Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Sacarus

B-Membros
  • Posts

    8
  • Joined

  • Last visited

Sacarus's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

0

Reputation

  1. O mesmo aconteceu na minha primeira tentativa de projeção. Ficou tudo muito escuro, senti os musculos tendo espasmos e ouvia o meu batimento cardíaco como se estivesse dentro do meu coração.. Que não parava de acelerar até eu ficar com medo e interromper porque achei que fosse ter parada cardíaca se continuasse rsrs. Isso nunca mais aconteceu, a partir daí eu tive pequenas experiências mas todas elas aconteceram enquanto eu dormia ou de forma mais fácil ainda, interrompendo o sono, dispertando, e voltando a dormir.
  2. Amigos, muito obrigado pela paciência de ler o caso, pelas respostas e pelo apoio. Eu imaginava mesmo que o melhor é tentar melhorar a vibração e enfrentar esse gigante desafio que será pra mim.. Mas, da vez que me senti sendo puxado pela cabeça.. Isso pode ser obra de qualquer espírito? E outra coisa, possíveis obcessores "locais" podem passar a me perseguir ou querer fazer algo ruim caso eles percebam que estou despertando a consciência com mais frequencia? Obrigado mais uam vez, abraço!
  3. Caros amigos, Com 17 anos comecei a estudar e ter experiências fora do corpo, nada demais, apenas sentia eu saindo, levitando, coisas do tipo. Nessa época comecei a trabalhar e acabei parando os exercícios já que precisava acordar mais cedo. Passaram uns 2 anos e voltei a lidar com a projeção, numa época que acordava bem cedo mesmo, antes do trabalho, pra poder estudar para provas e quando voltava para dormir por mais uma hora eu tinha algum tipo de experiência. Nunca foram muito boas. Eram curtíssimas e por ex, nunca consegui enxergar no astral, apenas tinha o tato, que era bem real as vezes, e uma vez me comuniquei com um espírito, dia que ficará guardado para sempre em minha memória. Acabei largando novamente os exercícios pois estava cada vez indo dormir mais tarde, tendo que acordar cedo no dia seguinte, e então eu caía na cama e apagava a hora que fosse. O curto sono me possibilitava no máximo um sonho lúcido. Hoje tenho 23 anos, e mudei de endereço há pouco tempo. Agora eu moro ao lado de um bar e em frente a uma casa que tem sessões de candomblé. Com todo respeito a religião, estou apenas sendo sincero quanto a minha situação que é o medo e a falta de conhecimento. Vou descrever pelo que passo e vejo, não querendo generalizar ou insinuar que todas as casas desta doutrina sejam assim ou que essa seja errada, quem sou eu para julgá-los? Pois bem, esta tal casa possue uma cultura não muito agradável: Sempre festejam com música alta de um dia para o outro, inclusive dias de semana. O dia principal deles é na segunda, onde muitas vezes viram a madrugada fazendo muito barulho por causa dos tambores, quase sem pausa. Não se importam com o fato de que tem gente dormindo naquele momento, já aconteceu de soltarem fogos as 4 da manhã, praticamente na minha janela. É comum gritarem, chamarem os outros gritando, já vi as crianças sujando a rua e ninguém chama atenção. Também sei que é frequentada por gente fora-da-lei, pelo menos um. Assim como por gente de boa fé. Não querendo generalizar, só estou descrevendo. Talvez nem seja mesmo candomblé, o que me faz crer nisso é pela vestimenta branca de algumas pessoas, a letra das músicas falando sobre as entidades, os tambores, os rituais de sacrifícios de animais e uma estátua, creio eu, da entidade exú, que fica dentro de um cômodo todo vermelho. Isso é possível de ver da própria rua. Bem, não estou aqui para falar da casa, mas sim sobre o problema que estou tendo, que é o medo e a falta de segurança gerado pelo que descreví, por essa visão que tenho do lugar. Eu sempre pensei no caso de voltar a tentar a projeção, mas hoje em dia tenho um pouco de receio por estar perto dessa casa que não conheço o tipo de trabalho e também do bar, que apesar de estar sempre em boa harmonia (por sempre estarem felizes e comemorando algo), rola álcool e uma concentração ali perto de espíritos desencarnados que sabem disso rsrs. Então, nunca mais tentei sair do corpo, porém, ultimamente tem acontecido alguns fenômenos comigo, que estão cada vez mais fortes e incontroláveis: Além dos sonhos lúcidos cada vez estarem mais frequentes, eu ando tendo, acredito que seja, estados vibracionais que tentam me impulsionar para fora do corpo. Um dia eu fui dar uma cochilada e peguei no sono. Fui surpreendido durante um sonho, que despertou a minha consciência na hora. Eu sonhava que andava aqui na frente, passando em frente a tal casa, e estava tendo lá o