• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Son

B-Membros
  • Content Count

    418
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

1 Neutral

7 Followers

About Son

  • Rank
    Membro decolando (400+)
  1. Estou trazendo um texto aqui que achei engraçado. De acordo com quem escreveu, Chaves viveria no inferno. Enfim, o cara viaja muito,tem até medium no meio da estória. Jaiminho projetor? hahahaha http://www.jornalopcao.com.br/posts/opc ... do-inferno
  2. Saudações pessoal do GVA, Esses dias assisti o agora é tarde e levaram um cara lá que escreveu um livro sobre Jesus ser um ET. Então pensei: "Poxa, bem que podiam levar o Saulo, seria bem mais divertido e passaria informações mais úteis, além de divulgar o trabalho no GVA". Então é isso meus caros amigos, não sei se o Saulo topa, mas proponho a Campanha para que o Agora é Tarde entreviste o Saulo. Segue o link para indicar um convidado http://www.band.com.br/agoraetarde/?frm=sucessocontato O que acham da ideia? E o Saulo será que topa?
  3. Olá amigos do GVA, faz algum tempo que não posto aqui, vamos ao relato. Fiquei consciente no astral, inicialmente foi uma projeção cega, depois de me afastar do corpo consegui ver normalmente. Passei a voar pelo bairro, estava bastante feliz e me divertindo quando pensei: "Poxa, estou aqui me divertindo e não estou fazendo nada útil, preciso fazer algo". Então desejei amparar, ser útil de alguma forma. Meu voo começou a ser controlado e fui levado até uma casa grande, com uma piscina no quintal. Avistei três crianças que a princípio estavam na forma de bebezinhos com cerca de 9 meses de idade. Eles estavam dentro da piscina e por intuição senti que deveria resgatá-los do local. Ao retirá-los da piscina, eles ficaram mais velhos, quanto mais nos afastávamos da piscina eles iam chegando mais próximos da idade adulta. Quando estávamos para sair da casa, alguns homens nos abordaram querendo nos impedir de sair, eu peguei as três crianças no colo (era uma menina e dois meninos), senti que não havia perigo algum, apesar dos homens quererem me agredir. Saí voando do local com as crianças e as deixei fora daquela casa, onde de repente elas desapareceram. Com a missão cumprida, me dei uma folga novamente. Minha noiva atualmente está viajando, resolvi aproveitar a projeção para tentar encontrá-la. Me concentrei, muita informação começou a chegar ao mesmo tempo enquanto eu tentava encontrá-la em meio a tantos pensamentos que estavam vindo. Comecei a sentir uma dor de cabeça forte, não sei se houve repercussão no corpo físico, mas fui puxado de volta e me sentir caindo no corpo novamente. Procurei despertar vagarosamente, ir recuperando os movimentos e fixar ao máximo a experiência na minha memoria. Então pessoal, alguém aqui já tentou localizar pessoas no astral? Já passaram por essa situação de sentir dor de cabeça ao tentar fazer isso?
  4. Pena que não houve muitos comentários sobre o tópico, fiquei observando videos sobre Bilu e pensei em perguntar no fórum o que vocês achavam. Confesso que dei boas risadas em muitas situações dos videos, o suposto ET se mostra bem-humorado e o povo parece levar na brincadeira. Ele diz ser da terceira dimensão, mas num nível acima da nossa e que é mais evoluído. Utiliza luzes e tal, tem uma parte num vídeo que ele se mostra mais visível para câmera como se estivesse numa frequência ultra violeta. Diz conseguir fazer teletransporte, bilocação. Um momento que ri bastante foi num caso em que certa pessoa estava sem pilhas no rádio e o suposto ET disse que ia buscar no armazém mais próximo. A pessoa diz ter ficado surpresa pq o ET estava há 3 metros dela, não saiu do lugar, mas pouquíssimo tempo depois, chegou perto e entregou pilhas para ela. Não pude deixar de rir né? Logo imaginei: "Ele tem pilhas reserva para a lanterninha que usa para dar sinais de luz". Mas algumas pessoas nos relatos parecem mesmo surpresas e acreditarem no que viram. O que pensam sobre o assunto? Quem não conhece, dê uma olhada nos videos e comentem.
