• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Sucedeu

B-Membros
  • Content Count

    144
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Everything posted by Sucedeu

  1. Meu tio estava se recuperando bem do AVC, já estava conversando novamente, o braço esquerdo ainda paralisado, mas o médico falou que com uma fisioterapia ele iria recuperar os movimentos. Tudo se encaminhava bem para o seu restabelecimento. No dia 2 de julho teve alta para sair da UTI e ir para o quarto e ficar aos cuidados dos filhos e seguir o processo de recuperação...recebi a notícia de que ele havia sido infectado pelo covid-19, neste movimento da saída da UTI para o quarto. Ele tinha 91 anos e não durou mais um dia. Veio a falecer no dia 2/7/20, dia do seu aniversário. Obrigado à todos que enviaram suas preces com energias de luz e se uniram ao esforço de tentar aliviar um pouco o sofrimento dele neste processo de desencarne.Acreditamos que a melhora por ele demonstrada após uma semana de internação, foi para a despedida.
  2. Vejo com respeito e um pouco de apreensão a tua intenção de reencontrar o teu falecido esposo, em desdobramento com lucidez, tão logo após o seu desencarne..Assim como aqui tem-se uma ordem natural das coisas, lá no Astral não é diferente. E como tu mesma comentastes, ele que era cético quanto à imortalidade do espírito, demoraria um pouco até acontecer a reentrada na vida espiritual, como todos nós, que temos o conhecimento desta maravilhosa realidade da existência, o fazemos. Não só ele, mas muitos espíritos precisam passar por esta transição natural, quando o recém desencarnado é cético, como ele era.Há todo um trabalho de amparo e esclarecimentos que se tornam necessários para a nova situação vivida por todos que vão para lá. São os chamados atendimentos nas Casas Astrais. Podemos ajudar sim, estando em desdobramento com lucidez ou não, basta vc pedir ao seu amparador ou guia espiritual que te orienta nos diversos lugares onde este trabalho e outras atividades de amparo são realizados.( quando saímos em VA, sempre temos um amigo por perto) A tentativa dele em fazer a obsessão ou tentativa de interferir quando o sentimento é "para ele" de saudade ou tristeza, mostra mais um ingrediente de que poucos de nós se dão conta, mas já foi-me instruído lá no Astral, que nós aqui na Matéria, não devemos nutrir sentimentos de saudades ou tristeza pelos que se foram e sim, sentimentos de amor, boas lembranças de como foi bom o convívio com ele, enaltecer suas qualidades como ser humano, em vez de enviar energias que só aumentam o sofrimento de quem partiu, como a perda, o apego, essas coisas, tão automáticas aqui na Matéria, que lá, e com pouco entendimento do que acontece de fato, atrapalham bastante a recuperação do recém desencarnado que era cético quando encarnado. Este trabalho é demorado dependendo do apego e da teimosia do espírito em não aceitar a nova situação vivida e querer sempre de volta o que aqui ficou, a família, o casamento que terminou, os filhos por perto...É um trabalho de muita paciência e preparo. Existem técnicas para avançar o processo de reconhecimento da situação de vida espiritual, ao recém desencarnado que antes , aqui na carne, achava que tudo acabava aqui. Espero ter ajudado. Boa sorte e bom trabalho!
  3. Sintomática a prisão no astral. Se ela for cármica como supõe o Sandro, será mais difícil de ser desmanchada e o retorno ao corpo, também mais difícil, irá demorar mais , será preocupante, para os ansiosos de plantão, porém sempre possível de acontecer, leve o tempo que levar. Uma pista que eu utilizo para saber que estou vivo e encarnado ainda é o cordão de prata. Nos desencarnados, ele não aparece, porque não existe, a pessoa está desencarnada, desligada daqui da Matéria. Todas as ligações energéticas com o plano da Matéria foram desfeitos, num trabalho de socorristas antes do momento do desencarne, ou numa espécie de preparação para este momento, ou a nossa hora de morrer. Isso torna pouco provável de acontecer um desencarne em plena projeção, até porque o corpo físico está em segurança, "apagado" na cama em casa ou no quarto de dormir. Agora enquanto tu te sentes preso lá no Astral, é assustador, mas com um pouco de calma e lucidez, logo vc coloca isso para segundo plano e tua concentração passa a ser acordar. E isso ocorrendo, logo passará e o terror termina.
