• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt

NanMed

B-Membros
  • Content Count

    76
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    8

NanMed last won the day on January 4 2017

NanMed had the most liked content!

Community Reputation

66 Excellent

1 Follower

About NanMed

  • Rank
    Advanced Member
  • Birthday 02/02/1962

Recent Profile Visitors

676 profile views
  1. Saulo, tenho certeza que tu sabes disso, mas vai lá mesmo assim: Constrói uma área (uma estrutura de diretórios), acessando uma base de dados cópia, e usa ela como teste. qualquer mudança, primeiro é feita na área de teste depois, se tudo estiver legal, substitui o diretório para onde a URL aponta. De novo, me perdoe, não quero te chamar a atenção ou coisa parecida, porque você é macaco velho.
  2. @Luciano Bandeira, olha leia esses meus relatos, nessa ordem. Você terá um panorama do que me aconteceu nesses 50 anos de vida. Talvez um pouco menos, os últimos anos não estão tudo aí, apesar de o último eu relatar coisas de 2015. Dá uma olhada, serve de orientação e quem sabe de estímulo. Mas tem que ser na ordem ok? Abração, precisando estamos aí. Abraço, Nan
  3. Então @Luciano Bandeira, você leu o post que recomendei? Isso porque tem muita coisa que lhe direcionará lá, entende? Mas vamos lá; Você informa que nunca se projetou. Sendo assim, pode ser que a primeira projeção não seja rápida. Isso é um trabalho que você pode levar alguns dias, algumas semanas ou alguns anos. Eu tive minha primeira projeção involuntária lá pelos 19 anos de idade, procure que vai achar os meus relatos por aqui. Ou seja, eu levei 19 anos para ter a primeira. A partir daí tive mais algumas involuntárias. Eu estava dormindo quando as tive. Depois, levei anos para começar a fazer exercícios para sair do corpo. Depois de mais alguns anos, passei a ter projeções dirigidas por exercícios antes de dormir. Depois de mais alguns anos fui ter resultado com duas projeções provocadas. Hoje tenho 54 anos, pra você ter uma ideia. Tem gente que começou a ter projeções aos 4, 5 ou 6 anos de idade. Essas pessoas, portanto, tem projeções lucidas e projeções dirigidas mais cedo, é de se esperar. Isso funciona mais ou menos assim. Projeções em completo sono sem lucidez alguma Isso é o que você faz todas as noites. Sai do corpo e fica próximo do seu corpo ou mesmo sai e vai fazer alguma coisa. O único problema é que você não tem lucidez nenhuma sobre o que aconteceu. Fique tranquilo, você e 7 bilhões de terráqueos estão nesse mesmo tanque. Projeções Involuntárias em completo sono com lucidez ou alguma lucidez Não tenho controle sobre como ou quando vai acontecer. Mas sempre acontecem quando o corpo físico está dormindo. Como você sabe que está projetado? Leia o meu relato aqui: Projeções Dirigidas depois da vinda do sono e com lucidez Daqui em diante é a proposta do Saulo Calderon e creio desse forum. Nesse tipo de projeção você faz exercícios para se projetar em estado de absoluto relaxamento. O que ocorre normalmente e, inicialmente, é que você não consegue isso de cara, leva um tempo. Passado esse tempo que varia de pessoa para pessoa, portanto, pode levar de um dia a um ano ou mais; você começa a se projetar depois de ir dormir, exatamente como no meu relato acima. Você acorda na outra dimensão (MESMO) entende? Eu considero esse tipo de projeção dirigida porque eu estou tomando cuidados e preparando minha mente e corpo energético para esse fim, inclusive lendo sobre o assunto. Depois dessa indução mental, meu cérebro começa a se acostumar com essas idéias e prove formas de eu tornar-me lúcido durante uma projeção. Projeções Dirigidas sem o sono Esse