Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

~João~

B-Membros
  • Posts

    92
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by ~João~

  1. Lu! O que você tem não é um problema, é uma vantagem! Você descreveu exatamente uma projeção astral, que é quando o espírito sai do corpo. Todos nós saímos do corpo durante o sono, mas poucos conseguem fazê-lo conscientemente (sem "apagar" nos sonhos, sem perder a lucidez). Esse tremor e descarga elétrica que vc sentiu é o que chamamos aqui de "EV" - estado vibracional, faz parte do processo de saída consciente do corpo, é o momento para a "decolagem". Estar com a cabeça livre de pensamentos ou preocupações, principalmente na hora de deitar, é um dos "ingredientes" fundamentais para a projeção lúcida. A mulher de branco é provavelmente um espírito amigo, muitas vezes chamamos de "mentor espiritual", que é mais ou menos como a idéia de "anjo da guarda". Quando isso acontecer com você de novo, não resista, use a seu favor! Vou te dar algumas idéias: 1) Tente se acalmar e direcionar seus movimentos. Você pode andar pela casa, pelo bairro, etc. (nem tudo o que vc ver do lado de lá vai ser igual ao que vc vê quando está no corpo). 2) Comunique-se mentalmente com sua "mentora" mesmo que vc não consiga vê-la. Pense que você está disposta a aprender ou a ser útil no local que ela te levar. 3) Continue estudando e ouvindo os áudios do Saulo Obs: Não há perigo! Não tem como você não conseguir voltar para o corpo, você sempre volta! Abraço! João
  2. Oi Mariana! O que vc teve me parece uma catalepsia projetiva misturada com projeção sem lucidez. Essa catalepsia são esses momentos que a gente tenta se mexer, tentar acordar e não consegue, e por ficar lutando pra acordar, quando acorda fica ofegante. São nesses momentos que o projetor deve tentar se acalmar pra aproveitar a situação, aproveitar a projeção, porque já se encontra "desencaixado" do corpo enquanto ele descansa.
  3. Olha, o porquê é difícil mesmo saber, mas você pode tentar cada vez mais controlar a sua "decolagem", como um voo mesmo, intencionando tomar certa direção na hora da saída do corpo, como a direção da porta de saída da sua casa, ou até mesmo antes de se deitar, mentalizar que você vai sair do corpo e sair de casa voando atravessando a porta logo que se notar fora do corpo, pra evitar a situação de queda que pode fazer você acordar e perder a experiência.
  4. Olá pessoal, eu estava lendo Entre a Terra e o Céu de André Luiz > Chico Xavier, quando eu vi este trecho que tem muito a ver com os nossos encontros em Fernando de Noronha, então resolvi postar aqui como inspiração para o encontro. Trata-se do início do capítulo 5 - Valiosos apontamentos: Alcançáramos a orla do mar, em plena noite. A movimentação da vida espiritual era aí muito intensa. Desencarnados de várias procedências reencontravam amigos que ainda se demoravam na Terra, momentaneamente desligados do corpo pela anestesia do sono. Dentre esses, porém, salientava-se grande número de enfermos. Anciães, mulheres e crianças, em muitos aspectos diferentes, compareciam ali, sustentados pelos braços de entidades numerosas que os assistiam. Conversações edificantes e lamentos doloridos chegavam até nós. Serviços magnéticos de socorro urgente eram improvisados aqui e além... E o ar, efetivamente, confrontado ao que respirávamos na área da cidade, era muito diverso. Brisas refrescantes sopravam de longe, carreando princípios regeneradores e insuflando em nós delicioso bem estar. – O oceano é miraculoso reservatório de forças – elucidou Clarêncio, de maneira expressiva –; até aqui, muitos companheiros de nosso plano trazem os irmãos doentes, ainda ligados ao corpo da Terra, de modo a receberem refazimento e repouso. Enfermeiros e amigos desencarnados desvelam-se na reconstituição das energias de seus tutelados. Qual acontece na montanha arborizada, a atmosfera marinha permanece impregnada por infinitos recursos de vitalidade da Natureza. O oxigênio sem mácula, casado às emanações do planeta, converte-se em precioso alimento de nossa