Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

erickgc

B-Membros
  • Posts

    52
  • Joined

  • Last visited

Posts posted by erickgc

  1. Olá amigo

    acabo de ver o seu post. Como sugestão que posso dar é:

    estabeleça uma meta. A cada vez que voce pensar e resistir à tentação, voce terá algo de bom(voce faz algo que te gratifique).

    agora se vc cai na tentação, será obrigado a fazer o que mais odeia.

    Olhando isso parece coisa idiota, mas seja sincero consigo e conseguirá.

    Procure alterar este padrão e se manter diante desta técnica.

    é usado em psicologia...faz algo bom = presente. Algo ruim= punição!

    Só que voce(ou alguem que te ajude)terá que controlar!

    Abraços e espero que dê tudo certo.

  2. Olá amigo! Bom eu nao tenho conhecimento específico sobre, mas talvez eu possa ajudar. Tenta prestar atenção em situações de estress, no seu corpo qual é a primeira repercursão que voce sente. Ex. Normalmente quando eu brigo , ou me sinto estressado, o primeiro chakra que eu sinto ficando mal é o cardíaco. Pode ser que ao longo do dia, pela sua profissão, voce passa por muitas situações estressantes/ou de risco. e essa carga que vem para voce acaba afetando mais o seu chakra cardíaco ou no caso o coração. Tenho um amigo que diz que todos nós temos um Ponto Fraco(nao lembro o nome desse treco) em que o princípio é assim. Voce tem uma propensão principal a ter um male. Toda situação adversa que vc enfrenta, é nesse ponto fraco que vai o "ataque". Ex. Diversas situações que ocorrem durante o dia - a - dia, o local que sinto mais atingido é o coração...isso pode me ter complicações de ataque cardíaco ou seilá. Nao sei se esse é o seu caso, a respeito do stress e talz, mas é bom avaliar de tudo heheheheh

    Grande Abraço

    (n sou mto bom para explicar - aos poucos melhoro rs)

  3. confesso que ja busquei muito a projeção astral, e não tinha definido um objetivo. acho que era mesmo pela curiosidade. Hoje eu ja estou mais maduro do que antes, mas nao muito rs.

    EU quero mesmo para o amparo extrafísico! O que vier, é lucro! Ainda tenho muito a aprender, principalmente com relação a ajudar o próximo. sentir a sensação de eu ajudar e nao esperar algo em troca. as vezes penso isso. "ajudei mas nada ganhei"..Coisas que quero mudar internamente.

    Bom...creio que é mais isso rs

  4. Olá amiga. Não sei se voce conhece sobre o assunto, mas vou tentar explicar a minha visão de forma clara!

    Olha pelo que eu vi que voce escreveu tem muitos sintomas projetivos.

    Essa "tv sintonizada", a pressão em cima de voce e a paralisia do sono.

    O fato de voce ver o seu corpo também é um indício!

    De inicio essa sensação da paralisia do sono é muito desconfortável. Digo por mim que ainda não me acostumei com ela...batalho muito para me manter consciente e não me desesperar(não sei pq desesperar).

    Sugiro que escute os áudios daqui do site! Eles são muito bons, de excelente qualidade e irá lhe ajudar muito!

    Me ajudou bastante! Antes não sabia nada, agora tenhouma pequena base hehehe

    Essa de o espírito querer fazer sexo. não sei se seria exatamente um espírito. nesse estado da paralisia do sono, voce fica "meio cá e meio lá", tendo então contato com os 2 planos(o espiritual e o físico).

    A respeito dessa parte do espirito, vamos ver o que o pessoal diz! essa eu não saberia responder hehehehehe

    Abraço!

    Erick

  5. Interessante! Já vi muitos espiritualistas que dirigem centros espíritas e se dizem altamente evoluídos....Quando foram falar para minha namorada o que se passava com ela(sobre mediunidade), sentavam o pau e falavam com atitudes grosseiras....Eu presenciei e tava junto...

    Agora pergunto para essas pessoas...São mesmo tão evoluídas?

    Pelo que aprendi na vida, e com os áudios, ser humilde e ainda por cima, saber conhecer a pessoa que voce irá passar a mensagem e passar para ela de um modo que a mensagem não seja reprimida.

    Por causa desse "esporro" as consequências foram catastróficas...Demorou para ela se recuperar.

