• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Bruna

B-Membros
  • Content Count

    46
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

2 Neutral

2 Followers

About Bruna

  • Rank
    Advanced Member

Recent Profile Visitors

383 profile views
  1. Olá pessoal! Lendo sobre esse tópico que aborda sobre carma fiquei com uma dúvida, não sei se deveria abrir um novo tópico mas estou postando aqui.. Estes Conselhos Cármicos que falam que ocorre nos dias 30 de janeiro e 30 de junho, qual a visão e experiência de vocês sobre isso? Confesso que sempre achei estranha a ideia de que de que seres super superiores pudessem marcar uma data terrena pra algum evento desse tipo, mas, coincidência ou não, sempre me mantive atenta a essas datas e nestes dias específicos acordava com experiências bem lúcidas que tinha passado (no astral) e que tinham relação com esses eventos. Nesse último 30 de junho acordei lembrando que estava em um lugar gigante, que mais parecia um prédio de algum órgão público, onde tinham vários elevadores e muitas pessoas chegando de diversos lugares, falavam várias línguas diferentes mas eu conseguia compreender a todos eles e "guiar" pra um dos andares do elevador. Tinha um saguão enorme e pelo menos uns 20 elevadores e em cada elevador tinha alguém orientando pra onde deviam ir. Qual a visão de vocês sobre essa tal Reunião do Conselho Cármico?
  2. Bah Sandro, sempre tive dúvidas em relação à rotação dos chackras e nunca tinha entendido para qual lado e de qual perspectiva eles tinham que girar. Finalmente entendi. Obrigada! Realmente, percebo que eles giravam no sentido anti-horário mesmo. Comecei a fazer o exercícios várias vezes por dia de colocar eles pra girar no sentido horário, quero ver agora se percebo alguma diferença. Ufa! Que bom que não é só comigo. Eu já estava começando a duvidar se a energia que eu estava emitindo era "boa" ou não, por espantar quem estava perto quando começada a movimentar elas. Obrigada Iogue! Talvez seja uma pergunta básica demais, mas a mediunidade pode ser "cuidada"e desenvolvida com práticas energéticas, né? Ou o melhor seria ir a um centro espírita?
  3. Boa noite galera! Muitas vezes já me falaram que sou médium esponja, meio que captando energias. Não sei se seria bem um tipo de mediunidade, mas enfim, sei que sou sensível realmente às energias das pessoas e ambientes. Porém, se a pessoa, no caso, absorve as energias, mesmo que talvez negativas de alguém, isso não seria uma espécie de vampirismo? Meio estranho falar isso, mas parcebo que as vezes quando começo a fazer EV em algum ambiente pra me proteger das energias as pessoas se afastam, ou as que estão sentadas no ambiente as vezes saem de perto. Mas por que isso? Não deveria ser o contrário, ou seja, se fosse uma “energia boa” não iria atrair as pessoas? Também percebo que se estou conversando com alguma pessoa e começo a ficar cansada e fazer EV pra me proteger, algumas vezes a pessoa começa a bocejar.. Seria uma repercusão energética ou coincidência mesmo? Agradeço se puderem ajudar a esclarecer um pouco melhor isso. Grande abraço a todos!!
  4. Que pena.. vou buscar o livro físico também, obrigada Sandro! Estou com uma dúvida, acho que pode ser postada aqui, já que se trata de um assunto parecido. Bom galera, estou fazendo Psicoterapia Reencarnacionista, já ouviram falar ou alguém já fez? É um (ex)médico de Porto Alegre que trouxe o conceito e fundou a associação muitos anos atrás. Consiste em sessões de regressão intercaladas com psicoterapia. A questão é que essas regressões são conscientes e, de acordo com eles, guiadas pelos mentores de cada um. Não busquei ele para curar traumas, mas para compreender melhor algumas questões / questionamentos que eu tinha/tenho. Muitas coisas do que vi nas "telas mentais" de vidas passadas fazem realmente muito sentido, e se mostraram, inclusive, diferentes de como eu achava que tinham sido. A questão é: como a pessoa é induzida a um estado mais relaxado mas fica consciente, até que ponto não são "memórias criadas / inventadas"?
  5. Sandro, você tem esse livro online ou o link dele em algum site? Está fazendo muito sentido.. Preciso ler todo! hehe
  6. Oi Caroline! Já experimentou fazer a Limpeza do fígado e da vesícula? Tem um livro que fala sobre isso.. Fiz há mais ou menos 2 anos e de fato é curioso, não sei se tem muito fundamento científico mas se te chamar a atenção acho que não custa nada experimentar..
