• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Infinite

B-Membros
  • Content Count

    708
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    19

Posts posted by Infinite


  1. É necessário que meditemos sobre a natureza ilusória e transitória de todas as coisas. A origem do sofrimento é o apego. O apego às sensações de desse mundo, às pessoas, aos hábitos e à própria vida. Enquanto isso não é superado ficamos presos naquilo que não conseguimos deixar ir. Essas são palavras difíceis de aceitar, mas o caminho para a felicidade é o fim do apego e a aceitação da impermanência de todas as coisas. Claro que esse não é um estado fácil de ser adquirido, é preciso muito trabalho sobre si mesmo, muito autoconhecimento. 

    Especificamente sobre relacionamentos, o amor verdadeiro é incondicional, você ama a pessoa e está pronto para deixa-la ir, pois não há nenhuma expectativa de retorno, nenhuma condição para amá-la. O amor que deseja ter e possuir é o amor do ego, por mais que existam sentimentos puros e verdadeiros juntos à ele. Eu entendo que o propósito maior de um relacionamento é o aprendizado que ambos podem ter com ele. Talvez o importante não seja quanto tempo você fica com a pessoa, mas o que você aprendeu ao estar com ela. 

    Hoje você sofre por um rompimento, seu mundo parece ter desabado, mas um dia você supera. Eu poderia aqui escrever clichês como te recomendar que se concentre em outras coisas, sair com amigos (no caso da pandemia isso não é recomendável), ou mesmo para se abrir a outro relacionamento. Porém eu sei como é difícil tirar da cabeça a pessoa que foi por um tempo o centro do seu mundo. Sugiro ao invés disso tentar entender esse apego e trabalhar para superá-lo. 

     

     

    • Like 2

  2. 6 horas atrás, eder.andrade disse:

    Desculpem a desvirtuada no tópico.

    Eu não acreditava em previsões, mas tenho uma pulga atrás da orelha com essa data limite do Chico. Assim que se atingiu o fim da moratória prevista, veio o vírus passear pelo mundo...
    Ele pode não ter causado o apocalipse clássico que se imaginaria, mas na minha opinião ele está servindo pra "separar" a humanidade basicamente entre 2 tipos: quem se preocupa com o próximo ou só consigo mesmo. Se aqui é uma escola, isso não seria um grande "provão"? Uma espécie de separação do joio do trigo?

    O valor que eu vejo nas profecias não é a suposta data em que tal evento ocorrerá, mas o seu conteúdo.

    Nos últimos anos de meus estudos metafísicos, eu tenho percebido que a obtenção de informações (por meios parapsíquicos) do tipo "históricas", isto é, que têm a ver com as conjunturas que são formadas pelas escolhas individuais e coletivas de uma população planetária, está bem mais sujeita a distorções diversas do que a obtenção das informações que classifico como “filosóficas”, isto é, que lidam com a natureza estrutural do universo e com suas leis sutis. Por exemplo, informações tais como a existência de outras dimensões, a sobrevivência após a morte e a reencarnação estão quase sempre presentes nas fontes que lidam com o aspecto esotérico e espiritualista da vida. Já informações mais específicas como por exemplo porque, como e quando a Atlântida afundou já variam bem mais.

    Portanto, não vejo tanto valor em se apegar a datas, mas no que essas supostas profecias dizem: haverá um período de intensas mudanças planetárias que marcarão o fim de um ciclo sobre o planeta Terra e possivelmente após essas mudanças a transição planetária ocorrerá. A preparação espiritual para essas mudanças é a única coisa de real valor, pois o que poderia o homem tentar mudar? Nada. Seria como peixes em um aquário tentando parar uma grande rachadura no vidro e o consequente vazamento da água. A busca pela reforma íntima, elevação da consciência, iluminação espiritual, etc. é a única coisa que importa. 

    Outro fator que vale a pena ser mencionado são os infinitos futuros possíveis. Alguém pode, através de alguma habilidade psíquica, visualizar uma linha do tempo que pode nunca chegar se manifestar e esta fica apenas como possibilidade/probabilidade não-manifestada.

    Falando sobre a MINHA COMPREENSÃO no que tende à sua pergunta no final do seu comentário. Eu creio que a pandemia possa ser algum de prólogo para mudanças mais intensas que em algum momento ocorrerão. Mas eu não acho que esteja ocorrendo algum tipo de separar do joio e do trigo no que tende a quem vive ou morre em decorrência da covid-19. Para isso eu devo explicar como eu entendo essa questão de apocalipse e transição planetária.

    Existem ciclos planetários compostos por vários milênios que são o tempo em que ocorrem as encarnações no plano físico da Terra. Quando os ciclos acabam, o planeta se move para um novo nível vibracional ou dimensional. É meu entendimento que estamos no último ciclo do que eu chamo de terceira dimensão. A Terra passará a ser um planeta de quarta dimensão (muitos chamam de quinta dimensão, mas eu entendo que a evolução é matematicamente gradual). É possível de haver mudanças drásticas no fim de um ciclo, que são apocalipses. Ao meu ver, o vindouro apocalipse será decorrente das ações coletivas negativas da humanidade nos últimos milênios. Será uma espécie de resgate kármico planetário.