    Bom sei que o trabalho não é fácil...principalmente para o pessoal aqui da família GVA.. Muitas vezes ver algo, ou situações desanimadoras(assim como com todos nós).

    Tópico muito bom "Eri"!!!

    Está de parabéns!

    Erick

  6. Desscullpaaa eu nao sabia hehehehhehee

    agora que estou lendo o tópico e to sabendo um pouquinho do que está acontecendo!

    Luan a escolha que voce fez, muitos não o fariam. Ainda mais, como voce disse(eu acho hehehe) que sua mãe é evangélica.( acho que era vc, não?). as pessoas normalmente esconderiam. Voce teve coragem e como disseram, sua vida será muito mais melhor de bom!!!(intencional hehehehhe).

    Muita paz para sua mãe, que ela saiba entender e respeitar a sua escolha e muita luz para voce, principalmente!

    apesar de eu n ter mto tempo para conversar por aki, estou sempre vendo os posts ushiusahsaius

    Se cuida irmão!

    Abraço!!

  7. Sempre haverá pessoas que apoiam e que irão contra. Eu faço faculdade de jogos(tranquei a facul, e estou retornando agora). Aprendi sobre psicologia voltada a jogos. Quando for desenvolver não se pode prender ao lado negativo! Tem que reforçar o que voces querem passar no jogo, o positivo! Se voces querem passar como seria a projeção, um pouco de conhecimento, isso será muito bom. infelizmente terá pessoas que irão mais para o jogo do que a projeção real..isso é verdade. Mas não se pode pensar nesse tipo de pessoa. Tem que pensar em como esse jogo irá ajudar os outros, a maioria. Imagina que o cara que fez o Duke Nukem ia pensar que um maluco ia entrar metralhando um monte de gente no cinema?

    Erick

  8. Obrigado pelo incentivo amigo! Olha uma coisa que acho que todo pesquisador deveria fazer, é divulgar o que sabe..Como o Saulo diz no audio 1 do curso intermediário(com aquela bela canção do gladiador), para nao guardarmos o conhecimento para nós!!!

    Eu quase não tive experiencias extracorporeas(muito menos com amparo consciente hehehe), mas este pequeno texto que eu e ela criamos, me mostra que não precisamos sair do corpo para amparar. Podemos fazer aqui e agora. Se fizermos nossa parte, iremos ajudar alguem. Uma pessoa que possamos ajudar, já vale a pena!

    Reflitam um pouco sobre o que é o amparo para voce, e em sua visão, as formas de amparar!

    "Conhecimento é um caminho sem volta"

    Erick

  9. Olá pessoal! Segue um texto que criei com minha namorada sobre o amparo!

    Sei que é grande, mas tentem dar uma olhadinha ;D

    Qualquer sugestão, informação, críticas vamos lá!!!

    segue:

    A Necessidade de Amparar

    Introdução

    Ao longo dos anos fica evidente o aumento do sofrimento, da hostilidade, e do desenvolvimento de uma consciência moral errada.

    Onde o importante é “se dar bem”, independente se irá infringir alguma regra ou tirar o direito de alguém e, além das pessoas encararem esse conceito de uma forma natural, ainda se julgam espertos quando conseguem “passar a perna” em alguém.

    Agora quando esse sistema passa a prejudicar esse indivíduo, a situação se inverte e aquela mesma pessoa que adora “se dar bem”, quando é passado para trás, vai querer reivindicar seus direitos, o que muitas vezes acaba em discussões quando não, em violência gratuita.

    Podemos ilustrar isso com um exemplo bem simples: Quando recebemos o troco errado, se recebemos a mais, contamos vantagem, como se tivéssemos tirado a sorte grande, agora quando o troco vem para menos, a primeira coisa a fazer é ir cobrar o troco certo, afinal é um absurdo terem dado o troco errado.

    Reparamos então, que as pessoas estão cada vez mais voltadas para si mesmas, como se fossem simples telespectadores de tudo que está acontecendo no mundo, como se não influenciassem, não pudessem mudar nada em relação ao próximo e a situação do meio em que vivem.

    E acabam vivendo voltados para si mesmo, para seu trabalho, para seus problemas, para a satisfação única e exclusiva de suas necessidades e desejos, agindo como se o mundo se resumisse a isso. O que não é verdade.

