• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Andy Santos

B-Membros
  • Content Count

    21
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

1 Follower

About Andy Santos

  • Rank
    Member

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Caro amigo, Existem dois tipos de felicidade, a felicidade relativa, que é quando temos sucesso em alguém empreendimento como por exemplo a compra de uma casa, a promoção no emprego, o casamento... mas como o próprio nome sugere, esse tipo de felicidade é passageira, e a pessoa pode cair num mundo de sofrimentos assim que é abalada pela perda de tais empreendimentos. Existe porém um outro tipo de felicidade, denominada FELICIDADE ABSOLUTA, na qual a pessoa se sente verdadeiramente feliz pelo fato de estar viva, de acordar todas as manhãs e lutar, e nesse caso o mundo pode estar caindo ao redor dela, mas a pessoa manterá dentro de si esse nível de felicidade edificado e não sucumbirá às circustâncias externas. Jamais pense em dar cabo de sua própria vida, pois a felicidade está dentro de você, só falta você deixá-la florir. Acredite, a vida é o bem mais precioso do universo, nem mesmo todos os tesouros do mundo reunidos não podem pagar uma vida. Todos nós somos seres especiais, independe do nosso drama. Tenho 26 anos e quando perdi minha mãe aos 20, quase eu me entrego, tamanha dor que sentia naquele momento. Mas, o meu despertar fez com que eu compreendesse tal passagem e lutasse ferozmente pela minha continuidade no mundo a fim de que eu pudesse cumprir minha missão. Estou preocupado com você, e muito sensibilizado pelo que dissestes, portanto gostaria de dialogar com você e trocar algumas ideias. Se puder me mande email ou me add no msn: andy-professor@hotmail.com; ou facebook: http://www.facebook.com/anderson.lopes.90. Paz e luz
  2. Considerando o relato do Perinho, mais os comentários feitos pelo Sandro e Reginaldo, estive pensando sobre uma questão e gostaria de compartilhar com todos o que participarem desse fórum. A princípio imaginei que minha experiência estivesse relacionada a alguma obssessão ou a algum espírito que me perseguisse, mas pelos esclarecimentos que tive aqui, percebi que se tratava de espíritos de baixa sintonia que na verdade precisavam de ajuda energética. Vou relacionar, no entanto, um princípio Budista ( religião da qual faço parte) que fala sobre os DEZ ESTADOS DE VIDA. De acordo com tal princípio todo ser humano é dotado pela possessão mútua dos dez estados,partido do estado mais baixo ( ESTADO DE INFERNO) ao estado mais elevado (ESTADO DE BUDA), segundo o qual nossa vida pode manifestar qualquer um dos dez, de acordo com as circustâncias internas/externas e nosso nível de sabedoria. Sendo assim, uma pessoa que passa sua vida majoritariamente num estado baixo, ao desencarnar continuará nele, podendo sofrer por muito tempo. Quem quiser saber mais sobre esse princípio, pode acessar o link sobre um vídeo explicativo que se segue:http://www.youtube.com/watch?v=GqWUN9PnEiw&feature=related. Pois bem, se considerarmos que o espírito que sofre no astral já trás essa bagagem cármica do mundo físico, então se agirmos pela lógica da questão, seria muito mais viável que tais pessoas despertassem para o bem e para a sabedoria, ou seja, para os estados de vida mais elevados, ainda enquanto encarnada, para que não sofresse depois no mundo astral. É claro que o trabalho de assistência extrafísica, tal como já foi relatado por muitos projetores, inclusive por nosso querido Saulo, é algo que não só ajuda ao espírito necessitado, mas que também, enobrece a alma de quem o faz. E é ai que entro no mérito da LEI universal de ação e reação; causa e consequência, segundo a qual tudo o que nos acontece é uma resposta de nossas próprias ações, não há portanto uma causa EXTERNA, mas assim aquela que habita nosso próprio EGO. Tendo em vista que somos pessoas adeptas as mais diferentes doutrinas religiosas, e até há quem não siga nenhuma religião, fica a questão: de que modo poderíamos agir na Terra de tal forma a ajudar pessoas que sofrem e se encontram em estados de vida aparentemente baixo, e na erraticidade, para que depois não seja necessário que as tenhamos de ajudar nos mundos extrfísicos mais densos? Como universalizar os diferentes conceitos religiosos de modo a ajudá-las, de forma altruística, a despertar suas respectivas consciências para o sabedoria e para o autoaprimoramento antes que almentem suas bagagens cármicas e sejam atraídas para o Umbral? Fica a reflexão para quem quiser opinar. Obrigado, Paz e luz!
