• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Krup

B-Membros
  • Content Count

    7
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About Krup

  • Rank
    novo Membro (1+)
  1. Quando eu estou fazendo aquela limpeza energética do início (aquele que a gente faz em pé), sempre que eu passo as mãos pela nuca, eu sinto um ventinho frio na nuca. É uma sensação engraçada. Dá pra sentir mesmo as energias. Muito legal!! Abraços!
  2. Hahahahaha... meu filho, eu não assisto nem Harry Potter sozinho, que eu morro de medo :/ (Ok, Harry Potter foi exagero) mas eu sou muito medroso mesmo... desde pequeno. Depois que eu comecei a me interessar mais por espiritualidade e entender melhor como funcionam as coisas, o medo deu uma diminuída... É, parece que os móveis decidem estalar bem na hora das nossas práticas energéticas, né?? Medo desses estalos eu não tenho, só levo susto... o medo é quando a gente ouve passos, risadas, respiração, etc. Abraços
  3. Foi o que eu pensei (e o que eu me forcei a acreditar) por uma questão de lógica mesmo. O que eu achei estranho foi justamente o meu cachorro latir. Ele tem medo até de gato, não late pra nada nem pra ninguém. Dizem que a personalidade do cachorro é um reflexo da personalidade do dono, né? Mais medroso que meu cachorro, só eu mesmo... rsrs O que eu imagino que pode ter acontecido é que realmente tinha um gato ou algum animal no telhado coincidentemente na mesma hora que eu estava em EV ouvindo os sons intracranianos, pois eu ouvi passos e outros barulhos na cozinha e barulhos no banheiro, como se alguém tivesse batendo a tampa do vaso sanitário. Mas que deu medo, ah isso deu!! Vou tentar de novo hoje... estou ouvindo os audios do Saulo e realmente estão me fazendo perder um pouco o medo. Obrigado pelas respostas, amigos!! Abraços!
  4. PS: O barulho no forro que meu pai e meu irmão também ouviram pode ter sido um gato que estava no telhado. Isso explicaria os latidos do cachorro... mas não explica os outros barulhos que eu ouvi na cozinha e no banheiro.
  5. Olá amigos, Gostaria da ajuda e da opinião de vocês sobre o que aconteceu ontem aqui em casa. Pra começar, alguém já ouviu falar sobre "meditação theta"?? Eu baixei alguns áudios dessas "ondas theta" e faz alguns dias que venho ouvindo e meditando antes de dormir. Pra quem não conhece, vou fazer um breve resumo: são audios estéreos que devemos escutar com fones de ouvido. Em cada fone, ouvimos um som em uma certa frequência, mas o nosso cérebro 'escuta' a frequência resultante da diferença dos dois. Exemplo: em um fone, eu ouço um som de 390Hz e no outro 400Hz. Dentro do nosso cérebro, as ondas que são 'escutadas' são de 10Hz (400-390). Ou seja, conseguimos 'ouvir' uma frequência que nossos ouvidos não captariam naturalmente. Esse tipo de áudio 'sintoniza' o cérebro nas frequências das ondas theta, que é a frequência em que o nosso cérebro se encontra quando saímos no astral. Ontem eu fiquei praticamente o dia inteiro de mau-humor, pois eu estava em casa com o meu pai e receberíamos visitas à noite para o natal. O meu 'mau-humor' devia-se ao fato de que meu pai tem problemas com bebida e sempre que temos algum evento aqui em casa temos que deixar o álcool bem longe pra não dar problema. Mas eu sabia que ele ia beber assim que eu saísse para ir trabalhar, não importando se haveria ou não bebida aqui em casa. Fui trabalhar no fim da tarde e voltei antes da meia-noite. No trabalho eu procurei distrair a mente e não pensar mais nisso. Deu certo. A irritação que eu tive durante o dia foi toda embora. Passamos um ótimo natal em família aqui em casa e quando foi todo mundo embora, eu deitei e fui fazer essa meditação. A minha intenção era sair do corpo. Eu já tive uma "meia-projeção-quase-semi-consciente" uma vez há muito tempo (eu devia ter uns 17 anos, hoje tenho 24). Parei de me dedicar à projeção astral por puro medo. Enfim, enquanto eu estava ouvindo o áudio das ondas theta, eu já estava bem relaxado, em EV. Foi quando eu ouvi um barulho na cozinha e meu cachorro começou a latir desesperadamente. Abri os olhos assustado e levantei pra ver o que era. (Achei estranho ele latir, porque ele quase nunca late). Depois disso comecei a ouvir barulhos no forro (é forro mesmo, não é forró não, ok? rsrs) da casa, como se tivesse alguém andando em cima da casa. Meu pai e meu irmão acordaram com os latidos e vieram até a sala ver o que estava acontecendo. Meu cachorro continuava andando da cozinha pra sala e vice-versa, latindo pro nada... e olhava pra cima e latia. E meu pai e meu irmão também ouviram barulho no forro. Acalmei o Billy (meu fiel companheiro) e fui deitar pra dormir. Desisti de sair do corpo, porque eu já estava muito assustado com tudo aquilo. Demorei horas pra conseguir dormir, porque eu continuava escutando barulhos na cozinha e no banheiro. Mesmo sabendo que eles não podem me fazer mal, dá um medo do c@#$%^*. O Billy ainda ficou agitado por alguns instantes, e por fim eu adormeci. Eu li vários tópicos aqui no fórum falando sobre esses barulhos, mas eu pensei que fossem barulhos que somente nós ouvíssemos. E fiquei muito assustado (pra não falar desesperado) com os latidos do meu cachorro de madrugada. A minha dúvida é: Alguém tem idéia do que pode ter acontecido? Eu imagino que fosse algum espírito brincando com o meu medo, porque eu sei que eles fazem isso. E imagino que os animais tem uma certa percepção mais aguçada do que nós humanos em relação ao mundo extra-físico, to certo? E imagino que essa presença 'pesada' tem alguma coisa a ver com a energia pesada que eu carreguei o dia inteiro (apesar de ter me livrado dela no fim do dia). Isso faz sentido? Como fazer isso parar? Existe alguma técnica ou algum mantra para manter esses espíritos afastados? Porque se toda vez que eu for tentar sair do corpo, meu cachorro começar a latir desesperadamente como ontem, eu não vou sair nunca... rsrs. Nossa, escrevi um livro agora... rsrsrs. Espero que vocês tenham paciência pra ler e me deem alguma luz. Um grande abraço a todos!!
  6. Krup

