• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

otavioavp

B-Membros
  • Content Count

    28
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

otavioavp last won the day on August 15 2016

otavioavp had the most liked content!

Community Reputation

22 Excellent

About otavioavp

  • Rank
    Member
  • Birthday 03/07/1992

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Esse negócio da cópia etérica faz muito sentido... Porque quando tenho catalepsia não consigo sair... Começo a fazer a movimentação até chegar no EV e quando estou próximo do EV apago, daí sim, se depois desse apagão eu tentar me levantar no momento X, eu saio em astral. Eu tenho catalepsias quando durmo em decúbito dorsal, tiro e queda. Mas não curto muito haha
  2. Acho que ele não manipulou seus chakras diretamente, simplesmente lhe aplicou um passe... Transfusão de energias. E como tu mesmo disse, pro teu benefício... Acho que quando se trata de manipular chakras entra em questão aumentar ou diminuir a frequência dele alterando a sensibilidade e as percepções da pessoa. Se tu acordou te sentindo bem, só resta agradecer
  3. Em primeiro lugar, se você chega a se irritar com uma pessoa pra ficar "putaço" com ela, evite tentar enviar qualquer tipo de energia pra qualquer pessoa e tratar de cuidar de si mesmo, elevando seu padrão vibratório. No momento em que tu te irrita, produz energia nessa vibração, que por lei de sintonia, atrai mais energia na mesma vibração... No momento em que tu fez o processo pra ele a noite, contaminou a energia captada, ou simplesmente direcionou a tua energia desarmônica junto, que descarregou no órgão alvo dele, coração. Eu já havia conversado com o Sandro sobre essas paradas de ser só um canal... Mas "para mim", água limpa não passa em cano entupido ou sujo. Ela pode até ser mais sutil por lidar com os chakras superiores, mas um mínimo eu creio que contamina. Sobre fazer isso a distância... Energias mais densas como as do chakra básico e sexual não viajam muito longe não... Se não me engano o Moisés Esagui estava falando sobre algo em torno de 20cm para as energias do chakra básico... Claro que isso varia dependendo das condições do ambiente, mas se estiver de dia ou com luz ligada, esqueça... To falando isso porque tu tá lidando com energia Kundalini, a partir do momento em que tu visualiza ela saindo da terra, tu manipula uma energia altamente instintiva, primária... Tem que ter culhão pra não colocar tuas emoções desequilibradas nela. Outra coisa, esse processo que tu fez tem consentimento??? Pelo que li, tu falou em experimento... Então acredito que não... Eu não faria NADA sem consentimento da pessoa, no máximo uma oração. Como vcs meio que se bicaram... Ele pode ter repulsado inconscientemente tua energia, e tu acabou forçando, o que não fez bem pra ele. Podem ter sido N coisas. Mas o básico é, pra ajudar principalmente nessa questão de energias, tu tem que estar limpo, e não é fazer um processo de limpeza antes de mandar energia que vai fazer milagre, vai muitoooo além. Em segundo lugar, não faria sem consentimento. E se fosse eu no teu lugar, não faria mais intervenções com manipulações consciêntes... Simplesmente colocaria as mãos no peito dele e faria uma oração todos os dias. Mas achei muito legal a intenção de ajudar e a forma que tu encontrou para isso!