    Tudo está interligado, “o tudo afeta o todo”. Somos milhões de pessoas vivendo e interagindo entre si, cada um do seu jeito, com o seu costume, mas estamos todos aqui. Tudo que temos, seja alimento, vestimenta, equipamento, passou por várias pessoas, desde seu processo de criação até chegarem efetivamente em nossas mãos. Fazemos parte de um grande mecanismo e podemos sim fazer a nossa parte.

    E a partir do momento que aprendemos sobre energia e sobre o poder do pensamento, percebemos que nós influenciamos mais do que poderíamos imaginar, não só na a nossa realidade, como na realidade do mundo todo, seja de maneira positiva ou negativa.

    Você deve estar achando isso exagerado, mas irei explicar porque não é:

    Quando encontramos uma pessoa mal-humorada que a tudo critica, muitas vezes essa pessoa consegue nos atingir com sua negatividade, então o nosso padrão vibratório cai, ficamos irritados e sem paciência e mesmo que sem querer, acabamos descontando em outra pessoa, e essa, por sua vez, vai e desconta em outras duas, e em pouco tempo temos um grande número de pessoas na mesma faixa de vibração, através do “efeito dominó”.

    Agora vamos imaginar o contrario. Muitas vezes, basta um sorriso, uma palavra de conforto, um gesto de gentileza para mudar o dia e o padrão vibratório de uma pessoa, que se sentirá feliz e irá repassar isso adiante da mesma forma que o negativo fez, só que com um efeito voltado para o bem, e que muitas vezes é o suficiente para cortar o mal que atitudes, como o exemplo dado anteriormente, causou. Já pensou se todo mundo desse sua pequena contribuição?

    Nada que eu disse até agora é novidade, qualquer pessoa, em algum momento da sua vida, já ouviu isso ou já sentiu essa realidade dentro de si. A diferença é que poucas pessoas se conscientizam e aplicam esses conceitos em suas vidas, outros simplesmente ignoram e continuam vivendo como sempre.

    Respondam a si mesmos, é possível ignorar que fazemos parte do todo?

    O amparo no plano físico

    Entre as pessoas.

    Quando olhamos para fora, vemos a necessidade de conscientizar as pessoas para a prática da paciência, da compaixão pelo próximo e do cultivo de bons pensamentos.

    É muito comum vermos as pessoas estressadas, sem paciência, discutindo e reclamando de tudo e por qualquer motivo, se focando sempre nas coisas negativas que acontecem e nas dificuldades que aparecem. Então, pouco a pouco, todos vão desanimando e entrando nesse tipo de energia, desejando internamente que as coisas fossem diferentes, mas mantendo hipocrisia suficiente para repetir para si mesmo que o mundo está todo errado, e que não há nada que possam fazer para mudar essa situação.

    Desculpe parecer arrogante, mas é muito mais fácil se fixar nessa ideia e tirar a sua parcela de responsabilidade por aquilo que o cerca e jogar a culpa no outro, não é? “A culpa é do governo”, “a culpa é dos bandidos”, “a culpa é da vizinha que passa horas lavando o quintal”. Mas se todo mundo pensar assim, nossa situação nunca irá mudar! E é isso que quero que você compreenda.

    Muitas vezes quando se fala em ajudar as pessoas, em praticar a caridade, já nos vem à mente participar de alguma instituição de caridade, doar dinheiro, roupas, alimentos, ou coisas grandes. E muitas pessoas acabam quase não ajudando os outros, afirmando não ter tempo, ou não ter condições financeiras.

    Esses são trabalhos lindos, que auxiliam muito as pessoas, mas não são as únicas formas de ajudar. Como já foi dito anteriormente, o simples ato de ouvir alguém que precise desabafar e dar uma palavra de carinho e de conforto, sorrir para alguém, ser gentil, oferecer para carregar a bolsa ou a mochila no ônibus, agradecer quando nos fazem qualquer tipo de gentileza, enfim, uma infinidade de pequenas atitudes pode mudar não apenas o nosso dia e a nossa realidade nos fazendo sentir mais felizes, mais em paz e fazendo com que nossas energias fiquem mais leves, como também influenciará no meio em que vivemos.

    O que gostaria de reforçar, é que devemos mudar essa ideia que muitos têm, de que a prática da caridade segue o conceito de ir à missa aos domingos. A pessoa ajuda uma vez na semana, uma vez por mês e sente como se tivesse com sua obrigação cumprida, depois volta ao seu dia-a-dia com a mesma mentalidade de antes, gastando seu tempo com seus problemas e sua rotina e ignorando todo o resto.