    Paralelo a isso, no fim de um ciclo ocorre um evento metafisico (porque ele acontece em dimensões além do plano físico) que seria o que está escrito na Bíblia sobre separar o joio do trigo. Após a morte, aqueles cuja vibração é energeticamente compatível com a vibração da nova Terra irão permanecer aqui. Como já não ocorrerão mais encarnações na terceira dimensão, aqueles que não atingirem a vibração mínima serão realocados/transmigrados para outros orbes que se encontram em um estágio similar ao que a Terra se encontra hoje. Eu acredito que esse período de "triagem espiritual" se iniciou por volta de 2011-2012, e irá continuar até que a humanidade da terceira dimensão seja extinta.

    Quando será a hora derradeira ninguém sabe. Até Jesus disse que apenas o Pai saberia a hora. Por isso, o importante é não nos apegarmos aquilo que pode ser morto ou destruído. Mas buscarmos pela nossa essência, aquilo que é eterno e imortal. 

     


  3. 8 horas atrás, Joe disse:

    Ufologia causuista tá fora de moda...

    Sempre esteve. Pode-se dizer que é uma visão dissidente da ufologia original. Quando se estuda a linha do tempo do fenômeno UFO moderno (que começou na década de 40) observa-se que, ao mesmo tempo em que as luzes eram vistas nos céus, médiuns de várias partes recebiam mensagens de extraterrestres.O núcleo de informações de tais mensagens eram bastante similar. Muitos grupos esotéricos se interessaram pelo fenômeno e começaram a estudá-lo. Um dos mais famosos contatados da época foi George Adamski. Anos antes do seu primeiro contato ele fundou uma ordem esotérica na década de 30. 


  4. 2 horas atrás, Lucas Oliveira disse:

    Morre iogue indiano que afirmava estar 80 anos sem comer nem beber

    Prahlad Jani morreu nesta terça-feira (26) aos 90 anos.

    https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/05/26/morre-iogue-indiano-que-afirmava-estar-80-anos-sem-comer-nem-beber.ghtml

    Legal é a notícia de 2010 linkada nessa matéria: http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/05/india-iogue-de-83-anos-que-nao-come-ha-70-impressiona-medicos.html

    Ele impressionou os cientistas. 


  5. Bem, vou escrever a SUPOSIÇÃO que eu tenho desse conceito, que é baseada em certos estudos. 

    Primeiro, é preciso visualizar que nós habitamos no que escritores teosóficos chamaram de planos cósmicos. Os 7 planos frequentemente estudados (físico, astral, mental, etc.) são sub-divisões de um plano cósmico, que na Teosofia se chama de plano físico cósmico. Além dele existem outros planos cósmicos, tais com plano astral cósmico, plano mental cósmico, etc. cada um também com 7 sub-divisões. Assim, cada plano nosso é uma representação de um plano maior. 

    Eu não concordo com a nomenclatura específica desses planos dados pela teosofia., mas isso não importa, porque expliquei isso apenas para você visualizar que chegar a ascensão aqui na Terra é apenas completar uma etapa, pois existem outras. O Eu-Superior seria o eu futuro de toda entidade, que habita no sexto plano cósmico. O seu Eu-Superior seria o seu eu que se desenvolveu até certo ponto nesse sexto plano, que se volta para trás e guia seu próprio eu passado. É algo meio confuso, porque lida com a esfericidade do tempo. Não é questão de alimentar outro ser, porque ele é você mesmo. 

    • Thanks 1

  6. Encontrei outra interessante reflexão no Facebook: 

     

    Citar

     

    O Neoliberalismo Espiritual (ou o Materialismo Espiritual 3.0)

    Nos anos 70 o famoso Lama tibetano Chogyam Trungpa escreveu um livro que hoje é considerado um clássico chamado "Além do Materialismo Espiritual”

    Ele diz que "o percurso correto do caminho espiritual é um processo muito sutil e não alguma coisa a que possamos atirar-nos ingenuamente. Existem numerosos desvios que levam a uma distorção egocentrada da espiritualidade; podemos iludir-nos, imaginando que estamos nos desenvolvendo espiritualmente quando, na verdade, não fazemos senão fortalecer nosso egocentrismo por meio de técnicas espirituais. A essa distorção básica pode dar-se o nome de materialismo espiritual." (Ver links nos comentários)

    Acontece que, na minha opinião, até o materialismo espiritual se sofisticou e ficou ainda mais sutil nesses tempos pós-modernos.

    Eu percebo que a ideologia dominante nos nossos tempos, e obviamente no Brasil do golpe também, é o Neoliberalismo. Vários estudiosos e acadêmicos de esquerda, e até liberais, têm dito isso (ver link no comentário do Ulysses Ferraz).

    E eu vejo como essa ideologia , que tem raízes espirituais muito mais profundas como deixo claro na minha outra nota , "O golpe maçônico evangélico" https://www.facebook.com/notes/joão-cláudiofontes/o-golpe-maçônicoevangélico/1198240993569193?comment_id=1198290810230878¬i f_t=like¬if_id=1475268141695964 , já penetrou com força também nesse meio dito "alternativo" , "esotérico" , terapêutico, holístico e new age .

    Assim como no nível eXotérico existe a "Teologia da Prosperidade”, no nível (ou níveis, mais exatamente) eSotérico existe " O Segredo" e similares, que são formas mais refinadas e elaboradas do "Pensamento Positivo" e da "Ciência Cristã" do século 19, que por sinal são versões simplificadas e diluídas de técnicas de magia cerimonial.

    Mas, por definição, tradicionalmente, a magia é dividida em "Alta" e "Baixa" magia, "Branca" e "Negra" e, por essa mesma definição, qualquer forma de magia que vise utilizar as forças e seres da Natureza em benefício próprio e não em prol do bem e do serviço à humanidade são consideradas formas de magia negra.