culto deles. Foi quando tudo deixou de ser sonho e senti uma pressão, como se fossem duas mãos segurando a minha cabeça e puxando pra fora do corpo, uma tremenda pressão! Neste momento, não enxergava mas percebi que estava rodeado de espíritos e ouvia uns sons tipo de monstros, que foram diminuindo porque eu não queria ouvir aquilo, eu não queria estar ali. Talvez eu tenha ouvido alguém falar algo mais claro, do tipo "agora vai começar", mas não tenho certeza, pode ser que o nervosismo tenha feito eu achar que disseram isso. Naquele momento só me restou tentar concentrar uma energia, parecida com essa que eu usava para sair do corpo. E ao mesmo tempo pedia ajuda para um mentor (nunca falei com ele, apenas pedia). Voltei para o meu corpo e acordei, ouvindo o som dos tambores. Não me lembro se estava tendo essas experiências antes ou só depois disso, mas começaram a acontecer recentemente e estão cada vez mais frequentes eu sentir o suposto estado vibracional, que cada vez está mais fácil de concentrá-lo e muito mais forte que antes. É incrível como esse estado se tornou tão sensível a ponto de eu ameaçar a concentrá-lo e ele já quase explodir. De ontem pra hoje eu tive um sono irregular, dormir umas 3 ou 4 horas antes do horário que eu realmente durmo, e fui dormir novamente quando já estava quase amanhecendo. Demorei para dormir, foi um sono leve, e tive novamente uma experiência dessa, logo quando começava a pegar no sono realmente. Dessa vez foi mais forte ainda, eu não me lembro dela iniciando, eu simplesmente sentia essa energia correndo em mim freneticamente e eu já não conseguia controlá-la, eu não forcei para começar e também não conseguia forçar um "cancelamento". O medo de sair do corpo bateu, na verdade eu acho que já não estava muito no lugar. Eu só tentava relaxar e acordar, mas estava descontrolada e muito forte. Forcei bastante o movimento do corpo, ele não se mexia, e eu costumo ser bom nisso. Continuei forçando, quem diria que um dia eu faria isso, mas infelizmente torcendo e pedindo para que aquilo não acontecesse naquele momento. Percebi a claridade atravéz dos olhos fechados, eu tinha voltado, estava acordado. Vi que estava de dia, pensei na possibilidade de uma tentativa a luz do dia, que me encorajou, mas nada aconteceu. Agora finalmente, o meu apelo: O que está acontecendo? O que pode acontecer se eu deixar a energia fluir e eu me projetar, é tão certo assim de eu encontrar uma companhia não muito agradável do outro lado, logo de cara? É seguro, visto que eu não tenho trabalhado isso e nem estou num clima espiritual tão passivo como já foi antes? O que eu penso sobre isso: Algum amparador está forçando essas experiências para me motivar a voltar a praticá-las e talvez até mesmo esteja tentando me tirar na marra para quebrar o medo. Porém, ainda fico receoso se realmente é um amparador, se alguém pode estar perto e me pegar desprevinido, de a que distância eu estarei do meu corpo, em que lugar, e o medo do que eu ainda não vi. Se alguém teve pasciência de ler e puder me ajudar, por favor, eu não sei o que vai acontecer amanhã! Também penso se não estou jogando uma oportunidade fora... Agradeço muito. Abraço a todos!
  4. Amigo, a viagem astral se encaixa em algumas doutrinas mas não necessariamente ela representa o espiritismo ou outra religião. Qualquer um que tenha interesse e mente aberta, sem pensamentos fanáticos ou outros que irão te bloquear, pode conseguir se desdobrar. Da forma que falou, pra você qualquer espírito que possa ver enquanto estiver projetado é "demônio". Dessa forma, talvez então todos nós, incluindo você, sejamos demônios! Rsrs, claro que não somos... Como um amigo já postou aqui, talvez o melhor mesmo pra você seja continuar na sua religião já que é no que realmente tem fé. A viagem astral é muito mais que um passeio. É uma experiência que requer muito preparo, onde realmente é possível se deparar com outros espíritos, uns mais e outros menos evoluídos, ambos que devemos ajudar, além de uma série de situações extraordinárias para nós iniciantes. Não pense também que só porque estamos viajando fora do corpo é que temos liberdade para fazermos o que quiser. Certas ações ou um simples pensamento mais baixo pode mudar o fluxo da nossa energia e atrair espíritos menos evoluídos ou até mesmo nos encaminhar de volta para o nosso corpo. Abraço e boas energias!
  5. Pô, eu também tava na moleza de só acordar no meio do sono, despertar e dormir de novo que tinha uma experiência.. Curta e às vezes sem muita lucidez, sempre sem visão.. Mas tinha.. Agora estou tentando me acostumar com exercícios, e já deve fazer umas 3 semanas ou mais de um mês que nada acontece... Mas isso é progresso, sinal de que cheguei num ponto que meu mentor já está até me deixando por conta própria ó........ Huahhuauhauhaa...
