Jump to content
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Iogui

B-Membros
  • Posts

    1,303
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    68

Everything posted by Iogui

  1. Possivelmente, algum efeito de ativação do chakra frontal. Existem dois fenômenos chamados de estado de hipnagogia e estado de hipnapompia que são, aquele momento em que você está entre dormindo e acordado, o primeiro logo antes da projeção astral e o segundo depois, quando você está voltando ao corpo. Nesses dois estados você pode ter algumas alucinações visuais. Mas isso é normal.
  2. O Wagner Borges tem um bom conhecimento sobre chakras. Se você quiser conhecer mais, hoje eu postei um tópico com uma sequência de 11 vídeos dele especificamente sobre esse assunto. Vale por um curso. Ganha em disparado como melhor conteúdo sobre chakras na web dos que já vi. Esse vídeo que postei acima é o primeiro dessa série. Segue abaixo o post com a sequência completa:
  3. inteligência = atman = consciência (sinônimos, use o termo que se afinizar melhor mas significam a mesma coisa) Alma é aquilo que reside no seu corpo físico enquanto você está vivo. Ou seja, uma consciência dentro de um corpo x dentro de um corpo y.... dentro de um corpo etérico. (tipo as camadas da cebola) O corpo etérico é feito de energia. O corpo astral de matéria astral. O mental de matéria mental... etc A consciência não é feita de nada ela apenas é. Teoricamente é uma partícula da consciência divina. Corpos causais, búdicos e atmicos são mais sutis que o mental. Não. E acredito que você não vá encontrar ninguém sério que afirme ter tido. Consciências? Uma parte do todo?... A maioria das respostas pra isso serão puramente filosóficas. Se você estiver se referindo à consciência, sim. Mas há quem acredite que não.
  4. Pra entender um pouco mais sobre as mandalas e seus benefícios:
  5. No budismo (tibetano, se não me engano) tem umas mandalas muito legais que eles fazem de areia colorida. Os monges passam 4 dias fazendo aquelas mandalas cheias de detalhes e no final, desmancham ela como forma de treinar o desapego e representar a impermanência. Muito interessante:
  6. Aqui segue uma série de vídeos do Wagner Borges sobre chakras e bioenergias. Esse é um dos melhores materiais que se encontra sobre o tema na internet. É um conteúdo tão completo com explicações, respostas de perguntas e indicação de bibliografia que acho que vale como um curso sobre o tema. O conteúdo foi dividido em 11 partes mas para a página não ficar pesada, vou postar somente o primeiro vídeo como objeto integrado e os outros dez vou postar como links. Segue: Parte 1: Parte 2: https://youtu.be/kOJsrDKAhzI Parte 3: https://youtu.be/xnTI7DxphjY Parte 4: https://youtu.be/OR1zZnCXZ-8 Parte 5: https://youtu.be/uFrhz3zF8X4 Parte 6: https://youtu.be/IgWhb5zPNlo Parte 7: https://youtu.be/1l1cZq6lGXg Parte 8: https://youtu.be/TTL-Q5lxvM4 Parte 9: https://youtu.be/2c81-09Kyz4 Parte 10: https://youtu.be/9K_y5c4k1N0 Parte 11: https://youtu.be/oq0grL634f0 Como brinde segue um vídeo "Anatomia Psíquica dos Chacras" que seria o resumo disso tudo: https://youtu.be/gKq_xA9esj4
  7. Então, bandeira, vou destacar algumas passagens desse trecho que você postou e explicar a impressão que tenho em relação ao conteúdo do DeRose: Então os chakras do cara giram para o "sentido certo" só porque ele pratica Yoga? Ah... mas não é qualquer yoga é a tal Swasthya yoga! A impressão que eu tenho é que ele sempre está puxando a sardinha para o método criado por ele como se os outros estilos de yoga ou práticas fossem inferiores (veja como ele se refere ao "amigo espiritualista" como se, por ser espiritualista, ele esteja mais equivocado que o outro que pratica a yoga do DeRose). Então me parece que essa atitude "marqueteira" contamina tudo o que o cara escreve e, pra mim, isso tira um pouco a credibilidade da coisa. Não estou aqui dizendo que a informação dele sobre chakras esteja de fato errada. Eu apenas não acho que seja uma fonte confiável. Até porque, pelo que vejo, o lance dele é venda de hatha yoga enlatada no estilo academia para ocidentais. O