• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

o_foda

B-Membros
  • Content Count

    46
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About o_foda

  • Rank
    Advanced Member
  1. Discutir com evangélicos é perda de tempo. É como tentar falar com uma pedra. Os caras são fóceis vivos. Nem o mais racional e lógico argumento do mundo os fazem mudar de opinião. Pelo discurso de meu pai ontem, não duvido que eles achem os argumentos contrários à sua fé e a própria lógica uma obra do "diabo". Bom, fui forçado a jogar fora os livros espíritas que tenho aqui. A partir de agora vou ter de ler esse tipo de material no PC ou no tablet. Meus pais são avessos ao conhecimento. A situação é triste, mas irei à igreja dos meus pais uma vez por mês apenas para não decepcioná-los, e tranquilizar suas consciências pelo fato de eu não mais ir para o inferno. Discutir com evangélicos é também uma boa forma de praticar a maiêutica.
  2. Bom, meu amigo. Não posso falar sobre evolução consciencial, pois desconheço seus principios. Eu me baseio na ciência: a evolução de Darwin é mais coerente do que Adão e Eva dos evangélicos. Há inúmeras incoerências nessas histórias da bíblia e conflitos com ciência. Diante da ciência, religião parece histórias infantis para criança dormir. A história do dilúvio, tão acreditada pelos evangélicos, e tão tola para alguém que pensa: teria Noé ido buscar ao longo do Globo e em diferentes habitats tantos animais quantos números podem conter! Não haveria espaço em nenhuma arca, além de ser impossível Noé ir buscar os pinguíns no polo Norte entre outros. Pior mesmo é ter de adorar um deus que mandou matar o povo inteiro de Amalaque, seus bois, seus bizerros, bebês de colo, tudo a mando desse deus bom e misericordioso dos evangélicos. Sinceramente, tenho vontade de vomitar com toda essa hipocrisia (ou burrice) por parte dos evangélicos que concordam com essas barbaridades e ainda louvam esse deus da maldade que se passa idiotamente por um deus bom. Pior ainda é o inferno, que esses crentes tanto temem, mas que só confirmam o caráter ruim desse deus que manda dilúvio, que mata inocentes (massacre do povo de amalaque) entre outros. Eu odeio essas hipocrisias... Por esses motivos, não me sinto só superior que os evangélicos por eles acreditam no absurodo e eu não. Mas me sinto melhor inclusive do que esse deus (pois nunca manchei minhas mãos de sangue), tenho compaixão por todos, até pelos maus. Por exemplo eu não mandaria exterminar Amalaque, mas tentaria tirar esses da ignorância mostrando a eles que estão errados... Diferente desse infernal deus dos crentes, que resolve tudo com morte. Eu não faço mal a ninguém e tenho bondade no coração, ir as igrejas e conformar com os crentes, aceitando seus dogmas absurdos e as mentiras sobre deus, é me estragar. Não concordo com a maldade e injustiça, não adoro esse deus. Na minha opinião, tal deus não pode existir. Até porque temos a ciência hoje que nos abre a mente para essas questões. Eu tentei argumentar racionalmente, mas a força dos argumentos se perde e não se ouve diante de uma convicção implacável e feroz desses crentes que sofreram lavagem cerebral ao longo de toda vida. Não adianta argumentar com evangélicos, é mais fácil um elefante voar do que um evangélico enxergar o absurdo e irracionalidade da sua religião!
  3. Eu também acho ridícula essa idéia de inferno, contraditório ao caráter bom do deus que os evangélicos proclamam. A história de inferno mais parece política primitiva de quem escreveu a bíblia para poder controlar as pessoas daquela época. Fora isso, estou ferrado, meus pais fizeram um dramalhão aqui e estou com um tremendo sentimento de culpa e tristeza pelo fato de eles acreditarem e sofrerem porque eu vou para o inferno. Acho que aqui não tem jeito, vou ter de virar evangélico (retrocesso).
