• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

Dionne Martins

B-Membros
  • Content Count

    72
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Posts posted by Dionne Martins


  1. Pessoal, boa tarde!

    Gostaria de uma ajuda para possibilidades de interpretação sobre o que ocorreu nessa madrugada. Com que propósito um mentor pode manipular seus chakras? Bom, eu acordei dentro do corpo físico e senti uma força bem forte que me levantou e eu fiquei flutuando. Eu estava de lado e no quarto perto da cama havia alguém, que depois julguei ser um mentor. Ele tinha uma irradiação azul e das mão saíam uma luz muito viva azul também, direcionada à minha coluna, mas nos chakras, ele passava por todos, carregando de uma energia tão forte que eu não conseguia me mexer, eu estava ligada a ele. Me assustei, tentei sair, mas não consegui, e é como se algo fosse me acalmando, meus pensamentos não paravam, mas de repente, senti uma paz bem gostosa e falei comigo mesma...se é para meu benefício, siga em frente. Aí apaguei. 


  2. Oi pessoal!

    Passando para relatar algo curioso que ocorreu comigo nessa madrugada. Durante o dia, tive alguns sintomas clássicos de assédio espiritual que já conheço. Ao dormir, sonhei com um mentor. Ele plasmou a aparência de um homem idoso e respeitável, mas falava de forma estranha. Falava rápido e com uma voz que não correspondia a aparência. Me disse que eu tinha desencarnado e que agora ele iria mostrar as coisas que fiz de errado. Bom, fomos em vários "cenários", mas em uma sala em particular ele me acusou de algumas coisas para fazer eu me sentir culpada, e já sabemos que é uma estratégia do obsessor. Olha, eu estava tão envolvida e que achava que tinha morrido mesmo. Foi quando comecei a suspeitar de algumas coisas e me perguntei...será que desencarnei mesmo, ou estou presa em uma projeção com esse maluco? Aí pensei em me dar um comando mental para acordar, para fazer o teste e na mesma hora abri o olho. Mas quis voltar para o sonho com o intuito de confrontar o cara e não me recordo...haha

    • Like 2

  3. 58 minutos atrás, sandrofabres disse:

     

    O problema é esse, o EV pode ser gerado por muitos estímulos diferentes, a projeção é uma deles, a autodefesa outro, a técnica de manipulação é outra....os calafrios de febre são também uma expressão disso, provavelmente por defesa contra os microorganismos.

    Sandro, é possível que algum mentor ou entidade ative o EV? Considerando a hipótese, qual seria o objetivo?

    58 minutos atrás, sandrofabres disse:

     

    • Like 1

  4. 7 horas atrás, Amarildo disse:

    Espera até tu ter um EV forte então, tu só não vai conseguir se contorcer na cama, mas vai quase gritar hehehehe. Claro que esse EV é no astral ou em catalepsia, porque no físico a gente quase não nota ele mesmo.

    Já senti um EV fortíssimo, na única vez até agora que percebi uma presença no quarto e me respondeu uma pergunta. Em todas as outras vezes, nunca vi ninguém. Mas foi tão forte que parece que as minhas costelas iriam sair do lugar,  o que me fez perceber depois analisando, que provavelmente a saída se deu pelo chakra do plexo solar. Inclusive a maioria de tudo que me acontece em termos energético e emocional é pelo solar.

    • Like 1

  5. 23 horas atrás, cyber2050 disse:

    R: O zumbido/tremor da cabeça não, mas é um sinalizador sim. O ev traz a sensação do corpo todo vibrando/formingando mas não dói nem incomoda, é um estado muito interessante. Digo, com base na minha experiência até o momento, que pode ainda carecer de bons fundamentos na interpretação do que eu senti.

    Agora quanto a esses zumbidos, pois é, também sinto eles e estou começando a desconfiar de que é uma espécie de CONTROLE mas não sei se é para ativar o ev, para sair do corpo, para se comunicar ou não, estou investigando nas minhas próprias experiencias. Porém, a teoria comumente divulgada por aí é que esse zumbido é uma repercussão do uso da pineal, que está ligado ao desenvolvimento/regulamento da pessoa em relação ao seu próprio organismo espiritual.  Tal zumbido também aparece em diversos relatos de projetores e contactados com o plano espiritual, telepatia e etc.. da área de comunicação espiritual Mas falando por mim: ainda estou a investigar

    Obrigado por relato.