foco dele não é na parte filosófica ou de práticas energéticas do yoga. Já o trecho destacado pelo Sandro do livro Mãos de Luz da Barbara Ann Brennan me parece muito mais confiável e, de fato, contém as explicações mais interessantes que já vi sobre sentido de rotação dos chakras. Como essa explicação da regra da mão direita que é bem didática. Este livro é bem mais técnico e completo quando se trata de chakras. E não é a toa que seja um livro mais técnico já que a autora é formada em física. Eu acredito que a informação passada por ela neste trecho esteja correta mas ela poderia se aprofundar mais nessa explicação. Veja bem, a maioria dos autores quando fala sobre rotação dos chakras, faz uma explicação um pouco simplista e isso é compreensível, são simplificações para facilitar o entendimento do leitor. Então muitos autores vão dizer coisas como essa que a Barbara está dizendo, que o chakra saudável tem que girar para um determinado lado (sentido horário). Mas ela está dizendo isso porque, em geral em nossa interação com o mundo precisamos estar atentos ao que acontece ao nosso redor. Observe que o sábio ouve mais do que fala e quando fala é mais assertivo, menos prolixo. Ou seja, nós precisamos captar mais informação do ambiente do que transmitir informação. Informação é energia e energia é informação. Então um chakra saudável vai estar mais aberto para o mundo, pronto para captar informação. Só que a função do chakra não é apenas captar. É também transmitir. E ao transmitir o chakra vai girar no outro sentido (anti-horário). Então quando se diz que o sentido de rotação normal do chakra é o horário o que se está dizendo é que esse é o sentido predominante mas não pode ser o único sentido senão isso também seria um problema, visto que as duas operações (exteriorização e absorção) são importantes. Se um chakra parar de fazer qualquer uma dessas duas operações, isso é problemático. Por exemplo, pensemos numa pessoa que esteja sentindo uma mágoa muito grande de outra pessoa durante muitos anos e em decorrência disso tivesse dificuldade com todos seus relacionamentos. Dificuldade de confiar, de se deixar amar e muito ciúmes. Esse é um comportamento emocionalmente patológico muito comum no mundo. Se pudéssemos observar o chakra cardíaco desta pessoa, ele provavelmente estaria atuando de forma anômala. Possivelmente girando na maior parte do tempo em sentido anti-horário ou mesmo girando em sentido horário mas de forma muito mais lenta, talvez com algum vazamento de energia, apresentando um padrão incomum para um chakra (pendendo pra um lado, com uma pétala deslocada, etc). Essa pessoa, com o passar do tempo, provavelmente virá a apresentar alguma patologia física, possivelmente algum problema cardíaco. Mas ainda assim, seu chakra será capaz de girar para os dois lados. Essa coisa de dizer que um chakra gira apenas para um lado, é uma simplificação didática que as vezes confunde então é bom, para desfazer essa confusão, se aprofundar um pouco melhor no funcionamento dos chakras que é muito mais complexo do que simplesmente girar para um lado ou para o outro. Pra entender um pouco melhor essa complexidade a que me refiro, vamos dar uma olhada em alguns trechos do livro "Os Chakras e os Campos de Energia Humanos" de Shafica Karagulla e Dora van Gelder Kunz: Eu destaquei algumas partes que achei mais importantes. Esses trechos foram extraídos do capítulo "O Papel dos Chakras". O capítulo inteiro é muito interessante e instrutivo mas por praticidade copiei apenas estes trechos onde, imagino que já dê para perceber que observar apenas o sentido de giro dos chakras seja uma enorme simplificação porque a movimentação das energias nos fluxos dos chakras é muito mais complexa do que simplesmente girar para um lado ou para outro. Uma coisa que, pessoalmente observo quando foco a atenção nas sensações de movimentação do meu chakra frontal quando ativado é que é comum a parte central estar girando para um lado enquanto a parte periférica gira para o lado oposto ou estarem girando para o mesmo lado mas com velocidades distintas e esse padrão se modifica. Não