• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

crys

B-Membros
  • Content Count

    15
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About crys

  • Rank
    Member
  • Birthday 07/26/1967
  1. É amigos voadores.....brincadeiras à parte, isso só nos faz provar o óbvio:um encontro com nossos irmão desencarnados, acontecerá mais cedo ou mais tarde, é coisa certa!!!!!
  2. Estava deitada de olhos fechados,e concentrada nas práticas energéticas, quando de repente senti a presença de alguém no ambiente. Ainda estava em meditação, quando de olhos fechados, (acredito que em clarividência), vi um homem mulato e magro olhando do lado de fora da janela do meu quarto.Continuei com as práticas, quando ele passou pela parede e ficou bem junto à cama! Pensei:" E agora o que eu faço"? Ele não falou, mas até mim chegou uma pergunta curiosa; " Vc está viva , ou está morta???? A essa altura a prática já tinha ficado no passado......queria fechar os olhos, para não vê-lo, mas meus olhos já estavam fechados, rsrsrs Pensei então, vou rezar pra esse homem sair do meu quarto.Até que resolvi abri os olhos, e não vi nada ! Até hoje não me esqueço daquela figura me olhando com ar inquisidor, querendo saber se eu estava viva ou morta!!!! Namastê
  3. Este fato aconteceu comigo há muito tempo, antes de iniciar as tecnicas, e ouvir os aúdios! Deitei, e passado um tempo abri os olhos; para mim, eu estava acordada pois eu via a luz do corredor acesa, e ao mesmo tempo ouvia um som que mais parecia com um apito bem fino, que na verdade me incomodava! Fiquei abrindo e fechando os olhos, tentando entender o que estava acontecendo comigo porque a esta altura, percebi que não conseguia mover um músculo! Percebi também que a luz que vinha do corredor, era diferente da que estava instalada, meio amarelada. Me desesperei, porque não conseguia sair daquela situação, gritava horrores, e ninguem me ouvia, fora o apito no ouvido que era bem agudo e acelerado ! De repente acordo, e percebo que a casa estava em profundo silêncio,e a luz do corredor, na verdade estava apagada!Hoje eu entendo a origem da luz que vi no corredor, assim como tambem o som agudo que na verdade vinha do meu cérebro , e não do ouvido! Recentemente tive outra experiência: Estavamos eu, minha mãe e minha filha dormindo em uma casa aqui na região dos lagos no Rio de Janeiro. Ao deitarmos, nos certificamos de que as portas estavam todas bem fechadas.De madrugada eu tive a sensação de que estava deitada, abria os olhos, e ao olhar para a porta da cozinha, eu a via aberta. Eu pensava em como ela poderia estar aberta, uma vez que eu e minha mãe, haviamos checado tudo direitinho! Tentava me levantar para fecha-la, mas não conseguia, olhava para o lado e sabia que as duas estavam dormindo, e pensava: " meu Deus, eu não consigo fazer nada, nem chamar minha mãe, pois ela não me ouve, e nem levantar para fechar a porta", e ao olhar em direção a cozinha, lá estava a porta escancarada, eu até conseguia ver o corredor escuro..... me senti tão desprotegida, vulnerável..... e pior...tinha a sensação de que havia algo do lado de fora, e que queria entrar, mas não conseguia! Esse "pesadelo" repetiu-se por mais duas vezes nesta noite.Nunca mais vou me esquecer , do desespero ao ver a porta aberta, de gritar e não ser ouvida, e da sensação de ter alguem querendo entrar e mesmo a porta estando aberta, não conseguir! Namastê
  4. Pedro, concordo plenamente com vc,pois o mais importante, é o que sentimos, presenciamos,nossas experiências pessoais, que são só nossas, e isso ninguem pode tirar de vc! Muita paz e luz em seu coração. Namastê
  5. Garoto_azul, não tenho certeza se estava projetada, pois não tenho consciência da saída,mas meu senso crítico estava preservado! Muita paz pra vc. Namastê
  6. Quando acordei, pensei:" continuo sem resposta, pois não vi nem o rosto, e não me disseram o nome".`A noite liguei para um dos irmãos dele e perguntei se sabiam que roupa ele usava no dia em que desapareceu ,e então veio a resposta: Meu ex-cunhado havia saído no dia do seu desaparecimento com as mesmas roupas vistas por mim no sonho/ projeção! Cheguei a conclusão de que o sonho, ou projeção fora uma resposta ao que tanto eu questionara.Que a pessoa que me levara ao local do crime teve na verdade a preocupação em revelar a resposta de uma forma a não dizer o seu nome, mas me fornecendo uma informação que indiretamente me levaria a resposta! Depois desse acontecido, revelei para alguns membros da família o meu sonho; porém incrédulos, só fizeram uma missa depois que receberam o resultado do DNA.....quase um ano depois! Não queria provar nada para ninguem, queria apenas uma resposta, aquietar meu coração, porque a dúvida de ser ele ou não no porta-malas ou no banco traseiro daquele carro, estava me corroendo por dentro.. a incerteza do que se passa com um parente ou amigo desaparecido, é muito horrível, e nos faz sofrer!!!! Este sonho, ou projeção ajudou-me e muito. Se a família acreditou em mim ou não, isso pouco importa; o que importa é que eu me senti ouvida, socorrida pelo mundo astra/ espiritual. Isso me deu a certeza da tristeza , e do luto, mas por outro lado aquietou meu coração. .