    Como já foi dito, essa mudança de atitude e de foco de pensamento deve se tornar parte da vida, e deve ser exercitada sempre. Você e todos a sua volta se beneficiarão com esta mudança.

    É triste quando uma pessoa diz que não pode fazer nada por outra se justificando dizendo que “cada um colhe o que planta”, “é carma”, “a pessoa certamente mereceu a situação em que está passando”, “ela nunca me ajudou, porque eu a ajudaria”? Todos nós em algum momento de nossa vida cometemos erros, às vezes escolhemos caminhos errados, somos teimosos, egoístas, cabeça dura, mas estamos todos, pouco a pouco tentando melhorar.

    Cada um tem o seu tempo, o que é fácil para um, pode ser difícil para o outro e vice versa, sem contar que algumas pessoas demoram mais para aprender a lição do que as outras, isso não faz delas pior, portanto, não cabe a nós julgar ninguém a não ser nós mesmos, pois conhecemos nossas facilidades e nossas dificuldades, sabendo assim quando estamos fazendo “corpo mole” e o quando temos capacidade para fazer melhor. E negar ajuda a alguém, tendo em vista pensamentos como esses citados a cima, mostra que temos muito que aprender e melhorar em nós mesmos.

    Então, não importa qual método você usa, seja fazer uma oração por alguém, mandar energia positiva, dar um abraço, uma palavra de carinho e consolo num momento difícil, você já estará ajudando alguém, e isso também é amparar.

    No dicionário você poderá encontrar as seguintes definições da palavra “amparar”: prestar auxilio, sustentar a queda, resguardar, proteger, apoiar.

    Que fique bem claro, não estou dizendo que a partir de agora você deve colocar os outros em primeiro plano e jogar sua vida e suas necessidades para os bastidores. Tudo na vida deve ter um equilíbrio, e é exatamente esse o ponto chave da questão. Mesmo por que, se você não estiver bem, seja psicologicamente ou energeticamente, como você poderá ajudar o outro? Só podemos dar a alguém, aquilo que possuímos.

    Portanto precisamos também prestar auxilio a nós mesmos quando nós precisamos, não devemos ignorar quando algo nos faz mal, podemos nos aconselhar, fazer algo que gostamos, já que ninguém conhece a gente melhor do que nós mesmos, podemos contar com amigos e familiares, e também com a ajuda de mentores e espíritos de luz. O primeiro passo para a felicidade é a conquista da paz interior, e para isso, você deve se conhecer, se sentir bem consigo mesmo e se amar como você é, com seus limites e com suas qualidades.

    Os mentores nos auxiliam sempre, principalmente nos momentos de dor, de confusão, de angustia, de medo, de dúvida. Nunca estamos sozinhos, nem desamparados.

    Eles podem nos acalmar aplicando energia, nos guiando e nos dando conselhos que nos surgem como pensamentos bons, de coragem e confiança. Muitas vezes vamos dormir pensando em algum problema do qual não conseguimos achar nenhuma solução, e quando acordamos, surge uma ideia de como driblar essa situação, e acabamos pensando “como não tinha pensado nisso antes?”, com certeza você foi aconselhado enquanto seu corpo dormia. Ou mesmo na hora em que tudo está acontecendo, conforme vamos aos acalmando, as respostas muitas vezes vão surgindo em nossa mente, temos aquela intuição do que deve ser feito e do que é certo. Tenha certeza que são eles te auxiliando.

    Quando sentir que não vai conseguir mais seguir em frente, que a situação que está enfrentando está difícil e dolorosa de mais para você, procure acalmar seu coração, e peça ajuda e esclarecimento para Deus, para o seu mentor, ou para quem você sentir mais afinidade, quem você acredite que está do seu lado te apoiando e te ajudando a fortalecer a sua força interior, para que mesmo caso você acabe caindo, tenha forças de se erguer e continuar lutando. Afinal, tudo na vida é aprendizado e o importante é não desistir nunca dos seus sonhos e lutar com todas as suas forças, pois você nunca vai conseguir o que quer desistindo ou esperando que “caia do céu embrulhado para presente”.

