• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

sandrofabres

Administrators
  • Content Count

    6,823
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    806

sandrofabres last won the day on January 26

sandrofabres had the most liked content!

Community Reputation

3,824 Excellent

About sandrofabres

  • Rank
    Membro Serenão (1000+)

Recent Profile Visitors

13,841 profile views
  1. Assim como no caso do vegetarianismo, alguns se sensibilizam mais pelo apelo ao bem/ mal em si ( alegações sobre riscos á saúde do consumo de carne). Outros, por empatia com os os prejuizos gerados a outros ( a exploração animal que a industria alimentar faz com eles. ). O caso da pornografia tem esses dois aspectos também. Aqui fala sobre a exploração das mulheres ( mas com homens tambem acontece, a maioria precisa se drogar para manter a erwção, e sofrem muita rejeição social) https://www.brasil247.com/cultura/a-pornografia-e-a-maquina-de-propaganda-do-patriarcado-diz-a-sociologa-gail-dines?amp
  2. Quando eu me interessei pelo Viver de luz, que do ponto de vista materialsita seria apenas jejum, eu nao tive problema com isso. Mas li relatos de mulheres que alegavam ter perdido alguns chumaços de cabelo. Não sei até que ponto não era auto sugestao, porque mulher que trm cabelos longos sempre tira uns chumaços no banho. Parece ser um efeito transitorio de qualquer tipo de alteração na alimentacao. Reducao de calorias: https://boaforma.abril.com.br/dieta/emagreceu-e-seu-cabelo-esta-caindo-entenda-por-que-isso-acontece/ Redução de carboidratos: https://revolucaoketo.com/queda-de-cabelo-na-dieta-cetogenica/ Jejum intermitente ( comer só uma vez por dia): https://www.vitaminaquedadecabelo.com.br/queda-de-cabelo-no-jejum-intermitente/ Mas acho que se você quer fazer jejuns de mais de 48h deveria se informar bem sobre o tema. Num livro que temho aqui fala que jejum.ajuda a combater a queda de cabelo. Entao, acho que pelo menos noa se pode.acusá-lo de causar uma queda permanente né? ( fotos do livro Jejum Curativo. Mário Sanchez) Medicina Natural - Ayuno - Mario Sanches - Jejum curativo.pdf
  3. Vou juntar aqui neste tópico várias passagens inclusive do outro tópico, porque as EQM são citadas lá. Mas vou comentar as coisas de lá e daqui, tentando organizar isso sacando pequenos trechos que me chamaram atenção depois, porque como você mistura muito relatos de vida pessoal com os questionamentos, às vezes e gente se distrai com uma coisa e não enxerga outras que estão ali.. Eu acho que quando se é jovem é mais lucrativo espiritualmente entender os princípios, o que evita que estraguemos nossa vida com más escolhas cedo. Descobrir por si mesmo, na prática, já é um tempero extra, mas a prática sozinha não mudará a vida de ninguém. A compreensão das questões essenciais da vida está acima do mero testemunho ocular. É fácil de entender isso, porque sentidos até os animais tem: tato, visão, audição, olfato, gustação. Já a razão, que é um instrumento da comprenesão, é nosso principal diferencial. Longe de mim idolatrar a razão, acho ela muito míope, mas ainda assim é um instrumento que dá mais respostasdo que os cinco sentidos. Os poderes dos chackras são apenas sentidos a mais, portanto ainda são dependente da compreensão, que é uma faculdade superior a eles. É por isso que o processo de iluminação refere-se a um despertar do kundalini que ativa o chackra da coroa, e quando não há obstáculos à subida do kundalini, ele não estaciona num chackra, então não o hiperestimula, e é a hiperstimulação estacionada ali que desperta os poderes desses chackras. É por isso que quando se discute iluminação espiritual, o parapsiquismo é considerado até um obstáculo, porque é um tipo de ilusão, igual à ilusão dos cinco sentidos. É algo a superar. Mas... esse tipo de assunto sai fora dos limites de discussão do gva. Quem se interessa por isso tem que buscar nos debates de budismo, de yoga, não aqui, porque aqui tratamos de um nível mais abaixo; o astral ou psiquico. Ok, o que há de prático para testar? Para meter a mão na massa e perceber realidades não físicas, a gente precisa: 1-ser capaz de perceber o invisível 2- ser capaz de ir até ele e funcionar lá (participar da ação que rola lá, ser levado junto com os grupos de trabalho, para saber como funcionam os ambientes de desencarnados, os hospitais, etc, encontrar quem tem as respostas, te aulas do que só se ensina lá, nunca aqui, e trazer algo que seja útil para cá) Note que em ambos os casos você está investigando os "planos da forma", que são ilusórios, o ponto de vista da espiritualidade. Tanto faz se é forma física ou forma astral, em ambos você está investigando coisas do plano das ilusões. Portanto não adianta bater pé que isto é confuso, que aquilo é contraditório, que a experiencia desta aqui mostra uma coisa mas a do outro mostra outra. É assim mesmo. Se um espírito como Ramatis aparecer na sala em que há dois clarividentes, eles não concordarão sobre muitas . Podem concordar sobre "túnica branca e turbante". Alguns podem ver um pingente, outros não. Alguns poderão ver um rosto asiático, outro de um jovem ocidental. É assim, não tem como ser melhor que isso, porque é da natureza das formas astrais interagirem com a mente que observa, de modo que o resultado observado é serpe particularizado para para observador. Concorda-se sobre linhas gerais, mas raramente sobre detalhes. Para satisfazer os itens 1 e 2 precisamos: 1A- desenvolver os sentidos sutis (técnicas para ativação dos chackras, já informada no outro post, ou passar por alguma epxeirência iluminadora ou truamática. EQM é um exemplo, despertar de kundalini é outro) 1B- e/ou desenvolver sensibilidade às energias (técnicas energéticas como a técnica completa 3 do Saulo, OLVE, ou o programa mais completo de treino energético do Bruce, que eu postei lá no tópico Textos do Robert Bruce. O programa todo envolve sensibilidade e também despertar dos chackras) 2- desenvolver a capacidade de sair do corpo (projeção astral, não sonho lúcido)- Isso é o que abordamos aqui. "Sonho lúcido" é apenas um conceito. Sonho é fantasia, projeção astral é realidade, sonho lúcido é como os céticos explicam a projeçao astral, já que para eles nunca nada que não seja físico será realidade. Já para o Waldo Vieria sonho lúcido é projeçao com baixa lucidez. Eu já vejo sonho lúcido como não sendo projeçao, sendo uma fantis completa, na qual você está lúcido . Seja como for, sonhos, lúcidos ou não lúcidos, são inúteis exceto para comunicação entre nossa parte consciente e o subconsciente, ou entre os mentores e nós, através da criaçao de fantasias didáticas que depois precisam ser interpretadas. Projeção não precisa de interpretação, são tal como você vê na primeira etapa das EQM, apenas eventos. Já a segunda etapa da EQM complica, porque está numa outra zona astral . Aquele pinheiro que a moça viu no vídeo de EQM pode ter várias finalidades, entre elas, a simbólica, e o mesmo se aplica à Palmeira, que o entrevistador relata ter sido narrada por outra pessoa, em outra EQM. Ambas com o mesmo conteúdo simbólico. Note que a moça alega ter sentido "cheiro" de renovação", acho que foi essa a palavra. Ela captou o significado através de uma sensação de cheiro. Outra pessoa perceberia o significado pela intuiçao, apenas olharia para o pinheiro e saberia do que se tratava. 