• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

lightium

B-Membros
  • Content Count

    190
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

lightium last won the day on June 8

lightium had the most liked content!

Community Reputation

89 Excellent

1 Follower

About lightium

  • Rank
    Membro Iniciando (100+)

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Olá Sandro.... Olha essa questão das roupas para mim é um pouco mais complicada. Vou tentar explicar. Existem algumas roupas, que usei em momentos bons, nos quais eu estava bem e estas, parecem guardar uma boa memória, por isso suspeito do efeito psicológico. Tenho roupas que não consigo mais usá-las e simplesmente as abandono e acabo doando-as, pois ao colocá-las, me sinto mal e mesmo que estejam limpas e em bom estado, parecem velhas, sujas e surradas. Por outro lado, algumas roupas velhas e surradas, me fazem sentir bem, quando as uso em casa, como no meme acima kkk, as roupas de mendigo. Estas por estarem relacionadas com momentos de descontração, me fazem sentir bem. Já roupas novas, me fazem muito bem, pois ao colocá-las, me sinto renovado. Neste casos, o efeito psicológico deve ser levado em consideração como hipótese mais plausível, porém, a questão energética me deixa em dúvidas. Os principais motivos pelos quais acabei fazendo esta pergunta, é porque tive algumas experiências bem interessantes com memórias de objetos e lugares e, além disso, já li alguns relatos de projetores que disseram ter "lido" as memórias de determinados objetos. Certa vez, tive uma experiência dentro da minha casa. Eu vi figuras nas paredes, no teto e no chão. Era como se tivessem fotos e filmes rodando nas paredes, com momentos que ocorreram dentro da minha casa. Na época, como foi uma experiência MUITO estranha, pensei que tivesse sido apegas viagem minha, no entanto, depois de algum tempo, comecei a considerar a hipótese de que eu estava "lendo" as memórias da minha casa e as interpretando como imagens. Outra coisa interessante, é que o duplo das coisas no astral, as vezes é muito diferente do objeto aqui no físico. Já vi objetos no astral, que estão velhos e destruídos, enquanto que no físico estão em bom estado. Já vi paredes de lugares que no físico estão boas, com boa pintura, mas no astral estão horríveis, destruídas, rachadas e cheias de sujeira e insetos. Seria porque estas paredes estão cheias de energia ruim ou foi criação mental minha? Complicado saber. kkkk Esta questão das memórias da residência, pode ser explicada pelos moradores, que ainda guardam estas memórias em suas telas mentais e acabam projetando-as na casa, não é? O fato é que acontece algo diferente em outros casos, como já li relatos de projetores que estiveram em lugares antigos e disseram sentir e até ver as memórias de acontecimentos marcantes que ocorreram nestes locais, mesmo que esteja inabitado já por bastante tempo e sem ninguém para sustentar estas memórias. Olha que interessante. Eu gostaria muito de conhecer pessoalmente uma pessoa assim e ter a oportunidade de observá-la usando seus dons. Não que eu precise de alguém assim, mas sou extremamente curioso e nunca tiver a oportunidade de encontrar ninguém pessoalmente com estas capacidades. Exatamente amigo, é extremamente importante levarmos em consideração os aspectos psicológicos, pois geram grande confusão e fazem com que as pessoas vejam coisas ainda não existem e acreditem no que querem acreditar e quando estamos falando de assuntos ainda parcialmente desconhecidos, como espiritualidade, ufologia, paranormalidade e etc, é MUITO difícil diferenciar o que é real e o que é criação mental. Eu sou muito cético e isso de certa forma me prejudica bastante. Quando tenho uma experiência forte, fico eufórico e muito feliz, por perceber que tudo isso é real, mas os dias passam e eu acabo sempre duvidando de tudo. Certa vez, vi um OVNI. Foi a única vez na vida e isso que amo o assunto desde criança. Foi bem interessante e até hoje não tenho certeza se realmente vi aquilo ou se foi "loucura" minha. Precisava ter mais umas 47 pessoas juntas comigo para confirmar e ainda assim, eu duvidaria. kkkk Exatamente. Você acertou em cheio. kkk Então amigo, eu gosto de ouvir a opinião de vocês, que são mais experientes e dedicados do que eu. Ninguém é dono da verdade e todos temos um pouco a acrescentar. Juntos chegamos mais perto da verdade do que separados. Olá Eder.... Já li sobre o tema do ponto de vista da Conscienciologia e achei bem interessante. Vou ler este artigo. Sobre o vídeo do Saulo, eu já vi também, mas faz algum tempo. Vou procurar ver se o encontro novamente. Muitíssimo grato pelas respostas amigos. Abraços.
  2. Objetos pessoais podem conservar energias, intenções e/ou formas-pensamento de seus donos? Vou citar um exemplo: Por que é tão bom vestir uma roupa nova, enquanto que as roupas usadas mesmo limpas e em bom estado parecem não proporcionar a mesma sensação? Seria um efeito meramente psicológico ou objetos usados estão carregados de energias? Existe um livro muito interessante intitulado "Você É Seu Carro". O autor é o Luiz Antonio Gasparetto e no livro ele alega que influenciamos o funcionamento de objetos pessoais nos quais depositamos algum tipo de intenção e foco e que esta influência é suficientemente forte para causar modificações e até danos. Será mesmo que nossos pensamentos recorrentes afetam objetos físicos de tal maneira? Pode ser viés de confirmação, mas me parece que objetos de pessoas negativistas tendem a estragar com maior facilidade do que objetos de pessoas mais positivas e desprendidas. Por isso a dúvida, o quanto nossas energias afetam objetos físicos. Abraços.
  3. lightium