organização espiritual, principalmente quando ainda nos achamos direta ou indiretamente associados aos fluidos da matéria mais densa. Passávamos agora na vizinhança de uma dama extremamente abatida, quase em decúbito dorsal à frente das águas, recolhendo o auxílio magnético de um benfeitor que se iluminava no serviço e na oração. Clarêncio deixou-nos por momentos, conversou algo com um amigo, a pequena distância, e regressou, informando: – Trata-se de irmã do nosso círculo pessoal, assediada pelo câncer. Foi retirada do veículo físico, através da hipnose, a fim de obter a assistência que lhe é necessária. – Mas – objetei, curioso – esse tipo de tratamento pode sustar o desequilíbrio das células orgânicas? A doente conseguirá curar-se, de modo positivo? O Ministro sorriu e aclarou: – Realmente, na obra assistencial dos espíritos amigos, que interferem nos tecidos sutis da alma, é possível, quando a criatura se desprende parcialmente da carne, a realização de maravilhas. Atuando nos centros do perispírito, por vezes efetuamos alterações profundas na saúde dos pacientes, alterações essas que se fixam no corpo somático, de maneira gradativa. Grandes males são assim corrigidos, enormes renovações são assim realizadas. Mormente quando encontramos o serviço da prece na mente enriquecida pela fé transformadora, facilitando-nos a intervenção pela passividade construtiva do campo em que devemos operar, a tarefa de socorro concretiza verdadeiros milagres. O corpo físico é mantido pelo corpo espiritual a cujos moldes se ajusta e, desse modo, a influência sobre o organismo sutil é decisiva para o envoltório de carne, em que a mente se manifesta.
  5. são bots tentando usar o forum pra fazer propaganda
  6. Oi Abraão! Dá uma olhada aqui: http://www.viagemastral.com/site/category/tecnicas/ E o próximo encontro é hoje! 8 de junho E seja bem vindo!
  7. eu sou professor de inglês... esse post não tem nada a ver com projeção astral nem espiritualidade... é um trecho de notícias sobre tv americana... ¬¬
  8. Olá! Poxa é difícil saber, pode ser que você estava simplesmente no lugar errado no momento errado... Talvez a senhora esteja sendo obsidiada e vc simplesmente presenciou o fato... O que você pode fazer é da próxima vez tentar controlar o medo e tentar perguntar mentalmente ao seu mentor o que vc deve fazer. Abço!
  9. Eaí Mário! Eu tb sou de Brasília brother! Indo direto à sua pergunta, não conheço outra linha por aqui não, tem o pessoal da Gnose, que estuda várias coisas além da projeção astral, mas eu pessoalmente não curto muito, já estudei essa Gnose (de Samael Aun Weor) e não gostei porque misturam muito misticismo. E não sei te passar nenhum contato deles hehehe mas se você quiser, pesquisando "gnose brasília" no google vc deve achar alguma coisa Abço!
  10. Eu constantemente me sinto como uma criança espiritual que ainda tem muito a aprender, e assim como as crianças, quero virar "adulto" logo, e me impaciento comigo mesmo várias vezes. Mas o crescimento é um processo gradual, como tudo o que cresce na natureza. Você desejar ser melhor e buscar estudar para isso já é um grande avanço, que vai te dar bons "alimentos" com os livros e tudo mais, que também atraem a luz necessária para um crescimento saudável. Controlar os pensamentos e até as atitudes muitas vezes é difícil quando é algo que já virou um hábito, ou melhor dizendo, um vício. Pra desfazer um mau-hábito, é necessário bastante disciplina e determinação. Tem gente que só pára quando sente na pele o mal gerado por aquilo que está fazendo. (Pensar nisso também já ajuda na determinação. Pra várias coisas nós precisamos alimentar a vontade em nós mesmos...)
  11. Olha eu não sou nenhum especialista sobre o assunto, mas o que eu lembro de ter visto por aí é que um objeto não teria uma aura por si próprio, mas que ele pode ser tipo "imantado" com uma aura. Por exemplo, se uma pessoa carrega uma chave com ela no bolso durante muito tempo, a chave meio que ganha uma aura semelhante à aura do dono da chave. Quanto a mover objetos eu não sei te dizer... Abço!