3- E ainda tem como ferramenta prática, a Meditação: já comentada no outro tópico. Acontece que há vários tipos de meditação. É uma área todo de conhecimento que tem para explorar. Em certos tipos de meditaçao você se concentra numa pergunta, num tema, num enigma (meditação cabalística) . Está buscando respostas, que podem vir como insights, como visões, como sonho lúcido, como uma voz que você ouve... Mas há as meditações que só servem para relaxamento ( o tipo mais fácil de achar por aí) . Há outras que visam limpar seu campo psiquico-energético gerando alterações psicológicas (vipassana). Embora todas as meditações tenha com uma primeira meta sossegar a mente e assim recuperar as energias. Por isso o primeiro efeito é "se sentir bem, só isso". É uma ferramenta que tem lá seu potencial mas exige dedicação pela vida toda. Quando você diz que está de saco cheio de tanta teoria e quer algo prático, bom está aí o prático. E você deve concluir fácil porque a maioiria prefere teoria: todas essas ferramenta práticas levam bastante tempo para dar resultado. Acho que as que levam menso tempo são COMEÇAR a se projetar, e COMEÇAR a despertar os chakcras. DOMINAR projeçao não vai rolar numa só vida. Leva muito mais tempo. Quem tem alguma experiência com isso hoje já praticava isso desde as antigas escolas inciáticas do Egito, bem antes de Cristo. Mas até começar, ninguém sabe se terá facilidade logo em seguida, porque está recuperando algo de outras vidas, . Então só resta começar. Mias prático que isso, só tendo nascido ocm uma missão nessa área, orque aí você nasce com o corpo etérico e astral já adaptados para a missão. E ainda tem uma equipe de suporte do lado de lá. São esses que iniciam religiões, escolas inciáticas, etc. Aos demais cabe aprender com eles, que nasceram com essas facilidades exatamente para ajudar a esclarecer os que não tem as mesmas oportunidades. Agora, se o cara quer bancar o cético e achar que isso tudo não passa de ferramentas para iludir o povo, bem, aí jogar no lixo a facilidade que tem vai ter que quebrar pedras por si mesmo, fazer o que? Ninguém controla em que acredita mesmo. Você precisa separar o que é conteúdo genérico, do que é conteúdo específico. Todas as grandes religiões possuem um conjunto de diretrizes básicas que visam ajudar as pessoas serem "menos animais, e mais gente", menso escravos das paixões instintivas e emoções dos centros inferiores, e mais centradas, para viverem vidas mais equilibradas, éticas. Mas como elas fazem isso? Adaptando os ensinos a cada época e cultura. Agora, quando você entra no conteúdo específico das religiões, aí já começa a entrar num conjunto de questões regionais culturais, de época, com as quais não vale a pena se ocupar, porque elas não forma projetadas para um mundo globalizado, mas para seus povos de origem, na época em que foram "lançadas no mercado". Todo mundo aproveita as verdade básicas do cristianismo, mas não se pode esquecer que Jesus falava para os judeus, no máximo para os gentios ali da volta. Em muitas falas del você nota que ele faz tal coisa "porque está escrito que..". Ou seja, ele estava cumprindo uma expectativa cultural do judaísmo, povo ao qual ele representava. Então se voce deletar todo o judaísmo do cristianismo, muita coisa evapora, como o conceito de pecado original , a idéia de um salvador, etc, e junto com isso várias outras implicações que esses conceitos trazem atrelados. Agora, religiões existem desde o início da humanidade. Ninguém precisa comprová-las, porque essa exigência é da ciência, não da religião. Um ciência que use a fé é uma ciência sem pé nem cabeça. Uma religião que dependa da racionalidade e de provas é uma religião sem pé nem cabeça. Religião serve exatamente para explicar questões abstratas, que a ciência jamais será capaz de explicar, porque ela lida com o concreto. São áreas de conhecimento diferentes e uma não tem que se sujeitar à outra. Assuntos de espiritualidade são assunto de religião. Assuntos de materialidade são assuntos da ciência. Provas é obrigação da ciência apeas ,ela de formo nessas base,s então ela que se vire para provar o que afirma. Outras áreas do conhecimento não foram construídas dessa forma. Note que você disse que o que essa moça fala te lembrou os espíritas. O que são " os espíritas"? São pessoas que aderiram aos ensinos do kardec. Há umas definiçoes mais complexas nisso, já que o kardec foi apenas o codificador, mas isso é irrelevante. Então os espíritas são pessoas que reconheceram alguma verdade no corpo de doutrina ensinado pelos espíritos através das obras do kardec e outros continuadores. Já essa moça da EQM nunca se interessou por religião alguma, e o que ela aprendeu com essa experiência (não durante a EQM, mas como efeito colateral) foi uma visão similar a dos espíritas segundo sua comparação entre o que ela disse e o que os espírta dizem. Então note: você pode aprender a realidade das coisas passando por elas, ou estudando quem já explicou como elas são. Exatamente como aprendemos tudo na escola, aliás. Claro que ninguém é besta de sair acreditando em tudo que tem por aí em termos de teoria, mas o que quero destacar é que tem gente que aprendeu a mesma coisa, e muito mais na verdade, sem precisar passar por uma EQM. O caminho de ficar redescobrindo a roda é o mais árduo, mais demorado, e muito menos eficiente. Mas São Tomé não tem escolha, nem Paulo. Eles só podem aprender pelo caminho mais difícil. A vantagem ,claro, é que normalmente o que se aprende dessa forma não é vulnerável às tentações paranóicas da racionalidade, que pode passar 20 anos acreditando em algo, para depois concluir que eram tolices, como fez o Morel Felipe Wilkon. Então não dá para desdenhar o aprendizado pleo estudo, ele nos poupa tempo. Se a pessoa achar que não vale a pena porque "são só teorias", es´ta se limitando a um nível de aprendizado animal, como o dos filhotes que aprendem por imitação dos seus pais, E cada geraçaõ recomeça do zero, por isso os animais não acumulam cultura ou aprendizados. 