é o último estágio. Você simplesmente senta ou deita em algum lugar faz alguma técnica e sai do corpo e muito rapidamente. Isso requer maior paciência e preparo; mas é possível. O importante é: depois de você estar projetado e lúcido sobre o que está acontecendo, todas as projeções são iguais. Ou seja, todas as anteriores que citei e essa são iguais a partir daqui. Sonhos Lúcidos Você não acorda como no exemplo anterior. Você sai em projeção, faz coisas e depois lembra dessas coisas como num sonho ou parte de um sonho. A diferença é que você sabe (isso é de foro intimo, não há como explicar) que uma determinada parte não era sonho, era uma projeção. Tem uma variação disso que é: você está em sonho e acorda no sonho, sabe que está sonhando. Nesse instante o sonho dá lugar a percepção de uma projeção, então você pode: 1) acordar no corpo físico e interromper a experiência 2) Transformar o sonho em experiência fora do corpo e não voltar ao sonho 3) Não estar preparado para isso e voltar a sonhar. Abraço, Nan
  4. Faça antes de dormir. Se acordar durante a noite, faça novamente antes de dormir de novo. Abraço Nan
  5. Oi @Luciano Bandeira eu tenho uma dica: Persista. Se demorar 3 dias, persista. Se demorar 3 semanas, persista. Se demorar meses, persista. Vai ter uma hora que você vence. Eu fiquei meses tentando uma simples OLVE (Oscilação Longitudinal Voluntária Energética). Começava na cabeça, no coronochacra e ia descendo a energia, quando chegava no pescoço eu já estava com a mente no supermercado, na seção de uísque; porque eu tinha de lembrar de comprar o Black que havia acabado. Ficava puto comigo mesmo. Começava de novo e quando chegava no mesmo ponto, pronto, lembrava de uma garota muito gostosa que eu havia visto pela manhã, que corpo!, que pernas e pronto, já tinha me perdido. Começava de novo e no mesmo ponto, lembrava do cachorrão com milho e cebola e as duas salsichas com molho; pronto tinha me perdido. E por aí foi. Sem contar as vezes em que tinha uma ereção indesejada. Um horror, tudo combinava para atrapalhar. Veja a minha resposta nesse post aqui ó: Falo sobre a questão das coceiras e etc... Mas foi assim, uma luta. Solução? Criei uma técnica que a Nanci Trivelatto (defensora da OLVE na Conscienciologia) iria me matar se soubesse. Mas a técnica é a seguinte. Me propunha a fazer do topo da cabeça até a garganta, sem me desviar. Se desse certo eu recomeçava da cabeça até o peito. Mantinha o foco com a certeza de que não havia parado para pensar na morte da bezerra. Certo disso, fazia da cabeça até a barriga e assim ia até chegar nos pés. Fui mantendo, insistindo. Se eu te disser que levei uns 60 dias consecutivos para conseguir fazer um ciclo completo de OLVE por pura falta de concentração, você vai rir; mas foi assim mesmo. Não estava e nunca estive habituado a me concentrar. Fazia tudo rápido, pra ontem. Ligado na tomada o tempo todo. Só venci isso com meses de trabalho. Ninguém pode te ajudar, só te incentivar. Te garanto: continua. Você vai conseguir. Agora, você não sabe da maior. Jogando DOOM, eu era capaz de conseguir horas e horas de concentração. Cheguei à até a última fase do DOOM. Coloquei meu nome numa plaquinha em disputa com um pessoal, quando o DOOM era o jogo do momento. O próprio jogo te mostra na tela uma congratulação quando você chega na última fase. Quando lembrei disso, pensei. Essa coisa de concentração é uma "Bich" e eu sou o senhor dela. I'll get you bich; better have my money. kkkk Pois não é que consegui! Abraço, Nan.
