• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Infinite

B-Membros
  • Content Count

    708
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    19

Everything posted by Infinite

  1. Só percebo isso no domingo. A chave é se distrair como disse o Sandro.
  2. O Samael da Gnose falava que uma das causas do homossexualismo é o sexo desregulado. O Sandro que tem mais experiência na Gnose poderia falar melhor disso.
  3. Acho que isso é um ataque psíquico. Já passei por muitos ataques com essas características que você descreveu, inclusive essa noite. É algo que "já deu" no meu caso e a partir de hoje tomarei medidas mais drásticas.
  4. Como estamos em tempos de discussões, essa do aborto anda vindo à tona. Aproveitei para atualizar o tópico. Deve ser um dos poucos temas que ainda são tabus para mim. Uma entidade que sempre levo muito em conta os ensinamentos é o Ramatis. Em todos os textos ele é categórico em condenar o aborto. Aliás, se levarmos em conta que todo o sofrimento da Terra são consequências dos laços kármicos, o fardo da mulher estuprada seria ter que ter o bebê. Por isso que as vezes o karma parece a melhor explicação para algo que não compreendemos e para não ficar sem explicar o usamos como muleta. Aqui links sobre a opinião dele: http://ramatismissaodeluz.blogspot.com.br/2015/11/blog-post_13.html https://ramatis.org/amigos-de-ramatis/pobreza-e-aborto/ Se é animismo eu não sei. Pode até ser levando em conta certas coisas que já me falaram sobre esse tipo de comunicação. Alguém mais tem alguma opinião sobre o tema? Nossas amigas projetoras por exemplo. Obrigado!
  5. Talvez ele estivesse se referindo a um ambiente de penumbra. Já li em alguns livros que é recomendável esse tipo de ambiente para os diversos tipos de trabalhos espiritualistas.
  6. Conheço o Caibalion há anos. É um dos meus livros favoritos e com certeza eu coloco como um dos trabalhos fundamentais da magia, do hermetismo e do ocultismo. Porém, ao meu ver não é possível fazer um paralelo entre o uso de drogas e esse princípio hermético.
  7. Eu não nego as infinitas possibilidades. Nem a função primordial do livre-arbítrio que é se aventurar por todos os tipos de catálises/experiências afim de nutrir o Ser com mais experiência no "jogo da vida". Minha resposta tem somente a ver com os tipos de consequências das drogas, sendo as mais alarmantes os "buracos" na aura (o que diminui as defesas em todos os aspectos) e o fato de que a pessoa que usa drogas é utilizado por entidades dos baixos planos astrais que ainda estão presas nos hábitos do corpo físico e até mesmo em "esquemas" umbralinos nos quais são usados como suprimento de energia por complexos sistemas de obsessão. Ninguém está lhe dizendo para não fazer. Estão dizendo que você livre para fazê-lo, mas que existem consequências que são reais. Essas conclusões partem de diversas fontes que pelo menos no meu caso eu investiguei. Inclusive, um tipo de fonte que sempre é tão "neutra" quanto possível em relação ao livre-arbítrio. Eles não julgam, apenas apresentam fatos quando questionados. Não é possível excluir ambas as coisas: uso de drogas e as consequências que citei acima. Com isso em mente, você crê que no futuro será viável o uso de drogas e que isso será algo normal? Aliás, qual o propósito de uso dessas substâncias para você (suponho que você esteja sugerindo uma abordagem não recreativa a isso) ? Não se trata (pelo menos de minha parte) de estereotipar. Todo mundo é livre para viver suas experiências. Porém, esse fórum é pautado em cima dos valores positivos da espiritualidade, que veja, não possui dogmas. Falar dos efeitos das drogas é falar de fatos. A menos que tenha alguma fonte (confiável) que relate os benefícios das drogas. Projeção astral não tem a ver com dogmas. Tem a ver com fatos.
