• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

leod

B-Membros
  • Content Count

    31
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

1 Follower

About leod

  • Rank
    Advanced Member
  • Birthday 12/22/1979
  1. In the shadowed night, sometimes in the shadowed night I become spirit The walls, the bars, the gratings dissolve into light and I unloose my soul and fly through the inner darkness of my being I become transparent, a bright shadow, a bird of dreams singing from the tree of life I have no present I have only a past and, perhaps, a future The present has been taken from me I’m left in an empty space whose darkness I carve at with the knife of my mind I must carve myself anew out of the razor-wire nothingness. I will know the essence and the pain of freedom I will be ordinary again Yes, ordinary That terrifying condition where all is a possibility Where the present exists and must be faced Listen to me. Listen I am the Indian voice Hear me crying out of the wind, Hear me crying out of the silence I am the Indian voice Listen to me I speak for our ancestors They cry out to you from the unstill grave I speak for the children yet unborn They cry out to you from the unspoken silence I am the Indian voice Listen to me I am a chorus of millions Hear us Our eagle's cry will not be stilled We are your own conscience calling to you. We are yourself crying unheard within you. Let my unheard voice be heard Let me speak in my heart and the words be heard whispering on the wind to millions to all who care to all with ears to hear and hearts to beat as one with mine Let my unheard voice be heard Let me speak in my heart and the words be heard whispering on the wind to millions to all who care to all with ears to hear and hearts to beat as one with mine Put your ear to the earth, and hear my heart beating there Put your ear to the wind and hear me speaking there We are the voice of the earth, of the future, of the Mystery Hear us
  2. Esses dias eu e minha esposa assistimos ao primeiro capítulo de "Into the West" - que é uma série muito legal, de 2005, produzida pelo Steven Spielberg. Ela mostra a história da expansão americana ao Oeste (entre 1825 até 1890) e os encontros do homem branco com os índios que viviam por lá. Pesquisando sobre o tema fiquei sabendo do Leonard Peltier. Ele é um ativista do movimento indígena norte americano, tem 64 anos. Foi capturado e preso há mais de 20 anos, acusado de controversos conflitos com o FBI. Da prisão, ele escreveu o livro "My Life Is My Sun Dance". O livro tem poesias e histórias do ativista. Não tive a oportunidade de lê-lo, apenas vi trechos no site da Amazon. O título refere-se ao ritual onde os índios dançam para o sol e, através da ferramenta da dor insuportável, conseguem estados alterados de consciência e conexões com a espiritualidade. Há uma passagem no primeiro capítulo da série do Spielberg que mostra essa prática. Por coincidência, estava escutando bastante nos últimos dias o disco "15 Years of Sattva Music", do Oliver Shanti. Notei que nessa coletânea tem uma música chamada "Sundancer", que é muito bonita, cujo tema é sobre os nativos da américa do norte. Compartilho com vocês: http://www.youtube.com/watch?v=ojMxFhCTGzI A narração que tem na música são trechos dos poemas do livro citado acima. (Abaixo, a transcrição.)
  3. Compartilhando, Roberto Pineda é um pesquisador de Viagem Astral. http://www.projecaoastral.com/ Ele postou recentemente dois vídeos no YouTube: http://www.youtube.com/user/pinedasorocaba []'s
  4. Thumbs up! A sonoridade me lembrou um pouco Nando Reis... Abraço!
  5. Talvez o Saulo já tenha feito isso e eu que estou "papando mosca" De qualquer forma, aqui vai a sugestão. Eu sempre pratico as técnicas do IVA, que são ótimas. Atualmente tenho feito a Compacta 2. Uma adição às técnicas que poderia se tentar fazer, seria a introdução de "binaural beats". É a técnica usada no HemiSync, do Robert Monroe. São frequências específicas que são colocadas nos ouvidos esquerdo e direito, e elas colocam o cérebro para vibrar em conformidade e facilitar a entrada em determinados estados (alfa, beta, etc). Aqui tem a explicação longa (infelizmente não tá traduzido): http://en.wikipedia.org/wiki/Binaural_beats Eu tive resultados interessantes ao praticar os áudios do HemiSync. Como faz para gerar esses sons binaurais? Pesquisando vi dois programas que fazem isso: Um para Linux e Mac: http://gnaural.sourceforge.net/ Outro para Windows: http://www.bwgen.com/ Ambos gratuitos. A idéia seria fazer uma técnica que tenha "no fundo" essas frequências. Na verdade não sei como seria a técnica, mas poderia ser uma mistura das que já existem, com esses sons binaurais. O lance é não fazer nada muito longo, porque não fica bom gravar o arquivo em Mp3. É preciso compactar com FLAC, um formato onde não ocorre nenhuma perda de frequência. O Mp3 costuma tirar a qualidade das frequências geradas. Um abraço!