  4. Ta apaixonado..... hummmmm... Brincadeira... Cara, simplesmente querendo que isso aconteça, de preferência conversando com a pessoa antes de dormir e pensando nela ao deitar. Pooooode ser que aconteça de se encontrarem desdobrados, pooooode ser que não... Mas em verdade, acho que isso vai te deixar pior... Sabe quando tens aquele sonho maravilhoso que não quer que acabe? Então... Nostalgia
  5. Assim como já o fizeram, darei minha humilde opinião... Acho que tu faz perguntas de mais e não presta atenção nas respostas que vão te satisfazer a curiosidade naquele momento!!!! Cara, na boa... A resposta de uma pergunta pode gerar milhares de perguntas e você não vai ter respostas pra todas, mesmo que tivesse, não teria capacidade de entendê-las plenamente, podendo fazer mais confusão ainda, e de certa forma, podendo ser algo muito ruim para ti como ser humano em processo de encarnação. Pois temos nossa compreensão limitada. Não sei quais são as tuas crenças etc... Mas me parece pelo que vejo nas tuas postagens que as respostas dadas pelos colegas, por mais claras que possam parecer, te geram muitas outras dúvidas... Em contrapartida, me parece que tu nunca está ou ficará satisfeito somente com essas respostas, entrando num looping infinito de perguntas e respostas... Sei que as respostas podem nunca nos satisfazer plenamente, mas tenta lidar com algo mais simples que te satisfaça a curiosidade naquele momento... não tenta chegar onde não tem fim, pois tu não vai parar.... Conheço algumas pessoas que queriam saber muito de tudo, e no final não sabem nada de si mesmas. Então, Se o que eu falei não faz sentido pra ti, por favor, ignora tudo certo? Mas a minha sugestão é: utiliza o conhecimento que tens adquirido, de forma que isso aumente a tua compreensão do mundo, de ti, e dos que te cercam... Ou seja, que esses conhecimentos te ajudem a entender as situações do cotidiano, o comportamento das pessoas, pra que tu fique ou menos irritado, ou menos magoado, ou seja mais flexível dependendo do que alguém fizer pra ti... Assim vais estar ajudando o mundo e a ti mesmo...Pois O conhecimento pelo conhecimento não tem utilidade pra quem quer evoluir.(minha opinião) Saber sem aplicação, só pra matar curiosidade é inútil nesse ponto de vista. Com relação a tua dúvida... Tu perguntou o que é ser evoluído... Se tu procura uma resposta que seja a VERDADE sobre o assunto, então estás no lugar errado... Pois ninguém aqui pode definir o que é ser evoluído, apenas podem dizer o que determinada RELIGIÃO diz, ou o que determinada pessoa acha etc... Ou podem juntar isso e tentar formular um conceito, mesmo assim tudo isso seria limitado. Na minha opinião, de acordo com a doutrina espírita, com o que aprendo na umbanda, com o que vejo no budismo/Hinduísmo etc... Ser evoluído é ser como Jesus. Daí podes pegar trocentos livros sobre ele e entender o que fazia dele uma pessoa "especial" ou "evoluída". Era porque ele tinha uma grande mediunidade? era porque ele não era egoísta? Ou porque ele era humilde? Tenta juntar todos esses atributos e vais entender o que é ser evoluído, em minha opinião, utilizando Jesus como parâmetro. Abraço!
