• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

MarkV

B-Membros
  • Content Count

    13
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    3

MarkV last won the day on March 2

MarkV had the most liked content!

Community Reputation

10 Good

About MarkV

  • Rank
    Member
  1. A sua descrição é muito semelhante ao que eu presenciei! No momento em que eu fui intuído a direcionar energias ao espírito, ficou muito claro que isso deveria ser feito com sentimento de compaixão, pois se tratava de alguém que não respondia por seus atos. Quase que um amparo de um sofredor.
  2. Sim, devido ao nível de lucidez que estava alto, consegui um foco bem grande para realizá-la.
  3. Obrigado rs.. depois de me dedicar mais às práticas agr estou naquela fase de "Quiabo": Um cochilinho e já estou saindo do corpo kkk chega a ser engraçado.
  4. É verdade, obrigado meu amigo. É incrível a sincronicidade de certos fatos.. ontem uma tia minha evangélica veio me procurar dizendo que teve um sonho comigo e disse que "Deus" tinha um plano na minha vida. Achei muito curioso rs..
  5. Olá amigos, O relato que irei expor acabou de acontecer agora e estou postando aqui para não esquecer. Venho de alguns meses afastado das práticas e exercícícios projetivos, e por isso enfrentava um recesso projetivo, que sinceramente, foi por falta de interesse de minha parte pelas questões projetivas e espirituais. Então vamos lá: Momentos antes de me desprender do corpo, em breves segundos, minha lucidez abriu por duas vezes, Me permitindo ver meu quarto e parte da sala. Após esses dois lapsos, apaguei novamente. Abri a consciência já na rua, em frente à minha casa e senti um sentimento de gratidão por estar tendo uma projeção patrocinada, já que eu ultimamente não venho me esforçando nessa área. Agradeci mentalmente ao amparador (Que eu sentia próximo mas não via), e resolvi dar uma volta pela rua. Ví algumas pessoas encarnadas saindo de uma casa de festas bem ao lado da minha casa.. estava tudo normal.. tarde de sol.. um vento leve.. Subindo a rua, próximo à um supermercado, me assustei com um veículo enorme de cor azul escuro, que creio ser um veículo astral, como os ônibus relatos nos romances espíritas. Desci a rua novamente, em direção à minha casa, só que dessa vez volitando há uns 5 metros e muito rápido (antes estava volitando à 1M do chão e bem lento). Chegando em frente de casa, já estando mais próximo ao chão, alguém puxou minhas pernas para cima, de modo que fiquei de ponta cabeça e olhando pro céu (não tive medo pois sei que foi o amparador quem fez isso) e mentalmente, falei a ele que queria que ele me levasse para volitar bem alto, naquele céu maravilhoso. Foi quando veio a resposta dele (puxão de orelha): "Se você quiser voar pelos céus, primeiro vai ter que aprender a RASTEJAR pela Terra!" Na hora me veio um sentimento forte de reconhecimento da verdade nas palavras dele, pois eu queria galgar os céus mas há um bom tempo tinha deixado os estudos de lado. Eu caí em si, e sinceramente, fiquei com um pouco de vergonha. Ele me soltou, e eu, ao invés de volitar baixo como é o meu normal, desci no chão e comecei a andar no solo mesmo (a sensação é a de tentar andar no piso de uma piscina, a cada passo vc sente a falta de gravidade). Parei por um estante, e olhando pro lado, apareceu um espelho plasmado e me vi refletido lá. A intenção do mentor era que eu observasse meu estado. a imagem no espelho me mostrava com um óculos de sol. Tentei retirá-lo. Não saiu. Tentei mais uma vez, e dessa vez consegui. Fiquei olhando minha imagem e pensando na questão das plasmagens, e plasmei uma barba espessa no meu rosto. Achei graça do fato de poder manipular conscientememte minha aparencia no astral, e de estar totalmente consciente para comprovar isso.. Nesse momento, fui puxado para o corpo e acordei lembrando tudo. Obrigado amigos por lerem, e nunca esqueçam da importancia da dedicação às práticas espirituais/projetivas. E gratidão ao Mentor que me fazer lembrar isso.