    Não confunda, eles não estão aqui para evitar que as situações ruins aconteçam na sua vida, afinal de contas, além das experiências que você tem que passar, existe também o seu livre arbítrio, e nisso ele nunca irá interferir. Eles simplesmente estão aqui para nos ajudar a superar tudo isso, então não jogue a responsabilidade das coisas em cima deles, pois tudo depende exclusivamente de vocês. Eles podem te auxiliar, te aconselhar, mas quem vai dar o primeiro passo, escolher o caminho e a forma de trilha-lo para alcançar seu objetivo, sendo certo ou errado, é você.

    Então os únicos responsáveis somos nós. E devemos ter consciência e passar a assumir tudo que acontece em nossa vida.

    Um pensamento que é totalmente errado, e que as pessoas tomam e aplicam em sua vida como se fosse uma verdade absoluta, é em relação à vontade de Deus. “Se estou sofrendo é porque Deus quis, para eu lapidar meus pecados”, “Se Deus quiser vou conseguir isso, se eu não conseguir é porque não era o melhor para mim”. Vocês realmente acreditam que Deus quer ver vocês sofrendo? Vocês realmente acham que ele quer limitar a nossa vida? É claro que não, isso é uma desculpa para se acomodar e não lutar para mudar sua situação, porque isso dá trabalho, e ninguém gosta de ter que arregaçar as mangas e ir para a luta. Quando as pessoas assumirem tudo na sua vida, e no seu meio, tendo consciência que se quiserem e tiverem força de vontade poderão fazer as coisas serem diferentes, elas serão mais felizes.

    Se você não gosta do seu emprego, vai fazer um curso e amplia suas possibilidades, tem muitos cursos oferecidos até gratuitamente para pessoas carentes. Se você não está feliz com seus quilos a mais, tenha força de vontade e vai caminhar, praticar exercícios e muda sua alimentação. Você ficar parado, se lamentando não irá mudar sua realidade. Deus é bondade, ama seus filhos, quer vê-los felizes e progredindo não é verdade? Não é isso que todo pai quer? Então porque ele ficaria feliz em te ver triste, infeliz, parado esperando que algum milagre acontecesse em sua vida? Viu como isso não faz sentido nenhum? Tem até uma passagem na bíblia que fala sobre isso, a do agricultor, que aquele agricultor que realmente tinham fé, pediu a Deus que mandasse a chuva e foi preparar todo o seu plantio para ela. Não ficou esperando que chuva acontecesse para arregaçar as mangas e ir fazer algo.

    Serve para pensar em que rumo estamos dando a nossa vida, e o mais assustador, que somos responsáveis pela nossa própria infelicidade.

    Para quem tiver interesse, fica aqui uma dica, é um filme fantástico que exemplifica perfeitamente o que eu acabei de dizer. Chama-se Desafiando Gigantes (Facing the Giants) do diretor Alex Kendick. Vale a pena conferir.

    No Plano Astral.

    Pudemos notar que esse mecanismo todo em que formamos, envolve os planos espirituais também, que podem ser chamados de planos astrais. Um acaba interferindo no outro direta ou indiretamente.

    Infelizmente o plano espiritual não é composto apenas por espíritos bons e equilibrados. Ninguém vira santo depois que morre, perdendo seus vícios e suas manias. Então do outro “lado do véu” podemos encontrar, assim como aqui, espíritos sofrendo, seguindo caminhos errados, cheios de mágoa, ódio, e uma gama de outras características psicológicas e morais, da mesma forma que podemos encontrar aqui, mas com suas dores e distorções morais intensificadas pelo tempo e pela condição em que se encontram.

    Logo, se acrescentarmos os espíritos que se encontram nas dimensões umbralinas, por exemplo, a quantidade de pessoas que necessitam de ajuda crescerá vertiginosamente.

    Muitos amparadores trabalham nessas áreas prestando auxilio a esses espíritos. Que fique claro que os amparadores não trabalham exclusivamente nessas dimensões astrais mais pesadas, mas auxiliam também no plano físico, como por exemplo, quando algum desastre está por acontecer. O que não é de se espantar, afinal, nós somos todos espíritos tendo experiências terrenas.

    Dentre esses amparadores que trabalham no resgate de espíritos em zonas mais densas, podemos encontrar também pessoas vivas que estão projetadas e ajudam nesse tipo de trabalho.

