• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

CarvalhodePedro

B-Membros
  • Content Count

    10
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

CarvalhodePedro last won the day on January 27 2016

CarvalhodePedro had the most liked content!

Community Reputation

6 Neutral

About CarvalhodePedro

  • Rank
    Member
  • Birthday 09/09/1998

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Há algum tempo venho sentindo umas sensações estranhas. Na semana passada eu estive na sala de aula com os colegas no entorno e de súbito senti um aperto no peito, um sentimento de peso e cansaço, sem motivo aparente. Ao sair, respirei fundo e as poucos a sensação sumia. Na última noite estive na casa de meu pai, e quando chegou a hora de dormir, tive sonhos mirabolantes, e ao acordar sentia um sentimento de ansiosidade. Detalhando esta ultima situação, eu dormi a menos de um metro do meu pai e logo assim que me afastei e fui movimentar energia a uma distância maior a sensação desapareceu. O que seria isso tudo?
  2. Segue alguns pensamentos que tive agora a noite, sintonizando : A vida é realmente um caminho difícil. Erros e acertos, plantios e colheitas. Mas o melhor é olharmos e nos avaliarmos nisso tudo, todas essas idéias, todas essas experiências, que poderíamos fazer se não elas? Quem seriamos se as mesmas não acontecessem? A dor, neste mundo, é um agente intensivo e que objetiva a melhora do ser, não dizendo que é algo almejante, mas é um meio de se chegar a ser melhor. Quantas vezes não fiquei atônito do que sentia?Ou do que fazia com alguém ou até comigo mesmo? A realidade é um balde de água fria em todos nós, e por vezes não sabemos lhe dar com a ação desta força sobre nós mesmo. Mas há outra maneira de enxergar; "Se não pela dor, por onde?" Pelo amor. Que é o que nos motivas construir dias melhores nesta vida, coisas ricas em sentimentos. O amor ao contrário da dor é um agente inexplicável, o amor, ah o amor... Ele que nos transforma em seres mais gentis, seres mais elevados de certa maneira, mesmo nos seus diferentes níveis, nos fazemos e desfazemos, sorrimos e vibramos e esperamos o melhor daquilo e por consequência de um padrão tão alto, acabamos por fim "completos" pela nossa imensa contaminação positiva. A proposta do amor é a mais gostosa, mas cabe a nós fazer por merecer, é a uma porta larga, mas só com a chave certa dá para entrar e essa é a boa sintonia, a conexão, o contato com o alto, com a energia cósmica, conosco. Há algo mais bonito? Pelo meu ver não. Relatando situação pessoal, errei muitas vezes e ultimamente nem se fala, mas que importa quando tomamos uma dose bem grande do nosso amor? Ele nos motiva a sermos melhores do fomos, cada passo difícil fica leve com esse bálsamo. Então pela dor ou pelo amor, cresçamos, façamos e sejamos, mas de preferência pelo amor, suas vantagens são imensamente maiores e sua recompensa é incontável, só quem passou pelo amor sabe o que esses escritos dizem. E eu me derreto, porque além de mim, existe algo além (e parafraseando os textos do Wagner e dos seus amigos espirituais), "há algo mais, um amor, uma luz".
  3. Em qualquer caso, uma dessa ajuda, nem precisa trabalhar energia, só tomar
  4. Alexandre, eu possuo a mesma dúvida e a tive exatamente ontem, quando estava mechendo as energias; como potencializar o EV? No meu caso eu sinto a sinalética do EV pelo corpo todo, as vezes com mais potência e as vezes menos. Com o uso da mão consigo sentir mais facilmente, inclusive dos mastigadores, me faz vibrar mais forte, mas na visualização eu me perco e as vezes nem consigo senti-lo. Se alguém tiver alguma dica, seria de grande valor. Valeeeu! ?
  5. Aproveitando o gancho do tópico, quem tiver interesse de criar um grupo de estudos, compartilhar idéias ou qualquer coisa do tipo ligado a espiritualidade, me adiciona no facebook: https://m.facebook.com/P.Carvalho6?ref=bookmarks, lá a gente pode trocar números de celular, criar grupos no whatsapp e etc. Foi uma idéia que tive no momento, porque na minha cidade e meio de convivência tem poucos que se interessam pelo assunto e a necessidade de trocar informações e conhecer pessoas que curtam a espiritualidade é grande, principalmente quem tiver aqui na Bahia, o contato físico é mais fácil. Abraços e luz!
  6. Obrigado Wellington, e tá sendo pra o meu também, nesse pouco tempo estou somando uma visão bacana com o trabalho dele e com tantos outros que compartilham uma visão bem legal acerca da espiritualidade. Abraço e muita luz! ?
  7. O problema mesmo é a falta de equilíbrio. Essas várias substâncias eram usadas por civilizações antigas, como você disse, em uma intenção de se conectar com a espiritualidade. Apesar de eu pensar que é um processo limitado, eu não vejo o problema do uso se você sente bem com isso, agora o desequilíbrio pode trazer uma leva de outros "dependentes desencarnados" ao você utiliza-los. Como disseram, faça exame no seu corpo, proucure saber se pode ocorrer problemas futuros e se tudo for "saudável" e lhe trouxer paz, é o que importa. Já fiz uso da maconha aos 15 anos de idade e como experiência própria, não senti esse sentimento de expansão, era regado de "pânico" e um certo desequilíbrio, me sentia vazio, mas cada caso é diferente. Abraços.
  8. Olá galera, meu nome é Pedro, sou de Jacobina/Bahia, tenho 17 anos. Já conhecia o trabalho do GVA há algum tempo e finalmente meti as caras para pesquisar mais sobre espiritualidade e projeção. Espero somar conhecimento com todos. Abraços