    Desabafo

    Todas as comunicações que recebi, das quais tenho quase certeza que provieram de consciências mais elevadas, com baixíssima margem de dúvida, trouxeram informações absolutamente neutras e sempre deixaram espaço para o meu livre arbítrio A maioria era sobre amor e outros salientando o meu potencial, o quanto eu era especial e amado e me mostrando as possibilidades que o universo tinha a me oferecer e muitas vezes, até mesmo me explicando como usar minhas energias e outras capacidades que todos possuímos. Isso mesmo, a grande maioria dos recados que recebi falavam sobre amor, me mostrando o quanto o amor é a principal lição que devemos aprender. Amor ao próximo, por todas as criaturas encarnadas ou desencarnadas, por nós mesmo e por tudo o que existe. Já tentei muitas vezes perguntar a consciências mais elevadas sobre o que eu deveria fazer, mas nunca obtive resposta, pois sempre me deixaram bem claro que eu deveria escolher. Outras comunicações que recebi de consciências que me pediram para fazer coisas foram bem duvidosas, principalmente pelo teor do conteúdo, que mais me pareciam ordens do que conselhos. Acho pouquíssimo provável que no meu nível evolutivo, levando em consideração que me parece que, pelo menos por enquanto, eu não tenho uma missão mais grandiosa e específica, alguém me pediria para fazer algo. O único jeito é usar nosso conhecimento e senso crítico para avaliar criteriosamente cada recado que nos é direcionado.
  4. Olá amigo Carlos Gostei da foto. Quando vi, pensei que Waldo Vieira em pessoa estava me respondendo. kkkk Resolvi voltar a participar do fórum, por isso postei este e mais um relato que aconteceu já tem algum tempo. Pois é meu amigo, preciso aprender as técnicas para se fazer a OLVE e alcançar o EV. Você já me aconselhou muitas vezes, mas ainda não dominei, pois me falta comprometimento e disciplina. Eu sou aquele cara que se interessa e estuda o assunto há anos, mas não aplico na minha vida cotidiana e só quando passo por alguma experiência mais contundente é que abro os olhos para a realidade espiritual e o quanto isso é importante para mim. Apesar de tudo e de todas as dificuldades da vida, ainda não desisti e pretendo continuar neste caminho, pois como dizem "conhecimento é um caminho sem volta". Muitíssimo grato por sua resposta e um grande abraço.
  5. Olá pessoar... Certo dia, já tem algum tempo, passei o dia todo me sentindo inseguro e parecia que estava prevendo que algo de ruim iria acontecer, mesmo que não houvesse absolutamente nenhum indicativo que corroborasse com esta previsão. Curiosamente, neste mesmo dia, meu Chakra umbilical estava pulsando o tempo todo. Ao dormir, tive um sonho semi/lúcido, quero dizer, eu tinha consciência de que estava fora do corpo, mas estava meio "bêbado" e a rememoração foi parcial e um pouco enevoada. Neste sonho, senti dor no local onde fica o chakra acima citado, foi quando resolvi levantar a camiseta para olhar e me deparei com um enorme hematoma, que obviamente não existia no físico e ao analisar o local, vi como se fosse uma larva, parecido com um berne, saindo do meu chakra. Retirei a tal larva e várias outras começaram a sair. Senti "dor astral" e um enorme incômodo, o que me fez voltar para o físico. O que acham, seriam as tais larvas atrais? É possível né? Este sonho me lembrou outro sonho que tive há alguns anos. Neste, eu estava usando um cabresto. Lembro que apareceu uma espécie de espelho, como se alguém quisesse me mostrar o objeto e quando o vi, tentei retirá-lo de todas as formas, mas não consegui removê-lo. Eu ficaria contente se alguém pudesse me dar a opinião sobre o cabresto também. Abração pessoal.