  6. Sandro, as imagens que tu usa pra melhor ilustrar o que tu quer dizer nas explicações é a melhor parte... hahahahah
  7. Boa tarde... Amigo, não sei os detalhes, porém algo me chamou a atenção que foi a questão de exteriorizar energias... Talvez essa ação em horários fixos possa ter contribuído pra atrair essas entidades. Quem sabe tenta evitar a exteriorização e utiliza alguma outra técnica que substitua essa função. abraço
  8. Queria dar uma contribuição de dentro da área... Não sei se alguém que comentou no assunto estuda ou é formado em alguma licenciatura, mas a questão da educação opressora que tem o intuito de moldar "corpos" é muito discutida nestes cursos. Também a educação bancária citada por Paulo Freire... É como se o aluno fosse uma conta e o professor só fosse depositando nele novos conhecimentos... Isso já mudou muito, desde antigamente, na qual o objetivo não era formar pessoas que pensassem e sim bois que trabalhassem, temos ainda um pouco desta herança hoje em dia com alguns professores mais antigos, dentro até mesmo da própria universidade. Tendem a ser mais rígidos. De forma geral, isto tem mudado... Cada vez mais na faculdade estimula-se a criticidade e a necessidade de utilizar-se de uma concepção mais aberta, na qual tu ouve o aluno e constrói com ele o conhecimento, dessa forma tu não impõe pra ele algo pronto, e sim mostra pra ele qual a necessidade daquilo e constrói junto. Só que é assim, essa questão de dar abertura tomou um rumo muito diferente, e alguns deram abertura demais, então tem aluno mandando na aula em muitos casos. Por outro lado, existe ainda uma tentativa de utilizar a educação básica pra formar pessoas que trabalhem. Foi com este objetivo que os Parametros Curriculares Nacionais foram criados... Tem alguns artigos abordando essa temática, que mobilizou bancos mundiais e foi "imposta ao Brasil". Eu não discordo totalmente que a pessoa saia preparada para o trabalho, a questão é, se a preparação pro trabalho for aceitar condições humilhantes, então estou em desacordo. De qualquer forma, dentro da escola deveria ser o ambiente propício para plantar sementes, ajudando a pessoa a enxergar o mundo com olhos críticos, como ele é, tendo uma compreensão global do mundo, tendo disciplina, persistência etc... Se é criação dos grays não sei, mas cada professor consciente de seu propósito pode ajudar a dar um fim diferente para esta criação padronizadora que ressalta as diferenças e não a diversidade, e que limita ao invés de mostrar as possibilidades.
  9. Essa questão das plasmagens é bem interessante... Inclusive dá pra fazer algumas associações que ajudam na hora de se proteger... Por exemplo, se a pessoa tá numa sintonia boa, dá pra fazer proteções energéticas tranquilamente, círculo (esfera??) de luz, já que a vibração dela auxilia na manutenção desse campo... Quanto mais sutil, mais difícil o acesso por entidades, que via de regra, estão num padrão vibratório mais baixo. Já quando a pessoa não tá numa vibe muito boa, e nem ela se convence de que as proteções vão funcionar, nesse caso é interessante usar outros elementos pra fortalecer o processo. Desde acender uma vela até fazer o beiiliim entre outros... E claro, essa questão dos "terceiros" como o Sandro falou é importante... Por isso que o círculo de luz pode ser bastante eficiente, desde que seja realizado após uma oração, por exemplo... Isso reforça o processo. Na oração, em essência, não se invoca elemental algum, porém nela se estabelece sintonia muito grande com sua centelha divina, eu superior, eu crístico etc.. e a partir daí favorece a conexão com os amparadores espirituais que estarão em contato mais íntimo com a pessoa. Não é questão de um ser melhor ou pior, vai do pensamento de cada um saber qual convém fazer. Vou colar aqui a quarta lei da Apometria, que fala sobre os campos de força: Enunciado: Toda vez que mentalizamos a formação de uma barreira magnética, por meio de impulsos energéticos através de contagem, formar-se-ão campos-de-força de natureza magnética, circunscrevendo a região espacial visada na forma que o operador imaginou. Técnica: Mentalizamos fortemente uma barragem magnética e projetamos energias para sua concretização, através de contagem até sete. Há de se formar um campo-de-força simples, duplo ou triplo, e com freqüência diferentes - conforme desejarmos. A densidade desses campos é proporcional à força mental que os gerou. Costumamos empregar esta técnica para proteger ambientes de trabalho, e, principalmente, para contenção de espíritos rebeldes. Os antigos egípcios eram peritos nessa técnica, pois seus campos-de-força duram até hoje, conforme temos verificado. Usavam-nos para proteção de túmulos, imantação de múmias e outros fins. A forma do campo tem grande importância, pois os piramidais, mormente os tetraédricos (poliedros de quatro faces), têm tamanha capacidade de contenção que, uma vez colocados espíritos rebeldes no seu interior, eles não poderão sair – a menos que se lhes permita. Dentro desses campos, tais espíritos podem ser conduzidos para qualquer lugar, com toda a segurança e facilidade. Descobrimos que os ângulos diedros (ângulos retos das bases) das pirâmides têm propriedades especiais: dificilmente se rompem e, assim mesmo, por ação de energias que, via de regra, esses espíritos não possuem.