  3. Também concordo com ambras as opiniões. Tenho um sono muito forte e normalmente durmo a noite toda, mas ultimamente tenho acordado de forma espontânea na madrugada, e sabemos que depois que o corpo físico já deu uma descansada é mais provável que façamos uma projeção consciente, porque ao deitarmos novamente, nossa consciência "não dorme" de vez junto com o corpo/cérebro. Sendo assim, uma vez que estamos nos adentrando nas questões relacionadas à projeciologia, e consequentemente trabalhando com nossas energias, nosso corpo automaticamente se prepara para nos projetarmos de forma eficaz. Pode também ser a intervenção dos mentores para nos ajudar no processo, o próximo passo, creio eu, seria trabalhar as energias e chackras e nos prepararmos para a projeção, sempre buscando, igual nosso amigo mencionou, o maior grau de lucidez possível. Paz e luz
  4. Interessante Sandro, sempre gosto muito de seus exclarecimentos, esse ideia do Fórum é muito legal, porque, um vai ajudando e orientando o outro. A maioria das vezes eu sempre vou para regiões densas, como estou me projetando com mais frequência agora, ainda tenho muito o que aprender. Vou trabalhar mais minhas energias com mais cautela e precisão. Obrigado mesmo, paz e Luz!
  5. Todas as sensações que voc~e está sentindo, como vozes e acordar no meio da noite, acredito que seja que você esteja mexendo com suas energias e consequentemente desenvolvendo sua sensibilidade em relação a consciênca projetiva. O fato de você ter ficado meio que preso ao corpo, provavelmente é uma catalepsia projetiva, e é muito comum que fiquemos presos pelo abdomen, onde o chakcra umbilical não está bem desbloqueado, portanto, imposrtante trabalhar mais esse chackra. Por fim, sua experiência acredito que tenha sido um sonho lúcido, pois você não teve controle da situação e despertou a consciência quase no final do processo. Com meu sutil conhecimento espero ter ajudado. Paz e luz
  6. São Paulo, 27 de agosto de 2012 Logo abaixo procurarei relatar minha experiência de forma mais sucinta que eu puder, apesar de que, por tão intensa que foi para mim, gostaria de relatar cada sensação, mas para não ficar cansativo, procurarei ser breve. No último dia 27 estava de folga, então acordei 05:00 da manhã como de costume, mas por não ter de ir trabalhar resolvi trabalhar minhas energias e tentar uma projeção. Fiz a lipeza dos chackras e exteriorização, fiquei deitado em decúbito dorsal até que o sono fosse bem forte, e por fim me deitei de lado e fui aos poucos adormecendo. Creio que não demorou muito tempo para eu despertar em forte EV, entei me dei conta de que estava em processo de projeção. Relaxei ao máximo e senti meu corpo estral aos poucos se desconectando, por fim saí. Fiquei de pé no meu quarto, percebia uma energia meio densa por perto, mas não queria permanecer ali, então, impulsionei meu corpo astral para cime, voei até o teto mas não conseguia atravessar. Tentei atravessar as paredes para sair de casa, mas não conseguia, paracia que algo estava me impedindo. Então resolvi voltar pro corpo. Porém eu ainda estava em fortíssimo ESTADO VIBRACIONAL, meu corpo não queria me aceitar ainda, portanto pensei em sair novamente, e quando estava saindo, vi um senhor com a pele bem clara, cabelos brancos e lisos, bigodes brancos e pele bem enrugada olhando para mim quando eu saia. Não dei importâcia, porque eu queria saiir e me afastar logo do corpo. Tentei novamente sair para fora de casa, atravessando as paredes e volitando para o teto. Nada! Quando pensava que tinha conseguido sair de casa, eu percebia que ainda estava no meu quarto. Vencido pelo cansaço, decidi explorar minha casa, já que fui "impedido" de sair. Olhei para o meu dedo e o estiquei para me certificar de que eu estava projetado, ele esticou, então tive certeza. Atravessei a porta do meu quarto e saí no corredor que dá para o quarto de meu pai. Quando olhei para meu pai dormindo na cama, fiquei surpreso, pois ele ( que por sinal está doente) estava gemendo de dor, e no chão havia dois homens obsediando-o. Um levantava o braço e mexia no corpo do meu pai. Eu gritei! Pedi que saíssem! Falei até em Inglês(Go out!) rsrs. Mas os dois homens nem ligavam para mim. Decidi não me meter e segui para a sala. Minha casa estava meio modificada. Móveis fora do lugar e outras a mais. Na sala, sentei-me num banco próximo a porta e fiquei meio apreensivo pensando (o que fazer agora). Eu estava totalente lúcido. Então achei que era o suficiente e resolvi voltar para o corpo. Quando pensei em voltar já estava eu no quarto me preparando para me encaixar no corpo físico. Percebi que quando vamos