  7. Vou dividir minha experiência com vcs! Em dezembro do ano passado recebi a notícia do desaparecimento do meu ex- cunhado. Seu carro fora encontrado queimado, com dois corpos carbonizados, um dentro do porta-malas, e outro no banco traseiro. Os corpos estavam em um estado tão precários/ comprometidos, que a família não conseguiu fazer o reconhecimento, e o médico legista afirmou que apenas um exame de DNA seria a solução para uma devida identificação! Bem ,como a família optou pelo teste de DNA em órgão público, o resultado só sairia muitos meses depois.Apesar de ser me ex-cunhado, eu tinha um sentimento de amizade e respeito muito grande por ele. Por quase 15 dias fiquei atordoada,revoltada, não tinhamos notícias, e a família na verdade tinha esperanças de que ele estivesse vivo em algum cativeiro,enfim. Sou espiritualista,e minha maior indignação, era não poder saber a verdade do que havia acontecido, ou pelo menos saber do seu paradeiro, ou seja se aquele corpo encontrado no porta -malas era dele ou não, eu queria uma resposta..me cobrava isso, ou melhor, cobrava da espiritualidade!!!! Bem uma noite antes de deitar-me orei e pedi que o mundo espiritual me desse uma resposta, que aquietasse meu coração.Precisava saber se ele estava morto ou não! Então, sonhei que era levada para o lugar onde estava o carro dele, uma pessoa que eu não vi, abriu o porta-malas e disse( voz masculina) Vc quer saber a verdade? Pois bem a pessoa que estava neste porta -malas, vestia calça jeans e camisa branca de listras. Vi nesse momento um corpo encolhido em posição fetal , mas não pude ver o rosto.Só me foi permitido ver isso. Senti sendo puxada, e acordei!
  8. Obrigada, já estou fazendo o download dos audios novamente, pois meus arquivos foram todos apagados! Brother desculpe-me, realmente criei dois post sem querer; :oops: há muito não participava do GVA, e acabei me atrapalhando. Obrigada pela compeensão Namastê, e mais uma vez obrigada pela prontidão!
  9. Infelizmente ao clicar nos links para acessar os aúdios, sou levada para uma página off line!
  10. Infelizmente ao clicar nos links para acessar os aúdios, sou levada para uma página off line!
  11. Saulo, fico contente pelo retorno do site, já estava me sentindo meio orfã do GVA! Infelizmente esses percausos fazem parte da vida, e apesar do susto, nos fazem crescer, e retornar melhor do que nunca! Parabens a todos da equipe pelo esforço, e determinação! Um abraço Namastê
  12. Obrigada pelo insentivo. Tenho esses "sonhos" com cemitérios desde a adolescência.Segundo a espiritualidade muitas das vezes não é vc quem escolhe, mas sim é escolhida para determinados trabalhos. Com o tempo fui me acostumando, mas ainda hoje, quando recordo-me nitidamente do que fiz, permaneço o dia inteiro com uma sensação de pesar, de ter trabalhado muito, as imagens ficam impregnadas, e vem à tona ao longo do dia como flashs! Abraços fraternal irmão Namastê
  13. Obrigada pela dica. Apesar de ter lido acerca de muitas técnicas, já escolhi a minha preferida, e é a que mais me identifico e sinto facilidade! A cerca de uns 10 anos atrás quando fiz um curso de meditação com cristais, ao final de cada aula, a instrutora dedicava meia hora para meditação em sala.Lembro-me que após uns cinco ou dez minutos, sentia minhas mãos, pernas,e corpo, inflarem, parecia um balão, a cabeça ficava pesada, e o corpo, eu já não sentia, é como se do pescoço pra baixo, eu não estivesse ali, rsrsr, eu perguntava pra ela o que sinificavam aquelas sensações, mas não encontrava uma resposta satisfatória. Hoje eu sei o que era! Gosto muito de meditar com os cristais, e fazer circular as energias. Abraço fraternal Namastê
  14. Boa noite. Acredito que sim. Estive conversando com o casal que ministrou o curso que fiz sobre projeção,e segundo eles,com estudo, motivação e principalmente muito prática, passarei a ter consciência no momento da saída.