    A velha questão do Poder x o Amor.

    Só que, isso tudo é muito sutil ... às vezes atos feitos em benefício próprio podem beneficiar outras pessoas, e atos aparentemente altruístas podem gerar consequências nefastas para outras pessoas e seres.

    Por isso a Sabedoria e a Compaixão, junto com a Humildade, devem ser sempre buscadas em primeiro lugar.

    Então, hoje em dia nós vemos uma proliferação de técnicas e gurus da "autoajuda" e de terapias holísticas e "chaves de ascensão”, mas, estranhamente, todas parecem respaldar e reforçar a ideologia dominante, o Neoliberalismo, que prega a competitividade e o individualismo (psicologicamente, o narcisismo) como solução para todos os problemas individuais e coletivos. Eu digo prega , porque o Neoliberalismo se tornou a religião dominante no mundo , que cultua o Deus Mercado, cuja hóstia é o dinheiro , com os seus sacerdotes e teólogos, os economistas , os seus bispos , os banqueiros , os seus fiéis crentes na meritocracia , e até os seus magos , os "jornalistas" e marqueteiros .E se você tem sucesso material , você está salvo , se você "fracassa" , você está danado , e se você se rebela , você se torna um herege , que pode sofrer desde o ostracismo até mesmo a prisão e a morte.

    "Seja um empreendedor”, " Faça você mesmo”, "Querer é poder “, só que numa sociedade onde o racismo, o machismo, o elitismo e o preconceito imperam, e onde a desigualdade é tão brutal (principalmente no Brasil, devido à nossa herança colonial maldita da Casa Grande & Senzala), falar em "meritocracia" é o cúmulo do cinismo e da hipocrisia.

    Por diversas razões, além das sociais e culturais, também kármicas e espirituais, as pessoas começam de pontos diferentes, desiguais, e “naturalizar” e não reconhecer isso é cruel e desumano.

    Eu vejo que assim como há pessoas que são constitucionalmente introvertidas ou extrovertidas, há pessoas que são intrinsecamente (por genética, criação, karma, traumas, etc.) otimistas ou pessimistas e pessoas intrinsecamente egoístas ou altruístas.

    Conhecendo o Eneagrama da Personalidade, eu percebo que há determinados tipos de caráter que são mais explicitamente "egoístas" e outros são mais " altruístas”.

    Assim como pode existir um egoísmo saudável, no sentido de um amor próprio genuíno, pode haver também uma "generosidade egocêntrica”, algo tipo " é dando que recebe " (uma distorção da frase e da intenção original de São Francisco, como veremos nos comentários), uma troca de interesses.

    Portanto, eu vejo que há pessoas, mais "egossintônicas" com a ideologia dominante e pessoas mais "egodistônicas”, menos adaptadas a essa visão de mundo Neoliberal (de acordo com o Prof. Cláudio Naranjo, o "Papa" do Eneagrama, que foi meu mestre, o "pecado" dominante nos dias de hoje é a Vaidade, paixão dominante do Eneatipo 3, o tipo modal dos EUA com seu "workaholismo”, culto ao sucesso e à imagem).

    Pessoas que parecem ter mais facilidade para serem "bem-sucedidas" nessa sociedade e outras que não, e por isso são taxadas de "vagabundos”, "fracassados”, "inúteis”, "marginais" e, quando a coisa se politiza como estamos vendo nessa perseguição ao Lula, à Dilma, ao PT e à esquerda de forma geral no Brasil, de "bandidos" e "inimigos do Estado “.

    Bem. Historicamente, foi assim que surgiram todas as sociedades totalitárias, como a URSS, o Nazismo e todos os fascismos...

    Então , eu vejo com espanto espíritas , budistas , cabalistas cristãos , judeus , sufis, yogis , wiccans , neopagãos , cristãos de todas as denominações , maçons , xamãs , "new ages" e pessoas de todos os credos , que supostamente pregam e acreditam na compaixão , na caridade , na solidariedade , no amor ao próximo ( até porque , essas são palavras bonitas , "politicamente corretas " ...) , reproduzindo todo o ódio , o fascismo e o discurso neoliberal da meritocracia e coisas do tipo nas redes , demonizando o Lula , a Dilma , o PT , criticando o Bolsa Família, chamando de Bolsa esmola , e outros absurdos do gênero.

    Mas, isso porque, na verdade, espiritualmente, apesar de todas as diferenças doutrinárias, filosóficas e teológicas, todos, no fundo, cultuam o mesmo Deus: o Mercado, o Deus desse mundo, o Demiurgo (como eu digo no outro post, O golpe maçônico evangélico)...

    E todo têm, no fundo, a mesma filosofia: O materialismo espiritual, na sua versão 3.0, isso que eu chamo de Neoliberalismo espiritual.

    "Não tem que dar o peixe , tem que ensinar a pescar " , " Eu te ajudo a se ajudar " , "Siga a Luz " , " Veja a metade cheia do copo " .Mas , eu vejo que , por razões históricas e sociológicas, as pessoas que dizem isso são oriundas da mesma classe média , ou alta , que apoiou ou apoia o golpe , e que são os que tem dinheiro para pagar os workshops caros , os retiros e as viagens turísticas espirituais para "lugares de poder " e sagrados ( de PODER , claro ... porque não , de AMOR ...? ) , têm um padrão de vida elevado comparado com o da maioria dos brasileiros , e não passam necessidades.

    Falar "veja a metade do copo cheio", tenha "paciência nas provações ", para alguém cujo copo está 1 /5 cheio e quase morrendo de sede é um tanto o quanto cruel e hipócrita...

