que alguém estava impedindo a minha saída. Já vi um tópico aqui no fórum relacionado com o assunto, mas procurei e não encontrei mais. Minha duvida é o seguinte, Isso faz parte daquela fase pré projeção onde passamos por certo tipo de alucinações, ou pode ser alguma entidade impedindo a saída? Se for a segunda opção, qual a intenção de impedir a minha saída, considerando que tenho bem pouco conhecimento e acho que minha saída para o astral de forma consciente não tem nenhuma relevância lá... abs
  10. Então, hoje de manhã aconteceu algo parecido comigo. Acordei e fui direto a cozinha como de curtume, e no caminho passei pela sala e notei que o sofá não estava na sala. Ai eu... "ué será que a mulher mandou o sofá para lavar e não falou nada comigo?" Ainda atucanado, fui até a sacada para ver se o sofá estava lá e nada. Convencido que o sofá não estava em casa continuei a rotina... Fui até a cozinha, voltei ao quarto, acordei meu filho, levei ele pra tomar banho (ele é pequeno)... tirei ele do banho... peguei um colchão pequeno no quarto e levei ele e meu filho para sala... Quando cheguei na sala o sofá estava lá! Agora, o estranho é que não notei quando voltei para o físico. Eu posso ter retornado quando deitei na cama pra acordar ele. Mas, se foi nesse instante, eu não notei. Hoje estou fazendo teste de realidade o tempo todo... hehehe
  11. Então, estou passando por um período difícil e decidir evitar um pouco a projeção até terminar essa fase. Estou com uma lembrança de uma projeção que não lembro de ter vivenciado ela... apenas surgiu na lembrança. É o seguinte... Lembro de estar caminhando em uma estrada de chão batido em uma área florestal... o local lembra aqueles senarios de filmes da Irlanda antiga. Ambiente bom, claro e sensação muito boa. Em um certo ponto da estrada fui abordado por uma mulher que estava parada as margens da estrada. Ela me parou e falou que so os "puros" (sem pecados) poderiam passar. Ela me falou também que sempre esteve ali, guardando a entrada como porteira e mesmo assim, por esta perto e não ser pura o suficiente, aquele lugar a machucava... e me mostrou algumas feridas pelo corpo provocada pela proximidade do local. Eu pensei e falei a ela que não lembrava de ter cometido nenhum pecado... (eu respondi isso de forma mecânica, automatica). Depois que eu falei isso ela me deixou passar e foi me guiando em uma trilha para fora da estrada. Chegamos até a entrada de uma caverna tomada por água... e de alguma forma eu sabia que eu teria que entrar naquela água e sair do outro lado... e de alguma forma eu sabia como era o início do outro lado... Era gramado, com flores e muito feliz. Não lembro mais o que aconteceu... não sei se atravessei... Alguem ja viu algo parecido ou passou por algo parecido... com porteiro... etc?
  12. Verdade! Sabe, eu sou de prestar atenção em detalhes que não tem muita significância para a maioria das pessoas... Mas, olha só ! Eu andei observando, sem nenhum motivo, o rosto desses seres quando nos conversamos com eles... Eles não mexem a boca , ou seja, eles não falam e a gente se comunica com eles como se fosse uma conversa falada. Teve até uma vez em astral que eu estava muito distante de um grupo de pessoas e eu escutava elas conversando como se elas estivessem do meu lado, até relatei isso aqui no fórum. Não sei se foi uma coisa isolada ou realmente eles não falam... rss ! Outra coisa... Quando eu observei isso, eu passei a prestar mais atenção... e passei a perceber um "canal da comunicação" (tipo um sentido novo). Em vigilia (acordado) eu noto que existe esse canal só que bem distante, fraco e quando eu tento alcançar ele ele se perde... Será que da pra desenvolver esse canal e a gente escutar o astral estando acordado? Ou isso é uma "viagem" minha ?
  13. É isso mesmo Sandro, bem como vc explicou. Obrigado!!