é sempre o mesmo. Outra coisa digna de nota é que na literatura especializada, parece não haver um consenso sobre o lado de rotação dos chakras. Enquanto alguns autores dizem uma coisa, outros dizem outra, observe por exemplo o que dizem Shalila Sharamon e Bodo J. Baginski em seu livro "Chakras: Mandalas de Vitalidade de Poder": Veja ainda o que diz Naomi Ozaniec em seu livro: "O livro básico dos Chakras": Para quem tiver interesse sobre o assunto chakras e energias, nesse post tem várias indicações e resumos de livros sobre este assunto. Alguns dos principais objetos dos meus estudos sobre espiritualidade e ocultismo são os campos energéticos humanos, os chakras, as práticas energéticas e coisas relacionadas e, neste sentido um dos conteúdos mais ricos que vejo na internet é o conteúdo criado pelo Wagner Borges tanto escrito quanto em vídeos. A maior parte dos meus livros sobre chakras foram indicações que obtive no material do Wagner, o cara é praticamente uma referência bibliográfica ambulante sobre o tema. Além disso ele também é clarividente e conhece muito sobre o assunto chakras. Vamos ver o que ele fala sobre o sentido de rotação dos chakras (já deve abrir no ponto certo mas se não abrir é aproximadamente no ponto 1:02:27): ------------------- OBS do Sandrofabres: No meu esta dando falha tentar tocar na janela aqui, e ao tentar copiar o link, está copiando do tempo zero. Vou colar o link aqui com o tempo certo, sem deixar virar janela, talvz funcione melhor: https://youtu.be/RLbljTtE8bg&t=3747s
  8. Eu não tenho conhecimento o suficiente para dizer nem que essas informações estão corretas nem que estão erradas. Mas já vi em outras fontes coisas que desmentem isso que o De Rose fala. Nunca li nenhum livro do De Rose, só uma ou outra passagem mas tenho um pé atrás com ele. Vi o nome dele envolvido em algumas polêmicas que me fizeram questionar se valeria a pena confiar no que diz uma pessoa envolvida com essas coisas. Observei também a forma como ele criou e patenteou uma marca comercial em cima da filosofia yogui e isso não me soou muito bem. Não está entre as fontes que considero confiáveis sobre este assunto.
  9. Mas é exatamente isso que é um chakra. Ele possui dois modos de operação: receptor ou emissor de energias. E a gente vai alternando essas operações no dia a dia. E se você pensar direito, quais são as operações possíveis com a energia? Absorção Exteriorização Circulação Os chakras são órgãos do nosso corpo energético que nos permitem atuar na energia. Através deles e pela nossa vontade nós conseguimos realizar conscientemente estes três tipos de operações que são a famosa MBE (movimentação básica das energias). Ao exteriorizar energias você está comandando seus chakras para emitir suas energias. Você pode concentrar esta emissão por meio de alguns chakras específicos ou usar todos ao mesmo tempo. Ao absorver energias, você está comandando um ou mais chakras a absorver as energias por meio de sua intenção. Por exemplo, absorver energia do sol, energia universal, energia da terra, etc. Ao circular as energias, você está controlando seus chakras de forma que um chakra exteriorize para o outro que por sua vez fará o mesmo desde o chackra de uma extremidade do corpo até a outra e vice versa em circuito fechado. Quanto mais você praticar a MBE, tanto mais capacidade de ativação dos chakras você passa a ter a maneira do atleta que treina suas capacidades físicas só que nesse caso, você está treinando suas capacidades energéticas. Quando o chakra exterioriza as energias ele faz isso por meio de um movimento circulatório para um determinado lado e quando absorve ele inverte esse movimento de forma que seu vórtice absorva a energia como um ralo que suga a água. Mas isso tudo é instintivo, você não precisa ficar pensando em que lado vai girar os chakras. Basta colocar a intensão de exteriorizar ou absorver. Mas mesmo que você não faça essa movimentação de forma consciente, seus chakras estão sempre atuando da mesma forma que você não precisa pensar para respirar mas se quiser, pode influenciar de forma consciente na respiração.