  10. Não queria fugir do tema do tópico, mas só para dar minha modesta opinião... Não da para conceituar uma ocorrência só pela consequência. Há de se observar o processo por de trás dela... Nesse caso me refiro a psicografia. Um exemplo: Eu posso falar a mesma coisa que uma pessoa iria falar ao mesmo tempo, ou posso falar o que ela ia dizer antes dela... Posso pensar numa música e a pessoa começa a cantar... Por outro lado, posso escrever o que a pessoa pensou por estar pensando na mesma coisa que ela... Como acontece? Porque sendo nós seres multidimensionais, captamos as ondas mentais de outras pessoas (com o corpo mental), basta estar na mesma sintonia. Porém isso não quer dizer que vou conseguir, por exemplo, falar uma frase igual a que a outra pessoa pensou... Pois pode não haver "sintonia" suficiente ou porque não há registro em meu "banco de dados" sobre o que a pessoa quer falar, dessa forma, traduzo do jeito que dá. Já na psicografia mecânica, por exemplo, o espírito toma a mão do médium e escreve como quer, por outro lado, ele pode estabelecer uma conexão mental com o médium e ele começa a escrever sem conseguir processar as informações. De várias formas formas posso escrever ou falar o que uma pessoa encarnada ou o que um espírito falou, porém, por processos diferentes. Existem letras de músicas que foram psicografadas, pois havia uma cópia delas no astral...(várias espíritas, algumas músicas do Roberto Carlos o são)... E outras são elaboradas da "melhor maneira possível" (ou quando vê existem no astral também). Acho que aí entra o caso da inspiração... Um espírito pode se aproximar do outro e irradiar seus pensamentos para o autor, pois ambos estão em sintonia muito próxima. Pode também ser o caso de intuição... Eu consigo acessar meu "subconsciente" e trazer a tona algo que consta em meu banco de dados... Exemplo: criei a música enquanto estava dormindo mas desperto no plano astral.. E durante o dia trouxe em forma de intuição os fragmentos dessa letra, ou toda ela. No próprio caso da intuição, pode haver um espírito ajudando o autor a organizar suas ideias... Isso acontece muito em palestras... O espírito não fala, ele só ajuda o palestrante a organizar seus conhecimentos. Respondendo a tua pergunta: Só observando o que ocorre nos "bastidores" pra saber o que aconteceu... Mas em termos gerais, quanto mais controle o espírito tem sobre o médium, mais fidedignidade há na mensagem ou na letra da música por exemplo, daí é possível fazer uma análise.