  6. Olá pessoal... Passei por esta experiência já tem alguns meses, mas a lembrança ainda está tão clara na minha mente quanto estava no dia em que ela ocorreu. Ao deitar-me senti uma energia pesada e uma presença igualmente densa. Comecei a ter pensamentos paranoicos e sinaléticas parapsíquicas significativas, o que evidenciava a presença de uma consciência extrafísica. Quando peguei no sono quase que instantaneamente comecei a sair do corpo com grande facilidade, sem precisar de Ev ou passar pela catalepsia projetiva o que me fez perceber que eu estava com facilidade para a projeção lúcida neste dia. Curioso é que isto ocorre desde minha infância. Vou explicar melhor, em determinados dias tenho grande facilidade para sair lúcido, sem precisar de técnica alguma e sem ter feito absolutamente nada para tal, nem mesmo qualquer tipo de cuidado energético. Simplesmente deito e já acordo em catalepsia ou desperto no astral sem nem mesmo perceber. Conseguir sair algumas vezes mas ao me deparar com a consciência acima relatada eu me assustava e voltava para o corpo. Depois de algumas tentativas relaxei e finalmente fui capaz de sair e manter-me lúcido. Pude ver o tal ser, ele estava plasmado como uma aparência de sombra/vulto, totalmente escuro e com aspectos monstruosos e ficava rodeando meu corpo astral e balbuciando algumas palavras que eu não conseguia compreender. Cansei desta situação e em um ato recheado de agressividade peguei o ser pela cabeça, o coloquei bem ao lado do meu ouvido e disse: "O que você quer comigo? tá fazendo o que aqui? Fale claramente pois não estou compreendendo nada." e, então, o ser me fez algumas ameaças dizendo coisas de caráter pessoal, sabendo exatamente o que me afetaria, mas por sorte, não surtiu muito efeito. Depois disso a consciência simplesmente desapareceu, então pude sair do quarto. Como tenho dificuldades para atravessar paredes e lembrei-me que tentar já havia resultado em perda de lucidez, simplesmente abri o duplo da porta, como já fiz em outras projeções. As vezes funciona, outras vezes não, pois a porta parece extremamente sólida e imóvel, o que torna impossível qualquer tipo de interação. Ao sair me deparei com um cenário que não era compatível com o quintal da minha casa e sim o que parecia ser a casa de um vizinho. Observei os arredores e comecei a perder a lucidez, pois percebi que eu começava a entrar em devaneios sobre objetos e coisas completamente insignificantes. Por exemplo, ao olhar para um carro, fiquei observando os detalhes e quase perdi a lucidez literalmente "viajando" sobre o tal carro. Neste momento tive ai deia de olhar fixamente para coisas que não me chamassem tanto atenção. Lembro de ter olhado para o chão e percebi o quanto era difícil manter o pensamento focado, pois qualquer deslize me fazia cair em devaneios e, por consequência, perder a lucidez. Olhar para o chão funcionou muito bem, pois não é algo muito complexo e não me despertou grandes reflexões ou curiosidades. kkk Desci uma escada, olhando para o chão e fui até a rua e como, até o momento, eu acreditava que estava na vizinhança, pensei em ir até minha casa novamente para tentar ver coisas e/ou pessoas conhecidas e assim comprovar que a experiência de fato tinha sido real. Andei um pouco na rua e vi um grande caminhão estacionado, o que me chamou a atenção, pelo nível de detalhes e como eu podia perceber este objeto de maneira bem diferente da que estou habituado no físico. Fiquei ali, observando o caminhão por algum tempo e comecei a perder a lucidez novamente, caindo em devaneios mentais sobre o caminhão. Foi muito interessante ter esta oportunidade de perceber o quão fácil é perder a lucidez e cair em devaneios, pois neste caso do caminhão, eu comecei a imaginar como seria legal ter um caminhão assim e poder viajar com ele, qual era a potência do motor e vários outros detalhes de meu interesse, enquanto a projeção estava cada vez mais se tornando algo secundário, pois o caminhão parecia ter mais importância do que a projeção em si. Por sorte acordei novamente e desisti do tal caminhão e pude manter-me lúcido. Neste momento, três consciências vieram até mim, me xingando e proferindo ameaças de agressão através do uso de facas. Não pensei muito e fui lá, conversar com