• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

verdanarj

B-Membros
  • Content Count

    13
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About verdanarj

  • Rank
    Member
  1. Pessoal, uma amiga minha que faz ioga e meditação me disse ontem que um dos professores de seu curso comentou que não é muito indicado fazer limpeza energética, auto-passe em casa, pois o ambiente poderá ficar as energias retidas no local e não seria preparado pra isso, indicando que isso fosse feito só durante o banho, embaixo do chuveiro. Alguém já ouviu falar disso e tem alguma opinião a respeito? Abraços a todos e obrigada.
  2. Amigos, o sonambulismo pode ter alguma relação com a frequência das práticas de projeção? Algum de vcs teve isso desde que começou a práticar as técnicas? Seria uma fase de desenvolvimento, junto com o aumento das sensações de "queda", ou não tem nada a ver? Grata.
  3. Amigo, agradeço pela resposta. Há muitos anos não sei o que é ter sonambulismo, e ninguém na minha família o tem. A pergunta está relacionada à dúvida que este sonambulismo possa ter ou não algum envolvimento com a frequência das práticas de projeção.
  4. Queridos, bom dia. Gostaria de saber se vc ou algum amigo do grupo já pesquisou algo acerca do estado de sonambulismo. Eu tenho feito as técnicas com uma certa regularidade, e tenho achado curioso que, embora não tenha experienciado nenhuma saída do corpo, têm aumentado meus "solavancos", que é como chamo as sensações de queda(estranho que ocorre mais quando eu estou mais "despreparada" ou com dor, como no domingo, após uma extração de sisos) e hoje, após muitos anos, me peguei sonâmbula de madrugada, fazendo coisas como que em sonho, e só depois me dei conta de que estava sonâmbula. Alguém já passou por isso? Obrigada pela atenção.
  5. Pois é, gi123, mas eu nem percebo estar ansiosa, eu simplesmente durmo e acordo, fico meio entre uma coisa e outra...
  6. É quase certo que toda vez que eu faço as técnicas de projeção, eu ficar com dificuldades pra dormir. Eu tenho sonhos que eu lembro perfeitamente, parece que fico "lá" e aqui ao mesmo tempo, mas em nenhum momento sinto que esteja sonhando, e não são sonhos "reais", porque são eventos, por exemplo, em que eu sonho precisar de documentos para concluir a faculdade, sendo que já estou formada. Enfim, tenho tido dificuldades para dormir conciliar o sono desde que comecei a fazer as técnicas, acordo várias vezes. Gostaria de saber se isso já aconteceu com algum colega. Abraços
  7. Amigo Jean, alguns episódios ocorreram quando nós éramos bem jovens mesmo, outros, já éramos adultas. Por se tratar de algo remoto e que ocorreu com a minha irmã, não sei te dizer o que as vozes diziam.
  8. Obrigada pelas informações, amigo! Também sou do Rio, e que bom que vc teve essa consciência da terapia (em corpo físico mesmo, rs). Fico feliz que tenha encontrado um bom profissional também. Vou providenciar o incenso e as pedras, sabendo que elas ajudam, sim, e não esquecendo que preciso cuidar do meu estado interno também.
  9. Amigo, com todo respeito e carinho, já pensou em procurar ajuda psicoterápica? A ideia do atendimento psicológico ainda é muito mal vista, como se servisse só para doentes, quando na realidade é uma busca saudável pelo autoconhecimento. Se quiser suporte, me avise. Vc é de qual cidade? Qto à proteção, o que vc sugeriria? Abraços.
  10. É, meu amigo, concordo com vc, e é um dos motivos de desejar aprender a projeção consciente além de, é claro, saber que devo ter méritos para isso, para que eu mesma chegue às minhas próprias conclusões, sinta, veja e ouça com meus próprios sentidos astrais. Mas pelo que compreendi, os amparadores sabem o que está acontecendo, e me pergunto quantas vezes eu acordo no meio da noite engasgada ou tossindo... não seria uma forma de escapar disso? Ademais, gostaria de compreender qual a melhor forma de lidar com as emoções, como vc falou, só por conta das minhas energias estarem mais densas, na minha ignorância, não me parece algo justo para o sempre eu ser assediada dessa forma, e negar as emoções e tristeza, parece um jeito muito Polyana de ser. Ela contou que eu grito, mas não adianta nada... :-/
  11. Ouvi da responsável por uma casa espiritualista, uma sensitiva bastante séria e honesta, que eu era literalmente aprisionada por uma legião de seres umbralinos, que eu tentava sair, mas eles incutiam em mim ideias de culpa e reforçavam meus medos sempre que ia dormir triste, chateada. Gostaria de saber de vcs: se eu não tenho a capacidade ainda de realizar projeções lúcidas, sempre que eu estiver neste estado emocional eu obrigatoriamente passarei por esta desventura? Como lidar com minhas emoções sem ser "capturada" por estes espíritos? Também não me parece razoável negar minhas tristezas eventualmente. E como fica isso caso eu já fosse uma projetora lúcida? Seria dada a minha a oportunidade de estar consciente diante dessas circunstâncias? Um grande abraço a todos.
  12. Prezados, agradeço às respostas. Ela me garante que estava acordada, que não estava cochilando de forma alguma e que nao foi trote, haja vista a voz ser idêntica à do amigo. Essa minha irmã também já experienciou ouvir vozes de pessoas em casa, por exemplo, falando e lavando a louça do cozinha quando não havia ninguém no local. Moramos em dois apartamentos em que, curiosamente, fenômenos auditivos costumavam acontecer; eu mesma experienciei barulho de passos dentro de casa (eu estava sozinha) muito claramente, outras vezes nós duas ouvíamos objetos caindo dentro de casa e, quando olhávamos, nada havia saído do lugar. Enfim, o que eu posso dizer-lhes é que ela me contou sobre este fato ontem e isso ocorreu há bastante tempo.
  13. Uma das minhas irmãs, bastante racional e quase cética, diria eu, contou-me um episódio muito intrigante: um amigo dela, faz alguns anos, morreu de câncer e, passado um bom tempo após (sem que ela pensasse no assunto ou coisa parecida), estava ela acordada quando o telefone tocou. Teve uma surpresa que quase a paralisou, pois diz com certeza absoluta que se tratava desse seu amigo falecido, dizendo que estava bem, dentre outras coisas. Quase sem conseguir falar, respondeu que estava muito feliz por ele estar bem e despediu-se ao telefone. Algum amigo saberia dizer do que se trata ou já passou por algo semelhante? Grata, abraços, Vivian