  4. Carlos, a maioria dos encarnados não faz ideia do que irá acontecer após o último fio de energia vital passar pelo corpo e houver a falência total dos órgãos, iniciando-se o processo do desencarne, doloroso para muitos que ficam aqui, com o apego à quem partiu e laborioso para as equipes de apoio e ajuda nesta hora de transição na saída do espírito do corpo já sem vida e iniciando a jornada pós encarnação, recém finalizada, para o da vida eterna, nas dimensões acima do Planeta Terra, no Astral, novamente. A maioria das religiões aqui na Matéria não acreditam na reencarnação, muito menos nas dívidas cármicas que movimentam-se entre as vidas terrenas, promovendo acertos longos e penosos, que levam o tempo de mais de uma descida no Planeta Azul. Este ceticismo cai no momento em que a pessoa, já desencarnada , vê as casas de recuperação, os hospitais, as cidades, as pessoas, a memória espiritual restabelecida e revelando ao cético o quão enganado ele(s) estava(m).
  5. Interessante LeoGamer2, o relato.E se tens a certeza de que não estavas desdobrado ainda, poxa, sentir um puxão no lençol assusta mesmo... Para evitar o ataque dos mosquitos, aqui tb tem e muito...eu fecho a janela do quarto e a porta, à tardinha. Assim, ninguém entra até o horário de eu ir dormir e é um bálsamo, tchê, sem zumbidos na orelha e sem vampirismo deles o tempo todo. Uma noite tranquila, atrás da outra. E se fosse eu, tentaria conversar com a aparição branca fluorescente...ainda mais sem estar desdobrado ainda.
  6. Venho aqui pedir orações e energias positivas para o restabelecimento do meu tio que sofreu um AVC e está internado na CTI de um hospital em Porto Alegre. Toda e qualquer ajuda energética e de luz é bem vinda e será fator de recuperação para ele que agora padece dos efeitos da lesão causada no tecido cerebral. Muito obrigado.
  7. Obrigado Sandro. Acabo de comprar o Reino da Luz. Seria estranho começar a ler a saga deste povo singular pelo fim...
  8. Atlântida no Reino das Trevas ,volume 2 de Roger Paranhos e Fisiologia da Alma, Ramatís.( um áudio livro) Estão ´para chegar aqui em casa. Atlântida no Reino da Luz, volume 1, também, não vi sendo ofertado, senão teria comprado tb. Será comprado e lido como o volume 2.