  10. Nosso corpo é cheio de chakras. Pode imaginar que para cada poro da sua pele tem um chakra. E estes chakras estão a todo tempo trocando energia com o ambiente. Normalmente quando falamos em chakras estamos nos referindo aos 7 principais (associados a glândulas de nosso corpo) mas eles não são os únicos, existem muitos secundários ou mesmo ainda menos importantes que os secundários. A nossa aura é formada pela energia que é trabalhada por esses inúmeros chakras e quando, a gente sai do corpo em viagem astral, a parte dessa energia que sempre está ligando nosso corpo astral com o corpo físico se concentra mais na região de um ou outro chakra principal no nosso corpo físico e se estende até nosso corpo astral. A isso damos o nome de cordão de prata. Mas esse cordão é, na verdade, formado por milhares de filamentos energéticos que saem de cada um de nossos poros no corpo físico que ficam condensados juntos dando essa impressão de apenas um cordão. A percepção das energias se dá neste campo energético que envolve o corpo físico e ao qual chamamos de "corpo" energético, energossoma, perispírito, corpo etérico, corpo fluídico, etc. Essa percepção chega ao corpo físico através dos chakras e é tanto maior quanto mais ativados estiverem os chakras. A ativação dos chakras pode acontecer pela prática voluntária de movimentação energética (MBE). Quanto maior a prática de movimentação energética, maior a capacidade de ativação dos chakras e, portanto, maior a percepção energética. Qualquer pessoa é capaz de sentir as energias, mas para isso precisa praticar a movimentação energética durante algum tempo até conseguir desenvolver a capacidade de ativação dos chakras. Ou seja, é uma capacidade treinável inerente ao ser humano. Se você é ser humano, pode fazer isso. Entretanto, há pessoas que já possuem essa capacidade de maior ativação dos chakras de forma inata, ou seja, a pessoa já nasceu assim. Dentre as pessoas que possuem capacidade inata de maior ativação dos chakras podemos separar dois grupos distintos. Há aqueles que são médiuns e neles essa capacidade foi ativada propositalmente durante o desenvolvimento dos corpos físico e energético da pessoa com ajuda de técnicos do plano astral. Na verdade é exatamente isso que distingue uma pessoa que é médium de uma que não é. Essa capacidade de maior ativação dos chakras obtida de forma técnica de acordo com o planejamento da presente encarnação. E há também o segundo grupo que é o das pessoas que já nascem com seus chakras mais ativos fruto de trabalho energético acumulado de outras vidas. Em geral, aqueles que são médiuns possuem uma capacidade de ativação dos chakras muito maior que aqueles que simplesmente possuem uma capacidade inata de ativação dos chakras por mérito próprio mas exceto em casos excepcionais de indivíduos muito evoluídos que, em geral, só encarnam por missão já que não possuem mais esta necessidade. Nesses indivíduos a capacidade de ativação natural dos chakras pode ser maior do que o normal. A energia assume características distintas de acordo com a sua vibração. Portanto, podemos dizer de certa forma, que existem tipos distintos de energia (na verdade é a mesma energia mas vibrando em frequências distintas). Certos chakras vão captar melhor as energias em determinadas frequências energéticas do que outras ( a coisa é um pouco mais complexa que isso mas vamos simplificar para um melhor entendimento). É por isso que, quando recebemos uma notícia que nos impacta mais com a sensação de medo ou receio, sentimos isso no chakra (ou conjunto de chakras) que se encontra na região do estômago. Porque são esses chakras que são mais sensíveis a este tipo de energia. Quando a pessoa possui a sensibilidade energética para isso, se ela entrar num lugar que possui mais energias densas, essa pessoa vai tender a sentir isso nesta região do corpo, muitas vezes até mesmo gerando efeitos físicos como dores de barriga ou diarreia. Para quem já trabalhou como médium em terreiro de Umbanda ou Candomblé já deve ter passado pela situação de, em determinado trabalho (também chamado de toque, ou gira) sentir muito desconforto nessa região do corpo, dores de barriga e diarreia. E o comentário comum nessas situações é "hoje as energias estão mais pesadas". É um efeito coletivo, em geral, acontece com vários médiuns da casa ao mesmo tempo. Portanto, respondendo a sua pergunta de forma mais direta, a percepção das energias se dá por meio dos chakras. Dependendo do tipo de energia, a percepção se dá mais por um chakra ou grupo de chakras do que por outros. Traçando um paralelo meio tosco com o corpo físico (mas que pode ajudar a formar uma ideia melhor), quando alguém te toca, a sua percepção deste toque se dá por meio da sua pele de acordo com as terminações nervosas ativadas naquele local. A sensação do "toque" energético se dá nos chakras ativos no local estimulado de acordo com o tipo de energia gerando repercussões semelhantes ao que ocorre na sensação tátil física (o toque de uma pedra é sentido de forma diferente do toque de um pano ou do toque da água ou do fogo).
  11. Sintoma clássico. Também conhecido pelo nome de balonamento. Realmente não respira. Pode ser que, pela falta de costume de sentir o corpo astral e pelo condicionamento de sentir a respiração no corpo físico você tenha induzido em si mesmo a sensação de falta de ar ao se perceber operando mais no corpo astral do que no físico. Tanto a sensação de balonamento quanto a pulsação no cardíaco podem ser indicativos de uma maior ativação energética. Se você não estava já fora do corpo físico, é provável que estivesse bem próximo disso.
  12. Pra ser sincero, não me espanta o Roberto ter juntado sociopatia e autismo no mesmo balaio. Ele me pareceu não estar conseguindo processar direito coisas pelas quais estava passando e estava buscando formas de extravasar isso de um jeito meio desastrado. Distorceu a maior parte das coisas que falei. Espero que essa fase difícil tenha passado e que ele esteja melhor agora.