1- Sim, EQM é outro tipo de projeção. Numa projeção você não pode comparar o que acontece dento do quarto, com o que acontece fora da casa. Só nesses dois cenários você já tem faixas vibracionais diferentes, e "leis da física"(2) diferentes exatamnete porque são zonas com densidades diferentes. A primeira etapa da EQM se assemelha ao que você experimenta projetado dentro do seu quarto. A segunda etapa da EQM é similar à projeçoes que temos para locais de ensino. São as projeções patrocinas, onde tudo é mais estável mesmo. Inclusive nas projeções nas zonas mais profundas do umbral também o cenário é bem estável. No meio do caminho ficam as projeções que não estão nem na zona próxima do físico, mais densa, de dificil plasmagem, e nem nas zonas de ensino ou EQM. Nessas zonas intermediárias você fica num plano em que sua mente mais te atrapalha que ajuda, se não se policiar. Mas é a zona que permite se concentrar em alguém e ir parar lá, coisa que a primeira zona , aquela ainda no quarto ou sala ao lado, resiste em permitir. A comparar EQM com projeções você está simplificando muito; Assim como morte completa, que é outra coisa, diferente da EQM e diferente da projeção, porque na projeção a gente ainda tem alguma flexibilidade de viagens entre as faixas, o morto já não tem mais ele fica preso na sua zona vibracional, com estações de rádio diferentes. 3- Os sentidos limitados são ilusões. Você tm visão de 360 graus como a moça da EQM relatou, só que a gente só usa quando surge a situação. Se voce está olhando para frente e alguém enra na sala, por tras de você , você o vê coo se estivesse de frente para ele, mas não se virou, é comi uma alternãncia de câmera de vigilancia. Também dá para olhar dentro dos ´prédios quado você está a procura de alguém. Prédios de apartamentos parecem asinhas de boneca, com a lateral aberta, CASO voce esteja querendo investigar ali. Depende de QUERER isso para ligar certas funções. 4- Sim, esses ambientes sao altamente estáveis. Ambientes coletivos mantidos pelo grupo que habita ali são mantidos estáveis pela mente grupal. A mente atua no amibente astral, que se molda, esse é o maldito probleminha da projeção. Mas num ambiente desse tipo não precisa nem ser um hospital numa zona de tratamento, mantida por mentores, pode ser um prédio astral , uma habitação, ele é mantido n lugar pela mente de todos quem moram ali. Voce ainda pode afetar em algum grau, mas precisa muito esforço. E se for um lugar de tratamento como esses mantidos por mentores, nem tem como mexer nisso. Não seria possível tratar espíriots desequilibrados se eles estivessem numa zona astral típica. Eles continuarão ainda com a mente perturbada, mas aquelas memórias estão atuando apenas na mente delas, como acontece aqui no físico. Se você se aproximar de um paciente desses e olhar atentamente para o frontal deles, verá as tortura mentais que estão remoendo ainda, mas nesse ambiente elas não conseguem plasmar isso, ou não seria um local de tratamento, continuaria sendo um local de auto-tortura, como são as zonas mais pesadas do astral. É.. nesse ponto eu concordo com você. Para seguirmos nossa intuição precisamo sabe o que é intuição ,e o que é outra coisa. Se a pessoa aprendeu pela experiência que confiar no "x" dá certo sempre, ok, aí ela concluiu que ra de fato intuiçao. Mas se deu errado, então não era. Saber de antemão é complicado. Não é nem de longe o mesmo efeito. Nem mesmo se comparado a psicodélicos fortes. .Exato, projeções para esse tipo de lugar são assim, por isso não entramos neles por acaso. Somos como macacos lá, porque a zona astral dos desencarnados e projetores e UMA ZONA literalmente. Não é como os ambientes de ensino ou de tratamento. Só que você só tem acesso a esas zonas se começar a se projetar. Vai bater cabeça em projeçoes doidas, cheias de onirismo, inuteis, mas de vez em quando será levado para lugares assim, para ter aulas pa,ra participar de missões em equipe etc. E com o passar do tempo vai formando sua compreensão da coisa. Mas existe um outro fator, impossível de descrever. Assim como nas EQM, que a pessoa volta e depois sua vida vai mudando, após algumas projeçoes você aprendeu 'algo' sobre o ser humano.Eu não sei definir o que é, mas após voce conviver com desencarnados, em diversas situações, e sentir algo neles (deve ser funçao de alguma telepatia astral), você passa a ver os encarnados de outro jeito. Sua compreensão do "gênero humano" começa a se alterar. Não dá para explicar, mas sei lá, é como se agora fosse mais fácil saber "o que tem dentro". Não é telepatia, é alguma outra coisa, mais abstrata, que te permite entender melhor certas coisas dos conflitos humanos aqui em vigília. É a turma de lá que controla isso. Você já deve ter lido aqui> as vezes voce levanta do corpo e vai sair do quarto, mas é puxado de votla. Outras vezes saiu mas ao chegar na rua, acordou. Projeções típicas duram de 3-20 min. Mas se te levam para ter aula voce passa horas lá sem dificuldade. Seu corpo roncar aqui nao te acorda. Já se é uma projeção comum, deu uma obstrução na garganta, já interrompe. Você só volta para o corpo quando a aula termina, horas mais tarde.Eles também controlam se oce vai lembrar ou não do que foi ensinado. Pode parecer "ó meu deus , que entidades malignas e controladoras, só podem ser agentes do demiurgo ou dos repitlianos!", kkk. Mas não é isso, a questão é que nos não temos capacidade mental para dominar isso ainda. Entã quando dá tudo certo, quando a projeção foi longa, clara, e lembramos de muita cosia, é porque eles derma uma maozinha. Basta não dar maozinha nenhuma, e ficaremos tropeçando em diversos obstáculos que a nossa mente nos cria. Por isso muitos relatos são caóticos. Então esses mentores não nos limitam, acontece que eles nos amplificam potencialidade, caso seja do interesse deles. Se não for, paciência, a gente tem que se virar sozinho ,pelo nosso próprio treino, e ter os resultados de acordo com nossa capacidade pessoal.