  7. Apenas deixando o relato da minha experiência também aqui.. Dia 11 de setembro comecei a fazer os 21 dias de Limpeza Espiritual. Já tinha feito mas a muuuito tempo atrás. Não sei se era pra ser assim, mas fazia em voz alta. Tinha dias que não dava vontade de fazer, mas a consciência falava mais alto e fazia mesmo assim.. No primeiro dia foi o que mais mexeu emocionalmente e energeticamente, senti um arrepio forte, que não sentia fazia muito tempo enquanto estava fazendo os decretos. Em todos esses 21 dias consegui rememorar as projeções ou sonhos de forma bem clara. No primeiro dia parece que veio uma cura ligada aos meus antepassados, onde eu estava levando um pessoal da família pra resgatar algo. Nos dias seguintes vieram fatos dessa vida mesmo, pude perceber que em ordem decrescente (cronologicamente de trás pra frente, dos mais recentes para os mais antigos). E no último dia, pra fechar com chave de ouro, tive uma infecção intestinal..l kkkk Mas vale muito a pena fazer, bem interessante a experiência!
  8. Oii Caroline! Legal lembrar desse detalhe, mas você acha que os hormônios de engorda poderiam afetar de uma maneira positiva na sensação energética? Não tomo anticoncepcionais justamente para não interferir na produção natural de hormônios no corpo. Geralmente sinto maior interferência dos hormônios (vindos de fora) quando consumo o leite de vaca (mas nem consumo mais por esse motivo). Lembrando que não sei se tem alguma base teórica/científica e comprovada que o leite contenha mais hormônios que a carne, é apenas como eu percebo no meu organismo mesmo. Muito legal citar isso, Sandro, é legal sempre relembrar. Se formos ficar tão atentos ao que desejamos evitar acabamos nos ligando muito a essa energia e até meio que paranóicos, pq hoje em dia, putz... é tanta coisa! Transgênicos, hormônios, pesticidas, água, carência de nutrientes no solo.. Talvez se nos focarmos no positivo que o alimento possa nos proporcionar podemos nos beneficiar mais.
  9. Oi Kevin! O que seria distrair o pancreas/estomago? Desculpa, não entendi, mas achei interessante, queria entender seu ponto de vista.. Exato, quando passei a fazer uma refeição por dia, mas de noite, tive suor noturno, agitação durante o sono.. talvez se tivesse permanecido o corpo poderia ter se acostumado.. Mas o que vocês acham que fez /faz alguns espiritualistas ( Chico X, Divaldo, Wagner (tirando a carne vermelha), Waldo (tem um video que ele diz que comia carne pq tinha uma dieta rigorosa) Dion (ela comia, né?) continuarem comendo carne? Apenas ignoravam e tentavam lidar com a repercussão energética que isso acarreta?
  10. Pois é, acho que depende muito do organismo / das energias de cada um.. Eu tinha refluxo, azia e rinite e alergias direto, que só foi melhorar depois que tirei o leite e laticínios em geral. Também faço basicamente só uma refeicao por dia.. praticamente só o almoço e me sinto super bem assim! também. Também já percebi que os exercícios aeróbicos "queimam"glicose e a musculação aumenta, se não me engano por causa do glucagon, sem contar que se não me engano o próprio corpo (fígado) produz a glicose mesmo se a pessoa não comer, justamente pra manter os níveis da glicemia. Sandro, vc comendo justamente a noite não chega a te atrapalhar no sono?
  11. Oi Sandro, Na época fui a vários, um dos que pareceu ter explicações mais coerentes foi da "linhagem" Lair Ribeiro. Mas o fato que achei curioso é que me senti melhor voltando a comer carne na medida certa (já fazem 4 anos). Nesse ano fiquei 2 meses sem comer carne e quando voltei me senti melhor, menos irritada com as pessoas e com mais disposição, mais alerta pra fazer as coisas do dia a dia, mais concentrada.. Foi a minha percepção sobre meu próprio corpo, mas achei estranho pois normalmente as pessoas relatam o contrário, que se sentem mais dispostas depois que param de comer carne, mais leves, menos irritadas..