  9. Muito bons livros.. Fácil de comprar e em poucos dias as relíquias estão chegando.
  10. Muito interessante o texto que relata a migração dos espíritos Capelinos até a Terra, alguns para após a reencarnação, viverem uma vida cheia de dificuldades pela aquela época aqui na Terra, há 12.000 anos atrás, enquanto que outros Capelinos, puderam viver e experimentar o avanço tecnológico existente em Atlântida, já naqueles dias e o fascinante domínio da gravidade, bem como as naves Atlantes que eram uma realidade palpável. Atlântida estava num hiato dimensional acima do que era vivido pelo Planeta na época e isso se revela nas ruínas submersas que não ficam aparentes e sim envoltas em águas esfumaçadas, aumentando ainda mais o mistério que cerca a zona do Triângulo das Bermudas. Segundo li também em outras obras, os Lemurianos ( Continente da Lemúria) são contemporâneos dos Atlantes e tinham também domínio de tecnologias para nós, do século XXI, muito avançadas. A Ilha da Páscoa é um vestígio do que sobrou do extenso continente afundado no Oceano Pacífico e o mistério das gigantescas estátuas de granito( Moais), pesando toneladas estarem dispostas ao sabor de orientações pré-estabelecidas, também são uma prova deste conhecimento avançado que o povo Lemuriano detinha: o domínio da gravidade e também, naves espaciais. O passado aqui na Terra é fascinante e esse paralelo que existia delineando no mesmo Planeta, dimensões diversas e modos de vida diferentes, faz o copo da curiosidade transbordar. Sabe-se que o Egito foi o lugar escolhido pelos Atlantes para disseminarem parte dos seus conhecimentos logo após o afundamento do seu continente e apesar de serem um povo do deserto, os egípcios carimbaram na história da Humanidade, um poder tecnológico e de sabedoria que ficou estampado nas suas construções, cidades e formas de vida e de conquistas.
  11. A impressão que tive quando vivi uma EQM, foi de que lá onde eu estava, uma enfermaria de um hospital no Astral, o que era dito por telepatia pelas pessoas que me receberam na salinha, todos vestidos de branco, me faziam crer que havia um controle ou uma permissão de alguns fatos serem esclarecidos e outros não. Lembro bem de estar deitado numa maca e cercado pelas pessoas que me faziam o "atendimento". Agora não lembrava e nunca lembrei como cheguei lá, pois sofri um acidente horrível e tive várias fraturas na perna e costelas e uma lesão no rosto que demorou para cicatrizar, causado pelos estilhaços de vidro da janela lateral onde bati após ser projetado no momento do choque do veículo contra o tronco da árvore e para eu sair dali naquele instante e acontecer a projeção, meu fêmur direito quebrou na palanca da mudança. Estou salvo aqui contando para vocês, porque não estava usando o cinto de segurança" e isso foi decisivo para a minha sobrevivência, porque o motor foi parar no banco de trás do carro. Sobrou apenas o porta-malas inteiro. Lembro deles dizerem: "o socorro já está chegando. Você não vai ficar aqui muito mais tempo" ( não lembro quando tempo fiquei lá deitado naquela maca, cercado por 3 enfermeiros e um atendente mais treinado que falava comigo); Ainda disse através do pensamento: "mas eu não quero ir embora daqui. Quero ficar." Foi quando foi dito: "você vai voltar. Você tem uma missão importante ainda para ser cumprida lá embaixo na Terra." Depois disto, apaguei e quando me dei conta de mim novamente, estava no leito do Hospital fora da UTI, para onde havia sido levado quando o primeiro socorro me levou para o Hospital, quando eu estava entre a vida e a morte, todo quebrado, com perda de sangue grave e fratura exposta do fêmur direito, além do coma alcóolico. Deitado na maca do hospital ainda em recuperação, escutei o médico me falar que se eu continuasse com o alcoolismo e o tabagismo, não chegaria aos 40. Eu estava com 37 anos. Saí de lá caminhando e já com uma abstinência de 25 dias do cigarro e das bebidas. Sigo a abstinência até os dias de hoje e nesta atual encarnação, isso não será mais quebrado, muito menos nas próximas. Eu sei o que é um vício e a dificuldade em deixar o mesmo. Eu consegui. Uma vez liberto das amarras terrenas, você adquire uma fortaleza sensorial de não permitir mais o fraquejamento que te envenena o sangue , a mente e o espírito, criando uma névoa que não te deixa ver a real queda na tua própria encarnação, te tornando um viciado e presa fácil dos espíritos de baixa vibração evolucional que ficam te vampirizando e te obsediando o tempo inteiro. Deixar o vício é libertação total. É praticamente Vida Nova, ainda na carne. Eu costumo dizer que nasci de novo após o acidente. Minha espiritualização foi acelerada após a EQM. Antes eu era uma pessoa e depois fiquei outra, muito melhor para seguir em frente sem os erros antes cometidos, que para meu juízo, eram normais e passageiros. Caso eu tivesse falecido em consequência daqueles vícios eu teria tido uma dura e longa internação no hospital no Astral para tratar a longa intoxicação que hoje posso dizer, está extinta do meu corpo.
