• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Kenny

B-Membros
  • Content Count

    20
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About Kenny

  • Rank
    Member
  1. Bom meus amigos, agradeço a todos pelo apoio e pelas dicas recebidas aqui, mas esse é um dos últimos posts que faço aqui no forum. A minha ex-noiva faz parte daqui do forum também e, como era de se esperar, nega tudo que falei aqui e se sente "incomodada" por eu falar dessas coisas para vocês. Ela reclamou com minha amiga aqui citada e disse que é para eu seguir minha vida e deixar a dela em paz... é fácil pedir isso depois de aprontar uma confusão enorme na minha vida e largar um Exu-mirim para trás me atormentando. Continuarei com as minhas orações e minha evolução espiritual , além de tentar tirar essa companhia indesejada que minha querida ex-noiva deixou para trás quando partiu. A mensagem que eu deixo a todos aqui e que é uma lição de vida: nunca ajam de maneira irresponsável para com o sentimento alheio. Que todos possam ter paz e muita luz em suas vidas pois, diante de tudo que tenho passado e outros acontecimentos com pessoas próximas a mim, eu realmente preciso dessa luz também.
  2. Isso já aconteceu comigo e é muito comum em dias que estamos muito cansados. Pelo que eu entendi das vezes que me aconteceu, o corpo estava em um estado de cansaço tão grande que, mesmo sem ter alcançado o sono, foi mandado impulsos elétricos para o cérebro de que o corpo estava em repouso mesmo sem eu ter dormido ainda e o processo iniciou-se sem que o estado completo tivesse sido atingido. Pode ser o que aconteceu contigo também, principalmente se a viagem te cansou muito mentalmente também.
  3. Olá amigo gpcosta! Mais uma vez, obrigado pelo apoio que tem me dado desde o começo. Quem em recomendou o roncó foram os espíritos que me acompanharam até a casa da minha amiga médium. Ela mesmo nunca tinha ouvido a palavra na vida, pois é Kardecista e desconhece detalhes da Umbanda. Os espíritos disseram que eu precisava ir ao roncó pois, mesmo sem querer, minha ex-noiva deixou para trás uma outra entidade, que tem me infernizado todo esse tempo. Apenas repetindo, pois vi que você ficou meio na dúvida ali em cima: segundo os espíritos que falaram com minha amiga quando fui lá, a minha ex-noiva não fez o ritual ou algo parecido ligado a mim. Os espíritos passaram a descrição de um outro homem e falaram que é coisa de anos atrás, não é recente. Eu estaria "pagando" agora por ter me "intrometido" no meio do "pacto" deles, pelo que eu entendi.
  4. Não tive tempo... estou trabalhando de dia e dando aula a noite. Acho que só amanhã depois das 4 da tarde que vou poder fazer isso.
  5. Esse tópico tem muita coisa interessante, mas acho que minhas emoções estão atrapalhando minhas defesas. Hoje fui acordado de madrugada de novo e meu pulso direito parecia ter sido prensado. Pelo jeito vou ter que procurar o roncó antes do que eu imaginava.
  6. Sandro, meu caro, em primeiro lugar agradeço por conversar comigo no mesmo nível, sem piadinhas ou fazendo sátiras. É isso que busco nesse grupo, pessoas sérias para conversar. Segundo: o acordo ou o que quer que foi feito não me envolveu... ao que me parece, foi algo feito envolvendo o ex-namorado dela. Eles viveram muitos anos juntos, mesmo sendo horrível a convivencia com ele, pelo que ela me falava. Se a convivencia era tão horrivel, pode ser q tenha algo a ver com esse acordo para terem permanecido juntos tanto tempo. O fato de tudo ter acontecido e ainda estar acontecendo seria justamente pelo tal acordo não estar sendo cumprido ou algo do tipo. Os espíritos que falaram com a minha mentora não foram muito claros... citaram até o ato de dar whisky a um cachorro que foi feito... Essa semana entrarei em contato com um amigo da umbanda, o pai dele parece que faz parte de um grupo forte aqui na região e verei de passar pelo roncó como foi dito. Obrigado mais uma vez, Sandro.
  7. Já havia lido um texto parecido, Nitrous. Mas obrigado por compartilhar mesmo assim. Sei bem a diferença ataque psíquico objetivo e distúrbio psíquico subjetivo e sei também que boa parte da confusão acontece porque a pessoa "se impressiona" ou "fica na expectativa" de que algo aconteça. Em nenhum dos casos eu esperava alguma coisa, até mesmo porque não tenho medo de nada disso, então sei muito bem o que aconteceu comigo. Quando pedi ajuda aqui no tópico foi para entender melhor com funcionam os "acordos", entre outras coisas relacionadas e não ajuda para me defender de algo. Essa parte eu já estou cuidando em conjunto com o grupo que faço parte.