as tais consciências, pretendendo questioná-las dos motivos pelos quais elas queriam me fazer mal. Ao chegar perto delas, elas começaram a me dar facadas. Eu não sentia dor, mas sim um sentimento extremamente incômodo, pois dava pra sentir as facas penetrando meu corpo, me furando e me cortando, mas sem dor. Tentei tomar as facas das mãos destes seres, mas quando eu pegava uma, outra faca se plasmava na mão deles novamente. Acabei perdendo totalmente a lucidez e voltei para o corpo físico. Bem, o interessante nesta projeção foi perceber o quanto é fácil cair em devaneios e perder a lucidez, além de que aprendi uma técnica para manter-me lúcido através da observação fixa de objetos, pois me parece que quanto mais tentamos observar, mais fácil torna-se de perder a lucidez e transformar a projeção em sonho comum. Vou citar outro exemplo de outra experiência que tive. Como tenho grande interesse por astronomia, pelo espaço, pelo universo e por extraterrestres, estando já projetado. acabei por observar o céu e pude percebê-lo de maneira incrível, mas caí em ilusões e criações mentais e a projeção acabou se tornando um sonho envolvendo naves e seres de outros planetas. Como foi tudo muito confuso e com baixo nível de lucidez, não tenho certeza do quanto foi criação mental e do quanto foi real e consequência da sintonia que estabeleci com seres extraterrestres naquele momento. Edit. Tem mais um detalhe curioso. Um destes seres cortou a ponta do meu dedo com a faca e foi neste momento que despertei e, pasmem, eu estava sentindo dor no meu dedo físico. Não era uma dor intensa, mas era sim significativa. Abração pessoal.
  7. Olá pessoal... Novamente mil desculpas pela ausência, só agora que fui ver as novas respostas. Andei meio afastado do fórum. Entro de vez em quando ler algum relato, mas acabo não participando. Olá Honeymoon. Peço desculpas novamente pela demora em responder. Li sua resposta e achei seu caso fantástico. Você passou por uma tremenda barra e deu a volta por cima. Isso é bastante inspirador. Gratidão por compartilhar um pouco da sua história conosco. Olá novamente. Excelentes conselhos. Gratidão. Passei por momentos da minha vida quando tive grande interesse por espiritualidade e muitas coisas fantásticas aconteceram. Acho que nesta época eu tinha bem mais contato com seres do bem. Atualmente não sei se desistiram de mim kkkk ou se perdi mesmo a capacidade de receber alguma coisa deles. Abração. Olá Sandro.... Muitíssimo grato pela indicação. Abração.
  8. Que experiência fantástica. Me sinto grato por ter acesso a este espaço e por consequência, a oportunidade de interagir com pessoas incríveis como vocês e de ler relatos maravilhosos como este. Não sou, nem de longe, nem de longe mesmo, tão experiente e dedicado como muitos membros deste fórum. Fui privilegiado, agraciado e presentado com algumas experiências incríveis, as quais me fizeram perceber com grande clareza que a existência vai MUITO além da dimensão física e da preocupação que tenho com pequenos problemas do dia a dia, mas devo confessar que ainda não aprendi a viver e a desfrutar plenamente do potencial que possuo. Como diz o velho ditado "Viver é uma arte". E bota arte nisso, é preciso extrema maestria e domínio nesta arte tão complexa e maravilhosa para evitar aborrecimentos desnecessários com problemas "insignificantes". Administro uma pequena Fanpage no Facebook e certo dia, em um momento de grande inspiração, fiz esta imagem: Ficou com um pequeno erro de ortografia na palavra "significa", no segundo parágrafo, mas são palavras escritas com o coração. Estas que surgiram em um momento de profunda inspiração, quando pude sentir o quanto a vida física é insignificante perante a imensidão da existência. Gratidão amigos.
