• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Eternity

B-Membros
  • Content Count

    21
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

8 Neutral

About Eternity

  • Rank
    Member

Recent Profile Visitors

713 profile views
  1. Bem elucidativo esses vídeos do "Understanding Qigong" Sandro. Eu pratico os Cinco Ritos Tibetanos (sete) que são exercícios que também também cultivam a energia vital, só que exigem alguma disponibilidade física, alongamentos, e transpiro muito. Nos livros dos CRT, eles não explicam de forma teórica o que realmente acontece, e só sinto o efeito energético no sexto rito (fico mais confiante, emocionalmente mais estável e mais energético mesmo dormindo 2 horas a menos) que é para ser feito quando há muita energia sexual acumulada. No sexto rito, a pessoa exala todo o ar do pulmão levando o abdominal para dentro até ao limite e aguenta o máximo que puder sem respirar. No livro, o autor diz que isso faz subir a energia para os outros chacras. Mas no vídeo 3 do UQG (1:25:40) o autor do vídeo explica exatamente o mecanismo do rito 6: Há expansão da aura quando a pessoa exala todo o ar e sustém a respiração. Está tudo relacionado. Por isso é bom saber a teoria hehehe. Pretendo mudar para o QiGong. Parece mais eficiente em relação ao esforço - resultado e é outro nível. Estou lendo "O caminho da energia - Lam Kam Chuen" para iniciar a prática.
  2. Daniel 21, no meu entendimento "frequência" é só uma forma de chamar a faixa que você tem acesso naquele momento, determinado pela sua condição energética. Usa-se a palavra "frequência" por falta de outros termos mais adequados. Não é a frequência em sentido estrito. Pode-se usar também "faixa vibratória".
  3. Evite totalmente a sequência PMO (pornografia>masturbação>orgasmo) porque segundo estudos, um orgasmo nessas circunstâncias libera níveis de dopamina muito alto no cérebro, comparado à liberada pelo uso da heroína. Pode-se dizer que a dopamina é o harmónio do prazer. Quando você faz uma atividade prazerosa, é liberado dopamina. Então uma pessoa que tem sempre à disposição toda essa quantidade de dopamina, não vai procurar fazer outra coisa que terá o fim de lhe proporcionar... adivinha.... dopamina em menores quantidades. E isso tem como consequência a falta de ânimo para fazer outras atividades como por exemplo sair e interagir com outras pessoas - isso é "automático". Daí que um dos efeitos do PMO mais relatados é a ansiedade social, dentre outros como a falta de atenção, falta de concentração, falta de interesse quase geral, etc... Por isso evite a pornografia>masturbação>orgasmo.
  4. Uuuuiiii! @bandeira eu frequento este fórum desde meados de 2015, e apesar de não contribuir muito por falta de conhecimento mesmo, consigo ver isso aí que você falou. Às vezes ao ler respostas aos tópicos, questiono se aquela forma de responder era mesmo necessária. Respostas normalmente com outras questões, de uma forma que normalmente transmite arrogância, superioridade, e isso às vezes me "irrita". É claro que não estou falando do @sandrofabres ne, porque este é um dos maiores motivos pelo qual ainda frequento o fórum. Mas é um user específico. Muitas vezes mesmo, antes de ler a resposta, já prevejo como será a estrutura, normalmente iniciando com questões, num tom antipático...
  5. Uma opinião muito interessante do Alberto Cabral sobre a reencarnação. https://m.youtube.com/watch?v=kwp8nrdtVHE&feature=youtu.be
  6. Obgd pelos textos Sandro e obgd Luís pela iniciativa de colocar os textos em pdf. Já baixei.
  7. Uma boa técnica de comprovação. Vou começar a fazer algo do género. Parece divertido hehehe
  8. Ontem por volta das 7h da manhã, aconteceu algo parecido comigo. Não sei se porque li o seu relato, fiquei com isso na mente e o subconsciente fez o trabalho . Tive 2 falsos despertar. Na primeira vez, já tinha acordado e dormi de novo com a preocupação de levantar. Então levantei com o corpo astral e fui até a porta do meu quarto como faço sempre. Pensei em algo e o corpo físico me puxou e meio que abri os olhos e fechei novamente. A segunda vez foi no seguimento. Levantei pensando assim: "desta vez estou no físico ufa". Virei o rosto para a porta do meu quarto e vinha em direção a mim uma mulher que movimentava de uma forma estranha, como se ela estava bêbada. Pensei com um espanto: "estou clarividente, estou a ver espíritos", porque na minha mente tinha certeza de estar no mundo físico. Mas depois caí em mim e vi que novamente tinha sido objeto de uma partida pregada pelo meu subconsciente. A mulher aproximou de mim com um teor ameaçador, a segurei pela cabeça e logo depois acordei no físico. É bom estar auto-vigilante sempre. Abraço!
  9. @Fly.1978 sugiro que esperimentes a técnica do Pranayama Egípcio (ton sa ham - ton ra ham). Fiz e realmente tem um impacto no sentido de aplacar por um certo tempo o libido. Aqui um site gnóstico que dá orientações de como praticar (ignore possível misticismo): http://gnosisbrasil.com/artigos/bem-estar/pranayama-egipcio
  10. @JeffLondon veja aqui um vídeo que eu já tinha visto há um tempo atrás, que corrobora essa sua teoria. É um bocadinho filosófico em algumas partes mas dá para entender no geral. A propósito, no minuto 5:25 ele fala do "problema da medição " da física quântica. Eu sou outro você (legendado) - 8 minutos
  11. Acho que a linha que separa a projeção astral do sonho lúcido é bem ténue. Creio que genericamente, o sonho lúcido seja uma espécie de projeção, mas os materialistas, para não admitirem a possibilidade de haver experiências extracorpórias, dão como origem a esse processo, um conjunto de reações no cérebro... Seja como for, deixo aqui um ebook que fala sobre isso. Sonhos lúcidos - Dylan Tuccillo
  12. marlon00x obrigado pela explanação mano, valeu mesmo. Quando li aqui sobre o assunto interessei muito e com um testemunho como o seu não custa nada tentar. Obgd mais uma vez!
  13. marlon00x você teria algum documento ou livro em pdf falando sobre isso, que daria para compartilhar aqui? Obgd!
  14. Lendo esse tópico, agora entendo porque é que as doutrinas espíritas dizem que não é aconselhável confabular com espíritos, mesmo se forem entes queridos que já "partiram". Penso que espíritos que depois do desencarne se recusam a seguir aos seus planos de origem, ficando a acompanhar os familiares a partir da dimensão etérica, são os que não possuem muito conhecimento ou entendimento. E também acho que esse processo é pernicioso para os familiares, dado ao fato do espírito que querer manter-se na dimensão real time, ter de obter matéria etérea de algum lugar e o mais provável é que seja dos familiares mesmo. Daí penso que no caso de uma pessoa querida desencarnar-se, é mais prudente não emanar muitos pensamentos de lamento, tristeza ou outros pensamentos do tipo, para que o espírito possa seguir o seu rumo. O que também achei interessante nesse tópico foi a discussão acerca da exteriorização de energias. Também creio que exista uma lógica nesse processo.