  14. O Saulo falou que talvez teria mais algum acontecimento na projeção que "se perdeu", ou seja, que ele não se lembrou. Gostaria de saber se esporadicamente, após algum tempo, ele pode lembrar dessa parte que "se perdeu". Não sei se conseguiram entender a pergunta. Pergunto, pois estou lembrando de situações em astral que não lembro de terem acontecido. abrs.
  15. Ontem senti isso novamente. Dessa vez, parei e me concentrei nesses sintomas para tentar entender e perceber mais detalhes. Então: Depois que eu passei a prestar mais atenção, eles passaram a se concentrar mais do lado esquerdo do corpo; Não tinha uma sintonia exata de tempo entre os sintomas, mas ocorria a cada 5 segundos mais ou menos; Os sintomas era o mesmo de quando voltamos de uma projeção (tranco) só que mais leve; Passei a sentir calafrios e arrepios; E agora uma coisa que achei bem estranho: Após uns 15 minutos relaxado e prestando atenção nos sintomas eu comecei a ver rostos deformados na memória indo e vindo, ou seja, parecia que eu estava no físico e no astral ao mesmo tempo. Vou tentar explicar melhor: Eu estava de olhos aberto no físico e parecia que eu estava vendo o astral tipo como uma memória presente. (Ex. imagine uma coisa que vc fez no passado. Nesse local que vc visualizou a imagem do passado eu via essa imagem dos rostos o tempo todo, indo e vindo, como se chegasse perto de mim e se afastasse, e nesse momento vinha outro rosto diferente, e ficava esse ciclo). A imagem que parecia vim do astral era escura e os rostos, eu só conseguia ver eles quando eles ficavam muito próximo de mim, acho que uns 15 cm de mim. Eram 3 rostos diferentes e todos deformados. Eram meio chuviscados, falhados e azul. Por falta de conhecimento decidir parar de focar e comecei a pensar e fazer outras coisas e parou. Joe, tenta fazer o que eu fiz para ver se acontece com vc. Muito estranho isso. Não sei se alguém já passou por isso. A sensação que senti não era muito boa não.
  16. Eu ja vi esses seres altos algumas vezes... já até briguei com eles no soco. Tem relato meu sobre esse fato aqui no forum. Esses eu não consegui ver o rosto tambem e vi eles aqui em casa. Eles pareciam ter uma capa como vc descreveu. ---- E esse relato abaixo são de uns seres altos também... mas com aparencias diferentes do que eu falei a cima. Uma vez, fui levado por uma senhora mais velha até a porta de um bar. E ali ficamos escondidos e observando do outro lado da rua uma casa. O local parecia o centro de uma cidade onde as paredes das casas ficam bem em cima da calçada. Geramente o centro das cidades do nordeste sao assim. Então... a senhora falava para eu ficar escondido e observando eles... eu consegui ver uma mulher de uns 30 anos la dentro... e questionei a senhora sobre ela... e a senhora me falou que a moça estava aprisionada e tinha outras pessoas la dentro. Mas, que a gente não poderia fazer nada. E continuamos observando... e nesse meio tempo entrou mais 3 deles naquela casa... Pelo o que ela me explicou... eles eram feiticeiros e faziam coisas ruins com os aprisionados. A aparência deles... 2,7 m de altura mais ou menos... fortes... andavam com o corpo invergado para frente (corcundas)... cabelos pretos, lisos e compridos...os cabelos eram repartidose ficavam na frente dos ombros. E sobre o seu relato... se tivesse acontecido comigo eu teria insistido no olve... Mas, como sou novo na projeção não tenho certeza se ajudaria. Por favor... alguem me corrija caso eu esteja errado. Abs.