  12. Como todos os vícios humanos, a pornografia é a excrescência que faz parecer fácil uma coisa que é, para muitos, difícil: usufruir a plenitude da energia sexual dentro dos limites projetados para um cérebro normal. Trata-se de um vício e por isso, algo difícil de superar, ainda mais nesta era de instantaneidade explícita com a Internet. Bastam alguns clicks e vc tem na sua tela, mundos totalmente contrários à vida real ou no mínimo, diferentes ao extremo, mostrando situações que quase nunca vemos no cotidiano, parecerem absurdamente normais. Entretanto como todos os vícios, há uma chance de cura grande e o vivente que assim quiser, primeiro após a tomada de decisão, abster-se da Masturbação com a Pornografia e iniciar a caminhada dia após dia, na direção da libertação da mesma, devolvendo ao cérebro, após um pequeno espaço de tempo de abstinência da M com P, uma normalidade que fica retraída quando se vive no mundo da fantasia sexual, experimentará uma melhora consistente no seu estado mental em relação ao sexo, atração pela parceira que andava dividida com a MP eo que é melhor, acaba a Disfunção Erétil problema comum nos praticantes da MP e a Ejaculação Precoce ou Retardada mercê também deste vício, que terminam. Volta ao normal o que estava poluído nos circuitos neuroniais e te devolve a plena saúde ao natural.
  13. Sobre o que o amigo Fly afirmou à respeito de usar a pornografia ao invés de se misturar com as energias de uma estranha, ou fundir as energias sexuais com uma estranha, é preferível porque vc está só e apenas com os teus espíritos costumeiros por perto e que já conhecem teus impulsos, vibração e ou desejos, não causarão empecilhos maiores, serão preferíveis da primeira situação, que quando somos jovens não levamos à sério, ou não temos tanto receio das consequências, se danosas ou não. À medida que o tempo passa e passamos a olhar com outros olhos a questão, olhos da maturidade, da meia idade ou da doença a que somos submetidos, avaliamos o impulso da adicção como um outro impulso como tantos outros e muito mais fácil de ser controlado e guardado na gaveta. Não quero dizer com isso que, um velho não se masturbe. Tem os velhos mal resolvidos sexualmente e que precisam deste expediente para "matar a vontade" ou frequentar um prostíbulo e se envenenar com energias baixas e vampirescas. Como tem os velhos bem resolvidos e que preferem um envolvimento com a sua velhinha e se ela já tiver partido, a companhia dos netos, a leitura de um bom livro, ou assistir a um bom filme. Cada um, cada um. A força de vontade é e sempre será, a ferramenta eficaz para bloquear esta e outras ações maléficas que atrapalham o seu "status quo" de vida, permitindo que seja usufruído aquilo que vc tem de melhor, as sua potencialidade energética sem escape de nada ou mudança de rumo inesperado. É tudo dentro do planejado. Melhor assim.
  14. É uma abordagem de um problema que existe há milênios na humanidade, sem rodeios e com uma objetividade bastante elucidativa. A tomada de decisão é de cada um e só a continuar com o desregramento e a adicção na sua vida. Cresce de importância o nível de discernimento à respeito do problema e as colheitas que futuramente estarão ali, disponíveis ao doente. (todo vício é uma forma de doença, seja ele qual for), boas ou más. Muito interessante No Fap. Você é que sabe de si. A decisão é sua e ninguém mais tem nada com isso, pois vc se sentirá melhor sem muleta psicológica ou disfunções pelo mau uso da ferramenta e da energia sexual que, em última análise é uma das mais potentes e poderosas energias presentes aqui na Matéria. Obrigado por ter compartilhado aqui esta ideia socorrista para ajudar à quem precisa.