     

    Cyber2050, se você puder compartilhe as suas considerações sobre os zumbidos. Reparei que esta diretamente relacionado ao EV. Recentemente entendi finalmente o que é o EV, uma sensação de vibração por todo o corpo e comecei a trabalhar com essa vibração em cada chakra. Mas o que ta me deixando intrigada, é que adquirir uma certa facilidade de "vibrar" quando me concentro. No trabalho, ônibus, em casa...e percebi que o único chakra que não consigo sentir vibrar é o laríngeo.


  6. 16 horas atrás, Iogui disse:

     

    Sim, algumas pessoas levam o termo "incorporação" ao pé da letra mas não é bem assim que acontece. O espírito comunicante geralmente fica ao lado ou atrás do corpo do médium e existe um forte acoplamento áurico que pode ser bastante focalizado em um determinado Chakra dependendo do tipo de comunicação que se quer passar (Chakra laríngeo para psicofonia, por exemplo) mas que comumente se dá por mais de um Chakra ao mesmo tempo, principalmente na incorporação completa.

    Alguns Chakras da cabeça são importantes para o processo e uma parte importante da estrutura física envolvida é a glândula pineal.

    Na incorporação consciente seu espírito se mantem acoplado ao corpo exatamente como você está em vigília, na semi-consciente há um leve desacoplamento que normalmente não é percebido diretamente pelo médium e na inconsciente há um desacoplamento total sendo que o espírito do médium fica inconsciente ao lado de seu corpo.

    As sensações são as mais variadas possíveis dependendo do tipo de energia do espírito comunicante, dos Chakras escolhidos para o processo, da sintonia que o médium está no dia se está mais carregado ou não de energia densa e uma série de outras variáveis. 

    Sensação semelhante ao EV não é comum em processo de incorporação mas pode ocorrer por algum tipo de dissonância energética. Uma vez na época em que eu estava ainda desenvolvendo, eu recebi meu caboclo e fiquei parado próximo a parede, de olhos fechados, um dos braços dobrado nas costas com o punho fechado. Eu alí consciente procurando me concentrar e dar maior passividade. De repente comecei a sentir uma sensação de formigamento forte que foi subindo pelos braços e na cabeça simultaneamente que foi se espalhando para o corpo todo parecendo inúmeras agulhadas por todo o corpo e depois uma sensação de fraqueza nas pernas que quase eu caio. Felizmente o caboclo do pai de santo veio me acudir e me "desencorporou". Esta foi a experiência mais próxima da sensação de EV que eu já tive envolvendo uma incorporação.

    A melhor "técnica" para se desenvolver uma capacidade latente de incorporação na Umbanda é o esforço para criar sintonia com o espírito de linha de frente da pessoa (procurar se aproximar por meio de comunicação/oração/sintonia/pensamento) e concentração/foco. Com o tempo se começa a "perceber" certas características que tendem a ser únicas em relação ao espírito comunicante a ponto de você estar pensando em outra coisa e, de repente você parar e dizer "meu caboclo está aqui". Você simplesmente sente. Você sabe.

    No caso do espiritismo a incorporação funciona de outra forma até mesmo porque você vai estar direcionado a incorporar uma quantidade grande de espíritos sofredores que você vai ter bem pouco contato. O foco é outro e nem é desejável dar tanta passividade. É mais importante desenvolver estratégias para estar mais no controle, podar atitudes agressivas ou levianas por parte do espírito comunicante e etc.

    Enfim, espero que essas informações satisfaçam um pouco das suas dúvidas @cyber2050, e de quem mais estiver interessado. ;-)

    Oi Iogui! Gratidão por todos os relatos e informações. Achei estranho que quando comecei a ler o seu post, senti um forte cheiro de cigarro no quarto e depois passou. Sempre sinto cheiros de coisas que não estão ali fisicamente, mas depois que passa, sempre racionalizo e ficou me perguntando se não estou alucinando..haha. Essa sensações corporais que você descreveu, tenho as vezes.  Quando eu tiver uma sensação dessas novamente pode conversar contigo inbox?

    Grata :-)


  7. 1 minuto atrás, DrewVieira disse:

    +2 kkkkkkk :-D

    Então o espirito ou entidade teria acesso ao nosso corpo físico, assim como nós? Digo, enxergando através de nossos olhos, falando através de nossa boca e etc...?

    E para isto ocorrer, todos os chacras deveriam estar em sintonia? ou não necessariamente? E quanto a psicografia, qual chacra seria utilizado?

    kkkkkkk me perdoe por enche-la de perguntas.