  5. Estava dormindo abraçado com a minha noiva e um dos meus para-braços soltou-se do corpo físico. Percebendo a oportunidade, tentei me levantar da cama, mas estava dificil e senti um pouco de dor na região da nuca. Consegui finalmente obter uma visão do quarto em astral, do angulo mesmo em que eu estava deitado na cama. Percebi que o para-braço da minha noiva estava levantado e tanto mão quanto o braço estavam torcidos como se alguém tivesse apertado aquela região. Então eu emiti energia para o braço e a mão dela tentando fazer com que ficasse normal. Feito isso, o braço normalizou e voltou para o corpo físico. Depois eu tentei me levantar e rolei para o lado, caí no chão e fui até a porta do quarto. Olhei para a cama e vi eu e minha noiva abraçados dormindo. Tentei acordá-la em astral para ver se ela vinha comigo, mas ela estava com muito sono (mesmo em astral) e pediu que eu a deixasse dormindo. Saí um pouco, fui até a minha casa, depois quando voltei, me deparei com um espirito deitado no pé da cama todo encolhido sobre os nossos corpos. Lancei energias sobre ele e de alguma forma o espirito desapareceu dali. Posteriormente vi que meus olhos estavam entreabertos, neste momento eu podia ver a visão do físico direcionado a porta e a minha visão do corpo astral olhando para a cama, onde a do físico não me via em astral perto da porta. Ao acordar perguntei a minha noiva se ela estava sentindo ainda dores no braço, pois fazia algum tempo já que ela tinha ficado assim e não ficava boa. Contei para ela sobre o 'sonho' e perguntei se ela lembrava de algo e ela disse que não. A mãe dela não acreditou quando contei e a minha noiva ficou com um pouco de medo, acabei não contando certos detalhes para não assustá-la. Passou-se uma semana, perguntei hoje se minha noiva sentia dores no braço e ela disse que não sentiu mais nada
  6. Muito legal seu relato. Comigo já aconteceu de acordar e levantar o braço até perto do rosto e quando olho não vejo braço nenhum, mas sinto que ele está ali huahua é muito doido. No entanto, eu não podia mover nada com esse braços invisivel.
  7. Bom dia Saulo! Obrigado por se manifestar no tópico. Muito interessante sua informação, ao menos essa parte de você aparecer no astral como um garoto acabou batendo. Eu também esqueci muita coisa, parecia que ia acontecer algo importante após a reunião, talvez um amparo coletivo. Lembro-me que na estavamos com pressa para ir pra reunião que ia começar. Valeu! Abraço
  8. Boa experiência. "nesse lugar havia aqueles homens de saia e que tocavam aquelas ''trobones enormes'' acho que era na bulgária" Não seria na Escócia? Logo me veio a imagem de um escocês com uma gaita de fole usando um kilt (aquela espécie de saia masculina).
  9. Bom, isso ocorreu do dia 13/03 para o dia 14/03. Fiz a técnica projetiva nº quatro e fui dormir. Lembro-me de ter me projetado muitas vezes durante a noite, mas eu voltava a dormir e acabava perdendo um pouco das lembranças. Não anotei para não perder o sono hehe. Mas numa das projeções eu lembro vagamente de estar numa missão, tinha a ver com Fernando de Noronha, mas não lembro exatamente o que era. Estava num lugar que parecia ser Fernando de Noronha, mas havia um local fechado onde estava acontecendo uma reunião. Alguém me levou (não lembro quem) para apresentar ao Saulo. Então encontrei o Saulo, mas ele estava diferente em astral do que está atualmente, sua aparência era de ter em torno de 15 anos. Estava sério e compenetrado. Falei para ele que frequentava o fórum, estavamos meio apressados para ouvir o que iam dizer na reunião e quais tarefas seriam atribuídas ao pessoal que estava lá. Para tentarmos rememorar a experiência, nos combinamos de dizer a cor e o que havia na camiseta de cada um. Lembro-me que a camiseta do saulo era azul marinho com branco e tinha mais um detalhe. Como o Saulo não contou nenhum relato até agora, presumo que possa ter sido apenas um sonho lúcido.