  4. Exato... quem está no físico precisa de ajuda externa para sair dali, pelo papel que as energias do corpo etérico desempenham numa EQM, que é diferetne do que acontece na projeçao. ...................... Roberto, não há "zona de conforto", a questão é simples: eu 'sei', você 'não sabe'. O que isso significa? Eu sei: Eu tive lá meus questionamentos sobre várias coisas, estudei várias, pratiquei algumas, e obtive respostas que resolveram as MINHAS questões. Foi um longo processo que começou aos 12 anos. Você 'não sabe': você ainda está inquieto internamente tentando entender as questões da espiritualidade e a relação disso com sua vida material. Então você pode debater até morrer, é como dar socos numa montanha, porque como suas dúvidas não são as minhas, elas não tem poder de afetar minha “zona de conforto”, porque eu já fiz o meu trabalho, que era de achar as respostas que eu procurava para entender o que eu queria entender. Suas dúvidas afetam a você. Seus questionamentos são os de um iniciante, portanto não tem como você abalar nenhuma zona de conforto de qualquer um aqui que tenha um pouco de estudo e prática, mas pode sim ter um efeito danoso sobre novatos. Embora em geral os novatos que se cadastram aqui estejam melhores que você porque eles já entendem que a projeção é um fenômeno real e que por trás dela há a realidade da existência além do corpo físico, pelo fato de muitos serem jovens ainda não perceberam que o ceticismo, em qualquer área, é sempre fruto da ignorância sobre um tema. Ele é usado positivamente se leva o cético a investigar na prática o problema, mas se converte numa doença emocional quando é usado como desculpa para apenas questionar sem nunca praticar, quando serve apenas para lançar ao ar um sem número de hipóteses alternativas, que são apenas fugas, desculpas que todo cético usa para não ter trabalho de investigar nada. Esses novatos, mesmo estando numa posição inicial melhor, costumam superestimar o valor de uma "dúvida razoável". Eles não possuem vivência intelectual ainda para saberem que é possível fabricar dúvidas infinitas sobre qualquer tema, sem que isso signifique que o tema em si seja duvidoso. Assim, correm o risco de perder a chance de aprender sobre o tema só porque concluem que ele é "polêmico” ao verem alguém desinformado criando questionamentos sobre questões já mortas. Como administrador eu fico atento a isso e não estaria “sujando” nem um pouco as mãos ao banir qualquer um que entre aqui para distorcer a finalidade do fórum, que é ensinar a projeção astral com ferramenta para investigar as dimensões não-físicas, e para cada um comprovar por si a existência de vida fora da realidade física, e o que se afirma sobre vida após a morte. Eu já fiz aquele tópico sobre comprovação para encerrar esse tipo de debate,que não faz nenhum sentido num fórum como este. A projeção é um fato comprovado tanto a nível pessoal de vários projetores, como até cientificamente, por quem de fato pesquisa isso. Portanto, não serão tolerados aqui retrocessos nesse ponto. Quem acredita que projeção astral é só ilusão mental, um "sonho lúcido", quem acredita que não existe espírito, que não há vida após a morte, etc, não possui a compreensão mínima necessária para conseguir dialogar neste fórum, é como um analfabeto reclamando que tudo que lhe explicam não faz sentido para ele. O problema esta nele, lamento. Tendo a compreensão mínima exigidia, que é aceitar esse fenômeno como realidade (ainda que a exatidão dos resultados seja sempre discutível, pela própria natureza do fenômeno) o resto é debater erros, onirismo, como contornar dificuldades para tentar uma projeção mais lúcida ,etc. Você não pode se matricular num curso para conserto de liquidificadores se ainda está achando que liquidificador não existe. É uma falha sua, não de quem dá o curso. Não aceitar questionamentos sobre a existência do liquidificador não é "ficar na zona de conforto", é apenas recusar-se a dar espaço para tolices, ou como dizem por aí, "recusar-se a tocar tambor para maluco dançar".