  4. Hoje levei um sermão do meu pai evangélico porque ele encontrou uns livros espíritas na minha estante. Segundo ele, o espiritismo é engano e só a bíblia é a verdade e que o inferno é real, e se eu morrer acreditando em Kardec, vou parar no inferno após a morte. Bem, a idéia de inferno é um absurdo, pois o raciocínio leva a pensar que deus sendo bom não poderia punir eternamente, senão ele não seria bom. Porém pergunto-me: e se o inferno realmente existir conforme os evangélicos acreditam?
  5. Muito interessante isso. Poderiamos inclusive fazer uma experiência controlada pelo método científico: usando 2 frutas iguais, absorver energias de uma e deixar a outra isolada. Depois comparariamos as duas frutas, se houvesse mudança na fruta "desenergizada" todas as vezes que fizessemos a experiência, então estaria aí uma prova do fenômeno! Mas acredito que tal experiência não possa ser feita pois aí seria fácil comprovar a existência ou não de tais energias. Se as tais energias forem psicológicas, então não podemos ter resultados objetivos numa experiência. Como, pessoalmente, acredito que isso não passa de coisas pisicológicas, não conseguiremos ter resultados nessa experiência das frutas, o que parece contrariar o que Buzzo disse sobre a "alimentação" dos espíritos (absorvendo as energias dos alimentos esses estragam mais rapidamente).
  6. Uma dúvida... Se vc deixar comida para os espíritos, depois da refeição deles, a comida some ou não some? Se não some, se fica igual a como deixou, então parece ridículo acreditar que um espírito comeu daquela refeição.
  7. Buzzo, Uma dúvida cara... Se vc deixar comida para os espíritos, depois da refeição deles, a comida some?
  8. Se me permitem, gostaria de relatar aqui as experiências que terei nas tentativas de comprovar a viagem astral à partir de hoje. O benefício de fazer isso aqui é poder ser auxiliado em algum eventual erro em tentativas ou mesmo discutir aspectos da projeção tentando chegar a uma compreensão empírica do fenômeno e de sua natureza. 1ª noite! Aconteceu comigo nesta noite: antes de dormir fiz um exercício semelhante à "gangorra do Saulo", porém imaginei algo mais energético: o navio Vinking do Playcenter. Mas acredito que qualquer coisa que produza um efeito de balançar deva surtir efeitos semelhantes se associada à vontade. Fiz isso uns 30 minutos até dormir. O primeiro resultado que percebi foram sonhos mais lúcidos, sonhei bastante e lembre de muitos deles, ao contrário do que acontece normalmente, que não é lembrar de quase nada. Reparei que os exercícios antes de dormir dão esse efeito sobre as lembranças dos sonhos. Depois, sonhei que estava fazendo os mesmos exercícios que fiz antes de dormir, mas dessa vez me via como se estivesse voando e rodopiando no ar (coisa de louco), não demorou nada e senti um EV e um ruído. Depois me senti levitar para cima ao mesmo tempo que me girava para um lado, nesse tempo ouvia também um apito agudo (acho que vinha do EV). Essa foi a experiência mais próxima que tive de uma viagem astral até agora.