voltar, nosso corpo astral toma o mesmo formato do corpo físico para depois voltar. Nesse preparo, eu olhei para perto do meu rack e vi uma mulher, sem rosto, maltrapilha, cabelos longos encaracolados, e vinha na minha direção, como que em câmera lenta e rosnando. me assustei, tentei lançar energia nela com minha mão mas não consgui. E ela cada vez mais perto. Eu perguntei para ela se ela precisava de ajuda e o que eu poderia fazer. Ela não me respondia, só se aproximava. E eu nada de voltar, quando ele chegou perto, ela enfiou a mão no meu estômago astral que eu senti dor, então fiquei bravo, e falei: - Ah sua vagabunda! kkk ( desculpem-me pelo palavrão). Aí eu enfiei a mão no rosto dela e nesse momento fui puxado pelo corpo físico. Bem, foi uma experiência estranha e inédita para mim, gostaria que vocês me ajudassem e me dissessem por que tudo isso aconteceu: o fato de eu não conseguir sair, a agressão, por que não consegui lançar energia na obssessora e a perturbação para com meu pai. Obrigado pela paciência de todos! Paz e Luz
  7. Muito obrigado Reginaldo pelos esclarecimentos, é sempre bom contar com ajuda de vocês nesse processo no qual estou descobrindo muitas coisas que até então não tinha conhecimento. Agora sabendo que existem possibilidades de eu sempre ficar no claro queando estiver projetado ( é claro que tenho também que trabalhar meu frontal), fico mais tranquilo e menos amendrontado...Paz E Luz
  8. Que interessante! De acordo com os estudiosos nos assuntos da projeção, quando dormimos próximo de alguém, principalmente se estivermos com um parceiro (a), há um acoplamento das duas auras, o que pode dificultar uma saída do corpo de forma consciente. No seu caso, acredito que você e sua namorada têm uma ligação de tal modo, que mesmo na hora do sono estão interligados ( pode ser) , sendo assim ela mesmo que de forma inconsciente não permitiu que você saísse de perto dela. Paz e Luz
  9. Li todos os relatos do Eder e do Sandro, muito bons mesmo, parabéns pela riqueza de detalhes e todas as impressões descritas, com certeza estou aprendendo bastante com vocês. Paz e Luz
  10. Olá Sidney, aconteceu algo parecido comigo, eu estava projetado ao lad de minha cama e queria tentar chegar até a sala, pois tinha parentes meus lá e eu queria ver o que estavam fazendo. Porém mesmo já estando fora do corpo, eu não conseguia sair do lugar, fiquei próximo da cama sem poder me mexer. Ouvindo os áudios e estudando um pouco a respeito, aprendi que isso nos acontece porque precisamos trabalhar nossas energias e desbloquear os chakras para que tenhamos mais autonomia fora do corpo, por outro lado, quanto mais próximo estivermos do corpo, mais esse nos influencia. A quando estamos na faixa de atuação do cordão de prata ( próximo do corpo físico), fica muito difícil de andarmos, fazermos algo e termos mais lucidez. Portanto, sair do corpo, uma das primeiras ações é tentar se afastar dele. Espero tê-lo ajudado! Paz e Luz
  11. Tive umas 5 projeções conscientes e alguns sonhos lúcidos, porém não apresentam fatos suficientes para que seja uma comprovação literal acerca das minhas experiências, no entanto tenho absoluta certeza de que foram REAIS, uma vez que foi por meio delas que comecei minha busca em buscar respostas e explicações sobre tais fenômenos. Mas algo que posso dizer que foi uma comprovação aconteceu comigo há mais ou menos dois meses. Eu durmo em um quarto separado do quarto de meu pai, e paralelo aos dois quartos há um corredor. Pois bem, sempre que acordava em catalepsia, eu tentava chamar pelo meu pai para que ele viesse me ajudar, e muitas das vezes ouvindo meus murmúrios ele acorda e vem ver o que está acontecendo. Da última vez, eu tive um catalepsia fortíssima e amedrontadora, pois eu estava sendo assediado. Estava fora e dentro do corpo ao mesmo tempo, mas meu pai não ouvia minha voz. De repente eu o vi fora do corpo com uma bemuda bege camisa marrom, pedi que ele viesse me ajudar e ele disse que não poderia naquela hora porque estava indo ajudar meu irmão mais velho que estava na cozinha. Ele virou as costas e se foi. No auge de minha catalepsia, estava praticamente fora do corpo, quando me deparei cm uma sobra enorme em forma de cachorro vindo em minha direção. Fiquei atemorizado, voltei pro corpo imediatamente e acordei gritando pelo meu pai (rsrs). Ele acordou, veio no meu quarto e aendeu a luz. Para minha surpresa estava fielmente vestido com a bermuda bege e a camisa marrom. Eu, meio ambaraçado, sem conseguir discernir os fatos do fiico e do astral, olhei pro meu pai e indaguei: - Por que você não veio logo me ajudar heim? Ele: - Mas eu acordei agora! (rsrs) Depois me virei de bruço e adormeci com o coração descompassado. Obs: essa acho que oi a catalespsia mais amedrontadora que já tive