  6. Belo relato irmão! Realmente, a falta de conhecimento pode nos levar à ruina..
  7. Creio que não, pois em minhas experiências os mentores agem com muito mais sutilidade. Eles não costumam intervir tão diretamente..
  8. Verdade, muitos seres "poderosos" do umbral são os grandes mentores que estão influenciando grandes conglomerados sociais e políticos que enganam e exploram a população na superfície física.. E eles tem um poder influência em nosso meio bastante desenvolvido.
  9. O astral inferior é meio que uma cópia do físico, tendo em vista que as consciências estão em um mesmo grau de "desenvolvimento" moral. O policiamento ao qual me referi se trata de guardiões de uma densidade material mais acima, onde as consciências estão mais lúcidas. Se trata de "patrulhas" astrais de planos superiores que por vezes supervisionam e protegem locais no físico de uma determinada faixa mais próxima possível da física. Mas existem também "guardas" que são estabelecidos por uma sociedade totalmente umbralina para servir e proteger os interesses dos "governadores" das sociedades instituidas nos planos astrais inferiores. Enfim, muitas coisas similares ao nosso plano. A coisa só começa a mudar para melhor em planos mais superiores..
  10. Realmente, o único amparo que lembro ter feito foi exatamente após ter me projetado por volta de 4:30/5:00hrs.. Eu tenho algumas informações sobre a correlação entre as ondas cerebrais e de como escolher o período do sono onde a onda está mais propícia, e que esse fator facilita em muito as experiências mais lúcidas, mas eu realmente não sabia que chegava ao ponto de influenciar o teor das projeções assim.. Quanto ao patrulhamento que parece estar se intensificando, antes de entrar em recesso projetivo, todas as vezes que me projetei na real time esse ano, observei políciamento astral bloqueando ruas próximas, e quando se chegava perto da barreira deles, vinha um aviso mental dando um alerta de que era proibido ir adiante. Creio que meu recesso projetivo também possa ter sido por isso, pois curioso como sou, eu deva ter furado esses bloqueios quando estou inconsciente kk.. Muito obrigado por suas explanações irmão, muito didáticas, irei ler os conteúdos!
  11. Olá amigos, Hoje de manhã por volta das 6:30, resolvi fazer uma técnica projetiva e voltar a dormir (Venho de um recesso projetivo de mais de 2 semanas), talvez porque eu tenha uma certa dificuldade em adormecer em decúbito dorsal, mas hoje adormeci nessa posição. Comecei sentindo um leve EV e o desprendimento foi fácil até, senti o psicossoma ainda deitado deslizando suavemente no sentido dos pés à cabeça. Senti o corpo espiritual atravessando a parede atrás da cabeceira da cama até parar no comodo ao lado, porém nesse momento tive um sobressalto e retornei ao corpo. Novamente preso ao corpo, percebi uma consciência extrafisica (não consegui distinguir os traços) deitada junto ao meu corpo. Instintivamente fiz um EV para tentar me desprender novamente do corpo e o tal "amiguinho" percebendo minha intenção, se atirou sobre mim tentando impedir minha saída. Já nervoso, fiz um forte EV e senti o "intruso" perdendo as forças acima de mim, até que ele sumiu e assim, pude me desprender do corpo flutuando para cima. Sai volitando a cerca de 1M do chão (Estava na real time) para fora de casa e entrei na casa de um parente que fica ao lado. Nesse momento ouve um breve lapso de consciência. Assim que recuperei a consciência estava ainda na sala da casa desse parente e resolvi dar uma olhada lá fora na rua, para dar uma volitada pelo bairro. E foi o que fiz.. Sai volitando a cerca de 3 M de altura em direção à rua quando duas consciências que estavam na minha calçada me atrairam