• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

albaman

B-Membros
  • Content Count

    608
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    17

Everything posted by albaman

  1. A visão normal do plano astral, segundo os projetores experientes, é mesmo 360º. Eu pessoalmente nunca experimentei esse tipo de visão. Creio que a nossa mente é que nos limita, pois como está "habituada" ao plano físico, tem alguma dificuldade em lidar com um campo de visão tão amplo.
  2. Muito interessante Sandro. Não conhecia este livro. Eu pratiquei MT no fim dos anos 80 principio de 90. Na altura estudava, dormia pouco e a meditação ajudava bastante a recuperar as energias. Bastavam 10 minutos de meditação durante um intervalo das aulas para "recarregar as baterias". Nunca tive problemas mas reconheço alguns dos traços apontados nalguns praticantes embora nunca os tenha encarado como distúrbios causados pela prática da MT. Tínhamos encontros semanais no centro para meditarmos em grupo e nunca ouvi qualquer queixa. Antes pelo contrário. Todos pareciam adorar e alguns até levavam familiares e amigos. Nos retiros e cursos em que participei também não notei dada de anormal. Afastei-me ao fim de 3/4 anos por isso não posso dizer como correram as coisas nem como está agora. Talvez que essas perturbações só se apresentassem aos praticantes após bastante tempo de prática.
  3. Pratiquei meditação transcendental durante vários anos e nunca ouvi falar de problemas. Pelo menos por aqui toda a gente se dava bem. Mas era bem simples na verdade.
  4. Não conhecia o Mat Peplinski, mas não é o único autor a alertar para os perigos que podem advir da meditação. Já li sobre diversos casos, desde o despertar da kundalini até ao "simples" acto de focar na respiração. As pessoas é que têm tendência para pensar que os males só acontecem aos outros e não ligam aos avisos. Ainda há pouco li sobre um caso bastante curioso e que eu não pensava que fosse possível. Um praticante de Pranayama ficou "tão bom" que o seu organismo perdeu a capacidade de respirar de forma automática. Ele tinha que estar sempre a atento à respiração. Quando se distraía ou dormia deixava de respirar e sufocava. Teve que procurar ajuda profissional e levou bastante tempo até que o seu organismo recuperasse a função automática da respiração. Infelizmente não me lembro onde li isto. Casos de pessoas que despertaram a kundalini sem estarem preparadas também há vários relatos e isso pode ser devastador para a pessoa, não só psiquicamente mas também fisicamente.
  5. Sobre a viagem a outros planetas: O Plano Mental - C. W. Leadbeater
  6. Embora pareça ser uma posição natural, a maioria das pessoas que começam a praticar meditação têm este problema da salivação. Embora a técnica não tenha sido desenvolvida unicamente para este fim, como o Iogui frisou, a verdade é que não conheço outra. Daí que sempre aconselho este método para este problema especifico, sem entrar em pormenores de energias se não for necessário.
  7. Pois, eu sei disso, mas neste caso o problema era mesmo só o da saliva.
  8. Todo o movimento prejudica logo o movimento da garganta também deve prejudicar pois prejudica o relaxamento. Isso também acontece a quem faz meditação. Há uma técnica, creio que utilizada originalmente pelos monges budistas, que consiste em dobrar ligeiramente a língua de maneira que esta fique encostada ao palato. Isso evitar estar constantemente a engolir a saliva.
  9. Após ler o tópico de inicio penso que a dúvida do Marcelo é se deglutir atrapalha a reentrada no estado alterado e não a reentrada no físico.
  10. Pode ser as duas coisas realmente. Já me aconteceu andar para baixo e para cima no prédio onde vivo, ouvir alguém falar, inclusive ouve quem ficasse zangado comigo por eu andar por ali (devo ter invadido a casa de alguém ), e não conseguir ver nada. Acabei por voltar para o corpo sem saber quem tinha encontrado. Não levo a movimentação de energias muito a sério por isso não sei se estará relacionado ou não. Mas os sintomas são esses: sensação de peso, dificuldade em respirar, movimentos lentos...
