Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Mariposa

B-Membros
  • Posts

    81
  • Joined

  • Last visited

Posts posted by Mariposa

  1. Isso não aconteceu comigo foi com a minha mãe, mas acho que vale um relato...

    Eu já conhecia esse negócio de duplo astral, mas não levava muita fé no assunto até que....

    Minha mãe adora jardinagem e a um tempo atrás resolveu plantar rosas já que a vizinha amiga de anos dela resolveu fazer um curso sobre o assunto. Numa manhã depois que as rosas da vizinha deram "muda"* ela foi nos visitar e deu umas de presente para minha mãe, junto dos sacos a vizinha ensinou umas dicas sobre do que as plantas precisavam para crescer fortes e darem muitas flores. Como estava atarefada, minha mãe só regou as plantas a noite e foi plantar as mudas só na manhã seguinte.

    Apesar de adorar plantas, minha mãe não tem muita paciência para seguir pontualmente as corretas especificações de cada vegetal que ela planta, nem uma memória boa para lembrar das especificações de todas elas (resultado de um acidente de carro onde ela quase morreu e que por acaso teve uma experiência de viajem Astral, conto essa mais tarde). No dia seguinte ela acordou e foi para o jardim plantar as mudas, escolheu um lugar qualquer no jardim e se ajoelhou no chão, distraída foi colocando as plantas na terra. Até que do nada ouviu uma voz: - "Não coloca elas aí porque bate sol o dia todo." Minha mãe olhou para cima viu a vizinha que continuava falando: - "Elas são muito novas e vão torrar". Sem reparar no absurdo minha mãe olhou para as mudas, confirmou com a cabeça e disse: - "É acho que vou trocar elas de lugar". Quando já estava desenterrando a planta é que se tocou do ocorrido. Lembrou que não tinha recebido a vizinha em casa naquele dia, olhou para cima e não viu nada. A vizinha sumiu! Ela achou o fato divertido e quando acabou de plantar veio contar o caso para mim. No dia seguinte ela foi visitar a vizinha e contou o "caso estranho" para ela. A vizinha riu, achou esquisito, as duas conversaram sobre a hora, a roupa e o que estavam fazendo no momento do "fenômeno". A roupa que a vizinha usava quando apareceu para minha mãe era a mesma que ela usava aquele dia. Na hora em que aconteceu, a vizinha também estava em casa. Neste dia nenhuma das duas haviam se encontrado. Apesar de se dizerem vizinhas, as duas moram a cinco casas de distância uma da outra. Só não deu para confirmar se a vizinha estava dormindo ou acordada fazendo as tarefas de casa porque minha mãe não soube precisar a hora daquela manhã, mas a vizinha assegurou que realmente ficou pensando no bem estar das flores desde que deu elas para minha mãe.

    Queria saber o que vocês acham... Será que era duplo? será que minha mãe imaginou demais? Será que dá para sair do corpo mesmo acordado se estivermos muito distraídos e focados em um certo lugar ou pessoa? Ou era outra entidade falando com a minha mãe?

    *"Muda" é o termo usado para brotos de plantas que estão crescidos e fortes o suficiente para serem podados ou transplantados, dando origem assim a uma nova planta.

    É isso aí !!! Beijos!!!

  2. Oi, oi!!! To aki a um tempinho mas só agora senti firmeza pra me apresentar...

    Por em quanto não vou dizer meu nome, mas meu nickname é Mariposa!!!

    Atualmente estou terminando minha faculdade e como estou desempregada fico voando muito pela rede!!!

    Como expliquei em outro tópico, é Mariposa porque é um inseto que não é bonito, não é feio, não é muito apreciado, mas que vagueia no escuro procurando pela luz, mesmo que talvez ela não saiba bem porque, mesmo que seja por outros objetivos, mesmo que ela viva para a profunda noite, mas no final ela é sempre atraída pela luz. Pode não ser esperto, mas concerteza é persistente. As vezes se dá mal. As vezes insiste no erro, mas continua tentando, mesmo que não saiba porque, é seu instinto que diz isso.... :D

    Como muitos aqui, neste mundo moderno divido minha cabeça entre a lógica científica e a lógica espiritual. Não sou uma pessoa que tem religião e agradeço muito a minha família (que não é ateia só não é praticante firme) por isso, desde muito nova pude ser livre para pesquisar por várias crenças e ser instigada por vários valores e fenômenos que formam este mundo. Não estou julgando a família de ninguém, é que geralmente quando nascemos em uma família ligada a alguma crença seguimos ela sem pesquisar muito sobre outros pontos de vista. Eu tive muito colegas que eram assim. Eu também não estou dizendo que sou melhor que ninguém, por exemplo, ainda me faltam algumas certezas que não me deixam tão segura para fazer certas coisas que geralmente os crentes que nascem em famílias realmente dedicadas tem.