  10. Várias pessoas aqui do forum tiveram uma espécie de "premonição". Coincidência estranha. Eu havia relatado lá pelo dia 6 uma experiência em que vi uma cidade grande sendo invadida por uma onda gigante. Achei até que poderia ser uma cidade americana, mas vi que no japão também há prédios altos e se assemelhava bastante ao que vi nos videos. Cogitei a possibilidade de ser um tipo de sistema de limpeza no astral. Apesar da projeção ser meio viajada, essa parte do tsunami acabou batendo. Aqui o relato: viewtopic.php?f=3&t=7462
  11. Olá Yasmin, Pelo seu relato percebe-se que você tem sonhos premonitórios e facilidade para se projetar. Se entrar em EV em 10 segundos é normal? Bom, não vejo nada de anormal nisto, apenas o fato de que você tem facilidade para entrar em ev. Sentir medo é normal no inicio, acho que até quem já é experiente acaba tendo medo de vez enquando. Penso que o fato de você ficar tonta ao voltar para o corpo foi pela forma abrupta que você voltou, sem falar que possivelmente seu corpo estava relaxado já num estado de entorpecimento e ao levantar pouco tempo depois de voltar acabou ficando tonta. Sugiro que você lei mais sobre o assunto, procure estudar para ir perdendo o medo, caso não tenha feito isso ainda. Há uma série de audios no site que são bastante úteis e recomendáveis para que você ouça.
  12. Bom, agora vem mais uma parte viajada do relato. Cheguei no meu quarto e tinha uma mulher olhando para o meu corpo deitado na cama. Era uma moça jovem e me parecia familiar, embora eu nunca tivesse visto ela antes. De repente ela veio em minha direção, comecei a sentir sentimentos de mágoa e melancolia vindos dela. A aparência dela foi mudando, parecia estar se decompondo numa velocidade muito grande até ficar apenas com resquícios de pele e osso, como um corpo decomposto. Ela seguiu assim com a mão na minha direção e caminhando lentamente. Na hora pensei: "Vixe, é uma obsessora" estava já preparando uma rajada de energia assim que ela chegasse mais perto, mas de repente eu fui intuído a não fazer aquilo. Então parei e perguntei a ela: "O que fiz para você? O que você quer aqui?" E ela disse: Você mandou o nosso filho para a morte. E eu respondi: Seja lá o que eu tenha feito, me desculpe. Eu já não sou mais a mesma pessoa, não me lembro de você nem de ter mandado ninguém para morte. Então veio a parte mais viajada ainda do negocio. Vieram umas memórias, eu era um cara bem sério e rígido, essa moça era uma esposa obediente e submissa. O lugar onde vivíamos não era a Terra, mas um planeta diferente. Eu tinha o equivalente a uns 50 anos, mas minha aparência ainda era jovem e da moça também, apesar de ter mais anos de vida. Ela havia tido uma intuição de que não deveríamos mandar nosso filho viajar numa nave para um planeta satélite ao nosso, planeta este, que aparecia no céu como uma grande lua cinzenta mesmo quando ainda era dia. Eu não dei ouvidos a ela, não acreditava nesse tipo de coisa e o rapaz ir para aquele lugar era como uma espécie de "iniciação" e crescimento, se tornaria adulto depois daquilo. A moça era uma mãe protetora, eu a ignorei e mandei o garoto na nave para aquele lugar. O garoto nunca voltou. Ela queria que o corpo do rapaz fosse trazido de volta, mas como constatamos o lugar se tornou perigoso e eu não deixei que ninguém fosse buscá-lo. A moça foi ficando triste e definhando com o tempo, ficamos