  9. Pessoal... Em primeiro lugar mil perdões pela demora em responder, minha vida estava uma correia e uma bagunça nestes últimos dias, que acabei deixando o fórum de lado. P Olá Daniel... Poxa vida amigo, porque foi jogar fora todo esse texto? Com certeza eu adoraria lê-lo, mesmo parecendo pessimista aos seus olhos, para mim certamente seria interessante, pois não ando muito otimista também. Acho que aqui estamos todos no mesmo barco, por isso nos damos tão bem assim. Me parece que além de nós, milhares ou milhões de outras pessoas ao redor do globo estão questionando e despertando para a verdade universal. Isso é fantástico e reforça ainda mais minha crença de que tudo isso seja verdade, pois certeza absoluta não tenho de quase nada. kkkk Se ainda tiver algum rascunho do que escreveu, poste aqui. Será um prazer ler seu texto. OBS: Vou ver o vídeo e já respondo aqui amigo. Grato pela indicação. Olha Asharam... Olha, a minha interpretação é a seguinte; pessoas mais "simples" geralmente precisam de certezas para viver e suportar todas as vicissitudes da existência. No meu caso, já não tenho mais certeza de praticamente nada e isso me causa sofrimento, porém talvez seja necessário para me fazer buscar pela verdade, pois caso contrário, eu estaria em uma zona de conforto construída com muitas certezas e jamais questionaria nada. Viver assim, com tantas incertezas, não é uma tarefa fácil e por muitas vezes me sinto absolutamente sem chão. Vocês também não se sentem assim? Vale lembrar que nem todas as pessoas estão preparadas para ver a vida como ela realmente é. Cada um está no seu respectivo nível evolutivo e as coisas acontecem no tempo certo, creio eu. Olá Iogui. Você está certíssimo, nunca é tarde. Nosso tempo aqui na Terra é insignificante em comparação com a infinitude da existência. Por isso nunca é tarde mesmo. Fantástico Lucas Oliveira... Obrigado por compartilhar conosco. É de alguma escritura indiana? Gratidão pelas respostas meus amigos.
  10. sandrofabres Carambaaaa Sandro. ? Perfeitoooooo ????? Você é sensacional mesmo. Olha só que coisa fantástica, você ter tirado seu tempo pra me responder de forma tão completa. Juro que já faz bastante tempo que penso em cuidar de mim nos seguintes aspectos; físico, mental, emocional e espiritual. O interessante é que você resumiu exatamente tudo isso. Meu amigo, não tenho nem palavras para agradecer. Você disse tudo e mais um pouco. Já li sua resposta e vou ler novamente, porque ficou bom demais mesmo. Vou usar como guia pra mim. Agora me falta ler as postagens que você mencionou. Preciso me animar novamente e não deixar mais a peteka cair kkk. Costumo oscilar bastante em tudo o que faço e já passou da hora de eu mudar isso. Muitíssimo grato. Caroline Que legal Caroline. Adorei sua estratégia. É exatamente isso que preciso fazer e tenho certeza que ter uma agenda de tarefas me ajudará bastante a me disciplinar. Costumo ser bastante relapso com minhas tarefas e sempre acabo procrastinando em quase tudo o que faço. Preciso mudar isso, aliás, preciso mudar tantas coisas. Ainda tenho que melhorar em tantos aspectos, mas tenho certeza que só tenho a ganhar com tudo isso. Tenho uma coisa fantástica para lhes contar e tem exatamente relação com isso. Pedi para meu mentor me ajudar a lembrar das experiências que tenho no astral e por vários meses, logo após ter algum "sonho" significativo ou projeção, eu sempre acordava sentindo a presença muito forte de alguém. Certo dia, tive um "sonho" fantástico, em que alguém estava me ensinando alguma coisa que parecia ser importante e acordei logo em seguida. Foi quando me bateu uma baita vontade de urinar e quando estava prestes a levantar, ouvi a seguinte frase: "Não levanta agora não, se você levantar agora, esquecerá de tudo. Aguenta um pouco e se concentra em lembrar o que sonhou". Com o tempo acabei passando por algumas dificuldades e perdendo temporariamente o interesse por qualquer coisa relacionada a projeção. Foi quando este ser que me ajudava parece ter ido embora e desistido, visto que eu não demonstrava mais querer a ajuda dele.
