• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Iogui

B-Membros
  • Content Count

    1,217
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    59

Iogui last won the day on April 4

Iogui had the most liked content!

Community Reputation

738 Excellent

About Iogui

  • Rank
    Membro Serenão (1000+)

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Bom... eles tem mais chances de observar a neve que a gente, né?... rs Mas sério mesmo, tem cores que eu tenho dificuldade de definir, principalmente estas que ficam entre azul e verde. Olhando nessa imagem que eu postei tem a cor "azul céu profundo"... caramba... eu acho que se me perguntassem que cor é essa eu diria que é verde mas estou certo que alguns diriam que é azul (como está descrito)... no final das contas não importa... isso é só uma questão de nomes. Só prova que as pessoas entendem as coisas de forma diferente e isso é natural. A palavra é falha mesmo. Nem tudo o que a gente diz é percebido pelo outro da forma que a gente vê aquilo porque quando o outro escuta o que dizemos, a informação passa por um "filtro interno" enquanto a pessoa está decodificando as palavras que falamos e isso vai formando o nosso conjunto de símbolos internos mas alguns símbolos já entraram poluídos pela nossa interpretação daquilo. Então é comum uma palavra ter significados ligeiramente distintos dentro do conjunto de símbolos que uma pessoa formou em relação ao que outra pessoa formou. Ou seja, ninguém vê o mundo com os mesmos olhos porque para isso teríamos todos que ter vivido exatamente a mesma história, os mesmos acontecimentos para que todos nossos símbolos internos se formassem de forma idêntica. Justamente por isso que esse tipo de confusão surge. Agora quanto as cores dos chacras ainda tem mais um agravante. Além de toda esta confusão de universo simbólico de cada um ainda tem a questão que levantam em alguns livros sobre o assunto onde se menciona que no plano astral as cores dos chacras são diferentes dos seus equivalentes no plano etérico e assim por diante. Se não me engano, no livro Kundalini Tantra do Swami Satyananda ele menciona isso ao justificar porque registra as cores dos chakras de forma diferente do que é feito pelo Leadbeater no seu famoso livro Os Chakras.
  2. hahahah... é... sorte mesmo... o Saulo diz que não se aproxima de ninguém no astral, ele sempre fica na dúvida. Pelo sim ou pelo não, ele prefere evitar de virar lanchinho porque já passou muito por isso... heheh
  3. E nem eu disse que foi, apenas disse que você viu a moça bonita ali e projetou nela o que no seu íntimo você desejava que era ter contato com algum mentor. E quanto ao fato de você ser gay, esse tipo de espírito não liga pra isso. Eles querem é vampirizar energia sexual de alguém, seja homem,mulher, gay ou o que for. Eles não estão vendo uma pessoa, estão vendo um "lanchinho"... hehehe... aí você deu bobeira... caiu na rede é peixe... hehehe... acontece nas melhore famílias... heheheh
  4. A armadilha não era a mulher. A armadilha foi a própria mente dele que pregou. Entrou naquele estado de euforia extrafísica e "projetou" naquele espírito o que deveria estar desejando em seu íntimo... No final das contas, a tal mulher bonita devia ser só mais um "tonhão astral" disfarçado esperando pra dar uma "dedada" em alguém... hehehe... a julgar pela dor no chakra básico... ele deve ter conseguido o que queria... hehehe
  5. @Jonatan Santos, eu acho que o @bandeirapvh citou algo importante e acho que o melhor que você faz é ir a um psicólogo apenas para prevenir qualquer coisa. De repente é só uma fase de adaptação mesmo como disse o @Robert. O @Joe e a @lgomes lembraram muito bem da questão mediúnica que também pode influir caso você possua uma maior sensibilidade espiritual. Eu da minha parte, vou apenas sugerir que, quando isso acontecer, faça uma OLVE. Se tiver receio de fazer em público, procure um lugar mais reservado, um cantinho da estação, um banheiro, e faça uma OLVE que vai acabar servindo para dar uma equilibrada nas suas energias. Talvez isso ajude.
  6. Não deu pra entender. Pode reformular a pergunta, por favor?
  7. Eu não estava me referindo ao seu comportamento em específico, eu estava me referindo à limitada lista de opções que você propôs. Por três vezes eu falei a mesma coisa usando palavras distintas e fui bem claro resumindo o centro daquilo que eu estava falando com uma máxima que grifei então devo aqui concordar com você, ao menos em parte: não tem porque eu responder novamente a mesma coisa já que está claro que isto não te interessa. Me perdoe. Não devo ter sido tão claro mas é porque fui apenas até onde consigo alcançar. Mas em todo momento não estive falando sobre extremos. Até porque, se não for dentro do caminho do meio a máxima que reforcei anteriormente não teria mesmo utilidade se seu núcleo reside justamente no equilíbrio. É uma pena que você tenha entendido como um excesso.
