• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Felippe Frassetto

B-Membros
  • Content Count

    16
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

13 Good

1 Follower

About Felippe Frassetto

  • Rank
    Member

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Na minha primeira projeção eu me estatelei no chão também Sandro! Aliás, foi por causa dessa experiência que resolvi estudar viagem astral e o espiritualismo. Nesta ocasião eu nem pensei duas vezes, saí do quarto, olhei a varanda e mergulhei com tudo pra fora, de peito pro ar mesmo, sem nem pensar!hahaha! Aí fui de cara para baixo e voltei ao corpo. Ainda tinham dois espíritos na sacada conversando. Fico imaginando o que eles pensaram quando viram um doidão saindo da casa e mergulhando para a "morte" da sacada!kkkk!
  2. Bom dia galera! Acho interessante relatar a experiência que tive hoje a noite, porque me sacanearam legal!hahaha! Acordei de madrugada em catalepsia. Percebendo isso, comecei a fazer a gangorra e saí facilmente do corpo. Meu quarto tem uma varanda, com uma parta de vidro, então fui me arrastando pelo chão o mais rápido possível para ir para a varanda e sair da zona de atuação do cordão de prata. Chegando no vidro, pude sentí-lo duro, mas lembrei-ma da dica do Sandro de focalizar um ponto e se concentrar no fato de não ter barreira; com isso, meu dedo atravessou o vidro, seguido por todo meu corpo, finalmente saindo do quarto. Apesar de ser noite neste plano, lá fora esta claro já. Levantei muito feliz e agradecendo por estar tendo aquela experiência, pois fazia muito tempo que não conseguia sair. Nisso eu falei alto "Muito obrigado meus mentores! Estou à disposição para trabalhar em algum amparo ou aprender alguma coisa." Foi quando apareceu a minha "mãe" dizendo "Que amparar o que moleque?! Ta ficando doido?". Eu respondi que nós estávamos projetados e que não tinha problema, e ela dizendo " Deixa disso, isso não existe". Com isso eu pensei, "Vou provar para ela que existe." - "Olha só mãe, vou te provar como estamos projetados. Vou sair voando." Subi no parapeito da sacada, pedi novamente ajuda dos mentores e pulei, só que para dentro da sacada, não para fora onde a queda seria maior. Para minha surpresa, eu não decolei, sendo que isso foi o suficiente para me convencer que eu realmente não estava projetado... e até pensei "Nossa, esse negocio que projeção é perigoso, e se eu pulo mesmo e me quebro todo lá embaixo?" (agora estou lembrando do filme A Origem, onde a mulher não consegue diferenciar realidade de sonho e se mata...hehehe). A partir disso eu perdi a consciência e comecei a sonhar. Acordei de manhã com a memória muito vívida na cabeça, sendo que só nessa hora me dei conta de que eu estava de fato projetado. Minha interpretação é a seguinte: o encostonildo conseguiu o que ele queria, que era me atrapalhar e me impedir de amparar. 1 X 0 para ele... Só fiquei chateado por eu ter chamado os mentores, doido para ajudar alguém, e nem um teco de atenção me foi dispendida. #chateado Galera, grande abraço e ótimas projeções para todos!
  3. Bom dia meus irmãos! Um breve relato de hoje a noite, que é ligeiramente interessante...hehehe! Hoje acordei de madrugada em catalepsia, já desprendendo do corpo. Comecei a fazer a gangorra e a girar para lá e para cá, na tentativa de sair, mas as minhas energias deviam estar muito densas, apesar de ter feito a técnica completa 3 antes de dormir. Finalmente consegui ficar ao lado da cama, só que não conseguia ficar de pé nem enxergar. Tentei falar e não saiu voz. Pensei logo em sair do campo de atuação do cordão de prata. Fui tateando até a porta, achei a maçaneta e a abri. Estava claro lá fora e fui tentando sair do quarto. Quando saí, percebi que não era mais a minha casa, mas acho que meu cérebro não soube processar isso e eu fui puxado de volta ao corpo. Aí vem a parte que é quase interessante... quase de volta ao corpo eu ouvi uma mentora em minha cabeça dizendo "Da próxima vez, respire normalmente". Fica aí a dica então!hehehe! Acho que no meu caso ela quis dizer para fazer isso durante o EV, pois eu sempre tenho taquicardia e fico afoito demais nessa hora, e acabo perdendo a projeção. Grande abraço a todos e boas experiências!
  4. Olha só! Muito obrigado Sandro! Até agora eu achava que a separação ocorreria durante a MBE, e nem dava muita importância para a gangorra...hehehe! Ontem eu fiz bastante a gangorra após cuidar das energias e realmente senti diferença. Muito obrigado!
  5. Boa tarde meus irmãos! Muita paz a todos! Faz uns 4 meses que venho estudando o espiritualismo e praticando a técnica completa 3. Ainda não consegui sair do corpo de forma proposital, apenas algumas projeções patrocinadas ou "sem querer" mesmo!hehe! Mas eu tenho uma dúvida que me segue a algum tempo, e até agora não encontrei uma resposta clara, talvez por ser meio idiota...mas vamos lá! Em qual momento da técnica é para ocorrer a saída do corpo? A princípio eu imaginava que seria durante a MBA, no entanto eu vejo muita gente dizendo que faz a técnica, vai dormir e aí sim que sai. Enfim, eu gostaria, se possível, de saber de vocês em que momento isso ocorre. Grande abraço a todos e bons vôos!
  6. Eu também já ví esse "duende do mal" aí ao lado da minha cama e já levei soprão no ouvido também!hehehe! Outro dia agente comentou sobre esse "cara" aí e outras pessoas já disseram tê-lo visto. Muito interessante neh?