    E aí vem a versão mais sutil do Neoliberalismo espiritual , que são os "isentões" e "isentonas" , os "neutros" ( sobre isso , ver a crítica do filósofo marxista Slavoj Zizek ao Budismo no comentário ) , que geralmente seguem alguma forma de visão "não-dual " , e que abominam falar em qualquer tipo de dualidade "maniqueísta" , uma espécie de "terceira via" espiritual ( que , assim como é acima é embaixo , geralmente não votam no PT , e sim na Marina , no PV ou talvez no PSOL , ou então são anarquistas , e são críticos dos governos Lula e da Dilma, falando que eles poderiam ter feito mais , blá, blá, blá).

    Geralmente são pessoas que tem também um alto padrão de vida, são ecológica e politicamente corretas, além de espiritualmente corretas, fazem yoga, seguem os gurus da moda, são veganos ou vegetarianos, são geralmente pessoas "paz e amor" e que são mais sensíveis aos sofrimentos dos outros. São as “coxinhas de jaca”, coxinhas com um recheio mais orgânico, verde e “zen”. Menos mal, mas ainda coxinhas...

    Mas, são parte do que o sociólogo Jessé de Souza chamou de "classe média sueca”, só que eles não vivem na Suécia, e sim no Brasil, com todas as suas desigualdades e crueldades abissais ...

    Essas pessoas me lembram aquilo que no Budismo Tibetano se chama o "Reino dos Deuses", um dos 6 reinos do Samsara, o mais elevado dentro do Samsara, a Roda da Vida e da Morte, a Matrix ... e, embora eles pareçam já viver fora da Matrix, planando sobre esse mundo cão, não verdade, não vivem ...e, quando vem a crise, eles se fecham nos seus mundinhos, ou condomínios fechados, e não querem saber muito sobre essas coisas tão mundanas como política, golpe, etc. ...

    E gastam mais dinheiro em retiros, workshops, turismo espiritual, gurus da moda, celebridades espirituais ... e assim a roda da fortuna continua girando ...

    Aí eu me lembro daquela frase do grande Desmond Tutu, "Em situações de opressão, a neutralidade significa tomar o lado do opressor."

    Mas, "tomar posição é cair na dualidade"...

    Mas, nesse mundo, nessa dimensão, a dualidade é a Lei.

    É o Y pitagórico. Tem o caminho da esquerda (que nesse mundo invertido geralmente é o caminho da direita fascista ...), do serviço ao eu, e tem o caminho da direita, do serviço ao outro. Ficar parado na bifurcação geralmente tende, pela lei da inércia, para a "direita"...

    Não tomar posição, não ter lado, já é escolher um lado, o lado do opressor, dos "Power that Be “, do Demiurgo, o lado que por inércia, pela lei da entropia e pela lei da gravidade predomina no mundo material.

    E , nesse sentido , eu sei que o que eu vou falar é controverso , mas é o que vejo : As duas únicas religiões que , intrinsecamente na sua visão metafísica e filosófica , se contrapõem explicitamente ao "jeito como as coisas são " , ao "mundo" , são o Cristianismo e o Budismo Mahayana ( depois de escrever a primeira versão dessa nota me lembrei do Ananda Marga , uma nova religião hinduísta , que tem uma visão muito próxima da Teologia da Libertação cristã , sendo uma espécie de teologia da libertação hindu , e vi que também há grupos e indivíduos das tradições neopagã , neognóstica e afro-brasileira que também tem uma visão parecida , guardadas as diferenças filosóficas e teológicas , obviamente ) .São as duas únicas religiões que tem na sua essência a Graça , o desapego e a Compaixão , a solidariedade e o Amor ao próximo irrestrito , sem "trocas" e comércio de qualquer tipo , seja com a Divindade , com os humanos ou com as forças da Natureza.

    É o princípio da Graça. Sem cobrar nada em troca. Só isso quebra as engrenagens da Matrix, do Samsara.

    Ainda mais nessa versão atual, pós-moderna, neoliberal...

    Obviamente, existem pessoas boas, generosas e solidárias em qualquer religião, em qualquer tradição, até mesmo entre os ateus e agnósticos.

    Mas, intrinsecamente, explicitamente e essencialmente, só o Cristianismo no Ocidente (eu gosto particularmente do Gnosticismo cristão e da Teologia da Libertação, a versão do Boff principalmente, e de alguns místicos cristãos, como alguns padres gregos e São João da Cruz, os Renanos e os flamengos) e o Budismo Mahayana no Oriente (incluindo aí o Vajarayana tibetano, que é uma derivação do Mahayana) tem essa característica.

    Todas as demais tradições são "centradas na pessoa”, "Hinayana”, visam a libertação pessoal, o que em si não é ruim, é um estágio do Caminho, mas não é o fim e nem o ápice.

    Como no ideal do Bodhisattva, o "pico da montanha" está de volta na praça do mercado, depois de ter percorrido todo o Caminho, com todo o caos, o barulho, a confusão, os golpes e contragolpes que lá existem.

    E, por isso, claro, até mesmo o Cristianismo e o Budismo podem ser, e foram, deturpados e corrompidos...

    Mas, a Essência continua lá, como o ouro coberto de lama, ou o Sol coberto por nuvens negras.

    Quando a lama e as nuvens são removidas, a bondade do coração volta a brilhar em todo o seu esplendor cálido e amoroso.