  17. Sandro, as vezes acho que estou fazendo algo errado ou não estou entendo bem o que é lucidez. Vejo muita gente falando em baixa lucidez e grau de lucidez, até já tirei algumas duvidas aqui no forum sobre isso. Mas, o que noto é que quando levanto da cama e faço o teste de realidade e tenho certeza que estou no astral... para mim, eu não percebo a diferença entre la e no físico. Lá eu penso e raciocínio como no físico. Sabe, eu não vejo essa diferença. A diferença que percebo é apenas a questão da claridade, ou seja, da luz do ambiente que as vezes escurece ou fica meio escuro. Mas, quando peço mais claridade geralemente da certo. Estou tento dificuldade de fazer olve lá... quando tento fazer volto ao corpo. Não sei se é porq quando eu tento fazer penso no meu corpo e volto... não sei o que esta acontecendo. E sobre as entidades que me atacam lá, acho que assimilei bem o que vc me explicou... e até então não estou mais me estressado com elas... e o engraçado que elas estão sumindo quando chegam perto de mim e eu faço o escudo. Não faço ideia onde elas estão indo. Estou pensando em começar a tentar ajudá-las... mas não sei se é melhor eu pegar um pouco mais de experiência e confiança. E quero voltar a levantar elas... para ver a questão do cansaço e do comportamento delas... mas não tive a oportunidade ainda. Abs.
  18. Não estou questionado o relato da Luciene... Mas, gostaria de saber como temos certeza que realmente aquela "pessoa" que vemos no astral realmente é a pessoa que aparenta ser? Pergunto isso porq já vi alguns familiares no astral e no primeiro momento eu até acreditava que era elas, mas logo vinha a desconfiança. A pouco tempo li aqui no foro que quando encontramos eles devemos prestar o máximo de atenção na aparência, caso não seja realmente eles, a carapuça cai. Mas, não testei ainda e não sei se funciona. Existe outra forma ?
  19. Joe, tudo certo ? Sobre a Bíblia, eu li alguns trechos e assistir poucos filmes relacionados. Eu não entendo quase nada do que você falou. Na verdade, entendi apenas que você quer ajudar. Sabe, a maioria das nossas perguntas já sabemos as respostas, mas não conseguimos acha-las ou enxerga-las. Sabe Jesus... o conhecimento dele era infinito e como ele fazia para ensinar as pessoas ? Ele não lançou um conhecimento profundo para ensinar espiritualidade as pessoas... Joe, ele fez o simples com amor. Ele contava historias simples para ensinar as pessoas. Ele transforma ignorantes em sábios apenas contando historias (parábolas) e dando exemplos. Não estou falando para você sair contando historinhas por ai.... quero dizer que a solução pode ser bem simples. Ninguém gosta de critica, a critica afasta as pessoas e o amor e a compaixão aproxima. Tente simplificar... abrs.
  20. No tópico "Por onde começar" o Sandro explica o que deve ser feito para vcs conseguirem a projeção astral. Vcs devem ler e relê até entenderem e conseguirem fazer. O tópico vai tirar bastante dúvidas de vcs e vai fazer vcs não perderem a oportunidade da projeção quando ela surgir.