  11. @Cristaldo, gostaria de complementar com as minhas opiniões, não li tudo o que falaram mas depois quem leu é só fazer um mix e aproveitar o que for útil... Existem algumas modalidades mediúnicas no meio umbandista que não se resumem a incorporação. Poderíamos destacar a incorporação inconsciente (raríssima), incorporação semiconsciente e a irradiação intuitiva. Na incorporação semiconsciente o espírito comunicante estabelece conexão com o centro motor do invidíduo, utilizando-o para realizar movimentos no físico do médium. É uma ligação com os centros energéticos do médium, em alguns chakras específicos. Se não houver sintonia, não tem como conectar um chakra no outro... Ou seja, não tem como o espírito incorporar ou irradiar o médium (espécie de conexão mental sem afetar a parte motora do médium), pois não há afinidade vibratória. Daí existirem incorporações em que existe uma grande interferência do médium(fracas) e incorporações mais "fortes". Elas resultam da diferença vibratória entre médium e espírito comunicante. O espírito chega na boa pra trabalhar mas o indivíduo tá com uma caca na volta dele, é como se tu fosse chegar perto de um amigo pra dar um abraço e ele tivesse fedendo a asa... Isso repele. Também Existem correntes vibratórias e posições que facilitam a incorporação de espíritos de linhas diferentes, pois seguem as correntes vibratórias cósmicas dos Orixás. Resumindo, o princípio da conexão pode ser extrapolado para a obsessão... O obsessor ou qualquer outro que queira me prejudicar, só tem efeito se há sintonia vibratória, ou seja, estando eu numa frequência diferente(mais sutil), não há sucesso na influência por parte deles. Dentro do que eu sei, percebo, experimento, vivencio... Deve haver alguma afinidade grande com o espírito comunicante para que ocorra incorporação... Não da pra chegar qualquer um e querer incorporar... Nesse caso, alguns médiuns antes de reencarnar passam por momentos específicos com seus protetores e com outros espíritos que ele se compromete em trabalhar, para que ocorra a sintonia vibratória necessária. Sendo assim, espíritos que atuam a nível de guiais, quase sempre tem ligações de encarnações passadas com os médiuns, resultando numa sintonia vibratória muito grande. Não recordo se é no nosso lar que vi algo sobre, mas até para um espírito conseguir realizar uma psicografia junto do encarnado precisa de longos tempos de treino para estabelecer afinidade. Se fosse só chegar, encostar e incorporar o mundo tava perdido haha. Falasse também de incorporar Orixás... Posso falar do assunto pela Umbanda, e não pelo Candomblé... Na Umbanda não se incorpora Orixás, os princípios vibratórios cósmicos, arcanjos, sephirots, cristos etc... É como querer colocar a energia de uma lampada de 1000000 watts num led. Incompatível... O que pode ocorrer, e que não é muito comentado no meio Umbandista... É a sintonia com essa energia dos Orixás após ela ser rebaixada vibratóriamente... Alguns chamam de Orixá Menor... Ou seja, o médium entra numa espécie de transe, não fala nada pois não tem um "espírito" atuando ali diretamente, ele apenas sintoniza com esse princíprio vibratório... Minha mãe já passou por uma experiência dessas e ela relata que ficou totalmente inconsciente e que sentiu a nítida diferença de um espírito com essa energia. Isso é comentado num livro do Robson Pinheiro também! Essa tema Orixás é complicado... Acabei fazendo um apostila sobre eles pra estudo no grupo de Apometria. Se quiser me manda mensagem depois.
  12. Tem uns relatos do Robson Pinheiro sobre alguns espíritos do plano mais denso do astral, que fica no limite com o etérico... Espíritos que se tivessem contato com humanos poderiam matá-los pela toxicidade do corpo astral deles, ou por vampirismo aliado a essa questão da toxicidade. A ponto de enfraquecer e desestruturar essa estrutura. Para quem leu, ele classifica alguns como os dragões e outros como os espectros(que seriam espíritos numa categoria top dos vampiros)... Ambos não reencarnantes na terra por milhares de anos. Isso reforça os comentários do Sandro, que somente algo do mesmo plano vibracional pode destruir uma estrutura do mesmo plano.
  13. Dar dinheiro... só se for pro tratamento do indivíduo. hahha Mas realmente, as perguntas eram interessantes e faziam muito sentido dentro do contexto da obsessão complexa. Contudo, como o Sandro disse, essa informação vai ficar disponível no Fórum pra quem quiser, pode ser útil pra alguém ainda.