  12. Não é a primeira vez que vejo o Waldo fazer críticas ríspidas nada construtivas, e não só em suas tertúlias como em entrevistas, ou seja, essas palavras não são apenas comentários infelizes num momento relaxado da sua roda de alunos. E os instrutores do IIPC acabam muitas vezes seguindo o mesmo estilo. Em uma palestra gratuita do IIPC daqui de Brasília, um instrutor soltou um comentário desses de "mesa de bar", como falou o Olympio, quanto a pessoas que seguem o catolicismo, "tudo com problema sexual", segundo ele, por causa da idéia de pecado. Caso de generalização novamente. O problema existe, mas não podemos pegar todo mundo e colocar no mesmo saco, pois dessa forma acabamos julgando um grupo muito grande muitas vezes com base numa minoria. Na minha opinião, quem trabalha com o aprimoramento da espiritualidade deve buscar sempre se utilizar da bondade nas suas palavras. Que se aponte a necessidade de melhora onde ela exista, mas sem rebaixar toda uma nação ao mesmo nível de inferioridade.
  13. Pessoal, este post são trechos retirados de dois capítulos do livro Ação e Reação de Chico Xavier, por André Luiz. São palavras de Silas, assistente/instrutor com quem André e Hilário tiveram elucidações sobre diversos assuntos, como o amor e o sexo. Abraço! "... É preciso considerar que nos achamos ainda longe de adquirir o verdadeiro amor, puro e sublime. Nosso amor é, por enquanto, uma aspiração de eternidade encravada no egoísmo e na ilusão, na fome de prazer e na egolatria sistemática, que fantasiamos como sendo a celeste virtude. Por isso mesmo, a nossa afetividade terrestre, quando na primavera dos primeiros sonhos da experiência física, pode ser um conjunto de estados mentais, consubstanciando simplesmente os nossos desejos. E nossos desejos se alteram todos os dias... Em razão disso, recordemos o imperativo da recapitulação. Nessa ou naquela idade física, o homem e a mulher, com a supervisão da Lei que nos governa os destinos, encontram as pessoas e as situações de que necessitam para superarem as provas do caminho, provas indispensáveis ao burilamento espiritual de que não prescindem para a justa ascensão às Esferas Mais Altas. Assim é que somos atraídos por determinadas almas e por determinadas questões, nem sempre porque as estimemos em sentido profundo, mas sim porque o passado a elas nos reúne, a fim de que por elas e com elas venhamos a adquirir a experiência necessária à assimilação do verdadeiro amor e da verdadeira sabedoria. É por isso que a maioria dos consórcios humanos, por enquanto, constituem ligações de aprendizado e sacrifício, em que, muitas vezes, as criaturas se querem mutuamente e mutuamente sofrem pavorosos conflitos na convivência uma das outras. Nesses embates, alinham-se os recursos da redenção. Quem for mais claro e mais exato no cumprimento da Lei que ordena seja mantido o bem de todos, acima de tudo, mais ampla liberdade encontra para a vida eterna." "Freud deve ser louvado pelo desassombro com que empreendeu a viagem aos mais recônditos labirintos da alma humana, para descobrir as chagas do sentimento e diagnosticá-las com o discernimento possível. Entretanto, não pode ser rigorosamente aprovado, quando pretendeu, de certo modo, explicar o campo emotivo das criaturas pela medida absoluta das sensações eróticas." "Criação, vida e sexo são temas que se identificam essencialmente entre si, perdendo-se em suas origens no seio da Sabedoria Divina. Por isso, estamos longe de padronizá-los em definições técnicas, inamovíveis. Não podemos, dessa forma, limitar às loucuras humanas a função do sexo, pois seríamos tão insensatos quanto alguém que pretendesse estudar o Sol apenas por uma réstia de luz filtrada pela fenda de um telhado. Examinado como força atuante da vida, à face da criação incessante, o sexo, a rigor, palpitará em tudo, desde a comunhão dos princípios subatômicos à atração dos astros, porque, então, expressará força de amor, gerada pelo amor infinito de Deus. O ajuste entre o oxigênio e o hidrogênio decorrerá desse princípio, no plano químico, formando a água de que se alimenta a Natureza. O movimento harmonioso do Sol, equilibrando a família dos mundos, na imensidade sideral, além de nutrir-lhes a existência, resultará dessa mesma energia no plano cósmico. E a própria influência do Cristo, que se deixou crucificar em devotamento a nós outros, seus tutelados na Terra, para fecundar de luz a nossa mente, com vistas à divina ressurreição, não será, na essência, esse mesmo princípio, estampado no mais alto teor de sublimação? O sexo, pois, não poderia ausentar-se do reino espiritual que nos é conhecido, por ser de substância mental, determinando mentalmente as formas em que se expressa. Representa, desse modo, não uma energia fixa da Natureza, trabalhando a alma, e sim uma energia variável da alma, com que ela trabalha a Natureza em que