  8. Com todo respeito, mas acha cabível comparar as situações dessa imagem? E embora o Sandro tenha feito um bom tópico com muita informação sobre drogas, antes de lê-lo eu já tinha encontrado em praticamente qualquer forte esotérica/ocultista/espiritualista sobre os efeitos ocultos das drogas (nisso se incluí cigarro e álcool é claro). Então não é questão de moralismo, de fundamentalismo e nem de pregação espiritualista. É questão de fatos que provém da observação de muitas pessoas envolvidas com a realidade espiritual da vida. Embora minha bagagem teórica não seja grande, ainda dou um desconto para enteógenos quando utilizados equilibradamente em contextos ritualísticos para algum tipo de aprendizado interno. Como forma de recreação são apenas drogas para ficar chapado (até porque como tenho observado em muitas discussões do tipo, muita gente mistura maconha, álcool e outras drogas com enteógenos). Estou frequentando um fórum de enteógenos e as pessoas mais sérias lá sabem que maconha é atraso. Mais que os usuários dependentes admitem.
  9. kkkkkkkkkkkkkkk E obrigado pelo relato Saulo.
  10. Dei uma olhada na revista que você postou. Os céticos sempre seguem o mesmo modus operandi de ridicularizar as pessoas. Imagina o que os Wells passaram. Lamentável.
  11. Sendo justo, acho que foi medo de ser visto como lunático ou coisa assim.
  12. Conhecia esse livro? E o cara diz que não sabe o que viu? Putz. Porém, no epílogo do livro ele já dava a entender que seguiria por essa linha:
  13. Minha opinião é a mesma do Sandro. A "polêmica" com os espiritualistas é por ele negar a existência dos ET's negativos (dentre eles estão os greys, que realmente parecem ser os mais atuantes). Com os ufólogos, é que o mainstream dessa área me parece ser a chamada ufologia casuísta que lida apenas com as evidências físicas do fenômeno como por exemplo as luzes e marcas no solo. Realmente existe certo preconceito com aqueles adeptos da ufologia mística ou esotérica. Existe um livro chamado "OVNI's S.O.S à Humanidade" do J.J. Benitez. Ele viajou até o Peru e conviveu um tempo com o pessoal da Missão Rama. Ele passa o livro escrevendo o que o pessoal desse grupo falou para ele. Sobre as dimensões, deus, evolução, etc. Sempre cético. Até que no último capítulo ele descreve uma vigília ufológica aonde foram para um local bem afastado e ele próprio viu os OVNI's fazendo uma aparição para o grupo. Todo o ceticismo caiu por Terra. Ele disse que até ficou dois dias sem dormir de tão impressionado hehe Link: https://pt.scribd.com/document/97063246/J-J-Benitez-Ovnis-SOS-A-Humanidade As paredes do aquário são nossa mente e não a realidade em si. O aquário "somos nozes" hehe E esse "mantido" pelos greys devem ser ideias que eles implantaram em você porque eles controlam pelo medo e se alimentam de energias negativas. Por isso adoram falar que estão no controle absoluto, mas ele sempre é dependente de se estar na vibração dos valores invertidos que eles disseminam, que no caso dos greys é o fundamentalismo. Ao que parece essas pequenas são sondas. Não necessariamente. Existe toda uma gama de seres extrafísicos, sejam terrestres ou extraterrestres (isso me referindo ao espaço/tempo e os planos internos de nosso planeta). Os mentores e outras entidades dos planos internos no passado se utilizavam de aparências de anjos. Além disso, existem entidades angélicas, arcanjos, etc. No astral a forma é a última coisa relevante hehe Recomendo um livro sobre o papel dos anjos na literatura antiga "Auxiliares Invisíveis" do Leadbeater: http://tattwa.org.br/livros/Leadbeater - Auxiliares invisiveis.pdf
  14. Bem, com problema mental eu me referi a alguma alteração química no cérebro (lendo posts antigos me pareceu que a depressão por exemplo, pode ser originada de causas espirituais ou químicas). Achei que houvessem distinções. Mas gostei desse modus operandi de primeiro buscar cura espiritual para depois cair no remédios. Pensei exatamente assim no meu caso, porque tenho muito receio com esses remédios.