  11. Meu amigo. A minha única certeza é que tenho MUITO a aprender e este é um espaço valiosíssimo para isso. Exatamente, um empurrãozinho sempre ajuda. É o que sempre peço, afinal de contas, toda ajuda é SEMPRE muito bem vinda. Olha só Larissa. Que dica fantástica. Vou prestar mais atenção nisso. Quem sabe meus guias estão me sugerindo o que fazer já há bastante tempo mas o cabeça dura aqui não consegue entender. kkkk Gratidão.
  12. sandrofabres e albaman Compreendendo perfeitamente meus amigos. Gratidão pelas respostas. São tantas técnicas diferentes e tantos caminhos possíveis, que é difícil não ficar confuso. O negócio é ter paciência, pois ainda sou novato neste negócio de espiritualidade, principalmente em comparação com muitos membros mais experientes. Falando nisso. É um privilégio ter acesso a um local como este onde posso interagir com pessoas experientes e com muita coisa a me ensinar. Abração pessoal
  13. Olha que legal amigo. Vou tentar também. Obrigado. sandrofabres Lembro que você mencionou que se recolhia todos os dias em um determinado horário para suas práticas. Se não for muito incomodo, você poderia descrever o que costuma fazer? Estou penando pra me disciplinar e começar a realizar algumas práticas com regularidade. Quando passou algumas horas meditando e/ou faço algum tipo de oração me sinto muito melhor por horas, as vezes até por dias e qualidade dos meus "sonhos" melhora bastante.
  14. Olá Caroline... Também estou aprendendo na marra mesmo. As vezes penso que esta é a única forma que o universo encontrou de me ensinar. Talvez eu seja muito teimoso para aprender de outra maneira. Já passei por inúmeros incômodos físicos originados por problemas emocionais e/ou energéticos. Geralmente quando estou desequilibrado tenho problemas estomacais, dores na coluna, dores pelo corpo, diarreia, tosse e uma série de outros problemas físicos. Também tenho dificuldades de me expressar, de me relacionar com as pessoas e de sentir alguma coisa. Quando estou equilibrado costumo ser muito emotivo e empático, já nos momentos de desiquilíbrio parece que meu coração vira pedra e tudo perde o sentido. Sei que alguns destes sintomas estão relacionados com depressão e ansiedade, mas não acredito mais que estas doenças sejam a causa de alguma coisa e sim a consequência. Olá Sandro... Vou dar uma olhada nas suas dicas amigo. Quem sabe sirvam para mim também, afinal de contas, todo conhecimento é bem vindo. Pessoal, sei que minha postagem ficou confusa e não tem relação com projeção astral, mas meu objetivo é saber se mais participantes deste fórum passam pelas mesmas coisas. Estou muito confuso, pois minha vida mudou muito e tudo se intensificou bastante neste último ano. Já não sei mais o que é físico, o que é emocional ou o que é energético. Nos últimos meses parece que andei perdendo minha conexão com o outro lado. Agora, quando faço uma oração, por exemplo, não sinto mais praticamente nada e as vezes até me sinto ridículo. Antes eu sentia uma conexão muito maior com minha espiritualidade e com o lado bom da força. kkkk Obrigado pessoal.
  15. Olá Camy1. Tudo bem? Muitíssimo grato pelas respostas. Pois é, minha forma de sentir as coisas e de viver mudou muito e não consigo saber se é psicológico ou se realmente mudou porque amadureci e me espiritualizei. Por isso fiz esta postagem, para saber se mais membros do fórum passam pelas mesmas coisas. Quero lhes relatar outro fato curioso. Se passo por um dia de muito estresse, quando discuto com alguém ou tenho algum problema e deixo minha vibe cair muito, no outro dia acordo e tenho a nítida impressão de que passei o dia anterior bêbado. As lembranças ficam turvas, por isso sinto como se eu estivesse alcoolizado e chego inclusive a ter alguns sintomas de ressaca, como dores pelo corpo, dores de cabeça, falta de energia e etc. Antigamente isso não me acontecia e eu podia passar o dia estressado, que acordava super bem no outro dia e era como se nada tivesse acontecido. Agora se deixo a vibe cair, acordo PÉSSIMO no outro dia. Abração pessoal.