  15. Olá amigos, mas que debate enriquecedor .Respeitando opiniões contrárias, senti uma forte compulsão para deixar as carnes, após ler, ver vídeos, refletir e escutar as opiniões acima. Como o Sandrofabres, sou gaúcho e como tal, fui criado no emblemático churrasquinho de fim de semana, reunindo a família e depois, mais adiante, os amigos. Minha filha experimentou o veganismo há mais de dez anos atrás e eu pensava, como será possível, ficar sem o churrasquinho...( egoísmo, desfaçatez com os animais, crueldade pura e cumplicidade com os matadores de plantão). Atrapalhava a saída para EV tendo no estômago um pedaço de carne putrefata sendo digerida. Em várias ocasiões que tentei sair e fracassei pois me sentia preso à Matéria, pesado. Aprendi que para sairmos com a naturalidade que pode ser alcançada, no mínimo, evite a carne três dias antes de querer sair. Este pormenor me leva a pensar que sermos carnívoros é um estacionar no tempo evolutivo do espírito. Como disse acima, um sentimento de cumplicidade com este status quo de matança, para satisfazermos um instinto há muito deixado para trás na história da evolução humana e que só traz prejuízos para o carnívoro, para o Planeta, no frigir dos ovos, na saúde,do corpo, do espírito, do períspirito, gorduras localizadas, artérias entupidas, enfartes, AVCs, tromboses, consumo de água doce exacerbados para a pecuária, ou indústria da morte,devastação das florestas para introduzir campos de pastagens... O debate é longo e mereceria um espaço muito maior. Deixo registrado aqui a minha tomada de decisão a partir deste post, lido, hoje 19/11/19, de encerrar a triste sina de ser carnívoro. Já que sou abstêmio do álcool há mais de 32 anos e no tabagismo 37 anos. Nestes anos que me restam ainda, não continuarei a alimentar a indústria da morte. E a propaganda será no sentido elucidar mais e mais pessoas à respeito. Abraço à todos. Luz, muita Luz!
  16. Obrigado Sandro. Iluminou o caminho da dúvida que pairava sobre o assunto...EQM.
  17. Olá Janus, o link está corrompido ou não está disponível. A mensagem que aparece após clicar nele é "404, não encontrado". De qualquer forma, é muito interessante a biblioteca disponível no site e foi gratificante descobrí-la através da dica. Obrigado, amigo. Luz, Muita Luz!
  18. Daniel, penso ser incorreto o raciocínio de não poder voltar para o corpo físico, estando encarnado. Temos o cordão de prata que nos liga à ele em toda a viagem fora dele. Enquanto estivermos encarnados, assim o será. Em determinadas situações somos puxados para entrarmos de volta no corpo por razões de proteção, ou porque o prazo para a viagem empreendida naquele instante, terminou. Quando saímos sem a lucidez, e isto acontece, às vezes dá a impressão de que estamos caindo no vazio e na verdade estamos é sendo re-inseridos de volta no corpo e quando nos damos conta, acordamos e estamos na cama. Por isso, penso ser também esta a razão, sair sem lucidez, de estarmos com as lembranças da viagem apagadas ou com vagas lembranças do que aconteceu quando fora do corpo. Muita Luz!
  19. Eles, ( os espíritos ) são pessoas como nós, apenas estão sem um corpo para se manifestar aqui na Matéria. Estão no Astral, nas diversas dimensões que existem para abrigá-los, conforme a sua evolução e estágio educacional. O medo sentido eu diria que é apenas um sentimento pelo desconhecido, de não ter visto ainda e com os olhos da razão ter escaneado o problema e impresso as suas próprias impressões à respeito, no subconsciente, trazendo a serenidade logo a seguir. A população de espíritos desencarnados é imensamente mais numerosa do que os que aqui estão em missão evolutiva na Terra. Relaxa amigo, eu te diria que humanos encarnados metem mais medo do que os desencarnados. Muita Luz!