  12. Parabéns pelo seu relato amigo, sua força de vontade e persistência contribuiram por demais para que você tivesse tal experiência. Existem sempre alguns medos a serem superados, edisseo tenho certeza porque um dos meus pavores ainda é a catalepsia, mas não há que se superar tais medos senão enfrentando-os. Continue a praticar e tenho certeza que muitas outras descobertas virão a tona. Paz e Luz
  13. Júnior escreveu: "O Andy Santos, praticamente disse que devemos tirar a primeira e última letra da palavra DEUS>>> EU...Ohhhhhhhh!!! que lindo!!! Será que a sua teroria se aplica para as outras línguas???" Amigo, a analogia feita por mim utilizando a palavra DEUS foi para que refletíssemos única e exclusivamente que o Deus preconizado pelas tradições judaico-cristã não é um ser onipotente e unipesente, do contrário, é o nosso próprio EGO; nosso próprio EU. Não tive a intenção de falar sobre o possível Deus utilizando para isso estudos etimológicos, até porque se assim o fosse, faria uma alusão ao latim vulgar de onde a palavra se originou ( DYEUS), e é claro que não foram todas a línguas que se originaram do LATIM, quanto a isso não há o que se discutir. POrém, considerando-se nosso contexto linguístico enquanto nativos falantes do Português, nossa cultura e tendo-se como ponto de partida a palavra DEUS, utilizada no cristianismo em NOSSO PAÍS, e no caso em todos os países que falam o Português, utilize-a como PONTO DE REFLEXÃO, e não COMO TEORIA, até porque para ser teoria é necessário o desenvolvimento de um estudo sistematizado e teoricamente embasado. E já que tendo como base a palavra DEUS na Português para refletir sobre mesmo como um ser subjetivo que perpassa nosso próprio EGO, e tendo-se também como base que há uma interligação do meu Eu (subjetivo) ao todo universal, por que não seria possível transpassar essa ideia para outra Língua? Sim, é possível, independente da cultura ou estrutura linguística, pois o que me refiro é sobre o que a palavra nos leva a refletir, e não a uma TEORIA isolada na qual somente nativos ou conhecedores da Língua portuguesa tivessem acesso. Boa observação a sua, mas a compreensão não foi lá essas coisas! Paz e Luz
  14. Bom dia amigos! Mais uma experiência para contar pra vocês porém bem mais curta que a outra. Estava eu dormindo de lado em minha cama, não fiz práticas energéticas, de repente despertei em E.V forte. Fiquei relaxado e pensei:é agora! tum tum tum eu ouvia os batimentos cardíacos como se estivesse com um estetoscópio (rsrs). A parte do meu corpo direito começou e formigar bastante, parecia que tinha um bicho andando, e conforme o formigamento ia se espalhando aos poucos, o corpo ia enrijecendo, e meu coração ainda batendo forte ( tum tum tum) Bem, quando estava totalmente em catalepsia, relaxei totalmente para ver se desprendia, mas eu ainda estva preso pelo chacra frontal, então mentalizei energia nesse chacra esteriorizando também acúmulos enérgéticos, tava muito ansioso para sair logo do corpo! Quando me senti livre eu decolei estava sendo levado para um lugar escuro, não sei pra onde, mas não sei porque voltei! POrém continuei em catalepsia na cama, relaxei novamente e pensei (vou tentar de novo)! Tentei sair abruptamente do corpo forçando pra cima, mas não consegui, aí o negócio é relaxar. Relaxei ao máximo, imaginei um forte energia branca ao meu redor e foi decolando pelo frontal zummmmmmmmm. Pronto saí! estava no corregor da de minha casa, e log pensei: tenho que dar o fora rapido antes que meu corpo me puxe de volta! Corri, acho que saí até tropeçando, passei pela porta da sala direto no meu quintal. Dessa vez estava tudo escuro e totalmente bagunçado, nossa! Parecia que tinha passado um furacão lá! mas não perdi tempo, queria logo sair dali e ir pra rua para meu corpo não me puxar (rsrs) Lembro-me só que quando subia as escadas, num canto esquerdo havia uma vela iluminada (aff) e o quintal uma tremenda bagunça, quando estava chegando próximo do portão de saída, passou um irmãozinho correndo rua abaixo, como se estivesse fugindo, foi nesse momento que zummm perdi a consciência e voltei abruptamente para meu lindo corpinho! Bem, a ansiedade e o descontrole emocional não me permitiram aproveitar minha experiência, creio que seja isso, alguém pode me ajudar, apinando? Agradeço por lerem até aqui, paz e luz!
  15. Em resumidas palavras, peguemos a palavra dEUs e retiremos a primeira e última letras... talvez seja uma segestão viável de onde podemos encontrá-lo...