• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

SubHeaven

B-Membros
  • Content Count

    5
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About SubHeaven

  • Rank
    novo Membro (1+)
  • Birthday 01/27/1977
  1. SubHeaven

    A batalha

    Oláááááááá terráqueos! finalmente acabaram as provas e poderei atormenta-los por algum tempo ( ). Concordco com você Claudio no quesito em que os grupos e comunidades são importantes para a troca de conhecimento e experiências. A armadilha, que é o que pretendi passar na mensagem, está em apenas defender sua causa nos grupinhos e nada mais. Moro em uma cidade onde a grande maioria é evangélica, cresci em uma familia evangélica, porém, foi ali mesmo que vi as primeiras manifestações do estereótipo do personagem da minha parábola. As pessoas se reuniam na igreja, davam testemunhos, liam e estudavam a bíblia, conversavam e ouviam sermões sobre como um cristão deveria se comportar, trocavam mensagens. Mas assim que saíam dali, esqueciam completamente o que tinham dito ou ouvido la na igreja. A maioria das pessoas que estudam comigo e até ja tentaram me convencer a acreditar em deus são pessoas mais escravas do mundo do que eu mesmo. São pessoas para as quais quase tudo é pecado, mas passasse 5 minutos e elas estão lá fazendo exatamente aquilo que consideravam pecado. Por um bom tempo eu pensei que esse problema era apenas entre os evangelicos (afinal, aqui na minha cidade você tem que se considerar evangelico ou catolico mesmo não sendo), porém, depois que parti para o estudo de outras religiões e filosofias de vida, descobri que o mal da espiritualidade de aparências é generalizado. Se formos juntar a quantidade de pessoas que se consideram "especiais" e que estão na Terra para ajuda-la a "evoluir" (temos um problema de semântica aqui, afinal de contas, o que, na verdade, quer dizer evoluir?) somos forçados a perguntar: O que essas pessoas estão fazendo? Apenas se reunindo em comunidades no orkut para trocar mensagens de supostos ETs em PowerPoint ou estão realmente engajados em não servirem aos prazeres do consumismo e auto-destruição e de auxiliar a humanidade a tomarem decisões mais conscientes? Claro que existem excessões. Pessoas que, além de acreditarem, levam a sério suas opções e suas convicções. Pessoas que frequentemente saem da teoria e passam para prática. Mas são raras e pessoalmente, ainda não conheci nenhuma pessoa assim. As pessoas que julgo serem realmente livres do "materialismo mundano" são apenas pessoas que conheci na internet e que tenho apenas suas próprias afirmações para julgar. Mas essas pessoas que, além de pregarem o abandono do materialismo a praticam em suas vidas não precisam se preocupar, afinal de contas, elas ensinam suas tecnicas, mas também participam da batalha. Só pra ter uma idéia do nível de hipocrisia em que vive o mundo. Mais de 90% dos ocidentais acreditam no deus cristão, o mesmo deus que, no novo testamento (O deus do velho testamento é louco) prega o amor ao proximo e a rejeição aos prazeres do mundo. Agora me diga, qual a porcentagem de pessoas que abandonam o materialismo e passam a viver uma vida mais consciente? Se essa mesma porcentagem de pessoas lutassem contra a destruição do planeta (que afinal de contas, de acordo com a crença delas é obra desse próprio deus), contra o consumismo, o roubo e a mentira, o mundo seria bem diferente do que é hoje. talvez eu esteja errado, afinal de contas, um bom cético duvida até de si mesmo as vezes. E é isso que quero descobrir: O mundo está realmente perdido nas mãos de pessoas que apenas ostentam ser diferentes mas que na verdade vivem suas vidas programadas como todo mundo ou posso ter esperanças de um dia não precisar mais do Projeto Gênesis (Um dia explico esse projeto)?
  2. SubHeaven