  8. Nenhum Exu "roubou" minha ex-noiva. Sério, para que falar de maneira chula desse jeito? O assunto é sério, não é um caso de dor de cotovelo, colega. Se não poder falar com seriedade, para que vir "trollar" dese jeito? Achei que esse grupo estava livre de pessoas desse tipo, mas vejo que estava errado... espero que pessoas inteligentes e que sabem dialogar, como as que comentaram nesse tópico antes, sejam a maioria por aqui.
  9. "Achando"? É... dizem que quando não se tem algo bom para dizer é melhor... você sabe o resto.
  10. Bom... voltei para dizer que vocês estavam certos... Recentemente descobri que a pessoa teve ligações perigosas com "deuses" de baixo calão. Eu não sou uma pessoa doutrinada espiritualmente falando então meu contato com os espíritos resume-se até então a apenas senti-los por perto. Como o sentimento estava constante, resolvi procurar ajuda de quem sabe muito mais do que eu e, no final das contas, dois espíritos estavam tentando falar comigo e me avisar sobre a pessoa em questão. No começo foram palavras separadas que eles disseram para a pessoa que fui visitar: pano vermelho, champagne, maço de cigarros intocado, 7 moedas e - para meu terror - sangue. Os espíritos também disseram que esse material foi usado em um "ritual" e a pessoa que era próxima a mim fazia parte do mesmo, mas não souberam informar se ela era a pessoal principal ou coadjuvante do ritual. O que quer que tenha sido feito, selou um contrato com um Exu (ainda palavra dos espíritos) e pelo que foi dito, ela não estava cumprindo com a parte dela no "contrato" e por isso nossa convivência foi miserável. Eu tinha deixado passar pequenos detalhes da época de nossa convivência mas que começaram a fazer mais sentido depois disso tudo. Mais ou menos uma semana depois que ela tinha vindo morar comigo, ela torceu o tornozelo de uma maneira quase impossível, descendo um degrau minúsculo entre a cozinha e sala. Era como se alguém tivesse apertado seu tornozelo para causar aquilo. Poucos dias depois, com o tornozelo já recuperado depois de eu realizar massagens diárias, ela quase torceu DE NOVO o tornozelo no MESMO lugar. Não estou falando de uma pessoa estúpida que vive caindo, tinha algo tentando machucá-la. Somei isso a mais problemas de saúde que ocorreram: ela se sentia mal constantemente, tinha cólicas menstruais absurdamente fortes e chegou a ter até problema nos rims... isso tudo em menos de 2 meses. Por fim tem as torneiras de casa, que ou vazavam ou estouravam a tubulação dentro da parede sem causa aparente. Sabem a história de "tentar sequestrá-la" e fazê-la se sentir presa? Pois bem, esse medo todo que ela desenvolveu por mim também está ligado a esse ritual. Ainda na primeira visita que fiz a essa pessoa que me informou tudo, fui informado pelos espíritos que preciso ir até um roncó para limpar o que foi deixado para trás, pois mesmo ela tendo ido embora, coisa pesada ficou comigo... e naquela noite eu senti de verdade que tinha mexido em um vespeiro. Fiz uma limpeza com água e sal grosso em todos os cômodos da minha casa, mas não ajudou... acho que isso piorou, pois acordei no meio da noite sendo PISOTEADO pela entidade que ficou para trás em minha casa... as dores que senti no dia seguinte mal me deixaram trabalhar. Liguei para a pessoa que estava me ajudando e ela pediu para eu ter calma e que enviaria ajuda espiritual para minha casa... e consegui ter paz por mais duas noites, mesmo que despertando várias vezes a noite, preocupado. Então, em uma quarta-feira, a coisa ficou pior: estava navegando na internet e em um site em comum, vi fotos recentes dela. Para entender melhor essa parte, cabe uma explicação: tenho uma prima que é como uma irmã para mim e esteve presente comigo ouvindo tudo que ouvi sobre o que contei aqui. Pois essa prima depois desse dia passou a sentir fortes dores de cabeça toda vez que via algo relacionado a minha ex-noiva. Inclusive, ela foi mandar um e-mail para a mesma e uma caixa que estava firmemente armazenada em um lugar atrás dela se esborrachou no chão sem que ninguém tocasse nela. Pois bem, explicada essa parte, vamos lá: depois de ver as fotos recentes da minha ex-noiva, senti aquela ponta de tristeza e saudade e, antes de dormir, orei e desejei que um dia as coisas pudessem se acertar novamente... e dormi. Acordei por volta das 3 da manhã sendo CHUTADO nas costas, cabeça e pescoço pela entidade novamente, mas dessa vez consegui vislumbrá-lo rapidamente ao me virar, enquanto ele entrava em um dos quartos. Tentei me levantar mas sentia muita dor e