  9. elopes, O trecho da obra onde encontra-se o referido erro cosmológico por parte dos espíritos da verdade: (A. Kardec, A Gênese, op. cit., cap. VI, no. 27, p. 103) Há outro trecho falando que Marte não possui satélite (cfr. A. Kardec, A Gênese, op. cit., cap. VI, no. 26, p. 103), que é outro erro cosmológico. Tudo bem que todos estão passíveis de erros (até mesmo os espíritos), porém há alguns que consideram esses espíritos da codificação as "falanges da verdade" apesar de vermos que não são pelo fato de terem errado, e errado coisas básicas de ciência! Eu lembro que ouvi ou li por aqui que, no mundo espiritual, para se transportar para algum lugar, basta pensar nesse lugar. Se for tão fácil assim, porque esses espíritos não foram até Marte ou Saturno para confirmar antes de dizer aquilo? Por que a afirmação dos espíritos conformou com a ciência errada da época? Qualquer detetive diria que um homem inventou as respostas dos livros dos espíritos, caso contrário o espíritos não errariam, uma vez que seria fácil ir lá confirmar a informação antes de correr o risco de afirmar algo errado para cair em descrédito. Realmente essas questões que tinham a pretensão de ser uma espécie de livro das revelações está, ao menos para mim, em descrédito. As questões de cosmologia e biologia que estão tão erradas mostram a mim que não dá para acreditar em Kardec. Podemos refutar e desmentir fatos científicos, mas não podemos contradizer os fatos ditos espirituais (se é que isso existe de verdade), pois a ciência não aceita e não investiga isso, não há como achar os erros de Kardec nesse aspecto, mas assim como havia erros no aspecto científico, há com certeza erros nas afirmações espirituais das obras de Kardec. Há muitas coisa que, na minha opinião de observador, é deveras idealizado, como o fato do espírito evoluir até a perfeição e que as coisas na natureza e no mundo acontecem segundo nosso merecimento. Pelo que já observei da natureza, ela é indiferente, obedece apenas suas leis físicas que a ciência aos poucos desbrava. Tudo parece ser apenas matéria, mas se existir algo além disso... ainda não tá provado. pseudo-pseudal, finalmente alguém que entendeu meus argumentos! O texto de Kardec é claro quanto à sua relação direta entre beleza absoluta e moral, mas vi argumentos aqui que destorcem o que Kardec deixou claro lá na sua obra, argumentos do tipo que ele se referia a beleza interior ou estava falando metaforicamente e bla bla...
  10. Apenas para concluir. O "debate" deste tópico onde eu critiquei as idéias de Kardec mas que desagradou aos mais ortodoxos veio mostrar a grande falácia que foi a teoria da beleza. O fato das pessoas, ao longo dos séculos, melhorarem nesse aspecto se dá pela seleção sexual de Darwin, em que se procuram parceiros mais atraentes. E com isso, os filhos herdam as características físicas e todo "sexappear" dos pais. Com o passar dos séculos, é lógico que as pessoas melhoram aos poucos nesse aspécto ao longo das gerações. Discordando de Kardec, que sugerira que tais melhorias são devido a evolução moral do ser, a seleção natural mostra que não há nada além do instinto contribuindo para a melhoria natural qualitativa da aparência dos seres ao longo do tempo simplesmente através do instinto automático da seleção sexual, ou seja, agentes 100% materiais e nada a ver com a moral ou evolução moral que Kardec insinuava. Pobre cachorrinha yorkshire que morreu nas mãos de uma enfermeira cruel. A foto acima é da tal da Camila Corrêia, veja que rosto bonito e angelical, olhos delicados capazes de expressar os mais sutis sentimentos evoluídos da alma! Segundo Kardec, tais atributos físicos são resultado da evolução moral do espírito, cujo corpo necessita de um veículo de manifestação apropriado para expressar toda evolução de sua alma, traços delicados para expressar as sensações mais sutis e evoluídas. Quer prova melhor de que a teoria de Kardec não corresponde a realidade? Embora essa teoria seja necessária para completar sua teoria toda (incluindo a evolução do espírito e reencarnação), pois não faria sentido existindo evolução e progressão constante da alma, os espíritos habitarem corpos toscos que não conseguem manifestar as mais evoluídas expressões. Mas também vimos como este infeliz exemplo que até mesmo o mais feio do mundo ganha em em moral dessa tal de Camila Corrêia, cuja beleza inspira os mais enganosos julgamentos de caráter e moral. Com isso, vemos que a teoria da beleza é inválida. Logo vejo com dúvidas também as outras teorias de Kardec, pois à medida que a experiência e a ciência nos mostram contradições em relação às suas teorias, ficamos duvidosos quanto ao espiritismo. Há vários erros de cosmologia, erros grosseiros como que a da afirmação dos "espíritos da verdade" sobre os anéis de Saturno (anéis sólidos segundo os espíritos, mas hoje já se sabe que não são sólidos), ente outras. Outros erros de ciência que os "espíritos da verdade" responderam ao Kardec, o pior de todos na minha opinião foi a da conformação com a teoria da abiogênese, que hoje se sabe que não existe, mas que na época de Kardec era a explicação da origem da vida. Essa explicação com base na abiogênese foi a maior decepção quando li o livro dos espíritos. Pesquisando na web depois sobre o mesmo livro, descobri um fato que já era claro para mim diante de tantos erros científicos: um cientísta da época (não lembro seu nome) ajudou kardec a compor as respostas dos tais "espíritos da verdade". Pois é, fica aí a reflexão. Realmente as teorias de Kardec são interessantes, mas diante de tanta explicação médica/científica/naturalista/materialista dos fatos e das coisas, explicações científicas que condizem com os fatos, com nossa razão, e com a realidade; fica difícil dar muito crédito às teorias do espiritismo.