    A batalha

    Era uma vez um jovem guerreiro de um reino distante. Ele era considerado um dos melhores guerreiros do seu reino e um dos poucos capazes de impedir que sua cidade natal fosse destruida pelos saqueadores. Ele cresceu treinando para ser um ótimo defensor e aprendeu todas as técnicas de combate, sobrevivencia, defesa, táticas de guerra, liderança, caça e forja. Um dia, esse jovem guerreiro começou seu maior trabalho. Forjar uma espada inquebrável e capaz de cortar até mesmo o aço. Com essa espada, acreditava ele, seria capaz de defender sua cidade de qualquer exercito de inimigos. Ele passou anos trabalhando em sua obra, utilizando as melhores materias primas até que um dia ela estava pronta. Toda a cidade fez festa, as pessoas iam visitar o jovem guerreiro apenas para admirar sua obra. Poetas faziam textos sobre ele e o quanto a cidade tornara-se segura. Um dia, um enorme exercito de saqueadores cercaram a cidade. O ataque era iminente. As pessoas contavam com o Jovem Guerreiro e sua Espada Imbatível. Ele porém estava com medo. Nunca tinha testado sua espada em combate, não sabia se ela realmente aguentaria a batalha, e mesmo se aguentasse, ela poderia ficar toda deformada. Ele chegou a conclusão que não valeria a pena correr o risco de destruir seu bem mais valioso. Ele então fugiu para as montanhas, lá ele encontrou outros guerreiros que assim como ele tinham fugido da cidade antes do ataque e lá ficaram admirando a beleza da obra, conversando sobre técnicas de combate e como saber quais entre eles era o melhor guerreiro. Eles esperaram pela hora em que os bandidos iriam embora da cidade e, assim eles acreditavam, a vida na cidade voltaria a ser como era antes. Depois de 3 dias eles finalmente viram o exercito ir embora da cidade e voltaram pra cidade contando uns para os outros o que gostariam de fazer. Mas quando chegaram na cidade, ela estava toda destruída, todas as casa tinham sido saqueadas, quase todas queimadas, as obras da cidade tinham sido todas destruídas, animais mortos ou levados, via-se corpos dos amigos deles jogados pelo chão. O jovem guerreiro ficou transtornado ao ver toda aquela destruição e percebeu que depois daquele massacre, a vida nunca mais seria como era antes. Ele encontrou seu velho mentor, o chefe da guarda, a beira da morte. Os guerreiros ali reunidos conseguiram ouvir seu velho mestre dizer: - Quando o ataque começou, quase todos os guerreiros da nossa cidade tinham fugido, ficamos apenas eu e mais 3. Graças as mulheres, criaças e idosos que lutaram ao nosso lado, pudemos resistir por tres dias e tres noites. Se vocês não tivessem ido se esconder, teríamos vencido e colocado os badidos para fugir e eles ainda serviriam de exemplo para outros bandidos. Agora está tudo acabado, os que não foram mortos foram levados como escravos, não sobrou nada aqui que valha a pena. Apenas um bando de covardes. E assim a cidade perdeu seu ultimo defensor e aquele grupo ficou ali, chorando a perda de sua tão tranquila vida. Vivemos em uma guerra constante. Como define um escritor famoso, uma batalha em busca de nossos sonhos, em busca de nosso aperfeiçoamento. Alguns são como o jovem guerreiro, acreditam terem tido uma revelação da verdade que ajudará a Terra a se tornar um lugar melhor, mas na hora de colocar em prática, de ir a luta, ficam com medo de serem questionados, de serem desafiados e de serem testados. Não é raro encontrarmos pessoas que se dizem "especiais". Magos brancos, médius, possuidores do "espírito santo", santos, índigos, ateus e vários outros. Se dizem preparados para ajudar a Terra a vencer seus medos, seus preconceitos, sua ignorância e suas limitações. Mas tudo o que a maioria dessas pessoas fazem é se reunir em grupos fechados e ficarem trocando mensagens de como são especiais. Costumam ficar bravos quando alguem os questionam e tratam de se fechar ao máximo para não serem perseguidos pelos que questionam tudo. Mesmo que possuam uma lâmpada capaz de iluminar o mundo, preferem esconde-la debaixo da cama com medo de que alguém a possa apagar. Mesmo que possuam uma espada capaz de vencer mil exércitos, preferem se esconder nas montanhas com medo de alguém desafiar o poder dela. Outros, a maioria na verdade, preferem se trancar no porão de suas vidas. E quando questionadas apenas respondem: - "Eu não vou ganhar nada com isso. Pra quê perder tempo com isso?" Não adianta o tamanho da sua fé, não importa o poder e a sabedoria do seu deus, não importa a importancia das suas verdades se elas não são postas em prática.. Você acha que ja descobriu as respostas? Ou acredita que veio para a Terra com uma missão especial? Ou acredita que tem um dom que servirá para melhorar o mundo? Então vá lá fora e mostre isso ao mundo, coloque em prática, enfrente a batalha, mostre suas ideias, responda seus desafiadores, troque ideias com as pessoas que duvidam de você. Se você estiver certo você espalhará seu conhecimento e dividirá com as pessoas que também precisam, se estiver errado, terá tempo de aprender, melhorar e corrigir suas crenças. Outras pessoas já estão la fora batalhando, talvez falte apenas a sua contribuição para a dita mudança da Terra realmente acontecer.
  3. Olááá amigos terráqueos. Acredito que é certo mesmo buscar por essas respostas, mesmo que elas coloquem o que acreditamos ser o certo em dúvida, afinal de contas, é apenas questionando, perguntando e indo até a verdade, doa a quem doer, é que poderemos continuar melhorando cada vez mais. Até nosso próximo encontro.