  15. Afinal, como distinguir problemas mentais de espirituais? (No meu caso eu tive alguns problemas psicológicos ano passado que foram resolvidos após eu ir em um centro espírita).
  16. Não está respirando faz o que? kkk Isso já me impediu algumas vezes.
  17. É, Gandhi deve ser o modelo político máximo dos espiritualistas né? Precisar uma alma iluminada como essa encarnar para nos dizer o óbvio. Pior é ninguém ouvir. Realmente não consigo entender a visão judaico-cristã que não faz o mesmo. Se seguissem Cristo realmente, talvez o quadro já estivesse mudando.
  18. Me usando de uma analogia, imagine que a nossa vida é um oceano aonde estamos em um barco para atravessá-lo. Sem uma rota definida ficamos à mercê do que o mar nos apresentar, vamos para onde as ondas nos levarem. Por isso é prudente traçar um objetivo e assim navegar na direção deles. Existem momentos de tempestade e de calmaria, de mar agitado com ondas grandes e mar calmo com poucas ondas. Por isso é preciso que sejamos bons navegadores e só se torna melhor em navegar quem encara as ondas com determinação e fé em sua jornada. A experiência é o que constrói isso. Nos momentos de tempestades poderemos odiar o mar, mas ao chegar em nosso destino o agradeceremos, pois aqueles difíceis testes nos tornaram hábeis a chegar ao fim da travessia. Sugiro que trace sua meta e comece a navegar em direção dela. Quando as ondas grandes e as tempestades chegarem, use o amor em resposta a elas, não se abale e foque-se naquilo que deseja.
  19. Eu diria que eles não ficam abalados, mas sofrem pelo nosso estado. Mesmo a mais negativa entidade do umbral ainda é um irmão para eles pois Deus está dentro de tudo que existe. Eles veem bem e mal como funções do livre-arbítrio e apenas cumprem seu papel de "lutar" contra o mal quando necessário pois eles sabem que essa é a vontade do Criador.
  20. Se não me engano, o Robert Monroe também relata algo parecido com isso. Não sei dizer se é outra coisa mais comum, pois não me recordo bem da descrição dele porque faz alguns anos que li.
  21. Isso me parece também um sintoma de vício, tipo aqueles que fumam cigarros falsos com filtros ou bebem cerveja sem álcool.
  22. Entendo. Isso vem muito do condicionamento também.
  23. Bem, no meu caso eu sou ovolactovegetariano, apenas não como nenhum tipo de carne. Penso em um dia ser vegano. Eu parei de uma vez com a carne e não vi nenhuma necessidade em buscar um substituto. Como 4 ovos por dia há mais de 3 anos desde que comecei nesse caminho do vegetarismo e a carne nunca me fez falta. O que eu ACHO é que para muitos parar de comer carne é um grande sacrífico e por isso eles buscam por um substituto na forma de alimentos de origem vegetal. Como se fosse um período de transição. O que me estranha é que os veganos não deveriam ir atrás disso, pois ao serem quase obsessivos em não comer nada que tenha produtos de origem animal, eles se veriam livres da energia negativa da carne e por essa razão abandonariam de vez essa ideia. Talvez até abandonem e essas carnes falsas sejam apenas marketing mesmo de quem trabalha com isso.
  24. Dei uma relida nesse tópico. Muito bom mesmo! UM dos melhores do GVA porque gerou uma discussão muito boa e sadia. Sobre doar sangue: Concordo totalmente com isso. Servir aos outros em qualquer instância é o caminho daqueles do caminho da polaridade positiva. Por isso eu faria.