  11. Já me aconteceu mais do que uma vez projetar-me e ficar "completamente cego". E o mais engraçado é que eu ouço as "pessoas" a falar mas não as consigo ver. Não sei ao que se deve, mas no meu caso quando isso acontece também tenho outros problemas. Fica difícil deslocar-me, como se andasse num fluido e difícil de "respirar". Mas consigo aguentar bastante tempo sem voltar ao corpo e por vezes as coisas melhoram e fica mais fácil. Mas é como digo, não sei porque é que isso acontece.
  12. Boa questão. Será que estou a sonhar que estou aqui a escrever no fórum?
  13. Sim, é o prana. Vê-se bem aqui na minha zona. A ideia sobre os "códigos da matrix" é engraçada embora um pouco fantasiosa, na minha opinião. Já agora deixo aqui um pequeno extrato retirado do livro "Mãos de Luz" de Barbara Ann Brennan, onde o autor do texto do link foi buscar alguma inspiração.
  14. Bem...aqui vai a minha opinião sobre o assunto. Nós podemos viver na água? Não! Os peixes podem viver na terra? Não! Porquê? Porque os nossos corpos não estão preparados para isso. É suposto cada qual viver no seu ambiente natural e para o qual está preparado. Podemos ir em viagem astral até outros planetas? Não! Porquê? Porque o corpo astral está preparado para viver no plano astral. O plano astral da terra "supostamente" não chega sequer à lua. Ele acaba ali na zona onde o corpo astral da lua começa. Logo poderíamos ir "no máximo" até à lua em corpo astral mas não mais além. Portanto para irmos até outros planetas só é possível em corpo mental, pois este estende-se mais além. Em corpo mental, supostamente podemos viajar pelo nosso sistema solar, mas não tenho confirmações credíveis sobre isso, portanto vale o que vale. Como não conseguimos normalmente viver na água, inventámos algo para superar essa dificuldade. Os fatos de mergulho e as botijas de oxigénio, os escafandros, os submarinos, etc. Para o espaço inventámos os aviões, as naves espaciais...e por aí. Isto referente ao mundo físico. No astral creio que ainda estamos a começar. Não tenho conhecimento de nada que tenhamos inventado que nos permita viajar fora do nosso ambiente natural (no plano astral) para fora da terra. Portanto creio que estamos dependentes de outros seres e da sua tecnologia para esse fim. Estou convencido que todos os que dizem terem ido em astral a outros planetas (acreditando na sua sinceridade, claro) que o fizeram em corpo mental, provavelmente com ajuda de seres mais evoluídos (mentores para alguns, ETs para outros), ou então viajaram em veículos desconhecidos para nós a que normalmente chamamos OVNIS. Os OVNIS dos ETs estarão portanto para o plano astral assim como os submarinos estão para o nosso plano físico. São veículos que nos ajudam a ultrapassar as limitações de determinado ambiente. Sem estes veículos estaríamos limitados a "andar a pé". Ou seja, só conseguiríamos ir até onde "os nossos sapatos nos levassem". É apenas a minha visão sobre o assunto baseada na minha experiência e no que fui "absorvendo por aí". Portanto "vale o que vale".
  15. Pertence a uma Ordem Taoista chinesa desde os 15 anos, mas parece mais que pertence a uma escola de kung fu. Bem, chega de dizer mal. No fundo eu tenho é inveja de não ter aquelas habilidades todas da garota.
  16. Perdi algum tempo a ler mais alguns relatos e realmente todos eles aparecem em livros ou filmes. Se tivesse que "adivinhar" diria que a pessoa por detrás desta personagem já tem alguma experiência "livresca" do assunto. E realmente é bastante criativa. Talvez que ainda venha a lançar um livro a partir do blog.
  17. Cá para mim alguém pretendia criar uma personagem de banda desenhada (anime) e saiu-se com esta. Fez uma boa pesquisa sobre viagem astral mas na tentativa de criar uma super-heroína mete os pés pelas mãos e acaba por tornar os relatos pouco verossímeis. Provavelmente a "Aurora" nem é uma garota.