  21. Ultimamente estou evitando a projeção astral lúcida pois estou passando por uma fase bem estressante. Mas, a alguns dias tive a oportunidade de me projetar e resolvi sair. Gosto de relatar como acontece as minhas saídas pois pode ajudar alguém que esteja tentando a projeção lúcida pela primeira vez. Acordei de madrugada escutando um barulho estranho, parecido com o barulho de uma metralhadora. O volume do barulho não era tão alto, mas sabia por experiência que esse barulho vinha do plano astral ou daquela "faze alterada". Passei a me concentrar e tentar escutar melhor esse barulho e assim fiz. Passado pouco tempo o ambiente começou a clarear, então percebi que era o momento de se levantar. Consegui levantar apenas o tronco e o resto do corpo ficou preso na cama. Lembrei do Conselho do Sandro e olhei para o teto, estiquei os bracos até ele e o puxei. Dessa forma consegui me soltar. Caminhei com a sensação de mto peso até a porta do quarto e resolvir tirar uma dúvida que o pessoal aqui no forum uma vez ou outra tem: "quando se olha pra cama ver ou não o corpo?". Então, eu parei e fiquei olhando para a cama com muita paciência e verificando o máximo de detalhe possível. Olha, eu não vi o meu corpo! Vi a cama normal, os lençóis amassados, os travesseiros, mas não achei meu corpo. Fui até a sala e achei uma criatura estranha flutuando. Ela veio em minha direção como fosse me agredir e eu fiz um movimento de escudo com as mãos e funcionou. Mas, eu não percebi o que aconteceu quando ela bateu no escudo... a criatura simplismente sumiu!... eu estava com muita tranqüilidade quando eu fiz o escudo... até parece que eu mudei de sintonia e ela sumiu... A um tempo atrás eu estava tentando mudar de sintonia utilizando sentimentos no plano astral e dessa forma tentar mudar de local intencionalmente... mas, parei de treinar e não sei se isso é possível. Algumas vezes eu consegui, mas não sei se foi eu ou foi meu mentor que me mudou de local. Voltando a projeção... Então, quando a criatura sumiu, eu resolvi sair de casa e dar uma caminhada pela rua. Como moro em apartamento sempre faco teste de realidade antes de sair voando pela sacada. Dessa vez eu dei uma dedada na parede e o meu dedo atravessou a parede o que me garantiu que eu estava no plano astral. Entao flutuei e desci pela sacada do prédio. Lá em baixo encontrei pessoas na rua. Abordei uma mulher e fiz algumas perguntas, mas ela não respondia coisa com coisa... as respostas não tinha nada haver com as perguntas... Desistir de puxar papo e fui andando pela rua... Olhei para trás e observei que ja tinha andado uns 800 m. Vi uma criatura estranha descendo do meu prédio pela fachada. Como ja estou cansado de fugir de criaturas no plano astral, resolvir sentar no meio fio e aguardar ela chegar até mim. Sentei e fiquei esperando... quando ela chegou perto resolvir voltar ao corpo... e aconteceu. Nessa projeção notei que evolui um pouco, estou mas tranqüilo e dessa vez não quis agredi ninguem...
  22. Joe, comigo também acontecia algo parecido na época que estava praticando bastante. No meu caso os sintomas acontecia do nada, quando eu estava trabalhando ou caminhando ou fazendo alguma coisa sem nenhuma relação com a projeção astral, fazendo coisas do dia a dia. Do nada eu sentia um apagão, uma volta da consciência seguida daquele tranco quando sentimos quando voltamos ao corpo após a projeção e uma leve tontura. O tempo do apagão e da volta da consciencial parecia ser muito rápido, aprox. 1 segundo e a sensação era de um desencaixe e um rápido encaixe. Diminui a pratica e parou. Depois intensifiquei novamente e voltou. Não sei se realmente existe essa relação com a pratica ou seja apenas coincidência. Não faço ideia o que seja.
  23. Assim que ela caiu ouve uma reação geral por parte das pessoas que estavam em volta, o que fez eu desviar o olhar dela para as pessoas me olhando e bem rápido já fui levado a outro local. Após ela cair, notei apenas que ela se virou assustada. Foi tudo muito rápido. Ela estava aprox. 8 m de mim, estava de vestido azul 1,60 m de altura e meia gordinha. rss.. Teve outra cena que eu não relatei porq só lembro de uma imagem... Ela aconteceu antes de eu acordar e depois daquela confusão na igreja... Eu estava em uma rua parado em frente de casas e focado em duas casas... Chão de pedras, casas de madeiras uma ao lado da outra, arvores, o local era bonito. Aquela entidade, que eu achava que era a minha irmã, ainda estava ao meu lado... Eu acredito que eu estava tentando trocar de lugar as casas ou levantar elas... mas não lembro se consegui ou o que aconteceu. Sandro, você sentia cansaço quando praticava ? Eu lembro que eu não tentava envolver as coisas e arrastar ou mover... lembro que eu me concentrava no alvo e imagina ele em outro local, causando o deslocamento dele. Isso acontecia muito rápido e parecia ter sido arrastado.
