Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Robô Orgânico?!

B-Membros
  • Posts

    4
  • Joined

  • Last visited

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

Robô Orgânico?!'s Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

  • Dedicated Rare
  • Week One Done Rare
  • One Month Later Rare

Recent Badges

0

Reputation

  1. Hj acordei as 5:30h, com o corpo dormente e formigando. Tinha tido um sonho bem surrealista e bobo, quando percebi que estava acordando, me concentrei em sair do corpo, fiquei imóvel, mas estava frio e eu estava de braços cruzados, e pernas cruzadas tbm (barriga pra cima e meio encolhido, por causa do frio) em baixo da coberta. Não saia... Meu corpo parecia muito pesado, umas 2x mais que a gravidade normal. Tentei flutuar, ou me empurrar pra atravessar pra baixo do colchão, rolei pro lado e nesse momento meu filho bebê que dorme comigo fez barulho, roncou e sua respiração estava pesada pq ele está gripadinho (percebi que não estava na posição que havia rolado e acordei) e não consegui mais sentir o corpo astral. Mas antes estava com a sensação que ia conseguir, mas com muito esforço, como se estive sentindo os 2 corpos, mas fiquei imóvel pq parecia que se eu fizesse muita força ia mover o soma e não o psicossoma. No meu caso em particular, sinto uma sensação desagradável, formigamento até que é normal, mas desgrudar o corpo na marra é meio sinistro... Tipo esquecer que vc tem um soma, um corpo físico. O interessante é que naquele momento se tivesse saído ia estar muito lúcido, talvez nem soubesse a diferença do estado de vigília, poderia achar que me levantei e não deu certo, ia me dar conta se visse algo diferente, ou notasse a inconsistência de estar em um lugar e depois acordar na cama... Já me animou, já sai uma vez, não consegui aproveitar e perdi a lucidez. Obrigado pelo material sobre EV @sandrofabres, Como sempre muito completo (não sei aonde vc encontra tempo para dar essas respostas incríveis). Vou continuar praticando a OLVE, mas sem exagero (uns 20 min antes de dormir). Meu objetivo é a projeção, melhor jeito é quando acordo, naquele estado de sonolência, sem me mexer, não consigo se me levantar e voltar a dormir, tem que ser direto quando acordo.
  2. Boa noite a todos, eu sei que já tem um tópico "Sintomas da OLVE" e outro ensinando a fazer a Olve.... Mas são muitos detalhes, dúvidas, resolvi abrir um tópico novo.... Ainda não cheguei ao EV, gostei muito do curso da Nanci Trivellato e estou seguindo suas dicas. Tomando seu curso como o melhor (mesmo porque são mais de 3 horas de vídeo - parte 1, 2, 3 e 4). https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/19420-olve-t%C3%A9cnica-de-indu%C3%A7%C3%A3o-ao-estado-vibracional/ Sei que muitos já tinham uma pré-disposição (soltura energética) e fazem o EV com facilidade, entendendo que o exercício é só levar a energia da cabeça aos pés e dos pés a cabeça repetindo ciclos até que “pá!” sai um EV... Mesmo o curso sendo demorado, ainda tenho muitas dúvidas e curiosidades. Gostaria que quem sabe fazer o processo direitinho pudesse me ajudar com dicas pra praticar do melhor jeito possível. Quem não quiser escolher todos os itens para responder ou ver que dariam a mesma reposta de alguém que já respondeu um item contribui respondendo o que lhe convém. Agradeço qualquer resposta. 1) Quanto tempo de OLVE vcs costumam fazer até chegar em EV? 2) Todas as vzs que fazem OLVE chegam ao EV? 3) Quando vcs estavam aprendendo conseguiram fazer algum EV nas primeiras tentativas? 4) No começo treinaram quanto tempo (dias, meses) até chegar em EV? Quantas vzs por dia? 5) Ali antes do vídeo da Nanci no fórum tem um do Carlos de Oliveira “Como fazer OLVE”. Segui o vídeo, mas nada de EV. Pelo que eu entendi, o problema do vídeo é: Pede para seguir o caminho (Alto da cabeça -> Face -> Garganta -> Ombros -> Abdômen -> Quadris -> Coxas -> Joelhos -> Calcanhares -> Ponta dos Pés) e depois o reverso. Alguém usa isso desse jeito? O movimento tem que ser fluído sem solavancos, em velocidade constante e sem paradas, não é? (Devo usar mesmo assim essa dica como introdução?) Pra no final, pensar ou sentir só a extremidades “Alto da cabeça” <-> “Pontas dos Pés” e ficar repetindo o ciclo? Alguém usa esse técnica, exatamente igual para conseguir chegar em EV? 6) Sentir a onda na planta dos pés? Ou no calcanhar e depois ponta dos pés? 7) Quantos segundos devo demorar (em média), da cabeça até os pés? Uns 4 segundos? Ida e volta dariam 8 segundos? Ir aumentando a velocidade bem lentamente? E o mais rápido: 1 segundo pra ida e mais 1 pra volta, total 2 segundos? 