evolve, aprimorando a si mesma. Apreciemo-la, assim, como sendo uma força do Criador na criatura, destinada a expandir-se em obras de amor e luz que enriqueçam a vida, igualmente condicionada à lei de responsabilidade, que nos rege os destinos." "Na Terra, é vulgar a fixação do magno assunto no equipamento genital do homem e da mulher. Contudo, é preciso não esquecer que mencionamos o sexo como força de amor nas bases da vida, totalizando a glória da Criação. Foi ainda Segismundo Freud quem definiu o objetivo do impulso sexual como procura de prazer... Sim, a assertiva é respeitável, em nos reportando às experiências primárias do Espírito, no mundo físico; entretanto, é indispensável dilatar a definição para arredá-la do campo erótico em que foi circunscrita. Pela energia criadora do amor que assegura a estabilidade de todo o Universo, a alma, em se aperfeiçoando, busca sempre os prazeres mais nobres. Temos, assim, o prazer de ajudar, de descobrir, de purificar, de redimir, de iluminar, de estudar, de aprender, de elevar, de construir e toda uma infinidade de prazeres, condizentes com os mais santificantes estágios do Espírito. Encontramos, desse modo, almas que se amam profundamente, produzindo inestimáveis valores para o engrandecimento do mundo, sem jamais se tocarem umas nas outras, do ponto de vista fisiológico, embora permutem constantemente os raios quintessenciados do amor para a edificação das obras a que se afeiçoam. Sem dúvida, o lar digno, santuário em que a vida se manifesta, na formação de corpos abençoados para a experiência da alma, é uma instituição venerável, sobre a qual se concentram as atenções da Providência Divina; entretanto, junto dele, dispomos igualmente das associações de seres que se aglutinam uns aos outros, nos sentimentos mais puros, em favor das obras da caridade e da educação. As faculdades do amor geram formas sublimes para a encarnação das almas na Terra, mas também criam os tesouros da arte, as riquezas da indústria, as maravilhas da Ciência, as fulgurações do progresso... E ninguém amealha os patrimônios da evolução a sós. Em todas as empresas do acrisolamento moral, surpreendemos Espíritos afins que se buscam, reunindo as possibilidades que lhes são próprias, na realização de empreendimentos que levantam a Humanidade, da Terra para o Céu..."
  14. Galera gravei meu vídeo, ficou bem escuro, mas com essa foto aqui do lado <<<<< vocês podem ver melhor minha cara ando mais de cabelo preso, mas algumas experiências me mostraram que no astral eu vou estar de cabelo solto, por isso gravei o vídeo assim... não falei minha altura pq não adianta, vou chegar em Noronha me plasmando de gigante hehehe brincadeira... 1.72 Abraços! http://www.youtube.com/watch?v=Gbkv3bOrs9U
  15. Mensagem de Twyla Nitsch, anciã da tribo iroquês. Publicada no jornal Lotus. 1. Você vai receber um corpo. Você poderá gostar dele ou detestá-lo, mas ele será seu por todo o período da sua vida. 2. Você vai aprender lições. Você está matriculado em período integral numa escola informal chamada Vida. A cada dia, nesta escola, você terá a oportunidade de aprender lições. Você poderá gostar das lições ou achá-las irrelevantes e estúpidas. 3. Não existem erros, apenas lições e consequências. O crescimento é um processo de tentativa e erro: experimentação. Os experimentos que "não deram certo" são tão parte do processo quanto os que "funcionaram". Lições de moral não ajudam. Julgar também não. Apenas faça o melhor que puder. 4. Cada lição é repetida até que seja aprendida. Cada lição será apresentada a você em várias formas, até que você a tenha aprendido. Quando a tiver aprendido, poderá passar para a próxima lição. 5. O aprendizado não termina nunca. Não há nenhuma parte da vida que não contenha suas lições. Se você está vivo, há lições a serem aprendidas. 6. "Lá" não é melhor do que "aqui". Quando o seu "lá" tiver se transformado num "aqui", você simplesmente verá um outro "lá", que novamente parecerá melhor do que "aqui". 7. Os outros são meros espelhos seus. Você não pode amar nem odiar algo em outra pessoa a menos que isso reflita algo que você ama ou odeia em você mesmo. 8. O que você faz da sua vida é decisão sua. Você tem todos os instrumentos e recursos de que precisa. O que você faz com eles é com você. A escolha é sua. 9. Você sempre consegue o que quer. Você e seu subconsciente determinam quais energias, experiências e pessoas você atrai. Assim, o único jeito certeiro de saber o que você quer é ver o que você tem. Não existem vítimas, apenas estudantes. 10. Sua resposta está dentro de você. As respostas às questões da Vida estão dentro de você. Tudo o que você precisa fazer é olhar, ouvir e confiar. Por fim, você esquecerá tudo isto. Mas você pode lembrar sempre que quiser. A experiência é uma professora muito severa, pois primeiro ela aplica a prova, e somente depois é que vem a lição.