  13. Até os 7 anos de idade, a consciência ainda está se "encaixando" no plano material e isso faz com que certos laços entre o físico e o astral para aquela consciência sejam mais "frouxos". Não é incomum crianças nesta faixa etária terem contato com espíritos sem nem o perceberem. Portanto, pode ser que você tenha visto de fato alguma consciência habitante do plano astral. Lembrando que no plano astral a matéria é mais elásticas e espíritos conseguem se plasmar na forma que desejam inclusive em pequenos demônios.
  14. Tá mas isso na Umbanda. No Espiritismo Kardecista este termo não é muito utilizado.
  15. Uma observação, @bandeirapvh, a palavra "guia" também pode variar muito de significado dependendo do contexto e de quem a está usando. Essa é uma palavra muito utilizada na Umbanda para descrever, de forma genérica, um falangeiro de Umbanda que trabalha nesta linha espiritual. Neste sentido, guia e mentor não são sinônimos. Na verdade, a palavra mentor não é comumente utilizada na Umbanda mas pode ser encontrada aqui ou ali como um uma influência do espiritismo kardecista. Sendo assim, na Umbanda, um médium comumente tem vários guias com quem ele trabalha, sendo que um deles pode ser considerado como um "guia de frente" que seria o guia principal. Pode ser que nem mesmo o guia de frente do médium seja o seu mentor (no sentido em que estamos usando a palavra mentor neste tópico) porque o mentor dessa pessoa, não necessariamente é um espírito que tem relação com a Umbanda embora possa ser. Como os termos "mentor", "guia espiritual" e "protetor espiritual" podem as vezes serem utilizados para descrever a mesma coisa, é importante identificar o contexto. Mas de uma forma geral, os significados são um pouco diferentes. Entretanto nada impede de estes termos terem seu significado regionalizados ou particularizados de acordo com o grupo que os usa. E isso pode levar a algumas confusões.
  16. Novamente, vai depender do contexto. De como as palavras estão sendo empregadas mas, em geral, podemos dizer que todo mundo tem um mentor (que está de fato responsável por te acompanhar durante a presente encarnação), esse mentor pode mudar de uma encarnação para a outra. Em alguns casos, podemos dizer que ele é um protetor espiritual mas podemos ter espíritos amigos que atuam como nossos protetores espirituais em momentos específicos por um ou outro motivo (merecimento, a pedido do mentor, etc). As vezes, você faz uma boa ação pra uma pessoa, e em agradecimento, o mentor desta pessoa atua como protetor em um momento de necessidade sua ao ver que você está sofrendo algum tipo de assédio. Pode até ser que seu próprio mentor tenha decidido não interferir porque você é o causador direto ou indireto daquele assédio mas ainda assim, você acaba recebendo ajuda porque o mentor da outra pessoa ficou tão grato por você a ter ajudado que chega a pedir permissão ao seu mentor para interceder em seu favor. Quanto mais nos preocupamos em com as necessidades alheias saindo de nossa bolha egoica, mais ajuda atraímos para nós mesmos. Pra atuar como protetor espiritual, não é necessário ter o cacife de um mentor. As vezes a pessoa está desempenhando algum papel especial e, por conta deste papel, recebe temporariamente um ou mais protetores espirituais para lhe ajudar enquanto desempenha aquele papel (um professor, um trabalhador de uma ong, um médium que começa atuar em alguma causa x, etc.). Outras vezes isso acontece porque foi detectado que certas forças estão se movimentando e poderiam prejudicar o objetivo da encarnação da pessoa quando esta dificuldade extra não estava prevista no plano encarnatório. Pode ser isso sim. Ou pode ser que o mentor até tenha permissão pra isso mas julgue que não é a melhor opção. Ou também pode ser falta de mérito seu. Pode ser várias coisas. As vezes, no plano físico, damos importância para certas coisas que, quando estamos no astral nós mesmos não damos tanta importância assim porque aqui nosso panorama é bem limitado em relação ao que nossa consciência de fato enxerga da vida ao estar livre das restrições impostas pela vida física.
  17. Não se esqueça que tudo é energia e, portanto, controlar as emoções também é ter controle energético. Gosto das ideias do Dalai Lama. Simpatizo com a forma como ele encara a vida.