    Para esse tipo de trabalho, é necessário muita disciplina, estudo e preparação para os vários tipos de situações que você poderá acabar se deparando. Se você não tiver um equilíbrio psicológico bom, por exemplo, quando você for amparar um espirito, ele pode se sentir ameaçado e agir de maneira hostil, e usar suas fraquezas contra você, com o intuito mesmo de te atingir e fazer você cair naquele tipo de vibração.

    Com isso você pode perder sua lucidez e acabar sendo sugado energeticamente, acordando completamente exausto. Pode parecer assustador, mas é comum até no plano físico. Uma pessoa acaba conseguindo fazer você cair na vibração dela, vocês discutem e quando vai ver, você se está se sentindo completamente cansado e nem sabe por que. (Se quiser saber mais sobre esse assunto procure sobre vampiros de energia. Você vai notar que a maioria nem faz por mal e, se defender desse tipo de “ataque” só depende de nosso equilíbrio e percepção).

    Então, se aqui no plano físico, as pessoas já conseguem nos tirar do sério e acabamos “perdendo a cabeça”, imagina no plano astral, onde você está com suas fraquezas “expostas”?

    Só para quem está começando agora, não ficar com reação de quem “perdeu o bonde”: nossa energia pode ser, de certa forma, comparada ao nosso DNA. Ela carrega todas as características da nossa alma. Pontos fracos e fortes, tipos de pensamento, como a pessoa está naquele momento. Tudo fica registrado nela. E nos planos espirituais se tem acesso a essas informações.

    Então se você fez algo ruim a alguém, ou sofreu algo que ainda te machuca que te causa raiva ou vergonha, possivelmente, uma hora ou outra, irão usar isso contra, com o intuito de te desequilibrar.

    Qualquer semelhança com as pessoas aqui do plano físico não é mera coincidência. Quando as pessoas aqui se sentem ameaçadas, começam a jogam sujo, se humilham, jogam coisas na cara uma da outra, e usam tudo que podem para desequilibrar a outra pessoa e mostrar que a outra pessoa não tem moral contra ela, e também para não “sair por baixo”, é como se fosse uma maneira de defender seu “amor próprio”.

    A diferença, nesse caso, é que aqui podemos esconder muitas coisas da outra pessoa, no plano astral não.

    Isso nos mostra a importância de aprendemos a ter controle e domínio sobre nós mesmos. E se você deseja participar desse tipo de trabalho, deve estar preparado para essas situações que eu citei. Entenda você não precisa ser nenhum expert em energias, nem em projeção, ou ter estudado psicologia, para conseguir ajudar alguém. Basta você possuir força de vontade e disciplina em relação ao seu estado psicológico e energético.

    Mesmo aqui no plano físico, quando alguém vem desabafar com você, muitas vezes você nem sabe como ajudar, e aos poucos as palavras vem surgindo a sua mente. Muitas vezes se trata da espiritualidade de auxiliando em como ajudar aquela pessoa, e durante a projeção, acontecerá o mesmo.

    Mais uma vez vou dizer. Esse trabalho não é brincadeira, e eles estão precisando sim de pessoas sérias e comprometidas. Se eles perceberem que você não está preparado para isso, eles não te levaram, porque respeitam as nossas dificuldades e necessidades, se preocupam com a gente. Se você está com pressa, e querendo ver logo as coisas acontecerem, tenha paciência, eles saberão quando você estará realmente pronto para sua experiência, não tem como enganá-los nem chantageá-los. Cuide da sua energia, estude, e treine que na hora certa você vai conseguir o que deseja. O importante é não desanimar. Enquanto isso tem milhares de pessoas aqui também para você ajudar. Que diferença tem ajudar aqui ou lá, no fim das contas?

    É muito gratificante quando ajudamos alguém, seja nesse plano, ou no outro e vemos que nossos esforços surtiram um efeito positivo na vida do individuo, com isso, nossas energias ficam mais leves, mais sutis e recebemos esses efeitos positivos também.

    A vida aqui na Terra

    Muitas pessoas, que dizem ser espiritualizadas, encaram essa vida simplesmente como uma transição, uma preparação para outra que está por vir. Onde temos que praticar o bem para evoluirmos, para mudarmos de frequência vibratória e em uma próxima vida ir para mundos mais felizes, seja reencarnando neles ou ficando no “paraíso”, isso depende da crença de cada um, e cada pessoa acredita naquilo com que se sente mais confortável.