  7. Muito interessante Saulo! E a agonia agora para saber o que era para você ter visto?!hahaha! Eu vejo os relatos e fico pensando na frustração que é ser amparador... você leva o bichinho do encarnado para palestras, e ele volta pro corpo no meio do caminho; você fala coisas importantes para ele e ele não rememora; você aparece para ele e ele, ou morre de medo, ou vem lhe descer porrada! Deve ser muito cansativo!kkk! Grande abraço!
  8. KKKKKK! Estagiário é phoda! Mas realmente faz muito sentido! Vlw Sandro!
  9. Opa pessoal, brigadão pela ajuda! Sandro, e sobre essa questão de um espírito se comportar dessa forma, você já viu? Por um lado, não sei se espíritos comuns podem voar dessa forma, e ainda mais levar alguém junto; por outro, caso seja um mentor, não sabia que era possível esse tipo de inteiração com eles, uma vez que, via de regra, eles não aprecem, muito menos se plasmam de alguém da sua família, correto?
  10. Boa tarde meus irmãos, vou compartilhar um coisa curiosa que me ocorreu hoje a noite! Ainda não sei se foi sonho ou projeção... Eu despertei em catalepsia em um quarto que não era o meu e saí do corpo facilmente. Quando saí, pedi ajuda a algum mentor, para que me ensinasse algo, já que estou em processo de aprendizado da projeção. Prontamente senti alguém me pegando e voamos, atravessando o teto e subindo bem alto. Era noite e sobrevoávamos uma cidade, cheia de luzes, muito bonita a visão. Eu estava assim voando "montado" nas costas do meu mentor (hehe), e dele só conseguia ver uma sombra preta, mas não tinha medo. Pousamos em um local bonito, onde já estava mais claro. Era como uma pousada em estilo colonial alemão, daquela arquitetura que se encontra em Gramado. Tinha muita gente, e o mentor foi me mostrar algumas coisas que não lembro. Nesse momento, já conseguia enxergá-lo, e tinha a aparência da minha namorada. Como agente fica meio "doido" as vezes na projeção, achei realmente que era a minha namorada e combinei com ela de agente decorar um numero que estava na parede da sala em que estávamos, para que agente acordasse em seguida e comprovássemos a projeção. Foi nessa hora que minha lucides aumentou e pensei -"Espera, minha namorada não pratica projeção astral e mentores não se mostram assim tão fácil! Tem coisa errada aqui!" - Virei para ele e disse - "Você não é minha namorada não!" - e reparei para ver se vinha algum sorriso sarcástico, como o Saulo sempre reporta nos relatos, mas ela só olhou para baixo. Então externalizei um pouco de energia pelas mão para quebrar a plasmagem, e ela realmente mudou de aparência. Era uma mulher loira que nunca vi... que, depois disse, saiu andando sem prestar satisfação. Foi quando acordei. Levantei da cama convencido de que havia sido um sonho, pois esses elementos que descreví são muito estranhos, como eu ter acordado em outro quarto e ter interagido com o mentor daquela forma. Também fiquei pensando se era realmente um mentor ou algum espírito que quis me dar uma experiência, pois, apesar do ocorrido, não senti maldade na ação dele. Eu sei lá, sei que foi muito doido!hehehe! Alguém já passou por algo parecido? Grande abraço!
  11. Poxa, mas isso que o Waldo Vieira falou nesse vídeo realmente é preocupante. Até então não tinha ouvido falar desse encapsulamento.
  12. Opa, brigadão Saulo! Realmente clarificou as coisas! Vou continuar praticando sim! Quem sabe um dia agente se tromba por lá!hahaha! Grande abraço!
  13. Ele disse que deve-se ter precaução, porque você não sabe o que irá encontrar nem as consequências dos seus atos; que precisa de muito treinamento, não deve ser feito levianamente e que o ambiente deve ser devidamente protegido. Na verdade, nada de novo... Muito obrigado Zyle! Agora pude entendê-lo um pouco melhor! Grande abraço!
  14. Boa tarde meus irmãos! Tudo bem? Estou praticando as técnicas de projeção e estudando espiritualismo a alguns meses, e neste processo semana passada, 15/01, fui a um centro espírita em busca de conhecimento. Fiz uma consulta espiritual com a médium, na expectativa de tirar algumas dúvidas sobre como destravar meu chacra laríngeo. No entanto, na conversa o espírito mais fez me alertar sobre os perigos da projeção do que realmente tirar a minha dúvida, sendo que posteriormente ele me receitou tomar as aulas sobre o evangelho para posterior treinamento de mediunidade. Bom, como quero me tornar um bom espiritualista, pretendo seguir com as aulas, para ter uma visão mais completa, no entanto eu queria saber com vocês o que acham dos perigos da projeção apostados pelos espíritas (e por este espírito), pois imagino que alguns de vocês já devem ter sido alertados também. Grande abraço a todos! E ótimas projeções!
  15. Boa tarde Michelle, tudo bem? Eu entendo o que você sente, e isso toca em uma inquietude que eu também tenho. Estudando você vê o Saulo dizendo que quem sabe quem está na hora de ser amparado são os mentores, nós somos muito pequenos e temos um conhecimento muito ínfimo para julgar se um ser deve ser ajudado ou não. Nesse sentido, eu diria que o que você pode fazer é confiar que os amparadores vão ajudá-la no momento certo dela ser ajudada, e nada que agente faça antes desse tempo vai solucionar o problema. Bom, esse é um pensamento que eu mesmo ainda tenho que aceitar por completo, pois eu mesmo não concordo muito, mas quem sou eu para descordar, correto? Grande abraço e boa sorte!