  16. Eaí galera do GVA! Eu vivo sumindo e voltando, e tô escrevendo aqui pra dizer que tô voltando de novo, então digamos que estou "re-voltando" Vou voltar a postar umas coisas legais e espero em breve gravar um vídeo pro "reconhecimento em Noronha" Abraços!! http://www.iluminar-se.blogspot.com
  17. Olá Marcelo! A sensação é essa mesma da tensão, é parecida nos outros chakras também, mas pessoalmente eu acho um pouco diferente no chakra do coração. A gente sabe que "aperto no coração" geralmente é coisa ruim né hehehe No coração acho que é mais uma sensação de expansão no peito, como algo estivesse se alargando (o que não deixa de ser um tipo de tensão também né) Já esse som agundo na hora de dormir geralmente associam à glândula pineal (no centro da cabeça), que também está ligada à espiritualidade / mediunidade. Eu também sinto os arrepios em épocas que estou trabalhando bem minhas energias. Pesquisei na internet os possíveis motivos, os arrepios podem significar o início do desenvolvimento da mediunidade... (reparei que meus arrepios "do nada" vinham em momentos em que eu estava pensando ou analisando alguma coisa relacionada à espiritualidade) Quanto a sentir as energias do ambiente, o que eu sinto de vez em quando é na verdade energia de pessoas naquele ambiente, por exemplo é como se você sentisse a irritação de uma pessoa mesmo sem que essa pessoa demonstre sua irritação (ou que você só depois perceba quem ali está irritado). Também tem aquelas sensações impessoais, tipo sentir o ambiente pesado, você acaba se sentindo desconfortável nesse lugar sem motivo lógico. Mas creio que quanto maior a percepção da pessoa, mais discernimento ela tem nessas percepções, identificando melhor essas sensações e suas origens (o que não é meu caso hehe) Abraço!
  18. Meu caro! Eu já passei por momentos parecidos com os que você descreveu, problemas relacionados a vestibular, brigas em família, ameaças de fugir de casa, dentre várias outras coisas. E cheguei sim a ponderar seriamente a possibilidade do suicídio, justamente por não saber o porque do sofrimento, do tipo de vida que eu estava tendo. Eu achava que tinha nascido na família errada, no país errado, no mundo errado. O que mais me segurou de não fazer essa besteira foi essa idéia: "e se depois de morto eu vir a saber o porquê disso tudo e me arrepender amargamente?" O sofrimento então só seria aumentado. Mas eu acabei me isolando muito também, assim como você, questionando também os motivos das pessoas escolherem as suas supostas amizades, namoros, etc. De lá pra cá entrei na saga de procurar "A Verdade", o motivo da vida, da existência, do mundo. Não vou dizer que hoje tenho certeza do porquê do universo, mas aprendi muito justamente por causa dessa fome de entender, compreender de verdade. Uma coisa que aprendi é que a morte é uma continuação, seu corpo emocional aqui e lá é o mesmo, o sofrimento aqui continua lá, e aumentado, sem o corpo físico para segurar suas emoções. A morte não é um remédio. Precisamos criar resistência, tolerância, paciência, compreensão. Claro que não devemos ser submissos à tudo de ruim que acontece, precisamos também fazer nossa voz ser ouvida. Mas o radicalismo não costuma ser o melhor caminho. Sabe porque nossos músculos crescem depois que malhamos? Porque quando fazemos um exercício, estamos literalmente rasgando o músculo, ferindo-o, que depois se recompõe e fica mais forte. A vida sempre vai nos oferecer golpes, não adianta pensar que um dia teremos uma vida paradisíaca aqui, mas nós vamos aprendendo, como os lutadores, a prever e desviar dos golpes, a esquivar-nos, ou até mesmo a assimilar a pancada sem muita dor. A possível distância das amizades é natural, quando eu estou desanimado, sei que não sou companhia agradável, mesmo que eu force parecer legal. O que aconteceu comigo nessa época foi encontrar amizades tão desanimadas quanto eu (um grupo