  6. Isso, o que os Espíritas chamam de Duplo Etérico é o Energossoma. Inclusive esse era o nome (Duplo Etérico) que o pessoal da Conscienciologia usava na década de 80, depois passou a ser chamado de Energossoma. Perispírito, conhecido assim pelos Espíritas, é o Psicossoma, também conhecido como corpo astral por misticos. Psicossoma é o nome usado pelo pessoal da Conscienciologia hoje, mas esse nome foi cunhado a primeira vez por Andre Luiz na década de 40. Abraço, Nan,
  7. Salve @sandrofabres . Não cheguei a sair. Fiquei tentando primeiro resolver a situação. Mas li o post recomendado... Brother eu estou pensando que surge um ótimo campo de pesquisa aqui. Isto é, se eu estava mesmo acordado e ao mesmo tempo projetado. Putz, será? Isso permitiria a tal bi-locação. Putz, se eu pelo menos soubesse controlar isso... Já pensou, estar em um lugar de olhos abertos e em outro também; nossa escrevo um livro e fico rico, Sandro, detesto dormir de barriga pra cima e já me projetei, sentindo todo o corpo torto, mas me livrei rapidamente. Dessa vez, que fiquei com essa trave nos olhos, sem poder retirar é que me irritou. Mas vou fazer o simples, me afastar do corpo. Mas legal a história do amigo que estava no shopping e no quarto dele ao mesmo tempo, isso foi DEZ; pode ter sido a bi-locação; sei lá. Abraço, Nan.
  8. Pessoas, bom dia! De madrugada saí do corpo. Acordei ainda no corpo e cheio de vontade, dei um salto e fugi de perto do corpo. Fui para um canto perto da porta do quarto. Esfreguei as mãos, toquei os braços e dava comandos de mais lucidez. Quando olhava para baixo, via os braços e pés. Quando olhava pra frente, não via nada. Passava as mãos no rosto, na frente do rosto e cheguei a gritar: "Mais Lucidez!!! Mais clareza!!!" Nada. Joguei a cabeça para trás (já que algo me impedia de ver de frente direito) para ver melhor e olhei meu corpo, descobri o problema. Eu estava dormindo de lado, um travesseiro entre as pernas, um braço na frente da barriga e o outro braço eu tinha a mão segurando a cabeça. Adoro dormir assim. Segurando a cabeça. O começo da palma da mão fica mais ou menos na altura da mandíbula. A ponta dos dedos vão parar na lateral da testa. Esse era o problema a mão física tinha "escorregado" e estava na frente do rosto, impedindo a visão parcialmente. Por isso, quando eu olhava para baixo via - nesse sentido a mão não obstava a visão. Quando eu olhava reto no horizonte, via a mão física atrapalhando. Um horror isso. Fiquei perplexo. Como a mão física atrapalhava a visão do Psicossoma? Ele não é independente? Fazia mil perguntas e não tinha jeito, a mão física não saia da minha frente. Pensei que podia estar com os olhos físicos abertos, devido a uma paralisia talvez. Depois de desistir de "achar" pensei, vou voltar ao corpo; concertar a posição e tentar de novo. Dito isso: Como evitar a repercussão de um membro ou coisa - tipo cobertor - ou algo durante a projeção? Alguém sabe domar esse bicho? Abraço, Nan
  9. Há mais uma coisa, sobre os formigamentos. Já foi dito, mas acho legal outros relatos. Luiz, parece que super normal isso. O formigamento, não só nos membros inferiores, mas nas mãos e braços. Isso vai tomando conta do corpo, outras sensações virão com o tempo. Agulhadas na sola do pé, solavancos (eu já tive nas mãos e nos ombros - do nada um salto do ombro (sozinho) na cama, durante a técnica). Estiramentos na sola do pé, como que algo puxando. A testa pulsando que parece que algo vai sair de dentro de lá a qualquer momento. Solavanco na nuca. Um verdadeiro redemoinho na garganta e no peito. Mas o pior mesmo Luiz, são as sensações de pulgas. Isso mesmo, uma sensação que uma pulga se alojou na batata da perna, ou na coxa, ou nas costelas. Cheguei a lavar duas vezes (no espaço de uma semana) toda a roupa de cama. Procurava e procurava