distantes e ela morreu por não se alimentar. Então passadas essas memórias, eu perguntei a moça o que ela queria que eu fizesse. A moça disse: Os ossos dele ainda estão naquele lugar, num caminho de pedras preciosas. Traga os ossos dele de volta. E eu respondi: Não sou mais a mesma pessoa, eu estou na Terra e não há tecnologia no planeta em que vivo para que eu possa chegar naquele lugar. Ainda lembro dela responder que não importava, era o que ela queria que eu fizesse. Depois eu despertei me lembrando de tudo, ainda levantei da cama, sentia alguns arrepios e era como se aquela entidade ainda estivesse por perto. Eu pensei que o espírito do rapaz ainda pudesse estar naquele lugar junto aos ossos e que a unica coisa que eu poderia fazer era ajudá-lo a se libertar daquele lugar. Bom, doidera da minha cabeça ou não, resolvi compartilhar com vocês. Essa que foi uma das minhas projeções mais curiosas até então.
  13. Primeiro eu tive um sonho com um bando de crianças fazendo um arrastão. O sonho se converteu num sonho lúcido eu podia controlar cada uma das crianças que apareciam. Depois consegui sair do corpo, nesse momento eu tinha uma maior lucidez e sabia que estava projetado. Fui atraido para uma cidade que parecia ser nos EUA. Estava amanhecendo o dia e algumas pessoas estavam caminhando pelas ruas. Vi um maluco pulando de prédio em prédio. Resolvi ir voando e ver se o cara estava lúcido. Quando cheguei perto vi que era um velho colega meu que há algum tempo eu não vejo. Não adiantou falar com ele, estava completamente maluco se divertindo pulando de prédio em prédio. Então eu deixei quieto. Voei até um prédio bem alto e pensei em testar se era mesmo projeção ou sonho lúcido, pensei que se fosse sonho eu conseguiria rachar a estrutura do prédio. Me concentrei nisso e nada aconteceu, o prédio parecia sólido e o máximo que consegui fazer foi tornar minhas energias sutis e atravessar meus braços na parede. De repente vejo um maremoto se aproximando da cidade, uma onda gigantesca que era da altura dos maiores prédios do local. Na hora instintivamente pensei que ia morrer, mas logo disse pra mim mesmo: "Eu estou projeto, não vai me acontecer nada". Pensei que aquela onda deveria ser algum sistema de "limpeza" no astral. De qualquer forma achei que não seria muito agradável ficar embaixo daquela onda gigante que estava tomando a cidade, resolvi voar bem alto, pois se a onda me atingisse talvez eu ficasse apavorado e fosse puxado de volta ao corpo. Vi a cidade inteira ser coberta e pouco tempo depois água já havia se dissipado e a cidade estava lá novamente. Então resolvi voltar para casa.
  14. Muito boa a experiência! Bom saber também que eu não sou o único a ver duendes no astral viewtopic.php?f=3&t=3418&p=21904&hilit=Duende#p21904 huahaua
  15. Parabéns pela palestra Saulo, foi muito boa e nem pareceu ser demorada apesar das 2h (sinal de que foi boa mesmo ). Penso que se o intuito é deixar o vídeo para que todos tenham acesso mais tarde e possam aprender também é válido fazer a palestra novamente. A única sugestão que dou para pensarem é de fazer a palestra primeiro, estipular um tempo médio e depois abrir para perguntas e respostas. Percebi que com as perguntas no meio da palestra você acabava perdendo o "fio da meada", mas não foi nada que tenha atrapalhado assim ou ficado ruim, foi legal também a interação do pessoal no meio da palestra.