    Até a parte da “troca”, se é que podemos chamar assim, eu compreendo, e por mais que você bata os pés, querendo negar a si mesmo e aos outros que nunca desejou nada em troca quando ajudou alguém, ou que você quer começar a ajudar as pessoas porque sentiu um “chamado no seu coração”, a única pessoa que você está enganando é a si mesmo.

    Sempre que ajudamos e nos dedicamos a alguém, é normal esperarmos no mínimo um reconhecimento, e muitas vezes ficamos tristes e até revoltados, quando a situação se inverte e aquelas mesma pessoas que ajudamos, acaba não fazendo nada por nós.

    E o fato de sentirmos essa necessidade de sermos úteis, de ajudar quem sofre, de resgatar os espíritos perdidos no umbral trabalhando em conjunto com os mentores, ou mesmo aqui no plano físico, também tem um interesse oculto sim, e que muitas vezes não estão tão ocultos assim.

    Estou entrando nesse assunto, pois no começo eu critiquei as pessoas egoístas, que só importam com si mesmas, e só fazem as coisas no intuito de se darem bem. E falar isso agora pode soar totalmente contraditório, mas são contextos diferentes e eu irei explicar por que.

    Muitos querem evoluir e conseguir ir para lugares melhores, melhorar suas energias, conseguir algum tipo de bonificação, como dizia antigamente: “ganhar seus tijolinhos do céu”, ter contato com espíritos evoluídos para adquirir informações e conselhos... Não é errado ou digno de vergonha assumir esse interesse. Seria a mesma coisa que dizermos que adoramos trabalhar e pouco importa se vamos receber o nosso salário ou não (risos). Trabalhamos porque precisamos do dinheiro para suprir nossas necessidades e podermos melhorar de vida, não é? Se você for ver no trabalho espiritual, nesse momento, é a mesma coisa.

    Ainda não estamos evoluídos o suficiente para aplicarmos verdadeiramente o “dar sem esperar receber em troca”. É uma condição comum para a maioria de nós, e apesar de soar meio egoísta, nesse tipo de contexto passa a ter uma repercussão positiva em nossa vida, no sentido de que se não fosse esses “interesses ocultos”, não teríamos motivação nenhuma para lapidar nossas ações e nossa moralidade. Isso não nos faz dignos de pena, ou de olhares críticos, apenas estamos pouco a pouco crescendo e evoluindo, exatamente como uma criança, que conforme vai crescendo, vai aprendendo o que é certo ou errado e vai desenvolvendo suas qualidades.

    Agora o problema desse conceito, é que ele acaba, mesmo que não intencionalmente, desvalorizando a vida presente. Fazendo as pessoas se focarem sempre no futuro, em algo que está por vir, ou no passado, pensando no que foram, ou no que deixaram de ser, e não buscam tirar o que essa vida, esse momento, lhe oferece de melhor.

    Isso causa certa acomodação. “Estou sofrendo hoje, mas serei recompensado amanhã”, “Tudo está ruim, mas essa vida é passageira”. E a pessoa fica estagnada nesse tipo de pensamento.

    A vida que temos é uma dádiva, é única, e mesmo quem acredita em outras vidas, as outras não serão iguais a essa. Esse mundo tem um milhão de coisas maravilhosas para nos oferecer, para explorarmos e conhecermos, um leque enorme de novas oportunidades todos os dias. Então porque essa indiferença com ele? Porque ignorar tudo isso? É outra coisa que não faz sentido nenhum. É como conseguir uma viagem e não aproveitá-la pensando na outra que futuramente você poderá fazer...

    Simplesmente viva sem medo de ser feliz!!

    Erick

    Paz e Luz

  10. Olá amigo! Eu e uns amigos participamos criamos um grupo para disseminar a informação! Caso queira, este sábado terá uma matéria sobre "A Necessidade do Amparo"

    COnvido a quem quiser participar!!!!

    Grupo do MSN -> group1473016@groupsim.com

    No Orkut -> http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=95434453

    O que o nosso amigo falou é de fato um conhecimento que temos inconsciente! Nosso guia espiritual, mentor e tantos outros nomes, pode ser nosso conhecido de várias gerações. podemos não lembrar deles, mas temos um amor muito grande por eles! E Eles por nós!

    COncordo com o que o pessoal disse no tópico! Corretissimo

    Boa noite a todos

    Erick

×
×
  • Create New...