a maldita pulga. Não tinha pulga. Foi quando começaram a coçar no lado esquerdo do meu lábio, como se tivesse algo andado ali mesmo. Ficava puto, saia do relaxamento e coçava até com raiva, ficava tudo vermelho de tanto cocar; mas nunca que pegava a maldita pulga. Bom, não tinha pulga. Lendo e aprendendo, saquei que todas essas sensações eram a ativação do energossoma, nosso corpo energético com o qual nunca lidamos. Veja, fica um ano sem ir na academia e de repente começa a ir. A última vez que fiz isso, fiquei uma semana sem me mexer. Pois é, a mesma coisa o energossoma, nunca mexemos com ele, pudera ele se esticar todo, reclamar, etc. Qual o remédio? Deixa quieto. Não reclama, não se mexe. Se tem certeza que não tem pulga na sua cama mesmo, não se mexa; deixa coçar. Sabe o que vai acontecer? Passado um ápice da coceira ou seja lá o que for, ela passa e nenhuma gota de sangue foi tirada de seu corpo. É seu energossoma se acostumando a ser ativado a partir de seu soma, pelo cérebro físico. Você sabe, o energossoma é o conjunto de nossos chacras, mais nossa aura - chamado de Perispírito - pelos Espíritas. Ele tem centros vórticos, ou vórtices ou chacras. Esses chacras, que são milhões, ligam-se entre si por pequenos caminhos, conhecidos como NADIS. Como se fossem veias. Quando você estudar os chacras, verá que nas regiões onde eles se localizam (Os principais, seguindo algumas linhas são 5,7,9 ou mesmo 11 - depende da linha de estudo), são exatamente os locais onde você sente um desconforto temporário. Relaxa e resista a se mexer. Se se mexer, faça-o com calma, não se irrite. Volte ao exercício. Com o tempo vai sentir tudo isso e tudo isso será apenas um prenúncio de que ou você vai sair do corpo ou vai ter um EV ou vai ter os dois. Não importa o que, deixe rolar. Não impeça nada; sua vontade é soberana aqui. As energias são dóceis à vontade humana, por encreça que parível. Abraço, Nan.
  10. Oi @Luiz, bom dia. Amigo, olha eu acho que é ideal (pelo menos eu faço assim), tentar as técnicas e ir dormir em seguida, sem estresse se vai ou não sair do corpo. As vezes eu até fico com o pensamento em outras coisas da vida, antes do sono, e saio. Agora se fico na ansiedade, fazendo o exercício e mandando comandos para o corpo (Tipo: Agora vai sair, saia agora!), vixi isso não funciona mesmo comigo. Já fiz gangorra, canguru perneta e todas as técnicas que você imaginar, não saio. Quando pareceu que saquei que era a ansiedade, saí. E parece que a saída começa a acontecer uma atrás da outra. Há semanas em que não saio nem um dia sequer. Criei ansiedade nisso também. Quando, lendo, vi que isso também pode atrapalhar, deixei rolar e parece que eu estava certo. Cheguei a seguinte conclusão: Não é o problema de fazermos alguma técnica errada ou não; acho até que isso não existe; dado que está cheio de gente saindo do corpo e nunca leu nada sobre o assunto. O problema está em nossa expectativa, ansiedade... a pressão do grupo (TODOS SAEM MENOS EU!!!), etc. Tenta deixar pra lá. Faça suas técnicas e vá dormir, ronque mesmo. ( O @Amarildo falou tudo ) Parece que o cérebro fica vigiando: "Opá, parece que hoje ele não está ansioso; tá então vou relaxar também. " Parece que o nosso cérebro interpreta que quando estamos ansiosos (Ansiedade: Esperar algo acontecer, aflição, agonia) ele fica super alerta; preparado para nos dar ajuda se vier "algo" que possa nos prejudicar. Depois que você estiver saindo (após ter ido dormir), sem esquentar com o tempo que isso vai levar; aí você começa a tentar sair sem ir dormir. Parece contra-senso mas comigo funcionou assim: Saí várias vezes, sem controle e sem técnica nenhuma. Estudei e comecei