    Gosto sempre de ler muito sobre um assunto antes de bota-lo em prática. Já algum tempo venho estudando técnicas energéticas, contato com guias espirituais, anjos e dimensões paralelas, nesta pesquisa acabei topando com viajem astral, nunca tentei realmente fazer uma embora conheça um pouco do assunto em teoria.

    Já naveguei por este site em sua versão antiga mas nunca cheguei a fazer parte do grupo, porém agora venho chegando em uma faze da minha vida em que quero dar um salto adiante e talvez encontre mais uma incrível experiência por esse método. Quem sabe....

    Abraço para quem como eu chegou agora!!!!

  3. Puxa ! Obrigadão!!!!!Meeeeesmo!!

    1- Demetrioxray - Obrigada pelo elogio, escolhi mariposa porque é um bichinho que vive no escuro mas está sempre tentando achar a luz, mesmo que ele seja enganado por uma lâmpada de vez em quando, ou queime as anteninhas numa vela, mesmo assim a mariposa não desiste!!! He he he!!! Ultimamente tenho tentado ser mais como a mariposa... Como ela eu as vezes dou uma de boba e fico dando com o nariz numa lâmpada sem perceber o erro. Mas tudo bem... depois de ficar tonta e cair no chão eu tento procurar a verdadeira luz de novo em outro lugar....Quem sabe um dia eu consigo... :D:D Caramba vassoura mágica!!! Faz muito tempo que eu não faço uma! he he! Nem lembro mais direito as ervas que se usa, para limpeza tenho usado muito incenso entre outras coisas ultimamente. :)

    Apesar de não ser uma situação agradável tenho sim aprendido muitas lições com este problema, lições enooormes mesmo. Toda experiência é valida, mesmo que a gente só perceba seu valor depois...Mesmo assim é bom ganhar palavras de apoio como a de vocês!!!

    2- Bianca!!! Se eu contasse como isso está complicado daria um livro!!! Um processo de divórcio e pensão geralmente tem umas dez folhas ou menos de documentos, mas o nosso caso já passou das 60!!!Parece um dicionário! O pior é que as autoridades já sabem que ele tem outra família, mas se minha mãe arranjar um companheiro é como se ajudasse na justificativa dele estar fora de casa. O meu pai já chegou ao ponto de chorar na frente do juiz disendo que não podia dividir nada com a gente porque tinha que sustentar a coitada da amante sem renda e com dois filhos dele!!! (ele esqueceu que tem mais três eu e meus irmãos). Depois dessa cena (mas tarde sem o juiz ver é claro) ele meteu o dedo na cara da minha mãe e disse que ela não ia tirar nada dele!!!Apesar da tática não ter funcionado muito com o juiz, quando não há acordo entre as duas partes no tribunal vai ficando cada vez mais difícil resolver...É um tal dele recorrer da causa (entre outras atribulações) que não acaba mais! A justiça nesse país só é certa no papel mas na prática é muito maleável e principalmente corruptível!!!Mesmo assim a gente vai tentando....

    Obrigada mesmo pelo apoio Bianca, a gente está pesquisando faz um tempo mas no meio da luta acontecem certos detalhes que não sabíamos, ou coisas irregulares que acontecem sem explicação, como "erros" dos funcionários das repartições que trabalham com os documentos, já rolou de tudo, folhas estraviadas, papéis que não vão para os lugares certos, perda da validade de certas ações, etc.... Realmente anda difícil não julgar ninguém neste processo mais eu estou tentando....

    Um abraço a todos também que leram mas não responderam, ou que ainda podem vir a responder, sou muito agradecida a iniciativa deste grupo e as boas almas que estão nele...

    Obrigada !!!!!

  4. Achei interessante e resolvi dar uma pesquisadinha...he,he

    Pavarotti esteve sete vezes no Brasil

    Fonte:

    http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,pavarotti-esteve-sete-vezes-no-brasil,47350,0.htm

    O tenor italiano Luciano Pavarotti esteve no Brasil várias vezes. A primeira foi em 1979, no Teatro Municipal do Rio, quando foi ovacionado pelo público logo após interpretar Una furtiva lagrima, de Donizetti, Partir c'est mourrir Un peu, de Tosti, e E lucevan le estelle, de Puccini. Dias depois da apresentação no Rio, ele cantou para um público composto em grande parte por jovens no Anhembi, em São Paulo. Ao final, gritos de "Bravo" ecoavam no complexo

    No mesmo ano, em dezembro, o tenor cantou para um Pacaembu lotado de fãs. Devido ao tamanho do estádio e à má qualidade do som, grande parte do público mal pode ouvir a voz de Pavarotti. Além dos problemas técnicos, a duração do espetáculo - menor do que o previsto - decepcionou os fãs.