  8. Eu acho que o seu escopo de comportamentos está meio limitado porque existem pessoas que estão se esforçando para não serem afetadas por nada disso. Alguns conseguem de vez em quando, outros conseguem na maioria das vezes e eu acredito que existam aqueles que já conseguiram descobrir o "pulo do gato" e não se afetam por nada disso que você citou e que não são psicopatas não, apenas aprenderam a ter equilíbrio. E vou repetindo o mantra: Neste mundo a dor é uma certeza mas o sofrimento é opcional. Há situações em que não é possível evitar a dor. Você pode estar andando no meio da rua e aparecer um doido e, do nada, te dar uma paulada. É claro que você vai sentir dor e é claro que, pelo fato de não estar esperando por aquilo, já que não existia motivo algum para o doido agir daquela forma, você não estava preparado e, portanto, tomou uma paulada em cheio. Nesta situação hipotética, você vai sentir dor. Mas você pode escolher não sofrer com isso. A vida está cheia de doidos que irão aparecer do nada e te dar pauladas. Alguns sem intenção, outros de forma totalmente intencional. Isto vai acontecer. Pelo simples fato de este ser um mundo ainda muito primitivo. As coisas são assim quer você aceite ou não. Então se há uma certeza além da morte é que você vai sentir dor, seja ela de ordem física ou emocional. Mas você tem a escolha se vai sofrer com isso ou não, se vai repercutir isto internamente, ou simplesmente deixar passar. Observar, aprender e deixar o tempo seguir como se não fosse você a sentir dor (pois na verdade, não é, já que sua consciência é que é de fato o que você é e a dor não está neste nível). Esta repercussão interna é o sofrimento. Você não precisa sofrer se não quiser. É possível aprender isso, é possível chegar a este nível de compreensão.
  9. @robertoguerreiro, acho que você não entendeu direito o que eu quis dizer. Eu não quis dizer que você não deve procurar uma solução para o problema seja ele qual for nem que você deve relevar aquilo que estão fazendo contra você quando você se sente prejudicado. Não estou dizendo que você deve ficar apático ou "ignorar". O que eu falei é que, se possível, você deve tentar não se deixar afetar e, por piores que sejam as circunstâncias, por mais estranho que te pareça essa ideia, isso é possível. Lembre-se: neste mundo a dor é uma certeza mas o sofrimento é opcional. Agora... segue uma observação que também está relacionada a isto: Em qualquer lugar é possível meditar em paz. A verdadeira paz não é algo exterior, é interior. É claro que há lugares onde meditar é muito mais difícil e pra quem gosta de meditar é melhor buscar um lugar mais pacífico pois há lugares onde é preciso ter muito preparo e muita experiência pra conseguir meditar sem se deixar afetar.
  10. É possível sim mas, em geral, isso só acontece porque você dá bola pra eles. Lembre-se: neste mundo a dor é uma certeza mas o sofrimento é opcional. Quando a criança birrenta percebe que está irritando, aí que ela faz mais birra. Na escola, quando os alunos percebem que fulano se incomoda demais com alguma coisa, aí é que ficam insistindo milhares de vezes naquilo, como um apelido, por exemplo, e muito do bullying é assim. Em geral, se essas situações ficam muito constante, é porque de alguma forma, você está dando abertura pra isso. Você não pode controlar o mundo exterior (pessoas, espíritos, etc.) mas pode controlar seu mundo interior e como o exterior afeta o interior. Se a criança correndo e fazendo barulho está te incomodando muito e se as tais "gordas" do seu trabalho estão correndo e fazendo muito barulho e isso te incomoda num momento em que você nem está descansando em casa, talvez o seu equilíbrio interno não esteja tão bom assim. Eu não estou dizendo que estas coisas não incomodam o que estou dizendo é que muitas vezes, a gente amplifica estas coisas internamente. Lembre-se: você não tem controle sobre o externo, mas no interno, é você que manda ou ao menos, deveria.