  5. Você não sabe então que regressão de memória não te mostra o que você quer, mas quilo que es´ta precisando ser revelado, porque está causando problema? Você vai realmente comparar estas duas situações? 1-nascer lembrando que você odiou seus pais a vida toda na vida passada, e ao nascer dá de cara com os velhos inimigos, que também ao te olhar saberão quem você é, e nenhum dos ois lados terá oportunidade de dar uma nova chance ao outro, porque a memória de ambos está ali 2- nascer desmemoriado, de pais desmemoriados, que realmente acreditam que aquele seu filho é "fruto deles", os dois lados tendo oportunidade de desenvolver algum amor, até que surgem conflitos (porque são de fato inimigos), e após uma TVP a memória da vida passada traz a informação que o que causa o conflito é o fator x. São situações totalmente diferentes. Qualquer terapia de regressão só revela o que está relacionado aos problemas atuais, tanto faz se a regressão é apenas a momentos desta vida ou de anteriores. É uma terapia afinal, cujo resultado é achar a cura de um problema. Imagina se o cara precisasse remexer e mtodos os eventos de todas as vidas sem critérios seletivo? O critério é definido pelo pela relaçao de proximidade que existe entre o problema atual e sua causa passada. Não havendo m problema atual (por exemplo, o relacionamento do filho ocm os pais semrpe foi de boa, mesmo tendo sido inimigos em outras vidas), essa informaçao da vida passada não é "fisgada" do subconsciente, porque não tem a "isca", que é o problema no presente, é o que atrai o "peixe", que é a memória do passado causadora do problema. A menos que a ganância tenha mudado as convicções dos profissionais, que eu saiba eles não aceitam clientes que que vão chegar querendo saber qual sua vida passada, se eles não tem problema algum para resolver. Até porque, é da natureza da hipnose que a mente vai inventar qualquer coisa para justifcar o que ela acredita. É diferente de você ter um problema do passado entalado na passagem do consciente para o subconsciente e cuja solução é trazer é "dar a luz" ao que está oculto. Mas só a esse fator. É um fator presente em ambos os casos, onirismo em alto grau em rojeçaõ de baixa lucidez (sonho lúcido), e em grau bem mais baixo em projeçõ lúcida. EQM são diferetes mesmo. A coisa mais próxima de uma EQM que vocÇe pode praticar é a projeção, você não tem como como praticar EQM. Então é o que tem disponivel Ele morreu? Não. Não completou o processo. Estou falando de quem morre, de quem termina as etapas. Morte não é só sair do corpo, morte tem tod um processo no qual o corpo etérico joga um papel determinante no que você vai experimentar: Por isso projeçao astral é um processo, EQM é outro, morte completa é outro, porque: - na projeção o que você leva do corpo etérico é apenas uma carga mínimo, dentro dos primeiros 4 metros em torno do corpo. Ao se afastar mais, a energia etérica recua de volta para o corpo etérico ,que está lá junto do corpo físico. Presença de energia etérica afeta lucidez, visão, nivel em que você está (físico ou distantedo físico) - na EQM a energia etérica pode sair em muito mair quantidade, que te limitara sua experiência ao plano físico, te dando maior precisão das observações desse plano, mas em geral sem ser capaz de ver mais ninguém que não seja físico. Se for EQM do tipo que o sujeito viaja pelo túnel a´te a luz, aí é outro papo, porque não se faz essa passagem sem deixar os resíduos do corpo etérico para trás. Nesse caso a experiencia é de cunho mais espiritual, o cenário não é plano físico exatamente porque para que fosse, ela tera que ter mantido o lastro etérico - na morte, se o sujeito entra pelo túnel em direção a luz, segue o rumo da EQM. Se não entra, tende a carregar junto o copo etérico, o que o condena a fia por aqui, em toro dos vivos, sem saber para onde ir, até que aquele lastro energético seja gasto, oque acarreta muitos outros problemas e depois tem que ser resgatado e levado ao plano que deveria ter ido caso tivesse entrado na luz. ------------------- O que ele plasmou? Seu isolamento psicológico total (sozinho no quarto escuro), que é o que leva alguém ao suicídio. Muitos suicidas, e céticos convictos, do que tipo que não acreditam em absolutamente nada fora do material ficam asism encapsulados, nos primeiros meses após a more. É por isos que que são levados a algum centro espírita, para os médiuns tentarem contatá-lo (o que é percebido por eles como alguém que aparece ali no seu isolamento, As vezes ouvem uma voz ao fundo, ou acreditam ser um parente de quem gostavam, porque estando tão encapsulados, o mentores não tem acesso, a diferença vibracional é muito grande entre uma pessoa nessa siutação e algum mentor, o encarnado está mais próximo deles que os desencarnados Ah é. Pior ainda, pois são os que tem motivo para reclamar. Mas então essa e nova para mim, sempre ouvi essa desse pessoal que nascer pobre era para desenvolver humildade, tanto que entrei direto na resposta assim.
  6. 1- Planejamento da próxima encarnação. Como tudo na vida: voce planejou algo e... - não saiu direito, vai de novo, tentando evitar os erros da vida anterior. - saiu direito? planeja o próximo aprendizado - se desequilibrou demais no caminho? Precisa ser "consertado", o que costuma significar uma temporada no que as religiões chamam de inferno. A única diferente é que para as religiões o inferno é eterno, mas todos o resto das pessoas que tem noção disso, é apenas uma transição até a doidera passar: Esses trechos se referem a personagens que já tiveram problemas muitas vezes, em vidas sucessivas, e acumulando ódios e remorsos, acabaram passando um tempo nas zonas que as religiões chamam inferno. O termo "mumificados no crime" não é só retórica. A pessoa que vai se deixando dominar por esses sentimentos negativos fica obcecada, com pensamento fixo, emoções sempre em looping, girando em torno das mesmas fixações, e isso deforma o corpo astral, que fica sim rígido cheio de carapaças, escamas, etc... Não tem mais a fluidez que o corpo astral de um simples desencarnado entre vidas tem. Mas estão lá, após percebem que perderam muitas décadas remoendo isso no umbral, agora querem uma nova chance para tentar acertar. Novos planos.estão sendo feitos no momento descrito nessa cena. 2- Se a pessoa quiser ficar remoendo suas próprias doenças emocionais até enlouquecer, e a seguir ir se petrificando, a´te virar uma forma astral em coma, não precisa. Tem um setor lá no fundo do umbral que 'cuida" desses. Mas em geral o