  24. Então, hoje de madrugada aprendi algumas coisas... Despertei a consciência em um local parecido com uma prisão ao ar livre, com piso de chão batido, cabanas de madeiras, cercada por cerca elétrica e possuía um tamanho aproximado de 5.000 m². Tinha uns 5 “agentes prisionais” e poucos presos... acho que uns 80 comigo. Certo momento eu estava próximo a cerca elétrica observando o local e chegou uma pessoa alvoroçada com um monte de madeira na mão que notei que havia sido retirada de uma das cabanas de madeira. A sensação que tive dessa pessoa é que era um colega. Perguntei a ele o que ele iria fazer e ele falou que iria apoiar a madeira na grade iria subir, pular e fugi dali. Então, ele fez isso e fugiu. Olhei ao redor e vi mais umas duas pessoas fazendo a mesma coisa. Notei ao meu lado uma outra pessoa, sentia que era minha irmã, mas não tinha a aparência da minha irmã atual. Nesse meio tempo, uma agente apareceu com uma cobra presa parecendo um cabo de vassoura com uma corda na ponta. Ela pegou aquela cobra e jogou em minha direção. Não percebi se ela tinha ou não intenção de fazer isso. Com o susto eu e essa minha suposta irmã caímos sentados ao chão e a cobra ficou 1 m de distância de mim. Fiquei meio que paralisado com receio de ser picado. Então, lembrei que estava no astral e perdi esse receio. Pensei em tirar a cobra dali com o pensamento. Concentrei na cobra e após várias tentativas consegui mover a cobra coisa de 10 cm. Na verdade ela não se móvel, ela sumiu e apareceu 10 cm de distância. Após mais tentativas consigo mover ela mais longe. Nesse meio tempo, parece que me tiraram dali e me levaram para uma espécie de restaurante de beira de estrada. Essa “minha irmã estava junto”. Entramos nesse restaurante e notei uma TV de tubo pendurada na parede. Estava empolgado de ter aprendido mover as coisas de local e tentei mover a TV. E após algumas tentativas consegui tirar a TV de uma parede e colocar na outra. (Essas tentativas de mover as coisas me deixava cansado) Na mesa ao lado tinha um casal, uma criança e uma bola no chão. Com a mente após duas tentativas consegui jogar a bola para longe. Nesse momento a minha irmã percebeu que eu tinha feito aquilo e perguntou assustada como eu fiz. Eu falei que pensava em mudar as coisas de lugar e acontecia. E após ela tentar algumas vezes ela conseguiu também. Vi uma mulher na porta do restaurante. Pensei em levantar ela e consegui. De longe levantei ela coisa de um metro do chão e soltei e ela caiu com tudo no chão. Nesse momento, todos do restaurante me olharam assustados e de imediato fui levado a outro local. Apareci dentro de uma igreja em uma cidade pequena. A igreja estava cheia. Notei muita gente sentada e algumas pessoas em pé. Essa suposta irmã estava ao meu lado de novo. Notei também que eu e ela estávamos flutuando a 1 m do chão e quando nos se movíamos íamos flutuando. Percebi uma confusão na frente da igreja e fui até lá. Uma moça que parecia ter algum tipo de sentimento de aproximação comigo estava brigando com alguém importante e influente na igreja. Então essa confusão se estendeu... ela saiu correndo da igreja e essa outra pessoa com quem ela estava brigando foi atrás dela falando que iria prender ela e eu fui acompanhando como alguma forma de observador. Nessa confusão toda eu percebi que as pessoas não estavam falando estavam se comunicando sem falar... eu percebia o que as pessoas “falavam” mesmo estando distante delas e consegui verificar também que eu conseguia ouvir quem eu queria ouvir. Por exemplo... tinha uma pessoa distante... eu me concentrava nela e ouvia ou sentia o que ela estava querendo dizer sem interferência da distância e de outras pessoas. No momento que eu percebi isso eu acordei.
×
×
  • Create New...