  14. Eu acredito que isso seja um processo... Vamos dar o exemplo da carne mesmo... Eu não quero mais comer carne, mas não gosto de vegetais... Então... Isto se trata de um processo... Aqui em Pelotas o restaurante Universitário só serve proteína de Soja para vegetarianos, raramente serve outra coisa. A questão é: Se maioria não comesse carne vermelha, eles teriam de procurar formas de complementar a opção para vegetarianos, ou seja, além de proteína de soja, deveriam oferecer também peixes, ovos, variações de vegetais etc... As inovações surgem das necessidades... Enquanto estiver tranquilo e cômodo assim, não haverá mudanças como esse caso que te citei. Pensando de outra forma, podemos supor que a terra, por se enquadrar na categoria de mundo de provas e expiações (primeiro degrau na escala evolutiva), possui limitações. Ou seja, algumas coisas teremos de suportar, pois talvez ainda necessitemos delas mesmo sem perceber. Mas... são questões sem uma resposta definitiva, o importante é procurar o que mais faz sentido para nos saciar a fome de entendimento.
  15. Gostei do teu pensamento... Quero contribuir com alguns comentários... 1-Em relação a elevar a consciência aos chakras superiores... Acredito que não tem chakra superior ou inferior, pois todos são necessários e não existe um melhor que o outro. Acho que pra elevar a consciência até os centros energéticos que lidam com energias mais sutis, devemos deixar de alimentar os aspectos negativos dos chakras que lidam com energias mais densas. Ex: Toda vez que agimos instintivamente, egoísticamente, com a sexualidade em desequilíbrio, acabamos alimentando mais ainda a necessidade de se ter os centros mais densos. Na medida que a pessoa utiliza mais os atributos dos demais centros como a compreensão, o amor, a intuição e a fé, iremos sutilizando os demais chakras até que eles não sejam necessários. O moisés esagui fala algo sobre relacionamentos e chakras correspondentes... Em que altura de chakra está teu relacionamento com o outro... Então, dependendo da forma que você se relaciona com as pessoas, vai estimular mais ainda a necessidade daquele chakra. 2-Em relação a não ter outras opções do que fazer, por exemplo, pra substituir a competitividade etc... Isso é uma questão cultural, o ser humano centra sua atenção no problema e não na solução, dessa forma não tenta buscar a solução através do entendimento do problema. E quem disse que a competição é ruim? Ou será que ruim é a forma com a qual lidamos com a competição? Acredito que na medida em que formos buscando reflexionar sobre a questão como um problema, as soluções irão aparecendo lentamente. E talvez isso não venha a tona como uma questão global pois cada pessoa pode ter diferentes necessidades em determinados momentos. 3-Se somos abelhas? Olha, acredito que enquanto pensamos se somos abelhas ou não, agimos como abelhas fora da colméia. Quando entendemos nosso papel na criação e na manutenção do universo, então adentramos a colméia e passamos a trabalhar incessantemente como se fossemos uma abelha só. Já que as vontades são as mesmas, os espíritos se unem no mesmo propósito para expandirem suas potencialidades. Acho que a diferença das abelhas da terra pras abelhas mais elevadas, é que elas já compreenderam seu propósito na obra e somente querem realizar as vontades da abelha mãe, e não suas vontades, pois passaram dessa "fase". Recordo-me de Jesus, que nas orações dizia sempre "mas que seja feita a tua vontade Pai, e não a minha". Ou seja, ele compreendia que existia um propósito de Deus para ele ao realizar sua encarnação na terra, tendo de ser crucificado para que se tornasse um modelo de evolução para muitos que ainda precisavam de uma figura na qual se espelhar. Logicamente, se a abelha Jesus não fizesse isso, outra teria de fazer... Concluindo, já pensei na mesma coisa que tu pensaste agora. E cheguei a conclusão de que é necessário tudo isso para que haja o equilíbrio, porque a criação não cessa, e os espíritos mais ignorantes, recem gerados, consequentemente mais apegados ao ego, precisam evoluir em algum contexto. Então enquanto tu deixa de comer a carne vermelha, por exemplo, ainda vai existir alguém que precisa dela, e que um dia vai parar de comer, e quando esta outra pessoa parar de comer, outra ainda vai precisar, e assim sucessivamente.