    Então , a única saída que vejo para essa crise em que nos encontramos é nós reconhecermos o quanto nós estamos infectados por esse vírus do Neoliberalismo espiritual , e cultivarmos a bondade , a generosidade , a gratuidade e termos a coragem de encarar os poderes e poderosos do mundo , mesmo que para isso arrisquemos as nossas vidas , ou pelo menos o nosso padrão de vida, real ou desejado ( que não é "nosso" , assim como a opinião publicada dos jornais e mídias não necessariamente corresponde à opinião pública...

    Coletivamente, isso se traduziria em alguma forma de Ecossocialismo democrático.

    Que todos possamos andar as nossas falas, sermos a mudança que queremos ver no mundo sim, aqui e agora, e não depois, amanhã, daqui a 100 ou 200, ou 13 mil anos, quando a transição para Nova Era se completar. Para as pessoas que estão lutando para que o salário chegue ao fim do mês , desempregadas , passando necessidades , despejadas de suas casas, vendo os seus filhos sem perspectivas de futuro , ou nas cadeias sendo presas , torturadas e mortas por lutarem por um mundo menos injusto e desumano , isso não serve muito de consolo ... certamente as pessoas que dizem isso não passam necessidades , privações ou são perseguidas pelos poderes do mundo .Eu tenho encontrado ateus, pessoas muito humanas e boas , que embora tenham os seus problemas e defeitos como todo mundo , claro , são mais solidárias e compassivas do que muitas pessoas "espiritualizadas" .A grande batalha da nossa Era , como a batalha descrita na Bhagavad Gita , ou a descrita no livro O Senhor dos Anéis pelo Tolkien ( na minha opinião , a Ilíada da nossa Era ) está sendo travada aqui e agora , e no Brasil os dois campos , os dois exércitos, estão muito claros , pra quem tem olhos pra ver ... Ou nós lutamos essa guerra agora contra essas forças demoníacas do abismo, ou poderá ser tarde demais para a humanidade e para o planeta ... não vai sobrar ninguém pra viver na Nova Era e contar a história.

    Que a Clara Luz Verdadeira, do Deus Verdadeiro, triunfe. Assim seja.

    João Cláudio Fontes,

    Belo Horizonte 30 de Setembro de 2016

     

    Fonte: https://www.facebook.com/notes/joão-cláudio-fontes/o-neoliberalismo-espiritual-ou-o-materialismo-espiritual-30/1198437490216210/?refid=13&_ft_=qid.6631152304300412658%3Amf_story_key.431091346690570085%3Atop_level_post_id.1171847039637490%3Acontent_owner_id_new.502991370%3Asrc.22%3Aphoto_id.10155522523941371%3Astory_location.5%3Astory_attachment_style.photo&__tn__=R 


  7. Cruzei com esse texto agora a pouco. Gostei: 

    Citar

    A Resposta do Bodhisattva ao Coronavírus

     

    Caros amigos,

    Temos uma escolha.

    Epidemias, como terremotos, tornados e inundações, fazem parte do ciclo da vida no planeta Terra.

    Como vamos responder?

    Com ganância, ódio, medo e ignorância?
    Isso só traz mais sofrimento. Ou com generosidade, clareza, firmeza e amor?

    Este é o momento para o amor.

    É a hora dos Bodhisattvas.

    Nos ensinamentos budistas, o Bodhisattva é alguém que promete aliviar o sofrimento e trazer bênçãos em todas as circunstâncias. Um Bodhisattva escolhe viver com dignidade e coragem e irradia compaixão por todos, não importa onde eles se encontrem.

    Isto não é uma metáfora.

    Como Bodhisattvas, nos é pedido agora que mantenhamos uma certa medida da tragédia do mundo e respondamos com amor.

    O caminho do Bodhisattva está à nossa frente. O mais bonito é que podemos ver os Bodhisattvas por toda parte. Nós os vemos cantando de suas varandas para aqueles que estão trancados no lado de dentro. Nós os vemos em jovens vizinhos cuidando dos idosos por perto, em nossos bravos trabalhadores da área da saúde e nos anônimos que abastecem as prateleiras de nossos supermercados.

    Como pai, se ela me chamasse, eu voaria até os confins da terra para ajudar e proteger minha filha. Agora ela e o marido bombeiro  paramédico e meu neto esperam pelo vírus. Seu departamento urbano do corpo de bombeiros, como muitos hospitais e socorristas, não tem máscaras. 80% do seu trabalho são chamadas médicas de emergência e todos temem contrair o vírus. Eles não serão testados, porque o departamento não pode se dar ao luxo de perder a ajuda de muitos de seus bombeiros.

    O que eu posso fazer? O que podemos fazer?

    Neste momento, podemos nos sentar em silêncio, respirar fundo e reconhecer nosso medo e apreensão, nossa incerteza e impotência …
    e acolher todos esses sentimentos com um coração compassivo.

    Podemos dizer aos nossos sentimentos e incertezas: “Obrigado por tentar me proteger” e “Estou bem por enquanto”.

    Podemos colocar nossos medos no colo de Buda, Mãe Maria, Quan Yin, pondo eles no coração das gerações de corajosos médicos e cientistas que cuidaram do mundo em epidemias anteriores.

    Quando o fazemos, podemos nos sentir parte de algo maior, de gerações de sobreviventes na vasta teia da história e da vida, “sendo carregados”, como dizem os anciãos de Ojibwa, “pelos grandes ventos que atravessam o céu”.

    Este é um momento de mistério e incerteza.

    Respire.