8 ) A Nanci tbm diz que a OLVE é uma onda longitudinal que ao se fazer vários ciclos desencadeia uma ressonância nas energias do energosoma, ou seja, o Estado Vibracional – EV (pelo que entendi). O problema é: como sentir essa onda e as energias do energosoma? Ex: Me concentro no “Alto da cabeça” e tento ir descendo, digamos que sinta meu rosto, garganta e ombros e ao tentar abaixar na região do peito não sinta nenhuma onda, nada, devo ir para a barriga e tentar descer mesmo assim? Como vcs fazem pra sentir o energosoma? 9) Alguém faz o EV quando acorda para tentar ativar rememoração? 10) Durmo com meu filho de 2 anos, ele as vezes fica segurando meu braço ou com a perna dele em cima de mim (estou fazendo sempre OLVE antes de dormir). Tem algum problema ele ficar em contato comigo? 11) Faço mais ou menos 1h, pois como não chego em EV, tento ir relaxando, mudando alguma coisinha... É muito exagero, fazer 1h seguida? Quanto tempo vcs fazem de OLVE? 12) Depois de atingir o EV, deve-se apenas relaxar e dormir e esperar que aconteça uma EFC (experiência fora do corpo) espontaneamente? Ou vcs conseguem “decolar” direto?
  3. Oi, tenho 31 anos, sexo masculino. Perdi minha esposa em dezembro de 2020. Ela se matou, se enforcou. Temos 2 filhos, um adotivo que o recebemos com 5 anos (que se encontra hoje com 9 anos) e outro biológico de 2 anos. Tenho certeza que ela os amava e que também me amava. Ela formada em matemática em uma universidade pública, se formou mestre também, professora, lecionava no estado. Eu estudo eng. elétrica por EAD (porém tranquei a facul devido ao ocorrido, tenho planos de voltar quando reorganizar melhor a vida) e atualmente trabalho como motorista de aplicativo. Vivemos 12 anos juntos, ela sempre teve depressão, lutava contra essa doença, uma pessoa muito sensata, agradável, inteligente. Fazia uso incorreto de um medicamento para dormir, nome do remédio "zolpidem", usava-o como uma fuga tomando quantidades muito exageradas (não causando o sono) e me sinto invadindo a privacidade dela falando isso - mas que fique o alerta, já que quando se suicidou estava sob efeito do remédio. Ela desistiu, se sentia um peso na vida dos outros, o vício a consumiu, enfrentou abstinência, internamento e recaída. Eu me culpo muito, eu juro pra vocês que me dediquei bastante a nossa família, a nossa felicidade. Não sei mais o que fazer com esse amor que ainda está aqui esperando por ela, eu ainda a amo muito. Tive conhecimento sobre viagem astral, depois do falecimento dela, através do livro de Wagner Borges: "Viagem Espiritual". Li no kindle unlimited (acho que não está mais no unlimited). Reacendeu uma esperança em mim, a possibilidade de vê-la parece um sonho. Eu gostei do jeito que Wagner trata o assunto, o incentivo a sair do corpo e ver por si mesmo. Eu preciso disso. Mas tá difícil, eu sou praticamente ateu, não é uma escolha ser assim, se tenho incapacidade de sentir Deus, não irei dizer que acredito e o percebo simplesmente para me enquadrar na maioria. Outra coisa que me preocupa, espiritualistas, dizem que suicidas sofrem. Por mais que ela tenha feito o que fez, não merece sofrimento. Estou me esforçando, já sonhei com ela, e já tive a sensação que sai do corpo. Mas sempre fui de apagar quando dormia, tenho muita dificuldade de lembrar dos sonhos/experiências, durmo com meu bebê de 2 anos e ele me atrapalha a dormir direito tbm. Não tive boa lucidez e fiquei com aquela dúvida (sonho ou projeção?), mas como uma vez foi tipo explorando a casa com psicossoma me pareceu que estou no caminho certo. Já os sonhos que tive com ela, me pareceram sonhos mesmo, coisa da minha cabeça, não senti que estava na presença dela, onirismo, fantasias, pareceu mais uma lembrança com criação da mente. Isso já faz uns dias e depois bloqueie, não consegui nem chegar perto de "decolar" de novo.... Quero fazer amizades, e adquirir fé.
×
×
  • Create New...