  18. Bandeira, vou responder de acordo com a forma como eu penso, com dicas que se baseiam muito na minha experiência de vida porque isso que você pede é uma das grandes dificuldades da humanidade e você não vai encontrar num livro uma resposta pronta pra isso, até porque é um assunto complexo se você olhar com atenção tudo aquilo que está relacionado com o assunto. Então serão respostas fortemente pautadas na minha opinião e eu estou muito longe de ser detentor da verdade, verdade essa que ainda busco na tentativa de expandir a minha verdade relativa de acordo com o que consigo ir trabalhando em minhas próprias limitações: Penso eu, que o mais importante, é não se envolver emocionalmente. E isso é difícil porque, no nosso atual nível evolutivo, temos a tendência de nos perdermos facilmente em nossas emoções. Não adianta nada você estar lá calado pensando que você não está se envolvendo com o que estão falando se na sua mente você estiver em conflito, cheio de contrariedades, julgando e, de fato, se envolvendo emocionalmente. Pois nesse caso, você está participando passivamente de toda esta negatividade. Confesso pra você que eu ainda tenho dificuldades em conseguir ter o autodomínio necessário quando me encontro em situações como esta quando ela envolve pessoas muito próximas (com pessoas não tão próximas, colegas de trabalho e etc, isso é bem mais fácil). E passo por isso algumas vezes. Mas já consegui perceber uma coisa importante: essas situações são ótimas oportunidades. E por quê eu considero essas situações como ótimas oportunidades? Porque elas me colocam de frente com meus próprios demônios internos e são eles que me insuflam a me perder emocionalmente. Mas como tirar proveito de tais situações para crescer consciencialmente já que elas são uma ótima oportunidade neste sentido? Com um pouco de treino, você pode conseguir identificar os gatilhos que essas situações desencadeiam na sua própria psiquê e, durante tais situações, pode fazer auto análises rápidas observando o que está acontecendo no seu mundo emocional. Com o tempo, isso vai te permitir treinar o não julgar e vai te ajudar a se tornar uma pessoa menos agressiva, mais compreensiva e compassiva. Porque é preciso saber respeitar o momento do outro. Não dá pra exigir que todo mundo tenha o mesmo nível de consciência que você tem. Se você já é capaz de identificar que são assuntos negativos de fato, aproveite para observar o que tais assuntos negativos te trazem a tona. Eles te afetam negativamente? Mexem com suas emoções? Ao invés de se isolar, permita-se estar naquele ambiente mas seja como o óleo na água que mesmo estando em meio ao diferente, permanece coeso. Quando for possível, não fique num ambiente assim, negativo. Mas quando não for possível, aproveite o momento para crescer consciencialmente e desenvolver a equanimidade. Considero que uma das coisas mais importantes desta vida é a busca pelo equilíbrio. E essa é uma oportunidade real de se testar e de medir o seu equilíbrio porque é uma questão de saber se equilibrar como se você estivesse pulando de pedra em pedra em meio a um rio de águas revoltas para chegar na outra margem. Não é fácil e vai te exigir muito treino. Mas é possível. Com o tempo, você será capaz de estar naquele ambiente, não se envolver e, aqui e ali, sutilmente, soltar alguma coisa que ajude aquelas pessoas a se desviarem desse tipo de negatividade. Mas obviamente que se você entrar na sujeira, vai se sujar. Só que tem gente que se suja mesmo, faz aquela lambança. E tem gente que apenas sofre alguns respingos que podem ser facilmente limpos posteriormente. Mas isso exige destreza. Resumindo: aprenda a acender a luz interna que existe em você e não permita que a escuridão em volta a apague pois a luz é mais forte que as sombras. Essa situação é bem parecida com a que você descreveu anteriormente então tudo o que eu disse vale aqui também. A diferença é que essa é uma situação mais ativa e, portanto, um pouco mais difícil de lidar. Mas se você estiver preparado para a situação anterior, vai estar no caminho para lidar com esta também. Novamente aqui, o maior segredo é não se envolver emocionalmente e isso é muito mais fácil de falar do que de fazer. No começo você vai apenas começar a identificar o que está acontecendo no seu mundo interno. Muitas vezes tardiamente após já ter entrado na discussão de fato. Com o tempo e com treino você vai ser capaz de perceber que suas emoções começaram a se agitar e vai conseguir agir nelas conscientemente. Uma coisa que ajuda muito é praticar meditação, porque a habilidade que você tem que desenvolver na meditação é exatamente a mesma que você precisa para lidar adequadamente com essas situações. Você está lá parado tentando focar no objeto da meditação e, de repente, sem aviso prévio, vem aquele pensamento tentando te distrair do objeto da meditação e sua mente, não estando devidamente treinada, vai tender