  6. Agora que assisti o vídeo do Saulo heheheh. Ao menos rolou uma catalepsiazinha Aqui nem isso.
  7. Nos últimos 10 dias tenho praticado a Técnica Compacta 2 do Saulo e alguns audios do HemiSync (do Monroe), porém, estou travadão. Não sei o que acontece. Estou sentindo pouca coisa e lembro somente de alguns fragmentos de sonhos. Deve ser uma fase, vou ver como evolui nos próximos dias.
  8. Nesse disco tem o "Mantra Of Avalokiteshvara" que é muito legal também.
  9. Willl, procure uma pessoa para você conversar, sobre as coisas do dia-a-dia, aquelas que te angustiam, sejam elas pequenas ou grandes. Você conversando sobre isso com alguém vai ficar mais aliviado e vai conseguir montar melhor o quebra cabeça que está dentro de você. É incrível como nossos problemas diminuem quando conseguimos conversar sobre eles, compartilhá-los com alguém. Se não tem uma pessoa próxima em quem você confie, a dica da Graciela é boa, vá até um centro espírita e converse com alguém que presta assistência, alguém com quem você se identificou. Coloque o seu sentimento nas palavras que você conseguir, mesmo que você pense inicialmente que é uma questão que só você vive, que o outro não irá lhe entender, que apenas você está em desvantagem... Faça o exercício de falar, de qualquer forma. Você pode perceber que muitas outras pessoas sentem a mesma coisa que você. Eu tenho diversos momentos em que me sinto triste e desorientado. Acontece, sei como é difícil. As vezes temos vontade de receber alguma luz, de entender de onde viemos, no sentido de "por que eu sou do jeito que sou?", "o que me levou a sentir isso?". E nem sempre temos respostas imediatas (ao contrário de como acontece em um fórum de internet). Mas as resposta existem sim, as vezes dá trabalho de ligar os pontos, mas o auto conhecimento é um exercício de longo prazo, que vale a pena.
  10. Kassioms, legal a sua história e a superação que você passou. É um pouco difícil opinar sobre o que uma pessoa deveria fazer ou não, quando não estamos na pele da pessoa para entender todas as variáveis. Se você sente que sua participação não está autêntica, verdadeira, na igreja, uma coisa que pode tentar é participar menos ativamente e paralelamente ir pesquisando outros assuntos, ou outros grupos. Penso que você pode continuar com o seu trabalho na igreja até quando ele não limitar o seu crescimento. É sempre um desafio participar de um grupo, pois o grupo espera que compremos "o pacote completo", e nem sempre queremos isso. Se vamos ao centro espírita, temos que conviver, por vezes, com a parte excessivamente religiosa que eles tem. Se vamos a um outro grupo podemos nos deparar com misticismos sem fundamento, e por aí vai. Mas os grupos costumam ter coisas boas, apesar das imperfeições. Eu gostei quando o Saulo falou outro dia que devemos nos esforçar para ser o passarinho que canta no galho de uma árvore com o grupo de passarinhos que está lá. E depois, levanta vôo para cantar em outro galho, de outra árvore, com outros passarinhos. O que vale no fundo são os pensamentos, sentimentos e energias que estamos tendo contato e que estamos trocando com as outras pessoas. Seja bem vindo ao GVA Um abraço, Leo
  11. Ou ainda, Projetor GVA encontrado: Saulo Calderon Senha informada: "Nescau na vaca" heheh... brincadeira hein Saulo!
  12. Senha astral é boa Quarta 22 vai ser atípica pra mim, vou estar fora de casa, em outra cidade, e não vai ser o meu cantinho. De qualquer maneira, farei minha parte!
  13. Eve, gostei muito dessa da Snatam Kaur. Não conhecia... GVA ampliando nossa cultura musical
  14. Interessante, eu jogava muito RPG quando adolescente, e até depois - essas telas que o Wesley colocou me lembram os jogos da época (Might and Magic, os primeiros Final Fantasy, Neverwinter Nights...)