  11. No post anterior quis dizer que se os elementais (se é que existem), pudessem transmutar o ferro ou outro metal em ouro como supostamente fizeram com os alquimistas e magistas, então seria incoerente dizer que esses elementais não podem fazer chover ou causar uma ventania. Mas sabemos que eles não podem... Não podem criar tornados, nem ventania, nem fazer chover, nem fazer nada significante do ponto de vista material... Então eles muito menos poderiam criar energia suficiente para transmutar ouro a partir de outros metais. É impossível para eles e para qualquer um. Somente uma explosão de estrela pode.
  12. Amigo Mr. L, como um elemental conseguiria manipular energia suficiente para fundir átomos nos elementos pesados até o ouro? Veja uma super-nova abaixo, isso é o que sobrou de uma estrela bem maior que o Sol, de ponta a ponta, tem mais de 1 trilhão de quilômetros, o que se vê na foto é maior do que podemos imaginar e a energia da explosão de uma estrela, que é capaz de formar ouro e outros elementos mais pesados, é tão gigantesca que nossa imaginação não poderia conceber. Se os elementais não conseguem nem fazer chover ou causar uma ventania, quanto mais criar energia suficiente para criar ouro a partir de outros metais. Impossível.
  13. Ok, sem probelmas, mas você acha mesmo que os alquimistas ou magistas conseguiam formar ouro a partir de outros minérios? Se para que ouro seja forjado é preciso energia de uma super-nova, como os tais elementais conseguiriam tal energia?
  14. O que espíritos vão fazer com velas vermelhas, bife ou dinheiro? Que coisa mais sem sentido. O fato de pedirem quase as mesmas coisas diminui a credibilidade de serem espíritos de fato. Deve ser apenas delírio do médium em que as coisas pedidas para livrar-se do suposto obsessor varia conforme o grau de criatividade do médium.
  15. Para complementar a explicação: uma estrela brilha porque seu núcleo está constantemente fundido hidrogênio liberando energia nuclear. A massa da estrelas é tão grande que o núcleo implodiria pela força da gravidade, mas o núcleo está constantemente fazendo força contrária à da gravidade através de bilhões de explosões nucleares geradas pelas fusões dos incontáveis átomos de hidrogênio no núcleo. O equilíbrio entre a gravidade e as explosões nucleares acaba na morte da estrela. Quando a estrela consumiu seu hidogênio, o hélio (resultado da fusão de 2 hidrogênios) começa a se fundir gerando carbono... E assim os átomos vão surgindo até chegar no ferro. Os átomos de ferro não se fundem mais, quando o ferro é criado na estrela, a estrela morre porque o núcleo não mais faz fusão nuclear e as explosões que equilibram a estrela pára. O resultado é a implosão da estrela, pois a gravidade é a força dominante. Depois que a estrela implodiu, ela explode em seguida. Nesse momento, os elementos mais pesados que o ferro são criados, isso inclui o ouro, a prata etc. Para que o ouro seja criado é preciso uma explosão de estrela, é preciso de uma energia colossal, uma super-nova. Então, meu amigo. Se os auquimistas ou magos podem criar ouro, porque nunca ouvi falar de um deles era ou é rico? Fica a reflexão.