    Pelo pouco que compreendo do assunto, sei que ocorre uma acoplagem entre os chakras sim, mas o espírito ou entidade fica do lado de fora. Na verdade, ninguém entra no seu corpo, é uma manipulação energética e mental. Se você não tem mediunidade de incorporação mas tem de outros tipos, como a sensitividade, você vai perceber até a aproximação do espírito e a influência energética, mas não uma incorporação completa. Quanto ao chakra utilizado, acredito que todos recebem a influência mas alguns mais específicos serão os principais. Por exemplo, se um médium recebe uma entidade superior que nunca encarnou na Terra, os chakras utilizados seriam do cardíaco para cima, que nos conectam às realidades superiores. Se um medium vai em uma gira de Exus na Umbanda por exemplo e sente as pernas tremerem, dores da cintura para baixo, quer dizer que os chakras mais densos foram ativados numa possível incorporação. A questão é que cada consciência esta em determinado nível de evolução e se manifesta de forma análoga. Desse modo, o medium incorpora por afinidade energética com os espíritos ou entidades em questão. 

    • Like 1

  8. Olha, deve ser bem estranho..haha

    Não sou médium incorporante, mas de vez em quando tenho sintomas de psicofonia, quando faço prece em voz alta, e a sensação é de que alguma coisa esta tentando "dominar" a sua mente para fazer você falar de forma diferente. Então na psicofonia o espírito ou entidade utiliza o seu chakra laríngeo como aparelho, enquanto que na incorporação é uma acoplagem completa.

    • Like 1

  9. 2 horas atrás, sandrofabres disse:

    A Jasmuheen comentava que seu "Eu futuro", que já vivia na sétima raça, (quando entao toda humanidade já viverá de luz, as vezes vinha se manifestar nela. E o problema é que esse "eu futuro" não é casado com o marido dela, eheheh. E o marido contou que as vezes ia ate ela ,a jasmuheen para falar algo e notava que o "eu futuro estava nela....e sai de fininho, ehehehe. Esse tipo de coisa PARECE doidera, mas acho que mantendo a mente aberta, pode se proporcionar a certos experimentos, ehehehehe. Ela mesmo dizia que deveríamos pedir a nosso Eu futuro despertar em nós, as habilidades que ele já tem lá....

    Parece "fácil demais", mas o problema é superar o ceticismo que chega a nos impedir de dar esse passo, eheheh

    Sandro, foi sobre isso que perguntei lá em cima, sobre a possibilidade de enviar mensagens para seu eu, mas no caso que você citou seria do futuro. Nossa, tenho a mente totalmente aberta para esse assunto, o que é bem estranho..rs


  10. Oi pessoal, gostaria de saber opiniões sobre esse vídeo. Eu particularmente concordo em parte, pois penso que tudo realmente depende da intencionalidade. Não faz realmente sentido acender meramente uma vela, mas e as pessoas que são umbandistas por exemplo? Pois em certo casos, a simbologia não serve somente à nossa mente, mas também como um ponto de acesso para determinada entidade? O que vocês acham?

     

     

    • Like 1

  11. 2 horas atrás, sandrofabres disse:

    São múltiplo efeitos paralelos.

    Quando se trata de chackras, para estimulá-los você deve  se concentrar neles. A concentração no ponto leva energia para ele. ESSA É A TECNICA CHAVE.

    O resto são técnicas auxiliares, e aí entram cores, sons, nomes sagrados, visualizações com movimentos, etc. Cada técnica auxiliar irá ADICIONAR um efeito a mais à técnica básica.

    No caso de uma técnica uqe só visa estimular o chackras, se você não focar sua mente nisso, se apenas colocar um CD tocando, algum estímulo vai gerar sim, mas é pequeno.

    Já o Faraon não visa o efeito do som físico nos chackras,  mas um efeito na consciência. Não dá para criar uma regra de que "TODO MECANISMO DO MANTRA É X"", ou criam-se aquelas bobagens de gente que acha que "mantram é para chamar espíritos". Alguns sim são para isso, outros não. Tem que conhecer cada um que você pretende usar.

    Sandro, tudo bom?

    Gostaria de aproveitar essa questão ´para esclarecer uma dúvida sobre exercícios com chakras. Bom, se eu me concentrar no próprio chakra eu desperto a atividade dele. Mas desperta de qualquer forma? Quer dizer, pode ser descontrolado ou exagerado? Qual seria a melhor técnica para ativar os chakras mas de forma equilibrada, para fazer uso dos atributos positivos e não dos negativos de determinado chakra. Exemplo: Me concentro no plexo solar para trabalhar a energia da vontade, mas estimula demais e a pessoa fica ansiosa.