  11. Mentores espirituais, são como se fossem tutores. Imagine que a encarnação é uma grande faculdade e o mentor é o orientador de tcc da pessoa. Ele não faz o trabalho por ela mas pode orientar. A maioria recebe as orientações da mesma forma só que de forma menos consciente por meio de sugestões que atingem seu subconsciente. A pessoa pode acatar tais sugestões ou não. Há espíritos que atuam se comunicando com os encarnados só que não são mentores de fato. Em geral, fazem parte de uma equipe maior que, esta sim, é orientada ou dirigida por um mentor. Na verdade, depende de como o termo "mentor" está sendo utilizado. Além disso, pessoas menos evoluídas terão mentores menos evoluídos. Nem todos os mentores são iguais. Você não precisa ser um mentor para ditar um livro a ser psicografado. Nem todo livro psicografado vem de um espírito muito evoluído. É sempre bom usar o discernimento em relação a tudo que se lê, seja psicografado ou não.
  12. O processo é muito simples e direto. Se você está achando complicado ou demorado, talvez não tenha compreendido a idéia geral. De qualquer forma, não há necessidade de se prender a uma fórmula se você acha que consegue atingir o estado adequado sem ela. As técnicas são só auxiliares.
  13. Olá, Roberto, Vi que o pessoal já colocou bastante coisa legal pra você, principalmente o Sandro e a Luci então vou apenas colocar algumas sugestões de reflexões aqui, ok? Eu destaquei aqui algumas de suas falas que passam uma sensação de "estar por baixo", se sentir mal ou incapaz de alguma forma, desestimulado, desiludido. A minha proposta é que você pense a respeito de todas estas coisas e as sensações associadas e se faça a seguinte pergunta: Todas as dificuldades que passo na vida é que me fazem me sentir assim?... Ou talvez eu esteja passando por todas essas dificuldades justamente porque lá no fundo de minha alma eu já carregue este sentimento de derrota e inferioridade que, de alguma forma, eu acabo projetando na minha vida fazendo com que tudo isso se realize? Veja bem... não me entenda mal, eu não estou de forma alguma te julgando ou te dizendo que você seja culpado de qualquer coisa, estou apenas propondo uma pequena reflexão com base naquilo que você descreveu sobre si mesmo. E eu concordo com a Luci e com o janus quando eles dizem que você se expressa muito bem e que você possui um enorme potencial. Sinceramente, eu acho que você é um vencedor. Você apenas ainda não descobriu ou compreendeu isso. E eu acho que você tem potencial para muito mais. Mas você ainda precisa compreender aquele pequeno detalhezinho que falta para que a coisa realmente aconteça da forma que tem que ser. Por outro lado, eu tenho a forte convicção de que somos os arquitetos de tudo aquilo que nos acontece e de todo o mundo a nossa volta mas como ainda somos consciências muito pouco evoluídas, não possuímos ainda a real dimensão disso e além disso, dentro do paradigma de quem acredita na sobrevivência do espírito ao corpo e na multitude de encarnações no processo de desenvolvimento da consciência, dentro do reduzido escopo apenas da atual encarnação, possuímos ainda uma visão muito limitada do conjunto todo para compreendermos certas nuances da coisa como um todo, do panorama mais amplo. É necessário ir escavando e fazer um exercício de pesquisa na busca de uma maior compreensão da vida dentro de todas suas complexidades. Vou reforçar aqui algo que a Luci já falou. Acredito que a meditação pode ser uma ferramenta muito útil para o seu caso assim como tem sido para mim e para muitas pessoas. Já pensou em experimentar?
  14. É provável que isso que você chama de "eletrocussão" era apenas um estado vibracional que é muito comum de acontecer nestes momentos em que se está em estado propício e se tenta a descoincidência dos corpos só que, em geral, as pessoas dizem que parece mais com uma sensação de eletrocussão sem dor mas essa coisa de "dor" pode ser só uma forma como a sua consciência interpretou a coisa e não uma "dor" de fato. Veja: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/20056-primeira-projeção-alvo-mental/ https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/19740-minha-primeira-projeção/ https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/18645-relato-tentativa-de-projeção-27032017/ https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/18578-ev-intensidade-e-frequência/&do=findComment&comment=84849 https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/18443-indução-da-catalepsia/ https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/18115-é-isso-que-é-o-tal-do-ev/ https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/4574-afinal-o-que-é-ev/ Se pesquisar vai encontrar muito mais informação sobre o assunto no fórum. Se tiver interesse em induzir o estado vibracional de forma consciente, ou mesmo saber mais profundamente sobre o que se trata, quais suas repercussões, o que é e porquê acontece, este tópico pode lhe ser útil: https://www.viagemastral.com/forum/index.php?/topic/19420-olve-técnica-de-indução-ao-estado-vibracional/