  18. Leram o relato onde ela se serve das suas capacidades para influenciar o professor e assim passar naquela disciplina? Eu não vou fazer nenhum julgamento nem bancar o bonzinho mas isso é considerado "magia negra".
  19. É isso aí. Já nem eu sei bem o que é que queria transmitir. É o que faz tentar passar uma mensagem sem pensar maduramente no assunto. Mas não pensem que vou desistir. Vou deixar amadurecer a ideia durante algum tempo para ver se obtenho alguma inspiração e depois logo se vê.
  20. Bem, acho que não chegamos a consenso mas valeu como exercício. O problema aqui, na minha opinião é que vocês estão focados apenas na humanidade como se fosse o ponto central da criação e esquecem tudo o resto. E sendo assim por mais voltas que deem vão sempre parar ao bem e ao mal, que na minha opinião, são conceitos que veem sendo incutidos na mente humana desde há milénios a fim de manter um certo condicionamento. Estava a tentar extrapolar a discussão para além desses limites mas não estou a conseguir. A oratória também nunca foi o meu forte, diga-se de passagem. Ok pessoal. Gostei desta "discussão" mas como não consigo encontrar argumentos válidos para continuar fico-me por aqui.
  21. Receio que não me consiga fazer entender. Eu tento transmitir uma ideia mas vocês interpretam de maneira diferente, cada qual à sua maneira. Talvez o mal seja meu que ao tentar usar termos que todos entendam, como mal e bem, trevas e luz, etc. só estou a criar confusão. Mas vamos lá. Na minha opinião todos estes termos de luz e trevas, mal e bem, só servem para confundir e dividir. Principalmente para dividir porque parte logo do principio que há dois lados, um melhor do que o outro pois que a um lado atribuem conotações negativas. Eu penso que isso é "pensar pequenino". Pensar apenas ao nível da humanidade como se esta fosse o centro da criação, como alguns acreditam. E se esquecermos um pouco a humanidade e pensarmos a um nível mais geral? Nem precisamos sair do planeta terra pois que não somos os únicos habitantes. Se um galho de uma árvore cair em cima de alguém e essa pessoa morrer será que a árvore é do lado negro? E se um leão comer o bambi? Será que o leão é mau? Ou é apenas da sua natureza ser assim? E os seres não humanos de outros planos? Um espirito elemental não tem a noção de bem e mal. Alguns comportam-se de maneira tal que para nós será considerado algo demoníaco, do lado negro, etc. mas é apenas a natureza dele ser assim. Ele não pode ser acusado de seguir um caminho ou outro. Portanto, para mim, tudo isso do caminho da luz e caminho das trevas, do bem e do mal, não podem ser verdades absolutas. É um conjunto de meias verdades. Prefiro pensar em termos de energias. A energia primordial, incriada, que sempre existiu, a que alguns chamam de Deus, é neutra, harmoniosa. Por uma necessidade de evolução emanou de si mesmo duas forças de polos opostos e complementares. A partir daí surgiu a criação como nós a conhecemos; com esses dois polos opostos. Não existe um polo bom e um polo mau ou menos bom. A mente humana é que quer acreditar que sim. Fora da mente humana esse conceito não existe. É por isso que quando dizem que o caminho x ou y é o correto eu não consigo aceitar. Uma pessoa não pode transcender-se, atingir o grau máximo de realização (não vou utilizar o termo "iluminação" propositadamente) se se dedicar apenas a um caminho, a um polo, seja ele o negativo ou o positivo. Se o objetivo final da evolução é voltarmos à origem, com mais consciência, temos que encontrar maneira de equilibrar esses dois polos e seguir um caminho em que nenhum deles predomine sobre o outro, até que se juntem e passe apenas a haver uma energia única.
  22. O que você disse sobre a luz pode aplicar-se às trevas. Basta trocar as palavras.
  23. Diria que é uma ilusão bastante consistente. Mas não é isso que eu queria dizer. Explicar o que é a luz sem o conceito de trevas é o mesmo que tentar explicar o que é a ordem sem o conceito de caos.