  15. Tinha acabado de vir de uma aula sobre Projeção Astral, estava ansiosa e totalmente motivada!Deitei-me, e resolvi fazer uma tecnica que aprendera em aula.Fiz um breve relaxamento , mentalizando a circulação energética dos chakras. Depois deitei-me de lado,pousando sobre o travesseiro o ouvido em que ouço melhor.Assumi confortavelmente uma posição quase fetal, e fiquei embalando suavemente meu corpo. Lembro-me de ter ficado nesta posição e nesse embalo por algum tempo, pois ainda percebi meu marido chegando em casa, e se preparando para ir dormir.Como ele nessa época chegava em casa bem tarde em função do trabalho, saberia que ao chegar me encontraria ou dormindo, ou meditando, portanto não me incomodaria!Ainda vi ele deitar-se ao meu lado, e passado mais uns 10 minutos , não me recordo bem , pois já havia perdido a noção de tempo, pois foi tudo tão rápido e inesperado. Senti como que meu corpo físico tivesse parado de balançar, mas um outro corpo não, pois eu senti como se houvesse dois corpos, um parado, e outro em movimento, e muito mais leve. Me recordo nitidamente de sentir um som estranho em meus ouvidos, como se estivessem descolando,( som velcro), e ouvi muitas vozes.Nesse momento, eu senti meu corpo rolar de uma vez, passando por cima do meu marido,e cair no chão, mas bem suavemente, como se meu corpo fosse uma pena.Fiquei tão eufórica, que gritei:" Consegui, consegui.."Infelizmente fui puxada para o corpo, e voltei num tranco violento.Logo após essa experiência, descobri que estava grávida, e fiquei com medo de continuar com as tecnicas, pois quase sempre, sofro de catalepsia, quase quedas, e fiquei apreensiva em função do bebê!Hoje passados 4 anos, estou retornando, através de leituras, ouvindo as aulas disponibilizadas neste site, enfim, me impregnando de informações, e principalmente tentando melhorar minhas vibrações, pois minhas experiências tem sido um pouco tensas, pois quase sempre ao acordar,me recordo de ter estado em cemitérios. Lembro-me de estar sempre descalça, andando entre as catatumbas, e nas capelas, vejo os corpos dentro dos caixões, e um fato curioso é que sempre questiono no momento do "sonho" o fato de ver alguns corpos se movimentando apesar de saber estarem mortos. Teve uma vez em que eu pensei:" nossa , o espírito deste homem ainda está preso ao corpo", pois cheguei a ver seu braço estendido em minha direção como que pedindo socorro ajuda, enquanto seu braço físico estava imóvel! Uma outra vez também em"sonho", eu caminhava junto ao muro de um cemitério , quando de repente jogaram um capa preta que caiu sobre mim, como sou meio impulsiva, não pensei duas vezes, corri para o portão pra ver quem havia jogado aquilo sobre mim, ainda me recordo que pensei:" como alguem tem a cara de pau jogar esse lixo em cima de mim!"Ao chegar no portão ainda consegui ver a figura de um homem vestido de preto caminhando em diração ao interior do cemitério, eu ainda gritei e balacei a capa na tentativa de chamar a sua atenção, ele virou-se para trás acenou sorridente pra mim, e continuou caminhando. No momento eu me recordo de ter pensado: Cristina, vc é maluca, não tá vendo que ele é uma entidade, e percebi não sei como , que aquela capa havia sido atirada sobre mim, como uma proteção. Tenho outras histórias, mas a única vez em que tive a consciência do momento exato da saída do corpo, foi esta em que me vi rolando por sobre a cama. Nestes "sonhos", tenho a nítida sensação de estar vivendo esta situação naquele momento, tenho meu senso crítico preservado, chego as vezes a pensar: " preciso guardar bem estas imagens e mensagens para não esquecer ao acordar".Chego a conversar telepaticamente,e na hora fico até impressionada. Espero que com o tempo, consiga realizar projeções de forma consciente, e dirigida! Namastê a todos!