  6. Hhauhuahuaa, gostei da sugestão, minha guitarra agora se chama Samara... o.O.. E acho que vou tirar ela do quarto também, vai que eu consiga uma projeção, enxergando, e vejo logo a guitarra saindo pela televisão uahhuauhahu
  7. Nunca pensei que fosse postar um mico projetivo.. Mas aconteceu.. Vamos la. Tinha eu acordado no sábado, mais cedo do que de costume.. Seria dia de tentar a projeção, sou iniciante e tento pelo menos no final de semana que fica mais fácil pra mim.. Só que já não era tão cedo assim, tinha barulho de gente falando, acho que até obra no vizinho, luz do sol.. Então acabei desistindo e me rendi ao sono pesado.. Um tempo depois tive um sonho, bem louco: Estava na casa de um amigo, ela estava um pouco modificada, típico de sonhos.. Nem me lembro o que se passava, sei que apareceu uma cobra, de uns 50 ou 60 cm, num lugar que tinha uma banana, não me lembro se era em cima de uma mesa, numa fruteira.. Enfim, dessa banana começou a sair um bicho, parecia uma minhoca, só que da cor da banana, era como se a banana estivesse "parindo" ela, e ela saiu até maior que a banana, só que bem fina, e começou a brigar com a cobra.. Nisso o pessoal ali na casa começou a ficar agitado, e eu meio que inconscientemente percebi que aquilo ali não era realidade e então resolvi dar uma de herói.. Que herói, separar uma cobra de uma minhoca banana mutante.. Então eu ia la separar a "briga", mas aí eu pensei.. Não vou encostar naquilo não, e eu comecei a fazer um círculo de energia em volta do meu corpo, acho que até inventei um nome praquilo na hora.. eu Nunca iria fazer isso normalmente, mas sem lucidez no sonho.. Aí de repente eu sinto um EV, nisso acaba sonho, eu tomo a lucidez e aproveito o momento.. Começo a forçar aquilo, fiz umas tecnicas lá, me senti rodando aí parou.. Na hora a realidade foi tanta que pensei que fosse o corpo físico, mas não! Porém, das experiências que eu tive, todas foram cegas.. Nessa eu ainda estava de olhos fechados.. Aí forcei pra abrir o olho, estavam pesados, mas estavam abrindo.. Fui eu forçando, um abria mais que o outro, eu já conseguia ver a parede do meu quarto.. Nisso que eu forcei mais, olho um pouco pra baixo, o olho retorna, forço de novo.. Gelei, vi uma garota sentada numa cama a frente , ela parecia uma boneca. Tinha as pernas bem curtas, ela era pequena.. O cabelo era preto, todo jogado pra frente, escondendo a sua face.. Um ótimo exemplo da imagem que eu vi é aquela garota do filme O Chamado, a Samara, só que em miniatura.. O filme não influenciou em nada, mas parecia ela mesmo.. Ela ficava imóvel. Na hora que eu vi, deu aquele espanto.. Nunca tinha visto nada, e de cara, ver logo isso.. Ai até parei de olhar. De olhos fechados dirigi meu olhar para cima, pensei em ver de novo, olhei e voltei logo depois.. E veio na cabeça "po, ta aí o meu primeiro desafio.. Não to acreditando.. Eu geralmente venço meus medos na segunda vez, mas acho que nunca vou me projetar vendo isso aqui na frente.. E depois, como eu vou viver aqui sabendo que essa garota ta aqui na cama da minha irmã.. Eu vou ali e falo com ela, faço o que?" Quando eu fui dar conta, já estava no meu corpo físico por causa do cagaço... Quando eu abro o olho, ainda no choque, a Samara ali ainda: Do ângulo da minha visão, meus pés apotados para cima, cada um caído um pouco pro lado, e entre eles o final da minha guitarra dentro da capa.. As pernas e o cabelo da Samara... Na hora eu ri da minha própria situação, e fiquei frustrado por ter sido vencido por uma coisa tão babaca né.. Mas a experiência valeu, creio que o meu mentor montou o sonho já sabendo que eu ia fazer alguma coisa doida, mas não sei se ele pensou na Samara também, só pra me sacanear.. Ta aí, abraço pra todos, e sempre que ficarem com medo de algo, verifiquem melhor ^^
  8. Amigo, dependendo das crenças de alguém, é normal que exista esse tipo de preconceito. Particulamente, quanto a esses casos, eu prefiro deixar as coisas do jeito que estão e ver o meu lado. Às vezes, tentar explicar pode aumentar os conflitos, tudo tem que ser feito no melhor momento, e se não houver, é melhor deixar do jeito que está pra manter o equilíbrio.. O importante é se você está se sentindo bem com isso ou não e continuar praticando se quizer, sem sentimento de culpa. E quanto a esses "encostos", é básico estar sempre em harmonia com o meio, se preparar antes de tentar uma projeção, e em caso desta aconter involuntariamente, se concentrar em coisas boas.
×
×
  • Create New...