próprio orgulho não deixa. Uma coisa é a pessoa ser um "fracassado" no plano físico, porque isto aqui é mais um teatro do que uma vida real, então não significa muita coisa a diferença entre o rei e o mendigo. Outra coisa é a pessoa se tornar um fracassado espiritual, porque a qualidade de vida decai muito. Quanto piores a caracteristicas emocionais e mentais da pessoa, piores as condições de vida após a morte, porque primeiramente ela vai para ambientes mais desagradáveis, insalubres, devido à densidade do seu copro astral doente, adoecida pelas emoções desequilibradas. E segundo porque ela estará vivendo num ambiente coletivo, cercado de milhares de mentes iguaente desequilbradas, todas elas plasmando coisas desagradáveis no astral. Eu já contei aqui uma ou outra vez, em que logo apos sair de casa e pular para o andar de baixo do prédio, onde havia outros moradores, eu pensei, por reflexo "só espero que não tenha cachorro aqui" (a lucidez mandou lembranças, kkkk). No mesmo instante saiu lá do fundo do pátio um cachorro correndo na minha direção. Por sorte era um poodle, ehehe. Outra vez, agora não mais em projeção lúcida, conversando com um colega, falei que um cara que nunca mais vi foi o fulano ( um colega meu do ensino médio, que jogava no time de vôlley oficial da escola). No mesmo instante o fulano aparece à minha frente, a uns 3 metros apenas, uniformizado para jogar volley, mas saltando e dando uma cortada numa bola que... pasme, me acertou na cara, eheheh). Plano astral é assim, não na primeira faixa em que levantamos do corpo, mas nas zonas mais distantes do físico é assim, então tanto numa projeção lúcida quanto num sem lucidez, se não estiver atento à atividade da sua mente, ela vai plasmar coisas e você vai acreditar nelas, porque não percebeu que pouco antes de aparecer o Ser X, o animal Y, o cenário Z, sua mente tinha pensado de forma rápida e vaga naquilo. Na lúcida esse efeito é bem menor, mas umal eve queda de lucidez e já é o suficiente para você estar fisicamente cercado pelos seus pensamentos, como se fossem mestres, demônios, reptilianos, etc.. E aí??? Como vai ser com uma pessoa que desencarna cheia de raivas, culpas, memórias amarguradas, lembranças de gente a quem ela fez mal, e que agora em vida sua consciência o acusa? Essa pessoa vai plasmar tudo isso ao seu redor, prolongando os sofrimentos mentais e emocionais que tinha em vida, para o cenário após a morte. A pessoa semeia o próprio desconforto na vida após a morte, porque em vida ficou alimentando essas emoções e pensamentos secretamente. E vai habitar sempre nesses charcos do astral se não tentar melhorar sua psique. E a encarnação é essa oportunidade. Uma oportunidade em que os mesmos traços psicológicos estão ali, dentro de você, mas com a grande vantagem de o ambiente não sofrer efeito da sua mente. Então desperdiçar oportunidades de se aperfeiçoar não é algo que mereça um simples "dar de ombros", porque isso define qual a realidade astral em que habitará até que tenha outra encarnação e consiga mudar o quadro interno. É isso que vai te gerar um novo habitat astral após a morte no próximo desencarne. 3- Me parece que essas explicaçoes são muito simplistas. Como ja te falamos aqui, tanto pobres quanto ricos tem seus próprios desafios, não dá para fazer uma leitura da situaçao geral da classe social, porque uma mesma situaçao afeta pessoas diferentes de formas diferentes, então uma mesma situação o que gera aprendizado para um não gera para outro. É meio que uma fábula didática dizer que o cara nasce pobre para aprender a ter humildade, e o rico sei lá para que... Cada indivíduo tem sua própria necessidade bem particular de aprendizado, e isso é resultado de um plano que envolve muitas encarnações. Nem sempre esta vida é apenas consequência única da anterior, mas um programa de múltiplo aprendizado. Por exemplo, uma pessoa pobre pode aprender a importância das pessoas se ajudarem mutuamente muito melhor que um rico, que está cercado de pessoas de sua classe que não precisam de ajuda. Um rico, como tem maior capacidade de afetar o mudo, pode ter como lição a responsabilidade dos atos, como gerir bem ou como evitar gerar problemas. Basta você ver as teorias conspiratórias sobre George Soros para entendenr o alcance e portanto a responsabilidade que essas pessoas precisam ter, porque o benefício ou o estrago de certas decisões pode ser de proporções planetárias. As lições de cada situação não são tão fáceis de rotular. E as vezes o cara nasce bem colocado, fica mais rico ainda, e descobre que aquilo não lhe acrescenta nada como ser humano: https://youtu.be/3WF8sKX9LJQ?t=2290 4) desconheço a utilidade espiritual de nascer com forma que a sociedade considere atraente 5) Não. Ele estava de fato cumprindo uma missão. Quando a missão acabou, tudo passou a dar errado, se antes era viso como "gênio da estratégia" passou a ser visto como "louco", os planos não davam mais certo, e ele foi derrubado. Missão cumprida, perde o apoio qualquer mané derruba.. Mas.... não se escolhem anjos para cumprir certas missões, porque todos os atos negativos geram consequências negativas para quem os executa, é do mecanismo automático do samsara aqui. Então o cara a quem se destina uma ação dessas tem que ser alguém que de fato, ao receber o retorno pelos atos, receba o que lhe cabe, pelo que é como ser humano. Um "anjo vingador"acabaria se ferrando, então não dá para escolher esse tipo de sujeito. As acelerações de crescimento costumam acontecer após eliminar o "peso morto", os retrógrados, que não deixam o coletivo avançar. Por isso de tempos em tempos tem que separar os grupos que habitam na terra, tirar os retardatários daqui e mandar para outra zona, onde eles juntos com outros iguais aos seus não sejam retardatários, mas sejam "sujeitos médios". E aí esse novo grupo segue sua evolução seguindo as lições que o grupo todo precisa passar. É o carma coletivo. Não dá para implantar isso sem separar o grupos, ou os que estão melhores acabariam sofrendo problemas desnecessários por causa dos retardatários, ou os retardatários viveriam numa sociedade boa demais para eles, que são mais brutos e precisam um aprendizado mais duro. 6) Isso nada tem a ver com os mundo dos bens materiais. Isso se refere a outras coisas bem mais profundas, que para os evangélicos é a "salvação", mas para outros ramos recebe outros nomes. Não é tema para o GVA. Se quiser saber porque os evangélicos afirmam isso, pergunte a eles, mas as respostas estarão na bíblia, que é a única fonte deles.