tremia, muito frio também. Fui me arrastando até o banheiro sem conseguir me mexer direito pela tremedeira e com dificuldade consegui lavar o rosto, mas a dor e o frio não passavam. Eu estalava os dentes de tanto tremer... o problema é que estava fazendo 32º naquela madrugada. Consegui alcançar um edredon e me deitei, cobrindo todo o corpo, mas percebi que o frio não ia passar daquela maneira. A única coisa que me ocorreu para tentar melhorar a situação, que já tinha certeza que não ia resolver fisicamente, foi rezar um Credo, a oração que por anos conheço como "poderosa". O fiz em voz alta e chorando, pois tudo doía e com a tremedeira a dor era mais forte. Ao término da oração, finalmente a tremedeira foi amenizando e sobrou apenas a dor, mas consegui voltar a dormir. Gostaria de saber se algum de vocês aqui já passou por algo semelhante e como lidar com um Exu, pois foi assim que os espíritos descreveram o responsável por tudo que afetou e afeta a mim e a minha ex-noiva. Ela não sabe que está sendo afetada, segundo os espíritos... está sendo manipulada totalmente por esse Exu e distorce a realidade que ela vê... No momento preciso primeiro me defender... já faz mais de uma semana que ele não me incomoda diretamente mais, apesar de sentir dores constantes no pescoço e costas. Conto com a ajuda de vocês, meus amigos. PS: Não sinto medo. Sinto raiva por uma entidade como essa estar destruindo a minha vida apenas... e muitas saudades e vontade de ajudar minha ex-noiva.
  11. Agradeço pelo apoio, meus amigos. Estou fazendo minhas orações e procurarei lidar com isso da melhor maneira possível. Me dói não poder nem conversar com a pessoa, mas se em meu silêncio em relação a ela for capaz de ajudar mesmo assim, pra mim é o suficiente.
  12. Não pensei em incluir o nome dela em um grupo de igreja e sim conversar com minha amiga que é médium e ver o que fazer. Não teriam estranhos envolvidos e seria unicamente para o bem dela, sem afetá-la socialmente falando. E como você mesmo disse: se eu tentar falar com ela, pode pensar que estou tentando "controlá-la" ou coisa do tipo. De qualquer forma, não ligo que passem meu nome para algum grupo de igreja rezar... se for para o bem, não vejo problemas.
  13. Eu nem penso em mim mesmo fazendo parte da equação agora... eu só queria que ela ficasse bem, que ela se livrasse disso... como eu disse, ninguém entendeu a atitude ela, nem a família. A mãe dela disse que ela vive fugindo de tudo, faculdade, família... é um modus operandi comum pelo que ela falou. Fico realmente triste com isso, pq quero o bem dela acima de tudo. Eu não sei se a mãe dela me ouviria e sei também que ela é bastante rebelde com relação a igrejas e tudo mais, pq foi "forçada" a ir quando era mais nova. Será que, como nosso outro amigo disse acima, eu conseguiria fazer algo por ela entrando para algum grupo daqui mesmo de minha cidade?
  14. Amigo, suas palavras foram um bálsamo para minha alma! Tudo se encaixa! Quando ela fugiu, deixou praticamente tudo para trás e demoraram semanas para vir buscar tudo. Eu não sou um stalker nem nada, mas na ânsia de procurar algo que a tivesse motivado a fazer isso, achei um caderno na gaveta do computador que ela usava... e lá estava escrito coisas como se ela estivesse conversando com "alguém". Não um "querido diário" ou algo do tipo, mas alguém MESMO! Ela maldizia todos ali, seus familiares principalmente, e dizia que só poderia confiar "nele". Poxa, é mais grave do que eu imaginava... tudo faz sentido agora... o problema é que ela não quer falar comigo de jeito nenhum. Fui rude? Claro que fui! Eu fui abandonado depois de gastar todas minha economias para dar conforto a ela e fazer todas as suas vontades! Eu vivia praticamente para agradá-la e mesmo assim, nada era o bastante e, qualquer coisa que não saísse como ela queria, ela dizia que EU queria tudo do meu jeito e que ela não conseguia nada. Só tem um problema: a única pessoa próxima a ela que eu posso conversar é a mãe dela, mas a mãe dela é evangélica. Como posso falar de um obsessor com uma pessoa evangélica? É triste... vejo uma pessoa que amo tanto agindo dessa maneira, e nem tem noção do que está fazendo... e não sei como ajudá-la! De qualquer maneira, consegui um pouco de "paz" agora, porque até agora, ninguém tinha entendido tão bem a situação como você entendeu e soube exatamente o que eu quis dizer como você soube. Obrigado, amigo! Espero conseguir encontrar uma maneira de ajudá-la, mesmo que de longe... aceito sugestões de todos aqui, não me fecho a nenhuma possibilidade.