    De volta

    Olá amigos do GVA. Estou me 'apresentando' pq eu já não conheço mais ninguém aqui. Eu costumava entrar sempre e pesquisar bastante sobre projeciologia, até que o site passou um tempo fora do ar e nunca mais eu entrei (é, faz tempo!). Amei o design novo do site, mais prático e navegável que antes. Também na época que eu costumava entrar aqui não tinha essa quantidade de material disponível, esse monte de áudios e se eu me lembro bem, também não tinha tanta gente. Anyway, é bom estar de volta. Quem me fez procurar saber sobre viagem astral foi minha tia, uma vez que eu contei pra ela que 'sonhei' que não conseguia me mexer nem chamar por ajuda, mas que estava consciente. Depois de pesquisar, descobri que se tratava de catalepsia projetiva. O assunto me fascinou tanto, que desde então eu sempre procuro me informar e ler sobre projeciologia e espiritualismo. Um dos motivos que me fez voltar é que essa mesma tia minha faleceu recentemente e desde então tenho tido sonhos com ela e com outras pessoas da família que já desencarnaram. Talvez se eu conseguir me projetar eu possa encontrar algumas respostas... Eu procuro ser uma pessoa espiritualizada e equilibrada na medida do possível. Gosto de praticar as técnicas energéticas e meditação, mas nunca consegui me projetar para o astral. Algumas vezes eu até consegui sair do corpo, mas logo em seguida já perdi a consciência. Tenho certeza que o motivo pelo qual eu não consegui me projetar conscientemente é o MEDO. Pense numa pessoa medrosa!! Pois é, esse sou eu! Os audios do Saulo estão me fazendo perder um pouco desse medo, mas ainda tenho uma looooooonga estrada a percorrer. Sempre fui muito bem recebido aqui no fórum e tenho certeza que dessa vez não será diferente. E quem sabe agora eu consigo de uma vez por todas dar umas voltinhas no astral, né? Um abraço!