de amigos "góticos"). Como o Saulo disse, você escreve bem. Use isso a seu favor, descarregue tudo escrevendo, mesmo que ninguém vá ler. Coloque tudo pra fora no papel ou no computador. Isso me ajudou muito e de vez em quando ainda ajuda. Cheguei a entrar numa comunidade no orkut chamada "escrevi e não mandei" (mas resolvi sair quando me perguntaram o que eu tinha escrito... hehe) É como se saísse aquilo tudo que está entalado na garganta, sem ninguém precisar ouvir. O alívio é impressionante. Os exercícios físicos que o Olympio sugeriu também são legais. Nesse caso eu acho a corrida especialmente eficaz (também por experiência própria). Espero ter ajudado, estou aberto caso queira conversar mais
  19. Olá Kelver! Tem alguns áudios do Saulo que eu ouço várias vezes porque tratam de pontos que eu sei que preciso melhorar, ou que me colocam de volta numa boa sintonia. Faço o mesmo folheando alguns livros que já li. No seu caso, você podia fazer o mesmo ouvindo os áudios referentes ao medo. Seguem aqui dois áudios que tratam especificamente desse assunto, um do curso básico e o outro do curso avançado: http://www.visualok.com.br/iva/projecao4.mp3 http://www.visualok.com.br/iva/CursoAvancadoViagemAstral7.mp3 Abraço! João
  20. Olá Anderson! Penso exatamente como você e já tive essa desilusão com religiões e filosofias alternativas. Já perambulei pelo catolicismo, paganismo, gnose, cabala, wicca, espiritismo. Minha "crença" é uma mistureba disso tudo, e com certeza ainda vou adicionar mais ingredientes à essa salada aí. Porque sempre chega um momento em que sinto que falta alguma coisa, não porque eu duvide sempre de determinada crença. O que eu percebi é que há coisas a se entender que a nossa mente humana atual ainda não é capaz de entender, e que seguimos aprendendo, como crianças que às vezes não entendem o que se passa no mundo adulto. Somos humanos passíveis de erros, inclusive em nossas expressões de fé, mas nem por isso precisamos rejeitar tudo aquilo que determinada crença diz, por causa de uma questão ou outra que não nos soa verdadeira. Na educação existem métodos de ensino diferentes para pessoas com necessidades diferentes. Por que então não existirem religiões diferentes para ensinar o bem a tantos tipos diferentes de pessoas que existem no mundo? Pelo que entendi você teme praticar a projeção astral por não saber se isso desagradaria a Deus. Mas ao mesmo tempo você sente um chamado. De onde, ou de quem será esse chamado então...? O medo é saudável até certo ponto, quando você se preocupa em fazer o bem, mas o medo é prejudicial quando ele te paraliza, quando pode te impedir neste caso de descobrir se algo é verdadeiro ou não. Você não vai saber se não tentar, mas tentar sem receios, para não atrapalhar a experiência. Mantenha o pensamento na análise se você vai estar fazendo o bem ou o mal a alguém com sua experiência. Percebendo quantas coisas boas você pode fazer com a projeção, como o amparo, ou o próprio crescimento pessoal para servir melhor quaisquer que sejam os desígnios superiores para você, você vai ver que não estará desagradando Uma coisa que aprendi na Cabala que gostaria de te falar, a palavra "Criador" em hebraico é "Boreh", formada da união de duas palavras "bo-o-reh", que significa "venha e veja". Ou seja, precisamos "ir", trilhar nosso caminho, mesmo que haja tropeços, pois somente assim vamos conseguir "ver". Grande abraço! João
  21. Eu lembro de um relato do Saulo em que ele diz que foi atacado por estar ajudando as pessoas... O mal que você fez a essa criatura talvez tenha sido fazer alguém se sentir bem, saindo da faixa negativa dele, e ele sentir que tinha perdido um companheiro umbralino por sua causa
  22. Muito boa a resposta do Rafael! Mas tem outra coisa também, existem pessoas que só sonham em preto e branco. Você tem certeza que se projetou e que não foi um sonho? Abço!
×
×
  • Create New...