  7. Pelo que entendi o Roberto não é cético sobre o fenômeno, apenas acha que ele não satisfaz suas necessidades de respostas. Porque obviamente quem acha que projeção não é um fenômeno real, não teria nada para fazer aqui. É como vir aqui pedindo água e quando entregamos o copo, o cara dizer que esse copo nem existe, logo a água oferecida não tem como matar a sede.. Nesse caso ele não tem porque perder sem tempo aqui, porque o problema está em a pessoa não saber o que procura. Ou se está de fato procurando algo. Pode-se aprender SOBRE projeçao e espiritualidade aqui, e pode-se aprender o COMO FAZER da projeção Mas se o cara precisa saber SE essas coisas são reais, ele não cumpriu o pré-requisito mínimo para ter entrado aqui, que era já ter superado essa fase. E esse é um trabalho que ninguém pode fazer isso por ele. Agora, a projeção é uma ferramenta bem complicada para obter respostas finais sobre as coisas, porque há sim 3000000 fatores nisso. Quem quer tentar é bem vindo, quem não quer, ok,. Quando achar uma ferramenta mais prática para ir atrás de respostas na espiritualidade, nos ensine. Eu só conheço 3: - estudo do que outros mais capazes que nós já investigaram - prática da projeção astral, cada um de acordo com sua própria capacidade consciencial - meditação ( quando você se concentra na questão a ser investigada e deixa que a mente traga respostas Todas tem seus problemas, como a ciência tem seus problemas , a filosofia tem seus problema,s a psicologia tem seus problemas... Mas alguém achar aí algo mais confiável para investigar as questões espiritualidade, nos avise.
  8. Sim, EQMs são diferentes porque devido à própria natureza do problema que gerou a EQM, o corpo projetado sai carregando muito mais lastro energético, por isso vai ficar preso ambiente físico, algo que para o projetor é muito mais difícil de conseguir, já que como não houve problema algum de saúde , o lastro etérico está onde deveria estar, junto ao corpo físico. Agora, isso só é problema para quem quer comprovação física do fenômeno, ou usar isso para objetivos de investigação do físico mesmo. Se o que interessa à pessoa são respostas espirituais para problemas da existência, confirmar esta ou aquela crença, saber o que rola com quem já morreu, etc então isso não cria dificuldade, porque essas respostas nunca podem ser obtidas com entidades que estão próximas do plano físico mesmo.
  9. Estava sonhando deitado. E só entao despertou a lucidez no corpo. Levantou em astral com muito lastro eterico, o que prejudica um pouco a visão. Se a visão estiver boa, ela costuma embaçar automaticamente apos atravesar umanparede ou porta, no inicio. Tem.que recuperá-la rápido ou acorda. Me parece que seu problema.de.visao foi normal, ja que estava no inicio da experiencia. As vezes é difícil corrigir isso. Uma forma que ajuda a resolver, senolhar as maos nao resolver, é fazer a olve em ritmo rapido ogo que levanta da cama.
  10. Eu acho que é pelo momento da fundação do espiritismo. O positivismo estava em alta, querendo separae tempos modernos, cinetificos, dos tempos passados, cheios de superstições. O Kardec estava respirando esses ares e como muitos intrlectuais da época acreditou desse tipo de visão, me parece. E os espiritos nâo costuma contrariar quem lhes dá atenção. Se o questionador tem mente fechada num aspecto, nenhuma revelação lhe será dada sobre isso. Sebé respeito ao livre arbitrio ou politicagem, fica a critério dr cada um julgar. Em relação à magia o espiritismo tem também uma visão bem estreita. Acho que eles precisam não serem confundidos com gente realmente superstitciosa, para adquirir respeitabilidade naquele meio dominado pelo positivismo.
  11. Sim, são esses 3 primeiros DVDs que eu postei na página 1 deste tópico.
  12. Ehehe, . É bem mais dificil para um espirito fazer isso, do que é para nós vermos espiritos, porque como temos mais energia que eles, podemos modular nossa prrcepção e chegar até onde queremos. O problema é que não se tem um controle bem definido da coisa. Já para um espirito se fazer visivel, além de ele ter a mesma dificuldade que nós, saber " como fazer", ainda há a limitação das energias. É como tentar comprimir o ar até que pese 10kg para acionar uma palanca de uma máquina. Quanto ar precisaria? Se o cara não tem acesso a ar suficiente, mesmo que saiba como comprimi-lo, nao chega nos 10kg nunca e nunca irá acionar a palanca da máquina. Por isso manifestações de efeito fisico sao perigosas. As vezes a entidade precisou sugar energia da propria pessoa encarnada para gerar o efeito desejado, e você nunca sabe qual entidade estara usando aquilo. Conheço um tecnico em eletronica, ex gnostico, projetor astral, que resolveu montar um aparelho de trnascomunicacao. Acho que pegou a planta de circuitos do famoso Spiricom. Ele queria contatar uma pessoa das relaceos dele, falecida ha poucos anos. Ele me disse que levou meses tentando estabelecer contato, foi a congresso de transcomunicacao, chegou a contatar a sonia rinaldi para tentar aperfeicoar a coisa. Até que conseguiu. Só que aí comecou a ter fenomenos fisicos casa, e desenvolveu uma doença nos ossos, que é algo tipico de mediuns ostensivos que nao usam a energia. Acabou abandonando essa pratica. Ele concluiu ( e eu concordo) que para que as entidades conseguissem se comunicar atraves do aparelho, usavam a energia dele. E que demorou ate que o corpo dele produzisse energia suficiente para sustentar o fenomeno. E apos produzir, isso ficou sem maior uso, diferente de um médium que esta sempre trabalhando no centro espirita ou de umbanda, então gerando as doenças. Pelo que ele me comentou, quem trabalha com transcomunicacao sabe disso ( ou desconfiam) mas não se fala muito abertamente A idéia que te passa é que a comunicacao por aparelhos eliminaria a necessidade do médium, mas acontece que será o próprio operador do equipamento que acabará fornecendo a energia para o fenômeno, porque não adianta, as entidades não possuem isso, precisam pegar de algum lado. Nada diferente do que acontece nas evocacoes mágicas, porque no fim das contas é sempre o mesmo processo.