a responder a este estímulo e você pode facilmente se perder em devaneios. Quando você passa a ter alguma prática, começa a desenvolver uma habilidade que te permite identificar que surgiu um pensamento estranho, você o observa apenas o suficiente para identificar isso e então deixa ele passar sempre mantendo o foco no objeto da meditação. Esta mesma habilidade vai te permitir estar na situação, perceber que a outra pessoa está alterada, perceber a alteração surgindo em você também e não reagir a ela, deixar ela passar. Quando você conseguir fazer isso, vai conseguir sempre agir tranquilamente com qualquer tipo de agressão e isso vai te dar algumas vantagens. Primeiro, que se você estiver calmo, conseguirá ser mais racional e, portanto, responder de forma racional ao que lhe for dito. Isso vai lhe permitir pensar antes de falar, pesar tudo estrategicamente e só falar coisas que não coloquem mais lenha na fogueira. Quando você desenvolve esse tipo de atitude, isso é realmente muito poderoso. Você vai perceber que muitas das discussões vão cessar automaticamente só por conta da sua postura. Sim, isso que expliquei é o "como" fazer isso que você viu no vídeo. Não é algo que você vá conseguir fazer logo de cara. Não basta querer. Saber a teoria é fácil mas pra conseguir fazer, precisa primeiro entender, compreender e depois praticar. Não espere conseguir fazer isso logo na primeira tentativa. Então meu maior conselho não é na forma de uma técnica energética ou magística. Meu maior conselho é em relação a qual melhor postura adotar. Perceba que você trouxe situações que você enxerga como possivelmente problemáticas mas eu estou te dando uma visão positiva sobre estas situações: elas são oportunidades. Se você conseguir mudar o mindset, a forma como você se relaciona com tais situações talvez consiga agir de forma a trazer mais benefícios para todos os envolvidos. E talvez você consiga aproveitar tais situações para crescer como pessoa e, num futuro, até mesmo ajudar os outros a crescer como pessoas. Comece pequeno, de forma humilde. Se você conseguir trabalhar só no seu autocontrole em tais situações, já está bom. O resto é consequência. Lembre-se: você não tem controle nenhum sobre o outro, mas pode, com algum treinamento, ter controle total sobre si mesmo. Comece aos poucos, comece com aquilo que você pode ter controle. E você vai ver que você pode mudar o mundo, mudando a si mesmo. Mas isso é obra pra uma ou algumas vidas. Não espere resultados imediatos. A natureza não dá saltos.
  19. Esse negócio é terrível para a saúde. É pior que cigarro normal. E também deve ajudar a atrair companhias indesejadas do ponto de vista espiritual.
  20. @Jhana, meu amigo, se me permite uma analogia simbólica um tanto quanto grotesca: o homem comum quando se vê em frente a um monte de m******* consegue apenas sentir nojo mas um cientista (talvez um microbiologista) na mesma situação seria capaz de ponderar sobre uma série de coisas muito úteis para a humanidade. Há varias formas de olhar para as coisas. Por quê você escolhe olhar da pior forma? Por quê não ser como o homem de ciência que procura sentido mesmo nas coisas menos agradáveis? Moral da história: Não ande pelo mundo sem olhar onde pisa! Se você quiser adquirir o conhecimento verdadeiro, esteja preparado para se sujar e passar por coisas desagradáveis (isso não te impede, entretanto, de usar luvas e cobrir o nariz)! 😂😂😉
  21. Sem compreender as coisas de uma forma mais macro, podemos achar que o mundo é injusto mas a justiça não está onde nossos olhos enxergam. Ela está no mais perfeito funcionamento do todo e no todo, tudo se encaixa. Embora não seja possível enxergar isso de forma física nem provar cientificamente, é possível chegar a esta compreensão. O mundo não é um lugar "anti-espiritual", caro amigo Jhana. O mundo é totalmente espiritual. Nunca pense que o mérito maior é ser espiritualista vivendo isolado numa caverna no himalaia do que aqui neste mundo que parece ser tão injusto. Muito mais mérito tem em vivenciar a espiritualidade aqui no meio dessa coisa toda "aparentemente caótica". Nunca se esqueça que, nesta vida, a dor é uma certeza mas o sofrimento é opcional. E lembre-se que mais prospera aquele que consegue enxergar as oportunidades nas adversidades. 😉
  22. Que legal Erico! Muito bacana mesmo! Observe que em dois momentos você estava já bem desgrudado do corpo mas voltou porque se emocionou demais. Um foi quando estava flutuando acima do corpo, se emocionou, o campo energético que te liga ao corpo transmitiu isso e aí deve ter tido uma descarga de adrenalina, o coração começou a bater mais forte e o corpo instintivamente te puxou de volta. O outro foi foi quando suas pernas estavam subindo. Se você nesses dois momentos tivesse conseguido controlar as emoções e focado no processo, teria conseguido sair do corpo de fato e até poderia tentar dar uma volta pela casa no astral.