  4. Boa tarde caros colegas de aprendizado. Um resumo da minha opinião sobre o problema da reencarnação por merecimento. Imagine uma pessoa que tenha tido uma vida exemplar e que tenha sido uma pessoa de ótima índole em uma vida passada. De acordo com a reencarnação por merecimento, ela voltaria nessa vida com uma vilha melhor que a anterior. Nessa nova vida, ja tendo essa indole boa, seria uma pessoa tão boa ou até melhor que na vida anterior, o que faria melhorar cada vez mais de vida. Porém, o que mais vemos são casos de pessoas que nascem com ótimas vidas (Dinheiro, beleza, oportunidades) e cometem os mais diverso tipo de crimes. Veja o caso dos adolecentes que queimaram um indio vivo. "Por que fizeram isso comigo?" http://members.tripod.com/arlindo_correia/101201.html E aqui terminaria mais um exemplo da incompetencia divina (Caso existisse justiça divina) http://www.quatrocantos.com/LENDAS/67_nepotismo.htm Agora eu é que pergunto. Onde fica a justiça divina? Outro caso que ficou famoso. http://noticias.terra.com.br/brasil/casorichthofen Agora eu me pergunto. Como almas iluminadas e evoluidas como essas cometeram crimes tão brutais? Por outro lado, no livro "Copos que andam", o autor explica a reencarnação de outra maneira. A própria pessoa, antes de reencarnar, escolhe o tipo de missão que ela está disposta a suportar. Almas jovens e menos evoluidas escolhem vidas melhores, nascerem ricas, reis e viverem no meio do prazer. A medida que suas almas evoluem e elas se tornam mais sábias, elas entendem a necessidade de fazer escolhas mais difíceis para moldar seu caráter. Isso mesmo. De acordo com o autor, quanto pior a vida da pessoa nessa vida, mais adiante ela esta na escala evolutiva. Isso significa que estamos atrasados em relação a um catador de lixo, estamos atrasados em relação a um desempregado e somos primatas espirituais em relação a um deficiente fisico ou mental. Caro Israel, o simples fato que não acreditar em deus não me faz acreditar em qualquer bobagem que algum suposto cientista diga. Então suicídio não está nos meus planos pois ainda tenho muita coisa pra conquistar. Ja em relação ao sofrimento da Terra ser culpa do pecado coletivo das pessoas também é uma teoria furada, pois se assim fosse, esse sofrimento deveria ser maior para quem mais comete erros ou, no máximo, ser igual para todos. Mas, principalmente para quem vive no Brasil, podemos ver claramente que isso não é verdade, visto que as pessoas que mais roubam, matam, queimam e mentem são as que continuam vivendo suas vidas normalmente e sendo felizes assim. Já passou o dia em uma fila de hospital para ver o mau que o desvio de verbas para a saúde causa? Quem roubou esse dinheiro não está ali vendo um parente morrendo aos poucos. Pra finalizar, tentando voltar para o assunto do tópico, concordo com essa falta de lógica de ter que nascer na Terra para evoluir espiritualmente, pois se ao menos a missão na Terra fosse algo mais claro, aí sim toda essa estoria faria sentido. Tenho uma sincera curiosidade de saber qual a verdadeira lógica por tras da espiritualidade, e principalmente testar essa lógica para ver se ela é real.
  5. Pelo jeito vou gostar desse tópico. ^^ Não discordo com o que a Minerva escreveu. Então apenas gostaria de adicionar minha opinião sobre os problemas discutidos. O problema do aborto: Nesse ponto, acho que tudo é simplesmente uma questão de acreditar ou não em um mundo espiritual. Toda a polêmica em volta do aborto só existe devido a crença da maioria em um espirito que ja habita o corpo do embrião. Se você acredita que ali ja vive uma alma, seja em processo de reencarne ou seja por escolha de deus, irá se sentir ultrajado pela idéia de interromper esse processo. E isso tem sua lógica, afinal de contas, se eu acredito em deus, acredito que esse deus é o senhor supremo da bondade e da sabedoria, acredito que deus permitiu essa fecundação, quem sou eu para interromper? Porém, quando você não acredita em deus o problema muda completamente. Na verdade o aborto não passa a ser uma demonstração de arrogância humana mas sim como uma alternativa inteligente para evitar o sofrimento de um ser inocente. Afinal de contas, não é melhor impedir o nascimento de uma pessoa do que ve-la passar a vida sofrendo com tratamento para uma doença incurável, ou ver a pessoa crescer sem nenhuma expectativa de vida e sem nenhuma oportunidade de vida decente? Não é melhor ter sua vida interrompida logo no inicio da gravidez do que ser abandonado para morrer afogado depois de ja nascido? Ou até pior, crescer miserável e sem oportunidades e terminar sua vida catando lixo e se entregando ao alcool para suportar uma vida pior que a de um cachorro? Sobre o suicídio: Esse tema é realmente delicado e polêmico até mesmo entre os que não acreditam. Concordo com a Minerva mas também tenho minhas dúvidas e opiniões próprias. Caro Israel, essa estória de que o mal em nossa vida hoje é causado por nossa conduta má em alguma vida passada e que uma boa conduta nos faria ter uma vida boa hoje não é um tanto furada? Ja debatemos sobre esse tema no antigo forum e todos chegaram a conclusão de que a reencarnação não poderia funcionar assim. Creio que esse problema, tanto o aborto quando o suicídio é apenas uma questão de fé. Para quem acredita na reencarnação é normal ter reservas quanto a ambos os temas e quem não acredita, pode analisar os temas com menos preconceito e mais pragmatismo.