    Os véus da separação estão se rompendo e a realidade da interconexão é evidente para todos na terra. Precisamos dessa pausa, talvez até mesmo de nosso isolamento para ver o quanto precisamos um do outro.

    Agora é hora de fazer a nossa parte.

    O Bodhisattva dirige-se deliberadamente para o sofrimento ao redor para servir e ajudar as pessoas que o rodeiam de todas as maneiras possíveis.

    Este é o teste que estávamos esperando.
    Nós sabemos como fazer isso.

    Hora de renovar o seu voto.

    Sente-se de novo em silêncio e pergunte ao seu coração:
    Qual é minha melhor intenção, a minha mais nobre aspiração para esse momento difícil?

    O seu coração vai responder.

    Deixe este voto ser a sua estrela Norte.
    Sempre que se sentir perdido, lembre-se dela e ela o lembrará o que realmente importa.

    É hora de ser o remédio, a música edificante, a luz na escuridão.

    Exploda de amor. Seja um portador de esperança.

    Se houver um funeral, despeça-se com uma canção.

    Confie na sua dignidade e bondade.

    Onde os outros travarem … ajude.
    Onde os outros enganarem … defenda a verdade.
    Onde os outros estiverem sobrecarregados ou indiferentes … seja gentil e respeitoso.

    Quando você se preocupar com seus pais, seus filhos, seus entes queridos, deixe seu coração se abrir a partilhar os cuidados de todas as outras pessoas com seus pais, filhos e entes queridos.

    Este é o grande coração da compaixão.
    O Bodhisattva dirige sua compaixão a todos – aqueles que estão sofrendo e que estejam vulneráveis e aqueles que estão causando sofrimento.

    Estamos juntos nisto.

    É hora de reimaginar um novo mundo, de vislumbrar partilharmos nossa humanidade comum, de visionar como podemos viver da maneira mais bela e profunda possível.

    Superando essa dificuldade, o que intencionalizamos e nutrimos, poderemos fazer.

    Por fim, lembre-se de que você é uma lucidez atemporal, a consciência que nasceu em seu corpo.
    Você nasceu como um filho da espiritualidade e, mesmo agora, pode se dirigir a sua própria consciência, tornando-se uma consciência amorosa que testemunha a si mesma lendo, sentindo e refletindo.

    Quando um bebê nasce, nossa primeira resposta é o amor.
    Quando um ente querido morre, a mão que seguramos é um gesto de amor.

    Amor e consciência atemporais são quem você é.
    Confie.

    Querido Bodhisattva,

    O mundo aguarda seu coração compassivo.
    Vamos nos unir nessa grande tarefa.

    Com metta,
    Jack

    Fonte: https://dharma.org.br/2020/04/20/a-resposta-do-bodhisattva-ao-coronavirus/?fbclid=IwAR2pfz-jdXL86qDm7adBjpH4aaYtiRXdRZMpKbsUgCcxPtWDn5MA0Kmpvx4

    • Thanks 1

  8. 12 horas atrás, Fly.1978 disse:

    Fenomenos naturais acontecendo em um curto espaço de tempo: 

    ** Erupção do vulcão krakatoa na Indonesia ( que ja provocou tsunami em 2018);

    ** Terremoto de magnitude 5 na California;

    ** Ressacas com intensidades nunca antes vistas no litoral de SP e Rio; ( moro no litoral de SP  e nunca vi nada igual em 40 anos....)

    ** Praga de gafanhotos assolando mais de uma dezena de países Africanos, destruindo plantações num lugar já carente de recursos alimentares. 

    Para refletir...coincidencia apenas ou mais alguns sinais do que nos aguarda em breve? rs. 

    É, são muitos sinais. Mas ainda não estou tão convencido. De todo modo, acho que essa crise tende a mostrar que é preciso que o ser humano pense na humanidade não como indivíduos isolados, mas como um só organismo. 

    • Like 1

  9. Interessante reflexão. 

    "Muitas pessoas espiritualizadas/Nova Era que preferem acreditar em reptilianos que dominam o mundo, que estamos passando por transição planetária, que Ashtar Sheram, blablablá geralmente são as que preferem orar, meditar e buscar saídas individuais do que combater o sistema capitalista. As mesmas pessoas que acham que eu vibro no ódio ou coisa assim. Meu ódio é pela injustiça. Eu não odeio as pessoas. É por amar a humanidade que temos que ser combativas e firmes.

    Você pode acender uma vela para seus guias espirituais pedindo proteção contra o corona vírus, mas pode, também, ser aliado na defesa do SUS. Pode meditar, mas pode também mandar mensagem para seus amigos neuroatípicos perguntando como estão, seus amigos em perrengue financeiro oferecendo ajuda, se cabe nas suas possibilidades. É muito conveniente colocar tudo na conta da espiritualidade e se recusar a meter a mão na massa em questões sociais. É muito fácil botar o valor de um salário mínimo e meio para seu curso imersivo de 3 dias e achar que quem não tem esse valor tem "crenças limitantes sobre finanças", em vez de analisar que vivemos num país extremamente racista, extremamente desigual. Muito lindo "se colocar a serviço" somente de quem tem 200, 300, 700 reais para uma sessão.

    Vocês querem uma Nova Era talvez mais trazida pelos ETs e por suas orações do que pelo labor real da matéria. E não estou falando de trabalho assalariado. Estou falando de ajudar o próximo. Pra mim, há muito mais divindade no MST doando toneladas de arroz orgânico do que em eventos de sagrado feminino heteronormativos, caros e que só tem brancas. Pra mim, construir um mundo melhor é trabalhar na matéria também. Hoaskeiros que pagam 150 reais numa cerimônia indígena, o que mais vocês já fizeram pela causa dos povos que CRIARAM essa medicina? Você lê autores indígenas? Você ajuda financeiramente com doações terras indígenas quando tem oportunidade? Ou ajuda de outras maneiras?