  13. Foi o que eu postei para ele ali no link do googledrive ." Na clarividência foram 8 meses pra primeira e única (mas creio que porque parei de fazer a técnica)." O saco é isso. Até o Alberto Cabral conta ali que se ele para d efazer vai diminuindo. Na gnose também se falava isso, por isso o Samale fala ali que é para vocalizar a vida toda... É o priblema dessas habilidades que se obtem por treino. É difeente de uma pessoa que ja nasce com o corpo etérico modificado, com os chackraa ja otimizados para isso ( mediunidade ostensiva) e por isso se elas não dão uma utikidade positiva, acabam tendo seu equipamento usado pelos assediadores. Nasceram com a chave na ignição. Nós temoa que ficar dando manivela todo o dia, ehehe
  14. Quem te ditará as regras para isso? Acho que fica a critério pessoal. Eu acho que a gente sente quando e algo privado, mas cada um tem seus critérios. Os que eu uso são de só contar aquilo que seja útil a novatos e que não os assuste. O resto só conto para quem tem ja experiência em projecão e já nao se espanta com nada. A meu ver, coisas mais complexas não tem porque relatar, porque vira "concurso de beleza". Para isso já existem blogues pessoais e canais de youtube em que cada um quer relatar coisas mais fantásticas que o outro, o que, qua não são invencionice para gerar likes, parecem ser relatos de baixa lucidez, em que o projetor não percebeu quando caiu numa primeira pegadinha astral e que tudo que veio a seguir foram plasmagens seguindo o fluxo da associação de idéias, fazendo a experiencia parecer um filme do senhor dos anéis ou algo pior. Mas são só sugestões.
  15. Roberto, Você obviamente tem uma questão cármica dura no seu núcleo familiar, como tem todos aqueles que precisam se virar com esse tipo de problema doméstico que você relata. É óbvio que isso impede bom desempenho escolar, todo mundo sabe disso. Problemas domésticos são muito comuns em quem vive em situação social muito desfavorecida. Em geral um ou ambos os pais são alcoólatras e/ou viciados em drogas, o pai costuma bater na esposa e nos filhos, e ainda há os casos de abuso sexual nas filhas, que algumas vezes engravidam do próprio pai, quando ainda são pré-adolescentes. Isso é muito mais comum do que se sabe pela mídia, mas é só o “pacote básico”. Por isso professores de escola pública aprendem a ficar de olho em comportamentos “estranhos” dos seus alunos, porque em geral indica algo irregular acontecendo naquela família. Sempre será mais difícil para quem vive imerso nesses contextos familiares e por isso não é racional comparar desempenhos, não é esse o ponto. Ninguém aqui está achando que é fácil. Ou que foi fácil em algum momento. Provavelmente a maioria dos que lerem seus relatos estão é dando graças à Deus pela vida que tem, porque ela podia ser pior: podia ser como a sua. Ninguém aqui menospreza suas dificuldades. Mas ainda assim, o soldado ficar contando nos dedos quantas cicatrizes já possui não o ajudará na próxima batalha. Ele ainda precisará sobreviver à próxima, e à próxima... enquanto a morte não o colher. Mas ainda assim, para mudar uma situação ruim só a AÇÃO persistente na direção da saída gerará resultados. Ter bons motivos para todas as coisas que não deram certo não acrescenta nada à vida de ninguém. Diante de uma situação ruim , que eu saiba só há duas respostas: -sair dela, se é possível - se não é possível, então aceitá-la, mudando de atitude e buscando ser feliz na condição em que está. Para sair é você quem tem quem adotar uma atitude de que “não importam as dificuldades, eu vou superá-las”, e para isso tem que executar o plano. Claro que às vezes o preço para aparentemente superar uma situação é ingressar pelo caminho do erro, o que é uma péssima idéia, porque acumula problemas para o futuro. Aqueles que com um tipo de vida como a sua se tornam viciados, traficantes ou criminosos comuns, na idéia de “sair disso a qualquer custo”, não saem, e ainda se afundam mais, tanto na vida física quando no estado entre vidas. Não ter entrado por esse caminho até hoje já é uma vitória, já te coloca numa posição interior melhor que de milhares de outros em condição similar. Agora, mudar de atitude não é algo que você conseguirá conversando, porque você parece estar intoxicado de revolta com a vida . Revoltar-se só te intoxicará mais emocionalmente, o que gera problemas bioquímicos que te envenenarão o corpo, o que afetará mais as emoções ainda, reforçando quimicamente as emoções negativa que causaram o desequilíbrio emocional inicial, e isso prejudica sua compreensão da vida. Aliás, deixo estas listas aqui: http://espacopaz.blogspot.com/2012/01/lista-sou-saudavel-pleno-e-completo.html , http://espacopaz.blogspot.com/2012/01/lista.html , http://espacopaz.blogspot.com/2012/01/lista_12.html Por isso mudar de atitude é essencial, e por isso sugeri jejuns e vegetarianismo, porque são ferramentas que permitem que seu corpo vá se limpando devagarinho dessas toxinas gerais que ele vai acumulando por todo tipo de emoção desequilibrada. Limpando um pouco, a interferência do corpo na sua forma de ver o mundo se reduz, você vai pensar melhor, vai sentir-se melhor, e pode avaliar melhor sua vida a as decisões que precisa tomar. Não tem outro jeito: para um vida com problemas, ou a gente AGE no plano físico para corrigir os problemas ou, se isso não é possível, a gente tenta aprender a ver oportunidades de aprendizado com esses problemas, porque é isso que eles são na verdade. Ou seja: você tem que dar um jeito de “lucrar algo”, psicologicamente falando, das piores situações. É você se perguntar, numa situação desagradável: Por que este problema me perturba? Ah, me faz sentir isto e isto. Posso fazer algo para anular ação dessa situação sobre mim? Não. Já que eu não posso mudar essa situação, que não depende da minha ajuda ou da minha resistência para continuar, então a solução mais fácil é eu procurar me livrar/reduzir esses sentimentos negativos que tenho em relação a isso. Se eu não mais sentir isto e isto, esse tipo de situação deixará de ser problema, ou será menos perturbadora. E qual meu erro em ter esse sentimentos? Por exemplo: eu queria que o fulano fizesse isso ou não fizesse aquilo, ou que as circunstâncias da vida me satisfizessem, já que as coisas do jeito que são me perturbam. Qual meu problema? Achar que os outros tem que viver como eu determino. Achar que o mundo ao meu redor tem que obedecer minhas vontades. Não respeitar a liberdade outro de agir como ele acredita ser melhor, etc.. Ahh, são esses os pontos então que eu preciso melhorar em mim para parar de atrair esse tipo de situação provocadora na minha vida! Aceitar que não tenho controle sobre os outros, e negar a eles o poder sobre mim, me negando a reagir de forma determinada pelas ações deles (provocações, atitudes manipuladoras, chantagens emocionais, perturbações não intencionais como ruídos altos).