• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Akhenaten Filipe

B-Membros
  • Content Count

    131
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

1 Neutral

2 Followers

About Akhenaten Filipe

  • Rank
    Membro Iniciando (100+)
  • Birthday 07/31/1989

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Urufin, me referi a Jesus porque acredito ser ele o maior expoente de toda a temática espiritual.
  2. Muito interessante os pontos de vista. Obrigado pelas respostas, amigos. Acredito que hoje procuro uma visão mais científica da coisa, além do meu querer ou sentir. Lukynhas, muito interessante os dois vídeos. Já tinha ouvido falar do Dr. Brian Weiss mas nunca tinha assistido uma palestra sequer. Muio bom. Quanto ao vídeo do Tanous, tentei encontrar uma tradução em legendas mas não encontrei. Você teria algum vídeo por aí traduzido?
  3. É verdade, Sandro. Matou a pau! Talvez isso seja só um desabafo, mas hoje, com gratidão, percebo que minha fé foi construída em terreno frágil, mesmo uma fé espiritualista e racional, e isso muda toda a conclusão de um argumento ou pensamento.
  4. Meus amigos, muito me interessa tais reflexões e pontos de vista diferentes, os quais estou os refletindo aqui. Entretanto, permitam-me contar meu caso. Espiritualista afinco, desde os 16 anos, hoje tenho 26, sempre me dediquei às atividades do centro espírita que frequentei, sempre com os pensamentos voltados as obras literárias espirituais, as quais recheavam meu criado mudo. Posteriormente, aos 21 mais ou menos, adepto e praticante das experiências fora do corpo, e de certa forma, com resultados rápidos, talvez pelo caminho que eu já vinha trilhando. Em síntese. Ocorre que aos 23/24 anos, passei por um câncer e posteriormente uma metástase. Situação a qual me deparei com a possibilidade concreta de conhecer tudo aquilo que eu acreditava e, abre parênteses aqui, e acreditava muito facilmente, seja pela possibilidade de que colocar tudo aquilo, espiritualidade, em cheque me era muito remota, como de todos os jovens, naturalmente, ou seja pelo fato de simplesmente me contentar, me satisfazer com aquilo que lia e escolhia acreditar. Passada toda a situação, hoje estou com saúde boa e estável, mesmo sem minha tireoide, mas meu medo é maior que tudo aquilo que, durante 6 - 8 anos, confiei, acreditei e experimentei. Quero dizer que, toda a minha realidade e aquilo que eu acreditava real, simplesmente sumiu perante uma situação que me deixou "cara a cara" com a possibilidade concreta do desencarne. Poxa, que cognição e certeza é essa que se esvai "tão" facilmente? Que medo é esse que é capaz de ignorar tudo aquilo que se construiu? Nos dias de hoje, eu não quero acreditar, quero saber, como disse Carl Sagan. Toda minha convicção, e será que a sua também, colocada à prova se esvaiu. Será que isso é fé?
  5. Entendo. Você diz que tais sentidos também são reais mesmo nos sonhos, mas, entretanto, posso discerni-los ao acordar. Esse discernimento vem de onde? Do espírito ou do meu cérebro?
  6. Sandro, entendi o que disse! No entanto, esse algo que dá a vida, que interage entre as reações químicas ou talvez que até as realize, seria espírito? Medo é sentimento ou instinto? Quanto ao grupo que disseminou a ideia cristã, hoje em dia não vemos pessoas matando e morrendo em nome de Alá?
  7. Lukynhas, por que até óbvia? Quais as evidências que estão postas?
  8. Caroline, na verdade, eu não acredito nesse mundo físico, eu sei/sinto que ele existe. Seja por meio dos meus sentidos ou por qualquer outra coisa que me torna real, concreto, este mundo.
  9. Boa noite, meus amigos. Depois de um tempão sem aparecer por aqui, deixo aqui umas indagação polêmicas. Por que você acredita, concretamente, no mundo espiritual? Jesus realmente existiu?
  10. Como é bom retornarmos sempre aos objetivos primários =) Obrigado pelo tópico Erivelto Abraço.
  11. Gangrel, interessante seu ponto de vista em relação ao assunto, parabéns. Mas acho que, em se falando do ponto de vista espiritual, não terá ele uma certa carga de culpa por sofrer bullying? O que será que esse sujeito cometeu, em vidas passadas, para sofrer desde criança? Em se tratando do ponto de vista espiritual, vamos recorrer a outras vidas também, pensemos nisso e não nos limitemos somente nessa vida e somente nesse ato dele sofrer bullying. Será que o único modo dele melhorar, evoluir moralmente, espíritualmente, não seria inserido em uma sociedade como a nossa onde no qual ele, as vezes até por opção própria, decidiu sofrer essa humilhação, colocando à prova seu caráter? Até porque eu acho que o grande mérito nosso é desabrochar em meio ao barro, assim como a flor de lótus. Acredito que jogando a carga da responsabilidade dos atos cometidos por Wellington na sociedade, seria o mesmo que ignorar a capacidade do ser humano de si transmutar, de evoluir, portadores das faculdades divinas que somos. A sociedade tem culpa nisso também, sem sombras de dúvidas, mas como se diz: "A dor é inevitável. O sofrimento é opcional." Ótimo tópico, abrangente Abraços Fraternos.
  12. Interessante a idéia do jejum, mas acredito que ainda não seja a melhor opção. Fala Vitor, blz? Acredito que quando Jesus se referiu ao jejum, ele falava do jejum da alma, do espírito, parar de alimentar pensamentos egóicos, sentimentos ruins....essas coisas Não que o jejum do corpo seja ruim, pelo contrário, mas seria muito difícil viver uma vida inteira jejuando. Abraços Fraternos.
  13. Nossa, interessante isso hen. Se descobrir algo a mais nos conte por favor =) Abraços.
  14. Não sei, sempre desconfio e acredito ao mesmo tempo, mas com um pé atrás. Acreditar nisso seria o mesmo que acreditar que o meio ambiente não sofre influência sobre ele mesmo? Fico a pensar na área 51 também, vai saber o que se passar por lá, será que boa coisa? Tudo podia ser mais claro... Abraço!