    Eu não sou contra meditação, oração nem ayahuasca - essas coisas são presentes na minha vida. Eu sou contra alienação, egoísmo e hipocrisia. Eu sou contra a arrogância de um ego suuuper espiritualizado que se coloca acima da matéria e apartado dos problemas sociais para justificar sua falta de mobilização. Se querem a Nova Era, vamos criá-la. Ativamente. Porque se sua Nova Era não inclui o fim do capitalismo, do patriarcado, da desigualdade, do racismo, da LGBTfobia, ela não tem nada de nova. É tão velha quanto todas essas opressões.

    "As mãos que ajudam são mais sagradas do que os lábios que só oram"."

    Texto de Giovana Lizana

    • Like 2

  10. Vou deixar para o Sandro as perguntas específicas sobre os conceitos gnósticos que ele apresentou.  

    Citar

    Então sempre que eu ouvi falar em "Logos" eu devo imaginar que é um "Eu Superior" no comando, certo?

    Na verdade não. É meio complexo. Vou apresentar a minha visão. 

    O Criador, Deus, Absoluto, etc. por alguma razão deseja experimentar a si mesmo. Para isso, cria o universo com suas infinitas dimensões. Porém, esse universo não é criado diretamente por Ele, mas através de porções individualizadas de si. Essas porções são núcleos de consciência que irão gerir toda a sua criação. São arquitetos para que as centelhas do Criador possam experimentar a si mesmas. 

    Um Logos maior, que chamo de Logos Galático, cria bilhões de sub-Logoi ou Logoi Solares. Cada Logos solar irá gerir os planetas sob seu domínio.. As estrelas são manifestações físicas desses Logoi e Sub-Logoi. 

    Um "Eu-Superior" é o tipo de entidade que experimenta encarnação e evolui através de incontáveis existências em diversos níveis até que se refina de volta a Deus. Um Logos é uma consciência completa que não experimenta encarnação, mas que arquiteta e gerencia as leis e os caminhos de todos aqueles sobre seu reinado que irão encarnar e evoluir. São como deuses por assim dizer. 

    Citar

    4 - Com o quê o Eu Superior de quem não atingiu o grau de Mestre está se ocupando então ?

    Existem algumas visões sobre o conceito de Eu Superior. Vou explicar aquela com a qual ressoo mais.

    O Eu Superior seria o eu futuro de toda entidade em um ponto próximo da volta à Fonte. Isso é porque o tempo é uma ilusão, não vivemos em uma linha temporal, mas em um círculo de tempo, um eterno presente. Esse Eu futuro, que sabe e conhece todos os caminhos, auxilia nas lições para que a centelha que experimenta as encarnações o alcance até que ambos se tornem um. É uma espécie de existência simultânea. 


  11. 5 horas atrás, Gadriel disse:

    Parece que virou uma chavinha aqui e estou recebendo muita informação espiritual, estou recebendo a informação que um desencarde coletivo em massa é eminente ! 

    Não sei ao certo quantos vão morrer, já vi espiritualista falando que 25% da humanidade vai desencarnar, não sei se concordo com esse numero e pensar nele me assustou bastante. 

    É, são números assustadores. Só no resta aguardar. Eu sou bem resistente a afirmar que o fim do mundo está acontecendo, o passado nos mostra que previsões apocalípticas estão fadadas ao fracasso. 

    Citar

    A pesar de outras pandemias serem mais agressivas como você falou, coisa que só dá para afirmar depois que essa acabar, por que todos estão se baseado nos números da china sem levar em conta que eles agiram rápido fizeram um shotdow em uma cidade do tamanho de são paulo, e por ser um pais comunista divulgou dados bem a abaixo dos reais.  

    Nunca na historia conhecida da humanidade passamos por uma pandemia tão grave com o nível de globalização que temos e o acesso a informação que temos hoje. 

    Nesse aspecto, eu concordo. Embora eu prefira esperar a pós-pandemia para analisar o cenário, de fato, o modo no qual nossas relações politicas e econômicas estão fundamentadas hoje, é bem mais complexo que à época das pandemias que eu citei.

    Citar

    Então acredito sim que esse é o momento da virada de um mundo de trevas para um mundo de luz. 

    se preferir

    A mudança de um mundo de provas e expiação para um mundo de regeneração. 

    O fim do reino de satanás e começo do reino do cordeiro. 

    O Fim da Era de Kali-yuga (Idade do Ferro). e o inicio da era de Satya-yuga, Era de Bem Aventurança

    Eu acredito que está próximo. Acredito também que antes da regeneração, haverá uma limpeza. Isto é, desencarnes em massa são processos naturais, pois o nível vibratório do planeta será outro. A raça na terceira dimensão deverá morrer, e a raça da quarta dimensão irá nascer. As catástrofes provavelmente serão potencializadas pelo karma acumulado. Minha única dúvida é se serão catástrofes sucessivas ou um grande evento único. Acredito mais na primeira possibilidade.

    De qualquer forma, não devemos nos apegar àquilo que é físico, impermanente e transitório. 

    Citar

    A Volta de Cristo é o despertar da consciência Crística na Humanidade, já estou vendo gente se solidarizando, vários restaurantes estão distribuído comida para os moradores de rua, jovens se oferecendo para cuidar dos mais velhos.