a tentar técnicas até que juntei duas que me colocavam mais à vontade. Fiquei nisso uns 2 anos tentando todas as noites. Depois de 2 anos, passei a sair depois de dormir. Verifique que o tempo não tem nada haver com a técnica, mas sim com a ansiedade que eu tinha desenvolvido. Fazia todos os dias, com afinco, sábados, domingos e feriados! Não saía de jeito nenhum. Foi quando pensei na tal da ansiedade, que eu achava (inclusive) que eu não tinha de forma alguma. Mas eu tinha. Quando me livrei disso, comecei a sair com mais consistência e em maior regularidade. Mas já ocorreu de passarem-se 3 ou 4 meses e também não sair. Nesse estágio, lendo e aprendendo, percebi uma coisa muito importante: (realizei), que todos saímos todas as noites. Não existe exceção. São 7 bilhões de pessoas no planeta e todas saem. Umas ficam um ou dois centímetros distante do corpo. Outras fazem verdadeiras festas e não se lembram de nada. Uns danadinhos fazem até sexo e voltam a posar de santos no físico; enfim tem de tudo; todos saímos e todas as noites. O que nos diferencia é que uns provocaram a percepção disso, outros nem sabiam que podiam fazer isso. Quando realizei isso, sessou o jejum e voltei a (agora sim, falando de forma mais correta) perceber as minhas projeções. Já pensou você começar a ver gente morta durante a noite? Pois é, a demora pode ser bem-vinda. Abraço, Nan.
  11. Olá, eu recebi o livro da Nanci sobre EV, o Estado Vibracional - já estou terminando. Segundo as pesquisas realizadas por ela a OLVE (Técnica recomendada para se chegar ao EV), provoca insônia. É recomendado que o praticante, inclusive, pule a OLVE noturna - segundo ela (Nanci). Ela não fala de outras técnicas, que eu acredito não se enquadrarem nessa conclusão da pesquisa. Outro detalhe é que e ela esclarece muito sobre o que é o EV. As bobagens ditas sobre o tema - inclusive em sala de aula por instrutores credenciados. As percepções equivocadas dos iniciantes sobre o que realmente sentem e principalmente: esclarece. Nada como se ter um conhecimento. O livro tem umas 550 páginas, mas umas 400 são sobre os capítulos que cobrem as seis partes do livro as outras páginas são anexos. Aliás, a parte 6 é sobre temas avançados; o que importa mesmo está em cerca de 350 páginas. Abraço, NAN.
  12. Prezados Boa Noite!! Por favor, alguém sabe me dizer aonde anda o professor Vasco Vasconcellos. Sei que tinha um blog, desativado em 2012. Procurei pelo face e pelo Google e nada achei. Pensei que havia desomado, entretanto queria alguma notícia... Se alguém souber me dá uma dica. O blog antigo era: http://umaviagemastral.blogspot.com.br/, em https://plus.google.com/118357089182755000719 não se tem nada também. Obrigado!
  13. Essa de tapa eu já tomei, kkkkk. Eu tomava tapa na cabeça, quando deitado. Nessa época eu estava na Cultura Racional, uns 35 anos atrás. As capas dos livros deles brilhavam no escuro e "acho" que como eu não estava me "engajando" devidamente, tomava tapa na nuca. Deitado, quase dormindo, sentia e acordava de vez; um horror!!
  14. Sobre isso, veja: " www.youtube.com/watch?v=sICGdwU4b44 "; a partir de 12:30 min. É o Geraldinho relatando esse fato no Chico Xavier.
  15. O Chico Xavier, relata o Geraldinho (Geraldo Lemos), estava para receber visitas. Elas chegaram. Eram 3 senhoras. O Chico cumprimentou uma, duas e três. Todos ficaram olhando pra ele: "Ué Chico, só tem nóis duas aqui, sô." Disse uma das senhoras. Mas e ela? Apontou para a outra senhora e descreveu-a. "Vixe, essa que você fala morreu faz um mês mais ou menos." Depois que elas saíram, ele comentou com o Geraldinho: "Eu tô de um jeito que nem sei mais quem é daqui e quem não é."