  12. Oi zen e pessoal!! Pois é, o interessante é que se pode olhar essa mesma questão sob milhares pontos de vista diferentes. Pra mim mesma me vem várias visões diferentes desse assunto, por isso fico meio que num conflito quanto a isso. Na matéria ele diz ""Quando você é vegano por 26 anos, isso acaba virando parte da sua identidade", diz John." Exatamente isso que eu sinto, fui vegana dos meus 14 aos 24 anos e defendia super isso, até meio que considerava ruim a opção das outras pessoas de continuar comendo carne, talvez me sentindo superior por fazer uma escolha "mais correta". O que por um lado realmente era. Depois que desenvolvi esse "tilt" na tireóide e hormonal, tive que quebrar vários "preconceitos" que eu tinha pra conseguir voltar a comer carne. Até hoje meu corpo tem uma resistência a digerir carboidratos, por isso prefiro pelo consumo das proteínas. Talvez possa ser a questão do tipo sanguíneo tipo O (meu caso) ou não. Na realidade não sei ao certo como olhar essa questão, se como sendo um processo de cura ou algo que ainda está bloqueado energeticamente. Por um lado, essa dificuldade a mais me fez crescer muito e enxergar muitas coisas além do que minha percepção alcançava e até desenvolver a compaixão por pessoas que antes eu julgava que tinham escolhas piores que as minhas. Tento tirar o lado bom do que isso está me proporcionando e estou parando de tentar brigar com essa dificuldade. Como falei, acho que tem vários níveis de consciência pra se olhar o mesmo assunto, mas uma coisa que me veio esses dias pensando sobre essa questão da alimentação é que apesar de nós buscarmos a espiritualidade, ainda estamos na 3D.. E tem coisas que precisamos fazer querendo ou não.. tomar banho, comer, dormir. Tenho certeza que muitos que passaram pela Terra tiveram o domínio sobre a matéria, a ponto de andar sobre as aguas, viver de prana, telecinese, enfim.. Mas quem de fato realmente tem esse domínio tão grande aqui a ponto de não estar submetido às leis da matéria? Não sei, esse é apenas um dos pontos de vista. Nossa ciência não sabe de muitas coisas ainda.. dizem que o máximo que uma pessoa consegue ficar sem água e sem se alimentar é 5 a 10 dias (principalmente sem água). Já fiquei 7 (justamente pra tentar dar um reset no organismo) , assim como algumas várias pessoas também, e acho que não estava nem perto de morrer ( tomara kkkk) Mas enfim, rola um conflito, pelo menos pra mim, pq ao mesmo tempo que parece que meu corpo talvez precise disso, sofro pelo fato de estar comendo um bichinho. Apesar de sentir uma gratidão enorme por ele e tratar de uma forma sagrada e nada banalizada como muitas vezes vejo as pessoas tratarem o alimento, as vezes não acho muito justo uma vida morrer pra servir outra vida, enfim...claro que cada caso é um caso.. muitas questões e pontos de vista.. heheh
  13. Bah Sandro, impressionante tua resposta! Não tinha pensado sob esse angulo mas faz muito sentido! Sim, o tilt foi exatamente na tireóide (hipertireoidismo e dificuldade de metabolizar carbo = glicose), na época que eu consumia muito carboidrato, principalmente de frutas e vegetais (me alimentava praticamente só disso). Então a partir daí reduzi muito o consumo dos carbs. Exatamente isso que eu percebo, conseguiu expressar muito bem através das palavras!! Acho que com a alimentação vegetariana fico sensível demais, me exaurindo com tantos estímulos externos. A carne entra então entorpecendo um pouco estes sentidos, de forma que consigo lidar melhor com essas demandas do cotidiano.. Mas quando me aposentar e ir morar no mato vou voltar pro vegetarianismo heheh Você citou a Dion Fortune, li o Autodefesa psíquica, dela (excelente). Você teria mais alguns dela pra indicar, que abordem também estes assuntos?
  14. Bom dia galera!! Relutei um pouco em abrir essa discussão pois é um assunto já bem batido, mas não estou encontrando muitas informações a respeito desse caso em particular. Fui vegetariana por 10 anos, há uns 5 tive um "tilt no metabolismo", tive que mudar a alimentação e voltei a comer carne (vermelha/frango/peixe). De uns tempos pra cá estou evitando as outras e comido mais peixe, mas parece que quando como carne vermelha (na medida certa) fico mais calma, menos irritada, mais focada e concentrada nas questões do dia a dia que preciso fazer, porém, isso vai totalmente de oposto com o que leio normalmente sobre o assunto. Estou sem entender, pois sou normalmente bem sensível às energias, então pq não me influencio negativamente pela vibração da carne animal? (será que estou tão densa que nem percebo?) Se alguém puder ajudar a esclarecer agradeço muito! Abraço!!
  15. Eu lembro que várias projeções, quando começava a volitar, se passava por fios elétricos sentia uma correntezinha, meio que um choque bem de leve, era um pouco mais difícil de passar pelos fios, mas nada comparado a um choque físico, nem perto.. Parece que depois que passava pelos fios de energia ficava mais fácil volitar, como se o campo de energia ficasse mais leve, menos carregado.