  23. Vai acontecer o que já está acontecendo com alguns ainda em vida aqui mesmo: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/bbc/2021/07/28/covid-britanico-antivacina-morre-apos-postar-foto-com-respirador-para-se-mostrar-arrependido.htm https://www.bbc.com/portuguese/brasil-56809056 https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2021/07/16/arrependido-jovem-que-nao-quis-vacina-precisou-de-transplante-de-pulmao.htm https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2021/08/nao-vacinados-sao-99-dos-mortos-por-covid-nos-eua-e-muitos-se-arrependem-tarde-demais.shtml https://saude.ig.com.br/2021-05-22/pai-de-cinco-morre-de-covid-19-nos-eua-apos-recusar-ser-vacinado.html Eles vão se arrepender certamente, ou aqui no plano físico se escaparem, ou lá no plano astral no caso dos que não sobreviverem, e vão se sentir em dívida por terem se envolvido com essas besteiras. Alguns vão adquirir consciência e vão tentar ajudar para que possamos sair bem dessa pandemia. E a vida vai seguir, com ou sem eles. O Brasil tem uma história linda com campanhas de vacinação muito bem sucedidas. Precisamos continuar esse processo, precisamos mostrar para nós mesmos que essa pandemia é superável. E a saída já comprovada inúmeras vezes por milhares de estudos científicos é a vacina. Ser pró-vacina nesse momento é uma das melhores coisas que podemos fazer pelo social e para superarmos essa pandemia o quanto antes. Ser pró-vacina é ser pró-vida. E isso é espiritualidade de verdade porque é querer bem ao próximo assim como a si mesmo. Porque é pensar no social. Pelo amor de Deus, não se percam nessas fake news. Nessas histórias infundadas de teoria da conspiração que, volta e meia, voltam a tona com roupagem nova como uma praga que não quer deixar de existir. Se tiverem dúvidas, procurem informação mas informação boa, papers científicos, informações divulgadas por órgãos sérios como a ONU, a Sociedade Brasileira de Imunologia, o Conselho Nacional de Saúde e a Associação Médica Brasileira. Não vão ficar se deixando levar por informação torta obtida no Whatsapp, Facebook, Twitter, Youtube. Na dúvida, procurem confirmação em fontes idôneas. Foi isso que fiz quando eu tive Covid e os médicos e enfermeiros do meu próprio plano de saúde quiseram me enfiar o Kit Covid Goela abaixo. Eu fui pesquisar em fontes idôneas. Eu escrevi sobre essa minha experiência. Bora vencer essa pandemia!!!... Bora se vacinar!
  24. Desconfio que isso não seja muito comum. Acredito que essas grandes almas são mais úteis vivendo no meio da população mesmo. Você pode ter um vizinho nessa condição e nem saber porque eles não vão ficar chamando atenção. Com um pouco de sensibilidade talvez se perceba que tal pessoa tem algo de especial, mas em geral, ninguém vai notar nada demais.
  25. Nunca há justificativa para menosprezar ninguém. O ser humano só por ser "humano" já possui um enorme potencial. E aquilo que vemos aqui no plano físico não está nem perto de 20% da realidade de cada espírito encarnado. Como podemos julgar alguém com base naquilo que sabemos já que o que sabemos é tão pouco? Pra isso não precisa ter um "corpo mental evoluído". Basta ter força de vontade e determinação. A maior parte das grandes almas encarnadas na terra são ilustres desconhecidos. Ficam ali praticamente anônimos realizando grandes obras sem que ninguém nem as veja. Espíritos de grande porte não se importam com a fama. Na verdade, até a evitam. Aqueles que se tornam famosos, só o fazem porque suas missões assim o exigem. Ser famoso num planeta onde a maior parte de sua população é de espíritos que ainda não dominaram seus instintos mais primitivos é antes um martírio que um beneficio. Dica: Experimente selecionar o texto que alguma outra pessoa postou aqui no fórum. Você vai ver aparecer um balãozinho com o texto: "Citar isto". Basta clicar nesse balãozinho para criar uma citação com descritivo:
×
×
  • Create New...