com sugestões sexuais. Apesar da dificuldade, consegui me afastar delas volitando. O que eu notei no momento após sofrer esse assédio na rua, foi que minha capacidade de volitar caiu drásticamente, mal passava de 1 M de altura, mas mesmo assim consegui volitar para o outro lado da rua em direção à calçada. Tendo eu ido para o outro lado da rua, me concentrei para dar um impulso e volitar mais alto mas nisso minhas pernas foram agarradas por uma consciência muito similar àquela que estava deitada ao lado do meu corpo no início (acho que era a mesma que retornou para vingar-se rsrs).. Ela conseguiu impedir que eu escapasse volitando me puxando para baixo e me prendendo ali. Fiz um EV e não funcionou. Continuava a ser segurado. Fiz um pedido de ajuda aos Mentores e nada. Ninguém veio em meu auxílio. Porém segundos depois de fazer esse pedido de ajuda, me veio uma sugestão mental para exteriorizar energias pela mão que ainda estava livre (o outro braço estava preso) em direção à cabeça daquela consciência que estava me prendendo. Apesar de no momento eu já estar com raiva daquele "troço" me segurando, foi me passado mentalmente que esquecesse por um momento esse tipo de sentimento e pensasse somente em sentimentos elevados enquanto passava energias ao espírito. Aos poucos fui sentindo as forças do espírito se exaurindo e ele foi desfalecendo e escorregou, caindo no chão e consequentemente me soltando.. Instintivamente fui em direção à minha casa, entrando no meu corpo e acordei me lembrando de tudo por volta das 8:00. Ps: Antes desse recesso projetivo de 2 semanas, eu tinha certo receio, quase medo, de encontrar consciências extrafísicas por ai. Hoje esse temor desapareceu por completo, consegui ficar completamente equilibrado e lúcido ao ver diversas delas.. * Algumas questões que preciso esclarecer, se puderem auxiliar: 1- Quando nos aproximamos de uma consciência no astral e sentimos uma dor aguda, uma pontada, especificamente na região do chackra esplênico, seria necessáriamente um assédio energético ou poderiam ter outros motivos? 2- Mas alguém sente maior facilidade em sair consciente no período diurno (eu particularmente sinto muita dificuldade em sair de madrugada, mas grande facilidade em sair de manhã e ainda mais à tarde quando possível)? 3- Alguém mais notou um aumento considerável de "patrulhamento astral" no decorrer desse ano, sobretudo após 20 de Julho? Desde já agradeço a ajuda dos amigos, Namastê!
  12. A tarde, resolvi tirar um cochilo e antes, fiz uma técnica projetiva do canal localizador. Minha lucidez abriu enquanto sobrevoava a orla da lagoa de araruama. Tinha total consciência de que estava projetado, com isso procurei em volta localizar a presença de algum guia ao meu lado, sem sucesso como na grande maioria das vezes, porém eu sentia sutilmente alguém facilitando meu vôo. Tentei controlar minha euforia, pois são raras as projeções em que consigo um vôo tão controlado e alto como aquele. Observei o Sol. Estava muito mais luminoso que no físico. As ondas da lagoa, que são pequenas no físico, estavam muito maiores e inquietas. Voei seguindo a margem da orla até certo ponto depois virei passando por cima do centro da cidade de Araruama em direção à minha residência. Cheguei e entrei pela janela de blindex que fica em cima da minha cama. Me ajoelhei sobre a cama e comecei a examinar meu corpo. Estava vestido do mesmo modo, com uma bermuda verde com listras brancas e sem blusa. Cheguei mais perto, toquei o corpo e senti a textura da pele. Tive a ideia de testar a sensibilidade do corpo físico e fiz cócegas na região lateral das cinturas. Consegui sentir o reflexo da sensação no corpo astral, mas com a aproximação, comecei a sentir o corpo físico me puxando. Nisso tentei me afastar volitando de cima da cama, mas o corpo físico me puxou e eu acordei me lembrando de tudo perfeitamente.