  20. O uso do Reiki é possível ser feito estando encarnado no corpo físico, bem como em espírito no Plano Astral. Uma vez sintonizado, você abre as portas para uma nova realidade existencial. O iniciado converte-se em um verdadeiro canal da Energia Reiki; estará sempre em contato com essa energia universal; poderá aplicá-la quando quiser, bastando fazer a imposição de mãos para a energia fluir e saber liberar essa energia que passa pelo Chakra Cardíaco e é transmitida para as mãos. Há várias aplicações possíveis para diversas enfermidades e situações que tanto o corpo como o espírito necessitam de auxílio para superarem. Muita Luz!
  21. Amigo Diogo Leone, se isso servir de subsídio, relato que fiz a iniciação no Reiki, USUI nível 1, nível 2 e nível 3-A. Qualquer um pode ser um canal de Reiki. Nós todos, em determinados momentos de nossas vidas, passamos por situações difíceis e de sofrimentos: físicos, materiais e emocionais e porque não, espirituais também.Quem não deseja poder eliminar tais sofrimentos? Quantas vezes pensamos em poder dispor de algo para interagir, ajudar a aliviar os sofrimentos pessoais e de entes queridos. O Reiki pode fazer tudo isso.Esta maravilhosa energia está disponível e é inesgotável. Basta procurar um Mestre de Reiki habilitado, ser sintonizado e aprender com ele as técnicas milenares. Reiki é uma energia de amor que passa através do nosso coração, pelo nosso Chakra Cardíaco. Quando nos tornamos um canal de Reiki, somos somente um meio através do qual a energia do amor universal é conduzida.Damo-nos conta, após a sintonização, que somos capazes de nos ajudar e proporcionar ajuda ao próximo necessitado, podendo fazer fluir a energia vital, curativa, cósmica, espontânea e ilimitada pelas nossas mãos com um simples gesto. É tão simples que resistimos em acreditar. É incrível! É verdade! Muita Luz!
  22. A nossa mente é pródiga em várias nuances e performances. Estando nú no corpo físico, ela irá plasmar uma vestimenta, caso queira isso, durante o sono físico, ao sair para uma viagem astral. A lucidez na VA é outro ingrediente importante para isso acontecer, porque será o espírito autêntico no Astral à volitar e não o ser humano pródigo em tergiversar e mascarar as situações que lhe convém, não serem explícitas. Muita Luz !
  23. Prezada Lucita, me parece que se a pessoa que precisa de ajuda não quer ser ajudada, é melhor deixá-la seguir seu caminho sem interferências que possam alterar o curso da vida, tal como lhe entregar um fardo pesado para você carregar, em vez de insistir em ajudá-la no que ela precisa, mas em verdade, não quer. Há situações em que nada se pode fazer. Sobre a resposta acima, respeito o seu ponto de vista.O que afirmo não trata-se de verdade absoluta, mas de aprendizado ao longo da vida que fui absorvendo. Posso dizer que a Doutrina Espírita é a que mais respostas me deu nas minhas indagações e nas diversas situações que aconteceram e que me puseram a pensar nas causas e consequências. Inclusive uma das máximas da doutrina é de que o acaso não existe, ou seja, tudo que acontece tem uma razão de ser. Luz, muita Luz!!!
  24. Prezados amigos,há um constante "mergulho" consciencial da realidade. A humanidade caminha adormecida. Poucos conseguem acordar e, de fato, enxergarem com os olhos físicos a realidade. A maioria está adormecida e outros tantos anestesiados, com as drogas, chamadas de amarras terrenas - álcool,tabaco,maconha, cocaína, entre outras, justificando o estresse, a ansiedade, o desespero de não ser ou não alcançar o que desejaria para alcançar seus objetivos materialistas. Luz, muita Luz!!