    Doze anos depois, em dezembro de 1991, o tenor italiano voltou à capital paulista para mais uma apresentação de sucesso. Mas o que realmente marcou sua segunda passagem por São Paulo foi o tratamento dispensado pelo hotel onde ficou hospedado, o Cà D'Oro. O tenor recebeu tratamento digno de reis, como guardanapos "suaves", toalhas e toucas de banho extras, ingredientes finos para a cozinha (o tenor adorava comer e cozinhar a própria comida), além de um piano afinado e um afinador de plantão. Sua excentricidade marcou também o menu do restaurante do hotel. Atendido e servido, o tenor não deixou que o garçom colocasse queijo ralado. Apanhando um saquinho pendurado à cintura, disse: "Scusa, il formaggio è mio." E com a mão aspergiu o queijo por cima do penne com peperoncino. O prato, então, foi batizado de penne à Pavarotti.

    Em 1995, Pavarotti retorna ao Rio para mais uma vez emocionar o público brasileiro. Desta vez, o recital lotou os 8.200 assentos do Metropolitan, acompanhado da Orquestra Sinfônica Brasileira. Presente no show, a modelo Adriane Galisteu foi apresentada ao tenor, que, encantado não só com a ex de Ayrton Senna, mas também com as belas que assistiam ao recital, afirmou: "As brasileiras são lindas. Nunca vi semelhantes".

    Já em 1998, o grande tenor italiano encontrou-se com o Rei da Jovem Guarda, Roberto Carlos. Em uma noite fria de abril, o Estádio Beira Rio, em Porto Alegre, recebeu 60 mil fãs que ouviram o Rei abrir o show com sucessos como Emoções, Nossa Senhora e Jesus Cristo. Na segunda parte da apresentação, o Coral da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre e os Pequenos Cantores do La Salle cantaram Amigo, sucesso de Roberto e Erasmo Carlos. Em seguida, Pavarotti soltou sua voz em canções como Una Furtiva Lacrima e La Donna E Mobile. Para fechar a apresentação, um dueto com Roberto Carlos e Pavarotti cantando Ave Maria, de Franz Schubert, e O Sole Mio.

    As duas últimas vezes em que esteve no país foram em 2000, quando cantou ao lado das cantoras brasileiras Gal Costa e Maria Bethânia e depois, no histórico espetáculo dos Três Tenores. Em 8 de abril Pavarotti cantou em Salvador, com Gal e Bethânia, em Salvador. Acompanhados pela orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) fez um concerto de 50 minutos e emocionou cerca de 6 mil pessoas que lotaram o espaço montado às margens da Baía de Todos os Santos. Ao entrar em cena, o tenor recebeu quase dois minutos de aplausos da platéia. Com os maestros Leone Magiera e Salomão Rabinovitch revezando-se na regência da Osba, Pavarotti cantou nove temas de óperas, entre as quais La Donna é Mobile, Addio Fiorito Asil e La Girometta. (Jovem Guarda não é minha preferência mas pelo menos ele não cantou com a chata da Sandy)

    Três meses depois, em 22 julho do mesmo ano, Pavarotti voltou ao País para o concerto dos Três Tenores no estádio do Morumbi. Nem mesmo o frio e a chuva que faziam na cidade no dia 22 impediram que um público de 42 mil pessoas assistisse à apresentação de José Carreras, Plácido Domingo e Luciano Pavarotti, no final da tarde. O concerto começou com a Sinfonia de O Guarani e o público respondeu com aplausos durante a interpretação. E assim foi sempre que uma peça brasileira, como Manhã de Carnaval, de Luis Bonfá, ou uma obra conhecida pelo público em geral como as árias La Donna è Mobile, Nessun Dorma e E Lucevan le Stelle, ou canções como Granada, O Sole Mio e Torna a Surriento. O destaque, no entanto, foi para Aquarela do Brasil, que encerrou o concerto. De pé, o público acompanhou com aplausos entusiasmados os passos de samba arriscados por Plácido Domingo e pelo maestro Marco Armiliato

  5. Oi gente!!! Apaguei o tópico pois as coisas aqui em casa tem melhorado bastante! Então...muito obrigada a quem pode mandar boas vibrações, porque mesmo que os problemas por aqui ainda não estejam resolvidos, pelo menos minha família anda vivendo momentos de mais clareza e alto estima!!!

    :D MUITO OBRIGADA !!!!! MESMO GENTE !!! :D

    Abraços e boas vibrações para vocês também!!!! :D:D:D:D:D

  6. Oi gente para completar o assunto dêem uma conferida aí! :D

    - Depois de ver essa matéria eu não duvido de mais nada que me digam sobre a ciência. Para mim atualmente se a mídia fala de algo bizarro que a ciência está estudando, é porque já deve ter feito!

    Simplesmente bizarro!!!

    http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/2149/os-20-experimentos-mais-bizarros-da-histria

    - Minha avó é russa e ela disse que essa forma de atender o telefone não é a mais comum. A forma mais comum dos russos atenderem o telefone não é dizendo "estou ouvindo", mas dizer apenas "dá", que quer dizer "sim" em russo. :D

    Abraço !!!!

×
×
  • Create New...