    Concordo com essa visão. A volta dele é simbólica, não literal. Poucos entenderam isso. 

    Citar

    Inclusive o Governo esta implantando a Renda Básica de Emergência, dando acesso aos mais vulneráveis acesso a condições minimas de sobrevivências.

    Essa medida vai mudar totalmente a sociedade, o numero de violência, depressão e a grande maioria dos problemas sociais vão acabar sumindo ou no minimo diminuir.

    Essa pandemia está escancarando as falhas de nossa humanidade. É uma aberração existirem bilionários enquanto outras pessoas morrem de fome. Um sistema que estimula a concentração de riqueza, o egoísmo e a competição, se mostra falho quando há a necessidade dos serviços essenciais da sociedade. Ao invés de financiar uma boa vida na qual as necessidades básicas de todos estão garantidas, e por isso a espiritualidade poderia ser buscada sem muitas preocupações materiais, a riqueza acaba indo para as mãos de poucos, criando um cenário no qual vivemos pela lei do mais forte, e bilhões precisam lutar para sobreviver. É preciso abandonar a ideia de luxo, não há nada mais ilusório do que isso. 

     


  12. Bem, esse é assunto a ser analisado por muitos ângulos. 

    Um religioso ou mesmo espiritualista poderiam pensar que essa pandemia é um dos sinais dos fins dos tempos (que eu chamo de fim do ciclo de terceira dimensão da Terra). Eu não estou certo disso, mas acho melhor esperar o período pós-pandemia para analisarmos as possíveis mudanças que essa situação irá trazer. A peste negra e a gripe espanhola foram exemplos de pandemias bem mais agressivas e que estavam mais próximas de um possível apocalipse. Mas a humanidade continuou. Não acabou. Não quero ser pessimista ou alarmista, mas o apocalipse em si provavelmente será algo sem precedentes na história contemporânea. Provavelmente será comparável ao suposto afundamento da Atlântida (embora isso não seja história oficial). Na história oficial, um apocalipse faria a segunda guerra parecer um passeio no parque. 

    Sobre o vírus em si. Eu aconselho o mesmo o que já fizeram no tópico. Eu venho sendo afetado por ficar lendo demais sobre e estou procurando focar pouco tempo na questão. De todo modo, recomendo: 

    1 - Evitar se focar demais ou ficar muito tempo lendo/assistindo as notícias. Acompanhar apenas o essencial. Não só por causa do estado mental negativo que pode nos provocar ansiedade, estresse, pânico, etc., mas como o Sandro disse, para não ressoarmos com entidades negativas. Pessoas mais sensíveis devem estar passando mal (como já relato no tópico). É hora de redobrar a atenção e transferir o foco para leituras e práticas que nos levam a uma consciência mais elevada e uma possível conexão com nosso interior. 

    2 - Seguir as recomendações médicas das autoridades RESPONSÁVEIS. Higienização correta e só sair de casa se for realmente necessário. 

    3 - Ter empatia. Só porque a doença afeta mais as pessoas idosas e com problemas de saúde preexistentes, não podemos ser displicentes e corrermos o risco de transmitir o vírus para elas. Mesmo assintomáticos, somos possíveis vetores do vírus e podemos infectar essas pessoas mais vulneráveis. É hora de total responsabilidade social.

    4 - Praticar algo que possa fortalecer nosso sistema imunológico. Exemplos já foram dados no tópico, como o qigong ou a respiração Wim Hof. Meditação, yoga, etc. também podem nos ajudar a relaxar e aliviar a tensão de toda essa energia negativa. 

    5 - Buscar equilíbrio na postura. Nem negacionismo nem alarmismo exagerado. É preciso tentar ver as coisas tais como elas são. 

    6 - Sob um ponto de vista superior, está tudo bem. É como deve ser. Tudo isso, toda essa vida, é uma grande ilusão construída para aprendizados espirituais. Como não vemos isso encarnados, nosso drama nesse teatro é maior. Talvez seja hora de aprendermos algo com tudo isso. Talvez devamos começar a viver como se hoje fosse o último dia. Desencarnar sem arrependimentos. Me parece uma maneira de viver com o mínimo possível de liberdade.

     


  13. 1 hora atrás, mvnobrega disse:

    Porque ele se refere ao "livre arbítrio" como um nome inadequado ? O livre arbítrio é relativo ?

    Livre-arbítrio é um conceito muitas vezes mal interpretado. Eu diria que é a capacidade de viver segundo as próprias escolhas, não a liberdade de fazer o que quiser. Em minha visão, isso é derivado de um princípio universal no qual é definido que o Criador conhecerá a si mesmo. Isso ocorre através de porções desse Criador experimentando a si mesmas em condições que começam simples e rudimentares, até que uma espécie de evolução ocorre para que essa experimentação ocorra em condições cada vez mais complexas. 

    Como o Sandro disse, a natureza da realidade limita bastante o que podemos fazer. Livre-arbítrio então, diz respeito a livres escolhas dentro de condições pré-definidas que podemos chamar de leis da natureza. Há outras questões sutis além disso que não precisam ser comentadas. 

    1 hora atrás, mvnobrega disse:

    Se a gente começa onde Deus parou então nós fomos criados já na dimensão física ?

    Acho que esse "parou" diz respeito a quando os mundos foram criados e a consciência começa o processo de volta de se tornar o Criador a partir de uma consciência básica na primeira dimensão, ou reino mineral. Deus cria o universo e então nós usamos esse universo em nossa escalada de volta à origem de tudo.